segunda-feira, junho 21, 2021

Saab Naval

França inicia missão europeia no Estreito de Hormuz

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Fragata Courbet

PARIS (Reuters) – A França anunciou nesta quinta-feira o início da missão europeia de consciência marítima no Estreito de Hormuz (EMASoH), destinada a garantir a liberdade de navegação no Golfo e promover uma abordagem de desescalonamento com o Irã.

O governo francês pressionou por uma alternativa de segurança europeia no Estreito de Hormuz, depois de se recusar a participar de uma coalizão liderada pelos EUA, protegendo os navios petroleiros e os cargueiros do que Washington diz ser uma ameaça do Irã.

A fragata francesa Courbet começou a patrulhar o Estreito de Hormuz, informou o Ministério das Forças Armadas da França na quinta-feira. Uma fragata holandesa se juntará a ela em cerca de duas semanas.

- Advertisement -

20 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
EduardoSP

Embora “quadradas”, gosto dessas Lafayette e suas variantes.

Jean Jardino

Apesar de quadradas ainda sao furtivas…

Marujo

Sou defensor da compra das Lafayette que não serão modernizadas. Na MB, elas poderão receber Aspides e MM-40 que serão retiradas das Niterois que darão baixa. Isso, sem prejudicar a construção das Tamandares. O canhão médio pode ser substituído por um Oto Breda novo de 76 mm

Adriano Madureira

Realmente, seria uma boa aquisição para a MB apesar de saber que alguns francofobiacos discordaram de tal aquisição.

É se a idade delas for boa, melhor ainda.

Space Jockey

Provavelmente as compras de material de defesa oriundos da França vão diminuir bastante depois dessa papagaiada do Macron, os contratos já em vigor continuam, mas depois eles vão se lascar, escreve o que to te dizendo.

Salim

A decisão, embora que muito tardia e náo efetivada ainda de barcos novos pela marinha e a mais acertada. A maioria dos barcos citados teriam que ser modernizados e rearmados o que e caro e demorado. Minha única ressalva seria as ohp australianas que estão bem atualizadas e testadas em conflitos, porem a oportunidade passou.

Diego

Não acho que seja bom adquirir meios franceses. Já temos uma relação de dependência com a França no prosub. A França já demonstrou não ser um aliado confiável varias vezes. Tivemos as duas invasões francesas, o assalto ao Rio de Janeiro, a guerra da lagosta, nas Malvinas os franceses deixaram os argentinos na mão e, por fim, recentemente tivemos o problema relativo à soberania da Amazônia, o ideal é ampliar a encomenda da classe Tamandaré, se tiver que comprar usado, compre da Inglaterra que historicamente vendeu bons navios ao Brasil, o Minas Gerais navegava quando deu baixa, as FCN serviram… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Thumbs up pro Pompeo, II.
Faltam só os chucrutes se juntarem ao bonde dos sentinelas, hahaha!

Alex Barreto Cypriano

Nada como ver o velho monstro do imperialismo europeu descartar a máscara stars&stripes, verdadeiro boi de piranha, e deixar suas true colors à vista. Reconfortante.

Peter nine nine

what the fuck?

Alex Barreto Cypriano

Não entendeu?
Sacre bleu!

nonato

Uai.
O único risco na região é o Irã.
Se Macron é amigo dos iranianos por que não liga pra o Aiatolá e pede para não atacarem navios franceses?
🤔

Mano Jô

Porque o Macron é um líder fraco.

rui mendes

Eu diria invejado.

Mano Jô

Realmente, muitos líderes queriam estar na posição dele e ter protestos em seus cangotes quase todo semestre.

rui mendes

Essa é a diferença, entre líderes fracos e os líderes, os líderes fracos já tinham voltado atrás, pois eles governam para agradar e não pelo que é preciso fazer, mesmo que seja impopular, outros quando são criticados pela maioria, desistem das reformas que consideram boas para o país, pois preferem a paz social, e despedem ministros impopulares, nomeiam outros que embora nada percebam do cargo para que foram nomeados, são populares. Força Macron, muitos não gostam de ti, porque ao contrário deles, não és um, yes man. A França e os seus governos deveriam ser um exemplo para todos os… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira

Principalmente pela gata que ele tem em casa.

Salim

Marinha francesa 36000 homens, 2800 servidores civis, 180 barcos e 210 aviões, presença mundial. Base 2016 wikipedia.

Mgtow

Belo alvo

ALISON L C SILVA

“promover uma abordagem de desescalonamento com o Irã”…

Ate parece que enviar navios de guerra pro quintal dos outros fara alguem parar alguma coisa… Ta mais e pelo contrario…

- Publicidade -

Reportagens especiais

Submarinos brasileiros para a Indonésia

Marinha da Indonésia se candidata a ficar com dois Type 209/1400 da Marinha do Brasil Por Roberto Lopes* A Marinha da...
- Advertisement -