Home Noticiário Internacional Lewis: ‘Atlântico Norte não é mais um porto seguro’

Lewis: ‘Atlântico Norte não é mais um porto seguro’

9173
45

Comandante da 2ª Frota da USN preocupado com crescente atividade naval russa

Os marinheiros que partem da costa leste dos Estados Unidos não podem mais esperar que o Atlântico Norte seja um porto seguro para eles, alertou o comandante da 2ª Frota* da US Navy.

Com o aumento do número de submarinos russos cada vez mais mortais, os marinheiros “podem esperar operar em um espaço contestado todas as vezes que deixarem [a base naval de] Norfolk”, disse o vice-almirante Andrew “Woody” Lewis durante o evento de segurança marítima ocorrido nessa de terça-feira (4/2) em Washington, DC no Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais.

“Nos últimos 20 anos, na maioria das vezes partimos de Norfolk para operar em outro lugar, não no Atlântico”, disse Lewis antes de indicar o que havia mudado.

“Não precisamos olhar muito para ver que o mundo está ficando cada vez mais complicado”, continuou ele antes de declarar o Oceano Atlântico é “um espaço de batalha que não pode ser ignorado”.

Seu aviso veio na sequência de relatos de que um navio espião russo estava à espreita na costa leste e operava de maneira insegura nos últimos meses.

“Vimos alguns de nossos navios, o USS Mahan, por exemplo, nos estágios iniciais de seu ciclo de treinamento operando próximo de um navio de inteligência russo quando visitou nossa costa no final do ano passado”, disse Lewis.

“O navio de inteligência não se importava com a fase de treinamento de nossos navios ou se havia alcançado sua certificação completa.”

As observações de Lewis foram dadas momentos depois do anúncio do Pentágono confirmando que havia embarcado uma nova ogiva nuclear em um de seus submarinos.

Lewis disse que a introdução da ogiva W76-2 mostra “um fator de como operamos”, mas “não um que altere muito o que fazemos”.

A Marinha anunciou que sua 2ª Frota havia atingido seu status operacional completo na véspera de Ano Novo.

Criada para manter a Rússia sob controle durante a Guerra Fria, a Marinha dissolveu a frota em 2011 para se concentrar nos esforços de combate ao terrorismo no Oriente Médio e no Afeganistão, além de poder focar no Pacífico e no crescimento da China como potência militar.

Mas quando a Rússia se reafirmou nos últimos anos, a Marinha ressuscitou a 2ª Frota para recuperar o domínio sobre as águas do Atlântico Norte e do Ártico.

Em junho do ano passado a 2ª Frota envolveu-se num enorme exercício militar multinacional chamado Baltic Operations ou BALTOPS e está se preparando para a operação LSE 2020 (Large Scale Exercise 2020) neste verão.

O treinamento integrado de certificação de um mês que precede o desdobramento, conhecido como Exercício de Treinamento de Unidade Composta, ou COMPTUEX , também está se tornando cada vez mais complexo ao incorporar cenários simulados ao vivo, virtuais e construtivos, disse Lewis.

O porta-aviões USS Dwight D. Eisenhower, baseado em Norfolk, está se qualificando agora para a próxima comissão, acrescentou.

“Falamos sobre como lutamos. É preciso vincular isso à maneira como treinamos, porque nunca seremos melhores do que a forma como treinamos em nossos níveis mais elevados”, disse Lewis.

[*] o mais apropriado seria “2a Esquadra”, mas como houve a popularização do termo “2a Frota”, esta segunda opção foi mantida no texto.

FONTE: NavyNews (tradução e adaptação do Poder Naval a partir do original em inglês)

45
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
31 Thread replies
3 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
36 Comment authors
MgtowLuis FelipeAgneloFabio Araujoednardo curisco Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rui chapéu
Visitante
Rui chapéu

Olha…. Eu não entendo muito desses barquinho aí….

Mas quando era a ex-urss não tinha muito mais submarinos operantes do que agora?

Seria só um chorinho pra tentar mais verbas?

Paulo
Visitante
Paulo

Certamente.

Ypojucan
Visitante
Ypojucan

Certamente! É absolutamente ilógico essa choradeira dos americanos com a Rússia atual. Moscou ainda possui boas forças armadas, tem investido dinheiro e muita pesquisa tecnológica para se manter relevante, porém, hoje possui forças que na melhor das hipóteses são 1/5 do tamanho das forças soviéticas! Os EUA gastam 10 vezes mais que a Rússia e toda hora se dizem alarmados com o poder militar russo, ora, de duas uma, ou os americanos “choram” e inventam para conseguir mais verbas do que já tem, ou são incompetentes mesmo, já que sozinhos ou juntos com seus aliados da OTAN possuem um poder… Read more »

marcus
Visitante
marcus

Com certeza é para o governo americano abrir mais os cofres. Nunca pesquisei, mas, acho que a guerra ao terror, e a invasão do Iraque em busca de armas químicas e biológicas, que nunca foram encontradas, teve o mesmo objetivo.

Luís Henrique
Visitante
Luís Henrique

A superioridade americana é indiscutível. Porém é bem menor do que a maioria imagina. A diferença do orçamento militar dos dois países cotados em dólares americanos colabora com essa impressão.
Ajustando o orçamento militar russo pelo método PPP Paridade do Poder de Compra, percebemos que a diferença cai de 10x mais para cerca de 3x mais.

E isso também ajuda a explicar a diferença de poder militar entre a Rússia e qualquer país europeu.

Helio Mello
Visitante
Helio Mello

O ponto é que na época da Guerra Fria, basicamente era EUA x URSS. Hoje tem a China no meio, e os americanos tem de “dividir” seus recursos contra a China e contra a URSS. São doutrinas diferentes, localizações diferentes, meios diferentes… Isso no momento em que as verbas ficam mais escassas para os novos meios americanos.

Amauri Soares
Visitante

Falou tudo , eu chamo isso de inventar mentiras para poder manter a máquina de guerra funcionando .

Dalton
Visitante
Dalton

A matéria foi muito bem traduzida e sintetizada pelo “PN”, mas, ficou de fora algo que talvez ajude a compreender um pouco mais a situação: . “À atual força de submarinos russa é bem menor e menos ativa do que a predecessora soviética, mas, os submarinos atuais são mais silenciosos e sofisticados.” . Também vale lembrar que na época soviética a US Navy também era maior do que é hoje e a China não preocupava tanto o que exigiu uma maior concentração de meios no Pacífico enfraquecendo a Frota do Atlântico, enquanto os russos mantiveram a “Frota do Norte” visando… Read more »

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

Os EUA não conseguirão cumprir seu papel de deter a Rússia e China ao mesmo tempo, isto quando há uma Rússia ressurgente e uma China ascendente. A Rússia neste momento está fazendo a USN abrir uma frente no Atlântico Norte, o que significará menos meios de combate na região da Ásia. E dado que no momento, a USN não conseguirá aumentar a sua frota para 308 navios, quanto mais para 355 navios como impôs Trump, pelo menos no curto prazo isso será improvável, o único modo de a 2ª Frota ter meios de combate é através de remanejamento dos navios… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Não tenho duvidas, nunca esquecer que a doutrina reza “USA contra o resto”. nunca é demais pedir mais grana.

ednardo curisco
Visitante
ednardo curisco

EUA: aaaaaainnnnn os russos são uma ameaça enorme! Mandem-nos mais dinheiro!!!

Brasil: nossas armadas estão preparadas para enfrentar qualquer ameça, de pesqueiros ilegais a cruzadores imperiais do filme Star Wars IX. se der para mandar mais uma graninha para nosso caviar poderíamos celebrar nossa gloriosa posição.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

E sempre visitando Cuba, seja submarinos, navios ou até mesmo os Bear’s!

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

O verdadeiro poder da Russia e o nuclear, que impede que a Russia seja invadida ou atacada a sua contra-parte americana e Chinesa tambem.
Todo o resto e choro por verba.

Dalton
Visitante
Dalton

O Ártico por exemplo está ganhando mais importância como foi demonstrado em 2018 quando um NAe da Frota do Atlântico, USS Harry Truman esteve lá, algo que não acontecia desde 1991.
.
Armas nucleares garantem a segurança contra invasão/ataques, mas, há outras coisas em jogo e os EUA e seus aliados terão que lidar com
esse aumento de atividade russa.

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado
Há uns anos fui publicado muita coisa sobre a “ nova guerra fria”, por causa do Ártico.
A Rússia “ fincou” uma bandeira no fundo do mar anunciando, mais ainda, suas intenções pela área.
Seguido, um exercício q contou com cerca de 60.000 homens.
Desde então, o aumento da presença da OTAN na região cresceu.
De imediato, na época, realizaram um exercício com 15.000 homens de vivermos países da OTAN e aliados.
Bem…. fica sempre aquela… com tanto armamento nuclear, essa monstruosidade convencional é mesmo pra EUA X Rússia X China?
Sds

Defensor da liberdade
Visitante
Defensor da liberdade

Sei não, mas os novos submarinos russos devem incorporar tecnologias novas, o que amedronta os EUA. Recentemente um sub russo emergiu nas praias israelenses e Israel quase se cagou nas calças. Ninguém quer ser pego de supresa.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

O fato é que pelo menos a área do Ártico está de tornando uma espécie de quintal da Rússia.
O aumento da presença russa lá é evidente e até propalado pelo Governo Putin.
Acho melhor os americanos abrirem o olho.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Tomando banho com a água da Cedae?

Jeff
Visitante
Jeff

Bebendo… Sem ferver… Direto na bica 🙂

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Bebendo vodka com puríssimo gelo ártico.
Garantido por Putin.

Teropode
Visitante

Aliás oque faz a russia no ártico se suas águas costeiras estão na oceania ? Cabe a Austrália patrulhar suas águas no ártico.

Evgeniy (RF).
Visitante
Evgeniy (RF).

Teropode
Aliás oque faz a russia no ártico se suas águas costeiras estão na oceania ? Cabe a Austrália patrulhar suas águas no ártico.

—-

Para responder a essa pergunta, basta olhar para o mapa. E, ao mesmo tempo, descubra como o Ártico difere da Antártica.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Ele está vendo o mapa de cabeça pra baixo?

Luis Felipe
Visitante
Luis Felipe

Tomando água da Cedae?

Flavio H.M.CO
Visitante
Flavio H.M.CO

Não é só a Rússia que está “brincando” lá tem os chineses também… Rússia e China são “amigos” agora mas um desconfiar do outro… Que nem a URSS era “amiga” da Alemanha na década de 1930…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Perfeito.

Inclusive os chineses já estão usando novas rotas de navegação próximas ao Polo Norte.
Desta forma, estão em pleno direito de aumentarem sua presença militar na região de forma a proteger seus interesses.

Fawcett
Visitante
Fawcett

A Rússia está certa em defender seus interesses e os americanos idem. Quanto à China ela não é bem vista por ambos. Os americanos não gostam de dividir poder e os russos não gostam de ver uma potência emergente no lado mais despovoado de seu país, sem contar que a indústria bélica chinesa tende a roubar parte do mercado que era destinada aos armamentos russos. Por mais que a Rússia tenha se recuperado nas últimas duas décadas ela não voltará a ter o poderio da extinta URSS.

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Se vc visse os últimos acordos entre China e Rússia ficaria surpreso com a animosidade entre os países.
Em dezembro agora lançaram o Gasoduto Poder da Sibéria
Uma obra colossal com uma linha de mais de 3.000 km e orçada em US$ 55 bilhões.
Imagine se eles fossem amigos.

Mgtow
Visitante
Mgtow

Antônio, sem falar de gigantescos treinamentos militares que estes dois paises realizam em conjunto. Esses caras que ficam falando de inimizade entre China e Russia ou são burraldos, ou se fazem de desintendidos

Nelson Daher Junior
Visitante
Nelson Daher Junior

Com a crescente presença militar russa na Venezuela, quais sãos os planos do Brasil em relação aos meios militares de defesa para a região norte do país?

Emerson Gabriel
Visitante
Emerson Gabriel

Nelson, para se contrapor a Venezuela ou a Rússia você diz?

Red carpet
Visitante
Red carpet

Se for a Venezuela e fácil. Agora se for a Rússia…

Mgtow
Visitante
Mgtow

Venezuela não faz nehum tipo de ameaça ao Brasil. Essa paranóia plantada na cabeça desses acefalos caçadores de comunistas tá dificil de fazer eles raciocinarem fora desse espctro

Kemen
Visitante
Kemen

E verdade que submarinos podem ser o terror dos porta aviões, mas existe um pouco de exagero no que o Lewis colocou, pois não se trata somente de considerar a frota norte americana US Navy, mas sim a frota da OTAN como um todo.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

E na categoria de melhor imagem de metalinguagem, o Oscar vai pra fotinha do Eisenhower engrenado na marcha à ré.

Marcelo R
Visitante
Marcelo R

Olha, estão reclamando de barriga cheia, estão pedindo mais grana para o Presidente Trump, tá certo que os novos navios são caros e demorados para serem construídos,tem muitos erros de projetos, tem muitos erros que aparecem nas hora de testar estes novos navios, mas olha só a foto, só a US NAVY tem um poderio deste tamanho, basta uma foto para ver que o que esta ali só a US NAVY tem…Não vão ter concorrência por muitos anos ainda…

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Nada de novo! Quem tem mais de 40 anos aqui sabe que na época da Guerra Fria o que tinha de traineiras espiãs espalhadas por aí, inclusive próximo às bases da US Navy das Costas Leste e Oeste, além de Pearl Harbor. Museu de Novidades!! O fator complicante é que agor tem a China no meio!! O resto é para manter a Indústria de Defesa gerando tecnologia e empregos, segue o barco…. (Ou o Porta-Aviões)

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

“Falamos sobre como lutamos. É preciso vincular isso à maneira como treinamos, porque nunca seremos melhores do que a forma como treinamos em nossos níveis mais elevados”.

Uma obviedade, mas uma verdade insofismável. Ser melhor do que se treina não passa de mera sorte.

JuggerBR
Visitante
JuggerBR

Se fosse a declaração de um oficial americano durante a WWII a respeito dos U boats alemães eu diria que ele teria toda a razão. Mas não é o caso, nunca houve guerra direta com os russos/soviéticos, então a frota americana está sim segura no Atlântico Norte, mesmo que os russos estejam lado a lado não atacarão…
E se explodir um conflito armado todos sabem qual lado vence, e por larga margem, então é só choro mesmo…

Antoniokings
Visitante
Antoniokings

Os U-Boat alemães nunca tiveram o poder que os russos têm agora de incinerar os EUA até a 5ª ou 6ª geração.
Portanto, acho melhor os EUA se ‘aquietarem’ para a coisa não ficar pior do que está ficando.
E mais rápido.

Dalton
Visitante
Dalton

Os submarinos americanos também tem a capacidade de incinerar a Rússia
talvez até mais facilmente, embora o resultado fosse ruim para ambos.
.
No mais os EUA não estão agindo mais agressivamente contra a Rússia, a matéria apenas expôs que medidas precisam e estão sendo tomadas
pela II Frota e caberá aos russos encontrar contramedidas, e assim por diante como aliás foi feito durante toda a guerra fria.

johnny
Visitante
johnny

e sempre a mesma ladainha desde os tempos de roma antiga a sociedade criando paranoia para obter verbas federais porque os russos nos vaum atacar temos que ter armas melhores e em maior numero do que eles ai trump libera trilhoes para o pentagon a mesma coisa com o putin porque a russia precisa de armas para se defender duzamericanudumau e a OTAN temos qque ter maior numero do que eles ai putin libera tambem trilhoes para a industria russa fazer os brinquedos deles TUDO COM O NOSSO DINHEIRO kkk

Marcos Ferreira
Visitante
Marcos Ferreira

Bom dia á todos! – Continuo afirmando o nível de leitores desta página, sempre Excelentes em seus comentários, respeito e educação por todos, diferente do site Sputink e Defesanet, com viés de esquerda, com muita baixaria e desrespeito. Parabéns á página e letores.