quarta-feira, março 3, 2021

Saab Naval

Novas fotos de satélite do porta-aviões Type 003 da China

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Imagens mais claras têm surgido na Internet do porta-aviões chinês Type 003  em construção no Estaleiro Jiangnan em Xangai.

Pela primeira vez, os módulos individuais – até agora 8 – são claramente visíveis na doca seca número 4 e mostra que esses módulos ainda não estão conectados.

Nos fóruns chineses que o Poder Naval acompanha, já fizeram a medição mais ou menos precisa do tamanho dos módulos, baseada em pontos de referência fixos para comprimento e largura.

Grosso modo, a largura máxima (embora não se saiba se é exatamente a linha d’água) é de de 41,6 m, e a projeção do comprimento atual é de cerca de 272 metros, embora com a projeção da proa possa crescer para 275 ou 280 metros.

O casco deverá ser mais longo e mais largo que o dos porta-aviões da classe “Queen Elizabeth” da Royal Navy e um pouco mais largo mas não tão longo quanto as classes “Forrestal/Kitty Hawk”.

O porta-aviões Admiral Kuznetov da Marinha Russa tem boca menor na linha d’água do que os “Queen Elizabeth”, mas em comprimento da linha d’água fica entre os QE e o Type 003.

O novo porta-aviões chinês deverá então ser um pouco mais comprido e mais largo que o Type 002 atualmente em operação.

A propulsão do navio deverá empregar turbinas a vapor, mas há dúvida ainda se a fonte de calor será nuclear ou com caldeiras a óleo como os Type 001 e 002.

Já foi divulgado que as catapultas não serão a vapor, mas eletromagnéticas.

Concepção artística em 3D do futuro porta-aviões Type 003

- Advertisement -

54 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
54 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Passar os EUA ainda vão demorar um pouco para passarem a marinha dos EUA, mas logo logo vão passar a marinha russa!

Antoniokings

Como bem explicado em post anterior neste blog com o título ‘A China não quer conquistar, apenas fazer negócios’,os chineses não estão interessados em ter a maior ou menor Marinha do Mundo.
Querem ter uma Marinha no justo tamanho de sua necessidade que é assegurar que o País tenha um caminho seguro para alcançar e consolidar a posição de maior potência econômica do Planeta.
E acredito que estejam fazendo um trabalho perfeito.

Andrew Martins

‘A China não quer conquistar, apenas fazer negócios’Antonio, eu acho que o Vietnã e as Filipinas discordam de você.

Teropode

Peço licença para acrescentar nesta lista o Japão , Indonésia , Índia , Bangladesh e Austrália que possuí obrigações de defender a Guiné negra .

Vitor Bruno Fonseca Rodrigues

Tenho um terreno para vender na Lua, uma pechincha…

Ricardo Bigliazzi

Economia da Russia é apenas 10 Vezes menor do que a Chinesa, hoje a Russia é apenas um “chaveirinho” na geopolítica chinesa.

Heinz Guderian

Uma dúvida de leigo que tenho, como os militares fazem para esconder projetos? Que não queira que o inimigo saiba que estão construindo, tem alguma tecnologia que burle os satélites de fotografarem certas áreas?

Davi

Constrói no subterrâneo ou dentro de galpões.
Mas no caso de um porta aviões não tem jeito, a vizinhança toda vai fotografar kkk

Italo Souza

É possível ter um estaleiro em baixo de uma montanha or ao estilo túnel.

Cristiano de Aquino Campos

Os alemães fizeram alguns e os Soviéticos tinham bases de submarinos, más essas só podiam ressuprir e fazer manutenção leve. Detalhe que essas bases soviéticas eram da guerra fria e forsm projetadas para suportar um ataque nuclear.
O nome dela era Balaklava. Devem ter mais.

Cristiano de Aquino Campos

Más só para submarinos, navios de superficie não tem como.

Pablo Maroka

Estou seriamente com medo.

PauloR

Medo do que?

sub urbano

Não há nada o que temer, Maroka. A China é um gigante gentil.

Jacinto

Deve ser por excesso de gentileza que todos os países do sudeste asiático estão se armando.

Flanker

Hehehehehehe…….Que piada!!

paulop

Pessoal: tenho certeza que todas as vezes que aparece um porta-aviões aqui no blog o pessoal pensa nos almirantes e nas suas divagações aeronavais(não vamos esquecer dos F-18 que o pessoal queria adquirir..kkk). De qualquer forma temos de pensar que uma estratégia adequada de monitoramento e negação do mar na Amazônia Azul passe longe por porta-aviões, mas deve considerar dois aspectos(na minha humilde opinião): 1 – Monitoramento: este deve se dar através da utilização de patrulhamento marítimo e sistemas de radares navais; a) o patrulhamento marîtimo com aeronaves de patrulha baseadas em terra (pelo menos quatro esquadrões espalhados pela costa… Read more »

paulop

Cito mais duas possibilidades de serem utilizadas, mas desta vez em conjunto: 1 – Com a FAB: passando a patrulha marítima para a MB a FAB poderia direcionar a função dos esquadrões do 7º Grupo para interdição marítima, utilizando uma versão de patrulha do Super Tucano (http://sistemasdearmas.com.br/ca/p29.html) ou uma aeronave de igual capacidade mas com maior poder de fogo (a MB localiza o adversário e a FAB faz a interdição do alvo); 2 – Quando se deu a discussão, aqui no blog, da Guarda Costeira do Moro, se tocou em um ponto interessante: o frequente uso de embarcações leves pelas… Read more »

João Bosco

Suas ideias são muito interessantes… mas,se permitir, sugiro o uso de sensores maritimos ao longo do litoral para monitorar os navios em navegação em nossa costa, além de uma rede de satélites para complementar.

Junior Assad

paulop você esqueceu de citar o principal , os submarinos.
Pelo menos uns 30 sendo 20 convencionais e 10 nucleares esta bom também.

Saldanha da Gama

Uma curiosidade, quantos mísseis anti-navio a FAB comprou ou pensa em ter em seus estoques para equipar o gripen ou amx para fazer a contenção na Amazônia azul? Abraços

Cristiano de Aquino Campos

Nenhum. Os que ela tem são para uso exclusivo dos P-3BR.

Funcionario da Comlurb

E por falar em míssil anti navio, onde anda o MANSUP ?

sergio ribamar ferreira

Concordo com o Sr. Paulop;

João Gonçalves

Onde estão os aviões preparados para lançamento por catapulta? A China já tem algum?
Onde está a doutrina de emprego de Porta-aviões chinesa?
Quantos anos leva a ter um Porta-aviões eficiente e eficaz?

Cristiano de Aquino Campos

Tirando o fato de usar catapulta no lançamento das aeronaves, a doutrina de operação de Porta-aviões deles e melhor que a nossa e equivalente a de países que não usam catapultas no lançamento. No caso, todos os países fora EUA e França.

filipe

Eu tenho as dimensões certas desse Type 003, 85000 toneladas, 325 metros de cumprimento, 80 metros de largura.

Flanker

Nas imagens, aparece um helicóptero que é uma cópia descarada de um SH-60 Seahawk.

Flanker

Todos que negativaram ou são cegos ou não conhecem um SH-60 para perceber a semelhança gigantesca ou são robozinhos xing-ling……..hehehehehe

Kemen

Não entendo porque tanta celeuma com a China, é verdade que o dragão acordou, e esta reforçando a sua defesa, a sua politica externa em relação a reinvindicações de ilhas é próprio do momento pelo qual estão passando e reprovavel, eles tem a economia em alta, a vida dos chineses melhorou, é um pais comunista e ao mesmo tempo de economia aberta, nós devemos tirar proveito da economia chinesa e o que ela pode nos prover no que se refere a importações de nossos produtos, se não houver tentativas de ingerência politica interna, não vejo mal em aproveitar a excelente… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Mas enquanto o bruto não sai inteiro da doca, é bom prestar atenção nas capacidades anfíbias da PLAN que agora contam com a versão chinesa das ESDs da América. Vão engrossar a massa expedicionária chinesa onde for preciso com helicópteros e hovercrafts. Tá bom pra você? Aliás, pra quê navio aeródromo pro mar próximo à China (a PLAAF pode projetar poder ali…) se o negócio deles é só comercio amistoso, não imperialista? Arma convencional é pra ser usada contra quem não tem bomba; contra quem tem bomba, economia, política e cultura são as armas – e não há outras.

Cristiano de Aquino Campos

Eles são membros permanentes do conselho de segurança da ONU, a segunda maior econômia do mundo querendo ser a primeira, são a terceira ou segunda potência militar do mundo. Acho que eles não querem no minimo, passar vergonha quando forem cumprir com as suas obrigações internacionais.

Augusto L

Acho difícil ser eletromagnética, com todos os ja problemas que os EUA lideres na tecnologia estão tendo.

Emmanuel

Como muitos falam, só um grande alvo.

Edson Parro

Bem lembrado!

Teropode

Nestes muitos podemos incluir os generais chineses kkkkkkkk , só não entendo porquê investir em algo que eles afirmam ser fácil afundar 🤔

Cristiano de Aquino Campos

E facil de afundar para eles, para os Russos e ate para os EUA. Más não tão facil assim para o resto do mundo.

Cristiano de Aquino Campos

Para aqueles com armas e disposição para atirar.

Edson Parro

Nossa! Parece que a China adotou a prática de construir “alvos”?

Mgtow

Caramba, um tiozão desse se comportando como um adolescente trolador frequentador de chan. Cresça

Ivan louco

Mgtow, Por qué no te callas?

Cheng

Esqueça essas criançadas, só recomenda a eles a passar pomada para a cor de cotovelo, ou, sem estiver sem grana, o gelo serve!

Last edited 6 meses atrás by Cheng
Carlos Campos

chora mais

Bete Balanço

Só não são “alvos” para o Tio Sam pois este não possui mísseis anti navio super pesados, no máximo uma versão modificada do Tomahawk de 1200kg! Já a Rússia possui: P-800 Oniks (3000kg), Moskit (4500kg), KH-22 (5800kg), P-700 Granit (7000kg)… Isso sem falar nos outros, pois não caberia nessa página! Abraços!!!

Dalton

Um MK 48 ADCAP explodindo debaixo da quilha é uma excelente opção para o “Tio Sam”.
.
A Rússia tem vários tipos de mísseis, mas, da mesma forma como outras nações, seus navios tem que aproximar-se relativamente do
alvo sem serem detectados e não há tantos submarinos disponíveis
como pode parecer.

Bete Balanço

Se para afundar um porta aviões fosse possível com torpedos a Rússia só se limitaria a fabricar seus Type 53, Type 65, VA-111 Shkval e UGST, e não mísseis anti navios super pesados! Abraços!

Last edited 6 meses atrás by Bete Balanço
Dalton

O ideal é ter mais que uma opção, porque cada plataforma tem suas limitações, aeronaves, submarinos, navios de superfície, porém torpedos são eficazes, e temos visto inúmeros exercícios onde simula-se o o uso de torpedos contra NAes .
.
Se torpedos são inúteis contra NAes porque tantos exercícios em que após a simulação do lançamento os NAes são fotografados ?
.
E se um par de torpedos não for suficiente para afundar já
seria o suficiente para deixar o NAe inoperante.
.
abraços

Jacinto

O poder do torpedo não é apenas a sua força explosiva, mas o fato de ele (em tese) explodir sob a quilha…

Flanker

Torpedos pesados literalmente partem ao meio navios de 10/15 mil toneladas….com certeza não farão o mesmo com um NAe, mas provocarão danos muito sérios que deixarão o mesmo inoperante e com grande possibilidade de causar explosões secundárias e incêndios que poderão levar ao naufrágio.

Sincero Brasileiro da Silva

Grande China! A crise tá feia lá pelos lado do Tio Sam

Yuri Dogkove

Em se tratando de “alvos” o Tio Sam ainda é o recordista mundial!!!

Yuri Dogkove

Enquanto alguns países constroem muitos navios, outros constroem muitos almirantes…

Bete Balanço

É bem capaz da China terminar a Type 006 e o Brasil ainda está construindo a segunda Tamandaré.

Leonardo

MB precisa crescer 3 frotas gigante

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

A foto que irritou os almirantes da Marinha dos EUA

Durante uma manobra no Caribe em 2007, um submarino alemão diesel-elétrico (U24) rompeu o anel defensivo em torno do...
- Advertisement -
- Advertisement -