Home Asas Rotativas Novo helicóptero H135 da Marinha

Novo helicóptero H135 da Marinha

17657
91

A Helibras, subsidiária brasileira da Airbus Helicopters, participou ontem (29) do evento de comemoração do 103º aniversário da Aviação Naval, em São Pedro da Aldeia (RJ).
Na ocasião, a fabricante expôs o helicóptero biturbina leve H135 que será entregue à Marinha do Brasil até o fim do ano. A aeronave faz parte de um contrato para fornecimento de três H135 que serão dedicados a uma ampla gama de missões, incluindo operações especiais, transporte de tropas e carga, inspeção naval, busca e salvamento e resgate aeromédico.

O H135 será operado pelo 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1) e ficará baseado em São Pedro da Aldeia. O helicóptero será designado para a Operação Antártica, prevista para 2020.

Sobre a Helibras

A Helibras é a única fabricante brasileira de helicópteros, subsidiária da Airbus, líder mundial nos segmentos aeroespacial e de serviços relacionadas à defesa. Em seus 41 anos de atividades, a Helibras já entregou cerca de 800 helicópteros no país. É líder do mercado brasileiro com participação de 50% na frota de helicópteros a turbina e mantém instalações em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Atibaia e Brasília. Sua fábrica, que emprega cerca de 500 profissionais, produz as aeronaves H125 – Esquilo e H225/H225M, além de executar modernizações de aeronaves. A empresa também customiza diversos modelos que atendem os segmentos civil e militar. Em 2018, a Helibras registrou faturamento total de R$ 567 milhões.

DIVULGAÇÃO: JeffreyGroup Brasil – São Paulo/SP – Foto: Divulgação/Helibras

91
Deixe um comentário

avatar
25 Comment threads
66 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
57 Comment authors
Otto LimaRenato B.Oiseau de ProieFernando VieiraGabriel BR Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Moro
Visitante
João Moro

Até seria interessante essa notícia se nós não tivéssemos essa lacuna de navios de escolta e submarinos.

Souto.
Visitante
Souto.

Os esquilos Bi turbina vão dar baixa?

Flanker
Visitante
Flanker

Sim, serão baixados.

Burgos
Visitante
Burgos

Os 2 Bi turbina parece que a MB doou pra Marinha do Uruguai 🇺🇾

Gabriel
Visitante
Gabriel

E daí? é tipo eu tá com minha casa toda ferrada, daí queima uma lampada, e eu preciso dessa lampada, dinheiro pra lampada eu tenho, mas pra reformar toda casa não, agora pq minha casa ta ferra não vou poder comprar a lâmpada???? vcs fazem cada comentário tosco, típico de quem não entende nada e se acha no direito de sair comentando lorota pensando que tá abafando!!!

MMerlin
Visitante
MMerlin

A comparação não equivale Daniel.
Uma lâmpada e sua iluminação é mais importante que um helicóptero para a Marinha.
Se a marinha precisava é outra histórica. Acredito que não teria sido comprado se não precisasse.
Se a matéria deveria ter sido publicada, é outra história.

João Moro
Visitante
João Moro

Gabriel, eu acredito que a Marinha deve “trocar a lampada” mas meu comentário foi no sentido de que não estou tão contente com essa aquisição como poderia estar por causa dessa lacuna.

Pedro Rocha
Visitante
Pedro Rocha

Saudações senhores! Para os HU uma ótima aquisição apesar que de ser critico da ausência de um radar meteorológico e um FLIR, haja vista que vai apoiar as operações antárticas! O H135 é um ótimo e natural substituto para os “Esquilo” que são empregados em utilitários gerais!

Guilherme santos
Visitante
Guilherme santos

Cadê os flutuadores ? .-.

Flanker
Visitante
Flanker

Nessas aeronaves, os flutuadores são instalados nos esquis e sua colocação e retirada é algo sem grande complicação e não demanda muito tempo.

Fabricio Tavares
Visitante
Fabricio Tavares

Já havia observado nos Esquilo, mas não sabia que eram flutuadores, porque são bem pequenos. Como funcionam, são infláveis?

Flanker
Visitante
Flanker

Sim, são infláveis.

Fabricio Tavares
Visitante
Fabricio Tavares

Obrigado pela atenção.

teropode
Visitante

Flutuadores que na realidade funcionam bem em águas de piscina, nada comparado ao Seaking.Helicoptero não foi feito pra cair , sei !!!

BILL27
Visitante
BILL27

Sem querer ser chato,mas esta pintura não ornou muito com este helicoptero.

Flanker
Visitante
Flanker

É igualzinha à dos H-13 (Esquilo bimotor). É que o design desse helicóptero não ajuda muito, mesmo.

Flavio Cardia
Visitante
Flavio Cardia

Será usado nos navios polares, por isso essa pintura!!

BILL27
Visitante
BILL27

Disso eu sei .Só comentei sobre a pintura não combinar com o desenho do helicoptero

Satyricon
Visitante
Satyricon

Realmente não combinou não

Sincero Brasileiro da Silva
Visitante
Sincero Brasileiro da Silva

Cadê os Tiger, os Apache, os Super Cobra?

Alex
Visitante

Pois eh…to na espera

Junior
Visitante
Junior

O governo tá sem dinheiro até para pagar o cafezinho e você tá perguntando aonde estão os Tiger, os Apache, os Super Cobra?

Alex
Visitante

Ta sem dinheiro nada cara,recupera bilhoes da corrupção e ta indo pra onde?Eu so acredito que o Brasil ta falido quando bancos falirem

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

E é por esse tipo de visão do problema que jamais o resolveremos.
O Brasil falir é dito em termos de governo, o que tu tá achando que bancos(privados tirando caixa e BB) tem com isso? Banco em geral lucra com políticas desastrosas como as que os brasileiros ADORAM eleger. Pro banco se tu precisa pegar grana emprestada por desespero e não pra investir em algo(reforma estética, comércio, faculdade etc), ÓTIMO. Provavelmente tu vai pagar juros altos, atrasar e tudo o mais, mas um dia terá pagado o valor.

Flanker
Visitante
Flanker

Olha, eu sou capitalista, odeio essas conversas socialistas de burguesia, proletariado, etc….mas, que os bancos lucram, muito, demais, um absurdo, nesse país, é de conhecimento de todos!
Nos 12 meses, entre abril 2018 e abril 2019, a dívida pública bruta no Brasil bateu na casa de 5,479 trilhões de reais, ou praticamente 80% do PIB!! Com isso, os governos municipais, estaduais e federal tem que gerar superávit primário para conseguir pagar os juros dessa dívida….só os juros….e a maior parte dessa dívida é com quem?

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

1 – está enganado ao crer que a dívida está nos bancos. Os percentuais correspondentes aos bancos são de investimentos de pessoas físicas através dos bancos, não deles de fato.
2 – quem não quer pagar juros gasta menos do que ganha.

Cristiano
Visitante
Cristiano

Dinheiro tem meu caro o que falta e uma boa gestão !

Carlos
Visitante
Carlos

HELICÓPTEROS ARMADOS ,MEU DEUS QUE HORROOOOOR !!!! KKKKKKK
Deve ser PROIBIDO TER ARMAS , todos HELICÓPTEROS SÃO BANGUELOS ,.
Mas é só pra dar um Rolê mesmo , não é pra nenhuma FORÇAS ARMADAS Né ,??
É pra uma TAL de Marinha pra ingleses Verem mesmo .
Seria Cômico se não fosse TRÁGICO

Elton
Visitante
Elton

Não dá para fazer “revista de tropa” e “visitar bases ” com helicópteros de ataque.

Carlos
Visitante
Carlos

Não se pode ter uma FORÇAS ARMADAS , Sem Armamentos ,.
Bastariam que Retirassem pra visitar até o PAPA , mas tem que vir ARMADOS .
Como pode uma Mentalidade DESSAS .
A MARINHA SÓ PODE ESTAR DE SACANAGEM

Dodo
Visitante
Dodo

Não sabia que helicópteros de emprego geral se confundem com helicópteros de ataque, talvez o pessoal da escola naval devesse contratar o Carlos pra dar umas aulas de táticas militares

Diogo
Visitante
Diogo

Malditos filmes Hollywoodianos de guerra!!! Tudo tem que ser armado, supersônico, com raios laser…
“O H135 será operado pelo 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1) e ficará baseado em São Pedro da Aldeia. O helicóptero será designado para a Operação Antártica, prevista para 2020.”

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Né? O brasileiro médio ser um desastre em forças armadas ok, mas ver gente querendo armas aeronave de uso geral em fórum de defesa é de chorar. Imagina no dia que essa turma descobrir o PHM atlântico, o Bahia e afins? Vamos certamente ter gente querendo encher eles de mísseis e o escambau!

Dodo
Visitante
Dodo

Kkkkk né

Fernando Vieira
Visitante

Como assim o Atlântico não veio com Phalanx e ainda não embarcaram os Astros para ficarem na proa?

Roberto Santos
Visitante
Roberto Santos

Estão nos EUA

teropode
Visitante

Tiger ? Não deseje este mal a seus semelhantes 😂😂✌✌✌

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Qual é o problema do Tiger?

Otto Lima
Visitante

Os EUA ofereceram alguns AH-1W Super Cobra que estão sendo baixados do USMC, via FMS, mas a MB recusou a oferta. Contudo, creio que essas aeronaves seriam interessantes para a Aviação do EB.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Vai substituir algum helicóptero antigo ou é acréscimo na frota?

Flanker
Visitante
Flanker

Esses 3 helicópteros substituirão 3 H-13 (Esquilo biturbina).

filipe
Visitante
filipe

Mais um produto made in France…

Luiz
Visitante
Luiz

Alemanha, ó mal informado.

filipe
Visitante
filipe

Acredita Luiz, quase de certeza que tem componentes franceses…

Leandro
Visitante
Leandro

Made in Germany. Projeto Alemão, não Francês. Excelente aeronave e com alta disponibilidade de voo.

Dodo
Visitante
Dodo

Na verdade tem alto grau de nacionalização, além disso o projeto é alemão, mas nao vejo problema algum com os franceses, tirando o fato que são árabes e bastante ignorantes em termos de política

Otoniel
Visitante
Otoniel

Com certeza não foram fabricados no Brasil. A Aperta Parafusos não os fabrica, só monta.

paulop
Visitante
paulop

Sinceramente creio que a adição de mais um vetor aéreo de asas rotativas nas FFAA traz mais problemas do que soluções, notadamente no aspecto logístico. Pergunta de leigo aos entendidos: qual plataforma seria adequada para cumprir as diversas funções das FFAA, unificando as frotas de helicopteros?
Abraço

FLAVIO CARDIA
Visitante
FLAVIO CARDIA

A logística da frota nesse caso continua sendo praticamente mesma, afinal mudou de AS 355F2 para H135, ambos da Airbus Helicopters.
E a tendência é irem trocando todos os esquilos por H135M

Otto Lima
Visitante

No Reino Unido, o Airbus H135 substituiu o H125 Esquilo na função de treinamento básico de pilotos e tripulantes de helicópteros para as três Forças Armadas. A Força Marítima de Autodefesa do Japão recebeu três unidades também para treinamento. Uma versão multimissão, o H135M, foi desenvolvida para o Exército Português, que contudo desistiu da compra. Os 09 aparelhos outrora destinados a Portugal foram vendidos à Real Força Aérea da Jordânia e esta, posteriormente, adquiriu mais 04. A Força Aérea Suíça recebeu 18 unidades, sendo 02 na configuração VIP, e a Força Aérea Iraquiana empregou o H135M em missões COIN contra… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

O H-135 e o ideal. Ele e superior ao esquilo em tudo. Basta ver que ele tem uma porta trazeira que facilita e muito a entrada de carga e macas.
Eu nem seibporque falm que ele e leve já que a sua capacidade de transporte e o dobrobdo esquilo.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

Após o acontecimento com a Amazônia, o Governo e as forças armadas estão determinado a diminuir a quantidade de equipamento made in França, existe conversas avançada para que a Embraer possa a ser fabricante de helicóptero em parceria com fabricante estrangeiro, que possa revalidar com a Helibras. A leonardo e a Bell que apresentarem mais interesse, mais apostaria minhas fichas na italiana leonardo. Acho que esses serão os unicos H-135 adquirido.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Outro grande feito do atual desgoverno…

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

“Joao Moita Jr Outro grande feito do atual desgoverno” Nosso atual governante é explicitamente um agente dos eua…o país foi literalmente tomado de assalto…o governo só atua em benefício dos interesses dos eua e esta entregando o controle e o monopólio de tudo para as mãos deles…tudo por aqui esta sendo desmantelado e destruído para que o país se mantenha sob o controle estrangeiro…até a educação eles estão minando e sabotando de todo o jeito que podem…estão intencionalmente provocando milhões de desempregos e falindo tudo para que o país se mantenha atrasado, subdesenvolvido, submisso, subserviente e no clientelismo…o acontecimento com… Read more »

Renato B.
Visitante
Renato B.

Prezado, acho que você está sendo injusto, ele também atua muito em benefício próprio e dos familiares.

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Enfim, tudo o que criticavam ou acusavam nas administrações anteriores estão descaradamente fazendo igual…

Moralmente o braziu encontra-se no fundo do poço e é um poço de muita profundidade…Os moralmente saudáveis não chegam ao poder…ou porque não querem ou porque não deixam…O fato é que não há renovação e sem havê-la não conheceremos mudanças substanciais…Temos trocado seis por meia-dúzia e isso tem infelicitado o país…os políticos só mudam de nome e partidos a bandalheira é a mesma…

Flanker
Visitante
Flanker

Por que? Por que quer tirar o monopólio da Helibrás? Helibrás que em mais de 40 anos não conseguiu produzir um helicóptero nacional? Helibrás que é uma subsidiária da Airbus? Helibrás que entregou todas as aeronaves H225M com defeitos nas MGB, fez um remendo, cobrou por isso (e bem cobrado) e não apresentou ainda uma solução definitiva para o problema?

filipe
Visitante
filipe

Hoje a rixa é com a França, amanha é com os EUA ou Russia ou mesmo a China ou outra potência estrangeira, o Brasil têm é que apostar no desenvolvimento interno, Made in Brazil de tudo… Desde os Submarinos até aos Helicopteros, fazer o mesmo que os Chineses, fazer engenharia Reversa de todos os componentes, Apostar na Educação , na Ciência e na Tecnologia, ver o exemplo da China , o exemplo de Israel, o exemplo da Coreia do Sul, o exemplo da Turquia, ser independente em tudo…

Dalton
Visitante
Dalton

Helicópteros na faixa de peso do H-135 são classificados como leves, enquanto que um MH-16 “Seahawk” por exemplo é considerado médio.

Flanker
Visitante
Flanker

É um heli novo, com nova logística? Sim! Mas, não será um acréscimo e sim, uma troca, piis entra o H135 e sai o Esquilo bi H-13. Mas, concordo contigo, que deveria haver um máximo de comunalidade de vetores, as Forças deveriam ter poucos modelos de vetores, com a maior flexibilidade possível de emprego.

Rene Dos Reis
Visitante

Vi um desse “civil” pousar no aeroporto do Carlos Prates Bh hoje , se não for e igualzinho

André Luis Santos de Oliveira
Visitante

Vai ser Lindo ver ele operando junto com os navios polares, diferente da finalidade de camuflar em outras operações na força esta pintura é para ser identificado caso haja uma emergência no continente gelado, por isso as portas na cor laranja assim como os mastros e chaminés dos navios hidrográficos.

Elton
Visitante
Elton

Será que a US navy dedica 5% de sua frota de helicópteros e 5% de seus navios para operações na Antártida.

Dalton
Visitante
Dalton

Não, porque os EUA possuem uma organização governamental para administrar bases na Antártida, com pessoal e equipamento próprios e muitos meios navais de pesquisa são administrados por outras organizações também.
.
Mesmo os dois únicos “navios quebra gelos” dos EUA, uma séria deficiência,
já que apenas um deles é “pesado” e já antigo, são operados pela Guarda Costeira.
.
A marinha brasileira não tem o mesmo suporte.

Elton
Visitante
Elton

Obrigado pela explicação.

Fabricio Tavares
Visitante
Fabricio Tavares

O quebra-gelos Polar Star é da USCG, mas os navios de carga (MV Ocean Giant, alugado desde 2012) e de combustível (Maersk Peary, alugado desde 2011, a cada 2 anos) são privados. Os helicópteros são alugados, eventualmente na Austrália ou Nova Zelândia, mas no momento o contrato é com a empresa Air Center Helicopters, do Texas. Todos esses meios servem à enorme base McMurdo, na ilha de Ross. Mas também há outros navios arrendados: o Laurence M. Gould (utilizado na península antártica) e o Nathaniel B. Palmer, ambos arrendados pela National Science Foundation. Na realidade, embora a maioria dos países… Read more »

tomcat4.0
Visitante
tomcat4.0

Sinceramente acho um salto ornamental da MB migrar do esquilo bi turbina pra este H-135 .

Burgos
Visitante
Burgos

É feio que dói !!!
Mas dizem que é valente e não arrega não !!!
💪

Sergio Cintra
Visitante
Sergio Cintra

Na realidade ele tem origem – é uma evolução de projeto – do alemão MBB BO 105, feito para policiamento e salvamentos nas autobans, e com as “con” fusões européias, acabou caindo no colo da Airbus, já introduzindo o rotor de cauda “ala” Panther, que adicionou um melhor equilíbrio e segurança nas operações com a utilização das portas traseiras com motor acionado.

Clodorencio
Visitante
Clodorencio

Um tempo atrás li em um artigo que o rotor de cauda “fenestron” não era la muito indicado para operações em navio, pois os ventos cruzados e turbulentos do convés deixavam o controle de giro um pouco prejudicado, algo critico em um convoo. Na materia falava que inclusive os rotores dos helicópteros Dolphin da marinha mexicana tinham uma versão deste rotor com diâmetro maior que os demais.
Creio que este problema já tenha sido superado nesta versao de helicóptero. A marinha não iria dar uma derramada neste quesito (assim espero).

Marcelo.
Visitante
Marcelo.

A MB adquiriu estas aeronaves para poder ter uma aeronave para o programa Antártico pois os Esquilos Bi estão no final da sua vida útil e há uma enorme dificuldade para mantê-los em condições de voo. Estas aeronaves vão dar baixa em breve. Aliás, pode-se dizer que foi uma aeronave com graves problemas desde sempre. Por ser Bimotor, decidiu-se equipá-la com todo instrumental para o voo IFR, portanto a aeronave ficou muito pesada para seus dois motores (que são de modelo diferente e muito menos potente que o motor do Esquilo Mono). Implantaram uma aeronave dessas no HU-5 porque as… Read more »

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Incrívelmente talentosos em estragar aeronaves com pinturas terríveis. Não me refiro necessariamente às cores.
Essas portas laranjas….. Ndbskbdkakw

Flanker
Visitante
Flanker

Como outros colegas já falaram, elas são padrão para operação no branco da Antártida. Serve para que o heli seja visto mais facilmente por possíveis vítimas a serem resgatadas ou para o próprio heli ser visto pelo resgate em caso de acidente ou outra situação em que precise ser resgatado. O contraste do laranja com o branco é bem eficaz e facilita bastante o contato visual.

Fernando XO
Visitante
Fernando XO

Prezado Peter, essa pintura é necessária e empregada nos “antárticos” apenas… nada a fazer quanto a isso… abraço…

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Não me fiz entender bem, o problema não é a cor da tinta, por mim até podia ser todo néon, desde que ficasse bonito.
Existem outras formas e sítios na aeronave onde aplicar o laranja, da forma como está, a aeronave está simplesmente feia. Por exemplo, na zona superior da aeronave podiam aplicar laranja, assim como pdia criar um padrão para as hélices, para facilitar a visualização das hélices. É assim que muitos fazem, já dessa forma, mergulhar as portas em tinta e está feito, nunca tinha visto, terá concerteza o mesmo efeito mas de uma forma muito mais feia ^^

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Acabei de tirar uma foto dele em Viena.

teropode
Visitante

Criticam a Índia por comprar de várias fontes , afirmam que padronizar a caça no Brasil economiza recursos na logística mas , acham interessante a marinha operar 6 tipos diferentes de helis, deveriam padronizar tudo com o BH que possui versões até de SAR . Se não confiam na kombosa passem as mesmas para o EB utilizar no Norte.

Beserra(FN)
Visitante

Não viaja, categoria é diferente, emprego diferente.

Giovani Gxp
Visitante
Giovani Gxp

Como helicóptero utilitário, acho esse modelo bem mais adequado que os Esquilos mono e bimotor. Parece uma excelente plataforma pra operações policiais e MedVac.

Gilbert
Visitante
Gilbert

Eita governo que não esta fazendo quase nada pelas nossas forças armadas e eu voltei nele, tomará que não me arrependa, mas voltando aos Helicópteros, para instrução e treinamento está de bom tamanho esses aí

Marcos
Visitante
Marcos

8 meses e você queria o que? Duas dúzias de helicópteros de ataque Apache?

Inferno de Dante
Visitante

Doar helicópteros da MB para o Uruguai??? Sério isso??? Porquê a MB não doa as 3 Células do esquilo Bi-turbina para o EB???

Javier Bonilla
Visitante
Javier Bonilla

Este Esquilo bi foi um problema para a Marinha do Uruguai, passando mais no hangar do que em voo. Gentilmente a Marinha do Brasil propós inspeciona-lo integramente há 9 anos e pagou. O que e dificil de engolir é que o tal reparo tenha custado, segundo informou o MD da época, quase 4.000.000 de dólares, mais do que um Esquilo B3+ com opcionais NOVO. Será que temos um lava-helicóptero nos velhos MD brasileiros…?

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Estes helicópteros não foram construídos nem na Alemanha, nem na França.
São da unidade Albacete da Airbus na Espanha, o H-135 é construído em 3 plantas, na Alemanha, Espanha ou China.
E são unidades compradas pela TAF Helicopters da Espanha para uso aeromédico e depois revendidas para a MB.
. https://www.helis.com/database/org/TAF-Helicopters/

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Este é um dos adquiridos pela MB via Deliras, dados ainda não foram atualizados.
. https://www.helis.com/database/cn/49805/

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Acima é via Helibras , o Deliras ficou por conta do corretor….

M65
Visitante
M65

Recomendo a visita ao Museu Aeronaval que fica São Pedro da Aldeia – RJ. Acesso fácil de carro ou onibus em diversos horários a partir da capital fluminense.

willhorv
Visitante
willhorv

A enorme quantidade de 3….
Só de estados litorâneos são 17 sob 7 distritos navais….sem contar rios e bacias fluviais de porte.
Só por conta do auxílio a buscas e salvamentos deveriam ser uns 48…
E assim vamos dormindo……em berço e cela esplêndida….
Depois que falam em internacionalizar a Amazônia verde e logo logo a azul, acham tudo muito bonito!!
Pena que o Brasileiro só pense em si, nada além do seu umbigo, e sempre levar vantagem…sobre os outros brasileiros é claro. Pq lá fora somos uma piada!

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

A versão civil desse helicóptero é muito boa. Tomara que dê resultados além dos esperados pela MB.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Esse vai ser o sucessor dos nossos Esquilos no âmbito militar

Otto Lima
Visitante

O Airbus H135 tem tudo para ser o Esquilo do século XXI, com vantagens. Que o digam a Bundeswehr, as Forças Armadas do Reino Unido, as Forças de Autodefesa do Japão e outros utilizadores militares e policiais da aeronave mundo afora.