Home Indústria Petrolífera Navios petroleiros no mundo estão sem local para descarregar

Navios petroleiros no mundo estão sem local para descarregar

20340
97

Este mapa mostra a posição atual dos navios petroleiros, também chamados tanqueiros, na maioria repletos de petróleo. Estão “encalhados” ao redor do mundo por não ter como descarregar, já que armazéns em terra estão lotados, tubulações estão lotadas, e sem fluxo, pela baixa demanda do petróleo devido à quarentena do coronavírus.

Embora o óleo hoje valha zero, mantê-los nessas condições (detidos) custa cerca de 30.000 dólares diários por navio. Não há quem compre petróleo se os aviões não voam, se os veículos não transitam na cidade.

Nunca na história contemporânea, aconteceu uma redução tão drástica do consumo de combustíveis fósseis. O petróleo está parado, hoje, sobre a superfície dos oceanos (nos tanques dos navios), nos depósitos que há em terra e dentro dos tubulações que normalmente são usadas para transporte.

Não há índice mais claro para entender a magnitude da paralisia e os problemas que o capitalismo moderno enfrenta, já que o lastro do Dólar é esse, parado, boiando nos oceanos.

FONTE: AFP

Subscribe
Notify of
guest
97 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Panzim
Panzim
2 meses atrás

Só pra entender.. a matéria quis dizer que o lastro do dólar é petróleo??

Marcos10
Marcos10
Reply to  Panzim
2 meses atrás

É o que ele tá dizendo.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Panzim
2 meses atrás

Não, o lastro do dólar é a confiança!

Afonso Henrique
Afonso Henrique
Reply to  Carlos Gallani
2 meses atrás

Exato, a confiança. Mas acho que o texto quis relacionar a demanda por dólares nas transações do petróleo com a confiabilidade, pq também o dinheiro é uma mercadoria, e com menos gente demandando, seu valor vai cair.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Carlos Gallani
2 meses atrás

Confiança no dólar, já que não tem lastro. Um dia esse esquema ponzi chamado dólar vai colapsar, cedo ou tarde.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Panzim
2 meses atrás

A estratégia americana com seus aliados árabes foi essa, a partir da Década de 1970.
Só que essa ‘dobradinha’ dólar – petróleo está ruin, por motivos óbvios.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Digo: ‘está ruindo’.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Panzim
2 meses atrás

os EUA, tem o dólar como moeda de comercio mundial, era lastreado em ouro, lembrando que os EUA já quebraram no passado, quando decidiram abandonar o ouro, o dólar perdeu valor, corria o risco de futuro brave ser só mais uma moeda, oscilando muito e sem poder compra alto, coisa de país pobre, aí veio o esquema petro-dólar onde os aliados árabes só vendem em dólar, agora com a tecnologia das baterias e os carros elétricos, não se sabe até onde vai o esquema petrodólar. lembrando que os EUA nunca abandonaram o ouro, apesar de falarem mal do padrão, nunca… Read more »

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Desde o fim da segunda guerra mundial o dólar foi se consolidando como moeda de referência no comércio internacional, justamente pela força e tamanho da economia americana, assim como a libra foi a moeda de referência antes, dada a força da economia britânica. A força do dólar não vem de acordo entre EUA e países árabes, mas das características da economia americana. Quando os EUA abandonou a conversibilidade, na primeira metade dos anos 70, a economia americana era mais importante no mundo do que hoje, proporcionalmente falando. Não teria como ter uma moeda fraca “coisa de país pobre” como você… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Você que pensa, ninguém é tão grande que não possa quebrar, mesmo vale para os EUA, abandonar o Ouro foi um erro, só olhar a velocidade de desvalorização do dólar ao longo dos anos, dólar continua muito forte, mas quando a coisa esquenta, todo mundo corre para o Ouro. a própria Suíça sofreu muito por sua merda “ser melhor que o Dólar” no passado e sinceramente a Franco Suíço é a melhor moeda do Ocidente.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Meu querido,

LASTRO em ouro é uma coisa. RESERVAS em ouro é outra coisa COMPLETAMENTE diferente.
EUA tem reservas em ouro. Até o Brasil tem reservas em ouro no Bacen.

O Lastro em ouro, determinado em Bretton Woods, nos anos 40 pós-guerra, foi extinto em 1973… quase 50 anos atrás. Hoje, o dólar não tem nada de padrão, nem lastro em ouro.

Abraços.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

parece que vc não leu direito ou simplesmente não entendeu, eu não disse que o dólar ainda é lastreado em Ouro, ou me foquei em falar sobre as Reservas americanas de ouro supondo que elas lastreiam o dólar, só mostrei que Ouro nunca deixou de ser porto seguro, já teve gente do FED que nem soube explicar o que pq de tanto ouro estocado, se a confiança na economia e certeza dos pagamentos dos títulos da dívida americana são o que mantém a força do dólar.

Mameluco do Sertão
Reply to  Panzim
2 meses atrás

Pelo título da matéria…

Pode descarregar aqui no RN, eu dou um jeito de armazenar, numa crise dessas , combustível caro, e esses petróleo dando sopa.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Mameluco do Sertão
2 meses atrás

perdeu a chance então tavam pagando para pessoa ficar com WTI,

Art
Art
Reply to  Panzim
2 meses atrás

O lastro é confiança que se traduz em: Economia, Ouro, Recursos naturais e Forças Armadas.

Rui Chapéu
Rui Chapéu
2 meses atrás

Tava bom até o :

“e os problemas que o capitalismo moderno enfrenta, já que o lastro do Dólar é esse,”

Primeiro que o dólar não tem mais lastro. (e se fosse lastreado em petróleo o mesmo valeria zero como o seu lastro)

Segundo que o capitalismo não tem problema algum, o problema é que os governos/estados obrigaram a cessar as atividades economicas.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

É melhor ler esse tipo de matéria do que ser cego!

Paulotd
Paulotd
Reply to  Carlos Gallani
2 meses atrás

Esse texto comprando com dólar e lastro ficou muito esquisito!

Quanto ao óleo, é ruim para alguns, mas bom para outros estar nesses preços. Vai ajudar na recuperação de empresas aéreas e transportadoras.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

A primeira parte, perfeita.

A segunda, eu poria os governos na voz passiva ao invés da ativa.

Abraços.

PLA
PLA
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

“O capitalismo não tem problema algum”

TJLopes
TJLopes
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

Exatamente, dizer que o lastro do Dólar é o petróleo é um atestado de falta de inteligência.

PACRF
PACRF
Reply to  Rui Chapéu
2 meses atrás

No meio do caminho tinha um vírus. Tinha um vírus no meio do caminho.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
2 meses atrás

Essa pandemia vei para virar tudo de ponta cabeça!

Cidadão
Cidadão
2 meses atrás

Sem problema, tem todo um litoral no Atlântico Sul pra desovar sem aviação de patrulha marítima e sem navios para fiscalizar.

Antoniokings
Antoniokings
2 meses atrás

O preço do petróleo WTI chegou a inacreditáveis – (menos) US$ 40,00. Os produtores estavam pagando para o cliente levar o petróleo por falta de condições para estocar. Os EUA estavam ‘surfando’ em uma estratégia. Estimulavam os países árabes aliados a cortar a produção e aumentavam a deles. Estavam se vangloriando de serem os maiores produtores do Mundo. Isso com uma produção extremamente cara, na casa de US$ 60,00 por barril, totalmente anti-econômica em relação à Rússia e países árabes. Putin percebeu e deu um basta. Juntamente com o OPEP, liberou a produção. Esse fato, aliado à pandemia do COVID,… Read more »

Tomcat
Tomcat
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Vivi para concordar com o Kings, esse mundo tá muito louco mesmo

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tomcat
2 meses atrás

Tomcat

Siga os bons!
kkkkk

Esteves
Esteves
Reply to  Tomcat
2 meses atrás

Vichi.

Brunow
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Segundo a AIE existem hoje 160 milhões de barris de petróleo armazenados em navios no alto mar..
Fora as reservas artificiais em países como EUA, China, Rússia, Índia, AS etc..
Mesmo havendo cortes, o barril continuará com preços bem baixos nos próximos meses..

José Carlos David
José Carlos David
Reply to  Brunow
2 meses atrás

Isso é suficiente pra tornar o planeta inabitável se for descartado no mar.

Heinz Guderian
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

E a China está se aproveitando dessa baixa no preço a aumentando seus estoques de Petróleo.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Claro, os EUA estimulavam os países árabes a cortar a produção e aumentavam a deles. Países árabes são burros mesmo, não é.
Aí Putin, que é foda, percebeu a jogada e convenceu (como ele é foda) a OPEP a aumentar a produção e o preço foi para o chão.
Agora a OPEP e o Putin estão cheios de petróleo que não vale nada.
As empresas árabes e russas endividadas estão seriamente ameaçadas. E os bancos que emprestaram bilhões e bilhões de dólares para elas também.
Putin e OPEP são tão inteligentes.

Julio
Julio
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

E com isso, ficou inviável, financeiramente falando, a extração de óleo de Xisto – que não é barato – nos Estados Unidos. Só é possível continuar com a extração do óleo do Xisto com auxilio financeiro do Governo Federal Americano, mais uma conta para o Contribuinte. Isso é um jogo de Perde-Perde.
Porém, tem aqueles que perdem mais do que outros.

Brunow
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Engano seu, o custo de petróleo nos EUA (permiano) varia de 45 a U$ 60 dólares, na Rússia varia de 9 a 20 U$ dólares , na AS de 2,80 a U$ 5 dólares…
Aramco e Rosneft são estatais, todas as empresas do Xisto americano vão quebrar , elas vão continuar aí , e isso já começou com a primeira pedindo falência..

Julio
Julio
Reply to  Brunow
2 meses atrás

É exatamente isso que eu disse. O Custo de extração de Petróleo de Xisto está mais caro do que o preço de venda. Sendo, financeiramente inviável, sem a existencia de subsidio governamental direto ou com uma política de restrição de petróleo importado. O que no final é a mesma coisa.
De qualquer forma, é uma conta que alguém vai ter que pagar. E numa época de recessão vai ser duro que o Governo pague.

Brunow
Reply to  Julio
2 meses atrás

Ola Julio,a resposta foi para o outro amigo do comentário anterior..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Brunow
2 meses atrás

Brunow

O custo de extração do petróleo na Arábia Saudita é irrisório, mas eles dependem de um preço de venda na casa dos US$ 60,00, para poderem gerir seu País.
Lembre que o petróleo é praticamente única fonte de renda deles.
Todos os gastos do Governo dependem do petróleo.

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Essa farra de preço de barril de petróleo baixo prejudica também a Rússia, embora ela tenha fôlego para aguentar por 10 anos, segundo algum figurão da Rússia, que não lembro o nome ou o cargo, disse.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
2 meses atrás

A produção de petróleo já está sendo reduzida. Em cerca de dois meses, o fluxo do produto vai estabilizar, sendo que este problema foi causado por governos que não acreditaram no vírus e pensaram que conseguiriam manter a economia com a mesma atividade. Os produtores norte-americanos realmente estão com problemas, porque para eles, petróleo dá prejuízo se o barril custar menos (em média) que US$ 80 o barril. Mas não faltará óleo barato para os EUA, basicamente porque há oferta no mundo todo. Mas haverá crise: preços baixos por algum tempo, capacidade ociosa de produção, capacidade ociosa de transporte, pagamentos… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Fabio Mayer
2 meses atrás

Caro Fabio, Esse teu último parágrafo foi muito bom. Mas eu vou um pouco mais além. Acho que os debates tendem a ser ainda mais calorosos. O crescimento da visão nacional-desenvolvimentista e da retração comercial gerando menor produtividade e, consequentemente, aumento dos preços relativos, deverá ocorrer. Mas justamente esse aumento inflacionário gerará reações e resistências. Por outro lado, falando mais em nível de primeiro mundo do que das demagogias que ocorrem aqui no nosso país, vejo que haverá aumento de debates sobre renda mínima (diante do cenário de automação e indústria 4.0) e sobre universalidades do sistemas de saúde, mesmo… Read more »

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

GFC_RJ

Será outro provável aspecto deste “novo mundo”, os Estados nacionais terão que pensar em sistemas universais de saúde, o Medicare do Obama inclusive, voltara à pauta já neste segundo semestre e estará no centro dos debates para a eleição presidencial dos EUA.

É claro que não podemos saber o que sairá disso, mas algumas coisas me parecem certas: o mundo não será mais o mesmo e a globalização sofreu um baque considerável.

Jonatan
Jonatan
Reply to  Fabio Mayer
2 meses atrás

Diminuir a dependência da China será crucial! Não só para cortar as asas do dragão, que já se mostra cada vez mais agressivo! Mas para evitar que o mundo quebre cada vez que a China der um golpe desses!

Paulo Costa
Paulo Costa
2 meses atrás

Tem muita seta vermelha no oceano apontando para a China,muito provável aumentando os estoques,o gás também esta bem baixo,ainda mais com o inicio de verão na Europa.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Paulo Costa
2 meses atrás

O que eu li ante-ontem é que a China se fartou de comprar petróleo extremamente barato para repor seus estoques.
Precinho de ocasião.

Esteves
Esteves
2 meses atrás

A ponta de um problema. Extração fraturando a crosta, crise com ambientalistas, emissões de carbono.

“A revolução do gás de xisto desbloqueou reservas anteriormente inacessíveis de petróleo e gás natural, fazendo com que os EUA se tornassem líderes mundiais na produção dos dois produtos. Mas essa abundância também ajudou a criar um excesso global, limitando a alta dos preços.“

Excesso de oferta, custos altos, crise no consumo, avanço europeu pelo fim do ciclo dos motores à combustão, russos, Oriente Médio…e Covid-19.

Se o petróleo segura o dólar, melhor encontrar um substituto.

Talvez a mandioca.

Nilson
Nilson
Reply to  Esteves
2 meses atrás

Muita coisa vai mudar. A angústia é não saber o que, quando e quanto. Essa novela diária vai detonando a gente em doses lentas…

Esteves
Esteves
Reply to  Nilson
2 meses atrás

Quem apertou esse botão?

ODST
ODST
2 meses atrás

Descarrega aqui em casa.

filipe
filipe
2 meses atrás

Primeiro o Corona e agora o Petroleo, o nosso Pré-sal esta ameaçado.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  filipe
2 meses atrás

No momento sim, extrair petróleo no pré-sal a menos de US$ 30,00 o barril é prejuízo, mas, isso logo passará em dois ou três meses, quando retornar o movimento nas economias!

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Caro Marcelo,

Um pouco menos. Reuniões das VPs para investidores informam que a Petrobras já produz no pré-sal a 22 USD o barril.
O problema são alguns vários poços no pós-sal, que já estão em declínio de produção e que custam mais. Perto de 35 USD, inclusive.
Oficialmente, a Petrobras já cortou mais de 200 mil barris/dia de produção desses poços do pós-sal.

Abraços.

EdcarlosPrudente
EdcarlosPrudente
Reply to  filipe
2 meses atrás

É mais em conta comprar o petróleo barato que extrair do pré-sal no momento!

Saudações!

Renato B.
Renato B.
Reply to  filipe
2 meses atrás

No momento o pre-sal está inviável e talvez a petrobras também. Esperemos que seja um momento curto.

Augusto L
Augusto L
2 meses atrás

É tudo culpa do mercado financeiro e dos especuladores, ninguém manda fazer contratos futuros a beira de crise.

“Ain mais ninguém sabia que isso ia acontecer”
Ninguém mandou ser especulador.

Agora arrumar um lugar pra esticar óleo que voce comprou.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 meses atrás

A imagem est´congelada. Não dá para saber quem está andando ou parado. Estranho pois ninguém deixou , pelo menos aqui , de colocar combustível nos carros! Pode ser que , em matéria de Combustível para a aviação comercial, os estoques estão lotados, mas, gasolina, alcool e diesel continuam sendo consumidos, menos que o normal , mas, sendo consumidos!!!

Nilson
Nilson
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Bem menos que o normal…

Nilson
Nilson
Reply to  Nilson
2 meses atrás

E nos países que já tiveram que fazer quarentena de verdade, muito menos que o normal…

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Nilson
2 meses atrás

Bem menos que o normal.
Eu, por exemplo, estou há mais de um mês em quarentena e com o carro na garagem.
Consumo zero.

Esteves
Esteves
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Se…se…50% da sociedade está em isolamento, significa 50% menos.

Combustível, comida, consumos, roupas, carros.

Veículos caiu de média diária de 10 para 2.

80% de queda.

Delfim
Delfim
Reply to  Esteves
2 meses atrás

Comida não tem como cair. Mas que a economia parou de girar, parou mesmo.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Delfim
2 meses atrás

O problema do petróleo é que o consumidor final não tem onde estoca-lo a não ser no tanque do seu carro, ou seja, uma parada geral faz o petróleo ter utilidade negativa, ele vira lixo, as pessoas pagam para tira-lo de perto.

Nilson
Nilson
Reply to  Delfim
2 meses atrás

A do Brasil ainda não parou, deve estar uns 60% rodando (grande parte das indústrias, agro, energia, transporte de cargas, portos, bancos, serviços públicos, saúde, etc, etc – essa seria uma estatística interessante, mas o governo nem quer saber disso). Mas pode acontecer de chegar no ponto que parou Europa e USA. Ou não…

Esteves
Esteves
Reply to  Delfim
2 meses atrás

Comida irá apodrecer sem compradores. “Decorridas três semanas do mês de abril de 2020, o mercado automotivo brasileiro registra 25.036 unidades emplacadas – com média diária de 2.086 unidades em cada um dos 12 dias úteis do mês. Esse número representa uma retração de cerca de 80% sobre a média de 10.000 unidades que vinha registrando o mercado antes da eclosão da pandemia de COVID-19.” Aqui na cidade a prefeita em surto mandou fechar 70% dos estacionamentos dos supermercados e limitar a entrada em 1 pessoa por carrinho. Pânico. As pessoas estão contraindo doenças provocadas pelo isolamento, pela depressão, pelas… Read more »

RPiletti
RPiletti
Reply to  Esteves
2 meses atrás

Pois é… Sem compradores para comida? Eu ainda não vivo de partículas cósmicas, então terei de comprar…

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  RPiletti
2 meses atrás

Então avisem aos consumidores aqui do RJ pois os supermercados estão sempre cheios!!!

Charles Mattioda
Charles Mattioda
2 meses atrás

Brasil e um grande produtor de petróleo estamos pagando horrores pelo nosso combustível.
Nessa crise e com desemprego que já temos algo tem que ser feito para baixar custos, e muita pressão no povo Brasileiro.

Fabio Mayer
Fabio Mayer
Reply to  Charles Mattioda
2 meses atrás

75% do preço da bomba é imposto, sendo que tem estados que definem o preço base não com base no mercado, mas numa pauta que eles mesmo chutam para arrecadar mais.

Combustivel barato no Brasil só vai acontecer com reforma tributária, antes, nem com o petróleo com preços negativos…

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Fabio Mayer
2 meses atrás

Exatamente, Fabio.

E cortar ICMS do combustível, seja diesel, gasolina ou querosene de aviação, quebra os estados.
Somente reforma tributária “possibilitaria” baixar preço dos combustíveis… ou não.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Fabio Mayer
2 meses atrás

Fora os cartéis nacionais, das distribuidoras, e dos cartéis locais, dos postos de combustível.

Esteves
Esteves
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

O que há é adulteração.

Existem diferenças nítidas de desempenho quando o combustível chega nos maiores centros urbanos vindo das regiões e das distribuidoras.

Além das adulterações praticadas nos postos.

O consumidor é sempre refém.

Esteves
Esteves
Reply to  Fabio Mayer
2 meses atrás

ICMS não passa de 30%.
Impostos Federais não passam de 17%.

O restante são margens e custos.

Renato B.
Renato B.
2 meses atrás

Eu só espero que não façam como agricultores e joguem o produto fora.

Renato B.
Renato B.
2 meses atrás

Uma das suspeitas é que os árabes aproveitaram a crise para disparar contra a indústria americana de fracking. Convenhamos já deviam ter reduzido a produção para compensar a baixa no consumo.

Ersn
Ersn
Reply to  Renato B.
2 meses atrás

Os árabes vão estar dentro de pouco tempo com sérios problemas já que o dinheiro escondido em baixo do colchão não vai durar muito tempo e o petróleo barato e com pouca demanda não rende muitas divisas para esses países.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Renato B.
2 meses atrás

O problema era que a OPEP acertava o corte na produção e os americanos aproveitavam e ocupavam o espaço deles.
Primeiro, acharam que os russos iniciaram o processo de derrubar as empresas americanas.
Agora, os EUA acusam a Arábia Saudita.
Eu acredito que possam ter sido os dois.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Os americanos não podem ocupar o espaço da OPEP, sendo que os EUA querem que o preço se estabilize para não haver complicações na indústria de xisto, que está em expansão. Um corte no preço afetaria todos esses planos americanos de serem autossuficientes e continuarem aumentando a taxa de produção recorde como vem ocorrendo. Lembrando que a OPEP queria fazer um corte na produção para estabilizar o preço por conta do Covid-19, mas a Rússia se negava em todas as reuniões. Por conta da recusa russa, os sauditas inadvertidamente diminuíram a venda do seu petróleo a venda e com isso… Read more »

Douglas Falcão
Douglas Falcão
2 meses atrás

O LASTRO DO DÓLAR NÃO É O PETRÓLEO. É a credibilidade do governo dos Estados Unidos, que por quase 300 anos não teve mudança de regime político, democrático a partir de 1776, e que sempre honrou os títulos de dívida que emitiu. Diferente de muitos países, inclusive europeus. Sobre a conjectura, hoje paga-se para que o interessado retire o óleo da armazenagem. Ou seja o dono do óleo prefere remunerar o adquirente para que este retire o óleo, sem pagar nada pela mercadoria…. Algo surreal e grave. O custo da armazenagem ficaria mais caro.. Tudo em razão do lockdown, quase… Read more »

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Douglas Falcão
2 meses atrás

Eu poderia concordar com você se Saddam não tivesse falado que iria vender o petróleo iraquiano em euro em detrimento do dólar em Janeiro de 2003, sabemos o que aconteceu dois meses depois. Na verdade, a relação dos dois países já estava bem conturbada antes da suposta adoção do euro na venda do petróleo iraquiano, mas é incrível imaginar que dois meses depois da declaração de Saddam sobre a adoção do euro, a relação conturbada se converteu em uma ação de invasão. E basta acrescentar que quando o ditador iraquiano disse isso, o dólar caiu ante o euro. Estranho. Também… Read more »

Marcelo R
Marcelo R
2 meses atrás

E um dos avisos de uma grande depressão econômica, que vem por ai…..

Paulo Costa
Paulo Costa
2 meses atrás

Não houve uma guerra em que a nossa infraestrutura foi destruída,pelo contrario
esta tudo apto e funcionando a 60%,a quase normalidade vai acontecer em breve,temos petróleo,alimento,industrias a vontade,serviços,então em pouco tempo as coisas se normalizam,talvez o petróleo demora ainda a subir de preço,em serviços pode ter dificuldades,acredito que ate o fim de ano estejamos bem melhor.Sejamos otimistas.

Orivaldo
Orivaldo
2 meses atrás

No começo do século de dizia muito que as reservas de petróleo estavam próximas do fim. Vinte anos depois …

Rene Dos Reis
Reply to  Orivaldo
2 meses atrás

impressionante a longevidade com o mundo queimando volumes astronômicos

100nick-Elã
100nick-Elã
2 meses atrás

O que vocês, fanboys idiotizados pela ideologia não enxergam, é que dizer que o dólar tem sim lastro em petróleo é até um elogio ao dólar, já que na verdade ele não tem lastro nenhum. E dizer que tem lastro na confiança é algum tipo de piada? O comércio de petróleo é quase 100% realizado em dólar e como todos os países do mundo precisam de petróleo, isso os obriga a manter uma reserva de dólar. Todo país do mundo tem, até a Rússia e China. A China, por exemplo, tem reservas de trilhões de dólares e a Rússia também… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  100nick-Elã
2 meses atrás

“se o Brasil, por exemplo, resolve imprimir enorme quantidade de dinheiro para pagar suas contas, as consequências serão terríveis, já que haverá hiperinflação.” Teorias. Quanto mais moeda em circulação maior serão os preços. Quanto mais dinheiro na ponta, menos poder de compra. Será? Após a greve dos caminhoneiros, os preços subiram. Subiram muito. Sem emissão de moeda. Quando Collor fez o confisco, não havia dinheiro circulando. Os preços subiram muito. Quando Sarney congelou a economia não houve emissão de moeda e a inflação chegou a 57% ao mês. O que destrói o valor monetário da moeda é não ter o… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  100nick-Elã
2 meses atrás

“se o Brasil, por exemplo, resolve imprimir enorme quantidade de dinheiro para pagar suas contas, as consequências serão terríveis, já que haverá hiperinflação.” Não. Uma coisa é emitir moeda para acelerar o gasto público com custeios por exemplo. Outra coisa é pagar contas. Pagar despesa que foi gerada através de uma demanda de serviços ou produtos como pagar pela coleta de lixo, pagar pela construção de uma estrada, pagar uma obrigação orçamentária e contabilizada, não gera nada além da obrigação de pagar. Aliás…existe a ação jurídica chamada Obrigação de Fazer exatamente para obrigar o estado ou a parte devedora a… Read more »

Victor F.
Victor F.
2 meses atrás

Quem tem um Opala 6 cilindros ou um Maverick V6 deve estar esperançoso em poder usar seu carro sem tomar uma punhalada a cada voltinha.

Esteves
Esteves
Reply to  Victor F.
2 meses atrás

V8

Fernando Antonio de Faria Soares
2 meses atrás

Interessante esse Mapa Mundi, ele não mostra a China, o Japão, a Índia, a Rússia, os países produtores do Oriente Médio!
Parece o Mundo antes de Marco Polo, com os acréscimos de Colombo e seguidores e parte da expedição de Vasco da Gama!!
Começo a acreditar que o Mundo é Plano!!!

jayme Barosa
jayme Barosa
2 meses atrás

Caros amigos, estamos num momento histórico, uma guerra que quando terminar não haverá um perdedor para se cobrar indenizações, uma nação para ser espoliada para cobrir as perdas. Um vírus, apenas um vírus, nada a cobrar de alguém, não há nem a tal empresa de biotecnologia para se culpar, mesmo que houvesse ela não teria capacidade para cobrir essa demanda. A humanidade poderia aproveitar essa situação para mudar o modo como vê o preço de tudo, governos/países não garantem o atendimento a todos nas demandas sociais e de saúde, precificam a vida, privatizam o atendimento, perdendo “propositalmente” o controle e… Read more »

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  jayme Barosa
2 meses atrás

Pois é exatamente isso que vai acontecer, você vai viver e morrer para encher o bolso daqueles 0,015% (não 1,5% – é muito). Desabafar faz bem mas não vai livrá-lo da realidade.

JAYME BAROSA
Reply to  100nick-Elã
2 meses atrás

Pois é! Tem razão! Nós vamos!

Carlos FS
Carlos FS
2 meses atrás

Qual é site ou aplicativo para o monitoramento das embarcações no mundo ao estilo FR24
?

Audaz
Audaz
2 meses atrás

Quem vai pagar por esta insanidade?
O que mais me deixa aflito é o oportunismo do discurso socialista. Tem gente até defendendo o “controle de quarteirão” para entregar ao Estado os que ousem desafiar o sistema que determinou que a economia dever parar.

Madmax
Madmax
2 meses atrás

Brasil devia estar estocando muito petróleo aproveitando o preço.

sthela
sthela
2 meses atrás

como isso interfere nas atividades do seu cotidiano?

Paulo
Paulo
2 meses atrás

Sou físico e acho muito interessante estas discussões sobre coisas que não entendo. No inicio estava instrutivo ler os comentários com diferentes visões e abordagens. Depois de um ponto vcs perderam a mão e.passaram simplesmente a tentar ganhar a discussão. Foi uma pena.

Francisco
1 mês atrás

Conseguem comer petróleo e dolar?? R.I.P