Home Marinha Mercante EUA formalmente pedem à Alemanha para ‘ajudar a garantir’ o estreito de...

EUA formalmente pedem à Alemanha para ‘ajudar a garantir’ o estreito de Ormuz

5970
169
Brandenburg
Fragata alemã Brandenburg

Os EUA querem que a Alemanha participe de uma missão naval europeia, proposta pelo Reino Unido, para proteger os navios que navegam perto do Irã. Os políticos alemães ficaram menos que emocionados com a iniciativa, que visa “combater a agressão iraniana”.

Os Estados Unidos pediram oficialmente à Alemanha que participe de uma missão naval europeia para proteger os navios no Estreito de Ormuz, informou na terça-feira a embaixada norte-americana em Berlim.

Mais cedo, a porta-voz da embaixada Tamara Sternberg-Greller falou à agência de notícias DPA sobre o pedido. A embaixada confirmou as declarações à DW.

“Pedimos formalmente à Alemanha que se unisse à França e ao Reino Unido para ajudar a proteger o Estreito de Ormuz e combater a agressão iraniana”, disse ela.

“Os membros do governo alemão têm sido claros que a liberdade de navegação deve ser protegida”, disse Sternberg-Greller. “Nossa pergunta é protegida por quem?”

‘De repente’ parte de uma guerra

De acordo com a agência de notícias DPA, o pedido havia sido enviado a Berlim há alguns dias, mas não conseguiu impressionar o governo alemão. Berlim ainda não havia planejado “qualquer contribuição” para uma missão liderada pelos Estados Unidos, informou nesta terça-feira o Ministério das Relações Exteriores da Alemanha.

O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, declarou repetidamente que a Alemanha vê como prioridade os “desarmamentos e esforços diplomáticos”. “Participar da estratégia americana de pressão máxima está fora de questão”, disse ele à agência de notícias AFP.

Legisladores seniores tanto do partido do CDE quanto do partido da Angela Merkel também rejeitaram a ideia.

O legislador do SPD encarregado da política externa Nils Schmid também criticou a iniciativa em uma declaração à emissora pública alemã ARD. Se a Alemanha aderisse à missão, “de repente você estaria tomando partido dos americanos em uma guerra contra o Irã”.

Uma resposta europeia

O chefe do Comitê de Política Externa do Bundestag, o conservador Norbert Röttgen, disse que a crise exigia uma resposta europeia. “Não podemos ter uma missão conjunta com os EUA neste momento, porque os europeus estão adotando uma política completamente diferente em relação ao Irã”, disse Röttgen.

Separadamente, o porta-voz da política externa do grupo parlamentar CDU/CSU da chanceler alemã Angela Merkel disse à DW que era cedo demais para avaliar se a Alemanha deveria participar.

“Só gostaria de julgar essa operação depois que mais detalhes forem apresentados”, disse Jürgen Hardt. Ele acrescentou que as forças armadas alemãs estariam “preparadas” para fazer uma contribuição “positiva” caso o governo optasse por participar da força. ”

O vice-chanceler alemão e ministro das Finanças, Olaf Scholz, disse na quarta-feira que o risco de ser arrastado para um conflito maior é grande demais. “É por isso que acho que isso não é uma boa ideia”, disse ele à emissora pública ZDF.

Transporte inseguro

Na semana passada, o Reino Unido propôs a força liderada pela Europa para proteger o transporte marítimo no Golfo em resposta à apreensão pelo Irã do petroleiro Stena Impero, com bandeira do Reino Unido, em 19 de julho.

França, Dinamarca, Polônia, Portugal, Espanha e Suécia estão supostamente interessados ​​na missão.

A apreensão do Stena Impero ocorreu duas semanas depois de o Reino Unido ter detido um super petroleiro iraniano perto de Gibraltar por supostamente transportar petróleo para a Síria, em violação das sanções da UE.

A disputa entre petroleiros britânicos e iranianos ocorre em meio a crescentes tensões entre o Irã e a Europa por causa de uma série de ataques com petroleiros e a decisão do Irã de abandonar partes de um acordo de 2015 que restringiu seu programa nuclear.

As relações entre os Estados Unidos e o Irã também pioraram. Ambos os países afirmam ter derrubado drones pertencentes ao outro estado nas últimas semanas.

O Estreito de Ormuz é uma das rotas marítimas mais importantes do mundo. Quase um terço de todas as exportações de petróleo passam pela hidrovia, localizada entre o Irã e Omã.

FONTE: Deutsche Welle

169
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
141 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
49 Comment authors
Alex Barreto CyprianoCarlos RavaraAntonio palharespeter nine-nineFelipe Morais Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
ELTON R
Visitante
ELTON R

pedir para os alemaes na situação que eles tão e o mesmo para a MB mandar uma escolta para la,não existe vontade,não existe capacidade e não existe meios para tal.

Charles Dickens
Visitante
Charles Dickens

Só a marola feita por uma lancha torpedeira iraniana é capaz de afundar essa Brandenburgo cheia de defeitos.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Eu explico, os americanos querem provocar o fim dos acordos entre os “teimosos europeus” e iranianos, como as sabotagens que têm feito não aparentam funcionar, agora eles vão pedir que os europeus para lá mobilizem navios, causando depois alguma espécie de incidente que os envolva, pondo todos na mesma página.

Bb2
Visitante
Bb2

Concordo em genero; numero e grau. A participacao negativa alema na unfil mtf eh gritante e exemplar. Simplesmente a missao da forca alema em cumprir resolucao 1701 de impedir o rearmamento por mar do hezzbolah nao foi implementada. O hezzbolah tornou se uma das forcas mais bem armadas do OM, durante a negligente operacao alema.

Bb2
Visitante
Bb2

O interessante eh q a alemanha vendeu 4 corvetas Saar 6 a Israel para proteger a eez de Israel dos misseis contrabandeados do Hezzbolah.

tupinambá
Visitante
tupinambá

O Governo alemão demonstrou maturidade e cautela ao analisar se vale a pena ceder meios navais militares como forma de se apoiar os embargos comerciais impostos unilateralmente pelos EUA.

João Moro
Visitante
João Moro

Concordo com quase todo o comentário menos o uso do termo “maturidade”. Destaco que os possíveis problemas no transporte naquela região trariam fortes impactos na economia Alemã.

Thiago Aiani
Visitante

E uma guerra traria fortes impacto também?

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Sim João, mas quem está de facto a causar esta instabilidade? Deixemos de ser cegos por favor.
O acordo estava a ser cumprido da parte iraniana, só deixou de ser quando os Estados Unidos rasgaram o acordo e afirmaram que o mesmo precisava de correcções, literalmente citando Trump, “para proteger melhor os interesses americanos e dar nos a vantagem”.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Só que é um ato legal americano, as sanções só valem em território americano, ninguém manda o mundo todo ter ativos lá.
Ja o Irã age fora da regra internacional ataca e prende navios em águas internacionais e derruba aviões em espaço aéreo internacional, além de financiar e armar milícias em todo oriente médio.

Augusto L
Visitante
Augusto L

E eles não estavam cumprindo, a relatos da própria agencia de energia nuclear da ONU, de que estavam produzindo água quente acima do previsto para o numero de urânio do qual eram permito enriquecer. Sem contar que o acordo é absurdo, e nele não consta que inspetores internacionais possam fazer inspeções surpresas em locais designados como ativos militares, ou seja, se o Irã esconder uma usina nuclear em uma aérea militar, um bunker por exemplo, ninguém pode ir lá verificar, além disso o acordo não tem nenhuma contra-partida de que o Irã abdicará de sua ambição nuclear militar, ao invés… Read more »

Canguru Master
Visitante
Canguru Master

Que produzam o quanto quiserem. Autodeterminação dos povos, soberania são palavras lindas mas não são respeitadas pela hipocrisia dos países ocidentais. Israel faz o que quer, sequer se submete a inspeções da ONU e aí ficam querendo colocar o Irã como “vilão” da história toda.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Augusto, isso foi depois da provocação americana…. Posso detalhar os factos cronologicamente se preferir.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

O que afirma também são exclusivamente declarações de oficiais americanos e ingleses, se perguntar aos restantes europeus, dizem lhe algo diferente.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

E Augusto, eu gosto dos EUA, admiro o povo até, mas não sou hipócrita.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Ora, quem mente Augusto, probavelmente os dois.

gordo
Visitante
gordo

Bem isso, a Europa assinou o mesmo acordo que os EUA assinaram com o Irã sobre a questão nuclear a alguns anos atrás. Se Trump rasgou o que foi assinado problema dele e que resolva com os Persas, já que toda essa tensão começou a partir dessa nova politica externa dos EUA.

Heitor
Visitante
Heitor

Agora os alemães prestam… engraçado isso…
Os EUA não são a “polícia do mundo”?

nonato
Visitante
nonato

São. E estão requisitando navios…

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

São, mas não é por isso que todos os interessados não tenham que participar.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Eles não são top⁉️ Mandem seus navios, não são a marinha mais poderosa do mundo⁉️ para que mendigar meios navais⁉️

Colombellim
Visitante
Colombellim

E o conbtribuinte dos eua paga pelo conforto e seguranca da europa sozinho?

Thiago Aiani
Visitante

Conforto e segurança? Conta outra que essa foi péssima, porque onde os EUA meteu o dedo só criou problemas que depois a Europa tinha resolver. Exames de refugiados da Síria, do Afeganistão e da Líbia, onde antes havia pelo menos um estado que conseguia controlar os fluxos da África. Os EUA querem um pouco desess imigrantes ? NÃO né. Rsrsrs e cada uma . A Única vez que o art. 5 da Otan foi a ativado foi em favor dos EUA, convocado pela primeira e única vez após os ataques de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos-… Read more »

Thiago Aiani
Visitante

EUA destinam 600 bilhões por ano para a defesa mas só miníma parte é destinada para o T.O. europeu. Os outros membros da OTAN gastam 270 bilhões de dólares para a a defesa, mas isso não quer dizer nada, as despesas operacionais da aliança atlântica são pagas por um orçamento comum,repartido da seguinte maneira: 22% EUA, 14% Alemanha, 10% França, 9,85 Reino Unido, 8% Itália, 5% Espanha, 4% Turquia … Etc. A meta do 2% do PIB , foi estabelecida de comum acordo para ser cumprida até o 2024. Há também o fato que os EUA tem interesse direto nessa… Read more »

Canguru Master
Visitante
Canguru Master

Israel recebe 4 bi ao ano, dos EUA, em ajuda militar.Jogam no lixo os interesses nacionais para agraciar aquele país. Lobby fortíssimo.

canguru master
Visitante
canguru master

O contribuinte americano desembolsa anualmente, em ajuda militar, a Israel, 4 bilhões ao ano. Isso oficialmente. E adoram.

Arariboia
Visitante
Arariboia

Seria uma boa para as tripulações alemãs em termos operacionais, pelo menos uma unidade.

PS: Uma sugestão. Poderia o editores colocarem uma meteria sobre as corvetas project-2038-5. Com a primeira estando entrando em operação final do ano agora e postar sobre a parada da Marinha russa realizado no ultimo final de semana. Tem bastante novidade.

http://bastion-opk.ru/20385-gremyshii-190720-1/
http://bastion-opk.ru/20385-gremyshii-190720-2/
http://bastion-opk.ru/20385-gremyshii-190720-3/
http://bastion-opk.ru/20385-gremyshii-190720-4/
http://bastion-opk.ru/20385-gremyshii-190720-5/

Vídeo da Parada: https://www.youtube.com/watch?v=qbpf0nkad0I

Thiago Aiani
Visitante

A armadilha perfeita para arrastar toda a Europa na posição belicista anglo-americana . Desmontar qualquer tentativa de manter um acordo . Um acordo que poderá existir só nos termos e com a bênção americana. É cada coisa. Primeiro quem violou a lei foi o Reino Unido, o que eles fizeram foi fora de qualquer legitimidade. A RN sequestrou ao largo da costa de Gibraltar uma embarcação iraniana, em clara violação do direito internacional que protege a liberdade de circulação nos ESTREITOS. A resposta iraniana era mais que óbvia. Uma armação bem orquestrada para forçar os aliados sentar na mesma posição… Read more »

João Moro
Visitante
João Moro

Só lembro-o que o navio iraniano apreendido não foi apreendido do nada: o Reino Unido impôs embargos que impedem o comércio com o governo ditador da Síria.

tupinambá
Visitante
tupinambá

E em relação à Arábia Saudita, impuseram embargos ao governo ditador também ?

João Moro
Visitante
João Moro

Não sei de embargos impostos à Arábia Saudita. O que sei é que o governante da Síria é cruel e autoritário, retira direitos mínimos e até humanos. Conheci um casal Sírio que fugiu de lá e comentou sobre a situação do seu país.

Elton
Visitante
Elton

E sobre os lançadores BGM71 TOW com marcas do Heer utilizados pela turma que gosta de exibir decaptacoes.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Amigo, os EUA negociam e comercializam com mais de uma dúzia de “governos democráticos” piores que Assad, alguns são piores que Assad e estão a mais de três décadas no poder.

A visão dos EUA sobre regimes ditatoriais é torpe e seletiva, ou você é contra todos os regimes ou não é é continua com o cinismo e a hipocrisia e a desfaçatez de ficar dando uma de mocinho defensor da liberdade, democracia e policial do mundo.

João Moro
Visitante
João Moro

Não defendo as atitudes dos EUA, mas não posso negar a cruel forma que o líder deles trata seu povo.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Como se o povo americano fosse mais bem tratado, tá doente, não tem dinheiro, morre. Na Líbia, com kadhafi, sim, a por€@ do kadhafi, não tinha dinheiro, era atendido na mesma num hospital público, garanto lhe que em muitas destas revoluções árabes, se o povo soubesse para onde ia e em defesa de que interesses, nunca sequer teriam saído as ruas. Claro que o referido hospital, poderá não ter qualidade nenhuma, por isso vou dar outros exemplos. Na Líbia, Síria e mesmo Iraque, pelo menos na lei, mulheres e negros tinham direitos, conduziam, se quisessem e, claro, se o homem… Read more »

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

A principal razão de muitos destes países entrarem em falência social, ou económica ou política não é tanto o tipo de governo que praticam, mas sim o tipo e nível de suporte que têm da comunidade internacional, um ditador pode ser um santo, se for contra os interesses de certos “iluminados”, vira um Hitler de qualquer das maneiras, mesmo que não o seja.

Carlos Ravara
Visitante
Carlos Ravara

Como disse Roosevelt: ele é um filho da puta, mas é o nosso filho da puta.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A sim a Líbia era uma maravilha tanto que ninguém quis se rebelar foram obrigados pelos americanos malvados e seus cachorrinhos franceses e ingleses.

Thiago Aiani
Visitante

A Libia em comparação com os outros países da região e da África era um paraíso. Pegue para comparação qualquer estatísticas ( poi per capita, IDH,..)e as obras de engenharia feitas baixo o regime . O melhor exemplo : o Grande Rio Artificial da Líbia, rede das tubagens que distribui água retirada de aquíferos fósseis pelo deserto do Saara.. É considerado entre os maiores projetos de engenharia já realizado, pois é o maior projeto de irrigação jamais feito. E adivinha, foi bombardeado pela OTAN, uma infraestrutura fundamental para a sociedade . Muito bem feito, parabéns, realmente ótimos paladinos da paz… Read more »

Antonio palhares
Visitante
Antonio palhares

O cognominado João Moro. Até parece que o senhor esta preocupado com algum povo senão o dele.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Tupinanbá, a questão da Arabia é completamente diferente, me explique o porque de voce considerá-lo um Ditador?

Thiago Aiani
Visitante

A sanção é da UE para com os proprios membros da UE não VENDER para siria, não obriga outras nações. É uma sanção ambígua e questionável, mas ate ai tudo certo. E diga-se o Unico possivel e legítimo Governo reconhecido pela ONU é o de Assad! Impedir o comércio de uma nação soberana é um ato bélico, nada mais nada menos. Ainda mais uma nação em condições precárias de emergência humanitária tudo criado por uma guerra civil fomentada externamente para desestabilizar o governo sírio. E sem nenhum tipo de vergonha, chegaram a apoiar fações extremistas e qaaeditas.

Kemen
Visitante
Kemen

Sem tomar partido algum, e os outros paises que fornecem combustíveis e armas à Siria e não tem os navios interceptados? Grande justificativa para apreender um navio mercante. Quem disse foi a CIA? Como se descobriu ou provou que o navio iraniano estava indo para a Siria com combustiveis? Não é que eu apoie este ou aquele governo, mas a Siria tem (ou tinha) um governo, e os opositores tiveram até o “estado islamico” atuando em seu apoio, se mal recordo.

João Moro
Visitante
João Moro

Não nego que outros países devem estar fomentado ou apoiando determinados lados desta guerra. Sobre soberania e Governos reconhecidos pela ONU, Respeito a soberania de outros povos e da autoridade dos seus líderes mas não respeito e condeno líderes que fazem seu povo sofrer para manter-se no poder e que não respeitem os direitos humanos de seu próprio povo ou de outros povos. E o Caso do Assad é esse mesmo.

J L
Visitante
J L

É também o caso do nosso vizinho do norte, que faz a população mais desprovida tentar fugir, para sobreviver à fome e doenças. Os que tinham recursos a muito foram ou para a Espanha, Chile ou para o US.

João Moro
Visitante
João Moro

O Maduro é outro que eu condeno.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Concordo Thiago, pela lógica de alguns, navios e aviões americanos e mesmo europeus, deviam ser interceptados, pois as suas bandeiras de origem pertencem a países, que no passado e presente, exportaram armamento para organizações terroristas, revolucionárias e milícias não reconhecidas, para fazerem guerra contra governos legítimos e reconhecidos, em intervenções, que na sua grande generalidade, sequer tiveram a permissão da ONU.
Não peço que dêem apoio a coisa a nenhuma, precisamente o contrário, não sejam hipócritas e analizem as coisas da forma fria que elas são.

Greyjoy
Visitante
Greyjoy

Aí resta uma dúvida bastante interessante: se um país é soberano, por que deve se curvar as vontades de outro?

Alison Lene
Visitante
Alison Lene

o embargo é da UE, não da ONU! É ilegal! Cada pais escolhe com quem manter relações diplomáticas! acorda!

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

A UE não embargou o irão.

Kemen
Visitante
Kemen

O Reino Unido impos embargos… interesante tribunal internacional… pelo menos que fosse a ONU! Esperemos que a França, Alemanha, Russia, China, etc não imponham os embargos que lhes parecerem, seria o caos!

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Embargo não dá direito a sequestrar navios. Isso é pirataria.

Antonio palhares
Visitante
Antonio palhares

João.
Voce está aqui para defender interesses e ideias de um certo país. E não para debater. Quem começou esta paranoia foi o senhor Trump. O mundo precisa de comercio. E não de guerras idiotas para manter a industria bélica americana. A democracia americana é seletiva com as ditaduras que lhe interessa.

J L
Visitante
J L

Relativo a apreensão do navio persa, pelo que foi postado, foi em aguas jurisdicionais de Gibraltar. Quanto a questão dos europeus, acho que no regimento da OTAN, diz que o ataque a um dos membros tem efeito global a todos os membros. Quanto aos USA, creio que já cansaram de bancar em maior parte o custo de proteção de uma Europa ocidental protegida massivamente por forças do EUA, agora é um por todos ou então vão partir para o cada um por si.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A Alemanha a maior potência econômica da europa, fugindo mais uma vez de suas obrigações, mesmo sendo uma forca europeia eles dão pra trás e é por isso que o resto dos países europeus nunca vão trocar a Otan pela força europeia proposta pela Alemanha.

Heitor
Visitante
Heitor

Obrigação de que? E a soberania como fica?

Rafael Coimbra
Visitante
Rafael Coimbra

Que soberania? as ultimas vezes que o povo alemão gritou ser forte e soberano o mundo sofreu e teve que dar uma resposta esmagadora, a Alemanha tem que agradecer e muito o EUA por ainda se chamar Alemanha, era para ter virado um punhado de terra dividida entre os vencedores da WWII … E tem obrigação sim, toda a Europa tem obrigação pq a Alemanha não teria?

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Obrigação de que? de seguir cegamente a política norte-americana?
Isso é só o começo. Os USA estão perdendo o domínio sobre a Europa.

Thiago Aiani
Visitante

Hahahah agradecer os USA…. uma nação que se reergueu do nada da Primeira guerra mundial vai agradecer o pimpolho americano que sem a Europa nem existiria. Muito engraçado.
Não, não tem essa obrigação nem Alemanha nem a Europa. Bronca que os EUA criaram então que resolvam eles .
Aguardando uma verdadeira guinada a direita da Europa. Um belo Front National pan europeu .

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Curiosamente Thiago, sendo esse o seu desejo, não pessa uma guinada a direita, mas sim à esquerda moderada, é que para a Europa ser uma entidade unida e soberana, colectiva em opiniao e firme diplomaticamente, necessitará desse tipo de partidos. A direita é precisamente a fonte do colapso europeu actual, a maioria são anti europeistas, pro capital, pro nato e pro política americana. Coisas como, uma europa mais forte e unida, Europa de uma só voz, exército europeu, Pesco e por aí, são coisas de esquerda moderada e direita central, guinada forte a direita e temos o radicalismo, nacionalistas que… Read more »

Thiago Aiani
Visitante

Será a França a locomotiva dessa força, já está mais que óbvio e claro. é
a nação com as atitudes mais assertivas e similares às posições anglo-americanas, à placidez e racionalidade da Alemanha servirá muito bem para contrabalançar os ímpetos galicos.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Serve pra [email protected]&#% a aliança é só, assim como faz com a OTAN.

Alison Lene
Visitante
Alison Lene

que obrigação é essa? obedecer os EUA?

nonato
Visitante
nonato

Você prefere que seja invadida por Putin?

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Nonato, sinceramente, não sei qual seja o pior.

Thiago Aiani
Visitante

Kkkkkk invadida por Putin. Nem querendo eles iriam conseguir, e de brinde iriam desencadear uma guerra nuclear. Mas eles não querem nada disso , a Europa é o principal parceiro comercial da Rússia, seria o mesmo afirmar que a China amanhã iria resgatar seus títulos da dívida pública americana com os juros. Seria um tiro que sai pela culatra.

Matheus
Visitante
Matheus

Bela mentalidade de subserviência e colonial, aposto que se o “Trampe” pedisse ao Brazil carinhosamente pra enviar homens pra aquele moedor de carne que será a guerra do Irã, você já iria abanar o rabo que nem um chacorrinho pro seu dono.

J L
Visitante
J L

Concordo em gênero, número e grau.

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

“Que obrigação os alemães têm”? Nenhuma, né? Faz o seguinte, só não chame os Anglo americanos malvadões quando o urso cheirar o cangote.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Antes de começar a ler a matéria, eu já imaginava que a Alemanha iria inventar desculpa pra não ir.
Ler o texto só confirmou isso.

Se isso é uma boa decisão, eu não sei.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Peça de injúria do DW: e desde quando os EUA manda a Alemanha se unir ao esforço EUROPEU de proteção do tráfego marítimo em Hormuz e nos golfos lindeiros? A iniciativa Sentinela de Pompeu só encontrou acolhida por Arábia Saudita e Qatar. O Atena Impero foi capturado em vingança pelo apresamento do petroleiro iraniano (vai Deus saber de onde vinha) levando petróleo à Siria, uma violação de determinação européia e nada relacionada com a politica americana (unilateral, de resto) de pressão máxima sobre o Irã. A covardia maliciosa alemã não tem limites: jogar nas costas de Trump algo que é… Read more »

Thiago Aiani
Visitante

“uma violação de determinação européia e nada relacionada com a politica americana”

A sanção diz a respeito dos MEMBROS da UE VENDER à Síria, não proibe O IRÃ de vender o próprio.
Quem apreendeu a embarcação foi a RN, violando o direito internacional que protege a liberdade de navegação nos estreitos.
O navio estava carregando petróleo, não armas, para um país em situação precária. O que há de errado nisso? Só a atitude anglo-americana de quer F…ER o mundo todo.

Augusto L
Visitante
Augusto L

O RU tem total liberdade de apreender embarcações em suas águas territoriais, o que foi o caso, caso não se lembre tem passagem no Mediterrâneo fora das aguas jurisdicionais do RU, ali sim todos os países tem total liberdade de passagem, o mesmo ocorre no estreito de Homuz, onde um navio que entrar em águas iranianas pode muito bem ser apreendido, o que não ocorreu ja que o Irã diferente do RU apreendeu a embarcação em aguas internacionais.

Thiago Aiani
Visitante

Não , não tem essa liberdade Augusto, não são águas territoriais do RU , são águas espanholas. O Estreito de Gibraltar é crucial para o acesso o Mediterrâneo, e como em todos os estreitos deve ser garantida liberdade de circulação/navegação, a mesma que os americanos e britânicos reivindicam para si. DIREITO internacional.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Águas espanholas ate certo ponto, porque a soberania de Gibraltar é do RU, e mesmo se fosse em águas espanholas seria um navio espanhol que faria uma apreensão, os 2 são da UE.

Augusto L
Visitante
Augusto L

“O Estreito de Gibraltar é crucial para o acesso o Mediterrâneo, e como em todos os estreitos deve ser garantida liberdade de circulação/navegação, a mesma que os americanos e britânicos reivindicam para si“
O estreito de Gilbratar assim como a maioria dos estreitos tem rotas onde se formam rodovias de transito que são consideradas águas internacionais, fora disso é território alheio.

Alison Lene
Visitante
Alison Lene

Liberdade de navegação comercial… Ouviu falar?

Augusto L
Visitante
Augusto L

Em águas internacionais.

Kemen
Visitante
Kemen

Existe o direito de passagem internacional pelos estreitos, mas não são permitidas ações bélicas de outros paises dentro das aguas territoriais de outro pais seja no estreito que for.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Nos estreitos há rotas internacionais, que não são consideradas águas territoriais.

Thiago Aiani
Visitante

“mesmo se fosse em águas espanholas seria um navio espanhol que faria uma apreensão, os 2 são da UE.” E esse è um outro ponto relevante, a Espanha não fez essa apreensão por não considerar necessário e questionou a atitude ilícita das forças britânicas dentro do território que seria de jurisdição espanhola, nesse momento estão levando em consideração algum tipo de medida e retaliação contra Gibraltar. A UK faz parte da UE ? Serio, então o Brexito foi o que , um “Trick or treat”? faz parte da UE só quando vento sopra a favor ? Muito bom assim, não?

Augusto L
Visitante
Augusto L

Até o RU sair formalmente, ele é um pais da UE.
E mesmo que não fosse, não é necessário benção de ninguém para colocar sanções, nem da ONU, não há uma lei internacional que proíba isso.

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Um pais não pode obrigar outro a fazer ou deixar de fazer comércio com um terceiro, sob ameaça de sanções e retaliações. Isso não seria sanção, mas coação.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Sanções são de caracter coercitivo, dentro de sua jurisdição, é o que os EUA fazem com ativos de outros países em seu território (tem ate um sigla p2c) e é totalmente legal, é claro que nem todo país consegue fazer esse tipo de política eficazmente, isso depende da força econômica do mesmo.
Geoeconomics já ouviu falar ?

Kemen
Visitante
Kemen

Soberania somente sobre o porto de Gibraltar. Tem uma base com navios norte americanos ali do lado, porque eles mesmos não interceptaram o navio mercante iraniano? Pediram aos britanicos interceptarem o mesmo em aguas da Espanha? Andei lendo que a Espanha protestou, mas sem muito alarde, devido ao motivo da interceptação e de ser um aliado o protagonista.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A península toda de Gibraltar é de soberania britânica, você e os espanhóis gostando ou não.

Kemen
Visitante
Kemen

Em suas aguas territorias???? Não! foi um desrespeito a mais um tratado, o de Utrecht! A outra quebra de acôrdo, foi do nosso amigo do norte no atual governo, sem consultar seus parceiros europeus que participaram do acôrdo, agora pretendem internacionalizar os seus problemas criados com o Iran, pedindo a ingerência militar dos europeus?
Ora, se todo governo novo, a cada 4 ou 5 anos desfizer os acôrdos que o anterior conseguiu fazer de importante na politica internacional, o mundo virara uma confusão sem fim.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Gibraltar é território britânico, a soberania é britânica, o navio passou ali e foi aprendido, nada ilegal, se ele tivesse passado na rota internacional que tem no estreito de Gibraltar não teria sido apreendido. Será que é difícil entender?

Quanto a sanções cada pais coloca as sanções que quiser em outros paíse(s) e dentro de sua jurisdição territorial ele pode fazer o que bem entender, não precisa de benção da ONU pra isso.
É difícil entender ?

Thiago Aiani
Visitante

A Soberania britanica refere se apenas ao território e as águas adjacentes e internas do Porto. Como bem lembrou o colega Kemen. Ao RN atuou ao largo, em águas espanholas. E fora de tudo isso , os navios que transitam pelo estreito de Gibraltar o fazem baixo regime especial concedido pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar. Que O Reino Unido ratificou.

Augusto L
Visitante
Augusto L

As águas adjacentes da península.
A península toda é britânica, você e o Kemen que não entendem de geografia.

Thiago Aiani
Visitante

Sim águas adjacentes , ” junto/pegado” ou prefere outro sinônimo? NÃO à milhas de distancia, onde atuou no caso a RN , dá para entender ou voce é tão de parte que pretende contorcer a verdade e os fatos ? Será que os tratados e convenções possuem valor só para países como o Brasil? Quando é o seu rei, ele pode fazer e desfazer ao bem querer dele? Direito colega, Direito. Se pretendem que os respeitem , eles mesmos comecem a respeitar. Se Ultrech não possui validade, até que os britânicos poderiam muito bem devolve-la para à Espanha, sob o… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Onde que ocorreu a milhas de distância ? Você é que não entende o que é águas adjacentes, quem esta contorcendo a verdade com isto é você na tentativa de defender o Irã.
As próprias autoridades de Gibraltar afirmaram que o navio foi apreendido em águas britânicas, você quer mais do que isso ? Nem os iranianos negaram isso.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Kemen, não se faça de bobo o acordo de Utrecht do sec 18 não tem nenhuma validade dos dias de hoje, tanto que o RU nunca devolveu a soberania de Gibraltar, ou seja, é território e soberania britânica. O caso do livre comércio do estreito é o mesmo do estreito de Hormuz há rotas internacionais entre as aguas territoriais dos países limítrofes.

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Mesmo em águas territoriais a apreensão tem que ser motivada e provada. O direito internacional deve ser respeitado ou vira bagunça, com cada um fazendo o que bem entender.
O Irão simplesmente aplicou corretamente o “princípio da reciprocidade”.

Augusto L
Visitante
Augusto L

“Mesmo em águas territoriais a apreensão tem que ser motivada e provada“ Não, a lei internacional só estabelece os protocolos de como deve ocorrer e de como tratar a tripulação, a motivação e aprovação é dependente somente do governo local e suas leis. Estude um pouco antes de falar.

Augusto L
Visitante
Augusto L

O Irã que fez a apreensão totalmente a regalia das normas internacionais, apreendeu um navio navegando em águas internacionais.

nonato
Visitante
nonato

Transportar petróleo para a Síria?

Thiago Aiani
Visitante

Alguns trechos do The Guardian: “The supertanker was seized on July 4 by Gibraltar police and British special forces from the United Kingdom off the overseas British territory” “OVERSEAS” Tem até matéria do El País que aponta a 2 milhas de distancia a localização do navio . Águas espanholas portanto. Não há nenhuma jurisdição britânica reconhecida sobre estas águas. “Gibraltar’s authorities arrested the Indian captain and first officer of the Grace 1, but have not pressed any charges.” Prenderam o cara sem nenhuma acusação , é possível? “it is unusual for the UK to have intervened to force a non-EU… Read more »

Thiago Aiani
Visitante

Resumindo:
1Sanções da UE, para membros da UE, o Irã não é um membro da UE. Talvez depois da Brexit o Irã entrou como membro e ninguém ficou sabendo.
2 Águas espanholas
3 os navios que transitam pelo estreito de Gibraltar o fazem baixo regime especial concedido pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar , que O Reino Unido ratificou. Então comecem a respeitar tratados, convenções, acordos…eles os amis.
O mundo agradece.

Augusto L
Visitante
Augusto L

A matéria diz exatamente o que eu disse, o navio foi apreendido em águas territoriais de Gibraltar, que é território britânico, está explícito na matéria. Se você ainda não entendeu que Gibraltar é um território britânico e que o termo overseas não o faz menos britânico, só indica que é um TERRITÓRIO ultramarino, mas ainda é um território britânico. Ainda vem dizer que 2 milhas de Gibraltar é território espanhol, o que nem a matéria afirma que é. Sobre a apreensão os RU ja disseram que estão mantendo a tripulação porque o Irã esta retendo a britânica, mas o caso… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

https://en.wikipedia.org/wiki/Strait_of_Gibraltar

A passagem é feita por águas internacionais, os 3 países que tem águas territoriais na região Espanha, Marrocos e RU não cobrem todo estreito.
E para sua informação as águas territoriais do RU são de 5,6 km, equivalente há 3 milhas, “The United Kingdom claims 5.6 km (3.5 mi; 3.0 nmi) around Gibraltar on the northern side of the Strait, putting part of it inside British territorial waters“ mas de acordo com sua geografia maluca 2 milhas não é território britânico.

Augusto L
Visitante
Augusto L

As sanções não são da UE para membros da UE, não há em nenhum lugar isso.
Você esta pegando a fala de um ex-primeiro-ministro sueco que disse “acho muito estranho, essa apreensão, a UE não costuma colocar sanções em países de fora, isso é coisa que os EUA fazem”, e colocando uma verdade que não existe.
Em nenhum momento uma autoridade da UE veio dizer que as sanções não se aplicam, ao contrário, ela apoiou o RU.

Thiago Aiani
Visitante

“Hace diez días, el Ministerio de Asuntos Exteriores iraní convocó al embajador español en Teherán, Eduardo López Busquets, para quejarse por la captura del petrolero Grace 1, cargado con 2,1 millones de barriles de petróleo iraní, el pasado día 4 en el estrecho de Gibraltar.

El diplomático tuvo que explicar a sus sorprendidos interlocutores que, aunque se trata de aguas territoriales españolas, el Reino Unido las reivindica como suyas y actuó sin contar con España, como si tuviera plena soberanía sobre las mismas.”

Thiago Aiani
Visitante

“Desde que a União Européia iniciou o programa de sanções contra Damasco em 2011, isso nunca aconteceu. Este é o primeiro petroleiro bloqueado em águas europeias pelas autoridades de um país membro.”
“O ministro do Exterior espanhol, Josep Borrel, pede que se esclareça os fatosa Guardia Civil estava supervisionando a área, mas ainda estamos estudando as circunstâncias em que o evento ocorreu: foi um Pedido dos EUA para o Reino Unido e queremos entender melhor como isso afeta nossa soberania, porque, quanto sabemos, a detenção ocorreu em águas espanholas “

Augusto L
Visitante
Augusto L

Desde que iniciou nunca aconteceu, mas agora aconteceu, não há nenhuma cláusula da UE dizendo exclusivamente só aplicada em países europeus, tanto que formalmente á UNIÃO EUROPEIA apoiou o RU.
A Espanha não reconhece Gibraltar território britânico portanto para eles foi uma apreensão em território nacional, mas até que eles tomem de volta, aquele rochedo ali é britânico, não inverta as coisas.

Thiago Aiani
Visitante

” para sua informação as águas territoriais do RU são de 5,6 km, equivalente há 3 milhas, “The United Kingdom claims 5.6″
Não reconhecidas por ninguém tanto que a Espanha pediu esclarecimentos, é o que eles reivindicam sem respaldo nenhum, e o fato dos EUA terem pedido ao Reino Unido essa operação dentro destas águas foi entendido pela Espanha como um respaldo americano da reivindicação britânica sobre águas jurisdicionais espanholas.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não é reconhecido por ninguém mas ninguém reconhece também a soberania espanhola.
A ONU lista Gibraltar como um não auto governo administrado pelo RU.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Correção indispensável: onde se lê Qatar, leia-se UAE (Emirados Árabes Unidos).

João Moro
Visitante
João Moro

Destaco que os EUA não mandaram a Alemanha se unir. No próprio título da notícia diz que “formalmente pedem à Alemanha para ‘ajudar a garantir’ o estreito de Ormuz”.
E concordo com você em relação a ” covardia maliciosa alemã”.

João Moro
Visitante
João Moro

Agora a Alemanha está numa sinuca de bico: Se não ajudar a proteger os navios mercantes, os navios alemães poderão ser apreendidos e impactar na economia deles ou as demais nações européias reclamarão que eles estão se beneficiando da proteção sem pagar o devido preço. Se participarem, poderão ser vistos pelo Irã como apoiadores dos EUA e/ou a presidente Angela terá problemas com a sua base de apoio político.

Augusto L
Visitante
Augusto L

O maior empecilho dos alemães é a base política. Os sociais democratas atrapalham muito, eles tem uma visão de mundo bastante distorcida da realidade e os membros do partido conservador CDU não conseguem achar posições políticas sustentáveis para à Alemanha cumprir suas obrigações e ,de fato, esse problema político para arrumar uma base para defender os interesses ocidentais é uma dificuldade não só da Alemanha mas de quase todas as potências ocidentais. Os alemães é que são os únicos que não conseguem lidar com ele sem abdicar de suas posições mas não se engane se um dia o CDU conseguir… Read more »

João Moro
Visitante
João Moro

Acredito também que a onde de direita chegará na Alemanha.

Thiago Aiani
Visitante

Alternative für Deutschland…tá chegando já, 12% para um partido de extrema direita na Alemanha é muita coisa.

Eduardo dos Anjos
Visitante

Deixa eu ver se entendi, EUA criaram a crise com o Irã, ou seja, criaram o problema e agora pede ajuda para os Europeus que inclusive consumiam petróleo do Irã e foram prejudicados com os embargos econômicos impostos unilateralmente? Em paralelo derrubaram o governo na Ucrânia pois o gaseoduto NordStream 2 que aumentaria substancialmente o abastecimento de toda a Europa passaria pelo território Ucraniano, forçando a Rússia a optar por outro caminho que no caso seria a Turquia que agora também esta sofrendo com ameaças de sanções supostamente pela compra do S-400 (mera desculpa). Sabe porque isto esta ocorrendo, porque… Read more »

Jacinto
Visitante
Jacinto

O Irã e a Venezuela não estão nem entre os 5º maiores fornecedores de petróleo da China…
Russia 14%
Arábia Saudita 13%
Angola 12%
Iraque 8,6%
Oman 7,7%

Eduardo dos Anjos
Visitante

Ai é que esta meu caro, a China investiu pesadamente na infraestrutura destes dois países para que eles pudessem fornecer mais barris, a ação dos EUA inviabiliza esses investimentos e ao mesmo tempo acerta diretamente a economia da China, e se tratando da economia da China(Gigantesca) qualquer % são bilhões e bilhões, além disso, eu citei apenas dois exemplos de fornecedores de petróleo, mas a estrategia americana visa minar com exceção da AS, todos os demais fornecedores…

Eduardo dos Anjos
Visitante

Pense da seguinte forma, um exemplo simples, um aumento de 5% na gasolina nas refinarias no Brasil, já gera um forte impacto na economia, agora imagine isso na economia Chinesa que é muito maior… geopolítica meu amigo com apostas cada vez mais altas…

Jacinto
Visitante
Jacinto

Eduardo Os EUA continuam a serem os maiores consumidores de petróleo do mundo (a China importa mais porque parte do consumo americano é suprido pela produção interna). Como o petróleo é uma commoditie, seu preço é definido pelo mercado, o que significa que uma alta do petróleo afeta os EUA tanto quanto afeta a China. E aquela história de que os EUA são autossuficientes em petróleo… não é bem assim. O que acontece é o petróleo produzido nos EUA é rico em enxofre – e por isso são inadequadas para as refinarias que existem lá, que foram projetadas para processar… Read more »

Alison Lene
Visitante
Alison Lene

Análise perfeita!

Augusto L
Visitante
Augusto L

Quem criou a crise foi o próprio Irã numa tentativa de minar as sanções americanas.
Quanto ao pedido, não há hipótese alguma de ser interpretado como submissão aos americanos até porque eles pediram para os alemães se juntarem à uma foi europeia que foi formada pelo Por um pais europeu exatamente para não se envolver com a estratégia americana, ou seja, ou vcs estão de má fé querendo espelhar mentiras, ou não sabem interpretar textos ou simplesmente são cegos pelo anti-americanismo não minha opinião é as 3 coisas.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Crise mesmo seria deixar o Irã desenvolver arma nuclear que nem o Banana, ops Obama, e a Europa estavam fazendo. Só ver os discursos que fazem por lá para ver que não se pode confiar nesse país.

Kommander
Visitante
Kommander

Sai fora, fake.

Bosco
Visitante
Bosco

Essa mania dos lacradores em problematizar tudo é um saco.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Essa matéria toda parece uma piada de mau gosto dos Alemães. “A liberdade de navegação tem que ser defendida, mas a gente não vai ajudar vocês com isso :D” “O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Heiko Maas, declarou repetidamente que a Alemanha vê como prioridade os “desarmamentos e esforços diplomáticos”.” “Desarmamentos e esforços diplomáticos” Tipica fala de quem mora junto com a Alice e o coelhinho magico naquele mundo das fantasias. Os EUA pressionam porque querendo ou não a Alemanha é um ponto central da União Europeia e ela deve agir como tal. Se eles acreditam que a liberdade… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Konrad Adenauer E Helmut Kohl que foram grandes lideres do partido CDU e lutaram por uma alemanha unificada, forte e principalmente ocidental é que devem esta se revirando.
Se o Kohl soubesse o que sua cria faria hoje no comando do pais, tinha mandado a Merkel de volta para Alemanha oriental.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Bismarck deve ter entrado em depressão pós morte. ver o declínio da Alemanha rumo ao Nazismo e agora isso? coitado.

Augusto L
Visitante
Augusto L

Não acho que o Bismarck era um exemplo de pider democrático não, ele era prussiano, prezava por uma cultura muito semelhante ao fascismo, tanto que há historiadores que falam que a Alemanha Imperial era proto-facista.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Quando o pessoal aprender a separar os nomes das essências e as essências das coisas, vai entender que nazismo, fascismo, comunismo, socialismo são neutralidades históricas e que as anátemas deveriam cair sobre o cretinismo dos líderes e liderados. O que se odeia, não é o nazismo, mas a idiotice de Hitler e seu gabinete de mentecaptos cultos, não o fascismo mas a estultice de Mussolini, não o império japonês mas a burrice de Hiroito e seus servos, não o socialismo mas a crueldade de Stalin e seu staff… Ainda hoje, reclamam de Hitler por ele ter usado contra outros europeus… Read more »

Augusto L
Visitante
Augusto L

Bom eu repugno o fascismo e o nazismo, assim como seus lideres.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Não gosto de democracia tanto quanto gosto de nações eficazes, produtivas, inteligentes, virtuosas. As quais, por sinal, costumam, não por acaso, florescer em democracias autênticas. De toda forma, só indivíduos podem fazer história. Se cretinos são guindados a postos diretivos, podes crer, é desastre certo…

João Moro
Visitante
João Moro

Esses historiadores seriam todos marxistas?

Augusto L
Visitante
Augusto L

Por incrível que pareça não, foi um grupo de historiadores alemães de centro-direita, muitos dos quais deles participaram das milícias de ex-militares que mais tarde viriam a apoiar hitler.
Hoje no 1 primeiro mundo quase todos os historiadores de direita e centro direita traçam

Augusto L
Visitante
Augusto L

Traçam uma cultura fascista da Prussia desde a época da sua fundação, ou seja, hitler só usou do que o povo alemão sempre gostou autoritarismo.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Não querendo ser chato, mas há uma confusão terminológica: autoritarismo não é sinônimo de fascismo, que não é sinônimo de nazismo, que não é sinônimo de totalitarismo. Sem separar adequadamente no tempo, no espaço, nas circunstâncias, nos objetivos e nos agentes aqueles termos genéricos, não se vai aclarar muita coisa…

peter nine-nine
Visitante
peter nine-nine

Victor, os alemães pura e simplesmente não concordam que os que os EUA fazem seja proteger a liberdade de navegação. Ou seja, eles entendem que existem obrigações, mas também entendem que é um erro fazê-lo sobre a alçada dos Estados Unidos, pelo menos enquanto estes mantiverem as actuais políticas externas.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

A Alemanha está tão preocupada com a liberdade de navegação no estreito de Ormuz quanto a China… Por quê será…?

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Pelo amor de Deus, vcs falam como se conhecessem a situação da Navy Germany.
Eles estão chupando por lá limão como nossa marinha!!
A situação estão complicada para todo mundo, logo a China também começa a andar feito bebado em dia de alegria. Escrevam o que estou dizendo.
A MB, tem que escolher o que é melhor para ela!! Kd, os navios????
Então, voltando ao assunto, não que a Alemanha não quer, NÃO PODE!!!

α Tau
Visitante
α Tau

“Thiago Aiani

A armadilha perfeita para arrastar toda a Europa na posição belicista anglo-americana . Desmontar qualquer tentativa de manter um acordo”

A cultura ocidental não apedreja por questões religiosas…Mas bombardeia, tortura ou mata por poder e questões econômicas…Neste caso as pessoas acham normal e algumas até aplaudem…

α Tau
Visitante
α Tau

Os eua são a pior ameaça terrorista do planeta hoje…destroem a soberania de outros países para se apossar de suas riquezas…promovem incursões militares, guerra econômica e sabotagens contra nações mais fracas quando lhes convém…entre 1890 e 2012 os eua invadiram ou bombardearam 149 países… o número de países nos quais os eua intervieram militarmente é maior do que aqueles em que ainda não o fizeram…números conservadores apontam para mais de oito milhões de mortes causadas pelo país só no século XX… por trás desta lista escondem-se centenas de outras operações secretas, golpes de estado e patrocínio de ditadores e grupos… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Só oito milhões em 122 anos? O imperialismo britânico na Índia matou muitos milhões mais, e sem disparar bala alguma. Sim, a América é uma religião, e se vê nitidamente inclusive no peito dos que a odeiam furiosa e entusiasticamente. Só a metafísica explica…

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

“Alex Barreto Cypriano

Só oito milhões em 122 anos?”

As nossas tragédias são sempre de uma profunda banalidade para os outros…..

Bosco
Visitante
Bosco

OIseau,
Muito bom! Dos EUA entendemos. Agora, nos brinde com as desgraças trazidas pela Rússia e pela China.
Antecipadamente agradeço.

Tutu
Visitante

Acho que esses números estão errados, só o Mao matou mais ou menos 40 milhões.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Lágrima de crocodilo não é vertida por pena da presa, como bem sabia La Rochefoucauld. (‘Todos nós temos força suficiente pra suportar os males dos outros’ serve pra todo mundo, até pros hipócritas que fingem sentir pelos outros).

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Alex Barreto Cypriano

Sim, a América é uma religião, e se vê nitidamente inclusive no peito dos que a odeiam furiosa e entusiasticamente :

https://www.youtube.com/watch?v=_pdiaKp8LUM

https://www.youtube.com/watch?v=i4Fn-ugHbxs

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Até curto Iron, mas não entendi a referência, lúgubre, de resto. Tente ouvir música pura, faz menos mal pro ânimo.

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

“Ah, os nossos libertários! Bem os conheço, bem os conheço. Querem a própria liberdade! A dos outros, não. Que se dane a liberdade alheia. Berram contra todos os regimes de força, mas cada qual tem no bolso a sua ditadura.”

Nelson Rodrigues

Thiago Aiani
Visitante

Linda citação amigo, sem atual e verídica.

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

“Podemos nos defender de um ataque, mas somos indefesos a um elogio”

Sigmund Freud

Obrigado amigo Thiago Aiani…

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

‘Nem toda mulher gosta de apanhar, só as normais’. Também do impoluto sábio Nelson Rodrigues. Bons tempos?

Mahan
Visitante
Mahan

Mais uma chance de estreitarmos laços com a América.

Esteves
Visitante
Esteves

“O Estreito de Ormuz é uma das rotas marítimas mais importantes do mundo. Quase um terço de todas as exportações de petróleo passam pela hidrovia, localizada entre o Irã e Omã.”

A Europa e a Alemanha são buchas de canhão. Os americanos querem bloquear a venda do óleo para a China e Russia. O socialismo alemão não encontra lugar nessa nova guerra do petróleo.

Eduardo dos Anjos analisa muito bem. Petrodolares.

Matheus
Visitante
Matheus

O quão atrasado intelectualmente voce é pra achar que geopolitica hoje em dia é “Socialismo x Capitalismo”?

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Os Estados Unidos durante os últimos anos, pediram diversas participações dos alemães em outras missões. Todas negadas !
Devagar os Estados Unidos vão testando se Alemanha realmente é comprometida e confiável.

Elton
Visitante
Elton

Sei não parece que a Navy deles não deve estar pronta para mandar um navio full para lá rapidamente ja que houve relatarios de baixa disponibilidade de equipamentos da foça aerea e exercito então na marinha a situação não deve estar melhor os politicos sabem disso e junta a fome com vontade de comer.

Andrew Martins
Visitante

Alguns comentários chegam a ser no mínimo desanimadores. A internet anda tóxica.

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Verdade…É a profunda ignorância que inspira o tom dogmático…

Thiago Aiani
Visitante

E o seu não melhorou muito, prefiro um questionamento, uma crítica pertinente, o debate é mil vezes mas o útil do que a simples arrogância de quem se acha superior ao debate …

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Para alguns o Irã é um regime tirano, sanguinário e atroz…já o da Arábia Maldita não é…

O voto é facultativo no Irã…Qualquer cidadão com mais de 18 anos pode votar se quiser…Isso é ainda um tabu para as nossas mesas de votação regidas por políticos que se utilizam do velho voto de cabresto…Lá…Não há voto para colégios eleitorais que elegem delegados que votam por nós como há nos eua…

E depois ainda querem falarem de regimes de stalin ou pol pot…

Augusto L
Visitante
Augusto L

Por mim, a AS pode matar quantos quiser, desde que faca isso dentro de duas fronteiras e no cenário internacional se comporte e haja diplomaticamente com seus vizinhos, busque influência através de seus qualidades e persuasão, essa é a Arabia Saudita diferente do Irã que tenta se expandir hegemonicamente pela região através da força, da criança de zonas de influência e de milícias em países alheios.
É por isso que a comunidade internacional aceita a AS mesmo sendo uma monarquia religiosa ditatorial e rejeita é condenada o Irã.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Já que faz parte da Turma tem que ir junto para a briga!

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Graças a política de Merkel a Alemanha hoje trilha pelo o caminho certo e conquista o protagonismo na Europa…Com uma política econômica liberal mas muito eficiente fortificou ainda mais a Alemanha e desempenhou um papel crucial na gestão da crise financeira a nível europeu e internacional….Mulher de grande convicção, poder e com valores instituídos…Sempre a respeitei por ser uma pessoa inteligente, educada e competente, e passei a ter mais simpatia por ela depois que ela deu asilo aos refugiados Sírios…

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Não assumir uma postura pode ser mais arriscado que assumir, o caminho que a Alemanha trilha vai cobrar seu preço!

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Porquê o poderoso Estados Unidos tem que pedir ajuda de outros países no Estreito? Não tem armamento ou é para oficializar tal presença na área…

Alemanha seria estúpida de fazer papel de jagunço americano na área e entrar nesse entreveiro americano, quem faz suas armações que embale.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Se a Alemanha não quiser, ela não vai. Mas manda a prudência ser cooperativo com os outros no mesmo barco, ou arrisca ter um motim. A Alemanha colheu os frutos da paz fornecida pelas armas da América contra a agressão soviética; tá na hora do bem estar socialista alemão pegar no batente e mostrar que merece a posição destacada que tem na UE. Ou UE é só a sigla de uma miragem…

Bb2
Visitante
Bb2

A alemanha ja esta presente na Unfil Mtf. Verdade dita, q hezzbolah quintuplicou seus armamentos nesse periodo, em contravencao resolucao 1701, mas eh uml ligeiro detalhe.

Vincenzzo
Visitante
Vincenzzo

Agora imaginem… os EUA pedem a msm coisa para o Brasil e o Bolsonaro envia uma fragata ou até msm o Atlântico e esse recebe um míssel iraniano com mortes brasileiras numa questão que não é nossa. Os alemães fazem bem à não enviar!

Eduardo
Visitante
Eduardo

O Irã é o único pais do Oriente Médio onde a minoria judáica está crescendo. Praticamente todos os judeus do Irã moram na capital e não em aldeias afastadas onde o governo poderia convenientemente fazer vista-grossa as suas atividades judáicas. O judeus de Teerã são bastante ativos na mídia. Já vi líder judeu, em programa de entrevista na TV iraniana, criticando abertamente o presidente do pais. Isto jamais seria possível se o Irã fosse uma ditadura (como é na Arábia Saudita). O Irã também possui mais de 600 igrejas ainda em operação e tendo missas regularmente. A Arábia Saudita (aliada… Read more »

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

“O pedido não causou fortes emoções no governo alemão”. Pois é, convenhamos que nada tem causado fortes emoções aos alemães. Já passou da hora dos EUA e britânicos deixarem os alemães serem autônomos em suas políticas de defesa. Não querem ajudar com nada? Que fiquem sós então. Deveriam dar um ultimato. Querem manter um bloco de defesa ou perderam o medo dos russos? Aposto que 90% dos membros da Otan iriam querer permanecer e aceitar se comprometerem mais com a organização. Quantos aos alemães, deixem seus navios atravessarem o estreito só. E não só lá. Deixem atravessando a costa africana,… Read more »