sábado, junho 19, 2021

Saab Naval

Marinha Grega entra em ‘maior prontidão’ devido às atividades turcas

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Fragata da Marinha Grega

A Grécia protestou formalmente contra Ancara depois que disse que o navio de perfuração turco conduziria explorações no Egeu

ATENAS — A Marinha da Grécia enviou navios ao mar Egeu em “maior prontidão” devido às atividades turcas de exploração de energia, disse uma fonte da força naval na quarta-feira.

A medida ocorreu depois que o Ministério das Relações Exteriores da Grécia protestou formalmente na terça-feira em Ancara, após o anúncio de que um navio de perfuração turco conduziria explorações na área marítima ao sul da ilha grega de Kastellorizo, no sudeste do mar Egeu.

“Unidades da Marinha foram desdobradas desde ontem no sul e sudeste do mar Egeu”, disse a fonte à AFP, sem dar mais detalhes.

Atenas disse que pesquisas da Turquia em uma seção da plataforma continental grega constituíam uma escalada da tensão na região onde os dois países disputam direitos marítimos.

“Apelamos à Turquia para interromper imediatamente suas atividades ilegais, que violam nossos direitos soberanos e comprometem a paz e a segurança na região”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Grécia.

- Advertisement -

40 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

A coisa esta esquentando entre gregos e turcos.

João Adaime

A Turquia está fazendo de um lado da Ásia, o que a China está fazendo do outro lado da Ásia. Até parece movimento coordenado. Comprando briga com todo o mundo. Hitler, enquanto mantinha foco num só objetivo, ia bem. Quando abriu nova frente, desta vez com a Rússia, começou a perder a guerra. Idem Hiroito, quando resolveu puxar briga com os norte-americanos. Mais aqui perto temos o exemplo de Solano Lopes. Inteligente está sendo o Maduro. Conflito com ele, só de boca. As ameaças a Brasil, Colômbia, Eua e Guiana são dirigidas somente para o público externo. Enfim, a História… Read more »

João Adaime

Correção: público interno e não externo.

Esteves

“A radicalização política do Japão fortaleceu-se na década de 1920 com o aval do Imperador Hiroíto, que passou a defender um conflito armado e direto contra os Estados Unidos. Poucos membros do Exército e Marinha japoneses eram contrários a essa ideia. A postura agressiva defendida pela sociedade japonesa durante a década de 1930 ficou conhecida como Ofensiva Sul e defendia que o Japão não poderia permitir a influência das potências ocidentais sobre territórios colonizados na Ásia.” A guerra contra os americanos foi uma consequência dos eventos que seguiam desde os anos 1910/20. A expansão do ultra nacionalismo nipônico. O objetivo do ultra… Read more »

Luís Henrique

Esteves não concordo nem com a Alemanha querendo varrer franceses e ingleses nem com o Japão querendo guerra com os EUA. Hitler não entrou em guerra contra a França ou a Alemanha. Ele não queria isso. Ele anexou a Áustria que queria a aliança. Em seguida firmou acordo com a Inglaterra para anexar os guetos da Tchecoslováquia que eram lotados de pessoas que falavam alemão. Meses depois ele resolveu anexar toda a Tchecoslováquia. Ele assinou o pacto de não agressão com a União Soviética e invadiram a Polonia juntos, metade ficou para a Alemanha e a outra metade para a… Read more »

Esteves

Pera aí. Vamos por partes. Uma coisa foi o ultra nacionalismo alemão que desejava expandir o Reich. Outras coisas foram as humilhantes compensações consequentes a IWW. Nas duas guerras sobrou para os belgas. Mas os alemães não tomaram a Europa à direita sem planos para ocupar a França à esquerda. Os planos de Hitler. Varrer o socialismo soviético, a monarquia britânica e resgatar o império alemão. Ninguém liga pra Polônia. Nem Woody Allen. Tchecos, eslavos, poloneses, romenos… Os poloneses enfrentaram os alemães montados em seus cavalos…contra Tigers. Lógico que haveria guerra com Hitler incorporando todo o leste europeu. Heroína. Criada… Read more »

Luís Henrique

A Polônia ficou com território alemão na I Guerra Mundial. A Alemanha queria de volta. O Hitler admirava os ingleses. E os alemães acreditavam que não podiam vencer a França e a Inglaterra no início da guerra. Eles foram para o Leste, mas o Império Britânico e a França não toleraram a invasão da Polônia e declararam guerra. A blitzkrieg foi um sucesso gigantesco e a França caiu em 1 semana. Mas os alemães não sabiam que isso iria ocorrer. Somente depois da declaração de guerra que começaram a pensar em um plano e após alguns meses que surgiu a… Read more »

Rebert

A França caiu em 6 semanas, na verdade.

Luís Henrique

O mundo não tinha internet, mas existia comunicação. O Japão conheci o poder econômico dos EUA. Todos conheciam, por isso o Churchill insistia na ajuda americana e quando os EUA declararam guerra ao Japão, após ser atacado em Pearl Harbor, o primeiro ministro britânico disse algo como: Vencemos e foi dormir feliz da vida. O Almirante Yamamoto, comandante da marinha japonesa e quem bolou o excelente plano de ataque a Pearl Harbor foi aluno na universidade de Harvard e adido militar em Washington por vários anos. Conhecia profundamente os EUA e gostava muitos dos EUA. E era profundamente contra uma… Read more »

Andre Amorim Mondelo

Excelente analise Luís Henrique. Os japoneses sabiam que não podiam enfrentar o poder industrial dos Estados Unidos. A estrategia deles foi parecida com a guerra Russo-Japonesa no inicio do seculo passado. Os japoneses confiavam que se obtivessem uma vitoria decisiva contra a marinha americana (igual a batalha naval de Tsushima, onde a frota do báltico russo foi destruída e que possibilitou garantir aos japoneses os ganhos recentes na Manchúria e na Coreia) poderiam leva-los as mesas de negociações. A doutrina naval japonesa era igual a doutrina dos samurais, onde visavam um golpe rápido e mortal contra o inimigo sem se… Read more »

Andre Amorim Mondelo

Esteves, os Tigers somente foram projetados por Guderian entre os anos 42 e 43, esse tanque foi uma resposta alemã para os tanque médios e pesados soviéticos. No inicio da guerra os alemães ainda usavam tanques leves como o Panzer II e III, inferiores aos que eram usados pelos aliados. Hitler não desejava uma guerra com a Inglaterra, pois ele via os ingleses como iguais. O plano dele sempre foi conquistar o leste da Europa. Quanto ao Hiroito, ele praticamente era apenas um simbolo, não ditava a politica externa japonesa. Quem mandava mesmo era Tojo e facção de militares do… Read more »

Joao Moita Jr

“ Os poloneses enfrentaram os alemães montados em seus cavalos…contra Tigers”
Na realidade eram Pzkw I, Pzkw II and o Pzkw 38t, feito na Checoslováquia.
Fora isso, tudo certo.

Abs

André Amorim Mondelo

Joao Moita Jr, na verdade a certo mito em relação as cargas de cavalaria polonesas contra as colunas blindadas alemãs.

Na campanha da Polônia, os alemãs ainda usavam os Panzer I, não me recordava desse fato. Mas algumas divisões já estavam equipadas com o Pzkw III.

Sds

Andre Amorim Mondelo

O plano Amarelo (Fall Gelb), plano estratégico para conquista da França foi concebido por Eric Von Mainstein. O Plano consistia em atrair o grosso dos exércitos da Grã Bretanha e da França para os Países Baixos. Com os exércitos Aliados concentrados na Bélgica, o General Guderian (Lider Panzer) iria atacar com o grosso das divisões blindadas pela floresta das Ardennas e com um movimento de pinça, cercar e aniquilar os aliados. Sem exércitos para defender Paris, a França ficaria exposta a uma invasão dos vitoriosos exércitos alemães. O plano deu certo em quase toda sua totalidade, pois Hitler freou o… Read more »

Joao Moita Jr

“ Quando abriu nova frente, desta vez com a Rússia”
Não havia opção, pois a Rússia iria atacar a Alemanha em Junho de 1942.
Tenho um bom livro em Pdf de um ex oficial soviético de alto escalão que detalha todos os planos de Stálin. Só que é em inglês. Se alguém quiser eu procuro aqui e mando.

Abs

Last edited 10 meses atrás by Joao Moita Jr
André Amorim Mondelo

Isso mesmo Joao Moita Jr, Tanto Stalin quanto Hitler acharam que um ia enganar o outro com o Pacto Molotov-Ribentrop. Ambos apenas estavam ganhando tempo. Stalin precisava de mais tempo para o reaparelhamento de seus exércitos e de seu alto comando devido aos expurgos promovidos no exercito vermelho e Hitler precisava de tempo para se resolver com as potenciais do Oeste. Stalin tencionava expandir o comunismo para o Oeste e Hitler pretendia criar seu império no Leste. Ambos os países estavam em rota de colisão um com o outro. Em 1941 diversas unidades do exercito vermelho estavam recebendo atualização em… Read more »

Karl Bonfim

Ésempre assim, todo ditador quando ver seu poder em cheque, procura logo arrumar um inimigo externo para tentar unir o país. No caso dos argentinos viram no deu né, com o desastre nas Malvinas. Erdogan, está exagerando, além dos inimigos internos, do povo curdo, vem se indispondo com os EUA, Rússia, com a coitada da Síria, e treta com Israel e a eterna disputa com a Grécia por causa da ilha de Chipre. Uma hora o Erdogan acha o que procura…

Esteves

Achar ele achou. O problema é que não é dele.

LeoL

Concordo, mais uma cartada do Erdogan par tentar desviar a atenção dos problemas internos. A economia está em queda livre desde de bem antes do Covid-19 além dos problemas políticos.

Ele está contando que os Europeus nada farão pelo fato da Turquia ser membro da OTAN e ter milhares de imigrantes ilegais em seu território com vontade de chegar na Europa.

ADRIANO MADUREIRA

Espero ver o dia do Chipre se livrar desses ratos turcos…

Funcionario da Comlurb

Fui na Wikipedia e vi o seguinte :

“Castelorizo é uma pequena ilha da Grécia, localizada no Mar Egeu a apenas 3 km da costa da Turquia.”

Uma ilha da Grécia localizada a apenas 3km da costa da Turquia !

Não precisa de mais nada para explicar o imbróglio.

Last edited 10 meses atrás by Funcionario da Comlurb
Victor Filipe

Precisa.

A Distancia não quer dizer muita coisa não. uma grande parte da turquia ja esteve sobre Domínio de cidades gregas e os primeiros povos que habitaram essa ilha foram os Micênicos. e desde sempre a população era e foi grega.

não tem muito mais oque dizer

Fabio Araujo

O problema é o mar territorial e a ZEE tantos gregos quanto turcos afirmam que pertence a eles e não abrem mão de nada, o certo ( se é que se pode ter alguma coisa de certo nisso ) seria dividir mas não existe chances disso ocorrer.

Theo Gatos

No ponto dos 3km ao norte da ilha a fronteira é no meio, o problema é ao sul onde não há território e a Turquia mapeou como sua ZEE, mas a porção sul da ilha grega, sem território de outra nação próximo, pertence â ZEE grega, mas a Turquia naquele acordo com a Líbia que só eles reconhecem mapeou tudo como turco, envolvendo a ilha em suas milhas continentais e dizendo que todo o resto é turco, sendo que ela só teria direito a fazer isso em áreas o de não há território de outro país envolvido… E há muitas… Read more »

Moriah

A questão toda reside no que eles assinaram em 1923. Eles decidiram que toda a “ásia menor” seria turca e não abriram mão de nenhum centímetro continental. Inclusive criaram aquela república fake de Hatay para depois encampar a área de Antióquia, aquela do Seleuco Nicator. Ainda levaram de brinde… Himbros e Tenedos, forçando uma turcificação das ilhas, que praticamente só eram habitadas por gregos, vide o atual Patriarca de Constantinopla. Não perderam nem a Trácia Ocidental e ainda incorporaram partes da Arménia…pensaram burralmente em refazer parte do Império Otomano com terras, mas esqueceram do mar. Esse é o resultado da… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Moriah
Esteves

A Turquia não tem ZEE. Praticamente.

Theo Gatos

Ao norte e ao sul tem sim… A oeste, em direção ao Egeu, não tem muito, mas a questão é geográfica, em muitos pontos a fronteira é no meio do caminho entre os dois países… Em outros, não há uma porção de água continua à partir da Turquia sem alcançar outra ilha grega… Não que a Grécia tome toda porção desse território que fica próximo à fronteira com a Turquia como ZEE…
.
Sds

Esteves

//:0



2B822379-3D10-4569-8C74-D71B23583EE8.jpeg
Moriah

Tem ainda uma pequena parte entre Kastellorizzo e Chipre.

Last edited 10 meses atrás by Moriah
Moriah

Eles quiseram assim em 1923.

Moriah

Ela é a ilha mais distante da Grécia, fica praticamente sozinha, enquanto a grande maioria fica em arquipélagos.

Caio

Queria saber como surgem Erdogans, Maduros e Trumps em pleno século XXI.

Ricardo Bigliazzi

Total razão para a Grécia, lei é lei.

Pedro

A posiçao fraca ante ao Erdogan dada la no final dos anos 90, com o intuito de manter um “aliado” na regiao, esta sendo bem cara a Europeus e aos EUA.

ADRIANO MADUREIRA

Os turcos estão na Síria,estão na Líbia e se não bastasse,agora quer confusão no mediterrâneo,eles podem arranjar uma bela confusão com israelenses,franceses,italianos entre outros jogadores…
Uma hora eles encontram oque estão procurando e nem a estrelinha da Otan na testa irá salvá-lo.

Gabriel BR

O que decidirá uma guerra possível guerra é a capacidade de mobilização.

Alexandre

A Turquia realmente se rebaixou depois que se aliou à Rússia e foi expulsa do programa do novo F-35.

Mattos

O mundo está pirando e vai endoidecer de vez.

Cleber Freitas

Pergunta besta, a OTAN vai apoiar quem na contenda?

André Amorim Mondelo

O problema começou por volta do seculo XIV com o incio da revolta grega contra o domínio Turco. Populações inteiras de gregos foram exterminados ou deportadas pelos Turcos (eles são bons nesse tipo de coisa). Foi uma falha muito grande do Ocidente não ter apoiando a rebelião grega. Os mesmos conseguiram a sua independência, mas poderiam ter ficado com estado mais forte se tivessem expulsado o Turcos da Trácia com o apoio do Ocidente. Mas as grandes potencias da época tinham um grande receio na questão da partilha do Império Otomano. O Ocidente temia que a Russia czarista se beneficia-se… Read more »

- Publicidade -

Reportagens especiais

Guerra de minas: a experiência operacional sueca, a classe Koster e sistemas da Saab

Nesta segunda matéria da série sobre o 1º Congresso Internacional de Contramedidas de Minagem, saiba mais sobre as apresentações...
- Advertisement -