Home Indústria Naval Sanitários dos novos porta-aviões da US Navy estão entupindo

Sanitários dos novos porta-aviões da US Navy estão entupindo

4966
71
USS Gerald R. Ford – CVN78

Os novos sanitários dos dois mais novos porta-aviões da Marinha dos EUA entopem com tanta frequência que os sistemas de esgoto dos navios devem ser limpos periodicamente com ácidos especializados que custam cerca de US$ 400.000 por descarga, de acordo com uma nova auditoria do congresso que define US$ 130 bilhões em custos de manutenção subestimados a longo prazo.

A Marinha não tem certeza de que os sistemas de banheiro no USS Gerald R. Ford e no USS George H.W. Bush possam suportar a demanda sem falhar com frequência, de acordo com o relatório da agência de prestação de contas (GAO) sobre os custos de manutenção de serviços divulgado terça-feira.

O novo sanitário, semelhante ao usado em aeronaves comerciais, está passando por um “entupimento frequente e inesperado do sistema”, de modo que a “ação de manutenção não planejada” será necessária “por toda a vida útil do navio”, disse o GAO no relatório solicitado pelo Comitê de Serviços Armados do Senado.

Embora os sanitários caros sejam ilustrativos do problema, “geralmente não incluímos esses tipos de custos contínuos em nosso cálculo” na lei de manutenção da Marinha, segundo o relatório.

O relatório vem em meio a um debate no Congresso, no Pentágono e na Casa Branca sobre a expansão da atual Marinha de 293 navios para 355 até meados de 2030, uma meta do governo Trump.

Os estimadores de custos da Marinha afirmaram que até US$ 26 bilhões do aumento estimado em US$ 130 bilhões “poderiam ser explicados por mudanças no processo que resultaram na inclusão de mais custos indiretos, como saúde e creches para os filhos de marinheiros”.

No geral, as operações estimadas do Ford e os custos de manutenção cresceram de US$ 77,3 bilhões para US$ 123 bilhões, o maior dos seis programas avaliados pelo GAO.

“O sistema de sanitários dos porta-aviões é indicativo dos tipos de questões que destacamos em nosso relatório que exigem mais dinheiro, tempo e esforço para corrigir do que o inicialmente previsto, devido à falta de planejamento adequado de sustentação durante o processo de aquisição”, disse Shelby Oakley, um diretor do GAO que gerencia as revisões de aquisição de navios da agência.

“Os canos são muito estreitos e, quando há um grupo de marinheiros dando descarga nos vasos sanitários ao mesmo tempo, como pela manhã, a sucção não funciona”, disse Oakley. “A Marinha não previu esse problema.”

FONTE: Bloomberg

Subscribe
Notify of
guest
71 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Chico Novato
Chico Novato
5 meses atrás

Sanitário em navio é coisa séria. Na segunda Guerra, a Alemanha perdeu um submarino justamente pelo mal funcionamento do sistema de descarga dos sanitários.

Guacamole
Guacamole
Reply to  Chico Novato
5 meses atrás

Sério isso? Qual o nome do submarino? Curiosidade atiçou aqui lol

Charles Dickens
Charles Dickens
Reply to  Guacamole
5 meses atrás

Se o Brasil tivesse navios aeródromos com nomes de presidentes, como os EUA, os sanitários dos navios viveriam entupidos. Sobretudo aquele com nome do mandatário mai recente.

Vitor Bruno Fonseca Rodrigues
Reply to  Charles Dickens
5 meses atrás

E se tivesse o nome dos mandatários anteriores, acabariam por roubar toda a vida marinha…

Elcimar
Elcimar
Reply to  Charles Dickens
5 meses atrás

precisa é dar uma descarga nesse teu cérebro

Charles Dickens
Charles Dickens
Reply to  Guacamole
5 meses atrás

É que na hora de lançar torpedos contra navios inimigos, o que saiu dos tubos foram outras coisas. O cheiro e a cor da água permitiram a localização do sub.

John
John
Reply to  Charles Dickens
5 meses atrás

Oi Charles, nao foi isso. Na verdade era proibido dar descarga com o submarino submerso, mas algum desavisado fez isso ou se esqueceu. A pressao da agua externa fez o fluxo do encanamento voltar, inundando o compartimento de baterias e causando explosões que condenaram a embarcação. Entrento espero que sua publicação tenha sido sarcasmo, piadinha ou apenas uma pérola de um adolescente.

fabio
fabio
Reply to  John
5 meses atrás

mas q piada… seu bisavô conseguiu escapar das explosões e relatou isso? kkk

ivan
ivan
Reply to  John
5 meses atrás

Desculpe a intromissão. Na realidade não ocorreram explosões. É que a água do mar ao entrar em contato com as baterias liberando gás cloro, que forçou a subida do sub para a superfície. O barco foi atacado por aviões ingleses e afundado pelo próprio capitão.

Joao Moita Jr
Reply to  John
5 meses atrás

Que cagada!!! (Literalmente)

Elcimar
Elcimar
Reply to  John
5 meses atrás

ta pegando leve com ele !!

Elcimar
Elcimar
Reply to  Charles Dickens
5 meses atrás

não sabe o que aconteceu. e fica querendo se aparecer aqui,inventando.
o que sai da sua boca é pior que isso. onde já se viu sair outra coisa do tubo de torpedo..e o cheiro ?…..tenha a santa paciência

Jota
Jota
Reply to  Guacamole
5 meses atrás
Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  Guacamole
5 meses atrás

O pior é que é sério, já vi isto em uma documentário ou notícia ( não lembro em qual dos dois, já faz muito tempo ), não lembro o nome do submarino e nem a quem pertencia, só me lembro ( se eu estou correto ), que era mesmo da alemanha, durante a segunda guerra.

ivan
ivan
Reply to  Guacamole
5 meses atrás

Teria sido o U-1206 comandado pelo Capitão Karl-Adolf Schlitt em 14 de abril de 1945.

Zé Mané
Zé Mané
Reply to  Chico Novato
5 meses atrás

Se seguissem as recomendações no nosso genial presidente, não teriam problemas. Metade da tripulação usa banheiros num, dia outra metade os usa em outro dia. E assim vão alternando dias.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Chico Novato
5 meses atrás

Que merda hein!

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Chico Novato
5 meses atrás

Esses americanos são uns cagões. cagam demais.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
5 meses atrás

Lá no serviço também é assim.Tem muito cara, que come concreto.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Renato de Mello Machado
5 meses atrás

sei que dependendo da MRE, o soldado nem precisa de papel….mas não sei quanto tempo ele deve levar no suplício para voltar ao serviço….rzrzrz

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  carvalho2008
5 meses atrás

Rapaz eu tava ruim também,larguei de comer mariola,goiaba esses tipos de coisa.Já deu uma aliviada.

Joao Moita Jr
Reply to  carvalho2008
5 meses atrás

O segredo dos MREs é chupar o chiclete, o qual é laxativo. Se não, dá uma prisão de ventre danada…hehe

Marcelo
Marcelo
5 meses atrás

caramba…vai ter que ter horário certo para usar a latrina.

Dalton
Dalton
5 meses atrás

No caso do USS George H W Bush, seu comandante, isso em 2011, após a primeira missão de longa duração declarou que boa parte dos problemas era culpa da tripulação que jogava o que não devia nos sanitários e mesmo danificaram propositalmente (vandalismo) os mesmos inclusive usando os pés para acionar as válvulas de descarga. . Seja como for, exagerado ou não, o “Bush” completou outras duas missões de longa duração, uma delas de 9 meses, fora os muitos treinamentos e qualificações de pilotos, mas, coincidentemente ou não, bastaram surgir algumas boas novas sobre o USS Gerald Ford recentemente para… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Dalton
5 meses atrás

Tem cheiro de politicagem barata, sinceramente. Se eram custos que não eram calculados anteriormente, passa difícil fazer uma comparação educada com gerações anteriores. Ao mesmo tempo os mencionados fazem parte de duas classes distintas. Enfim… há algo que não parece encaixar nessa nova perseguição.

Pampapoker
Pampapoker
Reply to  Leandro Costa
5 meses atrás

E o jeito que se arranja dinheiro para tocar Black programas …nada de novo no front.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Dalton
5 meses atrás

Se os próprios americanos estão admitindo que houve uma falha de projeto, que usaram tubos de diâmetro menor, por que ficar arrumando desculpas esfarrapadas para a falha? Qual é o problema em admitir as falhas?
Quase todos os projetos novos (e vários antigos) vem apresentando falhas absurdas, algumas grosseiras!

Pedro
Pedro
5 meses atrás

As vezes acredito que esses problemas que ocorrem nos ultimos projetos de navios e tal se derem pelo fato de tudo ser feito em telas de computador, sem desenhos, prancheta e moldes. Nao apenas navios tem esses problemas ridiculos de canos estreitos e tal, carros tambem ultimamente estao com falhas e defeitos ridiculos. Claro que a questao custo pesa e as vezes vc reduzir em meia polegada os canos de esgoto de um navio desse porte, sao milhoes em economia. Mas temos sempre que pesar o que é realmente necessario economizar ou nao, e para um navio com 3k a… Read more »

Gus Talking
Gus Talking
5 meses atrás

A gente vê um PA imenso como esse tendo só uma ilha e não deixo de pensar se os PAs britânicos realmente tinham necessidade de ter 2 ilhas enoooooormes, me parece que os americanos fazem muito mais com muito menos.

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Gus Talking
5 meses atrás

Os Queen Elizabeth foram construídos com 2 sistema redundantes: os geradores diesel estão separados da turbina a gás. Cada um destes sistemas precisa de um exaustor próprio e sua distância no casco só tinha 2 soluções, ou uma grande ilha ou 2 pequenas. Com a solução de duas pequenas ilhas, os QE conseguem ter a ilha de navegação no local ideal mais à proa, a ilha de controle de voo na localização ideal mais à popa e espaço para um elevador entre elas. Por isso sim os QE tinham necessidade das duas ilhas ou de perder espaço no convés Já… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Gus Talking
5 meses atrás

Gus… . os “PAs” britânicos possuem duas chaminés muito espaçadas uma da outra como nos NAes anteriores da classe Invincible, só que ao invés de uma superestrutura corrida, dividiu-se em duas, com a dianteira encarregada principalmente da navegação e a segunda das operações aéreas. . Os NAes americanos são movidos a energia nuclear e a ausência de uma chaminé permitiu que se reduzisse ainda mais o tamanho da “ilha” e diferentemente dos NAes britânicos, os americanos são pensados para uma grande movimentação de aeronaves e estacionamento das mesmas no convés de voo então quanto mais espaço melhor e a relocação… Read more »

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Dalton
5 meses atrás

Dalton, você tem certeza que eles possuem duas “chaminés”? Pelo que eu me lembro, eles colocaram 2 ilhas para que os sistema de exaustão de gases ficasse na segunda ilha e não atrapalhasse os radares e sensores principais que ficam na primeira ilha. Sei que também há radares e sensores na segunda ilha. Mas a explicação acima eu li há vários anos, quando ainda estavam em construção. E me lembro de ter lido que haveria 2 chaminés.

Dalton
Dalton
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
5 meses atrás

Oi Leonardo…existem muitas fotos que do ângulo que foram tiradas propiciam uma boa visão das duas chaminés, mas, também há esse
“link” abaixo.
.
https://www.savetheroyalnavy.org/the-reasons-hms-queen-elizabeth-has-two-islands/

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Dalton
5 meses atrás

Perfeito Dalton! Muito obrigado!!

rommelqe
Reply to  Gus Talking
5 meses atrás

Caro Gus: as duas ilhas dos PAs britânicos foram determinadas em função do arranjo dos sistemas de propulsão; dá uma busca na internet.

Os nucleares não necessitam de dutos de escapamento …. não confundir os gases rsrsrsrs

João Bosco
João Bosco
5 meses atrás

Essa é boa…. gasta-se bilhões de US$ em uma classe de porta-aviões e esses tem problemas sanitários sérios de esgoto entupido. Cômico se não fosse trágico.

Bakunn1n
Bakunn1n
Reply to  João Bosco
5 meses atrás

É só instalar uma catapulta eletromagnética em cada vaso sanitário para se resolver o problema. Entupimento nunca mais.

Pedro Bó
Pedro Bó
5 meses atrás

É só fazer cocô dia sim, dia não.

Enes
Enes
Reply to  Pedro Bó
5 meses atrás

Como disse o Bolsonaro.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Pedro Bó
5 meses atrás

é só não jogar o papel no vaso.

Bruno Vinícius Campestrini
Reply to  Space jockey
5 meses atrás

Space Jokey, todos os americanos jogam o papel no vaso. Inclusive, uma das reclamações deles quando vem para cá é a tal da lixeira do lado do vaso sanitário, que, segundo eles, é algo muito nojento. Dado que essa é a cultura deles, seria no mínimo estranho se o navio não tivesse sido projetado para aguentar esse tipo de coisa.

Dalton
Dalton
Reply to  Bruno Vinícius Campestrini
5 meses atrás

Bruno…nas residências americanas os canos são mais largos então é isso mesmo o que você escreveu.
.
Nos navios, especialmente os mais recentes se decidiu equipar os banheiros com descarga a vácuo que tem vantagens e desvantagens e uma das desvantagens é que apesar dos avisos e orientações muitos tripulantes jogam o que não devem nos vasos sanitários.
.
O problema parece ser maior nos 2 NAes assim equipados que possuem não apenas enormes tripulações como também milhas a mais de encanamentos que navios menores.

Space jockey
Space jockey
Reply to  Bruno Vinícius Campestrini
5 meses atrás

Eu sei disso Bruno, por isso falei.

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
5 meses atrás

Fraldas existem pra que?

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
5 meses atrás

Por acaso fraldas existem pra que?

Carlos Gallani
Carlos Gallani
5 meses atrás

Ácido especializado do 400 mil dólares por descarga?
Tem alguém ganhando muito com isso hein, abre o olho!

Vovozao
Vovozao
5 meses atrás

25/03/2020 – quarta-feira, btarde, será que pensaram em dar laxante para a tripulação. Falando sério, um problemão alem do cheiro que poderá invadir todo o PA.

Leandro. O
Leandro. O
5 meses atrás

Que merds…. 😆

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
5 meses atrás

Estamos na era do grande deboche: não acreditem em nada da mídia, ainda mais vindo da Bloomberg que ganha uns caraminguás pra dizer o que a China gosta de ler. Se você acreditar que quem faz CVN não sabe fazer instalação sanitária você é um homo sucker.

Marcius
Marcius
5 meses atrás

Tem que ser no mínimo 100 mm de diâmetro do tubo para cima, srsrsr Para garantir coloca logo 150 mm. É só um chute, eu nem faço ideia de como se constrói um sistema sanitário de um porta aviões. kkk

Adriano Madureira
Adriano Madureira
5 meses atrás

Pelo jeito os americanos devem evacuar muito e somente aqueles torpedos gigantes, por isso a razão do entupimento😂😂🇺🇸🇺🇸

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
5 meses atrás

Corringindo ” NÃO me lembro de lido que haveria 2 chaminés.

fresney
fresney
5 meses atrás

Menos pão e mais mamão e folhas para eles

John Paul Jones
John Paul Jones
5 meses atrás

Cara sério isso ??, que tema de relevância ….
Parabéns ao PN !!!

Bong
Bong
5 meses atrás

Eu sou novo aqui e um fã da trilogia do Portal. Trabalho em uma plataforma de petróleo, conheço das turbinas de geração de energia até o sistema de tratamento de esgoto por vácuo. Não só em uma belonave militar ou plataforma de petróleo o esgoto, “águas negras” e ” águas cinzas”, são um problema. Não temos noção de quantas normas e leis ambientais temos que atender para adequarmos o esgoto desses navios aos requisitos legais de descarte, lógico que tudo isso está no projeto do sistema de coleta, tratamento e descarte. Mas suspeito que em algum momento foi negligenciado, por… Read more »

MARCOS DA SILVA QUEIROZ RIBEIRO
5 meses atrás

Ou será uma nova tecnologia de privada magnética….kkkkk

Enes
Enes
Reply to  MARCOS DA SILVA QUEIROZ RIBEIRO
5 meses atrás

Construir um PA com tecnologia moderna é tão complexo que esqueceram do mais simples.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Belíssimo navio!! De vez em quando não entendo as matérias, parecem meio sensacionalistas, chega uma hora que se mistura encanamento, fezes, saúde e creches para filhos de marinheiros…

Segue o jogo, navio espetacular que o resto sonha e tenta copiar.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Ricardo Bigliazzi
5 meses atrás

Navio espetacular, ótimo para ser abatido por um míssel russo, um milhão de vezes mais barato.

Felipe Alberto
Felipe Alberto
5 meses atrás

Existe um grande doutor em engenharia sanitária, brasileiro, que disse uma frase memorável e que pode ensinar algo aos norte-americanos: É só c@gar um dia sim e um dia não.

Vitor Bruno Fonseca Rodrigues
Reply to  Felipe Alberto
5 meses atrás

Estava corretíssimo esse doutor em engenharia sanitária. Há bem pouco tempo, também tínhamos uma especialista que só falava c@g@d@s sempre que abria a boca…

Esteves
Esteves
5 meses atrás

Nunca teremos.

Impossível operar catapultas, elevadores, aviação embarcada e agora custos sanitários. Como será possível sonhar…sonhar com coisas com esses custos?

US$ 130 bilhões “poderiam ser explicados por mudanças no processo que resultaram na inclusão de mais custos indiretos, como saúde e creches para os filhos de marinheiros”.

Putz. Os caras gastam uma grana dessa com custos indiretos, sanitários, creches, pegam 3 trilhões do cofre pra matar vírus e tem gente que desdenha.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Esteves
5 meses atrás

Não é desdenhar não Mestre Esteves…os caras são os melhores….

Mas que desperdiçam pacas isto eles fazem…e no tempo de cortes…obvio começa a caça as bruxas….porque o dinheiro tem de render mais….e em coisas assim, voce percebe que mesmo lá, cortando estes desperdícios, poderiam possuir muito mais navios no inventário…

Esteves
Esteves
Reply to  carvalho2008
5 meses atrás

Venuzianos.

Enquanto Marinhas procuram racionalidades e reduções dos custos, claro que eles também, se qualquer coisa perde o espanto, a enormidade, o imenso valor que esses caras dão às coisas, se fica por um preço bom…perde o encanto.

Tipo Marilyn Monroe.

Mas não precisava entupir os canos.

Zorann
Zorann
5 meses atrás

A Marinha americana sendo derrotada por cocô. Nunca imaginei ver isso.

Estão ficando Nutella demais. Façam um banheiro mais simples
. Não precisa de ter um banheiro da NASA para ir para guerra.

francisco Farias
francisco Farias
5 meses atrás

“US$ 400.000 por descarga”.
Arri egua! até a bosta dos norte-americanos é cara.

Gelson
5 meses atrás

Bom dia,
e eu aqui ainda pensando que a marinha que fazia as maiores c…… fosse outra…aquela que tem dezenas de milhares de bundas mas que nem navios tem…ainda bem que não tem mais PA. Espero que tenha toiletes em terra suficientes para todas elas.
Agora, falando sério os valores dispendidos só na manutenção desses brinquedos gigantes é assustador. Fogem da realidade.
Me lembra também de um velho refrão de caserna muito usado na época: “o Exército economiza, a Força Aérea gasta e a Marinha esbanja”.

Halley
Halley
5 meses atrás

Claro, a marinha dos eua, a maior do mundo irá perder toda a sua prontidão e capacidade porque privadas entopem. Muito relevante essa matéria…aliás, mais uma para achar algum defeito num novo porta-aviões deles, que por sinal em período de testes de mar deve ter ultrapassado o total de lançamentos de aeronaves que o brasil contabiliza em toda sua história naval.
“A inveja vê sempre tudo com lentes de aumento que transformam pequenas coisas em grandiosas, anões em gigantes, indícios em certezas.”

Veiga 104
Veiga 104
5 meses atrás

400 mil por descarga ? Tá mais pra descarga superfaturada do que defeito.

Esteves
Esteves
5 meses atrás

Manda esses porta-aviões pra cá.

“Brasileiro pula no esgoto e não acontece nada”.

Claudio Silva
Claudio Silva
5 meses atrás

Uma brasileira recebeu uma placa em homenagem por desenvolver um sistema sanitário ecológico. Infelizmente não se lembraram dela.