Home História Há 500 anos, começava viagem que provou que a Terra é redonda

Há 500 anos, começava viagem que provou que a Terra é redonda

7260
192
Português Fernão de Magalhães, retratado em pintura

(Fabrício Lobel / Marcelo Pliger – Ilustrissima – Folha de S.Paulo, 15) Há 500 anos o português Fernão de Magalhães iniciava expedição marítima castigada por tempestades, rebeliões, fome e mortes, mas que realizou a façanha de dar a primeira volta ao mundo.

Em setembro de 1522, chegava ao porto espanhol de Sanlúcar de Barrameda (próximo a Sevilha, no sul da Espanha) uma estranha embarcação com o casco perfurado. Os 18 homens que compunham a tripulação vinham muito magros, com barbas e cabelos longos. Na pele queimada de sol traziam feridas mal curadas.

Quando desembarcaram, suplicaram por velas de cera. Queriam ir até a igreja mais próxima acendê-las em agradecimento aos céus por terem retornado à terra, depois de três anos no mar.

Da última vez que a embarcação havia partido daquele porto, estava acompanhada de outras quatro naus, e a tripulação era de 243 marinheiros. Durante os anos no mar, aqueles homens enfrentaram tempestades capazes de destruir frotas inteiras, batalhas campais, rebeliões, naufrágios, doenças desconhecidas e frio. No meio do mar, passaram sede e fome severas. Depois de devorar os ratos, comeram pedaços de couro que cobriam os barcos.

Com muitas perdas e só alguma carga valiosa a bordo, os viajantes retornavam de uma expedição que parecia fadada a ser vista como um fracasso. Ainda assim, a primeira viagem a contornar a Terra, que neste 2019 completa 500 anos de seu início, entrou para a história como um dos maiores feitos da humanidade.

Para alguns, a saga iniciada pelo português Fernão de Magalhães é comparável à chegada do homem à Lua. Para outros, trata-se de façanha ainda maior, por ser a primeira viagem que efetivamente descobriu o planeta Terra.

“Há um paralelismo feliz desta viagem com a ida à Lua. Os astronautas nos anos 1960, antes mesmo de chegarem à Lua, sempre falavam de Magalhães, Vasco da Gama e Colombo como pessoas inspiradoras, homens que fizeram algo, em certos aspectos, mais difícil do que eles estavam fazendo”, explica o historiador português João Paulo Azevedo de Oliveira e Costa.

De fato, em 1970, quando a Apollo 13 sofreu um grave acidente no espaço, só conseguiu retornar à superfície da Terra com ajuda remota dos engenheiros nos EUA. “Isso não existia para os navegadores. Não havia comunicação com Lisboa ou Sevilha, e os riscos eram maiores”.

Nascido em uma família fidalga portuguesa, Magalhães cresceu tendo como heróis os navegadores que voltavam das Índias carregados de tesouro e glória. Logo que teve idade para subir a bordo, começou a viajar. Passou pela África e pelas Índias.

Aos 34 anos, sentia-se preparado para organizar sua própria expedição, mas seu pedido foi rechaçado pelo rei português. Pesava contra ele o temperamento insolente e a acusação de que havia cometido desvio de bens enquanto trabalhou no Marrocos em nome da Coroa.

Mesmo rejeitado, Magalhães ficou em Portugal e se dedicou a estudar todos os mapas e livros sobre navegações em que podia colocar as mãos. Muitos desses documentos eram mantidos sob sigilo por Portugal, que tinha interesse em ocultar parte de suas descobertas com as navegações.

“Existia uma política de sigilo. Não só das rotas como das mercadorias e dos pontos em que eles passavam. As mercadorias eram assim mantidas como monopólio português”, explica a professora de história da USP Iris Kantor.

Os principais rivais eram os reinos vizinhos de Castela e Aragão, embriões do que logo se tornaria a Espanha. As potências disputavam o controle da melhor rota comercial até as Índias, origem das cobiçadas especiarias. Um conjunto de ilhas, em específico, não saía dos planos de Magalhães: as Molucas (atual Indonésia), a joia do Índico, onde o cravo-da-índia crescia naturalmente nas florestas e chegava a forrar as praias.

Após anos de estudo, Magalhães atravessou a fronteira de Portugal em busca do rei espanhol. Queria que Carlos 1º financiasse sua viagem e, para isso, o português levava debaixo do braço mapas e cálculos indicando que as tais ilhas ficavam do lado espanhol do mundo.

Afinal, de acordo com o Tratado de Tordesilhas, o globo havia sido dividido entre Portugal e Castela. A linha imaginária que cortava o litoral brasileiro também dividia o sudeste asiático em local até então desconhecido. Magalhães, porém, garantia que o rei espanhol teria direito a todas as riquezas vindas de Molucas.

Àquela época, portugueses já dominavam uma rota bastante sólida para as Índias, num caminho que consistia em: 1) contornar o norte da África; 2) aproveitando as correntes oceânicas, apontar a proa para a América; 3) no meio do Atlântico, retornar para o sul do continente africano até 4) entrar no oceano Índico, já no rumo das Índias.

Com esse conhecimento, portugueses fundaram portos, fortalezas e centros de comércio por toda a costa africana e pelo Brasil, fazendo do Atlântico um mar hostil a embarcações estrangeiras.

Assim, a opção óbvia dos espanhóis para chegar às Índias era rumar para oeste, em direção a um mundo praticamente desconhecido, até chegar a Molucas.

Foi com essa estratégia que, quase 30 anos antes, Cristóvão Colombo havia partido da mesma Espanha com destino às Índias. Chegou ao Caribe, mas voltou à Europa acreditando que tinha cumprido a missão de ir ao Oriente. Morreu com essa certeza, enquanto outros navegadores logo perceberam que Colombo havia, na verdade, topado com uma imensa massa continental que se estendia de norte a sul, a América.

A tarefa de Magalhães, portanto, era transpor pela primeira vez as Américas no seu caminho ao Oriente e retornar com os porões cheios de especiarias.

“Esses produtos, que hoje estão baratos, àquela altura eram caríssimos e ajudaram a montar um império. Algo interessante é que os grandes impérios coloniais foram montados em função de produtos desnecessários. Ninguém precisava de especiarias, bebidas, tabaco, chocolate, chá, café para viver. É como a Coca-Cola de hoje”, compara Oliveira e Costa.

O historiador observa que os navegadores daquele tempo, além dos lucros com o comércio, perseguiam algo mais: a ambição da glória pessoal ao realizar uma proeza inédita e marcar seu nome na história.

Assim, em setembro de 1519, Magalhães partiu da Espanha em um comboio de cinco naus com a missão de chegar às ilhas Molucas.

Ele levava sob seu comando uma expedição composta sobretudo por espanhóis (embora houvesse também portugueses, gregos, franceses etc.). Grande parte da tripulação não confiava no português. Também não acreditava que ele soubesse como contornar a América.

Um ponto importante para a expedição é a entrada no que é hoje o rio da Prata, um estuário de grandes rios que divide o Uruguai e a Argentina.

Quatro anos antes de Magalhães, havia estado por ali o navegador espanhol João Dias de Solis, com a mesma missão de transpor a América. Solis entrou no rio da Prata pensando ser aquela uma passagem para outro oceano. Enquanto explorava a região, o espanhol foi atacado por índios tupi e devorado em um ritual antropofágico.

Magalhães entrou nesta baía, mas percebeu que o rio não dava acesso a outro oceano. Restava a ele, então, retornar para a Espanha ou procurar uma nova passagem nos mares do sul, completamente desconhecidos.

O português optou pela segunda alternativa e foi tateando qualquer baía, qualquer reentrância do mar, apostando ser a passagem para outro oceano. Quando já estava mais ao sul do que qualquer outro europeu já estivera, e às vésperas da chegada do inverno, Magalhães decidiu ancorar em um porto natural no que é hoje o sul da Argentina. Ali passaram cinco meses até que o inverno findasse.

Os espanhóis decidiram então tomar o controle da frota e retornar à Europa, abandonando uma missão que julgavam ser suicida. Nada garantia que houvesse uma passagem navegável para o outro oceano. A América bem poderia ser uma enorme porção de terra ancorada nos polos Norte e Sul. E se a passagem existisse, nada garantia que estaria onde Magalhães insistia em procurar.

O português, contudo, conseguiu controlar o motim. Os chefes do movimento foram castigados ou sentenciados ao esquartejamento. A frota então retomou viagem, cada vez mais ao sul, até finalmente encontrar uma passagem navegável entre o Atlântico e um novo oceano.

O feito de 500 anos até hoje inspira o explorador Amyr Klink. “Ele acabou descobrindo a passagem mais difícil de todas. O estreito de Magalhães é um labirinto. Eu já naveguei nesses lugares e vou de carro para lá todo ano. E a vida lá é um inferno. Mesmo com um veleiro equipado como o nosso, é uma navegação super dura, dura dura. O canal é largo, o vento levanta ondas curtas. É absolutamente extraordinário o que eles fizeram.”

Ao avistarem o novo oceano, marujos rezaram em agradecimento. E por tê-los recebido com mares tão calmos, foi batizado de Pacífico.

O contorno da Argentina, porém, custou a perda de duas das cinco naus. Uma naufragou e outra desertou na travessia do estreito. Ainda assim, por instinto ou estudo, Magalhães conseguiu provar seu ponto: existia uma rota navegável às Índias pelo lado espanhol do mundo.

No entanto, outro problema atingiu a expedição. O navegador percebeu que aquele oceano era maior do que imaginara, obrigando a tripulação a um racionamento extremo de comida e água. Marinheiros batalhavam pelo direito de comer os ratos dos porões das embarcações.

Antonio Pigafetta, um italiano que completou a viagem e registrou suas observações num diário de bordo, escreveu sobre a miséria durante a travessia do Pacífico. “Já não tínhamos nem pão para comer, mas apenas polvo impregnado de morcegos, que tinham lhe devorado toda a substância, e que tinham um fedor insuportável por estar empapado em urina de rato. A água que nos víamos forçados a tomar era igualmente pútrida e fedorenta. Para não morrer de fome, chegamos ao ponto crítico de comer pedaços do couro com que se havia coberto o mastro maior, para impedir que a madeira roçasse nas cordas. Esse couro, sempre exposto ao sol, à água e ao vento, estava tão duro que tínhamos que deixá-lo de molho no mar durante quatro ou cinco dias para amolecer um pouco. Em seguida, nós o cozinhávamos e comíamos”.

Clique na imagem para ampliar

Com uma dieta baseada em couro, serragem e ratos, os marinheiros adoeciam rapidamente. As gengivas inchavam com a doença do escorbuto, ao ponto de encobrir os dentes. Os marujos eram castigados por fortes dores e sangramentos. A enfermidade impossibilitava qualquer tipo de alimentação.

Só na travessia do Pacífico, 19 homens morreram, incluindo indígenas que haviam sido capturados e eram levados como escravos à Europa. Diante de uma travessia tão dura, Pigafetta anotou em seu diário que acreditava que ninguém viria a se aventurar novamente por aquela rota.

Após três meses no meio do deserto azul do Pacífico, Magalhães encontrou ilhas grandes, onde resolveu desembarcar em busca de repouso. Naquelas ilhas, atuais Filipinas, um dos escravos do português percebeu que os habitantes locais falavam sua língua materna. Ele havia nascido na Malásia antes de ser levado para a Europa. Por isso, alguns historiadores defendem que esse escravo seria o primeiro homem a dar a volta ao mundo e que agora retornava a sua região natal.

Com a chegada às Filipinas, o ânimo de Magalhães declinou. Talvez por ter percebido que a viagem fora mais desgastante do que o razoável para uma rota comercial ou porque se deu conta de que as ilhas Molucas, na verdade, não estavam do lado espanhol do mundo, ficou abatido.

“Magalhães estava preso na teia que ele próprio havia criado. Não tinha como voltar atrás. É provável que ele tenha tido a consciência de que a viagem era, no fundo, um fracasso. Ele começa a buscar uma agenda pessoal qualquer que o permita ter uma sobrevivência ali”, analisa o historiador Paulo Azevedo de Oliveira e Costa. “Ele no fundo sabe que está num beco sem saída, sem poder voltar a Portugal e à Espanha.”

O português, então, começou a entrar em conflitos com reis locais. Meteu-se em desavenças alheias. Com uns criou inimizades, a outros prometia apoio militar.

A um líder filipino ele chegou a dizer que um de seus homens, vestindo uma armadura europeia, era capaz de guerrear contra cem aldeões. Assim, ele se ofereceu para guerrear em nome de um rei local, numa batalha onde teria pouca chances de sobreviver. A bordo de um bote com cerca de 60 de seus homens, Magalhães desembarcou numa praia tomada por mais de mil guerreiros rivais.

Manco por um ferimento que há anos tinha na perna, avançou com dificuldade entre as ondas. Batalhou sob uma chuva de flechas e lanças que vinham da praia. Foi atingido e derrubado três vezes até ser cercado e morto a golpes de lança e sabre. Os soldados retornaram às suas embarcações feridos e sem seu capitão.

Após a morte de Magalhães, oficiais da frota disputaram o comando da viagem, que caiu nas mãos de um navegador espanhol, secundário até este ponto da história: Juan Sebastián Elcano. Ele era um dos que haviam se rebelado contra Magalhães ainda na América.

Coube a Elcano chegar às ilhas Molucas e negociar a compra das especiarias que enchiam as três naus. Os marinheiros tiveram, porém, que deixar para trás grande parte do produto comprado, já que duas das embarcações tinham infiltrações e não aguentariam a viagem de retorno.

Elcano percebeu também que aqueles marujos, já tão castigados, não conseguiriam refazer o caminho de volta pelo Pacífico, como era previsto. O espanhol, então, tomou a decisão que colocou a viagem para sempre na história. Escolheu abandonar o plano de retorno pelo Pacífico e voltou para a Europa pelo Oceano Índico, mesmo correndo o risco de ser pego por alguma frota portuguesa.

“Magalhães não queria dar a volta ao mundo. É Elcano que, depois de tudo o que a tripulação passou, decide voltar pelo Ocidente. Então, é o que chamam de volta ao mundo por acaso, por acidente”, explica Iris Kantor.

A nau Victória avançou pelo mar, por seis meses sem parar, desviando de portos e navios portugueses até chegar às ilhas de Cabo Verde, onde os marinheiros tiveram de ludibriar as autoridades locais para não serem presos por terem percorrido mares portugueses.

Três anos após deixarem a Espanha, os 18 homens retornavam ávidos por velas para poderem agradecer aos céus a graça de terem sobrevivido à viagem que deu a primeira volta ao mundo.

“Naquela época a Terra era redonda. E eles comprovaram isso”, brinca Amyr Klink diante de teorias cada vez mais disseminadas de que a Terra é plana. “Eu lamento desapontar os crentes dessa teoria, mas eu fui lá e vi. Adoraria sentar na beira da Terra, balançar as perninhas e dar tchau para o Universo. Mas não dá, a terra é redonda”.

Quinhentos anos depois do feito da primeira viagem ao redor do mundo, Espanha e Portugal travam uma discreta disputa pelo legado da expedição. Portugueses exaltam o gênio e a tradição marítima lusitana representada por Magalhães, o homem por trás do projeto e que iniciou a expedição (ainda que algumas gerações lusitanas o tenham visto como traidor).

Espanhóis iluminam a parte da saga em que Elcano conduz com maestria o retorno à Europa, passando fome e desviando com astúcia dos portugueses. Em sua homenagem, por exemplo, foi batizado o navio-escola da Marinha espanhola. O historiador Oliveira e Costa gosta da versão que confere os louros aos dois países ibéricos.

Na disputa internacional, Magalhães parece ter obtido maior notoriedade. Virou nome de galáxia, de cratera na Lua e em Marte, além de uma sonda da Nasa dedicada a explorar o Sistema Solar. Com seu nome foi ainda batizado o estreito na ponta sul da América, vencido apenas por sua teimosia.

192
Deixe um comentário

avatar
47 Comment threads
145 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
82 Comment authors
Lucas GalliRodrigo HemerlyEmerson GabrielSincero Brasileiro da SilvaAlberto Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Mas se a Terra é redonda, nossos pés deviam ser assim ⌒ e não reto como é. Então quer dizer que a Terra é plana kkkkkkkkkk

Camargoer
Visitante

A maioria das pessoas tem o pé curvo, mas o humor chato.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E a mente terraplanada.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

O pé achado, mais rente ao chão, é aliás um dos factores eliminatório em muitas forças armadas…

Camargoer
Visitante

Olá Douglas. Um filósofo grego que trabalhava na Biblioteca de Alexandria (no delta do Nilo) leu um documento que descrevia como o Sol refletia sua imagem no fundo de um poço de água ao meio-dia no solstício de versão, contudo no mesmo dia e horário o Sol faz uma sombra nos poços em Alexandria. Ele mediu o ângulo dessa sombra, aproximou a distância entre as duas cidades formando um triângulo retângulo e com isso calculou o diâmetro da Terra redonda com enorme precisão. Quem não entendeu isso até hoje é por problemas em aprender trigonometria.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Acho que tá faltando a outra localidade no mesmo meridiano (Siena?…) onde se mediu, na mesma data e hora, a sombra de uma torre. Daí, como os raios do Sol nos chegam paralelos (dada a estupenda distância da fonte), usar a geometria plana da trigonometria foi consequência…

Camargoer
Visitante

Obrigado. Uma coisa importante é que a outra cidade estava muito próxima ao Equador, por isso o Sol fazia ângulo reto. O Marcelo lembrou bem sobre o episódio de Cosmos, com Sagan. A primeira vez que vi a explicação quando era pequeno precisei do meu primo mais velho para explicar como fazer a continha.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Bem, deixem-me corrigir um detalhe: Siena e Alexandria não estão no mesmo meridiano.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Ah, e não é Siena na Toscana italiana, mas Siena de então, no Egito, hoje Assuã, talkei?

Pato_
Visitante
Pato_

O nome da cidade era Cirene, no Egito

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Caro Camargoer, nem tão próxima assim da Linha do Equador. Meio longe. Assua, a cidade que ele (Eratostenes) usou para o calculo fica quase sob a linha do solsticio do verao do Hemisferio Norte, 24 graus de latitude norte, cerca de 2600km da Linha do Equador, a cidade do poco sem sombra, e Alexandria que fica mais distante ainda, 31 graus. Mais de 3400km da linha do equador. Esse efeito de Sol nao produzir nenhuma sombra pode ser visto aqui na capital Sao Paulo no solsticio de verao do hemisferio sul, dia 22 de dezembro. Quando o Sol estara bem… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Cada fuso abrange quinze graus ou uns mil e quinhentos quilômetros sobre o equador. A hora de Greenwich é apenas convencional, não dá pra comparar com exatidão à hora solar local sem conhecimentos e instrumentos adequados. Já construí um relógio solar e posso garantir que ele não vai te mostrar a hora de Brasília, que serve indistintamente pra cidades muito afastadas em longitude. Mas o decisivo é o seguinte: pra medir o tempo ou o espaço pode-se usar muitos instrumentos, mas sempre tendo em vista a conveniência do instrumento à necessidade (quem mede hora por ampulheta ou gnomon não tem… Read more »

Camargoer
Visitante

Oi Farroupilha. Obrigado pela correção. Assim que sobrar um tempinho vou montar um relógio de Sol com minha filha e aproveitar paro coletar os ângulos das sombras no próximo solstício em dezembro em alguma cidade distante de São Paulo. Vou fotografar o reloginho de Sol e pedir para publicarem aqui. Alguém poderia fotografar a ausência de sombras em São Paulo.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Boa ideia. Caso eu esteja aqui em São Paulo, e me lembre, faço um vídeo.

Camargoer
Visitante

Ola Farroupilha. Combinado. Enviarei as fotos e vídeos para o e-mail do galante para publicação

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Não duvido que você possa construir um gnomon, Camargoer; mas, se você quiser poupar trabalho, use esse software pra gerar seu relógio de sol. Ele gera pra qualquer latitude, você imprime, monta e usa. Aconselho a fazer numa escala maior. De quebra, ainda dá pra fazer estudos de insolação, coisa que arquiteto e engenheiro tem que saber e as vezes até usar. Abraço.
http://www.ecivilnet.com/softwares/luzsol_desempenho_termico.htm

Emerson Gabriel
Visitante
Emerson Gabriel

Camargoer e Alex, fazendo apenas um adendo, existe uma Estela dos Sumérios datada em 3500 anos A.C (5500 anos) com um desenho do sistema solar; ainda hoje existe gente acreditando em terra plana…é assustador.

Camargoer
Visitante

Ola Alex Obrigado pelo software. O divertido deve ser montar o relógio com minha filha pequena outro dia fiz uma casa para Barbie agora é hora de um pouco de ciência. Ela já sabe mais de evolução que muito terraplanista. Logo logo também vou ensinar sobre revolução.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Há um episódio da versão original da série Cosmos em que Carl Sagan explica em detalhes este experimento. Menciona o nome do grego e ilustra o feito com maquetes.

Azevedo
Visitante
Azevedo

explicação a partir de 3m53s
https://youtu.be/fu9Z7YuXLVE?t=234

Camargoer
Visitante

OLá Azevedo. Excelente video. Exatamente o trecho mencionado pelo Marcelo e eu lembrava de ter assistido no Cosmos há muitos anos atrás. Sou um fã de Sagan. Obrigado pelo link. Pessoal vale a pena mesmo assistir o vídeo sugerido pela Azevedo (e merece muitas positivações!!!!)

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Carl Sagan foi uma invençao do establishment evolucionista depois que Immanuel Velikovsky sugeriu, de forma bombastica na epoce, que o sistema solar provavelmente nao era tao velho assim e que as ditas leis da fisica apregoadas pelos relativistas eram, na verdade, uma interpretaçao erronea do processo natural observado. Para velikovsky, o obvio era substituído, pelo establishment, dito cientifico, por uma forma de “ciencia” sem comprovaçao e baseada em serie de presuposiçoes que levavam em consideracao um processo evolucionario constante, tendo com fim garantir que a teoria do big bang nao fosse contestada. Hoje “vemos” “fotos” ate de “buracos negros” cuja… Read more »

Camargoer
Visitante

caro Colega. Imagino que uma afirmação tão dura assim contra Sagan seria baseada em alguma evidência, como o diário dele, contratos, registros de reuniões. Caso contrário, acho importante evitar rumores sobre alguém. Parece uma injustiça acusar alguém que não pode mais se defender. Umas das boas coisas na ciência é a liberdade do debate, mas novos argumentos devem ser baseados em evidências observáveis por meio da experimentação. Novas hipóteses podem ser apresentadas e velhas hipóteses podem ser contestadas. Essa é a beleza da ciência. Modelos antigos são testados, revisados, modificados ou até abandonados quando uma observação experimental é diferente do… Read more »

Azevedo
Visitante
Azevedo

Não há o que agradecer. O primeiro Cosmos (TV e livro) foi relevante para crianças e adolescentes curiosos do início dos anos 80.

marcus
Visitante
marcus

A terra é Plana sim! O Guru do Gadus Bolsanossaurus, Olavus de Paspalhos falou, tá falado.

Wellington Rossi Kramer
Visitante

marcus, isso foi um zurro ou um mugido?

Mario
Visitante
Mario

Foi uma ironia capicce?

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Precisam ver o guru tentando refutar Newton. Simplesmente patético. Era o cara que iria criar a nova elite cultural brasileira kkkkkk

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

marcus, bom mesmo é o guru Paulus Freiris, cujos “avanssos” na “educassão” e “cuotura” do povo é visto a olho nu…guru dos moluscos.

Mario
Visitante
Mario

Paulo é respeitado por suas propostas na educação. Vc é respeitado aonde ? O q vc propôs em qq área do conhecimento humano ? Fritar hambúrguer ?

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Mario, e educassao de Paulus Freiris nao da subsidios para os humildes nem fritarem hamburgueres, haja visto que para frita-los é necessario seguir uma serie de procedimentos logicos. A logica na “educassao” socialista de Paulus foi substituida pelo pragmatismo da ignorancia como metodo. A logica é tao rara como a capacidade de alguns doutrinados de verem o fim do tunel.

Camargoer
Visitante

Caro Alfredo. Os poucos minutos de videos do Carvalho que eu vi me deram certeza que ele não é educado, qualidade fundamental para todos os educadores, da professorinha da Escola até coach de autoajuda. Até Apollo Doutrinador era educado quando conversava.

Flanker
Visitante
Flanker

Alfredo, o bom da democracia é podermos nos expressar livremente! Você não precisa gostar de Paulo Freire…eu mesmo tenho restrições com alguns pensamentos dele.
Politicamente, tenho alergia à esquerda e suas ideologias. Mas, porém, contudo, todavia, entretanto……Olavo de Carvalho é um lunático! Estúpido no tratar, mal-educado e com um vocabulário permeado por palavrões……crer em terra plana é um at stado de idiotia congênita.
Portanto, o mundo não é dicotômico….se você é contra Paulo Freire, não precisa ser Olavista….e vice-versa…..
Essa maldita dicotomia dividiu o Brasil de uma forma que penso ser irreversível!

Aldebaran Nunes
Visitante
Aldebaran Nunes

O ministério da educação com apoio da igreja do bispo Edir Macedo, do grande e renomado filósofo e o ministro das relações exteriores vão promover uma expedição ao lado b da terra, pra provar que a terra é plana e ver se há vida no lado b. Pra participar é só mandar uma foto vestido com a camisa da seleção fazendo a pose da arminha e gritando mito.
17 inteligentes concorrentes serão mandados para a expedição no lado b da terra.

Alberto
Visitante
Alberto

Esse pensamento são dos bolsonaristas seguidores de opção de Carvalho. O mesmo Bolsonaro que está destruindo o Brasil e por tabela as forças armadas brasileiras. Não sei de onde veio o ódio ao PT, mas foi no governo do Lula e da Dilma que o Brasil chegou a ser a oitava economia do mundo e as forças armadas tiveram um pouco mais de condições. Fora disso, a piada é até boa não fosse a atual conjuntura. O Brasil sendo impedido de participar na ONU sobre impactos do clima e dia 24/08/19 passando vergonha no discurso que o Bozoloides fará.

Taso
Visitante
Taso

História com H maiúsculo!!! fantástica a saga desses desbravadores.

Eduardo dos Anjos
Visitante

É meu caro, naquela época tinha que ter culhões para assumir tantos riscos, muito equivalente aos primeiros astronautas fizeram…

marcus
Visitante
marcus

E o ouro de algumas cabeça coroadas da Europa.Malandros foram os Ingleses e Franceses, que naquele período da história não fizeram grandes descobertas, foram lá e amealharam a America do Norte e outras terras que foram descobertas.
Gastaram pólvora e chumbo e a vida dos súditos, que valia menos do que qualquer cachorro ou cavalo da realeza.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

UK e França cresceram à base dos Ibéricos, UK teve vida ainda mais fácil pq o Rei casou com uma princesa portuguesa podre de rica e com várias mapas. com isso UK virou uma potência até HJ muito pelo esforço e dinheiro dos outros…. parece um pouco a China e os EUA.

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Magalhães nos seus últimos momentos: “grrrrr, ora pois”

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Navegar num barco de madeira e vela, por lugares nunca antes mapeados, ficar anos em viagem e com 90% de chance de não voltar. O que fizeram na época é quase inacreditável.

Gordo
Visitante
Gordo

Muita gente ali ia obrigada, podia arriscar a sorte no mar e ganhar perdão ou ficar em uma masmorra, que convenhamos as chances de morte eram muito proximas dos 90% também.

Charles Dickens
Visitante
Charles Dickens

E sem internet!

m. wolf
Visitante
m. wolf

aqui esperando aparecer um terraplanista

Pablo
Visitante
Pablo

dois já te negativaram, logo aparece mais hahahahaha

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E ainda tem gente que acredita que a Terra é plana.
Navega em uma direção e cai no abismo.
E ainda posta vídeo no YT.
E o pior é que tem seguidores.

FRANCISCO CHAO DE LA TORRE
Visitante
FRANCISCO CHAO DE LA TORRE

Não apenas seguidores, mas seguidores no governo federal… Lamentável.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

(2)

CVN76
Membro
Noble Member

Quem diria….pela primeira vêz compartilho a opinião do “Toinho dos Reis” 🙂

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Valeu!

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Incrível… Toninho faz parte dos bolistas….
Ainda ha um fio de esperança na humanidade brasileira. Husasushusauh!!!

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

Minha
Quando vi seu nome achei que vc ia falar que tinha sido um russo, chinês, cubano, petista ou coisa assim que fez essa viajem épica rsrsrs

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

Este posto para o nosso amigo Kings

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Ganhou um positivo pela criatividade.

marcus
Visitante
marcus

Existem teorias, que essas navegações já foram feitas por outros povos, antes de Portugal e Espanha. De onde os Maias e Astecas sacaram a ideia de construir piramides? Por sinal extremamente bem construídas, já resistiram a vários terremotos.Basta ver os nativos originais do Chile, Colômbia, Equador tem muita semelhança com os povos da Polinésia.
E os nativos de algumas tribos da America do Norte, tem muita semelhança com nativos de algumas tribos Siberianas.

Pedro
Visitante
Pedro

Piramide eh a forma mais básica de construção que se existe. Nao precisa ver e copiar, pois esse formato eh a resposta a equacao de como fazer um edificio alto que nao caia ou que seja imponente e facil de construir.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Falando assim, Pedro, fica parecendo que foi fácil pros egípcios manufaturar pirâmides. Foi difícil pacas ir de mastabas, passando por piramides escalonadas ou truncadas, até as pirâmides de Gizé (isso sem falar do abandono da forma piramidal em favor de hipogeus pra evitar saqueadores!…).
https://citaliarestauro.com/piramides-do-egito-arquitetura-dos-faraos/

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Não. A realidade histórica perdida é que a Terra e seus continentes, muito tempo depois da Pangeia, e um pouco antes do Egito dos Faraós, sofreu uma tremenda alteraçao na posição dos continentes. Portanto nao seriam os mesmos caminhos percorridos. Mas outros e bem mais curtos. Neste drástico e rápido deslocamento a mítica Atlântida não resistiu e sumiu.

Érico
Visitante
Érico

Nossa, vc misturou completamente as coisas. Movimentação dos continentes acontece numa escala de tempo geológica, coisa de milhões de anos, ou seja, a humanidade não tem como ter sentido deus efeitos. Afundamento de áreas isoladas acontecem mais rapidamente, seja por acúmulo de sedimentos (que “pesam” na região e a afundam) ou por exemplo de degelo (onde a isostasia é alterada e há movimentação local da crosta terrestre).

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

eu acho que a terra é uma esfera, mas essa teoria de ser plana é impossível no máximo a terra pode ser um domo, mas até que provem o contrário estou contigo Xings, pelo menos nisso a gente concorda.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Abismo não, na nova teoria terra planista se você for em linha reta, você bate nos paredões de gelo de quilômetros de altura da Antártida kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘Abismo não, na nova teoria terra planista se você for em linha reta, você bate nos paredões de gelo de quilômetros de altura da Antártida kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk’

Eles estão sempre ‘evoluindo’.
kkkkkk

ozzaratam
Visitante

culpa do filme do thor , lá a terra acaba em cachoeira ai ja viu , kkkkkkk

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Maravilhosa a matéria. Legado incalculável destes navegadores.

FRANCISCO CHAO DE LA TORRE
Visitante
FRANCISCO CHAO DE LA TORRE

Bela matéria. É impressionante a capacidade de superação do ser humano. Imagine-se nessa expedição, na imensidão do oceano, diante de tais adversidades (fome, doenças, incerteza, medo, intempéries, etc). Em 1988, jurei a bandeira espanhola (tenho cidadania espanhola, por parte de pai e mãe) a bordo do Juan Sebastian Elcano, quando ele esteve no Rio de Janeiro. Um belo barco, sabia que o Elcano tinha sido um navegador espanhol, mas não sabia que ele tinha completado a viagem de Fernão de Magalhães. E, ao que se depreende da reportagem, o grande mérito foi dele, Juan Sebastian Elcano pois, por ter decidido… Read more »

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E aqui na Praça XV no Rio tinha (ou ainda está lá) uma réplica de uma caravela portuguesa.
Precisava ter coragem para enfrentar os oceanos abertos com ela.
Admirável.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Na cidade de Campinas tem uma replica da caravela exposta a visitação. Basta procurar na internet CARAVELA, PARQUE TAQUARAL.

Foi a primeira embarcação a navegar a favor e contra o vento. Portugal criou a primeira universidade de navegação do mundo, a Escola de Sagres.

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Os espanhóis não tinham consciência alguma do que alcançar em alto mar, chegaram na América por acaso, fruto de uma ilusão de Colombo, portugueses desbravavam o Atlântico desde os idos de 1415 quando Ceuta foi tomada pelos lusos, tendo participado deste grande feito, que assombrou a Europa (Ceuta era considerada inexpugnável) o Infante D. Henrique, criador da lendária escola de sagres. Exaltar Elcano e atribuir a ele o maior feito e desprezar a audácia e inteligencia de Magalhães, lembrando que o próprio Elcano queria retornar a Europa antes de concluir a travessia ao oceano Pacifico. Não estou aqui tirando o… Read more »

Kemen
Visitante
Kemen

A viagem, os navios os suprimentos os marinheiros na sua maioria eram espanhóis, e Magalhães foi um expert do mar contratado pela Espanha, acreditar que tirar méritos de um ou de outro leve a algum lugar é hilário. Tanto os portugueses como os espanhóis tem seu mérito no desbravamento das terras desconhecidas dos europeus naquela época. A América certamente então foi descoberta pela Itália e o Brasil pelos espanhóis, ora vamos…

FRANCISCO CHAO DE LA TORRE
Visitante
FRANCISCO CHAO DE LA TORRE

Não se trata de exaltar Elcano, mas sim, reconhecer que, conforme aponta a matéria, a expedição de Fernão de Magalhães (que tinha por desiderato a descoberta de uma “rota espanhola” para as Índias), ainda que tenha tido sucesso em estabelecer essa rota, foi um fracasso, pois a referida rota era inviável, comercialmente. Com a morte de Fernão de Magalhães, Elcano assume a liderança da expedição e, contrariando os planos originais (de voltar à Espanha pelo mesmo caminho) decide voltar pela “rota portuguesa”, completando, assim, a primeira circunavegação de que se tem evidência histórica (há quem afirma, sem evidência histórica, que… Read more »

FRANCISCO CHAO DE LA TORRE
Visitante
FRANCISCO CHAO DE LA TORRE

Outro equívoco é afirmar que espanhóis (assim como portugueses) “não tinham consciência alguma do que alcançar em alto mar”… Desde pelo menos o Século X, quando os vikings começam a navegar em direção ao Oeste, que na Europa Ocidental se sabia – embora com pouca precisão, porque os vikings não faziam mapas – que, navegando para Oeste, encontrariam grandes massas de terra. Esse conhecimento, embora restrito, é que motiva as expedições (que merecem louvor, pela coragem em desbravar o inexplorado oceano, sem conhecer pontos de parada/abastecimento de água e víveres, bem como reparo das embarcações) que descobrem o Novo Mundo.

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Espanhóis estavam envolvidos com a reconquista da unificação da Espanha, por isso Portugal desponta como grande percursor do que conhecemos com a era dos descobrimentos. A Espanha lançou-se ao mar sem saber o que ia encontrar, tanto que Portugal não se interessou pela proposta de Colombo de chegar as índias navegando para oeste. Os conhecimentos portugueses foram anos de pesquisa junto à judeus, árabes, genoveses, venezianos. Como disse no texto que aqui escrevi, não desprezo o que a Espanha conquistou e seu papel dentro da ocupação do novo mundo, mas de início ela não tinha noção alguma do que estava… Read more »

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

*Reconquista e unificação da Espanha , corrigindo

Kemen
Visitante
Kemen

A reconquista e unificação da Espanha terminou em 1492.
A viagem de Fernão de Magalhães e seu primeiro oficial Juan Sebastian Elcano se iniciou em 1519, os espanhóis não estavam mais ocupados com a reconquista que terminou 27 anos antes.

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Me referi ao processo dos descobrimentos, enquanto Portugal se lançava ao mar desde 1415, a Espanha só iniciou esse processo com a viagem de Colombo, entendeu? Enquanto Portugal explorava o Atlântico com vistas a contornar a África e encontrar o reino mítico cristão do Preste João, a Espanha ainda estava no processo de reconquista e unificação!

Kemen
Visitante
Kemen

Na peninsula Ibérica como um todo, existiam judeus e a maior parte na Espanha onde tinham influência no reino de Castela e financiavam esse reino o que provocou depois inveja da igreja católica que mais tarde resultou na sua expulsão do reino, os árabes tinham seu califado em Córdoba na Espanha que controlava todo o norte da Africa e também os arabes de Portugal, os genoveses e venezianos se limitavam a navegar pelo Mediterraneo, e chegaram à China (Marco Polo) pela terra não pelo mar. E quem não tinha noção foi quem não aceitou a idéia de Colombo da terra… Read more »

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Essa sua versão de Colombo é nova, talvez Colombo já tinha o projeto de construção do canal do Panamá! rs

Kemen
Visitante
Kemen

É a versão da história, não criei nada, a sua ironia mostra o seu conhecimento sobre história colega.
“Entre 1483 y 1485 Cristóbal Colón ofreció por primera vez su proyecto al rey Juan II de Portugal.”

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

“E quem não tinha noção foi quem não aceitou a idéia de Colombo da terra redonda para chegar às Indias, este depois de ser rejeitado em Genova, Veneza e Portugal recorreu a Espanha que acreditou em sua teoria.” Bom aqui você escreve que os portugueses não tinham noção do que faziam no mar e que por isso não aceitaram a ideia de Colombo, me referi a essa sua versão quanto a pessoa de Colombo, como se ele soubesse o que fazia. Tanto é que morreu acreditando ter chegado nas Índias. Historiadores atestam que o rei de Portugal não aceitou a… Read more »

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Engraçado os portugueses não terem aceitado a proposta de Colombo por desconhecer a América, sendo que em 1494 no Tradado de Tordesilhas, 6 anos antes de ocuparem o Brasil, fizeram um acordo com a Espanha aonde o nosso Litoral ficava dentro de sua área de exploração! Acho que os Portugueses previam o futuro!

Kemen
Visitante
Kemen

Engraçado mesmo, após a descoberta da América, tudo que pudesse ser amealhado mediante trocas e concessões era tentado. Não previam o futuro não, as informações chegavam sobre as navegações fluiam facilmente entre a Espanha e Portugal, eram paises vizinhos e mantinham relações, tinham inclusive familiares nas suas nobrezas.

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Ledo engano, Portugal guardava sob pena de morte seus segredos náuticos, não tinha nenhum compartilhamento de informações! O próprio Colombo que foi preso em Portugal no seu retorno de sua viagem à América! Olhe o q o texto sobre Magalhães, ele fugiu para a Espanha depois de estudar os segredos náuticos portugueses, e por isso não podia voltar para Portugal, olhe o que o próprio Elcano passou para voltar a Espanha!, não sei de onde você tirou que essas informações fluíam entre Espanha e Portugal! Todos os livros que li demonstram o contrário!

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

*Colombo quase foi preso em Portugal- corrigindo

Kemen
Visitante
Kemen

O colega pode ver ai embaixo a série de tratados que os dois paises amigos fizeram para minimizar possiveis disputas futuras entre eles. Foi um toma lá da cá, estabelecendo direitos e limites.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Tratado_de_Tordesilhas

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Isso não tem nada a ver com os segredos náuticos!

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Mas obrigado Kemen pelo debate, mesmo com opiniões divergentes, sempre bom conversar com alguém educado, e me desculpe alguma ironia, só para descontrair um pouco! Saudações

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Não esquecendo que foram os portugueses que conseguiram romper o orgulho isolacionista dos japoneses. Foram eles que abriram as portas do Japão para o mundo.

marcus
Visitante
marcus

Cabralzinho, foi praticamente jogado na costa do Brasil. Basta ver o mapa das correntes marítimas, não mudou muito em 500 anos.
Tem um famoso navegador que em 1984, atravessou o oceano atlântico da Africa para o Brasil, ” remando”.
https://super.abril.com.br/historia/descoberta-nao-surpreendeu-cabral/

Renato B.
Visitante
Renato B.

Tempos atrás estive em Huelva, a cidade espanhola de onde Colombo saiu. Há um museu com réplicas em tamanho natural da Pinta, Nina e a Santa Maria. O tamanho ínfimo das embarcações que cruzaram o atlântico é um tributo à coragem e visão desses caras. Outro detalhe, a batalha de Mactan onde morreu Fernão de Magalhães é o primeiro registro europeu da arte marcial filipina conhecida como Arnis Kali ou Eskrima. Os espanhóis descobriram que os nativos filipinos tinham uma desagradável proficiência com armas brancas. O que também foi sentido pelos americanos e os japoneses. O chefe tribal e senhor… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

No aguardo dos Terraplanistas e questionar o artigo… ha ha ha!

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Alguém já viu um Terraplanista explicando um eclipse total do Sol ou da Lua? Dada a dimensão do Sol em relação a Terra e dado que a Terra é plana (segundo Eles, é claro) seria impossível ser dia no Brasil e noite no Japão… queria ver como os caras explicam isso

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Eu já, uma conversa entre loucos num sanatório é menos bizarra que as hipóteses terraplanistas.

Segundo as alimárias a lua é um holograma, que às vezes a bateria acaba diminuindo a luz e causando eclipses, segundo um geofisico terraplanista chamado Afonso de Vasconcelos, que está mais para surtado do que geofisico kkkkkkkkk

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

– Mestre, se a terra é plana, o que à segura nos céus?
– Dois enormes elefantes, meu servo fiel.
– Mas, e onde pisam os elefantes?
– Em quatro enormes tartarugas, meu nobre ouvinte.
– Mas… e onde pisam as tartarugas?
– Meu querido, sua fé está abalada, seu fervor na palavra de Deus não é mais o mesmo, vou mandá-lo para uma sessões de purificação junto ao Santo Ofício, antes que você agrave essa heresia…

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Um grande navegador, mas por conta de um erro de cálculo se indispôs com Portugal e quando percebeu que tinha errado ficou num beco sem saída! Mas isso não diminui o grande feito dele de ter descoberto o estreito de que tem o seu nome e que ajudou a comprovar que a Terra é redonda!

Oiseau de Proie
Visitante
Oiseau de Proie

Teorias malucas como a da “Terra Plana” são criadas e plantadas na sociedade pelos próprios governos para desacreditar assuntos como Ufologia ou “Teoria da Conspiração”…reparem como determinados assuntos como a Ufologia nunca são apresentados de forma séria, imparcial ou aprofundada…mas sempre de forma sensacionalista, rasa, escrachada e debochada…de forma a ser ridicularizado e não ser levado a sério…o intento consiste de condicionar as pessoas a associar assuntos como estes sempre a embustes ou eventos de fácil explicação…técnica manjada de desinformação…inundar a verdade com embustes ou com eventos de fácil explicação e sempre dá-las destaque constituem técnicas manjadas de desacreditação…pois aplica-se… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Oiseau,
Toda essa manipulação de populações por governos, com programas especiais e secretos, não parou. O manipulador da vez, que vem imitando quase tudo dos outros, inclusive essas manipulações funestas é a…
China.
De acordo com certas fontes, ela já está dominando sorrateiramente o mundo. Algo que não concordo. Mas…

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

> para desacreditar assuntos como Ufologia

Mas da’ para entender isto, nao e’ mesmo?
TEM que ser assim.
Imagine se POTUS (president of the US)
admite publicamente que os UFOS, entendidos
como naves extra-terrestres, sao reais.
Quais seriam as perguntas imediatas
dos reporteres?

Senhor presidente, eles sao amigos ou inimigos?
Como e’ que eles invadem nosso espaco aereo
a vontade? O que os senhor vai fazer com
relacao a isto?

NADA.

Entao caia fora e de lugar para alguem
que possa fazer alguma coisa.

Harriman Nelson
Visitante
Harriman Nelson

Ja’ que o website e’ sobre marinha e tocamos
no assunto UFO, cabe aqui entao o que a US Navy
admitiu pela primeira vez.

http://www.msn.com/en-ca/news/world/ufo-videos-are-footage-of-real-unidentified-objects-us-navy-acknowledges/ar-AAHsJ86?li=AAggNb9

Dada a paramoia Americana de alguem sempre
conspirando contra eles. Entao o assunto
poderia causar panico, como inclusive ja’
causou de verdade em 1938. Tudo de weird
que acontece como mutilacao de gado ou
desaparecimento de pessoas seria atribuido
aos ET’s

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Na verdade eles demonstraram que a terra é um GLOBO.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Os terraplanistas acreditam que a terra é redonda…redonda como uma pizza

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Uma pizza em principio é plana… acho Eu.

Camargoer
Visitante

A hipótese da Terra-pizza explica a era do gelo, quando a pizza foi colocada no congelador, e o aquecimento global, já que estão assando a pizza.

diego oliveira
Visitante
diego oliveira

sou Olavista e Bolsonarista e me recuso a acreditar que a terra é redonda e nazismo é de direita.

Clodorencio
Visitante
Clodorencio

Então sejam feliz com suas crenças.
Ninguém é obrigado a acreditar em nada, ou no seu caso, acridite no que quiser.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Diego, quando os aliens vierem vc poderá perguntar a um deles pessoalmente.
Olha, já tive contato de 3º e 4º graus nesta ordem.
E, posso te afirmar.
Olavo de Carvalho, é um analfabeto!
Não sabe nada.
É sim, a terra, não é uma esfera na integra, mas, meio achatada nos pólos, a ilusão de ótica é que nos faz ver ela como uma esfera. Ela está mais para um elipsoide!
E a Terra é linda do espaço, já estive lá uma vez!!
Mas, vc e os que aqui estão, são livres para não acreditar!

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘sou Olavista e Bolsonarista e me recuso a acreditar que a terra é redonda e nazismo é de direita.’

Já é um bom começo. Só falta vc deixar de acreditar em Olavo e Bolsonaro.
Mesmo porque eles não acreditam e nem querem saber de vc.

Camargoer
Visitante

Uma qualidade de Bolsonaro é acreditar nos filhos.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Só ele acredita.

Camargoer
Visitante

Olá Antonio. Eu lembro do programa de humor Viva-o-Gordo lá na década de 80…. “tem pai que é cego”; também tinha o “capitão-gay” e o paciente que voltou do coma e pedia para voltar para a UTI.

Alessandro
Visitante
Alessandro

Diego Oliveira, eu já sou de esquerda e lulopetista, e tenho certeza absoluta que ele é a alma viva mais honesta dessa terra plana, e comunismo é de direita.

Fernando Vieira
Visitante

Eu sinceramente quero acreditar que todo mundo nessas respostas está sendo irônico ou zuando. Senão, melhor conferir a validade do que vocês estão usando por aí.

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

A Terra é chata e podemos provar!
O ET Bilu, falou que ela é…..
E é!

Camargoer
Visitante

Ola Ferniando, acho que o ET Bilu falou algo sobre fazer ou não fazer… Mas posso estar confundindo com o Mestre Toda.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Que eu saiba… O grande Mestre Et Bilu revelou que a Terra tem a forma de um urinol.
usuhsaussh!!

Camargoer
Visitante

“apenas busquem conhecimento”

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

O homem do ocidente é isso: uma vontade, com ou sem luzes, a se impôr, ou morrer tentando, no mundo das resistências materiais. Existe um avultado rol de figuras gigantescas (nas artes e nas ciências, na política ou no comércio, na guerra ou na paz) como Magalhães nos últimos quinhentos ou mil anos. Que, hoje, um qualquer snowflake cibernetico seja o herdeiro derradeiro dessa distinta história, já é simbolo rematado de que algo se acabou irreparavelmente por essas bandas.

Joelson
Visitante
Joelson

Alguma recomendação de filme ou série???

Marinheiro
Visitante
Marinheiro

Boas pessoal, Sou marinheiro da marinha mercante portuguesa,já sigo este blogue algum tempo,notei que vocês usam muitas palavras náuticas diferentes por exemplo baroeste aqui é bombordo esta palavra vem de à 500 anos atrás na época dos Descobrimentos que significa o lado esquerdo do navio quando partiam de Portugal e chegavam à costa de África era um bom sinal para os navegadores pois estavam perto de terra caso houvesse algum problema estariam a salvo. A palavra passadiço aqui é ponte de leme, há muitas palavras até os ingleses tem inveja dos portugueses devido nós termos um nome para todas as… Read more »

Renato B.
Visitante
Renato B.

Me parece justo, afinal suponho que os portugueses inventaram várias partes dos navios.

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

Pois é, você dizer que os ingleses invejam os portugueses na questão naval para os baba-ovos de anglo-saxões é como falar para um surdo. Aqui no Brasil, sempre fomos obrigados a acreditar que o Império Português sempre foi inferior ao espanhol, francês e os ingleses e que não teve grandes contribuições para a humanidade. Portugal foi um grande rival da Espanha por séculos e já combateu e venceu inúmeras batalhas contra os espanhóis, aliás os portugueses venceram mais batalhas que os espanhóis e para piorar na maioria das batalhas os portugueses estavam em menor numero e mesmo assim venceram, apesar… Read more »

André Bitencourt
Visitante
André Bitencourt

Só um adendo, a aliança mais antiga do mundo é entre Portugal e Inglaterra, a aliança luso-britânica é de 1373, ou seja vigora desde a idade média! Estranho a Inglaterra odiar tantos os portugueses, e você cita a Inglaterra ter financiado as invasões mouras a Península Ibérica, quando os mouros invadiram a península o que existia na verdade era um reino visigodo e a Inglaterra não existia!

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

“Só um adendo, a aliança mais antiga do mundo é entre Portugal e Inglaterra, a aliança luso-britânica é de 1373, ou seja vigora desde a idade média”

Que belo presente de grego!

“Estranho a Inglaterra odiar tantos os portugueses, e você cita a Inglaterra ter financiado as invasões mouras a Península Ibérica, quando os mouros invadiram a península o que existia na verdade era um reino visigodo e a Inglaterra não existia!”

Invasão da Europa mediterrânea. Ledo engano.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Mas esse acorodo não é lá essas coisas, Portugal ia unir Angola e Moçambique, mas o UK impediu, e ainda ameaçou Portugal.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

E Ponte de Comando também pode ser usado?

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Em Portugal?

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Meu caro, é a riqueza que a língua portuguesa nos proporciona e oferta ao mundo. Nossa língua é rica e única. Abraços

smichtt
Visitante
smichtt

Nada como uma fonte primária (para quem não sabe o que é isso, o autor do livro abaixo estava na expedição de Magalhães):

A Primeira Viagem ao Redor do Mundo
Autor: Antonio Pigafetta

Baratinho na Estante Virtual

Davi
Visitante
Davi

Se a terra fosse plana, não existiria serviço de terraplanagem

Fábio Vinholo
Visitante
Fábio Vinholo

Mentira! Na realidade a Terra permaneceu redonda até ele completar a viagem e depois voltou a ficar plana como era anterior a viagem. Isto tudo com a ajuda da tecnologia dos aliens que vivem nos subterrâneos do Continente Antártico, junto com os illuminatis e a maçonaria! BURROS!!!

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Só esqueceu de mencionar as entradas dos polos, porque a terra é “OCA”

João Adaime
Visitante
João Adaime

Excelente resumo. Disse quase tudo e com riqueza de detalhes. A título de complemento, informo que nem todos retornaram com Elcano pelo Ocidente. Um dos navios retornou pelo mesmo caminho feito até ali, contornando novamente o hoje Estreito de Magalhães. Foram capturados pelos portugueses e os sobreviventes encarcerados em Portugal. Após o retorno de Elcano soube-se que tripulantes que retornaram pela América do Sul estavam numa prisão portuguesa. Após um entendimento entre os reis de ambos os países, eles foram soltos. O nome Patagônia, na região sul da Argentina, foi dada pela expedição de Magalhães, devido a um calçado usado… Read more »

smichtt
Visitante
smichtt

Perfeito. E o nome Terra do Fogo foi dado à região como hoje a conhecemos pela expedição de Magalhães.

Mattos
Visitante
Mattos

O sujeito que entra nesse papo de terra plana deve ser um idiota completo. nunca vi tamanha perda de tempo e inteligencia.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Há 500 anos os caras praticamente sem nada provaram que a terra era redonda, hoje nego tem na internet; vídeos, fotos, o diabo a quatro, e ainda sim ficam com essa onda de terra plana, como disse Umberto Eco “As redes sociais deram voz a uma legião de imbecis”.

smichtt
Visitante
smichtt

Permita-me complementar com Talleyrand sobre os Bourbons: “nada aprenderam e nada esqueceram”.

Camargoer
Visitante

Há mais de 2500 anos alguém.m provou que a Terra era redonda usando trigonometria.

Greyjoy
Visitante
Greyjoy

E ele errou a distância total por apenas 75 km.

João Adaime
Visitante
João Adaime

Desde antes de 1500 os portugueses já possuíam um mapa secreto onde podia-se observar o território da Terra Nova, no Canadá e a Groenlândia. Também a Flórida, que só seria descoberta em 1513 pelo espanhol Juan Ponce de León. Era o hoje chamado Mapa de Cantino. Para os portugueses, havia duas possibilidades sobre as terras do Hemisfério Norte. Ou seriam ilhas ou seriam as Índias. Jamais desconfiaram que ali pudesse existir um continente, a América do Norte. Isto porque naquele tempo os geógrafos achavam que a Terra tivesse uma circunferência menor do que a real. Isso mesmo. Já sabiam que… Read more »

João Adaime
Visitante
João Adaime

“O globo mais antigo do mundo com a representação do Novo Mundo teve a sua descoberta anunciada dia 19 de agosto de 2013 pela revista científica de cartografia The Portolan, nos Estados Unidos. O mapa está desenhado em duas metades coladas de ovos de avestruz e mostra o mais antigo desenho em globo do Brasil e do Japão, entre outros países. Após testes de tomografia e datação por carbono e análise química da tinta usada na sua confecção, sabe-se que o globo foi confeccionado na primeira década dos anos 1500, possivelmente em Florença, na Itália. O globo foi comprado de… Read more »

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

São chamados de “portulanos”, as cartografias medievais, na qual os segredos marítimos de Portugal foram espionados, e parte dessas cartografias define com espantosa semelhança o globo atual. O pior é que existe muito mais coisas que não é relatado nos livros de história do Brasil. Por exemplo, anotações que aparecem nos mapas datados do século XVI, comprovam que navegadores portugueses teriam sido os primeiros a chegar na Antártica. Américo Vespúcio em sua segunda viagem ao Brasil em 1502, relata ter visto altas montanhas cobertas de neves além dos 50º de latitude sul, o que estaria localizado nas ilhas de Geórgia… Read more »

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Obrigado pela informação, vou ler. abraços

Claudio
Visitante
Claudio

Um terraplanista não fala “aquecimento global” ele diz ” a chapa tá quente “, kkkk

Camargoer
Visitante

Ola Claudio. Boa. Vou usar amanhã na aula.

Dr. Mundico
Visitante
Dr. Mundico

A Terra é redonda mas o Brasil é quadrado.

Camargoer
Visitante

A Terra é redonda, o Brasil é quadrado,e o pé é chato

Marcos. Ribeiro
Visitante

Caramba…tanto no modelo plano e no modelo heliocêntrico….. nos dois a terra é redonda……isso não prova que ela é esférica…….para falar de algo tem de se estudar sobre o assunto terra plana.
O preconceito está acima da constatação cientifica.

Isabel
Visitante
Isabel

A 500 anos começou a doutrinação para uma mentira enorme sobre uma terra bola giratória molhada! Ei pissiuuuu A TERRA É PLANA !

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Terra Plana e ainda Oca aí tudo fica perfeito.
Com o Sol sendo uma luminária móvel na cúpula e a Lua uma verruga.
Ainda não foi dado um Nobel para os terraplanistas?
ushaushsuha!!!!!

fulcrum
Visitante
fulcrum

Dar a volta no modelo da terraplana dá na mesma. Por isso que a viagem de Magalhães não é prova definitiva. A maioria usa “Argumento Gadum vai com as outras”, por isso os terraplanistas deitam e rolam porque as perguntas são sempre os mesmos clichês. Não acredito que terra é plana, mas eles conseguiram demonstrar que qualquer um poder ser um ignorante que acredita cegamente no senso comum e não possui nenhum embasamento individual forte pra defender as próprias convicções.

ADHEMAR MOREIRA
Visitante
ADHEMAR MOREIRA

Mandando o link da matéria pro Olavo de Carvalho em 3,2,1…

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Às vezes quando falta o que fazer eu assisto canais terraplanistas no YT, para me divertir com as bizarrices que a turma inventa para provar que a terra é plana. Quem quiser assistir um bom show humorístico, é só assistir conteúdo terraplanista.

Acreditem eles existem, o que é uma pena!

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Você também pode se divertir e muito com o spunitik e se prepare na cadeira ao ler os comentários, melhor programa humorístico que conheço. Abraços

GUPPY
Visitante
GUPPY

Belíssima história. Essa viagem de circunavegação do globo terrestre deveria ser mais divulgada, ter mais ênfase nos estudos escolares aqui no Brasil. Eu sempre gostei muito de ler sobre as grandes navegações mas não tinha os detalhes dessa importante viagem. Obrigado Poder Naval!

Diogo de Araujo
Visitante

“a terra”, terra no sentido de terra firme, não tem crase

Saldanha da Gama
Visitante
Saldanha da Gama

Os caras não tinham “aquilo roxo”, tinham aquilo preto!!!! Quem já cruzou o Atlântico por navio de cruzeiro, imagina com uma nau frágil daquela época, e o que Fernando Pessoa escreveu, retrata muito bem aquela época de heróis “Navegar é preciso, viver não é preciso. É tatarabisavô, tu era f…d.a, assim como outros grandes navegadores, muito me honra ter um traço de seu dna.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Pena que ninguém lembrou que, provavelmente, outros povos, muito antes dos europeus da época das grandes navegações, em outros tempos e locais, sabiam ou adivinhavam a ‘esfericidade’ da Terra, mas não sabiam bem o que fazer com essa informação ou evidência. Em terra, os acidentes do relevo formam os marcos das rotas entre dois lugares, mas no mar os marcos eram, quando distante das costas, estrelas ou o Sol, talvez alguma corrente… Aliás, nessa época de spoofizacao geral, se está reintroduzindo navegação celestial como uma segurança contra a perda do GPS. Duvido que, na hora do vamos ver, no meio… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Pior ainda…. Na epoca dos veleiros as derrotas, mesmo em pequenas viagens, nao eram retas, tinham que se adequar aos ventos. Os veleiros faziam um zigue zague constante para irem pouco a pouco avançando. Todos podiam morrer a bordo menos o capitão, que era mestre em negação. Um dia a mais, já sem água doce no navio, não podia acontecer. Esse é o motivo principal porque o capitão tinha uma alimentaçao diferenciada e melhor, e todo mundo aceitava este privilégio. Ser convidado para almoçar ou jantar com ele era a sorte grande durante semanas ou meses, de péssima alimentaçao, no… Read more »

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Mestre em navegação – correção

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

E, em previsão de eventual falta de combustível fóssil pras turbinas, o flight IV dos Burkes já virão com mastros pivotantes com velame retrátil. 😉

Delfim
Visitante
Delfim

D. Manuel I, o Venturoso, considerou a feito de Fernão traição a Portugal, e há relatos que durante algum tempo o brasão e escudo heráldicos dos Magalhães mostravam as armas quebradas, símbolo de traição e desgraça.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Antes de mais nada, a Terra deveria ser esferica e não redonda…mas já nao tenho certeza de nada.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Fale com Toninho bolista (maior surpresa deste post) que ele manja dessas coisas.
Rsrs!

João Augusto
Visitante
João Augusto

Alguém manda isso pro guru do Bolsonaro pra ver se ele deixa de lado suas declarações sobre experimentos da planicidade da água…

M65
Visitante
M65

Do total de 243 marinheiros somente 18 sobreviveram! Por agradecimento aos céus, vão a rezar. Dom João VI após chegar com a corte no cais do Rio de Janeiro, atual Praça XV – Estação das Barcas, também fez o mesmo e foi a Igreja agradecer a chegada da frota sem naufrágios.

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

Era mais difícil ser ateu nesta época! 🙂

Não pela pressão da igreja, mas pela aventura e desconhecido que era ir ao mar.

Sincero Brasileiro da Silva
Visitante
Sincero Brasileiro da Silva

Terraplanistas não gostaram do texto! kkkkk

Rodrigo Hemerly
Visitante

Eu sou historiador formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e quem tiver interesse em aprender mais sobre história é só acessar minha página eletrônica no seguinte endereço eletrônico, a saber: https://www.historiahumana.com.br. Para maiores informações entrar em contato comigo através do endereço eletrônico, a saber: [email protected]. Não esqueçam de divulgar minha página eletrônica entre os seus contatos do Facebook, Twitter e WhatsApp.
Atenciosamente Rodrigo Hemerly

Lucas Galli
Visitante
Lucas Galli

De todos os povos tupis, os notadamente canibais eram os tupinambás, que habitavam a região onde hoje é a Bahia. Os charruas e carijós definitivamente não tinham esse costume, embora hajam relatos ambíguos de canibalismo entre guaranis não-reduzidos.
Quanto ao escorbuto, ele se deve à falta de vitamina C. A carne de rato, sendo a única carne (além da humana) disponível a bordo, cumpria o papel de fornecer esse micronutriente, já que a maioria dos animais o sintetiza em seu organismo.