Home Aviação Naval Dois porta-aviões da Marinha dos EUA operam no Mar da China Meridional

Dois porta-aviões da Marinha dos EUA operam no Mar da China Meridional

12164
86
Aeronaves das Carrier Air Wings (CVW) 5 e 17 voam em formação sobre os grupos de ataque do USS Nimitz (CVN 68) e o USS Ronald Reagan (CVN 76) no Mar da China Meridional em 6 de julho de 2020 (clique na imagem para ampliar)

MAR DA CHINA MERIDIONAL — Os grupos de ataque dos porta-aviões USS Nimitz e USS Ronald Reagan realizaram operações no Mar da China Meridional, em 6 de julho.

Os grupos de ataque do Nimitz e Ronald Reagan realizaram vários exercícios e operações para fortalecer a prontidão e a proficiência no combate em um ambiente de todos os domínios. As operações integradas incluíram exercícios de defesa aérea, exercícios de manobras táticas, cenários simulados de ataque marítimo de longo alcance e exercícios coordenados de ar e superfície para manter a prontidão de combate e a superioridade marítima.

“O lema do Reagan é ‘Paz através da força’, e é exatamente isso que seus marinheiros dedicados trazem para este teatro”, disse o capitão Pat Hannifin, comandante do Ronald Reagan. “Comprometido com nossos aliados e com um Indo-Pacífico livre e aberto, o Reagan oferece uma flexibilidade e uma letalidade de combate inigualáveis ​​em qualquer lugar do mundo. Essas operações com o Nimitz demonstram que somos apenas um componente de uma força naval muito maior e igualmente comprometida”.

As operações de dois porta-aviões fornecem maior alcance, projeção de força e continuidade das operações, principalmente no domínio aéreo. A Carrier Air Wing (CVW) 5, embarcada a bordo do Ronald Reagan, e a CVW-17, embarcada a bordo do Nimitz, lançaram e recuperaram centenas de aeronaves diariamente, operando continuamente 24 horas por dia. Juntas, a força de ataque conseguiu estender o alcance da superioridade aérea e proporcionar maior segurança em toda a região.

“Trabalhar em conjunto com outra ala aérea de porta-aviões oferece oportunidades avançadas para nossos esquadrões realizarem treinamentos avançados e aumentar nossa prontidão de combate”, disse o capitão Michael Rovenolt, comandante da ala aérea embarcada (CVW) 5. “Nossas forças fornecem aos comandantes flexibilidade operacional significativa para responder a contingências regionais”.

O Nimitz Carrier Strike Group chegou à área de operações da 7ª Frota dos EUA em 17 de junho e vem conduzindo operações rotineiras de segurança e estabilidade no Indo-Pacífico.

“Trabalhar em conjunto com o grupo de ataque de porta-aviões do Ronald Reagan oferece oportunidades avançadas de treinamento de ponta que aumentam a nossa prontidão de combate”, disse o capitão Todd Cimicata, comandante da ala áerea embarcada 17. “Dois porta-aviões aumentam a experiência de comando e controle e mostram nosso compromisso com aliados regionais. Além disso, nossas operações reforçam os direitos, liberdades e uso legal do mar e do espaço aéreo garantidos pelo direito internacional”.

A Marinha dos EUA realiza regularmente operações integradas de grupos de ataque que demonstram comprometimento da presença e estabilidade na região, bem como oportunidades de treinamento que aumentam a proficiência tática em toda a frota.

Em novembro de 2018, os Grupos de Ataque de Porta-aviões Ronald Reagan e John C. Stennis conduziram operações combinadas no Mar das Filipinas.

Em setembro de 2014, os Grupos de Ataque de Porta-aviões George Washington e Carl Vinson operaram no Mar da China Meridional e no Mar da China Oriental.

Em 2009, os Grupos de Ataque de Porta-aviões George Washington e Nimitz operaram juntos no Pacífico Ocidental e, em 2001, os Grupos de Ataque de Porta-aviões Constellation e Carl Vinson operaram juntos no Mar do Sul da China.

O Nimitz Carrier Strike Group consiste no porta-aviões USS Nimitz (CVN 68), CVW-17, o cruzador de mísseis guiados USS Princeton (CG 59), os destróieres de mísseis guiados USS Sterett (DDG 104) e USS Ralph Johnson ( DDG 114).

O Ronald Reagan Carrier Strike Group consiste no porta-aviões USS Ronald Reagan (CVN 76), CVW-5, o cruzador de mísseis guiados USS Antietam (CG 54), o destróier de mísseis guiados USS Mustin (DDG 89) e está à desdobrado em Yokosuka, Japão, em apoio a um Indo-Pacífico livre e aberto.

FONTE: US Navy

Subscribe
Notify of
guest
86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4,2
27 dias atrás

São muitas toneladas de diplomacia nestas fotos viu e nem vemos os submarinos que devem estar por ali escoltando, incrível .

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Tomcat4,2
27 dias atrás

Pode por pelo menos uns 4 submarinos naquela região próximo aos portas aviões. Mas acredito que alguns ficam a algumas dezenas de quilômetros para detectar o inimigo antes.

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  DOUGLAS TARGINO
27 dias atrás

centenas…

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  DOUGLAS TARGINO
27 dias atrás

Os EUA têm 6 submarinos em patrulha a qualquer momento, 3 alocados na frota do Atlântico e 3 na frota do Pacífico. Não há como 4 submarinos estarem próximos aos porta-aviões.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Matheus Santiago
26 dias atrás

Como um pais que conta com quase 70 submarinos mantem apenas 6 em patrulha?

Desculpa mas acredito que o numero seja muito maior e que nem eu ou você tenha acesso ao numero correto.

Dalton
Dalton
Reply to  Victor Filipe
26 dias atrás

Victor…tenho que concordar com o Matheus, ao menos em parte, já que o número de submarinos em patrulha seja um pouco maior que 6 mas não muito mais, tenho lido como algo próximo de 10 SSNs e 2 dos 4 SSGNs que passam muito tempo no mar, com troca de tripulações em Guam e Diego Garcia, os outros 2 estando em manutenção de longa duração. . Há muita informação sobre a disponibilidade de submarinos, os que entram e saem de manutenção ou que ainda não estão certificados e houve época em que eu acompanhava mais sobre isso por diversão. .… Read more »

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Dalton
26 dias atrás

Dalton

Uma vez que li que eram 6 submarinos permanentemente em patrulha, conforme eu disse anteriormente, embora acho também 10 SSNs uma contagem plausível e certamente administrável conforme o planejamento da USN em tempos de paz.

Rawicz
Rawicz
Reply to  Tomcat4,2
27 dias atrás

(Apenas brincadeira)

Eles que não venham aqui encarar um PHM Atlântico, Bahia, Gastão Motta, nossas niterois, a barroso e talvez um sub

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Rawicz
27 dias atrás

Humilhe os EUA e nem os Chineses não… Apenas dois navios e um submarino colocaria o Brasil de mãos atadas kkkkkkk

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  DOUGLAS TARGINO
27 dias atrás

Não precisa não. As mãos do Brasil, e as pernas também já foram atadas.
Pelos próprios brasileiros.

Augusto
Augusto
Reply to  Joao Moita Jr
27 dias atrás

João Moita, você foi para a América virar bucha de canhão dos americanos, mas faz questão de sempre passar por aqui, falando mal do país de onde você veio. Os blogs americanos de defesa estão monótonos ou você está um pouco frustrado com a escolha que fez?

Eduardo
Eduardo
Reply to  Augusto
27 dias atrás

Augusto, a verdade dói né?

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Augusto
27 dias atrás

Ele não falou nada ali em cima com o qual eu não concorde totalmente.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Augusto
27 dias atrás

Ué, não é verdade não? Simplesmente aponto para o fato que o Brasil está totalmente despreparado para qualquer eventualidade bélica que venha da China, porque aí não dão a mínima importância para a defesa. Se o bicho pegar, sabe quem vai segurar as pontas pra você? Nós aqui encima, as buchas de canhão. Porque ao contrário da Segunda Guerra, agora nem uma MB com alguma possibilidade de fazer frente a uma potência existe mais. O que existe é um governo pior e mais mafioso que o último, composto de ladrões da pior espécie, uma incompetência generalizada, e agora um plano… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Joao Moita Jr
Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Joao Moita Jr
26 dias atrás

Engraçado, seus pensamentos são socialistas/comunistas, e foi ganhar a vida e morar nos EUA.
Acho interessante ter pensamentos socialistas, mas leva a família e mora no seio do capitalismo.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Joao Moita Jr
27 dias atrás

A pelo menos 20 anos…

Gus Talking
Gus Talking
Reply to  Rawicz
27 dias atrás

O único radar 3D que temos no PHM Atlântico, enquanto o Chile está colocando Hensoldt 4D nas fragatas, é uma vergonha.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Rawicz
27 dias atrás

Não brinque com isso.
Existem boatos que apontam a construção de 4 bases navais chinesas, no outro lado do Atlântico, com objetivo de “proteção” de rotas marítimas da costa africana.
O objetivo apontado é uma necessidade real, mas se realmente é o final, deixamos a cargo da MB esta analise.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  MMerlin
27 dias atrás

Se isso realmente acontecer, a única possibilidade realística de fazer contra peso seria uma base da USN lá no Nordeste.
Sem querer ofender ninguém, esperar que a minúscula e obsoleta MB faça a China alterar seus planos é no mínimo ridículo.

Last edited 27 dias atrás by Joao Moita Jr
MMerlin
MMerlin
Reply to  Joao Moita Jr
26 dias atrás

Correto. Para a MB, resta torcer que isto seja apenas um boato onde, na verdade, o correto seria estar preparada para o que possa existir no quintal do vizinho.
Não temos proteção costeira decente muito menos temos condição de defender nossa zona econômica exclusiva.
Atualmente o que temos são sonhos e a esperança de um dia vermos projetos como o PROSUB e Tamandaré existirem em número suficiente para termos um mínimo de segurança em caso de um futuro conflito.

Last edited 26 dias atrás by MMerlin
Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  MMerlin
27 dias atrás

Ai, que me refiro.
Proteger rota marítima? De quem?
Se houvesse uma guerra EUA vs China essas rotas navais seriam as primeiras a ser canceladas.
Eles não querem proteger suas rotas navais, querem espalhar colônias ao redor do globo, como fizeram os antigos impérios europeus.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Jagderband#44
27 dias atrás

Concordo, o pessoal confunde um pouco as coisas. Proteger rota naval em tempos de paz de que perigo? Só se for de piratas.

Quando em Guerra nada será garantido e a força de submarinos dos EUA e OTAN já terá zarpado com os alvos marcados.

As bases que os Americanos possuem por ai não são para enfeite ou para parada militar, são apenas para guerrear mesmo

MMerlin
MMerlin
Reply to  Jagderband#44
27 dias atrás

Em rotas que contornam o continente africano possuem pontos onde o risco de pirataria acredite, ainda existe. E possui nível razoavelmente alto.
Mas quem deveria ter a responsabilidade de garantir a segurança das embarcações seria a Guarda Costeira ou Marinha do próprio país.
Como isto é algo bem raro por lá, o cliente que possui mais mercadorias transitando por ali se oferece para executar o serviço. Principalmente quando este país tem esse cliente é credor de grande parte de seus financiamentos públicos.

MMerlin
MMerlin
Reply to  MMerlin
25 dias atrás
Dalton
Dalton
Reply to  Jagderband#44
26 dias atrás

Jagder… o texto menciona duas coisas importantes: . “…nossas operações reforçam os direitos, liberdades e uso legal do mar e do espaço aéreo garantidos pelo direito internacional”.” . “…operações integradas de grupos de ataque que demonstram comprometimento da presença e estabilidade na região.” . Então não se trata de “proteger rotas navais” e sim mostrar aos chineses que eles não tem mais direitos que outros e assegurar à aliados que os EUA estão comprometidos com a região. . Mesmo o Vietnã agora permite que um NAe da US Navy faça uma visita anual´embora navios “menores” já há tempos sejam permitidos… Read more »

Ronaldo Rangel Pires
Ronaldo Rangel Pires
Reply to  Tomcat4,2
27 dias atrás

É isso aí Tomcat, quem pode faz. ” Paz através da força.”

Luiz Galvão
Luiz Galvão
Reply to  Tomcat4,2
27 dias atrás

Eu acho que neste caso não tem nada de diplomacia , tem provocacao. Os EUA não são donos do mundo.

Ayron
Ayron
27 dias atrás

No quintal dos comedores de morcego

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ayron
27 dias atrás

O quintal tem apenas 12 milhas…

Cheng
Cheng
Reply to  Ayron
26 dias atrás

Seu ignorante e desinformado, O morcego nunca entrou no cardápio da comida chinesa! Aqueles vídeos dos FakeNews na verdade ocorreram na Indonésia, Filipinas e Palau. Um dos vídeos é de uma Influencer digital de viagem q filmou ela mesmo tomando Sopa de morcego em Palau q é uma comida exótica daquele país arquipélago pacífico. Ela estava imitando o Andrew Zirmmen q já comeu morcego na Indonésia.

Davi
Davi
27 dias atrás

Surreal! Projeção de força que só existe na imaginação de 99% dos países.

Rodrigo
Rodrigo
27 dias atrás

A China ainda vai ter que comer muito feijão ainda, para pode rivaliza com esse tipo de diplomacia…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Rodrigo
27 dias atrás

Ela pode fazer isso amanhã mesmo, basta apenas montar um comboio para reabastecer os seus Porta Aviões convencionais., seria muito interessante ve-los a umas 200 milhas da costa oeste americana. Também estariam em um cruzeiro em águas internacionais

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
27 dias atrás

Impressionante

Marujo
Marujo
27 dias atrás

Fica na sua xixi pin…

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
27 dias atrás

Vai China, segura essa peteca ! 🙂

Dalton
Dalton
27 dias atrás

E pensar que ainda guardo uma revista importada que comprei com minha mesada em 1975 onde um dos assuntos era justamente o comissionamento do “Nimitz” e agora estou vendo a penúltima talvez a antepenúltima missão dele ao exterior, fora mais algumas qualificações de pilotos que ele virá a executar e treinamento para manter a prontidão nesses últimos 4 anos. . Depois virá a solene cerimônia de inativação que para navios e submarinos de propulsão nuclear corrsponde a cerimônia de descomissionamento para os equivalentes de propulsão convencional, só que parte da tripulação será mantida para auxiliar na “reciclagem” que irá durar… Read more »

Tomcat4,2
Reply to  Dalton
27 dias atrás

Caríssimo Dalton, envelhecer não é pra quem quer, é pra quem merece. Se está envelhecendo,espero q com muita saúde e lucidez (a qual sempre demonstra em seus excelentes comentários ricos em conhecimento), é porque fez por merecer e nisto te desejo que aproveite e bem pois muitos ,hoje em dia, não chegam nem aos 25 ou 30 anos, quiça aos 40. Grande abraço!

Dalton
Dalton
Reply to  Tomcat4,2
27 dias atrás

Valeu Tom, você está certo, hoje é um daqueles dias que levantei da cama com o pé esquerdo como se diz e acabei escrevendo mais do que devia até por conta do saudosismo de uma época onde revistas eram a única fonte de informação atualizada e eram mais valorizadas.
.
Abraço !

Gus Talking
Gus Talking
Reply to  Dalton
27 dias atrás

E, o que é pior, vc assiste a NET sobre o programa espacial americano, já nos anos 60 universidades (privadas) fabricando e miniaturizando giroscópios para dirigir os foguetes que iriam à Lua, enquanto o Brasil hoje, em pleno século XXI, não consegue fazer nada, ainda estamos discutindo se a polícia pode entrar em favela, se o presidente deve usar máscara, se algemar um bandido fere a dignidade humana, é inacreditável!

Tomcat4,2
Reply to  Gus Talking
27 dias atrás

E essa é a parte que dói caro Gus ,infelizmente a mentalidade e cultura do Brasil ainda engatinha propositalmente devido a nossos governantes corruptos, uma população culta ,e politicamente ativa, não favorece a corrupção e os corruptos e nisso o povo é que paga a conta em todos os sentidos e em todas as áreas que são sucateadas e sub capacitadas(falo em equipamentos) ao máximo possível pra satisfazer nossos apátridas políticos(em sua maioria).

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Dalton
27 dias atrás

Era menos informação, mas havia mais qualidade.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Dalton
26 dias atrás

Eu tinha das Tecnologia&Defesa amarelinhas…

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Dalton
26 dias atrás

Fica assim não Mestre Dalton. O amigo é fonte de inspiração e conhecimento para muitos aqui!

Faz parte…eu ja to na fase das diverticulites e ontem numa colonoscopia…rzrzrz…o vida….bora que ainda tem muito… se não formos nós, ao menos ajudar a moçada a sua terminar de mudar este mundo para melhor…. e a conseguirem as descobertas e aventuras….

– Audaciosamente indo, onde nenhum homem jamais esteve….

Vida longa e próspera!!🖖

Salim
Salim
Reply to  Dalton
27 dias atrás

Caro mestre Dalton, estou nesta também. Porem esta vivência ilumina caminho dos mais jovens, com todos os percalços decorrentes da idade.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Dalton
27 dias atrás

Só não envelhece quem morre antes. Pense sob essa perspectiva que a coisa melhora.

GUPPY
GUPPY
Reply to  Dalton
27 dias atrás

Prezado Admiral Dalton,

Sua contribuição para esse blog, com os seus comments sempre relevantes, é um orgulho para mim e, acredito, para todos que frequentamos o site. Desejo, sinceramente, muitos e muitos anos de vida a você, com saúde e paz, e podermos continuar desfrutando dos seus ricos comentários.
Meu livro de cabeceira: Shattered Sword. Indicado por você.
Forte abraço!

Dalton
Dalton
Reply to  GUPPY
26 dias atrás

Obrigado Guppy e que bom que gostou do livro…ainda guardo outros livros sobre a batalha de Midway, por razões sentimentais, porque
o “Shattered Sword” é praticamente definitivo sobre o assunto.
.
abraços !

EdSanches
EdSanches
27 dias atrás

Em caso de uma guerra em que todos os meios disponíveis fossem empregados ,qual o tempo de sobrevida teria uma frota dessas? Só por cuiriosidade.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  EdSanches
27 dias atrás

É difícil dizer, mas pode ser bastante tempo. A maior dificuldade seria justamente em encontrá-los. Então o inimigo estaria usando de todos os meios disponíveis para rastreá-los enquanto que os comandantes desses navios estariam usando todas as artimanhas para não serem localizados e ainda assim cumprirem as missões que lhes fossem atribuídas.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Leandro Costa
27 dias atrás

Mesmo encontrados ainda é um baita desafio adentrar na bolha de exclusão de Carrier Group, não é “ahhh achamos, vamos atacar!”, na verdade é um risco extremamente alto para qualquer vaso agressor ou aeronave, mesmo uma saturação de mísseis é bastante complexa, os radares SPY parecem ser algo poderosíssimo, divago se mesmo algum “kamikaze” atuando como diretor de tiro teria algum efeito, talvez em uma área restrita haja mais chances, mas no Pacífico aberto ou no Indico acredito na sobrevivência em longo prazo! Claro que estou conjecturando, até hoje nenhuma força realmente capaz se opôs a eles para termos certeza,… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Carlos Gallani
27 dias atrás

Com certeza, Carlos, concordo totalmente com você. Mesmo depois de localizar o grupo de batalha, ainda se precisa manter a vigilância sobre ele, deslocar meios suficientes para áreas com acesso àquela localidade para depois se tentar um ataque de sucesso. E como não são poucos meios, essa movimentação poderia alertar o grupo de batalha do que estivesse acontecendo, fazendo com que suas defesas ficassem ainda mais alertas, isso se não conseguissem quebrar o contato, fazendo com que fosse necessário um novo jogo de gato e rato e por aí vai. Muita gente anda esbravejando que CV/CVN’s são grandes alvos flutuantes,… Read more »

Matheus Mascarenhas
Matheus Mascarenhas
27 dias atrás

Diplomacia pura!

Fabio Araujo
Fabio Araujo
27 dias atrás

Esse são toneladas de diplomacia.

Thiago
Thiago
27 dias atrás

Um pesadelo para os chineses, incluam nisso a geografia dos mares da China ( cheio de estreitos e arquipélagos ) os territórios e bases ( como Guam ) sob disponibilidade dos estadunidenses na região e seus aliados ( firmes) , verão o porque da necessidade mandarim de fortalecer sua própria componente marítima, das ilhas artificiais e a obsessão por Taiwan . A relação de força entre os dois é evidente e impiedoso, enormemente favorável aos EUA. A China certamente é um rival formidável, mas o balanço do poder marítimo na região não é a seu favor, nem a própria geografia… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Thiago
27 dias atrás

●🇺🇸Azul/branco- presença dos EUA e aliados
●🇨🇳Vermelho/amarelo – China/ principais bases navais ( principalmente Hainan ), ocupação das Spratly, aliados até o momento ( Birmânia e Coreia do Norte).

Screenshot_20200709-152012_Gallery.jpg
Thiago
Thiago
Reply to  Thiago
27 dias atrás

Arco de contenção, uma verdadeira muralha contra o Dragão.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Thiago
27 dias atrás

Thiago muito boa a analise.

Eu só queria complementar que no caso do Mar do Sul da China os EUA teriam uma vantagem ate sem o uso do PAs.

Simplesmente essas bases são alvos flutuantes, podem ter suas linhas de comunicação facilmente cortados pelos flancos e por serem ilhas fica difícil ocultar as defesas aéreas, ou seja, são extremamentes vulneráveis a um ataque furtivo de decapitação.

Mas acho que a primeira cadeia de ilhas a China tem uma vantagem inicial.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Augusto L
27 dias atrás

As ilhas artificiais tem mais valor civil do que militar, algumas ilhas já estão com habitantes morando, inclusive muitas já com geração de energia própria para viverem de modo independente e me parece que será de modo permanente. Embora tenha um valor militar, a estratégia é “tomar” posse para civis residirem no local para manter a “soberania”. Quanto a questão de Taiwan, nem acredito que a obsessão seja pelo valor estratégico do espaço, mas sim por questão de soberania mesmo, embora a tomada de Taiwan possar dar mais espaço para navios chineses saírem da 1ª Cadeia de Ilhas livremente. Veja… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Matheus Santiago
26 dias atrás

Complementando, acredito sim que daqui à pouco tempo a China possa equilibrar as forças em campo, mas há uma consideração de base inegável : ela está sofrendo para sair no próprio quintal de casa, jogando em defesa , em quanto os EUA no seu próprio continente possui a total hegemonia e liberdade de sair sem ter que se preocupar e controlar a própria retaguarda. A nova rota da Seda não é um projeto que surgiu do nada ou por caprichos mas sim pela lúcida intenção de quebrar esse monopólio estadunidense e criar rotas alternativas. Casualmente uma delas é terrestre, onde… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Thiago
26 dias atrás

2 Atores de suma importância em futuro ma equação da região serão a Indonésia e a India.

Thiago
Thiago
Reply to  Thiago
26 dias atrás

Os submarinos chineses para sair desses mares devem passar obrigatoriamente por algum desses corredores e estreitos.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Thiago
26 dias atrás

Sim, são obrigados. Mas isso limita, mas não impede a passagem.

Um analista militar chinês já deu a ideia de colocar os submarinos tanto convencionais e nucleares para transitar abaixo dos navios civis para mascarar os ruídos e passar livremente nesses corredores e estreitos.

Como a China tem uma das maiores frotas de navios civis do mundo, isso não é um problema para eles, só em uma empresa COSCO Shipping Group tem mais de 1.300 navios civis.

Essa é uma das diversas contra-medidas que poderão ser usadas em caso de bloqueio.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Thiago
26 dias atrás

Eu acho que não é bem assim. Vocês são muito apressados em se tratando de supremacia e do avanço chinês, querem que uma marinha que em 10 anos era uma marinha costeira praticamente faça o milagre de contestar a mais poderosa marinha do planeta. Certamente os chineses ainda tem certa dificuldade em ter a hegemonia nos mares próximos a 2ª Cadeia de Ilhas, mas a China está conquistando os espaços próximos a 1ª Cadeia de Ilhas, principalmente se formos considerar todo o arcabouço do A2/AD chinês na região. A USN é totalmente capaz de bloquear os chineses na 2ª Cadeia… Read more »

Thiago
Thiago
Reply to  Matheus Santiago
25 dias atrás

Excelentes colocações Matheus, extremamente interessantes. Abraços

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Thiago
26 dias atrás

Excelente arte ilustrativa do mapa geopolítico !!

Thiago
Thiago
Reply to  Carvalho2008
25 dias atrás

Kkkk só um rabisco, mas valeu pela força rsrsrs adoro mapas, deixam tudo mais claro e a ideia fica mais “tangível “. Sinto falta de um antigo comentarista do blog que utilizava muito as mapas para ilustrar os próprios comentários, se não estou errado era o Sr. Ivan “o mapento”.

Last edited 25 dias atrás by Thiago
Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
27 dias atrás

Legal, nada como um cruzeiro em águas internacionais.

mk48
mk48
27 dias atrás

Todos aqui acham normal esse deslocamento de 2 Grupos de PA’s no quintal da China, ok……..,mas me pergunto qual seria a reação de vocês se fosse o inverso.

Rodrigo Maçolla
Rodrigo Maçolla
Reply to  mk48
26 dias atrás

interessante sua colocação, mais na minha opinião, Não que a China não possa navegar com um grupo parecido em águas internacionais perto dos EUA, mais se ocorresse já seria praticamente prenuncio de uma Guerra. Verdade que certo ou errado a China não tem autoridade e envergadura pra isso ainda, os EUA tem porque sempre o fizeram enquanto a China explorava, oprimia e matava seu próprio povo, os EUA já faziam isso: Venciam junto com os Aliados a I e a II Guerra mundial então os Chineses tem que comer muito “morcego” e “gafanhotos” pra chegar um dia a ter esta… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  mk48
26 dias atrás

Teria que haver motivos para a China fazer a mesma coisa, como ter um aliado na América do Norte, como o México por exemplo, para assegurar a ele algum comprometimento em caso de crise ou fazer valer o direito de navegar em uma área contestada por outras nações. . Os EUA dependem de estabilidade no Pacífico, possuem aliados e/ou parceiros importantes na região o mesmo não acontece com a China no Golfo do Alasca ou Pacífico oriental, em suma, para que enviar uma força naval com pesado apoio logístico a costa da Califórnia já que não há bases “amigas” por… Read more »

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Dalton
26 dias atrás

Se a China quisesse botar pressão nos EUA, teriam alguns países na América Central que estariam bem dispostas a uma ‘parceria’, Cuba, pra ficar na mais óbvia, mas o falido Haiti não abriria mão da ajuda chinesa, principalmente humanitária.

carlos mendes
27 dias atrás

Observe como um passo errado a décadas os EUA estão pagando agora,BASE DE SUBIC BAY ficaria a um pulo dessa lenga Lenga da China

sub urbano
sub urbano
27 dias atrás

Um conflito aeronaval entre China e EUA é plausível no pacífico. Apostaria na China pois seus meios são mais adaptados para a região cheia de ilhas e estreitos. A quantidade de submarinos diesel elétricos que operam causariam relevante estrago nas rotas de suprimento da força expedicionária americana. Outro detalhe, o míssil balístico chinês DF-21D seria uma ameaça constante para os navios americanos. Que almirante arriscaria perder um SuperCarrier de 100.000 toneladas para um míssil? Navegariam fora da zona de alcance daqueles e quem carregaria o piano seria a aviação baseada em terra. O americanos ali estão longe de casa, ainda… Read more »

Jonatan
Jonatan
Reply to  sub urbano
26 dias atrás

Comentário ideológico, sem levar em conta os fatos! China tem uma Marinha grande, mas com capacidades técnicas inferiores a dos russos. Os submarinos chineses são barulhentos e fáceis de detectar, além de enfrentar contra medidas americanas. O Japão era o rei do Pacífico, e foi derrotado mesmo assim. Se os EUA responderem a altura do avanço chinês, o dragão se engasgara com o próprio fogo!

Fábio de Souza
Fábio de Souza
26 dias atrás

Só Uma observação !! O Atual Governo , é composto por sua grande maioria por Militares, e a esperança em que eu tinha em ver um investimento na MB , simplesmente caiu por Terra. Não vemos nenhuma conquista ou grande aquisição desse atual Governo , por que o contrato dos Sub e do Gripe , todos foram feito no Governo anterior . Não está na hora desse Governo , que se elegeu com a ajuda e apoio de muitos Militares , fazerem algo plausível pela MB ?!

sub urbano
sub urbano
Reply to  Fábio de Souza
25 dias atrás

Já foi feito ora bolas, aumentaram o soldo e tiraram eles da reforma da previdencia kkk

Alexandre
Alexandre
25 dias atrás

Vai dar guerra, e que vença os EUA.

Andrew Martins
25 dias atrás

Eu sei que o chineses não teriam essa coragem mas se eles conseguirem penetrar nessa formação e tirar uma foto pelo periscópio, o rebuliço que isso geraria seria como uma vitória. rs

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Andrew Martins
25 dias atrás

Nunca subestime a coragem dos chineses. Em 2006, teve incidente ocorrido durante um exercício naval americano perto da ilha de Okinawa. Em 26 de outubro, um submarino chinês da classe Song surgiu a menos de 10 km do porta-aviões USS Kitty Hawk no Oceano Pacífico. A transportadora estava cercada por uma dúzia de navios em uma formação protetora, mas, no entanto, o submarino chinês conseguiu passar despercebido. Foi uma surpresa que os americanos não pudessem detectar o submarino solitário mais cedo, pois sua extensa tela de defesa incluía helicópteros, submarinos e aviões anti-submarinos, todos responsáveis ​​por proteger o grupo de batalha de… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Matheus Santiago
24 dias atrás

Essas historia de submarinos que submergem no meio formações navais na minha percepção são pura balela ou fatos mal contados.

Só belonaves ultra silenciosas como os classe Virginia e semelhantes de outros países tem capacidade de penetrar furtivamente um grupo de batalha.

Um submarino diesel elétrico como o Song só teria uma chance se o grupo americano passa-se por cima dele, e não ele penetram ativamente um grupo de batalha.

Matheus S
Matheus S
Reply to  Augusto L
24 dias atrás

A USN não negou os fatos ocorridos, mas também não confirmou, o que pode indicar certa verdade nesses incidentes. O submarino chinês da classe Song surgiu aparentemente sem ser detectado na formação de batalha do USS Kitty Hawk, e como a ASW estava longe das prioridades da USN, provavelmente esse fato pode ter ocorrido mesmo. O outro incidente com USS Ronald Reagan ocorreu com o submarino da classe Kilo do PLAN – muito mais silencioso do que a Song – que perseguiu o NAe por pelo menos metade de um dia, ocorrendo na costa do Japão.  Esses fatos ocorrem regularmente… Read more »

Augusto L
Augusto L
Reply to  Matheus S
24 dias atrás

Matheus eu não duvido de todas as afirmações de submarinos emergirem perto de grupos de batalhas. O que questiono é como são contadas. Primeiro que os submarinos convencionais não tem velocidade para acompanhar um grupo de batalha em formação de batalha. Segundo que hoje já há tecnologia de cancelamento de som, ou seja, ja é possível distinguir um som do outro ou do ruído do mar mais facilmente e rapidamente que antes. Terceiro que submarinos tendem a ter seu pico de furtividade a baixa velocidade principalmente aqueles movido a hélices. A proximidades tão estreitas ate o sonar de casco ia… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Matheus Santiago
24 dias atrás

Matheus…independente da capacidade do submarino chinês que não deve ser posta em dúvida há também que se notar que é relativamente fácil localizar um NAe da US Navy em tempos de paz, especialmente o baseado no Japão, que foi o caso do “Kitty Hawk” no passado e do “Ronald Reagan” hoje, ambos citados por você. . O NAe baseado no Japão realiza duas patrulhas anuais de cerca de 3 meses cada e a data de saída pode ser razoavelmente prevista e isso facilita muito a vida dos submarinistas chineses. . O grande número de navios no caso do incidente de… Read more »

Matheus S
Matheus S
Reply to  Dalton
24 dias atrás

Concordo sobre a fácil localização dos NAe implantados no Japão, e isso certamente é levado em conta nas patrulhas que os chineses fazem com seus subs, eu acredito que muitas patrulhas dos dois lados contém diversas experiências que não é nos passado, por conta de serem informações classificadas conforme eu disse num comentário anterior que aguarda liberação. O problema é que conforme eu disse anteriormente, devido as prioridades da USN, naquela ocasião em especial em 2006, provavelmente os americanos foram pegos de surpresa por esse incidente do submarino da classe Song, eu nem estou entrando no mérito da tripulação ou… Read more »

main-qimg-e5b3b9c9e3ded194135ce44d56859b69-c.jpg
Last edited 24 dias atrás by Matheus S
Marcio Zorzan
24 dias atrás

Olá BOM DIA À TDS.
Vendo os comentários DEIXO a minha opinião ,
A CHINA já dominou o Brasil .
Bastando somente, trocar os diretores de alguns importantes segmentos da economia brasileira /chinesa aqui no país. LAMENTÁVEL !!!