segunda-feira, outubro 25, 2021

Saab Naval

LCS USS Gabrielle Giffords faz PASSEX com a Marinha de El Salvador

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Littoral Combat Ship (LCS) USS Gabrielle Giffords participou de um exercício de passagem com a Marinha de El Salvador enquanto destacado para a 4ª Frota dos EUA.

O navio apoia a missão da Força Tarefa Interagências Conjunta Sul, que inclui o combate ao tráfico de drogas ilícitas no Caribe e no Pacífico Oriental.

Nas imagens, o LCS operando com os barcos da Fuerza Naval de El Salvador.

- Advertisement -

10 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO

Deus me perdoe, mas quando vi as fotos e os tamanhos dos navios, eu comecei a rir…

Jorge Knoll

Trata-se questão de chorar, não de rir.
E os países da América Central são paupérrimos, e geram um PIB muito baixo para a população que dispõe. Indústrias não tem, logo não geram riquezas, impostos e empregos. Só dedicam ao turismo, mas mesmo assim, deixam a desejar, além de estarem na rota de Tufões, inundações, e outros desastres ambientais.

Ferreras

A primeira foto mostra a soma de toda a força marítima da América Central.

Marcos10

Talvez da América Latina toda.

J R

Ainda acho que esses LCS foram o maior equivoco da USNAVY…

elcimar fulgencio menassa

por isso resolveram descontinuar, e partir para fragatas de novo.

_RR_

O LCS foi pensado para cenários de não guerra ou guerra assimétrica, como o Líbano ( UNIFIL ) por exemplo. Pra isso eles servem muito bem, sendo pouco mais que OPVs vitaminados.

Ocorre que o aumento das marinhas potencialmente hostis a USN pedem por vasos mais perfomantes. Daí que mesmo a poderosa marinha dos EUA não pode ter tudo ao mesmo tempo…

Alex Barreto Cypriano

Foi, não. Algum dia isso ficará evidente quando o lé rimar com o tré, depois das animosidades pacificadas. Até os Zumwalt não são um equívoco: pau que dá em Chico dá em Francisco.

Oráculo

O equívoco foi abandonar as Fragatas.

Erro que estão corrigindo agora com a nova classe Costellation.
As pressas e com muito dinheiro envolvido.

Aliás vai ser legal de acompanhar a velocidade das entregas das Fragatas Costellation aqui no Blog.

Tio Sam não vai economizar pra entregar as 20 previstas, inicialmente, muito antes do que a gente imagina.

Cristiano de Aquino Campos

Os americanos realmente nunca querem ficar nem no mesmo nivel dos demais países. Tanto é que chamam corveta de litoral combat ship. E mais imponente.

- Publicidade -

Últimas Notícias

R7: Marinha desenvolve o 1º motor com tecnologia nuclear para submarinos

A renovação da frota é uma parceria entre o Brasil e a França. O primeiro motor deve entrar em...
- Advertisement -