Home Indústria Petrolífera Marinha notificará 30 navios de 10 países sobre óleo em praias do...

Marinha notificará 30 navios de 10 países sobre óleo em praias do Nordeste

2809
38
Petróleo em praia do Nordeste

Triagem inicial focou em quase 1.100 navios-tanque que circularam entre 1º de agosto e 1º de setembro numa área de 800 km de distância da costa brasileira

São Paulo — A Marinha do Brasil afirmou nesta quinta-feira, 10, que, “após uma triagem das informações do tráfego mercante na região de interesse”, está notificando 30 navios-tanque de dez diferentes bandeiras a prestarem esclarecimentos”. A Marinha não informa quais são os dez países cujos navios trafegaram pelo litoral brasileiro, a partir do momento que houve o grave vazamento de óleo que sujou as praias nordestinas desde o início de setembro, que já atingiu 139 locais em 63 municípios de nove Estados do Nordeste.

“A Marinha entrará em contato com as autoridades competentes dos países dessas bandeiras, com a Organização Marítima Internacional e com a Polícia Federal, visando elucidar todos os fatos”, afirma a nota. Segundo a Marinha, a ação tem apoio do Ministério da Defesa, do Exército e de instituições dos Estados Unidos.

De acordo com a Marinha, que classificou o fato como um “grave acidente de poluição por óleo”, a investigação mobiliza 1.583 militares de 48 organizações diferentes, além de cinco navios, uma aeronave e embarcações e viaturas pertencentes a autoridades ao longo do litoral nordestino, como capitanias dos portos, delegacias e agências.

A triagem inicial focou em quase 1.100 navios-tanque que circularam entre 1º de agosto e 1º de setembro numa área de 800 km de distância da costa brasileira, entre Sergipe e Rio Grande do Norte. As empresas donas desses navios e seus representantes no Brasil foram consultados para saber se registraram alguma anormalidade, de onde vieram, para onde foram e que tipo de carga estavam carregando.

Nesta quinta, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, negou que o governo tenha demorado a reagir ao vazamento. “Não só a investigação foi iniciada no dia 2 de setembro, como também foram sendo mobilizados, ao longo do tempo, todos os recursos disponíveis para não só realizar a limpeza dessas áreas, mas também para tentar mitigar a propagação desse vazamento para outras regiões”, afirmou.

A Venezuela foi um dos países identificados pela Petrobras no derramamento de óleo no litoral nordestino. O presidente Jair Bolsonaro chegou a afirmar que tem quase certeza que o derramamento de óleo é criminoso.

FONTE: Exame/Estadão

38
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
19 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
LUIZ DE OLIVEIRA HIRTHCarlos Eduardo OliveiraGuilherme santosPaulotdCarta Branca Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rui Chapéu
Visitante
Rui Chapéu

Boa hora pra treinamento do MANSUP heim !

João Adaime
Visitante
João Adaime

Afundá-los só iria aumentar em muito a poluição. Os navios precisam ser apreendidos intactos.
Mas claro, todos vão negar qualquer envolvimento. E dificilmente algum estaria em águas brasileiras. Isto se já não dobraram o cabo da Boa Esperança.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Difícil alguém levantar a mão agora e dizer: “Fui Eu!”
Torcer pras investigações conseguir determinar com precisão os responsáveis por esse desastre ambiental.

carcara_br
Visitante
carcara_br

A propósito é um ótimo exemplo do que ocorre quando não se preocupa com defesa e vigilância.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Exatamente o que eu iria comentar Carcara. Quem não valoriza defesa e tudo que ela abrange se dispõe a passar por este tipo de situação trágica .

JPC3
Visitante
JPC3

Mas acho que a marinha, mesmo que bem equipada, não teria como seguir e vigiar todos os navios que passam.

elcimar marujo
Visitante
elcimar marujo

isso também serve para que alguns aqui que sistematicamente criticam a marinha sobre a patrulha nas nossas águas,saberem que todo trafego mercante circulando na nossa área é controlado e monitorado.
claro que tem um ou outro navio que ainda desliga seu AIS e ainda fazem lavagem de porrões em alto mar ,pratica já condenada pela IMO,e que na maioria das vezes o fazem fora da área de jurisdição de um país.
não tem como se manter uma patrulha aérea e naval 24h na área.
o litoral brasileiro é imenso.

Jefferson Ferreira
Visitante
Jefferson Ferreira

Monitorado não pela marinha e sim por emprestas privadas que prestam esse tipo de serviço de monitoramento, se de fato, nosso litoral fosse monitorado pela marinha está mancha, diga-se de passagem que não é nada pequena, teria sido detectada em mar e alertada em autoridades em terra e não após atingir as praias! E poderia ser até mais fácil achar o autor e não agora que ela está dissipada e ter que ficar filtrando informações de um período maior de tempo entre o vazamento!

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Se o sistema OHT fosse implantado em toda a costa, navio com o transponder desligado poderia ser identificado e abordado.

João Moro
Visitante
João Moro

As investigações estão evoluindo. Espero que cheguem aos criminosos.

Camargoer
Visitante

Caro João. Concordo com você. Qualquer acusação agora é típico “chutismo”. Pelo que lemos até agora, o provável mesmo foi um acidente durante uma operação de transferência de óleo em alto mar.

João Moro
Visitante
João Moro

Isso. Depois da investigação, teremos mais informações concretas para poder emitir um juízo de valor fundamentado e, se for o caso, tomar as medidas cabíveis.

Daniel Fernando Botura
Visitante
Daniel Fernando Botura

Porque a FAB não mandou os P3 patrulharem as águas do Nordeste atrás de algum navio que possa estar despejando óleo no mar???????

Claudio
Visitante
Claudio

Provavelmente foi em águas internacionais, não adianta avião e navios patrulha, se foi em águas internacionais não podem fazer nada

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Não podem fazer nada? só em identificar o navio infrator já estaria de bom tamanho, O restante seria por conta da AGU e Itamarati.

João Moro
Visitante
João Moro

É isso que estão fazendo: tentando encontrar a origem do despejo do petróleo para tentar identificar o navio. Vamos aguardar a conclusão da investigação.

julius Caeser
Visitante
julius Caeser

Quanta simplicidade de ações…desconhecimento tratá-lo.

Carta Branca
Visitante
Carta Branca

Pelo tempo que levou pra notar o vazamento, a área de busca ficou grande demais pra achar o possível culpado. Se houvesse patrulha aérea e naval regular no Norte que alertasse pro vazamento ainda no mar, aí talvez desse pra perseguir a mancha e rastrear o culpado, mas agora é difícil.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Exatamente a possibilidade que aventei na primeira matéria: Um (ou mais) navio com petroleo venezuelano passando próximo à ZEE que fez isso aí, muito provavelmente indo para a China, para os imensos polos de refino de Luoyang e Guangzhou. Quiçá seja a bendita Cosco também que opera bastante nos portos aqui do NE, sobretudo Aratu (BA) e Suape (PE).

O pior de tudo é que isso escancara a incapacidade da MB e de órgãos ambientais em fiscalizar e responder, respectivamente, a esse tipo de incidente, até porque não acredito que tenha sido acidente.

Tomcat4.0
Visitante
Tomcat4.0

Hora de aproveitar esta tragédia e pedir urgência na votação da liberação de parte do valor anual arrecadado pelo FMM(fundo da marinha mercante) para manter e construir maios da MB para patrulhar e salvaguardar nossa extensão marítima .

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Duvido muito que ocorra, Tomcat. E no momento a verba extra é muito mais urgente pra medidas mitigatórias pro derramamento que já está na altura do litoral sul, da Costa dos Coqueiros aqui na Bahia. Semana que vem chega no ES e se não arrefecer, os impactos serão sentidos também no RJ em breve.

francisco Farias
Visitante
francisco Farias

Quanto mais dinheiro destinado à Marinha, maior será o valor das pensões. Não tem jeito, o sistema tem que ser alterado, ou todo dinheiro irá pelo ralo das pensões. Os pensionistas tem que ir para a folha do INSS e se contentar com o teto previdenciário, assim como todo e qualquer aposentado.

Filipe Prestes
Visitante
Filipe Prestes

Não entrei nesse mérito até porque não acho que cabe propriamente na discussão desse desastre ambiental. Estava de fato me referindo à urgência de recursos pra evitar mais danos ambientais (e econômicos). Mas já que tocou nesse assunto, penso que 80.000 homens pra meios de menos só podia resultar em algo desse tipo que vemos hoje. Temos praticamente duas Royal Navy em efetivos mas nem meia em navios…Bem, esse fato per se resume bem o panorama que enfrentamos. E veja: A MB nem é a única instituição responsavel por responder ao ocorrido. É daí pra pior, amigo.

Taso
Visitante

Off: Há relatos na mídia de um possível ataque a um petroleiro Iraniano, parece que houve vazamento de óleo.

Sincero
Visitante
Sincero

Que falta faz uma guarda costeira no Brasil, a Marinha quer fazer tudo? Que façam uma frota de embarcações patrulha, rápidas, armadas e subordinadas a Polícia Federal. O Brasil precisa crescer e amadurecer.

Kemen
Visitante
Kemen

Não haveria como a Marinha monitorar uma média de 1.000 / 1.100 navios por mes navegando pelo nosso vasto litoral, nem que tivesse muitos meios disponiveis, e além do mais o custo seria enorme. Não seria possivel ver se alguma imagem de satelite captou algum derramamento de petróleo que parece ter sido enorme? Por que não perguntar aos norte americanos se tem essa informação nesse caso? Indagar aos navios não vai adiantar nada, quem asumisse teria que pagar os gastos e os danos causados, quem iria confirmar? Vou aguardar o desenrolar dos fatos…

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Se ficar evidente que a culpa é de embarcações chinesas mamando petróleo venezuelano na moita pra escapar do embargo, será que o tio Zé vai mesmo ralhar com os porcelanas ou vai sacudir a poeira, fingir que não aconteceu nada e dar a outra face por cima? Quem poupa o lobo sacrifica as ovelhas…

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Por coisas assim que você não faz acordo com totalitarismos nem enriquece comunistas: uma hora, vão enfiar os pés pelas mãos e se dizer ofendidos se você reclamar. Masoqueissocumpanhero, é só negócio, todo mundo ganha…

Alessandro
Visitante
Alessandro

Cadê a nova “líder” mundial dos ambientalistas e suas ONGs, pra dar uma bronca nesses países donos desses navios?

Não dão um pio! E tem I D I O T A que leva a sério essa falsa preocupação desses ambientali$ta$ fazendo histeria nas redes sociais chamando os outros de gado.

Para esses casos CLOPIXOL 25 mg

zézão
Visitante
zézão

Algum iraniano??

Kemen
Visitante
Kemen

Se perguntar ao Trump ele vai dizer que o petroleo é da Venezuela (parece que é mesmo) e foi um navio do Iran, escoltado pela China, com destino à Coreia do Norte. kkkkkkk

Tomoko Fujinami
Visitante
Tomoko Fujinami

Estava observando a TSM (Temperatura da Superfície do Mar) e parece que o Sul do Brasil ainda está sob influência da Corrente das Malvinas. E assim deve persistir por mais algum tempo. Mas esse óleo nas praias do Nordeste não deve demorar para chegar no RJ, ou até mesmo litoral de SP, devido a Corrente do Brasil.

Juscelino
Visitante
Juscelino

Sempre defendi uma base militar de grande magnitude nesta região que considero o ponto militar mais estratégico do território brasileiro, inclusive até já comentei anteriormente neste blog, a necessidade da instalação na Ala 10 (Natal-RN) de caças de grande capacidade de armamento e alcance como os Sukhoi 32 russos. Acrescento ainda a necessidade de aviões de patrulha marítima baseados naquela Ala uma vez que, como comentei antes, é a porção mais estreita do oceano Atlântico, porta de entrada para a região mais desenvolvida do Brasil dentro do contexto global.

Paulotd
Visitante

Temos hoje a Marinha do Rio de Janeiro e não Marinha do Brasil. Missão hoje de longe curso é só perder tempo e dinheiro no Líbano, país num barril de pólvora que ninguém consegue a acabar.

Tá na hora de distribuir melhor essa Marinha e colocar todos os patrulhas na região Nordeste.

carcara_br
Visitante
carcara_br

Fui à praia hoje, moro em aracaju, centenas de gotículas deste óleo negro, a maioria com poucos mm, algumas chegando até uns 10cm, localizados na linha de maré. Acabei saindo com as plantas dos pés sujas. Nem tenho dúvida que trará sérias consequências pro turismo e pescado na região.

Guilherme santos
Visitante
Guilherme santos

Só o bolsonaro acha que foi um atentado criminoso. Pra que tanta conspiração ? Só falta dizer que foi planejado pelos venezuelanos e cubanos.

Carlos Eduardo Oliveira
Visitante
Carlos Eduardo Oliveira

Como diz aquele velho ditado: “Filho feio, não tem pai”.
Nunca descobrirão quem fez o derramamento deste óleo. Só haverão suposições.

LUIZ DE OLIVEIRA HIRTH
Visitante

Nunca descobrirão? Nós temos que continuar cobrando respostas, afinal os navios são rastreados, mas se foi feito propositalmente como sabotagem, tem que ser apurado.