Home Armas Nucleares Rússia ameaça com resposta maciça se EUA empregarem armas nucleares de baixo...

Rússia ameaça com resposta maciça se EUA empregarem armas nucleares de baixo rendimento lançadas de submarinos

5736
99

A Rússia está alertando que qualquer tentativa dos EUA de usar uma arma nuclear de baixo rendimento (low-yield) contra um alvo russo desencadeará uma resposta nuclear maciça.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia estava reagindo a um documento do Departamento de Estado divulgado na semana passada que afirma que a colocação de armas nucleares de baixo rendimento em mísseis balísticos lançados por submarinos contraria o que considera possíveis novas ameaças da Rússia e da China.

Especialistas descrevem uma arma de baixo rendimento como a que os Estados Unidos lançaram em Hiroshima e Nagasaki no final da Segunda Guerra Mundial.

O Departamento de Estado afirma que as armas de baixo rendimento “reduzem o risco de guerra nuclear, reforçando a dissuasão e a garantia estendidas”.

Alega que a Rússia está considerando o uso de armas nucleares não estratégicas em uma guerra limitada.

A Rússia nega que seja uma ameaça para os EUA e acusa Washington de “diminuir o limiar nuclear”.

“Qualquer ataque envolvendo um míssil balístico lançado por submarino (SLBM) dos EUA, independentemente de suas especificações de armas, seria visto como uma agressão nuclear”, disse na quarta-feira a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova. “Quem gosta de teorizar sobre a flexibilidade do potencial nuclear americano deve entender que, de acordo com a doutrina militar russa, tais ações são vistas como garantia do uso retaliativo de armas nucleares pela Rússia”.

A Rússia diz que deseja estender o novo tratado START de 2010, limitando o número de mísseis, ogivas e bombardeiros nucleares implantados, juntamente com rigorosos regimes de inspeção. O pacto deve expirar no próximo ano.

O governo Trump diz que quer um novo acordo de controle de armas que também inclua a China — o que a Rússia considera impraticável.

FONTE: Voice of America News

Subscribe
Notify of
guest
99 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Caio
Caio
2 meses atrás

Em Hiroshima e Nagasaki morreram centenas de milhares de pessoas, não dá pra concordar que usar armas deste porte é só dissuasão.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Caio
2 meses atrás

O que mais me preocupa são os ataques nucleares de baixo rendimento se tornarem triviais, imagine se naquela aquele ataque dos EUA a instalações sírias fosse nuclear, ou por outro lado, se a retaliação dos iranianos a morte do general fosse nuclear (de baixo rendimento “só 5kt”), é algo que estamos vendo nesse momento, regras cada vez mais relaxadas para o uso destes armamentos, uma hora alguém pode resolver acabar com a brincadeira.

Alexandre
Alexandre
Reply to  carcara_br
2 meses atrás

Exatamente meu caro , a partir do momento que uma potência militar usa arma nuclear , a outra vai se ver no direito de usar também , recentemente Índia e Paquistão “trocaram carinhos” na fronteira , imagina se resolvem usar armas nucleares de baixo rendimento entre si ? a coisa ia escalar e começariam a usar armas nucleares de grande potência .Nesse caso não tem nem como os “fãs” dos americanos passarem o pano para defender .

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  carcara_br
2 meses atrás

O rendimento pode ser baixo más ainda assim lança radiação por decadas no local e o vento leva o radiação por quilometros. 5Kt e a mesma potência das bombas de hiroshima e nagasaki.

Caio
Caio
Reply to  carcara_br
2 meses atrás

Os mais ” desenvovidos” parecem querer acelerar o fim da espécie.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Caio
2 meses atrás

A bombas nucleares são armas de dissuasão, foram inventadas para serem usadas somente uma vez (quer dizer duas), para que o mundo seja o horror, a devastação que elas causam e nunca mais queiram uma outra Guerra Mundial. Espero que as nações que tenham armas nucleares nunca se esqueçam, no máximo fiquem só nas bravatas e ameaças como essas dos russos. Se não será o fim da humanidade.

jusé
jusé
Reply to  Karl Bonfim
2 meses atrás

ou vc não sabe entender as coisas ou faz de conta….bravatas dos Russos???? Fala sério cara…para de forçar a barra!

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  jusé
2 meses atrás

Falando sério mesmo “jusé”, para um bom entendedor, uma palavra basta. Para um excelente entendedor um pingo no i basta, eu espero que os russos e os americanos sejam bons entendedores, não forcem a barra, a ponto dela se romper.

jusé
jusé
Reply to  Karl Bonfim
2 meses atrás

Bomfim! O que eu disse foi o seguinte:
A matéria é bem clara…não deixa dúvidas! Os russos, pelas notícias diárias, realmente não estão ameaçando ninguém e também até agora não realizaram nenhuma afronta à ninguém …..também. Ao contrário dos eua que claramente estão forçando um confronto com os caras. Eles ( os russos) estão dizendo o seguinte…de forma clara……”o menor ataque DIRETO contra nós, responderemos com FORÇA TOTAL” . Só isso! E está claro isso na própria matéria. Não ameaçaram ninguém! Não sei como o pessoal está “interpretando” esse “aviso” como….”ameaça”! Um bom dia para o senhor!

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  jusé
2 meses atrás

Os Russos apenas deixaram claro que qualquer ataque nuclear. Não importando o tamanho da ogiva. Vai ser respondida com todo vigor. Tipo. Eu avisei.

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Karl Bonfim
2 meses atrás

A questão é que a ameaça não vem da Rússia e sim de quem está pensando em usar armas de baixo rendimento, achando que é algo trivial.

Rene Dos Reis
Reply to  Caio
2 meses atrás

Trump negociando com o Putin o controle de armas ,
essa eu quero ver , pois ele se acha um grande negociador.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Rene Dos Reis
2 meses atrás

Trump é bom em romper tratados, com o Putin é outro nível, ele não é trouxa de se deixar ser enrolado.

Munhoz
Munhoz
Reply to  Caio
2 meses atrás

O segredo esta no resíduo radioativo, quanto mais moderna a arma menor vai ser .

Ou seja, eles evem ter “ogivas limpas”, destruição sem radiação !

Augusto L
Augusto L
Reply to  Munhoz
2 meses atrás

O problema hoje nunca nem foi a radiação, as consequências dela são a longo prazo e podem ser administradas, o problema é a queima de carbono que explosões nucleares jogariam na atmosfera.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

+ ou –

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Munhoz
2 meses atrás

“ogivas limpas”! Isso existe? Seria uma radiação equivalente ao acidente com o césio 137 d Goiânia? É isso?

nonato
nonato
Reply to  Caio
2 meses atrás

Certamente não é para destruir cidades mas bases militares e infraestrutura.

Luis
Luis
Reply to  Caio
2 meses atrás

milhares de pessoas, na segunda guerra mundial? q coisa, não? pensei q haviam morrido algumas dezenas de milhões de pessoas, mas devo estar enganado, devo estar enganado tb sobre o número de baixar nos bombardeios a tóquio.

Victor Filipe
Victor Filipe
2 meses atrás

Tornar ataques nucleares de baixo rendimento uma opção viável não tem como objetivo a Russia ou China. Caso um Trident II seja disparado contra Russia ou China esses dois países não vão espera o SLBM cair e liberar sua carga para então descobrir se ele estava armado com uma W88 de 450kt ou algumas W76 de uns 7kt para então responder adequadamente. A resposta se dará ainda no com o míssil no ar. O objetivo de tornar ataques nucleares de baixo rendimento algo visto pela unidade internacional como viável é que se possa então atacar países que não tem arsenal… Read more »

filipe
filipe
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Têm por objectivo quem ? Coreia do Norte ? O Irão ? O ISIS ? A Al-quaeda ? Os taliban ? O Nicolas Maduro da Venezuela ? O Hezbolla ? O presidente da Siria Bashar Alassad ? O regime de Cuba ? Os traficantes de drogas mexicanos de Sinaloa? Uma nuke é uma nuke, mesmo que fossem bombas termobáricas o máximo seria de 1kt (1000 Kg de TNT), acho que Armas Nucleares são mesmo só para a Dissuasão… Basta teres uma que é tudo resolvido em mesa de negociações ( exemplo da Coreia do Norte), um outro exemplo disso foi… Read more »

carcara_br
carcara_br
Reply to  filipe
2 meses atrás

1kt = 1.000.000 Kg de TNT.
Tirando o parenteses com uma tendência a não observância dos fatos, o resto faz um bom complemento a análise do Victor.
Uma coisa é entender as vantagens militares por trás do uso destes armamentos, outra é concordar ou não com sua utilização tendo em vista outros aspectos da guerra e segurança.

XFF
XFF
Reply to  carcara_br
2 meses atrás

Não existe espaço para uso de armas nucleares no planeta hoje em dia. Os danos ambientais seria terríveis e a resposta contra quem lançou será terrível também. Além disso, isso estimularia muitos países a desenvolver armas nucleares por questão de segurança. Todas as leis sobre não proliferação serão quebradas.

filipe
filipe
Reply to  XFF
2 meses atrás

A Rússia já os Torpedos do Juízo Final com 50 Mega Tons , provoca um tsunami com uma onda de 90 metros capaz de arrasar qualquer NAE ou cidade costeira, os Chineses contam com DF-41 um míssil que vai ao extremo do perigo para qualquer NAE.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  XFF
2 meses atrás

Irá existir espaço quando armas nucleares táticas começarem a ter prioridade no arsenal nuclear de um país, principalmente grandes potências nucleares como EUA, Rússia e China. O efeito das armas nucleares de baixo rendimento é justamente esta, dá a mensagem que estará disposto a usá-la por ser uma arma com danos concentrados, ao invés de ter um ICBM que destrói um país inteiro como a França. Acredite, a partir desse arsenal nuclear tático, existirá uma linha tênue entre um ataque nuclear de baixo rendimento vs ataque convencional. O uso nesse sentido, se torna muito mais propenso e isso é extremamente… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Matheus Santiago
2 meses atrás

No caso fo Trident com ogivas de baixo rendimento, eu acho, que se encaixaria na dissuasão ja que existe adversários americanos que ja tem como doutrina o uso de armas nucleares

Mas acho que armas como a B-61-mod12 se encaixariam nessa sua segunda colocação.

O Global Strike Command sucessor do SAC ja começou a estudar de novo, documento do pentágono provam, o uso de armas nucleares táticas para abrirem caminhos IADS inimigas.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

Correto. Mas o problema é que as ogivas nucleares estão cada vez mais tendo um menor rendimento, o que implicaria no seu uso a qualquer momento, por ter um dano concentrado.

O exemplo que você deu da B-61 é notório, pois o rendimento dessa bomba pode ser reduzido, o que torna uma propensão maior a usá-la.

Agora certamente que essas armas nucleares táticas podem servir de contra-medida para IADS inimigas, até mesmo porque a doutrina americana é justamente a blitzkrieg aeroespacial e eles farão de tudo para terem superioridade nesse quesito da guerra moderna.

Pedro
Pedro
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Isso no passado já existia, tanto que diversos países que não tinham armas nucleares, para se defenderem delas produziram milhares de toneladas de armas químicas. Basta ver Síria x Israel. O primeiro sabia que não tinha armas nucleares para peitar o segundo que as tinha, e por isso construiu um arsenal químico capaz de tornar Israel um país fantasma.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

“Caso um Trident II seja disparado contra Russia ou China esses dois países não vão espera o SLBM cair e liberar sua carga para então descobrir se ele estava armado com uma W88 de 450kt ou algumas W76 de uns 7kt para então responder adequadamente.”

Você está completamente enganado, essas ogivas de baixa intensidade são para responder doutrinas de emprego nuclear tático de países como Russia e CN.

Inclusive a doutrina russa é antiga desde 2000, se chama de-escalate doctrine. Essas ogivas são para responder isso.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

” “Russia reserves the right to use nuclear weapons in response to the use of nuclear and other types of weapons of mass destruction against it or its allies, and also in case of aggression against Russia with the use of conventional weapons when the very existence of the state is threatened.”[11] Most military analysts believe that, in this case, Russia would pursue an ‘escalate to de-escalate’ strategy, initiating limited nuclear exchange to bring adversaries to the negotiating table. Russia will also threaten nuclear conflict to discourage initial escalation of any major conventional conflict””

https://en.wikipedia.org/wiki/Military_doctrine_of_Russia

Augusto L
Augusto L
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

Com a criação de grupos de batalha no Báltico e com a possibilidade em um confronto da Otan, ela invadir o território russo no Báltico, a Russia tem por canais diplomáticos deixado entender que caso aja uma invasão de seu território em kaliningrado, usara armas nucleares táticas.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

Como você equipara isto que esta escrito a atual doutrina americana?

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

Eu entendi oque você quis dizer, e não discordo, mas mesmo na situação de que os EUA queiram responder esse ataque Russo de baixa intensidade com outro ataque de baixa intensidade eu não acho que os Russos vão esperar pra ver quando os Trident II decolarem, não da pra arriscar achando que eles iriam responder na mesma moeda com um veiculo desse porte

Juliano
Juliano
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Matou a pau , foi o que os russos deixaram entender .

Augusto L
Augusto L
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Victor se os russos vão retalhar uma retalhação o primeiro tiro não irá acontecer é mais o menos isso que os americanos querem, terem uma alternativa para escalarem de-escalando, o escalar para de-escalar agora vale para os 2.

O conceito de MAD é interessante para os americanos nesse ponto pois preservar o status quo

carcara_br
carcara_br
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

Os americanos não estão sinalizando nesta direção não, talvez se a guerra do Afeganistão se iniciasse hoje nós veríamos o uso de bombas de baixo rendimento. Espero que esteja enganado, mas é isso que se vem divulgando e não foi negado em momento nenhum…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
2 meses atrás

Pelo que entendi os Russos estão ameaçando uma resposta nuclear total se forem atacados por armas nucleares de baixa potência lançadas por submarinos, mas só vai ocorrer se houver um conflito de grande porte entre os dois, pois dificilmente os americanos vão usar armas nucleares mesmo as de baixa potência sem que haja um conflito de grande porte, então tanto a ameaça de uso dos americanos quanto à possível resposta russa não passam de retórica!

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Fabio Araujo
2 meses atrás

Como eles irão saber se os tridents estarão usando ogivas de baixa intensidade? Não saberão… Só saberão que é um missil Trident voando em direção ao território russo.

A eles só restará a opção de disparar um TOPOL-M contra os eua ou seus aliados.

Brunow
2 meses atrás

Usar armas nucleares de baixo rendimento contra qualquer potência nuclear levará a uma guerra total com o uso de ICBM, permitir o uso de ogivas nucleares táticas em mísseis de cruzeiro nos dias de hoje é algo perigoso, isso leva o mundo a caminhar novamente no limiar da autodestruição nuclear..

Karl Bonfim
Karl Bonfim
2 meses atrás

Os chineses viraram uma super potência econômica e militar, viraram o centro econômico do mundo, isso lhes conferem um poder maior muito maior que a antiga extinta União Soviética teve e que a Rússia talvez nunca terá. para projetar seu poder em todo o mundo. É muito ingenuidade do Tio San, querer que os chinas abram mão de todo esse poder, em um acordo para que um Trump da vida rasgue a hora que lhe convier, como ele já fez.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Karl Bonfim
2 meses atrás

na minha opinião a China não alcançou todo o poder que a URSS tinha, ainda falta mais, porém os Comunistas da China viram que Comunismo não funciona, aí está o segredo para a China poder superar os EUA, coisa que eu acredito que não acontecerá.

MGNVS
MGNVS
2 meses atrás

Essa atitude equivocada por parte do governo americano vai acabar com Tratado de Não-Proliferação Nuclear. TODOS os países do mundo vão se achar no direito de ter armas nucleares táticas para se defenderem. Vai ser o caos e descontrole total de material nuclear sendo contrabandeado ate mesmo para terroristas. E quero ver quando ate o crime organizado como os carteis mexicanos de El Paso e Ciudad Juarez colocarem a mão numa ogiva tática e lançarem na cara dos EUA numa das suas cidades da fronteira… Contra quem os EUA vão retaliar? Trump esta abrindo um precedente perigoso.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  MGNVS
2 meses atrás

Por que o cartel faria isso, mataria os viciados dos EUA, matar o cliente por quê? O cartel é mais inteligente que os panacas do governo.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Defensor
Para uns caras la em El Paso e Ciudad Juarez acostumados a cortar cabeças por qualquer coisa, imagina entao se eles pudessem atirar uma ogiva tatica contra o DEA ou contra o FBI ou contra uma grande cidade americana se nao soltarem algum chefao que esta preso.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  MGNVS
2 meses atrás

Por que no DEA, FBI, CIA estão lotados de seus amiguinhos, que fazem a mercadoria circular sem serem incomodados, e de vez em quando prendem inimigos e tiram mercadoria do inimigo de circulação, por que eles explodiriam seus QGs? A DEA hoje é mais aliada do tráfico do que inimiga.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Defensor
Ate parece que existe amizade entre traficantes e policiais corruptos, deixa a coisa desandar pra ver. E a questao em si esta no fato de armas nucleares taticas serem um perigo nas maos erradas, independente de quem quer que seja.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  MGNVS
2 meses atrás

Pena que o Brasil não terá gente com culhões e nem com money para embarcar nesta aventura atômica, exceto se EU FOSSE O PRESIDENTE.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

mas aí tu vai defender os ideias de liberdade civil e economica ou vai defender mais estado que nem o PT, pq vc disse que ia votar na marmita de presidiário ?

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Errado, EU como presidente também iria trabalhar para tornar o Brasil nuclear.

Augusto L
Augusto L
Reply to  MGNVS
2 meses atrás

Precedente ja foi aberto, amigo, os russos a 20 anos ja tem uma doutrina de escalar parar de-escalar mesmo em um conflito convencional e agora vc tem players como a CN.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Augusto L
2 meses atrás

Serio? Korea do Norte?
Se nao fosse o apoio da China a Korea do Norte ja teria desmoronado igual a URSS.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
2 meses atrás

Não sei porque os Russos não dão esse “piti” pela Coreia do Norte e excluem a China da brincadeira (acho que a Russia ainda pensa que é maior que a China).

Segue o jogo.

Arariboia
Arariboia
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 meses atrás

Em dissuasão nuclear a Rússia é muito maior e mais preparada que a China!
Convencional indem. Tanto que vários projetos chineses novos ou recentes são derivados diretos dos russos, quando não são comprados diretamente.

XFF
XFF
Reply to  Arariboia
2 meses atrás

Exatamente!

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Arariboia
2 meses atrás

Caro Arariboia,

Hoje em dia as bombas da Russia são infinitamente menos poderosas que o potencial da China.

E se os EUA soltarem esse traque de 5K os Russos vão reativar a politica MAD??? Deixa o povo da Russia saber disso… para mim e na verdade um “faz me rir”.

China e Coreia bagunçam muito mais o mundo do que esses novos estalinhos americanos.

Esses Russos são uns fanfarrões.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Ricardo Bigliazzi
2 meses atrás

Pq a CN não disse que pode usar armas nucleares táticas contra eles, então entendeu ou precisa desenhar?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Carlos Campos
1 mês atrás

Desenha por favor…

leonidas
leonidas
2 meses atrás

Esse é só o inicio da chamada “nova ordem” internacional. Os EUA estão se preparando pois sabem que quando a China partir para cima na procura do que lhe for necessário, será um jogo de predador no melhor estilo do final do Séc. XIX Dai os americanos começarem a se coçar, eles já tem tempos que pautam suas ações para o futuro tendo em vistas a China e a Russia não aceitou essa realidade ainda…rs O final disso? Os grandes players farão um acordo mútuo de não agressão e liberação de armas nucleares “táticas”. Pois nenhuma grande potencia estará a… Read more »

filipe
filipe
Reply to  leonidas
2 meses atrás

A Marinha chinesa colocou em serviço dois novos submarinos estratégicos movidos a energia nuclear para celebrar o 71º aniversário da instituição, segundo fontes militares chinesas.
Os submarinos são versões modernizadas de submarinos de mísseis balísticos da classe Type 094, e devem reforçar o Exército de Libertação Popular, conforme cita o South China Morning Post.
A classe Type 094 levava 12 JL-2 , os ultimos dois mais modernos levam 16 JL-2 , ou seja a China não está brincando.

Essas embarcações foram projetadas para transportar 16 mísseis balísticos JL-2, que possui um alcance de aproximadamente sete mil quilômetros.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  filipe
2 meses atrás

Esses submarinos são conhecidos pela sua falta de furtividade…não são tão silenciosos.

comment image

filipe
filipe
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
2 meses atrás

Até na Doca esse Submarino é perigoso, o mais importante é o alcance dos SLBM, o ruído de um submarino depende muito da sua assinatura acústica e essa é uma informação classificada, são conhecidos por quem ? Pela US NAVY ? Só vamos saber se isso é verdade em caso de Guerra.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  filipe
2 meses atrás

O mais importante é a furtividade do SSBN, e nesse quesito a China ainda precisa dar passos largos no desenvolvimento de um submarino nuclear silencioso. O fato é que o Type 094 não consegue ir muito longe da sua base sem serem detectados pelos submarinos americanos, e isso diminui drasticamente sua capacidade de um ataque nuclear contra os EUA.

Os chineses querem desenvolver um SSBN mais silencioso, e na verdade o Type 094 já está sendo constantemente modernizado, aumentando sua capacidade de furtividade, mas ainda está muito atrás dos submarinos ocidentais.

filipe
filipe
Reply to  Matheus Santiago
2 meses atrás

Por essa razão os Chineses desenvolveram os JL-3 com quase 15000 Km de alcance, ou seja mesmo na doca o SSBN é bem perigoso bastando abrir os seus silos e disparar sem necessidade de imersão, e caso imergir a partir de aguas chinesas o SSBN pode atingir os seus principais alvos… Existe uma base secreta na ilha de Hainan que é subterrânea , nem os satélites conseguem detectar os movimentos dentro dessa base. Ontem a China lançou 2 novos SSBN Type094 com 16 SLBM JL-2, os primeiros 6 SSBN dessa classe levam 12 SLBM JL-2, mas são projectos intermédios, o… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
2 meses atrás

Como o governo russo irá saber se os tridents americanos estarão usando ogivas de baixa intensidade?! Não saberão… Só saberão que é um míssil Trident voando em direção ao território russo.

A eles só restará a opção de disparar um TOPOL-M ou um bulava de 150kt contra os eua ou seus aliados.

Juliano
Juliano
2 meses atrás

Norte americano prepotente com desculpa de uso de armas nucleares de baixa potencia contra a Rússia , ainda bem que os russo souberam dar a resposta correta a esses babacas , se eles estão justificando este argumento , tranquilamente podem extender a qualquer país de médio porte o seu uso também , basta opor ao interesse s yanke e os mesmos tiver dificuldade como tiveram no Afeganistão , usariam sem piedade , o problema que depois que faz o ataque quase todo o solo se contamina e deixando uma terra esteriu por muitos anos , sem falar pelos ferido e… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Juliano
1 mês atrás

Juliano, não usariam contra os Russos, esses “traques” seriam utilizados em pequenos conflitos, pense como seria mais fácil quebrar uma linha de defesa Iraniana ou destruir centros vitais de infraestrutura ou de comando no Irã com meia duzia dessas bombas. Mas vou além; não vão usar, como nunca usaram nada (qualquer um dos lados) desde as últimos explosões no Japão no ano de 45 do século passado. Uma coisa é simples: Qualquer utilização de arma nuclear em qualquer conflito deflagara uma resposta imediata e na mesma intensidade da parte que foi atacada, chego a dizer que um ataque a “cusparadas”… Read more »

Burgos
Burgos
2 meses atrás

Parece que a crise mundial e o tom entre Países rivais vão subindo !!!
Isso também não é muito bom !!!😞

Oséias
Oséias
2 meses atrás

Quando o Brasil assinou o tratado de não proliferação nuclear e assumiu o compromisso de não fabricar esse tipo de arma, inclusive na constituição, foi partindo do pressuposto que os paises já detentores de armas nucleares iriam trabalhar efetivamente para reduzir seus arsenais levando ao fim dos mesmos. Não é o que está ocorrendo, os paises nucleares investem cada vez mais em novas gerações de ogivas. Neste contexto, o Brasil está livre de qualquer obrigação juridica ou moral de não fabricar armas nucleares. E dentro do nosso contexto, a única coisa que impediria uma possivel invasão da OTAN visando roubar… Read more »

Teropode
Reply to  Oséias
2 meses atrás

Oi , peraí, tá esquecendo da China, ou pra vc eles podem anexar a Amazônia? Heim ?

Paulo
Paulo
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Nem perca tempo perguntando algo para alguém que acha que um objetivo da OTAN seria ‘roubar nossa Amazônia’ (sic).

Oséias
Oséias
Reply to  Paulo
2 meses atrás

Não perca tempo comigo, pergunte a qualquer general brasileiro qual é a ameaça mais séria na visão deles? Pergunte por que estão deslocando as unidades do sul-sudeste para o norte e o centro oeste.
Aliás, se vc fosse um pouco mais informado saberia que recentemente o Joe Biden, possível próximo presidente americano, amecou de usar a força contra o Brasil por causa da Amazônia.

Oséias
Oséias
Reply to  Teropode
2 meses atrás

De onde vc tirou essa ideia de que gosto da China? Por ora somos quintal da otan, eles não deixariam a China invadir o quintal deles, mas contra eles não temos proteção. E armas nucleares serviriam para dissuadir qualquer inimigo, China inclusive.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Oséias
2 meses atrás

Uma política de vira latas. Lambe botas.

nonato
nonato
2 meses atrás

É muito fácil.
Se os Estados Unidos unidos usarem baixa radiação e a Rússia usar alta radiação, os Estados Unidos reagirao com alta radiação.
Ou seja, se reagirem a um ataque localizado contra uma base militar na Sibéria com mísseis de alta radiação, Putin não sorrira por muito tempo.
Bem simples

Brunow
Reply to  nonato
2 meses atrás

Ninguém sorriria por muito tempo…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  nonato
2 meses atrás

nem os caras do Pentagono, nem a Rainha do UK, nem o Imperador no Japão vai todo mundo virar churrasco ou comandar um monte de ruínas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  nonato
1 mês atrás

MAD (mutual assured destruction ou destruição mutua assegurada): Essa Doutrina é mais velha que a maioria absoluta dos leitores do BLOG.

nonato
nonato
2 meses atrás

Se em 1945, os Estados Unidos tivessem colocando a União soviética e a China no seu devido lugar, muitas dores de cabeça teriam sido evitadas.

filipe
filipe
Reply to  nonato
2 meses atrás

Morreriam aos milhões , China + Rússia são as nações que mais baixas humanas tiveram na 2GM, são nações que não se importam muito com a quantidade de mortos, e tenho a certeza que eles lutariam até ao fim…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  nonato
2 meses atrás

Bom eu vejo que o erro dos EUA foi não ter bombardeado pequim ou coreia no norte na guerra da coreia, de resto a China taí pelo Henry Kissinger, erro dos americanos, a águia chocou o dragão.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  nonato
2 meses atrás

Kkkkkkkk iriam colocar como? A URSS tinha uma parafernália militar gigantesca estacionada na Alemanha, iriam exterminar os alemães, franceses, italianos, poloneses, etc no processo com as bombas atômicas? Por que ao menor sinal de bomba caindo na URSS essa massa de invasão gigantesca iria avançar contra a Europa Ocidental, que ainda estava em ruínas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  nonato
1 mês atrás

Em 1945 o mundo estava em frangalhos. Era necessário primeiro reerguer a Europa e se consolidar no Mundo. Eles fizeram isso. Sabiam que a Russia iria se esfacelar e sabiam que o Império Milenar Chines era um objetivo muito além dos recursos disponíveis. Hoje Russia e China estão aí, os Russos mais para o lado do Ocidente e a China a depender visceralmente do que vende para os seus maiores inimigos.

737-800RJ
737-800RJ
2 meses atrás

Espero que estas provocações não evoluam. O que me chateia é que no caso de uma guerra desse nível não teríamos como nos defender, já que não temos o básico para defesa antiaérea, imagine contra um ICBM… E também não teríamos como contra-atacar, já que só de falar em armamento nuclear no Brasil já causa arrepios no povão. Sei da boa vontade de muitos militares e de suas capacidades, mas parece que a coisa não anda. Será que algum dia veremos um Brasil militarmente forte, capaz de se defender sem ajuda externa? Sim, eu sei da questão orçamentária imposta pelos… Read more »

jusé
jusé
Reply to  737-800RJ
2 meses atrás

737! Não se preocupe com isso. O senhor pode dormir tranquilo! O “esquema” montado preconiza que nós só forneceremos as “commodites”. A defesa militar foi, é e sempre será à cargo dos eua. O senhor já leu sobre o tal “guarda-chuva” militar…nuclear e tal? Talvez (em caso de grande conflagração) a gente acabe fornecendo algum “material humano” também….talvez……se der tempo…! O senhor entendeu agora o porquê de nossas “lideranças” civis/militares “não esquentarem a mufa”? Não precisamos de FFAA prontas para luta contra inimigo EXTERNO. Isso será à cargo da us navy , us army e etc! Precisamos sim de contingente… Read more »

XFF
XFF
Reply to  jusé
2 meses atrás

jusé>>>>
Isso é mentalidade de um cidadão colonizado mentalmente, e tem brasileiros que acham que o Brasil tem que permanecer assim sempre só pra agradar os senhores do Norte.

Dalton
Dalton
2 meses atrás

Foi uma forma barata e rápida de se ter uma arma atômica tática e dos 20 “Tridents” hoje embarcados a bordo dos “Ohios” apenas 2 deles possuem essa configuração, que dificilmente será usada, mas, é como se diz da “camisinha”, “melhor ter e não precisar do que precisar e não ter “. . E isso também é provisório já que novas armas estão sendo desenvolvidas para que se encaixem no “padrão” e possam ser embarcadas em plataformas mais politicamente corretas do que um “SSBN” , provavelmente nem serão embarcadas nos futuros “SSBNs” da classe Columbia o primeiro dos quais espera-se… Read more »

Filipe Prestes
Filipe Prestes
2 meses atrás

O Departamento de Estado afirma que as armas de baixo rendimento “reduzem o risco de guerra nuclear, reforçando a dissuasão e a garantia estendidas” (…) Contra outra potência nuclear? Tão de sacanagem, né?

wagner
wagner
2 meses atrás

A republica é tão nefasta que até o hino é covarde, deitado eternamente em berço esplêndido contra ou ficar a pátria livre ou morrer pelo Brasil. O Brasil perdeu ambições internacionais depois de Dom Pedro II. Um pais deste tamanho não ter armas nucleares é uma vergonha.

XFF
XFF
Reply to  wagner
2 meses atrás

Colocar na constituição que o país não pode ter arma nuclear é uma traição grande dos políticos. Eles devem ter recebido uma boa grana pra aprovar isso na Constituição, pois isso só interessava a certos países.

jusé
jusé
Reply to  XFF
2 meses atrás

XFF! Traição ou decisão equivocada daquele senhor professor sociólogo poliglota e alguns de sua “truppe”. Quanto ao congresso, talvez tenha “rolado” um “faiz mi rir” (para alguns…os mais informados). Eu disse talvez, não tenho provas e nem estou afirmando nada. Que fique bem claro isso…rsrsrs! Quanto à outros “congressistas”, é possível que muitos tenham votado à favor da proibição do Brasil desenvolver capacidade nuclear militar por serem sonhadores utópicos, aquela turma “zem”, da paz, do mundo colorido, que acredita em retórica, conversa mole, negociação, que no mundo tudo são flores, fantasias, todo mundo é irmãozinho e outras sandices)…seria ótimo se… Read more »

Formiga
2 meses atrás

Voice of America News = Sputinik News

Os EUA querem que armas nucleares possam ser “táticas” e querem que os outros aceitem as regras deles. Os russos discordam e continuam achando como nuclear, que serão respondidas segundo o protocolo deles. Só isso.

Carlos Campos
Carlos Campos
2 meses atrás

A Rússia tá certa, bomba nutela não deve ser usada, essa flexibilização de armas nucleares é um jogo perigoso, não pode acontecer, tipo imagina vc discutir com alguém e dá um tapa bem forte na pessoa, aí vc fala não vale chute nem soco!, tu acha mesmo que a pessoa agredida ia dizer: tudo bem, só vou te dar 1 tapa, pq vc me deu 1 tapa, é o justo não é?, claro que não aconteceria, ia começar um briga com soco chute, dedo no olho, pedaço de pau, faca e o que der.

Italo Souza
Italo Souza
2 meses atrás

Segura que tem foguetinho no ar, começou a discussão de novo.

marcelo mariano
marcelo mariano
2 meses atrás

Gente, não entendi, porque tanto rebuliço ?
O que a Rússia disse é evidente:
– “Se soltarem um traque nuclear na gente, mesmo que seja só um peidinho, o bicho vai pegar!”
Conheci a Rússia quando ainda era URSS e, como vocês, tenho uma boa ideia de como ela é atualmente.
Não gostava do regime naquela época, como não gosto do existente hoje.
Porém, nesse caso do “nuke low-yield” deram a mesma resposta que qualquer nação soberana daria.

Leonardo
Leonardo
1 mês atrás

Estados Unidos aviso está dado ..Paz reine sempre !!

MestreD'Avis
MestreD'Avis
1 mês atrás

Concordo com a tomada de posição Russa. A unica maneira de prevenir guerra nuclear é pela dissuasão e medo de que um par de ogivas tácticas se torne numa “Full Nuclear Exchange” Mas espero que percebam que isto funciona para os dois lados. Se os Russo lançarem meia dúzia daqueles planadores hipersónicos indefensáveis na direcção dos EUA ou a China decidir atacar um Carrier Group com alguns DF-21 balísticos, os senhores do pentágono não vão esperar para saber se são nucleares ou convencionais. Vão responder com alguns Trident muito antes de os misseis atacantes detonarem. Por isso não percebo o… Read more »

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  MestreD'Avis
1 mês atrás

São por essas e outras razões que nenhum “coco nuclear” foi disparado em combate desde o ano de 45 do século passado.

Como se diz aqui em casa: “quem levanta a mão, perde a razão”.

eremildo
eremildo
1 mês atrás

É hora de nós explodirmos nossa bombinha de baixo rendimento também lá em Cachimbo
…chamem o micron pra assistir !

Rodolfo Evangelista de Souza
1 mês atrás

Apesar de não ser impossível isso também é uma bravata russa. Com a quantidade de armas letais que ambos os lados tem, seria improvável uma guerra total. Não haveria vencedores