Home Marinha do Brasil Força-Tarefa Marítima da UNIFIL no Líbano tem novo comandante

Força-Tarefa Marítima da UNIFIL no Líbano tem novo comandante

1535
5
Contra-Almirante Wieland recebe o UNIFIL Force Commander

No dia 29 de fevereiro, o Contra-Almirante Sergio Renato Berna Salgueirinho assumiu, do Contra-Almirante Eduardo Augusto Wieland, o Comando da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

A cerimônia foi presidida pelo Force Commander da UNIFIL, Major General Stefano Del Col (Itália), e contou com a presença do Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, Vice-Almirante (FN) Paulo Martino Zuccaro, e do Subchefe de Operações do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Vice-Almirante Ralph Dias da Silveira Costa, além de diversas autoridades e personalidades civis e militares da sociedade libanesa e de países integrantes da missão.

Sobre a FTM-UNIFIL

A FTM-UNIFIL foi criada em 15 de outubro de 2006, em atendimento à Resolução 1701 do Conselho de Segurança das Nações Unidas, por solicitação do governo libanês, tendo a singularidade de ser uma missão de paz da Organização das Nações Unidas de caráter naval, sob a responsabilidade do Brasil. A FTM-UNIFIL possui um Estado-Maior multinacional e seis navios de seis diferentes nacionalidades: Alemanha, Bangladesh, Brasil, Grécia, Indonésia e Turquia.

FONTE: Marinha do Brasil

5
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
4 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Marcelo AndradeChales DickensFernando Vieira Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Fernando Vieira
Visitante

Eu não sei porque tanta gente implica com a UNIFIL e quer o Brasil fora de lá.

Gastar navio? Vocês compram carro pra deixá-lo na garagem?

Desguarnecer o litoral brasileiro? E quem viria invadir? Mandar Fragata pra pegar pesqueiro chinês? A solução pro litoral brasileiro está muito mais além de deixar uma fragata a mais pronta para suspender aqui. É preciso mais navios patrulha, mais aviões de patrulha. Não é uma Niteroi que vai resolver.

Custo? Se o dinheiro gasto na UNIFIL não for gasto na UNIFIL vai ser gasto aonde? Não vai ser nas Tamandaré nem nos Riachuelo.

Chales Dickens
Visitante
Chales Dickens

Como não há voos diretos entre o Brasil e o Líbano, é necessário fazer conexão em alguma cidade europeia. Daí a pergunta que não quer calar: por que tanta gente do Brasil para essa solenidade?

Chales Dickens
Visitante
Chales Dickens

Conexão na ida e na volta.

Fernando Vieira
Visitante

Ou a FAB fez o transporte, o que obriga em ter escala de qualquer jeito, ou todo mundo vai aproveitar uns stopover por aí…

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

3 oficiais generais é “tanta gente” ? O resto é de lá mesmo! Parece a Folha, tem que tecer alguma coisa negativa senão não é a Folha (Foice)!