Home Indústria de Defesa Saab é selecionada como fornecedora de sistemas de combate para o programa...

Saab é selecionada como fornecedora de sistemas de combate para o programa finlandês Squadron 2020

2111
22

De acordo com a proposta do Ministério da Defesa da Finlândia, o governo finlandês selecionou hoje a Saab como a fornecedora e integradora de sistemas de combate para as quatro novas corvetas classe “Pohjanmaa” da Marinha Finlandesa, dentro do programa Squadron 2020.

A Saab ainda não firmou contrato nem recebeu qualquer pedido referente ao Squadron 2020. O Ministério da Defesa da Finlândia declarou que o contrato deve ser assinado em 26 de setembro de 2019 e que o valor do pedido será de 412 milhões de euros.

“Esse anúncio consiste em um grande marco no relacionamento da Saab com o governo finlandês, por isso, estamos ansiosos para continuar a apoiar os recursos da Marinha finlandesa com nossa solução em sistemas de combate líder no mundo”, afirma Anders Carp, vice-presidente sênior e head da Área de Negócios Surveillance da Saab.

A vigência do contrato será de 2019 a 2027 e o escopo vai contemplar uma gama de soluções, incluindo o Sistema de Gerenciamento de Combate 9LV da Saab, sensores relacionados e outros sistemas.

Todas as embarcações da Marinha finlandesa utilizam, ao menos, um sistema da Saab, sendo que a maioria delas opera diversos sistemas da companhia.

O Sistema de Gerenciamento de Combate 9LV da fragata HMAS Perth da classe Anzac
O Sistema de Gerenciamento de Combate 9LV

A Saab atende o mercado global com produtos, serviços e soluções de ponta nas áreas de defesa militar e segurança civil. A Saab possui operações e funcionários em todos os continentes. Graças a suas ideias inovadoras, colaborativas e pragmáticas, a Saab desenvolve, adota e aprimora novas tecnologias para atender às necessidades, em constante mudança, de seus clientes.

DIVULGAÇÃO: MSLGROUP Publicis Consultants

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
1 ano atrás

Alguns trechos a destacar para quem se interessa por custos de navios de guerra, levando em conta diversas discussões em comentários sobre o custo do programa Tamandaré, da MB, e comparações meio rasas que se faz com estimativas de outros programas por aí: ” governo finlandês selecionou hoje a Saab como a fornecedora e integradora de sistemas de combate para as quatro novas corvetas classe “Pohjanmaa” da Marinha Finlandesa” “O Ministério da Defesa da Finlândia declarou que o contrato deve ser assinado em 26 de setembro de 2019 e que o valor do pedido será de 412 milhões de euros.”… Read more »

nonato
nonato
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
1 ano atrás

Caríssimo. Um mero sistema de combate, que consiste mais de um software…
Mais um motivo do estado deplorável das marinhas ocidentais.
Tudo custa os olhos da cara.
Enquanto isso, Houthis (ou Irã) encontram soluções mais baratas…

india-mike
india-mike
Reply to  nonato
1 ano atrás

Caro Nonato, não é só software, é hardware tb… “Sistema de Gerenciamento de Combate 9LV da Saab, sensores relacionados e outros sistemas”. Presume-se que contemple toda (ou a maior parte da) suíte eletrônica do navio.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  india-mike
1 ano atrás

Não liga não India-mike, é mais um “especialista” de teclado! Falar é fácil, quero ver fazer!

nonato
nonato
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

Quem está falando em fazer?
Você ou qualquer outro no blog sabe fazer?
Caríssimo está…

nonato
nonato
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

Você por sinal não fez qualquer argumentação técnica. Apenas criticou de forma desrespeitosa minha opinião.

nonato
nonato
Reply to  india-mike
1 ano atrás

Mas que hardware? Sempre que se fala em sistema de combate (inclusive a Marinha do Brasil tem um sistema de combate próprio) entende-se o software que gerência o combate. Capta informações dos sensores, passa para os monitores, alerta de detectar perigo, se tiver CIWS dispara automaticamente, gerencia o IFF. O texto fala em hardware. Presumo serem os monitores, cabos de fibras ótica. Certamente não se refere a radares, sonar etc. No site da Saab não há detalhamento dos componentes do sistema, . mas não há referência a sensores. Inclusive o sistema pode ser usado em fragatas, corvetas, navios patrulha. Já… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  nonato
1 ano atrás

“Sempre que se fala em sistema de combate (inclusive a Marinha do Brasil tem um sistema de combate próprio) entende-se o software que gerência o combate.” Não, Nonato. É o hardware também: processadores, memórias, placas, monitores, interfaces e tudo o mais. Mas uma das coisas mais trabalhosas, pelo que sei, é o software. “O texto fala em hardware. Presumo serem os monitores, cabos de fibras ótica. Certamente não se refere a radares, sonar etc.” Melhor ler o texto de novo, Nonato. Lá está dizendo que o contrato, além do sistema de combate, inclui “sensores relacionados e outros sistemas.” Então pode… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  nonato
1 ano atrás

Exato, Nonato.

Com você eu já aprendi, alguns anos atrás, que um míssil é só um tubo com combustível dentro.

E agora posso intuir, a partir desse aprendizado, que um sistema de combate é só uma caixa com software dentro.

Obrigado, amado mestre!

Dudu
Dudu
Reply to  nonato
11 meses atrás

nonato:
Cite os valores de tais soluções mais baratas,por gentileza.
(Afora aquelas lanchas que atacam petroleiros com civis desarmados,é claro.)

Tomcat
Tomcat
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
1 ano atrás

Comentário excelente Nunão!!!!!!!!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
1 ano atrás

Nunão, você mais alguns aqui e outros que se foram do site (Que pena!) são ilhas de informação e conhecimento num mar de ignomínias e achismos!

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás
Dudu
Dudu
Reply to  Marcelo Andrade
11 meses atrás

Marcelo:
Me permita a intromissão:
Não sou afeito a elogios,mas é bem assim mesmo.Já começo a procurar essas figuras interessantes em meio aos comentários em geral.

Señor batata
Señor batata
1 ano atrás

Isso pode afetar uma eventual compra no próximo caça finlandês? Pq a Finlândia pode achar q seria uma boa distribuir os programas estratégicos em mais distribuidores.
Tchau e saudações.

Kemen
Kemen
Reply to  Señor batata
1 ano atrás

Não por isso Señor batata, as corvetas são construidas na Finlandia, tem misseis israelitas e norte americanos, torpedos suecos e o canhão é Boffors.
Mas, vamos aguardar seria bom para nós se optasem pelo Gripen, a Finlandia é um pais pequeno e não dispõe de muitos recursos para comprar caças de operação cara.

Señor batata
Señor batata
Reply to  Kemen
1 ano atrás

Vlw pela resposta Iêmen.

nonato
nonato
Reply to  Kemen
1 ano atrás

E ainda tem gente discutindo que o sistema de combate não apenas sistema de combate (software e hardware associado – monitores, cabos de fibra ótica…) e que 100 milhões por um software que pode ser empregado inclusive em pequenos barcos de patrulha é barato.
E ainda ficam fazendo piadinhas se achando donos da razão quando o que falo é algo bem lógico e fácil de entender.
Mas fazer ridicularização parece ser mais fácil…

Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  nonato
1 ano atrás

Quem disse que é barato?

É caro pra caramba.

Pedro
Pedro
Reply to  Señor batata
1 ano atrás

Depois da guerra do inverno para URSS e a operacionalidade das forças armadas da Suécia em toda guerra fria, eu acho até estranho os escandinavos não terem uma linha de defesa em camadas contra os russo, acho até natural adotarem todos os sistemas de defesa suecos, país pequeno, mas muito, muito organizado.

armando martiny
armando martiny
1 ano atrás

Do que adianta o governo federal já enterrou todos os projetos de defesa basta olhar o valor liberado para os caças gripen ng ! não vai ter verbas

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

A Saab poderia além da FAB, através do programa Gripe NG, expandir suas soluções militares para as a Marinha e o Exército.