Home Aviação Naval FOTOS: USS Midway em 1991, se despedindo de Pearl Harbor

FOTOS: USS Midway em 1991, se despedindo de Pearl Harbor

5287
30
USS Midway deixando Pearl Harbor, Hawaii, 1991 – clique na imagem para ampliar

O USS Midway (CVB/CVA/CV-41) é um porta-aviões, anteriormente da Marinha dos Estados Unidos, o navio líder de sua classe. Comissionado uma semana após o final da Segunda Guerra Mundial, a Midway foi o maior navio do mundo até 1955, bem como o primeiro porta-aviões dos EUA grande demais para transitar pelo Canal do Panamá.

Ela operou por 47 anos, período em que assistiu à guerra do Vietnã e serviu como navio-capitânia no Golfo Pérsico na Operação Tempestade no Deserto, em 1991.

Descomissionado em 1992, ele agora é um navio-museu USS Midway, em San Diego, Califórnia, e o único porta-aviões remanescente dos EUA incorporado logo após o fim da Segunda Guerra Mundial que não era um navio da classe Essex.

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ozawa
Ozawa
8 meses atrás

Ao meu gosto, o convés corrido mais belo de todos os super carriers americanos …

A preexistência do convés reto com as adaptações posteriores do convés angular deram-lhe uma aparência singular e belíssima!

Rene Dos Reis
Reply to  Ozawa
8 meses atrás

Muito bonito mesmo , e que poderio ein? arrisco a dizer que seria o porta aviões mais poderoso fora os Nimitz e Gerald R. Ford caso outra nação pudesse operar e mantê lo

Dalton
Dalton
8 meses atrás

Belas fotos. O USS Midway por ser menor que os demais NAes nunca operou com o F-14 nem com o S-3 ao invés embarcou nos anos finais de vida 3 esquadrões de FA-18 e 2 esquadrões de A-6/KA-6 visíveis nas fotos.

MadMax666
MadMax666
Reply to  Dalton
8 meses atrás

Vale a pena visita-lo em San Diego. Uma curiosidade: um unico F-14 pousou no Midway em virtude de uma emergencia. Na manha seguinte, antes de decolar, o piloto encontrou o caca todo pintado de rosa! Era um trote que se aplicava nas aeronaves visitantes.

Dalton
Dalton
Reply to  MadMax666
8 meses atrás

Sei de 2 F-14s que precisaram pousar no “Midway” no mesmo dia, mas, decolaram no dia seguinte e não li nada a respeito de um ter sido pintado de rosa, será verdade mesmo ?
.
Um caso bizarro relativamente bem documentado tem até vídeo, foi de um helicóptero de um NAe, o “América”, despejando porcos pintados e cobertos de óleo em outro NAe o “John Kennedy”.

julio
8 meses atrás

Na segunda e terceira foto esse lançador q aparece é um ASROC?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  julio
8 meses atrás

Não. Parece mas não é.

No caso é um lançador óctuplo mais antigo, o MK25, de mísseis antiaéreos Sea Sparrow.

Depois desse desenvolveram o modelo Mk29, que ainda equipa os NAes classe Nimitz e que é praticamente igual ao das nossas fragatas classe Niterói.

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
8 meses atrás

Operou muito tempo junto com seu irmão, o USS Coral Sea

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Jeffer
8 meses atrás

Verdade Fábio…primeiro os 3 NAes da classe, o “Franklin Roosevelt” , foi descomissionado em 1977, operaram no Mediterrâneo até que o “Midway” foi enviado para o Pacífico seguido alguns anos depois pelo “Coral Sea” ambos sendo baseados em Alameda onde é possível visitar o “Hornet” de 1943 e curioso, foi de Alameda que o Hornet de 1941, afundado em 1942, embarcou os B-25s para o ataque ao Japão. . A parceria terminou em 1973 quando se decidiu que um NAe deveria ficar baseado no Japão e o “Midway” muito mais modernizado o que o tornou bem diferente do “Coral Sea”… Read more »

Ricardo
Ricardo
Reply to  Dalton
8 meses atrás

Dalton, deixa eu fazer um pedido de desculpas aqui: Quando fui clicar em “read more” para continuar lendo seu texto, a tela do pc virou e eu cliquei sem querer no “unlike”. Me desculpe, amigo! Seu comentário na verdade é excelente!

MBP77
MBP77
Reply to  Ricardo
8 meses atrás

Ricardo, só dar um “like” que o anterior é desmarcado.
Sds.

Rene Reis
Rene Reis
Reply to  MBP77
8 meses atrás

pena não existir like Duplo

Dalton
Dalton
Reply to  Ricardo
8 meses atrás

Agradeço a consideração Ricardo !

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
Reply to  Dalton
8 meses atrás

Pois é, um dos símbolos de uma época que já se foi. Além desses navios os porta-aviões USS América, Saratoga, Constelation, Jhon F Kennedy, Ranger, Independente, Forrestal, Kitty Hawk, além do USS Enterprise nuclear representaram uma época romantica da Guerra Fria

willhorv
willhorv
8 meses atrás

Mesmo sendo descomissionado em 92 e com 47 anos de carteira, isso aqui pros lados do 3° mundo é mais do que jamais poderemos ter, até se pensarmos nos dias de hoje.
Triste não!

Eduardo dos Anjos
8 meses atrás

Vendo esta foto de quase 30 anos atrás, só vem uma frase do Tropa de Elite em minha cabeça, imaginando a cena do Tio Sam ao Brasil: “Nunca serão!”

Eduardo dos Anjos
Reply to  Eduardo dos Anjos
8 meses atrás

Roosevelt
Roosevelt
8 meses atrás

Por favor gente, desculpem estar fugindo do tema aliás muito bom mas gostaria de perguntar ao Dalton ou algum outro amigo um esclarecimento acerca da hierarquia na US Navy. Ainda não sei o que significa CDR que é equivalente ao nosso Capitão de Fragata e lá comandam destroyers, submarinos de ataque enquanto os capitães comandam os porta aviões, cruzadores, submarinos balísticos e outros. Não sei também que posto comanda os LCS’s e também vejo que existem alguns cruzadores sendo comandados por LCDR. Os Zumwalt são capitães também apesar de derem classificados como destroyers( nunca entendi porque não são cruzadores). Fica… Read more »

CVN76
Reply to  Roosevelt
8 meses atrás

CDR significa “Commander”, seria o nosso Capitão de Fragata. Geralmente os DDG, LSD, LCS e os SSN são comandados por um Capitão de Fragata. SSBN antigamente eram comandados somente por um “Captain”, o nosso Capitão de Mar e Guerra…mas de alguns anos para cá, SSBN também passaram a ter um Capitão de Fragata no comando. CVN, CG, LPD, LHA ou LHD são somente comandados por um Capitão de Mar e Guerra. Ter um LCDR ou “Lieutenand Commander”, o nosso Capitão de Corveta no comando de um DDG ou CG por exemplo, acontece quando este se encontra por um longo período… Read more »

CVN76
Reply to  CVN76
8 meses atrás

Esquecí dos “Zumwalt”….realmente são comandados por um CPT, apesar de serem classificados como DDG.
Pelo tamanho eles realmente deveriam ser considerados “cruzadores”, talvêz esse seja o motivo de terem um CPT e não um CDR como comandante.

Dalton
Dalton
Reply to  CVN76
8 meses atrás

Prefiro acreditar Franz, que um “Zumwalt” não é classificado como cruzador porque apesar do grande tamanho, não pode exercer a principal função de um cruzador para a US Navy que é ser o navio comandante da defesa aérea dentro de um Grupo de Ataque nucleado por um NAe, coisa que só pode ser feita por um “Ticonderoga”. . Talvez um termo mais adequado fosse “Monitor”, até por conta da vocação original de plataforma para ataque terrestre e capaz de operar mais próximo da costa valendo-se da sua discrição diante de radares “stealth” ,mas, parece antiquado demais, então sem muita opção… Read more »

CVN76
Reply to  Dalton
8 meses atrás

Grande Almirante
Sim, esquecí desse detalhe….mas creio que ambos motivos são válidos…
Tamanho também faz diferença….vide LPD e LSD….o primeiro tendo um CPT e o segundo um CDR no comando…
O Zumwalt também é capaz de outras missões….por isso creio que
“Cruzador” ou “Destroyer” seria o nome correto…

Roosevelt
Roosevelt
Reply to  Dalton
8 meses atrás

Dalton, seria o mesmo papel desempenhado pelos encouraçados classe Iowa no Líbano? Na época mandavam aqueles arrasa quarteirões para as cidades, o Advanced Gun System dos Zumwalt teria a mesma missão?

Dalton
Dalton
Reply to  Roosevelt
8 meses atrás

Oi Roosevelt.
.
o então USS New Jersey bombardeou alvos no Líbano, mas,
sem muita precisão atingindo o que não devia atingir, então
os canhões para a classe “Zumwalt” apesar de não tão impressionantes ao menos deveriam ser mais precisos, mas,
muita coisa mudou e com muito investimento já feito não apenas no canhão mas também nos navios, ao menos 3 navios da classe acabaram sendo contratados.
abs

Roosevelt
Roosevelt
Reply to  Dalton
8 meses atrás

Às vezes penso que os EUA continuam com a mesma estratégia do período da guerra fria, sempre demonstrando poder absoluto em todos os equipamentos. Só não entendo o que se passa nas cabecinhas desses almirantes desenvolvendo as plataformas Zumwalt quando talvez os LCS’s fossem mais apropriados por conta de calados e custos. Imagina só quantos seriam construídos com a verba destinada aos Zumwalt não?

R_cordeiro
R_cordeiro
Reply to  Roosevelt
8 meses atrás

Pensando dessa maneira ou caças seriam até hj movidos a pistão. O preço da inovação nunca é barato, “transferência de tecnólogia” é só uma palavra bonita que inventaram para superfaturar os contratos, estar na vanguarda exige muitos dólares, o preço do pioneirismo.

Dalton
Dalton
Reply to  Roosevelt
8 meses atrás

Roosevelt… . na época o “Zumwalt” pareceu uma boa ideia, só que depois de iniciado o projeto não dava para voltar atrás, e assim, prosseguiu-se com a construção dos 3 primeiros e únicos navios da classe e até se pensou em cancelar o terceiro, mas, eventuais multas resultariam em economia pequena, que nem mesmo daria para comprar um “Arleigh Burke”, assim, ao menos se terá um navio a mais no inventário. . O “Zumwalt” ainda assim será um navio impressionante, com 80 silos verticais para mísseis, grande hangar e espaçoso convés de voo de fazer inveja a navios menores, espaço… Read more »

Roosevelt
Roosevelt
Reply to  CVN76
8 meses atrás

Gostei demais da aula CVN. Muito obrigado. Muito esclarecedor.

leonidas
leonidas
8 meses atrás

Tenho uma nostalgia enorme quando vejo fotos do Midway, me lembro dos anos 80 quando haviam 14 super porta aviões na Us Navy.
Na época também ainda estavam em serviço os CV da Classe Forrestal.
Os conveses deles pareciam verdadeira feira de aviação, de tantos modelos distintos a bordo!
Bons tempos que não voltam mais… 🙂

M65
M65
8 meses atrás

Boas lembranças quando passava pela Ponte Rip Niterói e via um NAe dos EUA.