Home Marinhas de Guerra Índia emite alerta após China enviar navios de guerra ao Oceano Índico

Índia emite alerta após China enviar navios de guerra ao Oceano Índico

43294
152

O conflito entre a China e a Índia tem potencial para se tornar realidade depois que Pequim enviou ‘sete a oito navios da Marinha do Exército de Libertação Popular na região do Oceano Índico’, segundo um comandante da Marinha Indiana

O almirante-chefe da Marinha da Índia, Karambir Singh, confirmou a presença constante de embarcações chinesas no Oceano Índico, parte das ambições de Pequim de construir e proteger rotas comerciais globais. Falando no Raisina Dialogue, o almirante alertou: “Se alguém opera em nossa região, deve nos notificar primeiro.” A Marinha da Índia divulgou uma declaração dizendo: “O esquadrão Dornier da ENC, INAS 311, operando a partir da estação aérea, vem realizando missões regulares de vigilância marítima.

“Além disso, todos os outros ativos aéreos foram mantidos prontos para a missão e preparados para desdobramento imediato, caso necessário.”

A declaração do comandante militar tem como pano de fundo os movimentos de um porta-aviões e navios de guerra chineses através do Estreito de Miyako, no mar do sul da China.

De acordo com um relatório militar japonês, divulgado no final do ano passado, a China possui a terceira maior força terrestre do mundo, depois da Índia e da Coreia do Norte, com aproximadamente 980 mil militares.

O relatório dizia: “Desde 1985, a China procura continuamente modernizar suas forças armadas, reduzindo o número de pessoal e simplificando organizações e sistemas por meio de reformas, incluindo as que estão sendo implementadas atualmente, a fim de melhorar as capacidades operacionais.

“A China modernizou rapidamente suas forças de mísseis nos últimos anos.”

O Exército de Libertação Popular da China, o PLA, sempre foi considerado o maior exército do mundo, com uma força aproximada de dois milhões de soldados.

Recentemente, porém, a Índia ultrapassou os chineses no tamanho de suas forças terrestres.

A Índia está agora nos estágios iniciais de construção de uma força mais enxuta e moderna, com tecnologia habilitada, conforme previsto pelo primeiro-ministro Narendra Modi em 2015.

O presidente chinês Xi Jinping anunciou em 2015 o downsizing do PLA para tornar a força mais enxuta e preparada para a guerra moderna.

A reforma sem precedentes começou em novembro daquele ano, durante o qual o foco mudou para a tecnologia de armas cibernéticas, espaciais e futuristas, além de dar uma ênfase maior à construção da Marinha e da Força Aérea do PLA.

A China está desdobrando embarcações navais ao longo de suas rotas de comércio marítimo projetadas.

Isso faz parte da Iniciativa “Belt and Road” de Xi Jinping, que é o maior investimento em infraestrutura global de todos os tempos.

FONTE: express.co.uk

Subscribe
Notify of
guest
152 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo
Fabio Araujo
2 meses atrás

A China pode ser poderosa, mas se continuar a provocar os seus vizinhos se eles se juntarem nem precisam dos EUA para peitar a China, Taiwan, Coréia do Sul, Índia,Vietnam, Indonésia e Cingapura fazem frente a China.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Que comentário sem fundamento, Coreia do Sul, Japão, Vietnam, Indonésia e Cingapura juntas não tem metade dos navios de guerra que tem a China, nem falar que não são Países nucleares! Quanto a India, apesar de ter um grande exército e uma grande força aérea, eles não tem uma grande marinha e sequer conseguem enfrentar o Paquistão. A India só se garante mesmo por ser uma potência nuclear! A verdade é que hoje, nenhum País pode com a China naquela região, a China além de ter um grande exército, marinha e força aérea, tem também logística, indústria militar e muito… Read more »

ALEX TIAGO
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Boa noite Alexandre. Você tem certeza que esses países todos não tem a metade dos navios que a China Tem?? ? Só o Japão entre fragatas destroiers, e outros navios mais de guerra escolas são cerca de 50 navios sem contar porta aviões eles têm o dobro que a Royal Navy ale m de 19 submarinos a Coreia do Sul tem uma marinha de respeito é apenas uma dúvida.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Alexandre, é prudente ponderar com a razão e sem torcida. A Índia é um Vietnam elevado a enésima potencia… na torcida para que a China faça essa burrada

ALISON L C SILVA
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 meses atrás

Fala besteira demais… depois e o outro que fala com torcida…

Bruno
Bruno
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Os chineses nunca ganharam um confronto militar grande na vida nem vão ganhar, sabe pk ? Não têm petróleo logo bastava cortar as minhas de abastecimento e a China não se mexia mais.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Bruno
2 meses atrás

Não tem petróleo e nem comida. Os USA, antes do Japão atacar Pearl Harbor fizeram um bloqueio naval impedindo que o Japão comprasse petróleo (para favorecer a China na segunda guerra sino-japonesa) e isto obrigou aos japoneses a entrar em guerra para tentar furar o bloqueio naval e deu no que deu. É história quem quiser se inteirar do assunto pesquise e leia.

Fábio Guerra
Fábio Guerra
Reply to  Bruno
2 meses atrás

É importante lembrar que um grande fornecedor de petróleo da China é a Venezuela, que por sinal já está escoltado pelo exército americano, sem tirar que se o Brasil entrar nessa e interromper o fornecimento de alimentos para a China a China se ferra na alma.
Ou seja, só com soldados e armas não se vence uma guerra…..

dimis
Reply to  Fábio Guerra
2 meses atrás

https://www.world-grain.com/articles/11989-focus-on-china A China está com falta de comida? Em 2019, a produção de grãos da China foi de 663 milhões de toneladas, e a produção de grãos da China ficou em primeiro lugar no mundo. A China produz um grande número de arroz híbrido de alto rendimento. Ele não come comida suficiente todos os anos. A China importa soja brasileira para alimentar porcos. O dia todo viciado em futebol não entende a China! Os brasileiros devem prestar mais atenção às notícias do mundo e entender o desenvolvimento dos países do mundo, em vez de pensar que são o maior país… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  dimis
2 meses atrás

é meu querido, mas tira as importações da China, vão alimentar os porcos como? e os Pobres vão aguenta o Choque do Preço de alimentos? e o Ferro que eles iriam precisar também a Austrália ia vender? o Brasil ia vender? eles vão derreter os carros do país? a China se for para uma guerra precisa ir rápido se não perde tudo.

dimis
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Ao longo dos anos, as empresas chinesas investiram mais de US $ 100 bilhões no Brasil. Se a China não investir no Brasil, o crescimento econômico do Brasil será afetado. Sem o investimento da China, quantos empregos o Brasil reduzirá?

Alexandre
Alexandre
Reply to  dimis
2 meses atrás

Amigo eu morei na China por dois anos a trabalho até julho de 2019 , na cidade de Harbin no norte do país , a China até hoje tem grande dificuldade em alimentar seu povo , o território dos caras é muito montanhoso , o que dificulta muito a criação de gado e plantação , carne lá de boi só come quem é rico o preço é muito caro , a riqueza do país ainda se concentra na região do litoral , se você for para região oeste do pais , ainda encontra muita pobreza e pessoas passando fome ,… Read more »

dimis
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

A Wikipedia mostra que o PIB per capita da China em 2019 é de US $ 10098, e o PIB per capita do Brasil em 2019 é de US $ 8796. Quem são os pobres?

Binho
Binho
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Mas a população chinesa perto que já foi um dia, melhoraram demais de vida. China era uma miséria só no passado, foi país mais invadido e saqueado que já existiu por mongóis, japoneses, britânicos, portugueses, russos…..etc etc Hoje vê turistas chineses no mundo inteiro, uma classe média surgindo. Mas realmente escaço em alimento pra tanta gente. Até nisso o Brasil é privilegiado, quase terra é boa em toda sua extensão toda. EUA tem desertos e regiões péssimas pra produzir, apesar que algumas regiões a terra é excelente como no Iowa, Kansas, Minnesota, Wisconsin…….mas tem um inverno rigoroso ao Norte Canadá… Read more »

dimis
Reply to  Fábio Guerra
2 meses atrás

China precisa do Brasil para fornecer alimentos? A China compra soja brasileira para fazer ração para porcos. A China nunca compra arroz e trigo do Brasil. Os brasileiros são realmente arrogantes e pensam que são poderes de primeira classe. O Brasil está cheio de favelas! Há também muitas favelas na grande cidade do Rio!

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  dimis
2 meses atrás

dimis, de onde você é?

Torama
Torama
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Leandro, pelo jeito que esse cara escreve, tá parecendo MAV chinês infiltrado…
Deve ser o redator que escreve os tweets da embaixada da China.

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  dimis
2 meses atrás

dimis;
mas, e se os porcos, os bichinhos, não tiverem o que comer, como fica?

rommelqe
Reply to  dimis
2 meses atrás

E por acaso os porcos são bichinhos de estimação, são para ornamentar os palacios imperiais?

dimis
Reply to  Bruno
2 meses atrás

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Korean_War Na Guerra da Coréia de 1951, o exército chinês derrotou o exército americano. Quando os Estados Unidos estavam prestes a acabar com a Coréia do Norte, foi a China que enviou 3 milhões de soldados para resgatar a Coréia do Norte e levou o exército americano da fronteira chinesa para a Coréia do Norte. Retornando à Coréia do Sul, o exército chinês ocupou uma vez Seul, capital da Coréia do Sul, e assinou uma trégua na península coreana em 1953. O exército chinês também travou uma guerra com o Vietnã em 1979 e duas guerras com a marinha vietnamita… Read more »

FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
Reply to  dimis
2 meses atrás

Não ganhou contra o Vietnã, perdeu. inclusive em meios materiais e humanos.

dimis
Reply to  FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
2 meses atrás

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Sino-Vietnamese_War https://en.m.wikipedia.org/wiki/Battle_of_the_Paracel_Islands https://en.m.wikipedia.org/wiki/Johnson_South_Reef_Skirmish O endereço é Descrição da Wikipedia (inglês) da guerra sino-vietnamita. Guerra sino-vietnamita de 1979 Escola secundária Guerra naval da ilha Xisha de 1988 Guerra naval da ilha sino-vietnamita de 1988 Na descrição da Wikipedia sobre a guerra sino-vietnamita, a China venceu! Os chineses são uma grande nação e venceram inúmeras guerras desde os tempos antigos até o presente!

FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
Reply to  dimis
2 meses atrás

Wikipedia? Eu me recordo desta guerra. Acompanhei em tempos que nem internet pública havia. Os chineses fizeram inúmeras incursões no território vietnamita e se retiraram depois de pesadas baixas. A logística falhou e chineses viram seus estoques de combustível e munição em níveis perigosos. Então bateram em retirada. Como os norte americanos no mesmo Vietnam. Quantos aos demais embates não me recordo.

dimis
Reply to  FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
2 meses atrás

Os brasileiros têm inveja das realizações militares da China. Os brasileiros gostam de se ajoelhar e lamber os Estados Unidos e a OTAN. Como eles podem se ajoelhar e lamber os países ocidentais? O Brasil não é um país ocidental. Uma nação que só pode jogar no futebol sonha em se tornar uma potência militar? Os brasileiros estão sonhando. Uma nação viciada em futebol não se tornou uma potência militar. O Brasil não produz armas, mas deprecia as conquistas da China em todos os lugares. Você não deve ser um fã militar. Você deve continuar a se apaixonar por futebol… Read more »

Carlos Ravara
Carlos Ravara
Reply to  dimis
2 meses atrás

É verdade; segundo Samuel P. Huntington fazemos parte da civilização latinoamericana.

Torama
Torama
Reply to  dimis
2 meses atrás

Como assim o Brasil não é um país ocidental, sr. MAV chinês? Não ensinam geografia na escola que frequentou?
Ademais, culturalmente falando a sociedade brasileira foi estruturada em maior parte sob influência européia e norte americana, como pode ser considerada oriental?

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  dimis
2 meses atrás

Afirmar que o Brasil não é um país ocidental é a mesma coisa que falar que 2+2=5, que a Terra é mesmo plana! Fala sério! Originalmente a Europa e as Américas faziam parte do Mundo Ocidental, no século XXI o mundo inteiro é ocidentalizado. Cito exemplos: existem países mais ocidentalizado que a Austrália (que fica no oriente), Singapura, Coreia do Sul, Japão e a própria China? Falo pelo aspecto cultural (linguístico), político (ideologias e organização) e econômico…

Otto Lima
Reply to  dimis
2 meses atrás

Essa informação não procede, meu caro! A derrota da China foi tão vergonhosa que motivou Deng Xiaoping a implementar uma grande reforma do Exército de Libertação Popular, a partir de 1980.

dimis
Reply to  Bruno
2 meses atrás

Haha, os chineses não venceram nenhuma guerra? A China derrotou os Estados Unidos na Guerra da Coréia, a história chinesa venceu inúmeras guerras, a Dinastia Han derrotou o Império Huns, a Dinastia Tang derrotou o Império Turco, o Imperador Ming expulsou os mongóis da China, os brasileiros apenas jogaram futebol e se entregaram futebol, não entendo a história chinesa, nem mesmo a asiática, recomenda-se que os brasileiros consultem a Wikipedia quando comentarem sobre a China! (Inglês)

FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
Reply to  dimis
2 meses atrás

China não derrotou os USA na guerra, mas não perdeu. A um custo muito maior em meios humanos e materiais, algo como os soviéticos contra os nazistas. A diferença é que não conseguiram expulsar os norte americanos da península coreana, mas evitaram sim a total capitulação da Coreia do Norte. Quanto ao passado, sim, os diversos impérios chineses tiveram inúmeras vitórias, mas derrotas também. Os mongóis dominaram quase todos, inclusive o Song..Somente pararam nos japoneses e adivinhem, vietnamitas, naquela época dividido em dois impérios

dimis
Reply to  FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
2 meses atrás

Os mongóis ocuparam a China por apenas 90 anos. Zhu Yuanzhang derrotou os mongóis e exterminou o estado mongol. Depois que Zhu Yuanzhang estabeleceu a dinastia Ming, o estado da Mongólia deixou de existir. Desde então, as dinastias Ming e Qing governaram a Mongólia por 600 anos! Somente em 1946 a Mongólia se tornou completamente independente da China. Após a independência, a Mongólia tem uma população pequena e é economicamente atrasada. Os nômades são selvagens e atrasados. Os nômades não podem enfrentar a China por um longo tempo!

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  dimis
2 meses atrás

Ficaram independentes da China, é muita sorte e felicidade dos mongóis, hein?!

dimis
Reply to  Karl Bonfim
2 meses atrás

A China é um país que ama a paz. Se necessário, a China pode enviar tropas a qualquer momento para reocupar a Mongólia e deixá-la retornar à China para se tornar parte da China. A Mongólia, com uma população de 3 milhões de habitantes, é muito fraca, a economia está atrasada, o exército está atrasado e a desertificação das pastagens da Mongólia é grave A deterioração do ambiente ecológico quase não tem pastagens. O PIB da Mongólia não é tão bom quanto uma pequena cidade do condado da China. Obviamente, ocupar a Mongólia não traz benefícios econômicos e apenas aumentará… Read more »

Juliano
Juliano
Reply to  dimis
2 meses atrás

Ganhou nada rapaz , para sonhar ouve um embate mas só olhar as perdas chinesas , foram absurdas se fosse um país ocidental eles assinariam a rendição incondicional . Pararam para não prolongar a luta e evitar derramamento de sangue a Rússia tava na parada também daí poderia sair do controle e se tornar uma guerra mundial , entre união soviética e EUA , a China viraria pó se essa guerra se alastrasse . Naquela época já existia armas atômicas .

dimis
Reply to  Juliano
2 meses atrás

Obviamente, a China venceu os Estados Unidos na Guerra da Coréia. Quando os Estados Unidos quase exterminaram o regime de Kim Il Sung em 1951, o sonho do exército chinês de fazer com que os Estados Unidos ocupassem a Coréia do Norte tornou-se uma bolha. O exército chinês expulsou os americanos da Coréia do Norte. Depois disso, o exército dos EUA foi derrotado por todo o caminho. Por causa do fracasso do comando de MacArthur, o presidente Truman teve que cancelar a posição de MacArthur! Durante a Guerra da Coréia, a China alcançou seu objetivo estratégico, porque uma vez que… Read more »

dimis
Reply to  Bruno
2 meses atrás

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Sino-Indian_War A China venceu a Guerra Sino-Indiana em 1962 O Exército Chinês morreu 722 pessoas ficaram feridas no Exército Chinês 1696 pessoas morreram no Exército indiano 1383 pessoas desapareceram na Índia Exército 1696 pessoas foram feridas no exército indiano 1047 pessoas 3.968 pessoas foram capturadas pelo exército indiano. Esta é uma guerra de vitória total para a China. O exército indiano sofreu pesadas baixas. A Índia sofreu uma derrota nesta guerra. Os índios têm pensado em por que perderam a guerra!

Nostra
Nostra
Reply to  dimis
2 meses atrás

China won because it play like a skunk. It offered friendship on one hand ( panchsheel agreement ) and than back stabbed. The 1962 war was a cowards win for china. And your human losses were greater . 80000+ Chinese troops against under equipped 10000 Indian troops. Entire Indian battalions ran out of ammo but they did not retreat and died in bayonet charge . What about 1967 Sino-Indian war ? Indians were prepared and sent Chinese army running. What about 1987 and 2017 doklam ? What happened to invincible china. Let’s not talk about what ill prepared Vietnam did… Read more »

dimis
Reply to  Nostra
2 meses atrás

A Wikipedia (em inglês) descreve a Guerra da Coréia, a Guerra Sino-Vietnamita e a Guerra Sino-Indiana como as mais precisas e justas. A Wikipedia tem estatísticas sobre baixas de ambos os lados de cada guerra, sofisma pela derrota dos Estados Unidos na Guerra da Coréia, para o Vietnã. O sofisma da derrota da Guerra da Índia é inútil, porque a Wikipedia registra a derrota e a vitória de cada guerra. A China só ficará mais forte no futuro, e os países fracos ficarão mais impotentes diante da China!

Nostra
Nostra
Reply to  dimis
2 meses atrás

Wikipedia lol

Wikipedia editors takes money to change and distort facts and narratives. It is known by everybody.

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
2 meses atrás

Declassified CIA memo 1973
comment image

Nostra
Nostra
Reply to  Nostra
2 meses atrás

comment image

As I said earlier China is like skunk a coward looking for opportunity , they can only attack when a country is down or beset with problems.

dimis
Reply to  Nostra
2 meses atrás

A Índia é o país mais infalível. Foi colonizado pelos britânicos por 300 anos. Nunca se atreveu a se rebelar contra o domínio britânico e nunca disparou contra os britânicos. A independência da Índia veio da greve de fome de Gandhi e implorou. Forçando a Grã-Bretanha a desistir de seu governo, a Índia é uma covarde que não ousa resistir violentamente aos colonos!

Nostra
Nostra
Reply to  dimis
2 meses atrás

Hu Shih ( 1891 – 1962 ) Chinese ambassador to US , diplomat and philosopher. Hu was key contributor to Chinese liberalism and language reform of written vernacular Chinese. He was influential in the May Fourth Movement, one of the leaders of China’s New Culture Movement.

He shih ironically had this to say
“India conquered and dominated China culturally for 20 centuries without ever having to send a single soldier across her border.”

Lolzzzz

dimis
Reply to  Nostra
2 meses atrás

Os índios têm orgulho de falar inglês, os colonos britânicos os ensinaram a falar inglês, os índios têm orgulho de serem colonizados pelos britânicos, os índios comem com as mãos, os índios limpam a bunda sem papel e a Índia não tem civilização alguma!

dimis
Reply to  Nostra
2 meses atrás

A CIA serve os Estados Unidos. A agência de inteligência americana, a CIA, é especializada em derrubar regimes em outros países. O Secretário de Estado dos EUA, Pompeo, disse que nossas habilidades na CIA são mentiras e roubadas. Os dados desta agência de inteligência americana são imprecisos. Uma agência de inteligência americana cheia de preconceitos ideológicos é considerada uma autoridade?

Nostra
Nostra
Reply to  dimis
2 meses atrás

And Chinese are milk maids ? Lol

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Nostra
2 meses atrás

Nostra, do you have link to this document?

Nostra
Nostra
Reply to  Rafael M. F.
2 meses atrás

No , I downloaded the docs 3-4 years back from CIA site , but later on deleted them

I remember one of the pic was from a pdf on indian army modernization in 70s / 80s I think

Try searching in cia site

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Nostra
2 meses atrás

Thanks!

aryan
aryan
Reply to  dimis
1 mês atrás

índios ou indianos???? acho que está faltando história e ao mesmo tempo português. Olha só, você é bem inteligente e falou várias coisas, mas ao mesmo tempo falou muita merda. aonde que a China é da paz?? está querendo arrumar guerra á todos os momentos e vários países estão criando raiva desse país comunista. Falando em presente, por que a China não avisou antes sobre esse vírus e deixou vários turistas chineses contaminados se espalharem pelo mundo????

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

A história se repete: Nos tempos antigos a China foi a maioral até que o Japão cansou do abuso praticado pelos chineses e deu início a primeira guerra sino-japonesa, em 1894, vencida pelo Japão. A China só voltou a ter alguma significância graças aos USA, , Grã-Bretanha e a França que se aliaram a China contra o Japão na segunda guerra sino-japonesa (1937 -a 1945).
Agra a China novamente bota as manguinhas de fora.

Rogerio
Rogerio
Reply to  francisco Farias
2 meses atrás

Francisco acho não ler a história apena fala aos sob teu pensamento, 1870 os japonês sempre quer dominar a China enviando espião destruir o poder governo (governo fraco, muitos traidores), tanto na 1 guerra e 2 guerra mundial for abusado pelo japonês

Mickey Harkeerat
Mickey Harkeerat
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Alexandre, In 1971 Indian Navy Sunk half of Pakistan Navy along with ships of NATO, all within 2 weeks, they are the 4th largest navy in the world, after USA Indian navy warships have systems similar to aegis, MF-Star + Barak SAM + Brahmos combo, nobody mess with that. you need a reality check before commenting next time.

There are public/official documents available of all sunk ships, look for the 1971 timeline. wiki might help.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

A Marinha do Japão vive colocando a China para correr de pertode suas ilhas, pode ser menor mas é mais equipada, a China agora que tá alcançando o Japão graças as suas modernizações.

Nostra
Nostra
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Japan has enough stockpile of plutonium , that it can make in excess of 5000 nukes within months. Of that 35+ tones is stored in European countries .

dimis
Reply to  Nostra
2 meses atrás

O território do Japão é pequeno demais para o Japão travar qualquer guerra nuclear. A China precisa apenas de dezenas de bombas de hidrogênio para atacar o Japão e o Japão desaparecerá da terra!

JOAO
JOAO
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Some apenas a Índia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Austrália, Vietnã, Cingapura e Indonésia. Indiscutivelmente dão conta sozinhos da 🇨🇳. Só fazer uma análise geopolítica e militar desses países. Só precisam agir em sincronia e saber somar os seus meios. Armas nucleares não entram na conta. É meio de dissuasão.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Xará os indianos , em matéria de quantidade de efetivos e equipamentos é bem menor do que a China , todos nós sabemos disso , mas tu esqueceu que os caras tem armas “NUCLEARES ??” até os chineses iam ficar com muito medo de entrar em uma guerra com eles , pois boa parte do seu território seria arrasado , pois os indianos não pensariam duas vezes em atacar diretamente sua população , caso fosse agredido , a verdade é que armas nucleares impõe um grande respeito , se não fosse isso os americanos já teriam invadido a Coreia do… Read more »

Isaias
Isaias
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Só não tem comida pra todo mundo, “ os exércitos marcham sobre seus estômagos” a fraqueza da China está aí.

Skill
Skill
Reply to  Alexandre
19 dias atrás

israel também não era nuclear na guerra yon kippur…e estava pronto para lança-la de um F4

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Me explica como esses países poderiam peitar uma super-potência econômica, militar e nuclear sozinhos. Nem os EUA ou a Russia o fariam. Ter soldados não e nada, Saddan que o diga.

francisco Farias
francisco Farias
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
2 meses atrás

OS USA não entram em nenhuma guerra se estiverem inferiores em numero. Antes de mais nadas eles buscam sempre fazer alianças com outros.
Na Guerra do Iraque:
Os Estados Unidos e um grupo de 32 aliados guerrearam contra o Iraque:
“Meio milhão de combatentes compunham as tropas da coalizão unida para expulsar Saddam do Kuwait em 1991. A invasão por terra em 2003 foi feita por cerca de 150 mil soldados, incluindo os serviços de logística e retaguarda.” (WAACK, William. Guerras do Golfo. In: MAGNOLI, Demétrio. História das guerras. São Paulo: Contexto, 2006., p.470)
fonte( https://monografias.brasilescola.uol.com.br/historia/guerra-iraque-censura-propaganda-via-jornalismo-embedded.htm)

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  francisco Farias
2 meses atrás

Quais foram as grandes guerras que os EUA participaram?
1ª GM, 2ª GM, Coreia e Vietnã.
Nas duas primeiras entraram já no final e aproveitaram a onda.
Na Coreia tiveram um desonroso empate.
E no Vietnã foram derrotados.

Fernando Vieira
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Na primeira guerra mundial até dá pra dizer que “entraram só no final” mas na segunda não fossem os americanos a gente falaria alemão hoje sem ser por opção.

Dalton
Dalton
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Há outras formas de interpretar… . entraram no final na I Guerra, mesmo assim foram decisivos ainda mais com a saída da Rússia do conflito no início de 1918 e os soviéticos jamais teriam chegado à Berlim em 1945 não fosse à abertura de outras “frentes” italiana e francesa e a imensa ajuda material. . A Coreia do Sul só existe por conta do “desonroso empate” e ao contrário da combalida Coreia do Norte é um país que se pode chamar de Primeiro Mundo. . E quem perdeu a guerra do Vietnã foi o Vietnã do Sul a quem foi… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Dalton
2 meses atrás

A frente italiana foi aberta de maneira estratégica para evitar que os soviéticos, já ensaiando o avanço pelos Bálcãs, tentassem se aventurar por lá. Os Exércitos alemãs tinham cerca de 400.000 himens na região, o que era muito pouco em relação ao total de suas tropas. Só como termo de comparação, apenas em Estalingrado os alemães tinham mais de um milhão de homens e tiveram entre 600 e 800 mil baixas. Historiadores consideram que Stalin (digamos) cometeu um erro estratégico ao não avançar pela região, principalmente na Grécia. Lá, os comunistas gregos não tiveram apoio da URSS e foram massacrados… Read more »

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Quanto ao Dimis, sinceramente, pq vocês ainda estão respondendo esse cara? Já você Xings, tá de sacanagem né? Dizer que os americanos possuem pouca experiência em guerra? E falo mais…a única experiência que conta aqui é da primeira guerra mundial pra frente. Onde a tecnologia começou, de fato, a integrar os campos de batalha. Antes disso, não se fala em superioridade aérea, por exemplo. Antes disso, a logística de guerra era totalmente diferente. Os americanos foram imprescindíveis para a vitória aliada na segunda guerra mundial. E isso antes mesmo de Pearl Harbor. Talvez, se não fossem os acordos com os… Read more »

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Dalton
2 meses atrás

Irretocável!!

Não sei se cabe adicionar o grande esforço americano em lutar a guerra em duas frentes diferentes… Acho que a outra nação conforta e que teve ação parecida por atuar em dois fronts muito distintos foi justamente a derrotada Alemanha.. E mesmo assim não tinham que atravessar o oceano pra ir lutar…

Sds

Theo Gatos
Theo Gatos
Reply to  Theo Gatos
2 meses atrás

Desculpem o corretor… conforta = com força

Sds

rui mendes
rui mendes
Reply to  Theo Gatos
2 meses atrás

Pois mas os EUA só depois de 1944 é que se viraram para a frente Asiática, e não foram sozinhos, tanto Britânicos como Austrálianos tiveram lá, além das resistências locais, e na frente Europeia, os Soviéticos e Britânicos foram dois aliados gigantes.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Fernando Vieira

Quando os aliados desembarcaram na Normandia, os russos já estavam nas cercanias de Varsóvia com milhões de soldados.
E outra, em cerca de três semanas, o Exército soviético massacrou mais de 1 milhão de soldados japoneses e já estavam invadindo o Japão pelo norte.
Com mais ou menos perdas, os soviéticos dariam conta do recado.

Fernando Vieira
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Não sem o material dos EUA. E sem pressão em outras frentes (que Stalin pedia desesperadamente para serem abertas) a guerra na frente oriental se alongaria pois o inverno deteve os alemães, mas sem precisar de preocupar com o ocidente, eles poderiam se reagrupar.
Fora que sem todo o material que os EUA deram (a palavra é essa, deram) para os soviéticos, seriam muito difícil para eles lutarem essa guerra.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Imagine então se a Inglaterra cai em 1940? Se Rommel não é parado no deserto? Se a Itália não é invadida em 43? É muito simples dizer que o Exército Vermelho derrotou a Alemanha na Segunda Guerra Mundial, mas é muito difícil reconhecer quem deu condições para que o Exército Vermelho tivesse chance de vitória. É IMPOSSÍVEL desdenhar da participação dos Soviéticos e sua contribuição vital durante a Segunda Guerra Mundial, mas Stalin fez o possível para apagar dos livros de História soviéticos a participação igualmente fundamental que os aliados tiveram durante a Grande Guerra Patriótica, sem a qual os… Read more »

Edson Parro
Edson Parro
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Fernando Vieira;
parece que eles não sabem o que representou e nem a importância dos “Comboios de Murmansk” e nem do “Corredor Persa – Passagem Persa”.
Poveretti!

Dalton
Dalton
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Não force a barra…Invadindo o Japão não…apenas a parte sul da grande Ilha Sacalina ocupada por japoneses enquanto a parte norte era soviética e foi relativamente fácil atravessar a fronteira e “massacrar” os japoneses já debilitados pela guerra contra chineses e americanos.
.
Para você também deve ser muito fácil trazer de tudo dos EUA para à Europa em inúmeros comboios, inclusive material para os soviéticos que continuaram usufruindo deles mesmo depois do fim da guerra.
.
Uma coisa é admirar russos ou americanos ou seja quem for, mas, no seu caso, já é um fetiche :).

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Dalton
2 meses atrás

Hahahahahahahaha! Pra até um Lorde do Mar como o Dalton perder a paciência, é porque o cabra forçou…

Paulo Trigo
Paulo Trigo
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Não fosse os americanos, gente falaria russo, não alemão. Os russos invadiram primeiro a Alemanha. Os americanos só.combateram o que sobrou dos alemães que estava numa guerra praticamente sozinha em 3 frentes: França, União Soviética e continente africano.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Os Soviéticos e Britânicos foram tão importantes como os EUA para derrotar os nazistas, e ainda a França-Livre junto com as resitências dos países ocupados.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Fala sério, isso aqui está virando flaflu!

PLA
PLA
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Desde a segunda guerra o poder que mais importa é o industrial. De nada adianta entrar em uma batalha com muita quantidade e qualidade de tanques, aviões e navios se você não tem capacidade para aumentar o efetivo. Vide o Japão que, no início da guerra, possuia uma quantidade muito maior de navios, homens e aviões que os EUA, porém não possuia capacidade industrial e recursos militares… Resultado: em alguns anos os americanos sobrepujaram a força japonesa e ajudaram os aliados no teatro africano e europeu. A China atualmente possui recursos naturais a perder de vista, capacidade industrial quase ilimitada… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  PLA
2 meses atrás

“A China atualmente possui recursos naturais a perder de vista (…)”
Oi?!
Amigão, mais de 95% do consumo de petróleo chinês é importado. Se a Índia fecha o estreito Málaca, a China morre de sede… de petróleo.
As bases aeronavais chinesas no Djibuti e no Paquistão foram construídas justamente para apoiar o fluxo do produto.

Abraços.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

Sem mencionar a crise alimentar. A China tem muitas bocas para alimentar e somente Brasil tem capacidade de quadruplicar a produção de grãos em pouco tempo, eles não tem estoque de óleo de soja, nem farelo. Basta corta suprimentos básicos que a coisa aperta para o lado deles. Os chineses deveriam possuir uma força para se proteger e não projetar poder. Jogo muito perigoso.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  OSEIAS
2 meses atrás

Caro Oseias, É um jogo de correr o bicho pega e ficar o bicho come. A China é presa nas suas principais saídas no mar. Veja que na saída ao Pacífico eles tem um paredão com Coréia, Japão, Taiwan e Filipinas. A China PRECISA de Taiwan! É inegociável! Somente tomando Taiwan eles garantem a saída livre ao Pacífico. A saída para o Índico, que traz a principal fonte de petróleo, é via Estreito de Málaca. Fora que o Oriente Médio é longe. Por isso que umas esquadras no Índico visa a escolta e o controle do tráfego de forma a… Read more »

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

Caro GFC_RJ, obrigado pela complementação em seu comentário. Realmente a China tem toda essa dificuldade para lidar, mas os chineses no meu ponto de vista de “sofá” deveriam procurar saídas diplomáticas para esses problemas, ser um agente aglutinador, seria muito mais benéfico a eles terem aliados na região do que toda hora ter que se defender de algum inimigo externo, por menor que seja a ameaça a eles, pois hoje eles são sim a segunda força econômica e militar do planeta, não é pouca coisa. Mas como disse meu ponto de visita é de alguém do outro lado do mundo… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

Se a Índia fecha o estreito de Málaca, a China vai lá e reabre.
Acho que vc não está entendendo do que se trata o crescente poderio chinês.
Além do mais, se for o caso, basta comprar petróleo da Rússia qufaz fronteira com a China e tem algumas das maiores reservas do Munoo.

Mickey Harkeerat
Mickey Harkeerat
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

More like, China goes there and loses its navy, average water depth of those choke points is merely 40 meters, pretty sure you have no idea, ask someone who served in navy, especially submarine branch.

Nostra
Nostra
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Quad – USA India Australia and Japan is there for a specific reason.

From south China sea to Indian Ocean one of the world’s largest underseas inter-networked sensor grids in place , US-Japan fish hook SOSUS + Indian P215 SOSUS.

J L
J L
Reply to  PLA
2 meses atrás

Sem querer repudiar o comentário do PLA, que pode inclusive estar correto, eu poria uma observação nesse poder industrial da China: Ela realmente tem uma indústria qualificada e em expansão, porém quanto aos recursos naturais, os principais ela importa, como por exemplo petróleo, ferro, aço sem contar que hoje com o tamanho da população chinesa ela não produz alimentos suficiente para se abastecer, sendo necessário a compra no mercado externo.

Silvio Luiz Daniel
Silvio Luiz Daniel
Reply to  J L
2 meses atrás

A china já importa do Brasil, bilhões de metros cúbico, fazendola estoques,a anos de tudo quê precisa,tudo vendido por ladrões do governos , anteriores,e metade do Brasil, já compõem chinês formados prá guerra, só cego não viu.

FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
Reply to  PLA
2 meses atrás

A China tem dois problemas graves: autonomia energética e alimentar. Somado ao fato de seu povo não twr autonomia…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  PLA
2 meses atrás

Em se tratando de poder industrial, a China é insuperável com cerce de 25% de participação em relação ao Mundo

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Fabio Araujo

Pode ir se acostumando que essa é a nova realidade naquela região.

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Se pensar bem em capacidade e quantidade, a China varre toda a região.

Mas oque ela anda fazendo se chama “controle”, é igual um cachorro demarcando território, apenas mostrando que na região ela tem é a única que pode fazer.

Isso é uma forma de fazer política com recursos militares, apenas por meio de demonstração, você pressiona seus vizinhos e assim consegue acordos e negociações.

Só esperar mais um tempo e vai ver acordos surgirem e negócios diretos e indiretos

737-800RJ
737-800RJ
2 meses atrás

Se houver uma Terceira Grande Guerra, não tenham dúvidas, ela será provocada pela ditadura chinesa por conta de seu ímpeto expansionista.

Tomcat4,2
Reply to  737-800RJ
2 meses atrás

Exatamente o q quis dizer quando mencionei no post sobre a China estar rondando Taiwan com uma task force q pode sair dali a terceira guerra mundial e pelos movimentos da China isto não tardará!🇧🇷☠️☠️🤷

Wellington
Wellington
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

O covid pode ser a cortina de fumaça perfeita para esse movimento. Não sou fã de teoria da conspiração, mas a China tem a maior vantagem atualmente nessa pandemia.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wellington
2 meses atrás

A China vai fazer ‘barba, cabelo e bigode’.
Já começou a reativar a sua economia enquanto o Ocidente, principalmente os EUA estão afundando com a pandemia.
Hoje saíram mais alguns números americanos.
Mais de 20 milhões de pedidos de seguro desemprego em um mês.
Índices industriais e de atividade econômica mais baixos em 30, 40 anos.

Fernando Vieira
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Após a grande depressão iniciada com a crise de 29, a segunda guerra caiu como uma luva para os americanos que puderam montar uma capacidade industrial monstruosa.
Um conflito agora pode levantar essa capacidade americana novamente e ser mais benéfico a eles do que a qualquer outra nação.
Regra de Aquisição #36: A guerra é boa para os negócios.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

Bom que não citou a regra de aquisição #37! Mas como todo bom Ferengi, sabe muito bem o contexto no qual utilizar as regras de aquisição!

De qualquer maneira, concordo com você. E em um conflito iniciado pela China, ela se veria isolada em relativamente pouco tempo.

Acho engraçado agora aquele pessoal que ainda consegue dizer que o ‘BRICS’ é o futuro, ao invés de apenas uma sigla fajuta.

Fernando Vieira
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

A-há! A isca surtiu efeito!

E esse conflito ainda seria aquele que os americanos preferem: Longe do território deles. Novamente a indústria americana poderia funcionar a pleno vapor enquanto a dos outros países seria destruída.

Os BRICS são tão diferentes entre si que eu nem sei como colocam todos eles no mesmo balaio. Talvez para dizer na época que eram os países com maiores potenciais. Mas hoje é impossível ver qualquer coisa que os aproximem, cada um seguiu um caminho.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando Vieira
2 meses atrás

É exatamente por isso que foram colocados no mesmo saco. Eram apenas os países com mais potencial de crescimento econômico. Forçando um pouco a barra, você chega em países com potencial para se tornarem global players.

Infelizmente teve muita gente que acreditou que seriam um ‘bloco’ e que permaneceriam unidos, ajudando-se mutuamente em seus lindos futuros floridos…. e não enxergaram o óbvio. Que alguns desses países se odeiam ou simplesmente são competidores diretos. Com ou sem encontros de cúpula entre esses países.

Fernando Vieira
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Esse post inclusive demonstra isso. Estamos falando de uma tensão militar entre dois países desse bloco.

Vovozao
Vovozao
2 meses atrás

15/04/2020 – quarta-feira, bniite, China esta querendo marca espacos; como não conseguem peitar os USA, ficam querendo intimidar nações amigas; so nesta semana ja vimos: ataque a pesqueiro Vietnamita; manobras aeronavais em zona maritima de Taiwan, e, agora querendo afrontar a Índia, nunca devemos atacar onça com vara curta.

Pedro
Pedro
2 meses atrás

Historicamente, os Indianos sempre lutaram bem em guerras, basta ver seu desempenho contra o Paquistao ou anteriormente a isso, na IIGM ao lado dos britanicos. É uma nação que soube filtrar o que ha de melhor no ocidente e na Russia. Por sua vez, a China sempre é um desastre militar. Se nao fosse pela URSS ter negado o uso do poder aereo na Guerra da Coreia, e contato com uma total inercia das tropas da ONU quando foram contra-atacadas, teria colecionado somente desastres e derrotas humilhantes nos ultimos 100 anos.

PACRF
PACRF
2 meses atrás

A marinha chinesa está fazendo a mesma coisa que outras marinhas, como a norte-americana, russa, inglesa e francesa, por exemplo, fazem: navegando “pelo mundo”.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  PACRF
2 meses atrás

Não estão e aqui está a prova:comment image

É como se os EUA reivindicassem todo o Golfo do México e o mar da América central, chegando até a América do sul. Mas a fronteira marítima no golfo do México é bem justa, parece que o México fica até com uma parte maior do Golfo e olha que tem bastante petróleo no golfo que o México explora.

PACRF
PACRF
Reply to  SmokingSnake 🐍
2 meses atrás

Obrigado pela informação SmokingSnake. No entanto, porta-aviões norte-americanos, franceses e navios de guerra ingleses, por exemplo, estavam ou estão no Golfo Pérsico, por exemplo. Submarinos nucleares russos navegam pelo Báltico e no Polo Norte, quando querem e bem entendem. Na verdade, países que possuem marinhas poderosas navegam onde e quando desejam. A marinha chinesa, que pode ser considerada uma marinha poderosa, está fazendo isso: navegando onde e quando deseja.

Luiz Galvão
Luiz Galvão
Reply to  PACRF
2 meses atrás

PACRF,
A verdade é isso mesmo que você expôs, gostemos ou não.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  PACRF
2 meses atrás

PACRF, o caso é que qualquer pessoa pode navegar por onde quiser. Se o vizinho tem um carro maior, sorte dele ué. O problema em dizer que aquela parte do oceano é DELE, é que ele vai querer explorar a região e ditar quem entra ali ou não. E ISSO é MUITO mais perigoso do que simplesmente navegar por aí. Quando se ‘navega por aí’ mas reconhecendo os limites territoriais estabelecidos em normas internacionais o problema não existe.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  SmokingSnake 🐍
2 meses atrás

Divisão justa do Golfo do México em tempos de paz, porque em épocas de guerra ou crises roubam até as máscaras dos outros.
Conhecemos o ‘modus operandi’ dos EUA.

MMerlin
MMerlin
Reply to  SmokingSnake 🐍
2 meses atrás

Chega a ser ridícula essa reivindicação de tão abusiva. Bom, mas o que esperar de um país que constrói bases militares em ilhas artificias e já as adiciona em sua zona econômica exclusiva.

Kemen
Kemen
2 meses atrás

O maximo que a India pode fazer é vigiar que não entrem em sua Zona Maritima Economica, ai sim poderiam gerar problemas, e se esses navios forem visitar ou se abastecer em portos do Paquistão, o que poderiam reclamar? Abram o olho para navios de pesca chineses, esses entram na zona economica de todos. De resto, o alto mar é de todos os paises que podem utiliza-lo.

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
Reply to  Kemen
2 meses atrás

Nao eh tao simples assim. Entrar dentro de uma zona maritima ja eh na verdade uma declaracao de guerra. O problema eh que se uma nacao envia sua marinha para proximo da costa de uma outra nacao, um grande passo no caminho para guerra ja foi dado pois entende-se que o periodo de mobilizacao dessa forca armada, que pode levar tempo e dinheiro, ja foi dado. Do outro lado, eh natural que a outra nacao se sinta ameacada, principalmente se sao nacoes rivais e comece ou continue entao a mobilizar suas defesas num ritmo de emergencia. Entao logo temos 2… Read more »

Kemen
Kemen
Reply to  Blind Mans Bluff
2 meses atrás

Caro colega, no caso da India, me parece que o pais tem uma força maritima e aérea sempre de prontidão e também o exercito, principalmente por causa do Paquistão, não acho que seriam pegos de surpresa. Se as bases maritimas que deseja a China no Atlantico sul do lado da África forem implementadas, nos sentiremos ameaçados? Se a Russia por ter belonaves frequentemente visitando a Venezuela nos sentiremos ameaçados ? Nem os U.S.A. se sentem ameaçados por isso! Os U.S.A seguidamente patrulham o Atlantico sul com suas belonaves, por isso nos sentimos ameaçados? Existe o Direito Internacional de navegação nos… Read more »

João Adaime
João Adaime
2 meses atrás

Não acredito que a China queira afrontar o mundo inteiro, principalmente as nações nucleares. Ela sabe que haveria mútua destruição. Que vantagem Maria leva?

filipe
filipe
2 meses atrás

A India é um cão que ladra , mas que não morde, meus amigos depois desse corona, ninguém têm dúvidas de que a China é um cão que Ladra mas também é um cão que morde, em 3 meses já vão 120 mil vitimas , sem falar no resto, a India que tome cuidado, esse dragão não esta para brincadeiras.

Nostra
Nostra
Reply to  filipe
2 meses atrás

Yes you are correct India is a dog that’s barks , but it does not bite.

See what happened in Malaysia this year , the incumbent anti India government got overthrown within a month. Did India play a role in this , I leave it to you.

If the bark is good enough why go biting around lol.

Kemen
Kemen
Reply to  filipe
2 meses atrás

Filipe, não esqueça o que aconteceu com o Paquistão depois da guerra com a India. Remontando à antiguidade, lembre-se o que aconteceu com Alexandre o Grande no territorio da atual India. Em tempos mais próximos, veja as perdas que tiveram os ingleses que controlavam territorios da atual India que na época não tinha um poder central, estava dividida em “feudos” regionais. Não é o que mostra a história, entretanto reconheço que são outros tempos e poderia ser que dessa vez fosse diferente…
Em memória de: Mahatma Gandhi

Gabriel BR
Gabriel BR
2 meses atrás

Quando os sul-coreanos começarem a fabricar seus submarinos nucleares , o jogo vai pender novamente para os aliados.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Gabriel BR
2 meses atrás

Acho mais provavel que o Japão e a Austrália comecem a fazer subs nucleares.

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Gabriel BR
2 meses atrás

Você só esqueceu de um detalhe, a China faz parte dos aliados.

Esqueça isso de divisões diplomáticas como a WWII, isso não existe mais.

Hoje tudo se move por interesse e acordos, se você quer que um país colabore com sua nação, aperte aonde doe neles e vá amenizando diplomaticamente até um acordo or negócio ser feito.

Simples assim, é um jogo de xadrez.

Mauricio Siqueira
Mauricio Siqueira
2 meses atrás

China viu q exagerou na dose com o covid-19, agora quer mostrar força para intimidar quem queria questionar suas ações… muita água vai rolar por essa ponte ainda. Ademais, China é um grande player mundial, mas se trouxer a guerra para seu território, vai ser difícil manter a cadeia de produção. Os grandes vencedores da II guerra mantiveram sua capacidade industrial fortalecida, sem combates no seu próprio território, excetuando a Russia, mas q manteve sua produção no extremo oeste intacta.

filipe
filipe
Reply to  Mauricio Siqueira
2 meses atrás

Mas com o Advento do SLBM e ICBM essa táctica e estratégia de manter os centros de produção longe das zonas de conflito ficou obsoleta, numa Guerra Global até a Coreia do Norte intimida uma nação poderosa como os EUA ou o Japão, basta ter umas 60 nukes montadas em MIRVs e uns 20 ICBMs Hwasong-15 com 15000 Km de alcance, podem vaporizar qualquer centro de produção em qualquer parte do globo. Imagine a China, os EUA e a Rússia, o que a Rússia mais teme são os 14 SSBNs Ohio com 336 SLBM UGM-133 Trident II armados com 4032… Read more »

Wellington
Wellington
Reply to  filipe
2 meses atrás

Não arriscaria dizer que as potências usariam bombas nucleares, em alto mar pra destruir uma frota inimiga sim, mas em solo contra civis em sua grande maioria so para destruir o parque industrial inimigo é pedir para até seus aliados declararem guerra contra você. É por isso que as potências intensificaram o desenvolvimento de aviões bombardeios cada vez mais modernos para que não seja necessário o uso constante de nukes nem dos ICBMs.
No mais concordo sobre a China ser um dragão que só tá com a cabeça para fora da toca.

Falcon
Falcon
Reply to  filipe
2 meses atrás

Duvido que a Russia se junte a China em qualquer aventura. Os russos sao amigos-aliados dos chineses mas não confiam neles. Sabem que os chinas são racistas e não gostam de ocidentais. Esses movimentos chineses são vitais para sua sobrevivência, mas tambem acho que isso não vai acabar bem …

Nostra
Nostra
Reply to  Falcon
2 meses atrás

Let me give you a clue

Just find out how many of Russian nuclear armed missile regiments are deployed against China in regions adjoining china or immediate to China. And I am not talking about the ICBMs , I am talking about Russian SRBMs and IRBMs.

Eg. 4 Iskander M brigades are based in Russia Eastern Military District (MD) bordering China.
Which country is the target then ?

China has a bad habit of back stabbing , Russians know this .

FABIO GUILHERME LOUZADA MARTINELLI
Reply to  Nostra
2 meses atrás

Agreed. I did not know about such forces in the Chinese Russian border. Good to know Russians are awake

OSEIAS
OSEIAS
2 meses atrás

“A reforma sem precedentes começou em novembro daquele ano, durante o qual o foco mudou para a tecnologia de armas cibernéticas, espaciais e futuristas, além de dar uma ênfase maior à construção da Marinha e da Força Aérea do PLA.” Todo o mundo se preparando para a guerra, não vai demorar para os animos que já estão exaltados acabar em conflito. E esse se não for global terá o alcance, anteriormente eu pregava que não haveria guerra porque muitos tem muito a perde (mercado). Mas os senhores da guerra já acharam um ótimo motivo para rebater isso, “o mundo ficou… Read more »

Paty
Paty
Reply to  OSEIAS
2 meses atrás

Assistam o documentário no YouTube sobre líder Chinês, nele fala sob seu plano de dominação global até 2049! Aí vocês verão parte bélica, terrestre que ele já possui, e algumas informações cruciais para algumas questões postas aqui!

Jonatan
Jonatan
2 meses atrás

Não têm jeito! Haverá 3° guerra mundial, e a culpada será a China! Seja por invadir Taiwan, seja por atacar navios americanos no Mar do Sul da China, é está nação totalitaria que provocará o Pearl Harbor da vez, e que nos levará ao pesadelo nuclear! A outra opção é curvar sua soberania as vontades do PCCh! Onde Nixon e Kissinger estavam com a cabeça quando foram fortalecer a China contra a URSS! Os caras não sabiam nada de dialética marxista, e achavam que o capitalismo financeiro iria aferrecer o fanatismo dos líderes chineses! Ai do mundo ocidental quando o… Read more »

Cristiane Sandes
Cristiane Sandes
2 meses atrás

Lendo os comentários pergunto: vcs acham mesmo que haverá guerra a moda antiga? Já estamos em guerra desde o surgimento desse vírus…é só um bom hacker driblar os satélites e pronto…já era…

Wendel RJ
Wendel RJ
2 meses atrás

Boa noite, desculpe minha ignorancia, mas quando vocês falam de que a China voltou suas estruturas de guerra para a tecnoligia, essa tecnologia de guerra poderia ser “chamada” de 5G?

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Wendel RJ
2 meses atrás

Como diria meu avô, tecnologia “é um barco cheio de gente”. Tem que ver que tecnologia se está falando. Biológica? Nuclear? Aeroespacial? Eletrônica? Cibernética?

Nas teorias, a Guerra 5G será a guerra multiespectro. Portanto, os ambientes eletrônicos, espaciais e cibernéticos serão vitais.

Abraços.

Vanessa
Vanessa
2 meses atrás

A Índia vai surpreender o mundo… Aguardem..

Tomcat4,2
Reply to  Vanessa
2 meses atrás

Já li sobre isto e os chinas vão ficar tão boquiabertos quanto os norte americanos quando a Índia saltar para o primeiro lugar de potência econômica mundial. Na parte bélica estão ainda bem atrás da China (e quem não está não é 😉 ).

Alessio Fontano
Alessio Fontano
2 meses atrás

A China tem um problema interno muito maior que o externo, se a China entrar em guerra contra o mundo deixará suas defesas internas vulneráveis e com isso pode ser o fim da ditadura comunista chinesa. Todo mundo tem um calcanhar de Aquiles e o da china é a fraqueza do regime comunista.

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
Reply to  Alessio Fontano
2 meses atrás

Basta acabar com a censura na internet chinesa que o povo acorda.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Alessio Fontano
2 meses atrás

Os caras estão aprisionados naquele mar-armadilha,estão todos cercados para sair da sua costa. EUA tem a costa toda livre, em 2 aceanos.

Dr.Pimpolho
Dr.Pimpolho
Reply to  Alessio Fontano
2 meses atrás

This!! Os fan boys da china aqui não estão considerando isso…

Mahan
Mahan
2 meses atrás

Ha Ha…se a India dependesse de alguns “ispicialistas brazileiros” tava fudida!

Karl Bonfim
Karl Bonfim
2 meses atrás

Repito o meu comentário sobre a China: tamanho, tecnologia e armas nucleares se seus inimigos também as tem, não é documento. A História da Humanidade está cheia de exemplos, de países que apesar de poderosos, militar e tecnologicamente avançados, foram derrotados pela garra, determinação, força e união dos povos agredidos: persas, franceses, alemães, japoneses, soviéticos, russos e até americanos que já foram derrotados, provam isso. Não importa as dimensões e poder do agressor, quanto mais injusta for a agressão maior a resistência. Assírios, romanos, mongóis, turcos otomanos e soviéticos também provam que por maior que seja o poder e a… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Karl Bonfim
2 meses atrás

Há uma outra forma de se analisar, por exemplo, o império romano não tinha a capacidade de destruir o planeta inúmeras vezes e a Rússia manteve armas atômicas após a dissolução da União Soviética. . Depois de 1945 não se viu mais guerras entre os grandes protagonistas, houve sim as chamadas “guerras por procuração” onde por exemplo os soviéticos triplicaram à ajuda ao Vietnã do Norte depois que os EUA abandonaram o Vietnã do Sul ou o envio de soldados chineses para apoiar a Coreia do Norte durante a guerra da Coreia de 1950 a 1953. . Em 1962 quase… Read more »

Fabio Mayer
Fabio Mayer
2 meses atrás

Em um cenário de guerra para reconquistar Taiwan, a diplomacia falaria alto. Porque se a Índia resolvesse contrapor a China, esta teria um sério problema para enfrentar. Provavelmente o Japão se uniria aos EUA e à Taiwan. As Coreias provavelmente não fariam nada, porque qualquer movimento significa guerra de uma contra a outra. O Paquistão tenderia à neutralidade ou a ficar do lado da China, dada a relação com a Índia. E a Rússia? Nem sei como analisar a Rússia, tanto ela pode entender que é vantajoso aliar-se aos chineses, quanto pode querer proteger a Europa e manter-se neutra. É… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Mayer
2 meses atrás

Por melhor que Clausewitz tenha sido e muitos de seus preceitos ainda tenham valia ele não viveu a era atômica, então, acho que ele teria que fazer
algumas mudanças e adaptações.

Italo Souza
Italo Souza
2 meses atrás

Esse é o jeito certo de reclamar alguma ação militar estrangeira,

Sem discurso político,
Sem discurso em cima de ações sociais,

Apenas argumentando e mostrando que está sendo ameaçado.

Space Jockey
Space Jockey
2 meses atrás

Isso é uma via de mao dupla, acaba instigando o país ameaçado a investir mais em defesa, algo que nunca aconteceu aqui.

sub urbano
sub urbano
2 meses atrás

India e China nunca irão se enfrentar diretamente em uma guerra total. Ambas são potencias nucleares. O que a Índia está presenciando é uma perda paulatina de sua área de influencia regional. Exemplos recentes são Myanmar e Nepal saindo da esfera indiana e passando para a chinesa. Fato é que a Índia tem o mesmo potencial da China, porém sem a disciplina e organização do Partido Comunista dos ultimos. O Brasil também tem grande potencial, se fossemos governos por Partidão ao estilo chinês seríamos pelo menos a quarta potencia mundial. Nunca deram uma chance para os comunistas brasileiros porque um… Read more »

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Errado, o que falta ao Brasil é um grande plano, uma meta de país, cada governo que chega la quer um jeito diferente e só pensa em sí, por isso só patinamos.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Nossa, que texto patético. Aliás, vindo desse que escreve, quando não foi patético?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 meses atrás

Vem cá, os oceanos são águas internacionais! Sem querer defender este ou aquele país, até onde sei, qualquer navio pode navergar nessas águas! Os EUA enviam navios para todo canto e não há essa celeuma! Acho tudo uma histeria coletiva!!!

Space Jockey
Space Jockey
2 meses atrás

Se tivéssemos provocaçòes desse tipo não estaríamos tão indefesos.

Ricardo Lacerda de Lacerda
Ricardo Lacerda de Lacerda
2 meses atrás

Eita FEBEAPA (Festival de Besteira que Assola o País)! Esta discussão só demonstra a incrível interdependência entre os povos e deixa claro o quanto a cooperação é mais vantajosa do que os planos de guerra. Alias sem querer botar fogo no debate, projeto Chinês. Enquanto isto o Convide mata em todas as latitudes sem dar a mínima para as forças militares instaladas aqui ou alhures mas sim dependendo de quem tenha melhor sistemas público de saúde ( acho que falei uma palavra proibida vou ser tachado de “cumunista”) e quantidade de paninhos suficiente para cobrir a boca e o nariz… Read more »