Home Indústria de Defesa Marinha Chinesa lança ao mar o 8º destróier Type 055 e o...

Marinha Chinesa lança ao mar o 8º destróier Type 055 e o 25º Type 052D

6065
85

Na manhã de 30 de agosto, o 25º destróier Type 052D e o 8º destróier de mísseis guiados Type 055 da Marinha Chinesa foram lançados no Estaleiro Dalian ao mesmo tempo.

Os dois destróieres estavam ornados com bandeiras, e com o som da saudação, a porta do dique se abriu e a água lentamente elevou os dois navios, que foram puxados por  rebocadores.

Em 10 de maio e 27 de dezembro de 2019, três destróieres Type 052D e um Type 055 foram lançados em dois lotes no Estaleiro Dalian. Os quatro navios de guerra estão sendo equipados e comissionados.

O primeiro porta-aviões totalmente construído na China, o Shandong, concluiu o primeiro treinamento de teste de mar anual de 23 dias em 17 de junho de 2020 e está atracado no Estaleiro Dalian.

Type 055 e 052
Type 055 e Type 052D

Nanchang, o primeiro Type 055

No vídeo abaixo, o primeiro destróier Type 055 em exercício naval

Subscribe
Notify of
guest
85 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Caique
Caique
1 mês atrás

Sempre achei que o Brasil deveria aproveitar a forte relação comercial com a China e comprado uns 6 Type52D, de plateleria mesmo, ao meu ver sempre foram uma ótima oportunidade.

Zorann
Zorann
Reply to  Caique
1 mês atrás

kkkk….. está até virando chinês já, trocando o R pelo L; “plateleria”

Ghostcoscs
Ghostcoscs
Reply to  Zorann
1 mês atrás

Cara, seu comentário foi hilário!!! KKKKKK…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Caique
1 mês atrás

O melhor caminho para um país grande como o nosso é sempre priorizar a indústria nacional.
Ter o equipamento moderno é muito importante, mas uma vez que não estamos em guerra e não temos grandes ameaças no curto prazo, vale muito mais utilizar bilhões de reais ou dólares para adquirir equipamentos modernos para nossas forças E gerar empregos aqui no Brasil, desenvolver tecnologias aqui. E não aumentar o PIB, a renda, os empregos de outro país.

Caique
Caique
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Eu entendo e super CONCORDO, mas se analisarmos o histórico do Brasil, levamos 16 anos para construir uma corveta, visto que anos antes havíamos construído fragatas e corvetas, construímos o Tikuna, a falta de vontade political-militar levou a perda de toda expertise de construção e disso surgiu o Scorpene. Outro ponto muito forte é a culpabilização da empresa e não do pessoal em casos de corrupção, um exemplo muito forte na minha opinião é a Mectron, a lava jato(que eu apoio) acabou com ela financeiramente enquanto os ladrões ficaram de boa. Por isso na minha opinião se não houver interesse… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Caique
1 mês atrás

Isso ocorreu por vontade política. Os governos não investiram nas forças armadas, apenas o minimo, por isso a corveta Barroso demorou para ficar pronta e Nenhuma Fragata ou destroyer Novo estrangeiro foi adquirido. Agora, se for para investir centenas de milhões de dólares em um Destroyer Type 052D de Prateleira , ai é porque dinheiro tem, então pega esse mesmo dinheiro e constrói um destroyer Aqui. Ah, mas vai custar um pouco mais e vai demorar mais tempo para ficar pronto, sim, mas os benefícios de geração de empregos, desenvolvimentos de tecnologias, retornos de impostos e de gastos e reinvestimento… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Na verdade foi uma mistura perigosa que periga se repetir. Falta de vontade politica/verba+prióridade em almentar contigente/salários dos superiores/beneficios+ megalomania+ gastos desnecessários= as nossas atuais forças armadas

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
1 mês atrás

Não esqueça do Alto-comando que acha que tem que viver como “ricos empresários”, preferindo a manutenção de seus mimos (como lagosta e vinhos) ao invés de aplicar o orçamento em equipamento de defesa.

Kemen
Kemen
Reply to  Caique
1 mês atrás

Nossos profissionais vão embora, temos “cabeças brasileiras” espalhadas pelo mundo, quando o profissional é bom ele encherga melhores oportunidades lá fora, não conseguimos mante-los aqui, é incrivel. Acho que vale um comentario, tenho ex colegas na Australia, Reino Unido, Hungria, Estados Unidos e Portugal, não os classifico como grandes cabeças, mas todos eles tem tido relativo sucesso lá fora. Meu pai no seu auge profissional recebeu proposta de trabalho nos Estados Unidos, ainda hoje tenho parentes trabalhando lá legalmente.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

É o que eu TB penso. Mas daí o pessoal vai cair matando em cima dizendo que aqui o que se fábrica é atrasado ou não está no mesmo nível do que se faz mundo afora. Oras, de você investe em empresas aqui, gera pedidos significativos em escala e dentro de um excelente planejamento de empregabilidade dos artefatos, vc permite que as empresas produtoras não somente tenham lucros como também as permite investir em estudos para aprimorar e desenvolver novas e modernas versões. O amigo salientou bem. Temos que aproveitar esse tempo de paz onde não temos nenhum inimigo e… Read more »

Jorge Knoll
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Mas enquanto não mudar a “cabecinha” dos nossos cCmandantes e gestores púbicos, o Brasil será uma atraso em tudo, ainda mais que começa projeto para depois desistir, e leva 50 anos para investir, e quando terminou de construir, está ultrapassado.

jodreski
jodreski
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Amigo até concordo com vc, só não concordo com esse pensamento “não estamos em guerra”, qualquer sistema de armas moderno equipamento leva anos para ficar pronto, eles são muito mais complexos que os navios da WWII que foram construídos de punhado. Treinar uma tripulação para utilizar efetivamente um navio de guerra moderno leva anos. Ou seja, caso haja uma guerra o que temos HOJE em nosso inventário é que será utilizado, eu particularmente não acredito que haverá tempo suficiente para qualquer país se armar, mesmo que seja comprando armamento de prateleira, de nada adiantaria visto que demora anos para adestrar… Read more »

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

Não dá. Assim que começa a dar tudo certo, chegam grandes visionários e vendem tudo ao exterior a preço de banana. Aqui mesmo, vejo muitos dando pulos de alegria pela venda da Embraer e da Petrobrás. E deveriam sim, procurar negócios de defesa com a China, a Rússia, seja lá quem for. O Brasil, pelo tamanho e colocação mundial deve buscar seus próprios rumos. Falta muito um novo Getúlio Vargas no Brasil, um líder de verdade, sem o mínimo de interesse na própria riqueza, disposto a sentar com todo o mundo, procurando o melhor para o povo brasileiro. Não é… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Joao Moita Jr
1 mês atrás

Nossos governantes não pensam nos interesses estratégicos do país. O último presidente a fazer isto foi o general Geisel.
A politica externa amarrada em componentes religiosos e lambe botas, vai nos atrasar mais e nos fazer perder oportunidades.

Kemen
Kemen
Reply to  Luís Henrique
1 mês atrás

É também uma questão de segurança, quanto mais independentes no que se refere a armamentos, mais capacidade para produção emergencial caso necessario, que espero não ocorra. É lamentavel que não possamos por diversos motivos, o principal é econômico, que não mantenhamos uma produção seguida e continua de armamentos e meios necessarios às F. A´s que dariam aval a sobrevivência dessa industria e seu consequente desenvolvimento tecnológico. É bem verdade, que fazemos “das tripas coração”, mas por vezes encerramos projetos em fase avançada, que por falta de verba tem que ser encerrados ou aprazados.

leonardo
leonardo
Reply to  Caique
1 mês atrás

Acho bem difícil porque é capaz de ter que precisa de autorização dos bom moço ( EUA ) caso contrário sanções k

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  leonardo
1 mês atrás

Os EUA não precisariam nem ameaçar com sanções. Um simples telefonema do Trump já seria suficiente para fazer o Bozo mandar os militares desistirem da compra.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Ameaça??? Para quê? Isso é pra Venezuela, Cuba, e outros países. No Brasil é só chegar com diversos cheques…

Tiago
Tiago
Reply to  Caique
1 mês atrás

Sinceramente, concordo também quando falamos de marinha!
Essa bobagem de China aquilo, vermelhos isso, não beneficia em nada nosso país. Deveríamos também “até agora não sei pq não o fizemos” pegar os Bell AH-1 SuperCobra norte americanos estocados por meio do FMS (espero que tenha acertado a sigla), enquanto desenvolvemos nosso próprios meios.

Já pensou que show, mais 2 porta helicópteros Chineses (para se juntar ao nosso Atlântico) com os Bell AH-1 SuperCobra norte americanos embarcados? Quem sai ganhando somo nós. Essa era diplomacia que o Brasil deveria seguir.

Last edited 1 mês atrás by Tiago
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Caique
1 mês atrás

Se os oficiais brasileiros já fazem cara de nojo quando veem equipamentos russos,imagina o que eles pensariam ao ver equipamentos chineses. Enfim,eu também acho que seria uma boa adquirir destroyers da China,seriam mais baratos do que os ocidentais e os chineses dificilmente colocariam restrições ao repasse de tecnologia. Mas infelizmente o preconceito dos oficiais jamais deixará isso acontecer,sem falar que hoje o Brasil é submisso aos interesses americanos,que com certeza fariam pressão para que o Brasil não adquirisse equipamentos não-ocidentais.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

MB comprou a base da Antártica da China.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  OSEIAS
1 mês atrás

Uma base para uso civil,não para uso militar.

Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

A China está demais.
Está se preparando de forma muito acelerada.
Em breve, teremos novidades.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

E quando haverá notícias de lançamentos de mísseis antiaéreos sob a estação de radar em 055 e 052D?

Roberto de Andrade
Roberto de Andrade
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Eu gosto de dar nome às coisas e ir direto ao assunto. “Novidades” = WW3. Os times estão se formando e todas as nações desenvolvidas estão esfregando as mãos, por que conflitos mundiais sempre geram muito dinheiro.
Mas a população prossegue distraída lutando contra a esquerda, direita, globo, tiktok, redes sociais e em eterno conflito por nada pois está tudo acontecendo debaixo de nossos narizes e todos preocupados com as distrações.
Quando acontecer dirão “Nossa, mas de onde surgiu isso?”.

Victor F.
Victor F.
Reply to  Roberto de Andrade
1 mês atrás

E eu acrescentaria que muita gente ainda nutre, mesmo que no mais íntimo do coração, uma vontade inconfessável de que estourem logo as “novidades” que você apontou.
A cada postagem nos sites da Trilogia não faltam suicidas que não veem a hora de um país começar mais uma guerra idiota.

Carlos Eduardo Broglio Gasperin
Reply to  Victor F.
1 mês atrás

Não sendo no país dele e ele não tendo que lutar, está tudo bem. Gente que acha que um conflito mundial não vai chegar aqui.

Roberto de Andrade
Roberto de Andrade
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
1 mês atrás

Penso que o conflito mundial comece nos conflitos entre as pessoas.

Roberto de Andrade
Roberto de Andrade
Reply to  Victor F.
1 mês atrás

As pessoas têm medo da guerra, mas alimentam o conflito diariamente.

carlos mendes
1 mês atrás

Eu gostaria de saber que nível de adestramento de tripulantes o chineses tem com tantos lançamentos de navios?

ALLAN
Reply to  carlos mendes
1 mês atrás

provavelmente grande, pois os navios são de origem e projeto chines e a diligencia oriental é de fato uma característica deles, sem contar que o ritmo de exercícios e treinamentos (pelo menos os divulgados) deles é grande e esta aumentando.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  ALLAN
1 mês atrás

Não duvido das capacidades dos chineses em se tornarem capazes de extrair o máximo de suas armas, inclusive pela doutrina de inúmeros treinamentos más, treino é treino e jogo é jogo. Nisso, não tem nação hoje mais gabaritada do os EUA. Depois vem um outro punhado de países que TB se lançam à doutrina de treino literalmente Bots on the ground, jets in the Sky e ships at the Sea. Rússia França Alemanha Israel Dentro outros. Até o Iran coloca seus artefatos em testes reais, mesmo que de forma maquiada como no caso a Síria usada de laboratório. Já os… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  carlos mendes
1 mês atrás

Deve ser alto, a disciplina oriental e comprometimento deles são características reconhecidas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rodrigo
1 mês atrás

Além de uma excelente base acadêmica que ajuda muito na compreensão da utilização dos equipamentos.

sub urbano
sub urbano
1 mês atrás

Um unico Type-55 derrotaria toda frota de superfície da MB.

Funcionario da Comlurb
Funcionario da Comlurb
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

A MB deveria lhe consultar nos assuntos sobre estratégia naval.

Felipe Augusto Batista
Reply to  Funcionario da Comlurb
1 mês atrás

A MB provavelmente concordaria com ele e solicitaria mais verba.

Você já deve ter lido o Livro Branco de Defesa e visto a dimensão do que a marinha considerou necessário para realizar o trabalho dela (duas frotas com NAe etc). Agora compare o que a MB queria com o que ela tem atualmente, a idade e capacidade dos meios atuais com os zero quilômetros e no estado da arte sonhados naquele livro.

Se o que estava escrito lá era o necessário, o que possuímos tem muito poucas chances…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Felipe Augusto Batista
1 mês atrás

Parte da culpa é da própria MB. Se permitissem a criação de uma guarda costeira,ela teria mais recursos para cumprir a sua missão constitucional,ao invés de ficar correndo atrás de pesqueiros.

Paulotd
Paulotd
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Que frota e superfície? Hehehe, nem precisa de muito, só a Barroso e as Amazonas devem estar navegando e 1 Niterói com sistemas parcialmente operativos.. Aquela lanchona grega com 8 Exocet Block III bota a pique a “esquadra”

Last edited 1 mês atrás by Paulotd
Top Gun Sea
Top Gun Sea
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Não precisa ser 055! Apenas 01 type 052 já faria um destruição total na frota brasileira.

leonardo
leonardo
Reply to  Top Gun Sea
1 mês atrás

Fab e mb é uma vergonha em questão de equipamentos e etc

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

kkkkkkkk é muito ver piadas as vezes

PACRF
PACRF
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Concordo, pois a MB sequer é capaz de manter a integridade de nossas fronteiras marítimas, fluviais e lacustres, onde ocorrem todo tipo de contrabando, pesca ilegal e crimes ecológicos, quanto mais enfrentar vasos de guerra de última geração.

Adriano RA
Adriano RA
1 mês atrás

Impressionante o que os chineses estão fazendo. É um ritmo de construção que lembra a Alemanha, pré segunda guerra. Já estamos vendo os reflexos dessa assimetria de forças, no mar do sul da China. Em breve haverá pressão militar chinesa a nível global.
“Submeta-se, ou sofra as consequências”.

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Adriano RA
1 mês atrás

Pois é, mas o paralelo é com a produção bélica da ex URSS também.
A Alemanha se meteu numa guerra sem volta, que no fim a arrasou.
A URSS acabou colapsando economicamente.

O que recairá à China?

Matheus S
Matheus S
Reply to  Farroupilha
1 mês atrás

Com o 25º Type 052D chegando, temos exatamente 8 anos desde que o 1º Type 052D foi lançado em 30 de agosto de 2012. Ritmo impressionante. Se colocarmos os 8 anos desde o primeiro lançamento do Type 052D, ficaria uma taxa de produção de 3,1 por ano. Se colocarmos a produção conjunta de Type 052D e Type 055 durante esses 8 anos, a taxa de produção combinada seria de 4,1 por ano. Se colocarmos os 3 anos desde o primeiro lançamento do Type 055, ficaria uma taxa de produção de 2,6 por ano. Os estaleiros Dalian e Jiangnan estão trabalhando… Read more »

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Farroupilha
1 mês atrás

A URSS entrou em colapso por razões completamente diferentes na realidade.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Farroupilha
1 mês atrás

Eu previ que a China ia quebrar, mas aí veio Corona e salvou ela, entre os fatores, a economia do mundo foi abalada, o FED desvalorizou o dolar, a China continua comprando muito ouro, ainda tenta fazer um sistema monetário internacional sem o dólar, então a China não vai quebrar totalmente em 2 décadas pelo menos.

Rodrigo
Rodrigo
1 mês atrás

O caras tem uma verdadeira linha de montagem naval. Todo mês tem lançamento de algum tipo de embarcação de grande porte.
O Brasil precisa serialmente acordar e investir em defesa.

leonardo
leonardo
Reply to  Rodrigo
1 mês atrás

Ja passou do tempo disso acontecer e não vai ser agora sabe pq ? N tem ameaça aqui perto ai os cara n ta nem ai quero ver a hora que a agua bater na bunda vai ser tarde

Pablo Maroka
Pablo Maroka
1 mês atrás

Quem tem $% tem medo.

ClaudioX
ClaudioX
1 mês atrás

Alguém tem ideia de quanto sai um Type 052D? Lembrando que anos atrás, a China chegou a oferecer a fragata Type 054 para o Brasil.

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Acredito que o Brasil estaria bem servido a nível de escoltas pesadas possuindo 8 unidades da Meko A400.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Somadas a ao menos 10 Meko 150 tamandaré

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
1 mês atrás

Um país que há 30 anos atrás era mais pobre que o Brasil, hoje tem quase 10x mais dinheiro que nós, que vergonha…. O Brasil ainda está estagnado na década de 70, década do oba-oba.

Victor F.
Victor F.
Reply to  Defensor da liberdade
1 mês atrás

E, enquanto isso, as pessoas aqui se digladiam para defender o seu presidente língua presa favorito, cada um de um lado, ambos com o mesmo objetivo.

Alexandre
Alexandre
1 mês atrás

Alvos..

Raduga
Raduga
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Agora entendo a estratégia da MB de negar alvos aos inimigos. Nossa marinha é visionária. Que orgulho de nossas FFAA!

Obrigado ao nobre colega por dividir o inside conosco.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Boas são as Niterói né?

Farroupilha
Farroupilha
1 mês atrás

Excelente vídeo. Uma imagem vale mais que mil palavras… O CIWS chinês mostrado, se não me engano, contei 11 canos (CARAMBA!) contra 6 do Phalanx. Outras 2 coisas: O espaço interno nos corredores dos destróiers, excelente; e a linha d’agua mostrando que o bichinho ainda tem muitas coisas para carregar. – Dizer que uma única, e mal projetada, corvetinha de Banâniaz, levou quase um década e meia para ser entregue, 14 anos, é de se ficar de queixo caído com a produção naval sem delongas das formigas vermelhas. – Só espero que todo esse poderio sendo construído e aprontado não… Read more »

Paulotd
Paulotd
Reply to  Farroupilha
1 mês atrás

Classe Macaé tem alguns esqueletos lá no estaleiro EISA, sem perspectiva alguma.. 15 anos pra fabricar corvetinha meia boca.. Brasil faliu.

Yuri Dogkove
Yuri Dogkove
Reply to  Paulotd
1 mês atrás

Uma vergonha! Brasil é o país do + soldo e – equipamento!

Marco
Marco
1 mês atrás

Bora brincar de fazer escambo: Um monte de tonelagem de soja, minério de ferro, franguaiada, rsrrs ,por umas unidades novas de fragatas. rsrsrs . Brincadeira gente.

Carlos Eduardo Broglio Gasperin
1 mês atrás

Só dá China no site. Essa produção em massa m e lembra um certo país antes de iniciar a II GUERRA MUNDIAL…

MFB
MFB
Reply to  Carlos Eduardo Broglio Gasperin
1 mês atrás

Não percebeu ainda que o Galante e o xings são a mesma pessoa?

André Luís
André Luís
1 mês atrás

Aparentemente (aparentemente) seus canhões, CIWS e silos de lançamento parecem ser bem mais “maleáveis” do que os das fragatas Goshkov russas. Isso pode indicar um refinamento chinês no seu processo de produção, quando comparado com a indústria naval russa.

R_cordeiro
R_cordeiro
1 mês atrás

Belonaves realmente com linhas muito belas.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
1 mês atrás

Sugestão:
Mudar o nome do blog para “Poder Naval Chinês”

José
José
Reply to  Jagdverband#44
1 mês atrás

Sugestão:
Use seu nome verdadeiro antes de pedir a mudança de nome do que ou quem seja.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
Reply to  José
1 mês atrás

Sugestão:
Cuide de sua casa. Se tu não entendeu o sarcasmo, realmente tens um baixo QI.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
Reply to  José
1 mês atrás

Mas já que você está interessado, meu nome é Wilson.

Ted
Ted
Reply to  Glasquis7
1 mês atrás

Bom para engenharia reversa

Glasquis7
Reply to  Ted
1 mês atrás

Nem precisa, os trabalhos estão sendo feitos nas Instalações de ASMAR TALCAHUANO com ampla participação e transferência pro Chile.

Carvalho2008
Carvalho2008
1 mês atrás

Durante décadas, a estratégia americana era imprimir um ritmo de produção militar, bem como inovação tecnológica num patamar de custos impossível de ser acompanhado pela Uniao Soviética e outros concorrentes. Isto funcionou. Quebrou a economia Soviética pela simples incapacidade de acompanhar.

O problema agora é que esta receita já não pode ser aplicada aos chineses, pois alem da economia chinesa apontar que pode superar a americana, o salário medio ainda é bem mais baixo e com um governo centralizador ditatorial, permitiria o aumento exponencial militar comparativamente aos americano

É um problema

Luiz Floriano Alves
Reply to  Carvalho2008
1 mês atrás

Não basta investir na compra de navios. No inicio do século 20 compramos uma frota poderosa, fabricada na Inglaterra. Dela nada restou. Se, ao invés tivéssemos investido em formação técnica, educação e industrialização a nossa realidade seria autra. A China investiu na base, em primeiro lugar. Não chegou onde stá apenas desembolsando dinheiro. O investido no ITA gera muiyo mais do que a EMBRAER.

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

China lembra a produção dos Aliados no final da WWII, lançando navio toda semana, ganhando a guerra não por qualidade, mas sim por quantidade.
Esperemos que os chineses não comecem a guerra, muitos morreriam nesse conflito.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Muitos duvidam da engenharia e do nível educacional chinês,desde 1978, cerca de 5,2 milhões de chineses receberam educação no exterior. Entre os que se formaram, em torno de 83,7% voltaram para o país asiático. Desde 2010, ela tem a segunda maior economia do mundo; desde 2009, é quem mais envia turistas para outros lugares do planeta. O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima que, em 2030, a China irá ultrapassar os Estados Unidos e assumir o posto de maior economia do planeta. A Universidade de pequim é uma das universidades mais importantes da Ásia, em especial nas áreas ligadas às Ciências… Read more »

Machado
Machado
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
1 mês atrás

Acredito que a China vai ultrapassar EUA como primeira economia do mundo antes de 2030. Creio que por volta de 2025. Nós temos que parar com o preconceito com a China. Trata-se de um país sensacional. Essas idéias difamatórias são originadas pela mídia ocidental, diga-se de passagem pelo eua através do consenso de Washington. É um país que não se mete na política de outros países. Só querem fazer negócios. Mas EUA não querem perder a hegemonia mundial e farão qq coisa pra impedir isso.

filipe
filipe
Reply to  Machado
1 mês atrás

A Batalha pela hegemonia mundial começou em 2018, o Covid19 , as tecnologias 5G, a disputa militar é apenas a parte visível dessa rivalidade , essa Guerra vai muito mais além, a China veio para ficar, quer queira quer não, o Partido Comunista Chinês unificou a China com esse objectivo, e a China é diferente da URSS, a China depende do comércio exterior para sobreviver, logo a China não vai quebrar economicamente tão facilmente como foi a URSS, a China copia e inova , logo teremos produtos chineses por muito tempo.

Oráculo
Oráculo
1 mês atrás

Navios imponentes, bonitos e mortais.

O problema pra eles é que numa provável guerra, nem metade, sendo otimista, consegue sair do mar da China.

O resto seria afundado pelos submarinos aliados.

Só olhar no mapa e ver que, pelo mar, a China está praticamente cercada por adversários. Do Japão as Filipinas eles não passam nem com todo a frota tentando atravessar de uma só vez.

Por isso querem tanto Taiwan. Que será a próxima grande guerra que vai acontecer.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Oráculo
1 mês atrás

atacar Taiwan seria o óbvio. Os grandes estrategistas não recorrem ao óbvio. Um atrito menor, com os navios do ocidente pode levar a uma escalada de guerra. Ao redor da Filipinas o TO é mais favorável para as manobras da marinha da China. Aquelas bases em ilhas outrora desabitadas revelam um pensamento estratégico naquela região. Ali os Japoneses concentraram sua esquadra após Pear Harbour. Liberar a saída da esquadra para o Indico e para os de ais oceanos é vital para a China.. Bases na Africa, já possuem.

filipe
filipe
1 mês atrás

Acho melhor os estrategas do pentágono começarem a analisar melhor as táticas de batalha para 2020, se deixarem a China progredir depois pode ser tarde, os planos do Dragão não são de brincadeira (A industria naval chinesa esta trabalhando a todo o vapor). A china em 2030 ( daqui a 10 anos) terá 14 SSBN , no caso 8 SSBN Jin Type-94 com 12 SLBM (totalizando 96 SLBM JL-3) e 6 SSBN Tang Type-96 com 16 SLBM (totalizando 96 SLBM JL-3) , nesse caso a China téra 192 SLBM JL-3 operacionais nos seus submarinos SSBN, lembrando que os EUA irão… Read more »

Zanetti
Zanetti
1 mês atrás

Parabéns a China pelo ritmo de construção,mas será que eles terão recursos para manter a prontidão só levando em conta a Marinha,tirando o exército e. Força Aerea,caso haja um revés na economia chinesa ,esses.meiio serão apenas peso de papel,ou a China está se preparando para a guerra ou ela está tentando manter sua economia funcionando atraves de grandes encomendas .