sexta-feira, março 5, 2021

Saab Naval

Submarino Riachuelo realiza novo teste de imersão estática

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O submarino Riachuelo – S40 realizou mais um importante teste de mar na Baía de Itacuruçá.

Trata-se da imersão estática para verificação da estabilidade da embarcação, exercício fundamental para garantir o equilíbrio dos volumes dos pesos a bordo do submarino.

A imersão estática do Riachuelo consiste na admissão controlada da água nos tanques de lastro do submarino, até a sua imersão completa, sem utilizar sua propulsão.

Desse modo, é possível aferir não apenas a estanqueidade e estabilidade do submarino quando mergulhado, mas também coletar dados sobre o volume de água que foi admitido nos tanques internos, essenciais para o conhecimento do seu deslocamento total.

DIVULGAÇÃO: Itaguaí Construções Navais (ICN)

- Advertisement -

88 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
88 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Chapéu

Eu não entendo nada de submarinos….

Nesse caso ai, vai alguém dentro pra comandar os sistemas ou é feito remoto ou por cabo?

E se chega a afundar mais do que o planejado? Os reboques dão conta?

DOUGLAS TARGINO

Creio que esses locais sejam bem raso, coisa de seus 50 metros de profundidade ou menos.

rommelqe

Caro Targino: todo submarino tem como uma das caracterísitcas mais importante a denominada reserva de flutuabilidade, a qual define, entre outras coisas, o dimensionamento dos volumes dos tanques de lastro; normalmente essa reserva é da ordem de 15% em submarinos da classe Scorpene, ou seja, o peso (não a massa) do navio corresponde a oitenta e cinco por cento das forças que o mantem à superfície sem qualquer água nos tanques de lastro. Note que esse valor é aparentemente muito singelo, mas por exemplo se voce usar um aço de menor resistencia, essa reserva cai (considerando a mesma geometria externa… Read more »

John Paul Jones

Rui Chapéu apenas uma correção, Submarino não afunda, mergulha !! rs …

Camargoer

Olá a todos. Esse submarino é lindo. Reparei que a MB mantém um navio de patrulha na BSIM, mas não vi nenhum Tupi atracado. Outra curiosidade é que parece que a imagem do prédio á esquerda foi digitalmente borrado.

OSEIAS

Olá Camargoer, em que tempo do vídeo você observou o prédio borrado?

Nilo Rodarte

Aos 15s. Parece borrado mesmo. Engraçado que o outro prédio não está borrado. O que haveria para esconder na fachada?

Camargoer

Olá Nilo. Esquisito né?

Flanker

Assisti várias vezes e não notei alteração nenhuma na imagem…..

Claudio Cardoso de Melo

É lindo. É nosso e é a materialização da doutrina de negação do uso do mar expressa na END. Só penso que, passada a fase de entrega das primeiras unidades, devememos continuar o desenvolvimento do projeto com a entrega de mais unidades, e levar a cabo a construção da base de submarinos em região setentrional do nosso litoral.

Ricardo R

E a estrutura lateral do prédio é esta na cor branca deu esse efeito, ele só vcs olharem um pouco abaixo do borrão que vcs vão ver os pilares, lembra da obra do porto do centro do rio que eles colocaram eu acho que são umas telhas e com o movinto da câmera da esta impressão.

Fabio Araujo

Que bom que estamos avançando, não vejo a hora de ver ele submergir navegando!

DOUGLAS TARGINO

Rapaz, acho que esses testes iniciais os caras dentro ficam com um medo daquele!

Cristiano de Aquino Campos

Sei. Fala isso para o marinheiro que morreu afogado no sinistro mais ridiculo da nossa história submarina, que foi o naufragiodo submarino acho que de mesmo nome, no dique do arsenal de marinha que deve ser mais raso que esse local.

Wilson Look

Pelo que pude apurar, foi o submarino Tonelero S21 classe Oberon, que afundou no cais, sendo que pelas informações que pude levantar não houve vítimas.

Segue uma matéria posterior ao acidente, no caso é de quando a MB anunciou a baixa do mesmo: https://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,marinha-desiste-de-recuperar-submarino,20010621p19466

Wilson Look

Tenho um comentário retido sobre isso, mas pelo que li, o caso foi com o Tonelero S21 e não houve vítimas.

Fabio Araujo

Antes de ser lançado na água a primeira vez devem ter feitos várias verificações visuais e com o auxílio de instrumentos para ver se detectam alguma falha assim praticamente inexiste risco de vazamento.

ALLAN

Todos são pessoas qualificadas para essa função, além da experiência eles estão todos devidamente equipados para um eventual sinistro.

Paulo Pontes

Além do que devem ter treinado procedimentos de emergência a exaustão.

rommelqe

No caso do Tonelero, estavam sendo testadas as “comportas” dos tanques de lastro. que haviam sido recem revisadas. Por um lapso de operação foi inundado um dos tanques de lastro antes de esvaziar o anterior. Até onde me lembro não houve vítimas fatais no evento em si.

Alessandro Vargas

Já tinha feito um mergulho estático, por que mais um?

Renato

Boa pergunta!
Fiquei curioso tb.

Cristiano de Aquino Campos

Acho que toda vez que colocam algo estrutural dentro, eles fazem o teste para ver se mudou algo no equilibrio do navio.
Se fosse o dono, o Elon Musk, ele só faria esse teste com ele pronto para reduzir custos e ganhar tempo, já que o submarino não é o primeiro construido e deve ter registros precisos e o fabricante sobre os parâmetros. Agora se é o primeiro no mundo com modificações de projeto…..

2Hard4U

Não, neste caso o fabricante Naval Group não possui qualquer registro anterior, visto que o Scorpene BR possui uma seção de casco a mais do que os construídos anteriormente para Chile e India, o que altera sobremaneira o seu deslocamento, centro de gravidade, número, capacidade e localização dos tanques de lastro, somente para citar alguns.

Cristiano de Aquino Campos

No caso a seção extra só se diferência por ser uma apliação do tanque de combustivel para apliar o alcance do submarino. Essa seção extra já existia, sendo que na versão com AIP.

Cristiano GR

Sim “é o primeiro construído”. Chama-se SBR e é um Scorpene com um casco alongado.
Obviamente, como houve uma grande mudança estrutural, de massa, peso, volume, comprimento e deslocamento, todos os testes devem ser feitos novamente, e mesmo que não fosse um modelo novo, nenhum veículo desse porte e dessa complexidade tecnológica, mecânica e elétrica é dada como pronta sem os devidos testes de qualificação.

Vald

Só achei estranho o casco parecer enferrujado, geralmente submarinos são sempre negros, mas pode ser a luz ambiente.

Adriano RA

Me pareceu que o “S40” está pintado com “spray” vermelho….bem mal feito… Talvez a espera da pintura final, ao final dos ensaios. Assim espero…

Funcionario da Comlurb

Há quanto tempo você não vai a um oculista?

rommelqe

Esta pintura tem um objetivo muito similar ao que se emprega em aviões, Ela é apenas a proteção de base, pois durante os testes é preciso analisar a superfície quanto a possiveis deformações etc. Se fosse acabado final, seria mais dificil visualizar, fazer testes com liquido penetrante, partículas magnéticas, etc. . Claro que o esquema de proteção de superfícies de um submarino é totalmente diferente do que de um avião.

Willber Rodrigues

O que é aquele “tonel” vermelho e branco sobre o sub?

Camargoer

É a boia de localização. Quando o submarino submergiu, a boia ficou marcando o local.

rommelqe

Caro Camargoer: pelas dimensões acredito que ela também pode ter, como finalidade complementar, o objetivo de auxiliar numa eventual evacuação. Veja que ela fica ancorada perto da escotilha e que o sub está muito bem monitorado seja por embarcações auxiliares e de apoio que o acompanham seja por outros meios orgânicos inerentes à sua propria instrumentação

Camargoer

Olá Rimmelq. Excelente observação.

Wilson Look

Acredito ser uma boia, para saberem aonde o submarino está.
Em missões isso não é utilizado, pelo que eu sabia só se utiliza isso nos testes e em alguns tipos de treinamento.

Cristiano de Aquino Campos

Na verdade tem uma boia radio-transmissora, que e liberada quando o submarino afunda oara facilitar a sua localização em águas rasas.

Funcionario da Comlurb

Precisamente , Cristiano. Mais um ótimo comentário.

Cleber

Quando ele deve ser entregue a MB apos realizar todos os testes ? Inclusive de armas ? O mais esperado sem duvidas .

John Paul Jones

O submarino é cinza ou o preto já desbotou ???

Claudio Cardoso de Melo

Sem pintura de casco, ainda. Sub não está operacional, e sim na fase de testes.

Overandout

Sim já desbotou, inclusive depois da primeira imersão parece que encolheu e ficou quase do tamanho M.

Cada comentário…

rommelqe

rsrsrsrsr…..

PAULO SERGIO

Boa tarde
Fizemos mesma faina em 1994 no S31 TAMOIO.
Zero medo,muito entusiasmo.

rommelqe

Uma curiosidade: acredio que no comissionamento do Tamoio vcs demoraram menos tempo do que no do Tupi. Vc saberia dizer se foi assim e quanto foi a diferença em termos relativos?

Helio Mello

Ele está com a proa toda submersa mas a ré ainda não. Ele submerge com trim ou o formato do casco é assim mesmo?

Anderson

Não vejo a hora de ver os teste de torpedo e misseis.

Hildeliano Alves

Uma pergunta de leigo. Por que a pintura do submarino já parece gasta, parecendo enferrujada. É assim mesmo?

Sequim

O submarino ainda não recebeu a pintura e o isolamento de borracha. Daí o aspecto “enferrujado” . Faz sentido, pois o navio ainda está em fase de testes. Quando estiver pronto, será entregue pintado.

Last edited 5 meses atrás by Sequim
Fernando "Nunão" De Martini

Hideliano,
As partes que se vê em cinza mais claro, na vela e sobre o casco, são placas de fibra de vidro que fazem parte do chamado casco externo ou hidrodinâmico, que é alagável (e que por isso não precisa ser de aço). Elas “desbotam” com a ação do sol e o mar de forma diferente das chapas de aço pintadas do casco de pressão (e da parte da vela que é revestida com chapas de aço), em tom mais escuro. E como são placas de fibra / material composto, não se aplica o termo “enferrujada” para as mesmas.

Last edited 5 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Antonio Palhares

O Nunão foi brilhante

Marcelo Andrade

kkk é impressionante que tudo que é noticia referente as nossas FFAA mesmo sendo ótimas, a galera vira-latas procura algo ruim pra comentar, meu Deus…!!!

Claudio Cardoso de Melo

Calma. Há leigos aqui, sim. E eles veem coisas que não compreendem e fazem perguntas. É normal. Cabe a quem entende um pouco mais esclarecer as duvidas sem demonstrar uma pretensa superioridade. O leigo vê um submarino novo com aspecto “enferrujado” e não compreende. Nada demais perguntar.

Alessandro Vargas

Obrigado

Funcionario da Comlurb

Nem ia falar nada , mas lendo os comentários, ri muito.! Quanta gente leiga no assunto e comentando. HAHAHAHA.

Wilson França

E tu que é um funcionário da Comlurb é especialista. HAHAHAHA

Funcionario da Comlurb

Pois é ! Mas pelo menos não sou eu que fico pagando mico aqui .

Alessandro Vargas

Buscar informação especializada através deste chat é “pagar mico”?
que pena que têm pessoas que fazem de seu conhecimento algo soberbo!
Felizmente têm, igualmente, pessoas dispostas a compartilhar seu conhecimento sem prepotência!
A estes, nossa gratidão!

Zorann

Como o tempo passa…. e as prioridades mudam sem um motivo que não seja a tão alegada “falta de verbas”.

https://www.naval.com.br/blog/2020/01/13/relembrando-o-paemb-plano-de-articulacao-e-equipamento-da-marinha-do-brasil/

Um segundo lote de 4 S-BR será contratado para ir substituindo os submarinos da classe “Tupi” e o “Tikuna”. Desse modo, pode-se concluir que a MB pretende, a partir de 2020, manter sempre 8 submarinos de propulsão diesel-elétrica em operação.”

Walderson

Eu também ia fazer esta pergunta aos SUPER HIPER ULTRA ESPECIALISTAS daqui que ficam com raivinha quando se faz uma pergunta de leigo.
Estava me perguntando a mesma coisa e se o S-40 retornaria ao estaleiro para receber outra pintura. Acabei aprendendo que ainda tem um revestimento de borracha.
Obrigado, Sequim, por entender que nem todos que passam por aqui são SUPER HIPER ULTRA ESPECIALISTAS como alguns aqui (especialistas de bancada).

Sequim

De nada, meu caro. O pouco que sei sobre submarinos aprendi aqui com o XO, com o almirante Luís Monteiro, com o Nunão e outros foristas que realmente sabem e que são generosos em dividir o grande conhecimento que têm. Então aprenda mais um pouco: o revestimento de borracha serve para absorver as ondas sonoras dos sonares dos navios adversários e dificultar a detecção do submarino. Um abraço.

Last edited 5 meses atrás by Sequim
Funcionario da Comlurb

Sequim, onde foi dito , em qualquer matéria já publicada ayé hoje sobre os SBR, que eles terão “revestimento de borracha” ?

Os Tupis nunca tiveram.
Quais submarinos possuem este revestimento?

Aguardo sua resposta.

Abs.

Sequim

Li aqui no naval que o Tikuna estava passando por manutenção no casco e que isso envolvia troca do revestimento de borracha do casco externo.

Sequim

Daí imagino que o Scorpenes BR também tenham tal revestimento pois se é uma tecnologia simples, porque não usar?

Funcionario da Comlurb

Sequim, obrigado pela resposta.

Perguntei porque acompanho o Naval há uns 10 anos e não me recordo de ter visto nada sobre isso.

Ana.

Sequim

Meu caro, por nada. Eu compartilhei um link aqui sobre o assunto, mas parece que a postagem ficou presa na moderação. Se tiver interesse, pesquise na internet sobre “revestimento anecoico”. É bastante interessante.

Fabio Jeffer

Seria interessante que esses excelentes subs saiam pra navegar por toda a costa brasileira e não fiquem apenas vigiando o Rio de Janeiro

Paulotd

Rio de Janeiro não. Baía de Guanabara somente, rsrrsrs

Maior marinha em terra do mundo.

guilardo

Caros amigos. Muito bem lembrado pela editoria dessa revista o Plano anterior de renovação e aumento dos meios da esquadra, que seria efetivado entre 2011 a 2031. Isso ratifica o que muito se vem comentando aqui, quando vários colegas divergem das ações do almirantado. Estou com eles nesse sentido. Não que os referidos “panos” não sejam necessários, mas o absurdo é o colegiado da armada reunir-se para alavancar devaneios. Vivemos num País de completa instabilidade jurídica e econômica, na banca rota, sem que saibamos qual será o horizonte. Nós hoje, não nos daríamos ao luxo de fazer prognósticos financeiros nem… Read more »

Cristiano de Aquino Campos

Então, recente mente, li uma materiavem vários meios uma noticia que me deixou assustado com a gastança sem critério. Vamos ter que desembolsar mais 15 bilhões para terminar a usina nuclear de angra 3 de projeto alemão, que já custou uns bilhões. Mesmo a usina funcionando, ela junto com as outras, não geram receita o suficiente para o próprio custeio, menos ainda para investimentos em modernização ou na ampliação do programa nuclear nacional. Não produzimos combustivel para 100% da demanada nem de angra 1 e o pior, fala-se na construção de novas usinas, todas de técnologia estrangeira, mesmo tendo o… Read more »

Cristiano de Aquino Campos

Duvida no tocante ao português, é imersão ou submersão.
Aprendi que quando colocamos algo dentro da água ou abaixo da superficie ele esta submergindo e quando ele sai da água, ele emerge.
Vejo isso tambem na tradução dos filmes.

Sequim

Meu caro, são sinônimos. O prefixo “i” indica movimento para dentro, indicando, neste caso concreto, que o navio está indo para dentro do oceano (“afundando ” ou “mergulhando”). Já o prefixo “sub” indica uma ideia de “abaixo de” (como em “subterrâneo “, que é abaixo da terra) , assim quando o navio submerge significa que ele está “abaixo da margem” ou da superfície, isto é, ele foi ao fundo. Espero ter ajudado.

Dr. Mundico

Pois é, existe a Imersão( sinônimo de submersão, mergulho) e a Emersão, que é o ato oposto (subir ou sair do meio fluido).

alexandre

Dá a impressão que acabou a tinta, compraram 1 galão de 3/4, que não rendeu..tinta vote..

Fernando "Nunão" De Martini

São diferenças relacionadas a placas e chapas de materiais diferentes, do casco externo e do casco de pressão, comentei mais acima.

Rinaldo Nery

Como reclamam de pintura na Trilogia… Meu Deus! Acho que devia ser ¨perolizada¨. Com o escudo do Flamengo na vela.

carvalho2008

Pinta de rosa…ai param…..

carvalho2008

comment image

carvalho2008

comment image

Camargoer

Esse filme é ótimo. Tempos atrás encontrei no Youtube. Lembrei das minhas “sessão da tarde” vendo tv em preto-e-branco.

Mayuan

Se ouve falar toda hora de meteoro, guerra nuclear, apocalipse zumbi e o escambau. Nada disso! O mundo vai se acabar mesmo é em gente chata! Misericórdia!

Dr. Mundico

Em todo caso, espero que o estagiário não tenha esquecido de pagar o boleto da seguradora.

rommelqe

Imagina o valor do boleto!!!!!

Eduardo

Lançado ao mar em dezembro de 2018, há quase dois anos, ainda está em testes de imersão estática. Quando entrará na fase de provas no mar? E quando entrará em operação?

Fernando "Nunão" De Martini

Já está em provas de mar, fez teste de navegação outro dia, tem notícias a respeito, é só procurar.

Não é porque já fez um teste de imersão estática que não existam novos testes do tipo na programação.

Last edited 5 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Silas

Orgulho de ser brasileiro!

Luiz Floriano Alves

Quem não acredita nos reatores de quarta geração deve ler o ultimo exemplar da Popular Mechanics. Lá consta que os primeiros reatores de quarta geração (breeders con Tório como combustível) serão empregados nas mesmas finalidades dos primeiros reatores técnicos: submarinos e geração de energia.

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Dynamic Manta 2021: P-3C Orion da Marinha Alemã sobrevoa submarino italiano

Na imagem de abertura, uma aeronave alemã de patrulha marítima P-3C Orion sobrevoa um submarino italiano da classe "Todaro",...
- Advertisement -
- Advertisement -