Home Aviação Naval Porta-aviões dos EUA é fotografado no Mar da China Meridional

Porta-aviões dos EUA é fotografado no Mar da China Meridional

13901
156
USS Ronald Reagan (CVN-76) em foto de arquivo

Em um movimento que provavelmente provocará ira em Pequim apenas alguns dias antes de marcar um aniversário importante, o porta-aviões USS Ronald Reagan está realizando operações no disputado Mar da China Meridional, perto das ilhas artificiais da China, segundo novas imagens.

Imagens de satélite postadas nas mídias sociais mostram o que parece ser o USS Ronald Reagan e vários navios de guerra não identificados, possivelmente EUA e chineses, navegando na área nordeste da cadeia contestada de Spratly Island no sábado.

Questionada sobre as imagens, a localização do Reagan e se deveria enviar uma mensagem para a China, uma porta-voz da 7ª Frota dos EUA se recusou a confirmar a localização do porta-aviões, mas disse que ele estava navegando “conduzindo operações de rotina”.
“O movimento dele não é uma resposta a nenhum evento específico”, disse o comandante Reann Mommsen em um e-mail.

O Ministério da Defesa da China disse na quinta-feira que o porta-aviões e seu grupo de ataque, que tem base em Yokosuka, na província de Kanagawa, estavam no Mar da China Meridional “para flexionar os músculos e aumentar a militarização regional”.

“Somos firmemente contra isso. Instamos o lado americano a respeitar as preocupações de segurança dos países da região e a fazer contribuições positivas para a paz e a estabilidade no Mar da China Meridional”, afirmou o porta-voz do ministério, coronel Ren Guoqiang. “As Forças Armadas chinesas cumprirão seriamente seus deveres e missões e salvaguardarão firmemente a soberania e a segurança nacionais.”

O Partido Comunista, no poder da China, deve marcar o 70º aniversário da fundação da República Popular na terça-feira, apresentando algumas de suas armas mais avançadas e poderosas em uma demonstração do progresso que fez na modernização de suas forças armadas. Analistas dizem que o enorme desfile militar para marcar o aniversário provavelmente incluirá mísseis antinavio de ponta e mísseis balísticos capazes de afundar porta-aviões americanos e atingir bases americanas no Japão.

O porta-aviões USS Ronald Reagan no Mar da China Meridional em foto de satélite, no dia 28 de setembro. O navio aparece cercado de outros navios, americanos e chineses

No entanto, a presença do Reagan na hidrovia pode ser vista como os EUA tentando jogar água fria nas celebrações em meio à prolongada guerra comercial de Washington com Pequim.

Os EUA e a China estão travados em uma batalha comercial amarga, com as duas maiores economias do mundo impondo tarifas a bilhões de dólares em bens uma da outra no ano passado.

Pequim também está em desacordo com Washington sobre os movimentos dos Estados Unidos no Pacífico. E, com o Reagan na hidrovia estratégica, a China parece estar se preparando para a possibilidade de os EUA tentarem ofuscar seu desfile.

“Quanto ao pequeno truque conduzido pelos navios de guerra de alguns países ao redor da China, quero enfatizar que o glorioso progresso que a China alcançou nos últimos 70 anos provou que nenhum truque pequeno pode impedir o grande desenvolvimento da China e das forças armadas chinesas”, Ren disse, quando perguntado sobre a presença do grupo do porta-aviões Reagan no mar da China Meridional.

Pequim reivindica grande parte do Mar da China Meridional, embora Filipinas, Vietnã, Malásia, Taiwan e Brunei tenham reivindicações sobrepostas nas águas, onde as marinhas chinesa, norte-americana, japonesa e algumas do sudeste asiático operam rotineiramente.

Nem o Japão nem os EUA têm reivindicações nas águas, mas ambos os aliados declararam rotineiramente seu compromisso com um “Indo-Pacífico livre e aberto”.

Washington criticou Pequim por seus movimentos na hidrovia, incluindo a construção de ilhas artificiais – como as do Spratlys – algumas das quais abrigam campos de aviação de nível militar e armamento avançado.

Os EUA temem que os postos avançados possam ser usados ​​para restringir a livre circulação na hidrovia, o que inclui rotas marítimas vitais pelas quais cerca de US$ 3 trilhões no comércio global passam a cada ano.

As forças armadas dos EUA realizam regularmente o que chamam de operações de liberdade de navegação na área.
Pequim diz que implantou o armamento avançado nas ilhotas para fins defensivos, mas alguns especialistas dizem que isso faz parte de uma tentativa concertada de consolidar o controle de fato das águas.

Algumas das bases da China nas Ilhas Spratly

Bases da China nas Ilhas Spratly

A "linha de nove traços" que descreve as reivindicações chinesas no mar do sul da China
A “linha de nove traços” em verde descreve as reivindicações chinesas no mar do sul da China
Ilhas disputadas no Mar do Sul da China. (Clicar na imagem para ampliar)
Ilhas Spratly disputadas no Mar do Sul da China. (Clicar na imagem para ampliar)

FONTE: The Japan Times

156
Deixe um comentário

avatar
37 Comment threads
119 Thread replies
5 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
82 Comment authors
rui mendesmendesMarceloMMerlinfabianoR22 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

A frota dos EUA literalmente cercada por navios da China. Realmente acho que uma escalada naquela região, os portas aviões dos EUA ficarão mais bem longe mesmo dos chineses, pois são alvos muitos “fáceis” tendo em vista que estão bem próximo da China. Sei que estão bem protegidos por escoltas, mas uma chuva de mísseis (coisa que a china consegue mandar) conseguiria entrar na defesa dos EUA.

Tupinamba
Visitante
Tupinamba

Devem ter uma bela escolta de submarinos.

Horna
Visitante
Horna

Dia que um China ao menos tentar atacar “alvos muitos “fáceis” serão varridos do mapa.
Simples assim

Émerson Gabriel
Visitante
Émerson Gabriel

Acha que é simples assim, varrer do mapa a 2ª economia do mundo junto com mais de 1 bilhão de pessoas? A nuvem nuclear afetaria todos os vizinhos incluindo o japã,o Coreia do Sule Rússia ali ao lado além sem contar outros países que fazem fronteira podendo matar 3 bilhões de pessoas a longo prazo e ainda levar a economia mundial à ruína. Não, não é simples assim.

Wellington
Visitante
Wellington

Acredito que tinha algum submarino americano acompanhando esse porta aviões.

Francisco Herês
Visitante
Francisco Herês

Algum? Vários…

Renato
Visitante

Até mais de um da classe Virgínia.

Alexandre Galante
Visitante
Alexandre Galante

Não esquecendo que a China é uma potência nuclear também.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

E torcida…

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Faz-se tudo com uma baioneta, menos sentar-se sobre ela. O mesmo vale para uma MIRV, até porque ela é cônica…

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Sem esquecer que a China tambem tem misseis balisticos intercontinentais. Chuva que molha chico molha francisco.

francisco
Visitante
francisco

me tira desse rolo.

Munhoz
Visitante
Munhoz

Essa é a grande questão, será que as ogivas atuais espalham radiação??

Ou quanto de resíduos radioativos elas espalham ??

Ninguém sabe?

MBP77
Visitante
MBP77

Munhoz, até onde se sabe, não foi criada nenhuma ogiva nuclear que tenha o mesmo poder explosivo sem ocasionar grande liberação de radioatividade quando de sua detonação.
Ademais, as correntes de ar na alta atmosfera espalhariam a radiação (e seus resíduos microscópicos) por milhares de quilômetros no entorno da explosão original.
Sds.

Bosco
Visitante
Bosco

Munhoz,
As nações centrais buscam a criação do que se chama de bomba nuclear de 4ª Geração. Ela seria uma arma nuclear baseada na fusão que não precisa do gatilho de fissão. Ou seja, não teria material radioativo.
A radiação seria apenas instantânea e não haveria radiação residual após a detonação (ou ela seria muito reduzida tendo em vista que há radiação residual induzida por bombardeamento de nêutrons).
*Não há solução à vista para a criação de bombas de 4ª G e pode ser que sejam impossíveis de se criar.

Nostra
Visitante
Nostra

EPFCG or antimatter trap

carcara_br
Visitante
carcara_br

Nem interesse. Afinal o envenenamento radioativo é um fator extra de dissuasão…

R22
Visitante
R22

Conceito interessante Bosco. Você tem algum link de matéria a respeito? Abs.

Bosco
Visitante
Bosco

R22,
Há vasto material na internet. É só procurar por “Fourth Generation Nuclear Weapons” ou por “Pure fusion weapon” que você irá achar muita coisa.
Esse é um artigo interessante: https://arxiv.org/pdf/physics/0510071.pdf

R22
Visitante
R22

Obrigado Bosco! Vou dar uma pesquisada
Abs!

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Sem falar que diferença faria uma bomba dessas?
O poder de destruir cidades e matar milhões continuaria o mesmo.
Os EUA tem uma bomba de 4 geração que mata todo mundo em Moscou más não deixa radiação. Ai os Russos, obrigado más infelizmente eu não tenho, a minha mata todo mundo em Washington e ainda vai continuar a matar por séculos.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Não tem como uma bomba nuclear não gerar radiação. Nem que seja na zona de impacto más sempre terá radiação que permanece por séculos.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Se não fosse assim já tinham usado a torto e a direito.

Fabio Mayer
Visitante
Fabio Mayer

Parece que hoje em dia, as pessoas não têm mais consciência de que uma guerra nuclear entre duas potências destruiria todo o planeta…

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Nâo apenas isso. Acham que conseguem acertar todos os alvos e o inimigo não acertar nenhum em você e se esquecem que vento e água não respeitam fronteiras e mesmo que isso fosse possivel a radiação chegaria em você.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

E quro os varrer tambem será varrido. O nome disso e dissuasão

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Se isso acontecer reze para consigam conversar ou será o fim da humanidade e quem sabe da vida na terra pois ninguém vai sobreviver ao inverno nuclear!

Daniel Alves
Visitante
Daniel Alves

2º maior economia do mundo, 1 bilhão e 400 milhões de abitantes 3º maior pais em areá territorial, vc acredita mesmo que alguém vai varrer a China?

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Correção: 1ª maior economia do mundo, por paridade de compra, que é o que interessa.

Daniel Alves
Visitante
Daniel Alves

Xará, nem com um bilhão e meio de vassouras, quem dirá com bombas nucleares…..até porque isso a China também tem…kkkkk

George gomes
Visitante

Duvido porta avioes está sozinho

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

A legenda da foto de satélite diz:
O porta-aviões USS Ronald Reagan no Mar da China Meridional em foto de satélite, no dia 28 de setembro. O navio aparece cercado de outros navios, americanos e chineses.

Ou seja, não está “sozinho”. Além dos navios chineses, tem a escolta dos navios americanos.

Gutemberg
Visitante
Gutemberg

Um porta aviões NUNCA navega sozinho. Ele sempre navega escoltado por um strike group, o qual é composto por 3 fragatas e 4 destroyers e 2 submarinos da classe Los Angeles.

R22
Visitante
R22

A composição de um CSG depende do tipo de missão. O CSG 5 da qual o Ronald Reagan faz parte tem 3 cruzadores (Ticonderoga) e 8 Destroyeres Arleigh Burke estacionados no Japão. Os submarinos podem sim ser 1 ou 2 Los Angeles como você mencionou. Isso fora outros navios de apoio. Sds.

Dalton
Visitante
Dalton

Vale lembrar que dos 8 “destroyers”, o USS Fitzgerald depois de colidir com um “mercante” em 2017 foi transportado até a costa leste para reparos que ainda não foram concluídos enquanto o outro “destroyer” também vítima de colisão em 2017 o USS John McCain permanece em reparos no Japão. . Patrulhas independentes “anti mísseis balísticos”, monitoramento de sanções à Coreia do Norte períodos de manutenção como encontra-se no momento o USS Benfold e exercícios com outras marinhas como atualmente o USS McCampbell participando do MALABAR diminuem consideravelmente a disponibilidade de escoltas para o USS Ronald Reagan a ponto de se… Read more »

Gordo
Visitante
Gordo

Dizem que em caso de confloto eminente o porta aviões fica a uns 600km da região quente, algo esperado já que pode atacar com suas aeronaves. Ali é apenas uma visita de cortesia, algo protocolar para chineses protestarem e os EUA dizer que estavam em águas internacionais. Agora essas visitas chegaram com uns 15 anos de atraso já que a China consolidou suas ilhas artificiais e deu mais um passo para mater segura suas rotas comerciais. E garanto que esses investimentos chineses em armas são pra evitar uma guerra, algo que seria catastrófico para uma econômica que tem crescido constantemente.… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Em breve a China vai poder fazer tais visitas de cortesia, ai quero só ver o quê se dirá.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Hoje em dia o que são 600km?
Em quanto tempo um caça ou missil percorre 600km há 2000km/h, no minimo.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Eu tenho 1000 misseis anti-aereos, se o inimigo lançar 1001 misseis eu já me F…..

Bosco
Visitante
Bosco

Cristiano,
Um CSG (carrier strike group) tem cerca de 2000 mísseis defensivos (sup-ar e ar-ar) , além dos CIWS e das defesas “soft”.
Sem falar que a “torneira” é fechada pelo ataque aéreo a partir do porta-aviões e dos Tomahawks.
Um míssil anti porta-aviões pesa mais de 3 toneladas e pode ser interceptado por um míssil com 72 kg (RAM) . Adivinha o que tem mais?
É muito legal falar que um ataque de saturação pode furar a defesa de um CSG mas míssil antinavio não dá em árvore, nem para os chineses.
E nem vamos falar da tal “kill chain”.

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Bosco, você foi preciso como sempre, mas vamos combinar que se a situação fosse outra que não uma navegação para mostrar a bandeira, esse NAe não estaria dando bobeira tão próximo ao inimigo. Se a situação estivesse mais tensa, ele estaria bem longe dali. “Derrubar” um Carrier americano seria a joia da coroa e teria um tremendo impacto na propaganda, nos dois lados! Não tenho dúvida de que todos os esforços seriam empregados. Apesar de toda a sofisticação de um CSG e de seu imenso poderio, não creio que, estando onde está, próximo à China e a algumas de suas… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Hélio, Sem dúvida a capacidade de sobrevivência impar de um CSG depende dele operar sob circunstâncias ideais. Se estas não existir ele é um alvo como qualquer outro. O comando naval americano e os respectivos comandantes das unidades navais é que devem ser proficientes nas suas funções senão o porta-aviões se torna mesmo o maior alvo do mundo. Como já disse “milhares” de vezes a maior defesa de um CSG é negar a cadeia de eventos que o coloca em risco de ser neutralizado por mísseis. Se essa cadeia de eventos não for interrompida em algum de seus elos o… Read more »

Renato
Visitante

Lembro de uns anos atrás em que um porta aviões ficou desaparecido vários dias no mar do norte com diversos navios da OTAN a procura lo….

Bosco
Visitante
Bosco

“Uma corrente é tão forte quanto o seu elo mais fraco”

Enes
Visitante
Enes

Negar a cadeia de eventos, na linguagem do futebol, marcar o meio de campo.

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Obrigado Bosco!
Sem dúvida, negar ao inimigo o que seria sua cadeia ideal de eventos ofensivos é a chave.

Gutemberg
Visitante
Gutemberg

Bosco, não sei a fonte de sua informação sobre o poder de fogo do CSG,. Mas segundo o canal: Hoje no mundo Militar, um Strike Group, possuí menos de 900 mísseis para defesa e ataque.

Bosco
Visitante
Bosco

Gutemberg, Sem dúvida essa informação é classificada e tanto a minha estimativa quanto ao do “Hoje no Mundo Militar” são “fantasiosas”, mesmo porque um CSG é variável, podendo ter mais de 10 escoltas e até mais de um porta-aviões. Na média é composto por: 2 cruzadores Ticonderogas com cerca de 240 células VLS Mk-41; 3 destróieres AB com cerca de 270 células; 1 porta-aviões com 2 lançadores Mk-29 com 16 células de ESSM e 2 lançadores com 42 células de mísseis RAM , além de 48 caças cada um podendo levar 14 mísseis ar-ar cada (no máximo). Em tese teríamos:… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Boscão… . não que faça muita diferença, mas, um “CSG” é formado por apenas 1 NAe, tanto que há uma identificação específica para cada um deles, os de número par baseados na costa leste e os de número ímpar baseados na costa oeste, por exemplo, o “CSG 5” do USS Ronald Reagan e o “CSG 8” do USS Harry Truman. Dois NAes operando juntos serão 2 “CSGs”. . Quanto a composição do “CSG” raramente se vê dois cruzadores, e quando isso acontece é por falta de “destroyers”, mas, obrigatoriamente sempre haverá um, como por exemplo o cruzador destinado ao “CSG… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Dalton,
Valeu!

Bosco
Visitante
Bosco

Gutemberg,
Te respondi e ficou preso.

Bosco
Visitante
Bosco

E num futuro não tão distante a defesa de um CSG provavelmente contará com projéteis guiados HVP lançados por canhões Mk-45 (127 mm) , AGS (155 mm) e EMG (150 mm) , que deverão ter capacidade antiaérea/antimíssil. Em tese, um projétil de canhão pesando menos de 14 kg e custando alguns poucos milhares de dólares poderá deter um míssil de 4 ou 5 t custando milhões de dólares. Ou um feixe de laser em estado sólido, gastando alguns cents de dólar, poderá ser barreira eficaz contra um ataque de mísseis. Em 5 anos a utilização de lasers de alta potência… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Isso e verdade e ela e valida no caso de países como Brasil ou Venezuela, más no caso de Russia, China e Indiabo negocio complica pois o outro lado aguenta e dá o troco.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

E da o troco não apenas no porta- aviões e seus escoltas atacantes más diretamente no país dele támbem.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Se a situação estivesse quente não creio que este Porta Aviões tivesse chegado tão perto da China sem um cuidado melhor e uma escolta mais apropriada, neste caso acho que os americanos foram dar um recado e os chineses deram outro recado, os americanos vão estudar bem o que aconteceu para evitar estar em situações tão complicadas!

Marcelo
Visitante
Marcelo

Acho eu, que os EUA não iriam expor seu porta aviões mais novo em atividade (2003), já que o mais novo de todos, Gerald Ford, só entra em atividade em 2020. Este porta aviões no mar da China, o Ronald Reagan, já deve estar equipado com o sistema de proteção anti mísseis, chamado de tesla, similar ao da nave interprise do seriado Jornadas nas estrelas. Este é o escudo protetor eletromagnético, patenteado e desenvolvido pela Boeing desde o ano 2001. Os outros 10 porta aviões dos EUA desde o início de 2017, estavam até o final de 2018, recolhidos na… Read more »

Fabim Batista
Visitante
Fabim Batista

Eu acho engraçado o pessoal imaginar que pode haver guerra convencional entre superpotências militares. Isso será um eterno jogo de provocações. Ambas as nações sabem que, no instante em que o primeiro míssil for disparado, a aniquilação Mútua e o colapso global estarão mais que assegurados. Além disso, mesmo num cenário hipotético em que não existissem armar nucleares, seria um suicídio iniciar uma guerra contra o maior parceiro comercial (Isso vale para ambos)…Isso afundaria, não só os dois países, como o mundo todo, em um verdadeiro caos econômico.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Concordo, as torcidas guerreiam mais que os times… segue o jogo, um é hospede e o outro hospedeiro. Não vivem sem o outro.

Isaac
Visitante
Isaac

E sem dizer nesta hipotética situação , as 2 potências vão a falência e a Rússia , dominará o mundo .
Portanto também acredito que isso é algo longe de acontecer .
Todos têm tudo a perder .

Francisco Herês
Visitante
Francisco Herês

Fabim, perfeito o seu post, sem falar que a China andou comprando Bilhões de dólares em ações do governo americano, ela é CREDORA dos EUA, ou seja, não tem NENHUM interesse que os EUA sejam destruídos e muito menos que vão à falência, senão eles vão juntos, simples assim.

Emerson Gabriel
Visitante
Emerson Gabriel

Fabim, fiz um comentário semelhante ao seu no Post. Fazendo um adendo, antes o risco do mundo afundar era uma guerra entre EUA e URSS, hoje seria uma guerra entre EUA e China

Elcimar
Visitante
Elcimar

E vc acredita mesmo no que escreveu?….vc acha mesmo que a China simplesmente iria atacar um navio americano e provocar uma guerra sem proporções?……. política meu caro..tudo política envolvida…….cada um sabe o peso das suas ações na área.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Já tive a oportunidade de ver o USS Ronald Reagan de perto. De todas as belonaves que já vi, essa foi a que maior impressão de admiração me causou. Majestico!!!

Francisco Herês
Visitante
Francisco Herês

Já estive no Abrahan Lincoln, dentro dele, quero dizer, e tive a mesma impressão, uma estupenda máquina de guerra, mais forte que a maioria dos países do mundo, sem falar na força de escolta que mais ninguém tem no mundo, é um poder inigualável.

Nacionalista
Visitante
Nacionalista

@Francisco,concordo com voce,mais nenhum poder e inigualavel Em 2015 um submarino afundou um porta aviao americano,mais tudo se tratava de um treinamento,ainda bem ne? Leia:https://nationalinterest.org/blog/the-buzz/2015-30-year-old-french-nuclear-submarine-sank-us-aircraft-18912 Tem alguns estudiosos militares falando que os porta-avioes ja sao obsoletos perante as tencologias dos misseis chineses por exemplo e dos submarinos ou drones submarinos furtivos,isso ainda tem que ser provado,e fica ainda mais dificil porque os porta avioes nao participam diretamente do campo de batalha,ficam atacando de longe,entao nao se sabe ate que ponto sao vulneraveis,eu sempre digo que nada e impossivel ate que se tente fazer. Finalisando,um grupo de porta avioes e uma… Read more »

General Ramos
Visitante
General Ramos

Certeza que tem escolta. Mas de qualquer maneira acho que os americanos deram mole

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

É uma simples provocação, em situação real nem os amis deixariam que outros navios se aproximassem nem os chinas se arriscaram a isso, seria combate submarino, aéreo e saturação de mísseis.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Essa duvida não deve nem existir. Não deram mole, apenas estão a navegar por águas internacionais, qual o problema em fazer isso. Se entrarem a menos de 12 milhas da costa chinesa sem autorização estariam fazendo uma violação.

Vinicius Momesso
Visitante
Vinicius Momesso

Entendo que na verdade os EUA queriam mandar a seguinte mensagem: “Estamos no seu quintal…vai fazer o quê?” Mas parabéns a China que deu uma responda rápida a “suposta ameaça” cercando a mesma, mostrando que tem competência e ‘bala na agulha’ no que tange a Marinha.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E o pior, Vinicius, é que isso é só o começo, pois vem muito mais coisa da China por aí.
Muito mais, mesmo.

Corcel
Visitante

Sozinho? óbvio que não,a questão é que o mar da China meridional não é o quintal dela como ela afirma ser.E cadê o almirante chinês que sugeria afundar um porta aviões americano?
Essa é a diferença de quem fala e de quem tem culhões.

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

“A vida me ensinou que existem pessoas boas e ruins, a diferença entre elas está na falsidade das boas.”

Felipe Urias

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Admiro os bons samaritanos🇺🇸 que se importam com a paz no mundo e contribuem para o mesmo🤔🤔😂😂

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

De bons samaritanos o inferno está cheio.
Não precisamos deles.

Flanker
Visitante
Flanker

Sim….o inferno está cheio de bons samaritanos…….e também de Stalins, Lenins, Maos, Hitlers, Khomeinis, Fideis, Saddams… e toda escória de ditadores de esquerda e direita ….sendo que muitos deles você idolatra….

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Para vc ver, né?
Todos acabam no mesmo lugar.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Como diriam as sábias palavras de um figura ainda não descoberto da MPB contemporânea, “todo mundo vai parar naquele lugar”

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Assim… Nesse caso especifico a área de segurança da aviação embarcada deve estar bem restrita. Mesmo assim um arranhão sequer pode esquentar os ânimos. Como já deixaram bem claro aqui, China também tem misseis intercontinentais. Minha opinião sincera: Um manobra muito arriscada dos EUA nas vésperas do aniversário da Revolução Comunista da China. Ela não é mais somente mais um país comunista tímido. Ela já tem demonstrado seus músculos de modo suficiente a deixa entender que não irá sucumbir a pressões externas. Essa manobra deveria ter acontecido à 20 anos atrás. Agora já é tarde e perigoso demais.

João Correia
Visitante

Na realidade nem China e nem os Estados Unidos querem um confronto direto, pois levaria a uma 3.a Guerra Mundial , onde todo hemisfério norte estaria em situação complicada.

Marcelo R
Visitante
Marcelo R

Parece que a China não tem noção de que um Supercarrier Strike Group destes tem de pronta reação contra esses barcos de cenário tipo “projak” dos chineses, a coisa pode ficar muito feia para eles, pois a US NAVY não vai certamente, desfilar dentro das águas “tidas como da china” sem um excelente AEGIS e todos os seus mecanismos de pronta reação e misseis prontos para uma rápida resposta, diferentemente de muitas marinhas por aí que saem sem condições… A US NAVY não vai embarcar nessa, sem ter um bom “Big Stick” para os chineses…..

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Barcos estilo projak são os nossos amigo, que são tão ameaçadores quanto pit bulls Banguelos…

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Ou você não esta lendo aqui e acompanhando o avanço da Marinha do Exército de Libertação Popular da China ou quer ser muito inocente. Meu caro… Se a US NAVY disparar um único projétil sequer em direção aos navios chineses e haver respostas deles e ainda mais resposta da US NAVY o caldo esquenta e as maletas nucleares se colocarão à disposição. Vamos crescer um pouco e ver que ninguém quer mas precisamos mostrar que estamos estamos à disposição de disparar nossos mísseis… O recado esta claro!

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Missão realmente rotineira de Liberdade de Navegação. Fazem isso desde sempre. O fato é que estrangular aquela rota marítima seria terrível para ambos os países. A China se recusa à conversar com os outros países que reivindicam a área para tentarem alguma solução que agrade à todos. A China faz isso para criar o costume e já ocupou para garantir uma eventual posse legal, mas pode dar problemas no futuro. De qualquer forma, como não é algo reconhecido internacionalmente, as águas em volta ainda são internacionais e a livre navegação tem que ser permitida, então qualquer um (navio de guerra)… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Trump foi à ONU. Reclamou de chineses, de iranianos, de cubanos. Reclamou, reclamou. Passou uma semana. O jornal que deu a notícia embrulhou o peixe. A ONU nem isso embrulha. Descrédito. Não ligam para os desempregados do mundo. A moda agora é índio.

A vida segue entre vias marítimas, acordos de tarifas, protecionismo, direito de propriedade, pressão de quem manda, demonstração de poder e muita grana.

Conduzir essas economias…não é fácil não.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

E o sujeito vai levar um impeachment para deixar de ser engraçadinho.

Esteves
Visitante
Esteves

Eleições…eleições.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

‘Eleições…eleições.’

Evidente.
Contanto que sejam limpas e que não precise usar um Presidente de outro País para espionar os filhos dos adversários a troca de ajuda militar.
Olha a ajuda militar aí !!!!!
Lamentável.

Bosco
Visitante
Bosco

“Eu acho que vi um gatinho… vi sim… vi um gatinho…”

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Clinton mentiu na cara dura, fez um bordel na casa branca, e não foi derrubado. Obama nem americano era, fez certidões falsas, e não foi derrubado. Vão ter a coragem de derrubar quem está enchendo de empregos o país? Por conversas e não atos? E se as conversas foram montadas?

Mgtow
Visitante
Mgtow

Acho que passou da hora da China se aliar com paises tipo nicaragua ou Cuba e construir bases no quintal dos playboyzinhos tambem. Porque não?

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Nada impede a China de fazer isso. Só que os Chineses geralmente não gostam de jogar dinheiro fora. Nada os impede de passear com seus navios de guerra próximos à ilhas contendo bases americanas também. Águas internacionais são exatamente isso. Águas internacionais. Só que os EUA não tem controvérsias jurisdicionais, que eu saiba.

Esteves
Visitante
Esteves

Trump lembrou a dívida na ONU. Livrou a Europa do nazismo. Depois do marxismo. Dívida eterna.

Pode passear à vontade.

Luiz Guerra
Visitante
Luiz Guerra

Sem querer fazer apologia a ditador sanguinário, vale lembrar que quem salvou a Europa do nazismo foi Stálin.

Esteves
Visitante
Esteves

Na Rússia.

Eles empurraram os alemães de volta. Mas a guerra caminhava para o fim. Sem querer fazer apologia a ditador sanguinário, vale lembrar que morreram mais soldados soviéticos baleados pelas costas que pela frente.

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Sem equipamento americano, Stalin estaria combatendo os alemães a cavalo!

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Exato.

Farroupilha
Visitante
Farroupilha

Com caminhões etc americanos, senão…

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

A Europa(França), ajudou ao nascimento dos usa, essa sim, dívida eterna; A libertação da Europa do nazismo, é mentira, pois só entraram na guerra, depois de serem atacados pelo Japão, e de os Nazis mostrarem que ninguém estava a salvo, por isso, os usa entraram na guerra, por eles próprios e não de bons samaritanos, nunca o foram, e depois quem acabou com o nazismo, foram vários países, e a ex urss fez tanto como os usa e uk, ou mais. Não esquecendo as resistências dos vários países ocupados, que tiveram grande importância.

Luis
Visitante
Luis

engraçado q qdo targino falou q um strike group de porta-aviões são alvos muito fáceis, não apareceu ninguém para criticar, aí qdo alguém respondeu a besteira com ironia no mesmo tom nonsense e apareceram mandando estudar, procedimento típico de quem, mesmo? o chinaredo zangado prometeu mostrar o b2 shingling deles na terça se não me engano, muita gente vai molhar a calcinha.

Dudu
Visitante
Dudu

Luis:
Me parece que existe uma certa empolgação em se mostrar ciente das tendências atuais.Mesmo quem costuma demonstrar uma postura sensata ás vezes parece ter atitudes de um adolescente.

Agora,”chinaredo” foi sacanagem hehe…

DOUGLAS TARGINO
Visitante
DOUGLAS TARGINO

Não aparece? Veja o tanto de voto negativo que recebi dos babões dos EUA. Eu admiro muito as forças armadas dos EUA, Russia e China. Mas quando comento algo aqui, eu uso a lógica e não o amor (muitos aqui protegem certos países com sua alma).

Joecy da Silva Pilar
Visitante
Joecy da Silva Pilar

Há de respeitar o poder militar chinês. Os EUA sabem disso e, estão fazendo um jogo perigoso, pois toda a região seria afetada em caso de um conflito armado com a China.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Disputado Mar da China… o texto leva a pensar que estão falando das 12 milhas legais da China…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Não existe 12 milhas legais.
Existe Mar do Sul da China.

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Estão começando a pôr em ação as mesmas manobras que usaram pra forçar o Japão Imperial a entrar na segunda guerra… o Japão foi forçado pelos eua a entrar em guerra…a expansão do império Japonês na Ásia ameaçava os interesses e a influencia estadunidense na região…Franklin Delano Roosevelt tinha pela parte da família Delano um forte comercio de ópio na China juntamente com os britânicos…o império britânico conseguiu construir seu reinado com 80% de lucros com a produção de ópio produzido na Índia e vendida para os chineses…com a invasão japonesa na Manchúria, isso influenciou o comercio de ópio na… Read more »

Raphael
Visitante
Raphael

Texto perfeito, parabéns! Precisamos de mais textos assim e menos torcida

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Às vezes é mais fácil acreditar em conspirações mirabolantes do que se dobrar à simplicidade da realidade…

Edison Castro Durval
Visitante

@Leandro Costa
Ou talvez a realidade seja tão conspiratória que a rejeitamos.
Não existem somente boas pessoas nó comando do planeta Terra.

Caio
Visitante
Caio

“as forças de inteligência e espionagem estadunidenses tanto civis como militares já tinham entre si informação suficiente para antecipar o ataque japonês semanas antes…tais informações poderiam ter colocado pearl harbor num alerta máximo e ter diminuído as perdas ou mesmo preparado a frota estadunidense para um contra-ataque aos porta-aviões japoneses…”

Se isso é conspiração, qual o objetivo de deixar isso acontecer?

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Como uma gigantesca armada japonesa foi capaz de viajar milhares de quilômetros do Japão ao Havaí sem ser detectada?…claro que tudo foi uma farsa…na realidade não houve ataque furtivo algum…os eua fizeram um grande esforço para facilitar o ataque…no dia 27 de janeiro de 1941 Joseph C. Grew o embaixador dos eua para o Japão enviou uma mensagem para Washington afirmando que ele tinha descoberto que o Japão estava se preparando para atacar Pearl Harbor…em 24 de setembro um despacho da inteligência naval japonesa para o cônsul geral do Japão em Honolulu foi decifrado…a transmissão revelava um pedido de uma… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Bem…seguindo a linha, A Alemanha foi obrigada a entrar ou a provocar a segunda guerra. Por conta da humilhante derrota e dos pesados fardos indenizatórios que vieram após a primeira. – Vamos lá invadir a Russia. Parece ser uma boa idéia. Não sei como (ainda) ninguém justificou e alegou a invasão da Polônia com o prazer nazista de ouvir Wagner. O mundo esta (estava) dominado pelo efeito Lúcifer. Bastava que os bons não fizessem nada. Ou que eles cobrem uma boa grana para fazer…como as compensações de guerra que britânicos e germânicos seguiam pagando aos americanos até os anos 2000.… Read more »

Dalton
Visitante
Dalton

Os EUA mantém um NAe baseado no Japão desde 1973 , mas, não é só isso, os EUA eram muito mais fortes que o Japão em 1941, seja militarmente, industrialmente, populacionalmente, etc e enquanto os japoneses atacavam Pearl Harbor, os EUA já haviam dado início a construção de 11 grandes NAes enquanto o Japão havia iniciado apenas um comparável e com o início da guerra se construiu muito mais, situação completamente diferente hoje, quando a China é um rival muito mais à altura do que o Japão foi. . Os japoneses desperdiçaram bombas e torpedos em navios velhos, inclusive um… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

É isso.

Dudu
Visitante
Dudu

Cavalo-do-Cão: Que salada heim?Misturaste a guerra do ópio com a segunda guerra mundial. Mas devo reconhecer que tudo isso daria um ótimo enrredo para um filme ou série de tv. E também que uma ou outra teoria da conspiração que temos por aí fazem sentido sim. Seguindo essa linha de interpretação eu diria até que de certa forma a segunda guerra não acabou,pois as suas consequências e/ou questões mal resolvidas ainda persistem ou no mínimo influenciam o mundo atual. Assim como a segunda grande guerra foi uma espécie de continuação da primeira. Mas se alguém está forçando algo esse alguém… Read more »

Cavalo-do-Cão
Visitante
Cavalo-do-Cão

Estudem a história da Guatemala e verão como os eua e outros países ocidentais do dito “primeiro mundo” fizeram sua riqueza…tudo o que conquistaram foi construido em cima de sujeiras, trapaças, sangue e desgraça…no caso de países como a inglaterra toda sua riqueza foi construida em cima de pilhagens, na exploração de suas colônias e no trafico de drogas(Ópio) que realizaram na China…a rainha vitória foi a maior traficante de drogas da historia da humanidade…foi a maior narcotraficante que já existiu…hoje é a Cia que ocupa esse lugar como organização criminosa…onde através de países como a Colômbia e o Afeganistão… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Realmente a história do capitalismo e do imperialismo é medonha, mas pelo menos enriqueceram alguns, havendo algum nível, mesmo que injusto, de distribuição de riqueza. Já a história do comunismo é tão ruim quanto com a desvantagem de só ter trazido destruição e morte e só serviu para enriquecer meia dúzia da cúpula do ParTido no Poder, o resto, só escravidão e miséria. O pior é que depois de tudo ainda tem gente que defende essa ideologia criminosa (pior que a nazista) e anseiam em “tentar” de novo, sabendo que ela é indissociável do autoritarismo e da opressão em graus… Read more »

Diogo de Araujo
Visitante

Tem que lançar todos os DF-26 antes que o porta aviões atinga seu raio de ação, senão complica hein

Rene Reis
Visitante
Rene Reis

Foi a China Qu divulgou essas imagens de satélite?

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Realmente basta olhar em um mapa pra perceber o quão ridícula é a exigência chinesa em controlar esse mar…

jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Segue o enterro, nada mudou no castelo de Abrantes.
Aliás, centrando no foco da notícia, que linda foto!!!!!!
Chuto que nunca veremos um CSG chinês na costa leste dos US.

Luiz Floriano Alves
Visitante

A radiação de uma guerra nuclear não é a mesma dos tempos de Hiroshima. As bombas de nêutrons fazem seu trabalho de forma bem mais limpa permitindo a ocupação do território atingido em curto espaço de tempo. Bomba suja só utilizam os países que estão entrando no clube atômico, como Índia, Paquistão, Coréia do Norte, (?)..

Leandro Costa
Visitante
Leandro Costa

Índia e Paquistão já estão no clube tem algum tempo. Além do mais, ninguém realmente usa bomba de nêutrons. Acho que a Rússia mantém alguns ainda para sistemas anti-mísseis balísticos. Fora isso mais nada. Não é tão simples como parece.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Não tem isso de bomba suja ou bomba limpa – artefatos nucleares detonados produzem morte instantânea por radiação nas proximidades do ponto zero antes mesmo dos efeitos cinéticos se fazerem sentir e podem produzir e espalhar elementos radioativos ou irradiados à longa distância. Uma arma terrível que só amedronta menos que a possibilidade de Sagitarius A se converter rapida e inadvertidamente num quasar: nesse caso, seria fim de jogo pra vida em toda nossa galáxia…

Dudu
Visitante
Dudu

Alex:
Parece que o bixo tá se alimentando.Quem sabe assim continua tranquilão hehe.
Esperemos a “foto”.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Pois é, Dudu. Espero que o supermassivo tenha sabedoria mineira e fique calmo. Como se sabe, quem come quieto, come sempre. 😉

Dalton
Visitante
Dalton

Nem mesmo na costa oeste jagder, simplesmente porque não haverá nada para ele fazer por aquelas bandas, diferente do que se vê nos confins do Pacífico onde há áreas contestadas por diferentes países, se quer preservar o direito de navegação, há importantes aliados dos EUA e potenciais inimigos e/ou não aliados como Coreia do Norte e Rússia além da China. . Desde 1973 os EUA mantém um NAe baseado no Japão, primeiramente o “Midway”, seguido pelo “Independence”, “Kitty Hawk”, “George Washington” agora o “Ronald Reagan” que será substituído pelo “George Washington” que retornará ao Japão após conclusão da modernização de… Read more »

Yasuhiro
Visitante
Yasuhiro

A reivindicação do mar territorial chines é ridícula, não tem apoio técnico, não é reconhecido pela ONU tão pouco por seus vizinhos. Ofende inúmeros princípios de lei internacional.
Como num tabuleiro de “Go”, sua estratégia se baseia única e exclusivamente na eficiente ocupação de espaços, no caso, por força militar (pra lembrar alguns que a diplomacia do aço é fundamental), daí a necessidade de EUA não aceita-la, não é mera provocação.
Creio difícil reversão, mas o status da região para os próximos séculos se decide agora.

Junior
Visitante
Junior

Evidentemente o porta aviões norte americano jamais iria entrar no mar meridional da China sem escolta.
É notório que o mesmo está acompanhado de submarinos.
A China está ganhando projeção , porém não é idiota de entrar em conflito com seu maior parceiro comercial ,é mais cortina de fumaça…se China se aventurar em uma guerra hipotética contra americanos e seus aiados da Otan para quem Pequim irá vender?
Pode equilibrar a força bélica mas está amarrada comercialmente!

Bruno Vinícius Campestrini
Visitante
Bruno Vinícius Campestrini

Por que o deck está tão “congestionado”?

Odonildo
Visitante
Odonildo

Onde estava o Strike Group desse porta aviões?? Me estranha o navio ser fotografado sem escolta. Tem algo errado aí.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Odonildo, se você está se referindo à foto de abertura, ela é de arquivo (isso está mencionado na legenda).

Mas se está se referindo à foto de satélite, a legenda dela diz:O porta-aviões USS Ronald Reagan no Mar da China Meridional em foto de satélite, no dia 28 de setembro. O navio aparece cercado de outros navios, americanos e chineses.

Então ele não está sem escolta, pois além dos navios chineses que foram dar as boas vindas, tem navios americanos junto com o porta-aviões.

Carlos Eduardo
Visitante
Carlos Eduardo

Para quem conhece a China, sabe que o povo é muito nacionalista, e a grande maioria da população, apoia o regime. Eles não enxergam os EUA como inimigo, mas sim como um rival, mas não desejam a guerra. O problema, é que as coisas estão gradualmente mudando. O povo chines, gradualmente vem vendo as ações americanas como provocativas, e eles, assim como os Americanos, tem muito orgulho de suas FFAA’s. Então, se os EUA enviaram esta força com o objetivo de provocar, então estão fazendo um favor ao governo chines, pois irá dar mais munição para o apoio que o… Read more »

Dudu
Visitante
Dudu

Xará:
Ai deles se não apoiarem o regime.
Quanto aos moradores vizinhos das bases americanas,acho que além dos relevantes motivos para descontentamento expostos por tí,com certeza deves ter observado o temor por estarem próximos de alvos prioritários em um hipotético conflito.
E a memória ainda viva das realidades da guerra.
Mas sim,é achismo meu.

Gabriel
Visitante
Gabriel

Vamos ver se eu entendi. Alguns navios americanos estão navegando em áreas internacionais (ou seja, livre navegação). Alguns navios chineses também estão navegando na mesma área (ou seja, mesma área de livre navegação). Se os chineses se sentem “incomodados” com navios americanos navegando “próximos” a algumas ilhas artificiais, que mandem alguns navios navegarem em áreas do Pacifico e Atlântico, próximo aos EUA. Simples assim. No mais é igual quando o cachorro de um vizinho passa perto do pátio, onde esta preso o cachorro do outro vizinho. Os dois ficam se encarando, um late para o outro até cansar, até que… Read more »

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

Galera tem de entender que a força da China não é para confrontar EUA ou Europa.

Para fazer frente a estas potências eles têm força econômica e nukes.

A força convencional dela é para impor força aos países ali em sua esfera, ali perto dela.

E garantir nas próximas décadas segurança nas rotas marítimas com seus novos parceiros na África e na América Latina, onde estão fincando pé.

Diniz
Visitante
Diniz

Hahaha, muito engraçado a galera ficar elocubrando um possível confronto localizado, convencional, ainda por cima, entre chineses e esse porta aviões americano com sua escolta. Ficam pensando em quantos mísseis um vai atirar no outro ou quem levaria a melhor: qualidade americana x quantidade chinesa. Eu também jogava supertrunfo na época da quinta série… Mas a realidade nada fantástica é que: não vai acontecer nada. Aliás, esse tipo de “encontro” deve acontecer o quê? Meia dúzia de vezes ao ano? Não duvido nada que secretamente um lado até avise o outro, pra não ter o mínimo de surpresas… Se na… Read more »

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

minha tese é a que pus acima: a grande força convencional dos chineses (assim como dos EUA) é mais para fazer pressão sobre médios e pequenos adversários e impor força em áreas de interesse.

Porque os gigantes como estes dois, e Rússia e outros mais têm em suas nukes, e eventualmente em suas economias, a grande arma de dissuasão.

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

China está mais preocupada com taiwan e outros vizinhos que lhes incomodam que com os EUA.

E para que adular aliados para colocar bases, se vc pode criar suas ilhas do nada??? 🙂

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Quer dizer que a China pode navegar por ali e outros países não?São águas internacionais, por enquanto….

Nacionalista
Visitante
Nacionalista

Esta imagem de satelite em cima do porta avioes americanocomment image sera a visao de um DF26 mergulhando a velocidades supersonicas,claro que e apenas uma brincadeira,e facil imaginar isso,o dificil e acertar o porta avioes.

100nick-Elã
Visitante
100nick-Elã

Que delícia ver os chineses cercando porta-avião americano. Que prazer!

Rafael G. De Oliveira
Visitante
Rafael G. De Oliveira

Não tem como negar que o clima ficou tenso….fico imaginado os radios transmitindo ininterruptamente algo assim:

China ” vocês estão invadindo águas chinesas! Saiam agora!”
EUA “estamos em águas internacionais, qualquer movimento contra nossa navegação será interpretado como ameaça!”

A china aprendeu com o desastre da corrida armamentista soviética….a diferença é que a china montou um crescimento inteligente, tem suas forças armadas proporcional ao seu crescimento econômico.

Paulotd
Visitante
Paulotd

O USS Reagan tá escoltado sim, acho que esses Chinas jogaram um photoshop pra sumir com as escoltas, vi em outro fórum tem dois Arleigh Burke e 1 cruzador Ticonderoga class, um dos destroyers é o SS Wayne E. Meyer e o cruzador é o Chancellorsville. Ou seja, tem pelo menos uns 2mil mísseis antiaéreos rodando os navios formando um escudo, mas mísseis de cruzeiro, esses arleigh burke são ultra-modernos. Fora que teve ter sub nuclear da US Navy na área. dos Chinas. Pra ameaçar essa força tarefa a China precisa é de muito navio, 7 fragatas/destroyers é uma piada.

Dalton
Visitante
Dalton

Pegando um gancho no comentário do Paulo, nunca se viu tão poucos “destroyers” da US Navy baseados no Japão o que mal tem permitido escoltar o USS Ronald Reagan e muito menos operar com o Grupo Anfíbio baseado lá capitaneado por um LHD/LHA. . Os dois “destroyers” que colidiram com navios mercantes ainda não tiveram seus reparos terminados, recentemente o USS Stethem partiu do Japão para San Diego onde será modernizado e além disso há missões como patrulhas independentes seja para monitorar as sanções impostas à Coreia do Norte ou proteção contra mísseis balísticos da mesma e participar de exercícios… Read more »

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Esse é um problema causado pela falta de meios menores na US Navy. ela passou muito tempo sem fragatas. Isso acabou acelerando o desgaste dos Destroyers e fez com que eles se espalhassem para cobrir uma região maior do globo, realizando missões para as quais não era preciso mais do que fragatas.

Dalton
Visitante
Dalton

Mesmo assim Victor apenas duas fragatas da classe Oliver Perry foram baseadas no Japão ao mesmo tempo e ambas retornaram à costa oeste em meados da década passada substituídas por “Arleigh Burkes”, ou seja, em uma época 2006, em que a US Navy tinha 30 “Oliver Perry” comissionadas e as duas baseadas no Japão costumavam escoltar o NAe baseado lá também. . Há um certo limite de navios que devem ser baseados no exterior então entendeu-se que um “Arleigh Burke” pode cumprir o papel de uma “Oliver Perry”, mas, o inverso não é verdadeiro. . A US Navy tornou-se obcecada… Read more »

Junior
Visitante
Junior

Toda e qualquer simulação de conflito entre estes dois termina com o uso de armas nucleares, em especial bombas de hidrogênio que ambos possuem e o eventual fim do mundo. Veremos apenas um mostrando os dentes pro outro por muito tempo.

Radagast, o castanho
Visitante
Radagast, o castanho

Resumidamente, no usucapião, quando uma pessoa passa a ocupar, sem contestação por parte de vizinhos, uma área que não é dela torna essa ocupação mansa e pacífica, fazendo, com o tempo, nascer o direito a propriedade daquela área ocupada. As regras de direito internacional não diferem muito das regras de usucapião. A China está reivindicando um mar territorial que sabe que não é dela mas se, com o tempo, ninguém contestar acaba por ficar para ela. O problema é que os EUA, entre outras nações, contestam, quer por meio de reclamações na ONU quer por meio dessas missões navais. É… Read more »

Esteves
Visitante
Esteves

Sim. Todo o resto são questões técnicas. Quem tem mais, quem tem o maior, quem é mais manso. A China tem uma obrigação gigantona. Alimentar quase 1,5 bilhões de pessoas. Tá certo que eles têm hábitos estranhos de se alimentar…mas quando você experimenta prime hib não quer voltar a comer gafanhotos. Insatisfação popular tem limites. Os chineses não vão testar a paciência de bilhões de pessoas sem comida. Eu aqui quando não almoço fico terrível. Um chinês com uma foice na mão sem comer por dias… Tarantino estava filmando Kil Bill 3. David Caradine morreu enforcado…uma técnica mal sucedida que… Read more »

fabiano
Visitante

demonstração de poder, guerra psicologica, estudo de posicionamento, nada acontece por acaso nessa situação nem com essa escala de armamento

MMerlin
Visitante
MMerlin

1. Ira por que? É uma área de livre navegação.
2. Os EUA, assim como outros países, não temem nada. A China não consegue se resolver nem com Hong Kong, quem dirá controlar Taiwan e o Mar Meridional.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Felizmente ou infelizmente, a verdade é uma só: o poder naval dos EUA em se tratando de logística e força bélica tecnológica numa “teórica” guerra convencional, é maior que Russia, China, França e Coréia do norte juntos. Sem dizer “experiência”, já que os EUA, é o único que já travou uma grande batalha naval no mundo, durante a segunda guerra mundial, contra uma Marinha que era maior e melhor equipada que a americana: a Marinha japonesa de Yamamoto. Os EUA conhecem cada palmo do oceano Pacífico como o quintal da casa deles, são só 85 anos de oceano Pacífico. Detalhe:… Read more »

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Experiência!!!! Sim, foram os unicos que travaram uma guerra naval no mundo, na ww2 contra os Japoneses… Então logo por aí, também os Japoneses têm experiência, depois na mesma ww2 a Royal Navy, travou muitos e muitos combates navais, contra os detroyers Nazis, Italianos e ainda mais, contra os UBoats nazis, para não falar das Malvinas, das batalhas navais contra a França e Espanha, no tempo dos navios com dezenas e dezenas de canhões, ainda a US Navy não existia, além de muitas outras, por isso, é lindo de ver a fidelidade de alguns fanboys pelos usa.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

E os Russos têm mais ogivas nucleares que os USA, além de tanques e sam´s ou artilharia pesada, quanto mais juntar os Russos com os outos acima descritos, só mesmo de um fanboy.