Home Estratégia VÍDEO: Projetos Estratégicos da Marinha do Brasil na CREDN

VÍDEO: Projetos Estratégicos da Marinha do Brasil na CREDN

5332
111

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) recebeu ontem explanação a respeito dos Projetos Estratégicos da Marinha do Brasil.

Os expositores foram:

  • Vice-Almirante Petronio Augusto Siqueira de Aguiar, Diretor de Gestão de Programas da Marinha;
  • Vice-Almirante Arthur Fernando Bettega Corrêa, vice-Chefe do Estado-Maior da Armada (EMA);
  • Contra-Almirante Humberto Caldas da Silveira Junior, Gerente do empreendimento modular de obtenção da infraestrutura industrial naval de Itaguaí;
  • e Contra-Almirante Marco Antonio Ismael Trovão de Oliveira, subchefe de Orçamento e Plano Diretor do Estado-Maior da Armada.
Subscribe
Notify of
guest
111 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
8 meses atrás

o simples, se dimiNuir 50% do quadro em 4 anos vai sobrar dinheiro pra tudo isso ..
Só pra lembrar, nossa Marinha do Rio de Janeiro esta com mais de 80 mil militares quase 04 vezes as Marinhas de outros países

Flanker
Flanker
Reply to  Entusiasta Militar
8 meses atrás

Simmmm…..bem simples!! Quem sabe você vai lá no MD, no Congresso e no Planalto e ensina à todos eles como reduzir os quadros de pessoal da MB….e da FAB e EB também….em 4 anos!! Ensina à todos eles como demitir 50% de pessoal de carreira, admitidos por concurso público, com direitos adquiridos, em 04 anos…. Entendam, de uma vez por todas, que quadro de pessoal, no serviço público, não se diminui por mágica, do dia para a noite. Se diminui não fazendo mais concursos por um tempo, esperando por aposentadorias e final de pensões e aposentadorias por morte, por exemplo.… Read more »

Renan
Renan
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Faz teste de aptidão física necessário para a carreira militar,os que não cumpre o requisitos terá 3 meses para repetir o teste. Se não passar está desqualificado e pode ser exonerado por falta de aptidão física para cumprimento de sua missão. Teremos milhares de militares reprovados que terá sua baixa justificada. Convoca todos os da reserva e os mande para os batalhões de fronteira, os que não for lhe de a oportunidade de aposentadoria pelo INSS com teto de R$ 5.839,45.11, ou continua servindo lá no meio da floresta sem nenhuma infraestrutura estrutura. Resolve o problema de se pagar para… Read more »

Tom
Tom
Reply to  Renan
8 meses atrás

“Convoca todos os da reserva e os mande para os batalhões de fronteira, os que não for lhe de a oportunidade de aposentadoria pelo INSS com teto de R$ 5.839,45.11, ou continua servindo lá no meio da floresta sem nenhuma infraestrutura estrutura.”

Schadenfreude… Acho incrível essa nossa falta de empatia. Na minha opinião essa é a raiz dos problemas do País.

Renan
Renan
Reply to  Tom
8 meses atrás

Tom se coloca no lugar do pai de família que ganha 980 reais para sustentar sua família quando acha emprego e contribui para pagar a aposentadoria de general que ganha 28 mil reais por mês que diz estar na reserva e não será chamado nunca para uma missão novamente.
Pode ter certeza para alguém que não contribui mais para o Brasil, deve ter o mesmo tratamento daqueles que sustentará o Brasil a vida toda, R$5839,45 e olha que é muito, pois boa parte da nação não se aposenta com tanto

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Renan
8 meses atrás

Renan parabéns finalmente alguém sensato no fórum. Militar na reserva tem que ganhar piso do INSS o resto é falta de vergonha pois o povo que ganha pouco sustenta essa mamata.

Esteves
Esteves
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Não se trata de militar na reserva. Todo funcionário público e também os funcionários após pelos fundos de pensão recebem salário dos ativos. Incluindo as pensionistas. E os pensionistas.

Prefeitura aqui. Prefeitura.

Marido recebia 16. Faleceu. A viúva pensionista está recebendo 25. O fundo de pensão está quebrado. A prefeitura também.

Mas…em 2020 esses 25 serão 29.

Renan
Renan
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Obrigado amigo mas tem muita gente acordando no Brasil sobre a necessidade de impor limites as Farras dos 738623 pessoas que mamam na teta do ministério da defesa ( 372861 militares da ativa, 160948 pijamas e 204814 solteira eterna) Dos 102 bilhões 23,3 bilhões soldo ativa 21,8 bilhões soldo para quem jamais vestirá seu coturno novamente. E não se aposenta, para continuar drenando os recursos da defesa. 19,6 bilhões para quem nunca deu um tiro de fuzil. Total 64,7 bilhões de salários mais 3,3 De auxílio alimentação, auxílio pré escola, Auxílio transporte e assistência médica. Pronto 67,7 bilhões para bancar… Read more »

Marcelo
Marcelo
Reply to  Renan
8 meses atrás

Renam, a torneira foi mais aberta ainda!

Space jockey
Space jockey
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Só com uma nova CF pra esse país pra tentar novamente, mas não elaborada por aqueles ratos que estão lá no Congresso. Deveria o teto do serviço público ser no máximo uns 15 mil e as famosas pensões uns 5. Que deus tenha piedade desse país.

Esteves
Esteves
Reply to  Renan
8 meses atrás

65% dos aposentados…com até 1 salário.

Flanker
Flanker
Reply to  Renan
8 meses atrás

Você por acaso não quer que um militar ganhe 980,00, não é? Não sou militar, não sou advogado , muito menos de militares, não concordo com a visão de benefícios que muitos militares tem (conheço muitos que só são militares por conta do salário e estabilidade)….portanto, não estou aqui defendendo o establishment ….. Só penso que não adianta querer virar a mesa. Se for assim, que se faça o mesmo para todos, servidores públicos civis e militares…..mesma regra para todo mundo….inclusive com os mesmos direitos dos civis para os militares, como hora extra, por exemplo…. Mas, quando tiveram a oportunidade… Read more »

Renan
Renan
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Perfeito Não é 980 para o militar. Eles tem seu salário da ativa. Porém ao ir para a reserva que se aposente conforme as regras do INSS. Não é só para os militares que deve ser revisto. E sim eles devem ser tratados como CLT Todos os direitos e deveres. Na verdade um bom contrato de trabalho. E concordo com a parte de hospital é uma vergonha a nação, gastar nosso suado dinheirinho para bancar privilégios, devem procurar o SUS ou mesmo pagar um plano de saúde como todo trabalhador faz. Exceto em regiões desprovida de infra estrutura exemplo fronteira,… Read more »

Space jockey
Space jockey
Reply to  Renan
8 meses atrás

Muito bons comentários Renam, não concordo com 100% mas é bem por aí, tem que propor as coisas. Estamos sob a égide de um paternalismo exagerado criado pelas gerações passadas em forma de lei e ele agora está cobrando o preço: um país desdentado é o resultado disso. Essa reforma dos militares é uma piada, 10 bi em 10 anos, é uma gota no oceano.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Tom
8 meses atrás

Não. A raiz dos problemas do País é essa roubalheira desenfreada dos ladrões que sempre estão no poder. Só existe a mentalidade de “o meu” , e os outros que se lasquem.

Thulio manhaes
Thulio manhaes
Reply to  Renan
8 meses atrás

Essa foi a maior estupidez q li no post inteiro!

Gabriel
Gabriel
Reply to  Renan
8 meses atrás

Chegou ontem de Marte?
Desde “sempre” existem testes físicos nas Forças Armadas, durante todo o período em que o Militar está na ativa.
O restantes das bobagens que escreveu, nivel analfabeto funcional, nem vale a pena explicar.

Flanker
Flanker
Reply to  Renan
8 meses atrás

Hummm….diminuição da folha de pagamento por eliminação na aptidão física? Tu nunca ouviu falar em processo de reintegração, via judicial? Até para candidatos reprovados em testes de aptidão física para PM já existe jurisprudência para integração, via mandado de segurança….imagina para milhares de militares de carreira!
Mandar reservistas para a floresta, sem infraestrutura? Tu quer diminuir pessoal ou quer provocar desistência por falta de condições de trabalho?
Essas decisões salomônicas não dão resultado! Concordo plenamente que deva haver uma reestruturação dos quadros das FFAA, mas não é do jeito que vocês propõe!

Renan
Renan
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Flanker Basta blindar a justiça mudando primeiro a legislação, após esta manobra jurídica implanta as medidas, o que não se pode é alegar que devemos pagar para 160 mil militares reservista aquilo que eles recebiam quando na ativa, todos devem ser pagos pela mesma regra e o mesmo teto o INSS. O limite é 5839,45 é justo com a nação. Quanto aos militares sem aptidão física não tem como desempenhar suas funções básicas o combate, portanto não tem justificativa martelos. O Brasil tem que deixar o “cumpanheirismo” de lado e o sindicato de farda tem que sentir as mesmas regras… Read more »

Thulio manhaes
Thulio manhaes
Reply to  Renan
8 meses atrás

Renan não sabe sequer escrever direito, imagina opinar num tema onde claramente desconhece q é carreira nas FA

Renan
Renan
Reply to  Thulio manhaes
8 meses atrás

Passo em qualquer concurso que vc quiser escolher
Quer escolher um concurso e comparamos as notas no final
Pode ter certeza que terei acima dos 90% de acerto

Thulio manhaes
Thulio manhaes
Reply to  Renan
8 meses atrás

Então faz assim, já q vc É tão inteligente para d falar bobagens aqui e vai conhecer de fato a carreira dos militares antes d falar bobagens aqui

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Flanker
8 meses atrás

É bem por aí…
Então… nesses casos o dirigente atual toma uma medida que só terá efeito a longuíssimo prazo. Ele entraria só com o ônus impopular da medida, com enorme custo político (= perder voto), que beneficiará alguém lá no futuro que vai tirar onda e dizer que “nunca na história desse país se cresceu tanto”…
Resultado: No nosso republicanismo tropical, político não age para o longo prazo, age para o que dá mais voto para a próxima eleição.

marcus
marcus
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Muito passem 10 anos sem contratar ninguém.
Toda hora aparecem concursos na marinha,aeronáutica e exercito.
Impossível reduzir pessoal desse jeito.
As forças armadas tem que começar a treinar, o seu efetivo para evoluir dentro da carreira.

Renan
Renan
Reply to  marcus
8 meses atrás

Mas os parentes tem que entrar para comer desta teta, a teta do Brasil.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Amigo, parabéns pelo comentário lúcido.
Admiro tua paciência em explicar a mesma coisa sempre e sempre e sempre, para as pessoas que não querem ou não tem capacidade de entender que só é possível diminuir o efetivo gradualmente e isso já está ocorrendo, mas leva vários anos até o resultado almejado.

Salim
Salim
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Podiam pelo menos parar de admitir mais gente e mudar para regime temporário de 6 a 8 anos de serviço para 80% efetivo. Mostraria seriedade, porem só querem mais dinheiro para salario e benefícios. Esta foi condição exposta pelo MD para militares aderirem a previdência nova, sendo maiores aumentos para oficiais de maior patente.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Direito adquirido só existe aqui. É algo que deve ser discutido já.

Mauricio Pacheco
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Cara! Você é mal informado ou apenas estúpido mesmo, militares, assim como todo servidor público, são avaliados durante toda a carreira.e tem mais, ninguém está lá por favor não, passaram por concursos altamente concorridos e principalmente os militares, têm uma carreira extremamente sacrificada.
Se você acha que no regime geral, são mal remunerados, lute para melhorar, agora não fique criticando o que parece que você não tem a menor idéia.

marcus
marcus
Reply to  Flanker
8 meses atrás

lá para o ano de 2100. Até lá os EUA já saiu da Galaxia.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Flanker
8 meses atrás

Em quanto isso até os mais na pindaíba na América latina vão as compras, a Argentina adquiriu quatro aeronaves de patrulha marítima Lockheed P-3C Orion para substituir os modelos anteriores do P-3B, anunciou o ministro da Defesa do país em 27 de setembro.

Grato

Wilson
Wilson
Reply to  Entusiasta Militar
8 meses atrás

Entusiasta Militar você está equivocado quanto ao número de militares ativos na marinha. O número que você colocou é o máximo permitido por lei(que daria em torno de 440 mil militares ativos nas 3 Forças), mas sabemos que não tem esse número de ativos, na MB o número real seria de uns 60 mil militares ativos com aproximadamente 94% deles de carreira.

Camargoer
Reply to  Wilson
8 meses atrás

Olá Wilson. Você tem razão que o efetivo real é menor que o efetivo máximo permitido em lei. Contudo, segundo o portal da transparência, a MB tinha um efetivo de 81 mil militares (permanentes e temporários) em 2018, ou 21% do pessoal do MinDef. O exército tem 59% e a FAB 20%. Há um reportagem na Agência Brasil que menciona a intenção do MinDef em reduzir 10% do efetivo. Os militares representam 32% dos servidores federais (380 mil servidores) o que consumiu em 2018 R$ 18,3 bilhões. E 2018, o MinDef fez R$ 63 bilhões em pagamentos, e mais R$… Read more »

Wilson
Wilson
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Não tinha visto esses números, os mais recentes que eu vi é daquela tabela no site do MinDef mostrando o número máximo de efetivos autorizados no ano de 2013 por decreto.

Camargoer
Reply to  Wilson
8 meses atrás

Olá Wilson. Os números são de 2018 no Portal da Transparência. É possível encontrar os números parciais de 2019.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Wilson
8 meses atrás

94% de efetivos ?!?!!!

Camargoer
Reply to  Space Jockey
8 meses atrás

Olá Space. Eu também estranhei o número, mas não consegui encontrar uma fonte confiável com esse número. Seria ótimo se alguém conseguisse confirma esse número, talvez alguém da ativa da MB

Wilson
Wilson
Reply to  Space Jockey
8 meses atrás

Acho que não me expressei adequadamente nessa parte. Eu estava me referindo a porcentagem de pessoal profissional do total de efetivos da MB.
Mas já faz alguns anos que a MB apresentou isso (o valor que eu coloquei é aproximado)

Celso
Celso
Reply to  Wilson
8 meses atrás

Certo, na ativa sem equipamentos adequados, enfiados sabe-se lá onde. Aparecem ou não nas organizações e ninguém consegue conferir essa freqüência. Recebem em dia e encontram -se sempre em licença em qualquer lugar de o Brasil.

Osmar Ramos Silva
Osmar Ramos Silva
Reply to  Entusiasta Militar
8 meses atrás

Cívil leigo,
Acredito que a proposta não resolveria o déficit de recursos da Marinha Brasileira, muito pelo contrário, aumentaria as custos com a folha de pagamentos, já que os mesmos, passariam para reserva com a atual remuneração.

MFS
MFS
Reply to  Entusiasta Militar
8 meses atrás

Errado. O efetivo total da marinha é de 74.000 , sendo 53.000 no sudeste. Temos o quinto maior corpo de fuzileiros navais do mundo, com 15.000 homens.

Charles Dickens
Charles Dickens
Reply to  Entusiasta Militar
8 meses atrás

Enquanto não se reconciliarem com a sociedade civil, os militares – e os temas militares – continuarão a ser menosprezados. Façamos, todo nós, uma autocrítica. Durante o regime militar, criamos uma série de benefícios e vantagens para nós mesmos. Quem não se lembra, por exemplo, dos milhares de cargos em empresas estatais “reservados” para militares da ativa e da reserva? E a repressão política, em que “grandes e corajosos patriotas” se dedicaram à heróica missão de torturar mulheres grávidas? Tive um professor de história, de esquerda, que nunca participou de luta armada e criticava quem participava, pois considerava que a… Read more »

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
8 meses atrás

A Marinha tá mais preocupada em ter homens do que meios navais.

Roberto
Roberto
Reply to  DOUGLAS TARGINO
8 meses atrás

Kkkkkkkkk vdd

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  DOUGLAS TARGINO
8 meses atrás

Porque foi desmoralizada, reduzida à condição de instrumento de dissolução da nação que jura defender (independentemente da sinceridade do patriotismo ou coisa semelhante). Se a lógica é logica ordinária, conquista e manutenção da sua parte no botim, então não precisa ter meio, apenas pessoal, aquela massa de gente com contas a pagar que aumenta a inércia da revolução totalitária em curso: a solução é mais estado, aquele mesmo que, submetido a demagogia e populismo, criou as condições do problema.

Augusto Liborio
Augusto Liborio
8 meses atrás

O poder naval podia fazer um post sobre o drone naval que a China apresentou.
É bem parecido com o conceito que a Boeing esta construindo para marinha americana

Luiz Floriano Alves
Reply to  Augusto Liborio
8 meses atrás

Questões burocráticas não deveriam impedir o desenvolvimento de programas estratégicos. Até porque muitos visam a produção de armas e sistemas que podem vir a representar exportações e justificar economicamente parte dos investimentos. O impasse gerado pelo modelo de aposentadorias é perverso, na medida que a capitalização prevista a décadas atrás não se concretizou e os fundos foram delapidados em obras, como Brasilia e outras maracutaias ou simplesmente gastos em programas em benefício de políticos e amigos do poder..

Camargoer
Reply to  Luiz Floriano Alves
8 meses atrás

Caro Luiz. Todos somos críticos da burocracia que atrapalha. Por outro lado, a burocracia também é a garantia do uso correto dos recursos públicos (até dos recursos privados… um recibo é uma burocracia que projete o devedor de ter feito o pagamento). É um erro achar que a burocracia atrapalha. O orçamento público é decidido por pessoas que escolhem as prioridades. Sobre propinas e corrupção, é um problema criminal que pode ocorrer sempre que alguém tentar buscar vantagens. O combate à corrupção é permanente (é uma tolice achar que alguém será capaz de acabar com a corrupção), ainda assim os… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Luiz Floriano Alves
8 meses atrás

Não espanta, afinal. Deve ser a segunda vez na historia do Brasil em que fundos de pensão (baseados, como os seguros, no terror do futuro) tem seus recursos exauridos na ciranda de maracutaias. O negócio é tão bom que estão ensaiando, sob Guedes, uma terceira tentativa. Cortesia com chapéu alheio é todo fundamento do gerenciamento de recursos financeiros.

Renan
Renan
8 meses atrás

Das 3 forças a que mais teve resultado foi a marinha, pois surgiu a ideia de se transferir dinheiro do pré sal para a Marinha, ideia levantada pela oposição e apoiada pela situação.
Então acho que ano que vem a marinha terá dinheiro para seus projetos

Camargoer
Reply to  Alexandre Galante
8 meses atrás

Olá Galante. Consegui ver os primeiros 35 minutos. Acho que os três pontos mais interessantes foram 1) o uso dos recursos dos pré-sal para as Tamandaré que estão presos, 2) a renegociação do ProSub, a elevação do seu custo e o risco do cancelamento unilateral pelos franceses, 3) a operação da oitava cascata de beneficiamento de combustível nuclear. Pelo que entendi, há um deficit no orçamento da MB que precisará ser complementado por emendas parlamentares (isso deveria servir de alerta aos colegas que gostam de criticar o parlamento….). Outro ponto interessante é sobre o Labgene e sobre as obras de… Read more »

ALEXANDRE
8 meses atrás

Brasil é complicado…só isso q tenho a dizer

Camargoer
Reply to  ALEXANDRE
8 meses atrás

Um país que tem uma das maiores extensões territoriais, uma das maiores populações do mundo, que tem uma enorme desigualdade social, de industrialização tardia, com PIB entre os 15 maiores do mundo…. seria um erro de avaliação achar que os problemas demandam soluções simples.

Salim
Salim
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Camargoer, nosso PIB per capta e baixo e IDH também. O governo deveria fazer o que lhe compete, educação, saúde e segurança e sair resto só regulamentando e fiscalizando. Exemplos, EUA maior produtor mundial filmes e náo tem um equivalente a Embrafilme, Infraero maioria paises privado. Gastamos um bom dinheiro nas faas equivalentes aos gastos por Israel e Coréia do sul. Este valor e coerente as nossas necessidades, porem e extremamente mal gasto, visto a pobreza de meios de nossas faas.

Camargoer
Reply to  Salim
8 meses atrás

Caro Salim. PIB per capita pequeno com baixo IDH é um dos piores cenários. Significa que há uma enorme desigualdade e a maioria que está na base social está no limite da pobreza. A renda está muito concentrada em poucos no alto da pirâmide social. A maior parte do crescimento econômico que resulta no aumento do PIB e apropriado pela elite aumentando a desigualdade. O único modo de reduzir essa desigualdade é por meio do Estado, cobrando mais impostos sobre a renda física e jurídica e ampliando a oferta de serviços para a população pobre. Reduzir o Estado em sociedade… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Pois bem: quem é a elite concentradora? Teria ela algo a ver com o Estado? Deus do céu, parece que se está a esconjurar Satanás com a ajuda de Belzebu…
Na boa, não dou a mínima pra bla-bla-bla salvacionista/administrativo que vem de dentro dessa elite, mesmo porque ela já se associou com potência estrangeira pra qual nossos problemas sócio-economicos não são problema mas solução.

Camargoer
Reply to  Alex Barreto Cypriano
8 meses atrás

Caro Alex. Segundo IBGE, a renda do 10% mais ricos no Brasil é 3,5 vezes maior que a renda do 40% mais pobres; o índice Gini é o mais alto registrado na história (para comparação, o índice no Brasil é 0,6239; em 2016 era 0,515 quando o Brasil aparecia como 10 pais mais desigual do mundo. A Finlandia é o 8 mais menos desigual com índice 0,271; A Namíbia tem um índice 0,610).

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Mais Estado não resolve desigualdade de rendimentos. Se fosse assim, a China, sob o império totalitário do estado comunista não teria se tornado substancialmente mais desigual nessas últimas décadas. Mas uma coisa é certa: os membros e colaboradores do governo (que são o estado, propriamente) se tornam riquíssimos…

Camargoer
Reply to  Alex Barreto Cypriano
8 meses atrás

Caro Alex. Ao longo dos últimos anos, já seria possível considerar que “Menos-Estado não reduz a desigualdade”. Outra conclusão seria que “Mais-Estado em um regime democrático pode reduzir a desigualdade “. Eu concordo com você que “Mais-Estado em um regime não-democrático aumenta a desigualdade”. Somente um regime democrático terá força para alterar a desigualdade. O regime democrático é desestabilizado em sociedades desiguais. As elites de uma sociedade desigual sempre atacará a democracia quando seus privilégios foram reduzidos por meio da distribuição da riqueza.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Bom argumento, Camargoer: sendo diferentes os estados, diferentes serão seus resultados. Aparentemente. Acho que o problema da desigualdade é justamente a entronização do pensamento abstrato subjacente à economia financeira – nada é real, tudo é apenas um fluxo de cotações influenciável por ilusões e heteronomias, o núcleo é o aumento da fortuna escriturada. A tal elite não é democrática (nenhuma elite o é), ela não dá a mínima se o seu modo de viver econômico destrói a economia real da gente comum (a crise de 2008 provou isso à exaustão). Pra começar a resolver este descolamento financeiro da realidade (que… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Caro Camargoer, estado interferindo economia cria distorções enormes. Veja só, salario minimo em 1994 era USS 75, no governo lula Dilma/lula bateu USS 400,, o PIB per capita era USS 4000, hj USS 12000, em resumo PIB per capta aumentou 3 vezes e OO minimo 6 vezes, ai o ajuste e cruel do mundo real desemprego recorde e recessão, hj minimo esta USS 250, porem governo municipal, estadual e previdência quebraram pois despesa aumentou muito mais receita. Se o estado náo diminuir para cumprir o básico, saúde, educação e segurança iremos continuar patinando.

Luís Henrique
Luís Henrique
8 meses atrás

1) quando a Defesa remover o pagamento de inativos (aposentados e pensões) do orçamento da Defesa e passar para a Previdência Social, a MB poderá sentar lá na CREDN com uma tabela dos países que mais gastam em Defesa em valores absolutos e em porcentagem do PIB. Aí o Brasil em vez de aparecer no Top 10 com U$ 30 bi. E ficar em uma posição Mediana na porcentagem do PIB com 1,4%, o Brasil REAL vai Despencar várias posições, vai sumir do Top 10 e em porcentagem do PIB vai figurar no final da fila. Aí sim, os políticos… Read more »

Camargoer
Reply to  Luís Henrique
8 meses atrás

Caro Luis. Acho que você está equivocado. Os orçamentos militares dos todos os países inclui os gastos previdenciários. No caso desse valor ser tirado do orçamento do MiinDef e transferido para o MinPrev, isso levaria a uma redução proporcional do orçamento da defesa e um aumento do orçamento previdenciário do mesmo valor. Estar fora dos 10 maiores orçamentos militares é irrelevante. O problema foi a queda do PIB em mais de 25% desde 2015, fazendo com que o país esteja fora da lista das 10 maiores economias do mundo. Além disso, o pais continuar muito desigual com enorme concentração de… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Camargoer, acredito que eu não esteja equivocado. O SIPRI, por exemplo informa que PODE conter gastos com aposentadorias e pensões. Mas normalmente contém daqueles países que pagam os Aposentados e Pensionistas pelo orçamento da Defesa. Na grande maioria dos países existe somente alguns pensionistas que geralmente são pessoas que tiveram problemas de saúde, amputamentos, etc. em treinamentos ou em situações reais de conflito. A grande maioria quando se aposenta, recebe do Social Security, do Department of Veterans Affairs, e aqui seria da Previdência Social. Procure no SIPRI o percentual e o valor de Estados Unidos e Brasil. Encontrará 3,2% do… Read more »

Camargoer
Reply to  Luís Henrique
8 meses atrás

Olá Luis. Há anos temos essa discussão aqui na trilogia. Nesse tempo todo, apresentei dados do Canadá, EUA, Argentina, Chile, Austrália e até da Índia, obtidos diretamente dos documentos dos diversos governos e suas forças armadas. Você tem razão quando menciona que existem diferenças entre os vários países, até porque as organizações militares são diferentes, principalmente quando às pensões e aposentadorias militares. Já fui criticado por apontar que a existência de 600 mil policiais militares (que custam algo em torno de R$ 50 bilhões ao ano, considerando salários e aposentadorias) também distorce as contas brasileiras, porque essa tropa recebe treinamento… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Só para você ter idéia o Orçamento do VA Veterans Affairs para 2020 será de U$ 220,2 Bilhões. Já o Orçamento Militar é este: Military Budget of the United States U$ 693 bi para 2019. (abaixo eu transcrevo os gastos), mas antes a NOTA que diz que NÃO inclui o VA, aposentadorias, pensões, etc. This does NOT include many military-related items that are outside of the Defense Department budget, such as nuclear weapons research, maintenance, cleanup, and production, which are in the Atomic Energy Defense Activities section,[18] Veterans Affairs, the Treasury Department’s payments in pensions to military retirees and widows… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Aqui eu transcrevo como funciona na Espanha e na maior parte dos países Europeus. Texto do Ferrol de 2008 no Fórum, ele é Espanhol: “Os gastos en cada país son distintos. Nós, en Europa, consideramos ós militares como cidadáns comúns, polo que non teñen privilexios de ningún tipo respecto de aposentadoiras, que non pagan as Forzas Armadas, senón o Estado, igual que ó resto de pensionistas. Polo tanto, o diñeiro que se usa en Brasil para as aposentadoiras e que suma no presuposto de defensa unha boa cantidade, e que non se adica a mellora-la vida dos que traballan agora… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Luís Henrique
8 meses atrás

Esta distorção ocorre porque os militares e funcionários públicos recebem muito alem dos limites da previdência oficial. O Brasil trata o cidadão pagador de impostos e que constroem o pais como cidadão segunda categoria. Esta distorção e que prejudica nação. Porque funcionários públicos tem plano saúde e náo INSS como todos nos!? Correios , congresso e judiciário gastam fortunas em planos saúde.

Renan
Renan
Reply to  Salim
8 meses atrás

Falou tudo

Camargoer
Reply to  Salim
8 meses atrás

Caro Salim. Funcionários públicos do executivo não tem planos de saúde privados pagos pelo governo. Geralmente são planos conveniados com seus sindicatos. Sobre judiciário e legislativo teria que verificar. Empresas estatais como Embrapa contratam via CLT. O ingresso é por concurso mas não possuem estabilidade, mas FGTS. Já faz anos que as aposentadorias dos funcionários públicos está limitada ao teto do INSS. Claro que aqueles que já se aposentaram por outras regras anteriores irão manter os valores mas quem tem ingressado no serviço público tem estabilidade, não tem FGTS, nao tem planos de saúde como benéfico, e tem aposentadoria limitada… Read more »

Salim
Salim
Reply to  Camargoer
8 meses atrás

Caro Camargoer, uma das razoes da greve correios e a manutenção plano saúde extensível a parentes, se náo falha memoria este gasto correios e 1,5 bi. O judiciário se aposenta com valores exorbitantes, entre 30 e 100 mil més. O PIB per capta Brasil e USS 12000, Israel usd35000, usa USS 62000,. O governo já arrecada 35℅ PIB se náo parar com essa gastanca vai acabar pais.

Camargoer
Reply to  Salim
8 meses atrás

Caro Salim. Os Correios contratam funcionários pela CLT, mas a admissão é por concurso. Como celetistas, possuem os mesmos direitos e obrigações de empregados de qualquer empresa privada. Nesse caso, os planos de saúde provavelmente resultam de um acordo entre a empresa e o sindicado, ou uma oferta voluntária da empresa para atrair recursos humanos. Os custos de um plano de saúde incluído como benefício é mais barato que o custo de um plano particular. Sobre os funcionários públicos, conheço apenas o caso dos que estão no Executivo. Os orçamentos são independentes. Há um relatório do IPEA bem legal com… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Luís Henrique
8 meses atrás

Luís, Os funcionários públicos civis e militares (estatutários) não aceitam mudar. Os funcionários públicos e privados que recebem pelo regime misto (aposenta pelo INSS e o fundo de pensão complementa igualmente ao salário do ativo) não aceitam mudar. Mesmo com os fundos de pensão em estado de penúria. O déficit per capta por trabalhador militar é 130 mil reais/ano. O déficit per capta por trabalhador público federal é 61 mil reais/ano. O déficit per capta por trabalhador CLT… 8 mil reais/ano. Estatutários tem estabilidade. Em alguns estados os funcionários públicos exonerados continuam…recebendo. Perde o emprego mas não perde o salário.… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Luís Henrique
8 meses atrás

De acordo com tua opinião não é o problema do absurdo pago para os militares que estão reformado e sim como é mostrado. Simplesmente tu quer transferir o problema, mas só para avisar quem continuaria pagando a conta seria nós o setor privado.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Rodrigo, não quero transferir o problema. O problema precisa ser resolvido através de uma reforma da previdência. O problema também será reduzido através da redução do pessoal de carreira e do aumento do pessoal temporário. A transferência do pagamento das aposentadorias é para corrigir uma Deformação. Me responda, quem paga a aposentadoria dos professores a Previdência Social ou o Ministério da Educação? Quem paga a aposentadoria dos médicos, a Previdência Social ou o Ministério da Saúde? Porque raios a Pasta Ministério da Defesa e o Orçamento Militar paga os militares aposentados? Porque os militares foram governo por 21 anos e… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Apenas complementando: Enquanto a Sociedade enxergar R$ 100 bi para a Defesa e R$ 110 para a Saúde ou Educação, as forças armadas NUNCA terão apoio para aumentar o orçamento.
Quando a sociedade enxergar R$ 50 bi para a Defesa, ai é possível conseguir um aumento para 60, 70, 80, etc.
Só não entende isso quem não quer.

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
8 meses atrás

Assisti a apresentação toda….achei muito superficial, só falaram de orçamento…nada de descrever os projetos, perspectivas futuras….e os congressistas totalmente despreparados nas perguntas (na única que foi feita e não respondida) e pedir mais MB em vez de pedir explicações sobre redução de pessoal, redução de bases, melhor redistribuição ao longo da costa….

Talvez a única novidade foi saber que a MB não recebe royaltes do Pré Sal, só dos contratos antigos….

Esteves
Esteves
Reply to  Roberto Bozzo
8 meses atrás

“Os royalties, recolhidos pelas empresas à Secretaria do Tesouro Nacional, são posteriormente creditados nas contas correntes que os estados e municípios beneficiários mantêm no Banco do Brasil. Outros órgãos beneficiados pelos valores, como a Marinha e o Ministério da Ciência e Tecnologia, recebem o dinheiro diretamente da Secretaria do Tesouro Nacional.”

Se a MB não está recebendo…o que está acontecendo?

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
Reply to  Esteves
8 meses atrás

Pelo que entendi, a MB só recebe dos contratos antigos…do Pré Sal, que é contrato novo, não….é isso que os parlamentares no vídeo discutiam, a redistribuição dos royalties do Pré Sal para que a MB receba uma parte….

Ainda assim, lembro que a uns anos a MB parou de receber os royalties, não sei o motivo….

Esteves
Esteves
Reply to  Roberto Bozzo
8 meses atrás

Royalties Crédito em: Dezembro de 2018

Competência: Outubro de 2018

BENEFICIÁRIOS VALOR (R$)
Royalties até 5%
Royalties excedentes a 5%
Total Acumulado em 2018

BRASIL
ESTADOS 394.518.243,17 289.315.063,88 683.833.307,05 6.595.311.128,747
MUNICIPIOS 478.369.431,41 358.078.993,43 836.448.424,84 8.025.241.110,236
FUNDO ESPECIAL 116.055.773,307 86.298.201,83 202.353.975,14 1.944.177.783,389
COMANDO DA MARINHA 91.324.791,21 66.949.691,98 158.274.483,19 1.587.825.383,92
MCT 0 126.068.752,55 126.068.752,55 1.202.226.085,83
FUNDO SOCIAL 130.159.457 260.074.829,74 390.234.286,74 3.700.174.652,33
EDUCAÇÃO E SAÚDE 10.627.298,424 21.649.734,802 32.277.033,23 321.819.559,709
TOTAL 1.221.054.994,52 1.208.435.268,21 2.429.490.262,73 2,33768E+10

Esteves
Esteves
Reply to  Roberto Bozzo
8 meses atrás

Competência: Julho de 2019

BENEFICIÁRIOS VALOR (R$)
Royalties até 5%
Royalties excedentes a 5%
Total Acumulado em 2019

BRASIL
ESTADOS 314.271.845,83 231.011.523,17 545.283.369,00 4.785.690.503,82
MUNICIPIOS 389.444.976,08 288.340.354,25 677.785.330,33 5.894.136.409,41
FUNDO ESPECIAL 93.849.961,17 69.805.114,21 163.655.075,38 1.428.166.950,21
COMANDO DA MARINHA 58.651.428,22 42.873.379,6 101.524.807,82 986.514.505,04
MCT 0 81.739.528,19 81.739.528,19 788.754.484,64
FUNDO SOCIAL 96.481.809,83 192.831.561,63 289.313.371,46 2.651.775.477,05
EDUCAÇÃO E SAÚDE – UNIÃO 32.566.684,31 65.133.368,63 97.700.052,94 553.406.078,96
TOTAL 985.266.705,44 971.734.829,68 1.957.001.535,12 1,70884E+10
Nota: 50% do Fundo Social é destinado para educação e saúde

Esteves
Esteves
Reply to  Roberto Bozzo
8 meses atrás

Impressionante.

O despreparo dos parlamentares para ver, assistir, entender, compreender, assimilar, discutir, debater, sugerir e interagir com temas relacionados à defesa e soberania nacional.

Não é possível fazer uma apresentação técnica abordando projetos, programas, comparações com outras marinhas, ZEE, fronteiras, ameaças, necessidades…para uma turma dessas.

Tem que pedir dinheiro. Porque é somente isso que esses parlamentares fazem.

Corcel
8 meses atrás

Corta projetos,corta pessoal,corta tudo que não pode,só não corta aposentadorias e pensões.E ainda há quem sonha com um porta-aviões.

Esteves
Esteves
8 meses atrás

Lá pelo minuto 27, Não é verdade que o reator multiproposito irá possibilitar a produção de radiofármacos. Essa produção existe. É pequena, é realizada, mas não atende 100% da nossa necessidade. O reator multiproposito irá atender a demanda por radiofármacos e por outros irradiados utilizados na indústria pesada, por exemplo. Acredito que 80% da demanda atual seja importada do Canada. O reator multiproposito é um esforço da independência nacional. A produção atual decorre do uso/produção no reator do IPEN em atividade desde os anos 1960. Doado pelos americanos. Pequeno. Ultrapassado. Incapaz. Não entendo essa afirmação da MB sobre a civilização/uso… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Esteves
8 meses atrás

Sobre as inconsistências da MB em torno da justificativa do reator nuclear multi propósito: words, words, quem tem boca fala o que quer ou berra pra mamar.

Esteves
Esteves
Reply to  Alex Barreto Cypriano
8 meses atrás

Esse reator está no complexo mas não faz parte do projeto. É uma tarefa em parceria com a Invap da Argentina que construiu o mesmo reator na Austrália.

Apresentaram esse reator para outros ministérios no governo Temer. Disputando verbas…

Se…se…declaradamente existe ou não existem recursos para finalizar o reator para propulsão do Álvaro Alberto e para montar o próprio Álvaro Alberto…como vão conseguir tocar a construção de 2 reatores?

Se o multiproposito é civil…o que a MB está fazendo com ele ou o que a MB espera fazer nele?

Confusão. Acho.

Space Jockey
Space Jockey
8 meses atrás

Com a proporção de efetivos que as FAs trabalham não tem como evoluir, é muita gente pra ir pra reserva remunerada acima do teto do INSS, e com o aumento da expectativa de vida a tendencia é piorar. Deveria ser algo em torno de 1/3 pra cada: efetivos, temporários e recrutas (EV). Ninguém quer uma agressão, mas o resultado de séculos de paz é isso: o completo descaso com a segurança nacional.

Zorann
Zorann
8 meses atrás

O problema sempre foi: excesso de pessoal.

Uma Marinha que possui um efetivo que é a soma das Marinhas Britânica, Francesa e quase a Alemã… não tem como se sustentar.

É revoltante você ver os projetos estratégicos indo pro buraco enquanto os efetivos em si não diminuem.

Eu falo disso aqui a quase uma década.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Zorann
8 meses atrás

Por favor, apresente tua colaboração real para a questão.

Além do que já está em andamento, que é a diminuição do efetivo que se forma nas Escolas, a diminuição programada de x% do efetivo ao ano e o consequente aumento do efetivo de militares temporários em prol dos militares de carreira, qual tua sugestão para aumentar a velocidade na diminuição do pessoal?

Uma proposta dentro da Lei, é claro.

Zorann
Zorann
Reply to  Gabriel
8 meses atrás

Já se falou tanto disso. Da diminuição dos efetivos em favor de oficiais e praças temporários em maior número. Diminuição Gradual do efetivo.
Terceirização de serviços. Criar um teto para aposentadoria (reforma), com maior tempo de trabalho com contribuição (que hoje não existe para efeito de reforma… As contribuições são destinadas ao pagamento de pensões)…. Enfim já se discutiu tanto sobre o assunto… Sinto muito se vc chegou agora e não participou dessas discussões.

Roberto
Roberto
8 meses atrás

simples é diminuir o numero de gente encostada na marinha, é muita gente mais de 70.000 e várias banheiras flutuantes…. é muita incompetência!

Luiz Floriano Alves
Reply to  Roberto
8 meses atrás

Camargoer Fico desvanecido com a atenção dos companheiros debatedores, especialmente os do nivel do Camargoer. Na verdade não critiquei a burocracia. Fui funcionário público por alguns anos , nas oficinas de manutenção naval do Departamento de Portos de Rio Grande e sei bem do que estais falando. Concordo com as claras posições do texto. O que não vejo é paralelo em outros países onde atuei, é a carga decorrente do excesso de leis que tratam de centenas de itens do dia a dia do cidadão, aqui no Brasil. Esse governo, parece que vislumbra melhoras, neste particular, com a politica de… Read more »

Luiz Floriano Alves
Reply to  Luiz Floriano Alves
8 meses atrás

Esteves Em atenção ao que discorreste, nos assuntos nucleares, tenho algumas duvidas. As usinas compactas que os Russos estão instalando nas regiões Articas são reatores de baixa potência? São seguros? O reator americano da Antártica foi descomissionado por não ser seguro.Por seguros, hoje, se entende um reator intrinsecamente seguro, ou seja que, por características de projeto não está sujeito a “melt dow” ou outros acidentes que prejudicaram os reatores de primeira e segunda geração. Hoje não se concebe um acidente, como Chernobyl. Os dispositivos de segurança não se limitam aos instrumentos de controle e nem a barreiras físicas de reator.… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Luiz Floriano Alves
8 meses atrás

Luiz, Entendo que é um reator militar. Um reator desenvolvido para mover submarino nuclear. Também entendo que alargar o uso do reator afirmando que ele pode gerar energia em “mini usinas” para uso civil é uma forma de iluminar a cabeça trevosa do parlamentar brasileiro. Não encontrei programa ou projeto para usar o reator do Almirante fora do PROSUB. Não tenho conhecimento ou competência para esse assunto. Mas se não fomos capazes de levar a cabo o empreendimento original de Belo Monte e não fomos competentes para tratar compensações ambientais decorrentes da exploração hídrica, como iremos tratar assuntos nucleares no… Read more »

Space jockey
Space jockey
Reply to  Esteves
8 meses atrás

Esse lance das mini usinas foi conversa pra boi durmir, o alm. só disse isso pra tentar justificar o investimento pra esses cabeças-de-bagre do congresso. Mas os Militares estão falhando no convencimento, em minha opinião estão fazendo errado em falar dessa maneira para uma platéia de desinteressados, tá começando a me dar nojo de assistir essas comissões.

Esteves
Esteves
Reply to  Space jockey
8 meses atrás

Desinteressados. É isso.

Camargoer
Reply to  Luiz Floriano Alves
8 meses atrás

Olá Luiz. Concordo com você que a trilogia tem muitos colegas muito legais. Também aprendo todos os dias com eles. Também concordo com a “burocracia” burra, uma parte dela é apenas resto de alguma coisa que fazia sentido no passado e que em algum momento, alguém de bom-senso vai perceber sua inutilidade. Também há a burocracia feita para atrapalhar ou constranger. Essa é maligna. E tem a burocracia republicana, que torna o pobre igual ao rico, a mulher igual ao homem; essa burocracia benigna é fundamental para o funcionamento democrático das instituições. Um das coisas que mais me incomoda foi… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
8 meses atrás

Francamente , eu nessas condições já teria deixado de fabricar nacional e comprado tudo de prateleira mesmo…O Brasil não consegue manter um parque industrial de defesa e ponto final. Não é falta de dinheiro , mas sim um parlamento displicente e vagabundo mesmo!

Rodrigo
Rodrigo
8 meses atrás

Ué nem sabia que Brasil tinha marinha!
Toda só vejo concurso para eles, por mim não devia ter…tinha ser por regime CLT, nem adianta falar que não teria pessoal…com esse desemprego muitos iriam lutar pra conseguir uma vaga. No nordeste mesmo muitos jovens vêem na ffas um meio de sustento da família.
Pois desse jeito poderia aumentar ou diminuir o quadro a qualquer hora.

Renan
Renan
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Perfeito

Battlefield
Battlefield
8 meses atrás

Bom o pessoal aí diz que não podem reduzir em 75% ou mais o efetivo das forças armadas por conta da estabilidade, mas esqueceram que existe a possibilidade de remanejamento de pessoal para outros órgãos públicos, que hora ou outra abrem concursos para repor seus quadros. Qualquer area de serviço público federal, principalmente no judiciário e legisto, tem salários muito melhores que o dos militares e ainda mais direitos e benefícios que eles, então ninguem ficaria triste nessa história, pois os órgãos públicos iriam repor suas deficiências, as forças armadas economizariam no pessoal, o governo economizaria não contratando mais servidores… Read more »

nonato
nonato
Reply to  Battlefield
8 meses atrás

A princípio, não é assim que funciona.
Não se pode tirar alguém de um cargo e colocar em outro.
A princípio, não.
Mas acho que podería ser interessante fazer parcerias.
Tipo ceder alguns soldados para atuar junto a PM, polícia rodoviária… Não assumiriam cargos, apenas iriam reforçar a atuação da PRF, PM, com pagamento pelos estados etc.

Camargoer
Reply to  nonato
8 meses atrás

Olá Nonato. Há uma certa mobilidade no serviço público. Talvez alguns oficiais gostariam, por exemplo, de atuarem em universidades ou outros órgãos. O efetivo de soldados é essencialmente serviço obrigatório e representam pouco no orçamento. A maior parte dos gastos com pessoal é com oficiais de carreira. Isso obviamente não resolve o problema do orçamento das forças armadas, mas pode ser muito bom para alguns órgãos que carecem de pessoal de alta formação e alta especialização.

Camargoer
Reply to  Battlefield
8 meses atrás

Oi BF. Você tem razão. Talvez não resolva o problema de excesso de pessoal no MinDef mas resolveria o problema de muitos órgãos. Eu acho que esse tema ejsmdnto do pode ocorrer entre órgãos do executivo. Mas a ideia é muito boa.

Vitor
Vitor
8 meses atrás

O KC-1 Trader não ia voar agora em Setembro? Alguma noticia?

Rodrigo
Rodrigo
8 meses atrás

O maior projeto das forças armadas é manter a aposentadoria e os benefícios.
Esse projeto eles têm tocado muito bem.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Rodrigo
8 meses atrás

Isso mesmo. O maior motivo dos militares entrarem nesse governo foi garantir uma boa posição no momento da discussão da reforma da previdência. E conseguiram se garantir muito bem. No ano que vem a despesa com pessoal militar vai aumentar 4,7 bilhões de Reais, por causa de aumentos concedidos no âmbito da reforma da previdência militar. É só 1 bilhão de US$. E a despesa vai aumentando ao longo da década e em 10 anos gastaremos US$ 20 bilhões a mais em salários e pensões .

kira
kira
8 meses atrás

Moro numa cidade onde há um batalhão da policia militar. Muitos parentes e vizinhos são militares e estão sempre trabalhando demais e reclamando. Eles alegam que há um grande numero de militares trabalhando em funções administrativas e em horário comercial (08:00 às 18:00), não trabalhando nos fins de semana e nem feriado. Resumindo não sobra pessoal para ir para rua. Esses parentes estão sempre dobrando escala por causa disso. Para mim não é falta de dinheiro ou pessoal… é apenas má gestão. Acho que a função primeira de um militar (forças armadas) é dar tiro no inimigo e não ficar… Read more »

Salim
Salim
Reply to  kira
8 meses atrás

Militar constroem estradas, poços, vistoriam barcos luxo, chofer avião politico e por ai vai. Falta foco e profissionalismo e sobra cabide emprego.

tom
tom
8 meses atrás

Acho que para não sermos desonestos intelectualmente na questão do gasto com remunerações e pensões dos militares teríamos que dar tratamento semelhante ao adotado nos países desenvolvidos. Querer limitar todos os militares e demais servidores públicos ao teto do inss (que na minha opinião é baixo) vai ter a clara consequência de desestimular estas carreiras. Ou seja, vai deixar de atrair os melhores recursos humanos. É isso que queremos para nossas forças armadas? Estes profissionais que cuidam hoje da soberania nacional buscarão melhores oportunidades no mercado de trabalho ou pior: teremos o ônus de formar a mão de obra qualificada,… Read more »