Home Divulgação Comandante da Marinha participa de live sobre o Programa Estratégico para 2040

Comandante da Marinha participa de live sobre o Programa Estratégico para 2040

2525
86

Evento organizado pelo IREE Defesa & Segurança acontecerá na quinta-feira, dia 5 de novembro, às 17h, com mediação dos ex-Ministros Sérgio Etchegoyen e Raul Jungmann

O centro de estudos IREE Defesa & Segurança (ID&S) reunirá nesta quinta-feira, dia 05 de novembro, às 17h, o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Júnior, o ex-Ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional General Sérgio Etchegoyen e o ex-Ministro da Defesa e da Segurança Pública Raul Jungmann em uma live sobre o Programa Estratégico da Marinha Brasileira para 2040.

Para assistir e participar com envio de perguntas, acesse aqui.

Sobre o ID&S

O IREE Defesa & Segurança é um centro de estudos com o propósito de contribuir para que os temas da Defesa e da Segurança Nacional sejam amplamente debatidos pelo Poder Político, pela academia, empresariado e sociedade. O centro de estudos tem o ex-Ministro Sérgio Etchegoyen como Presidente do Conselho de Administração e o ex-Ministro Raul Jungmann como Presidente Executivo.

Sobre o IREE

O IREE, Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa, é uma organização independente cuja missão é promover o debate democrático e pluralista para aperfeiçoar a interação entre os setores público e privado no Brasil.

Com a missão de ser um espaço democrático em defesa do diálogo franco e produtivo, o IREE se dedica à produção e divulgação de conteúdos relevantes para a sociedade.

Serviço

Subscribe
Notify of
guest
86 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Carlos
João Carlos
2 meses atrás

.. o que o tal de Jungmann (ex ministro petista) tem a fazer numa live dessas? … sem falar dos outros viajantes…

Marcos10
Marcos10
Reply to  João Carlos
2 meses atrás

Se você for ver, eles fez mais que tudo o resto.

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  João Carlos
2 meses atrás

Este “senhor”,para não utilizar o palavreado de baixo calão que lhe aplica, nunca foi do PT. Para seu conhecimento:
Partido:
MDB(1974-1979)
PCB (1980-1992)
PPS (1992-2018)
Sem Partido (2018-presente)

Teropode
Reply to  Ricardo da Silva
2 meses atrás

Currículo magnífico kkkkkkkk

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Teropode
2 meses atrás

O Estercoien e Julgmman devem estar ganhando uma fortuna. Não sei onde o almirante (que não faço idéia de quem seja) está com a cabeça em aceitar em participar de um evento com pessoas que confabulam contra a presidência da república.

João Carlos
João Carlos
Reply to  Ricardo da Silva
2 meses atrás

No apliquei qualquer palavra de baixo calão… você está lendo mais do que eu escrevi…. eu disse ministro petista … isso pode ser de baixo calão moral apenas… e sim, é um ministro de governos petistas e isso é FATO.

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  João Carlos
2 meses atrás

sem falar do etchegoyen o maior melancia q ja pisou sobre a face da terra.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  João Carlos
2 meses atrás

Melhor que o atual, que queria furar o teto de gastos.

Melkor
Melkor
2 meses atrás

Não convidaram o Maduro, Xi e o Putin?

sj1
sj1
2 meses atrás

Puah

Luiz Alberto Mezzomo
Luiz Alberto Mezzomo
2 meses atrás

Estão brincando??!! Raul Jungmann? Um palpiteiro comunista falando de defesa? Defesa de que? DA expansão do partido comunista chinês contra as nossas liberdades?!

Marcos10
Marcos10
Reply to  Luiz Alberto Mezzomo
2 meses atrás

De todos os Ministros da Defesa que tivemos, esse poderia chamar de novo. Talvez seja melhor que muito militar.

Gelson
2 meses atrás

Buenas, seria interessante convidar também o explorador marítimo Robert Ballard para esta Live. Pois em 2040, se tudo correr conforme o “planejamento estratégico”, somente ele poderá encontrar os restos dos navios da MB no fundo do mar…já os almirantes…vão muito bem obrigado!

BMIKE
BMIKE
Reply to  Gelson
2 meses atrás

Melhor análise impossível, grato pela perfeita colocação.

Alem
Reply to  Gelson
2 meses atrás

Melhor comentário

Roberto Santos
Roberto Santos
Reply to  Gelson
2 meses atrás

Perfeito. Parabéns

Tomcat4,2
Reply to  Gelson
2 meses atrás

Sacaneou hein!!!rs

Caio
Caio
Reply to  Gelson
2 meses atrás

Pois é Gelson, receberam 75% de aumento, a ser implantado até 2030, com 7,5% todos os anos, até lá e os soldados 15% dividido em 10 vezes.
Será que essa reunião e para mais ganhos, até 2040 kkkkkkkkkk.

Mensageiro
Mensageiro
2 meses atrás

Pq 2040? 20 anos, até lá que tecnologias já surgiram, que ameaças enfrentaremos, e o planejado agora estará defasado. Podia ser 2025, 2030.

Last edited 2 meses atrás by Mensageiro
BMIKE
BMIKE
Reply to  Mensageiro
2 meses atrás

A questão é sempre essa, a administração pública trata tudo como um sonho distante… mantendo o povo na eterna utopia sonhadora.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  BMIKE
2 meses atrás

Em condições ideais leva-se no mínimo 10 anos para montar uma Marinha de Guerra.
As condições são: Vontade Política, Dinheiro e Capacidade Técnica da indústria.
Atualmente, Vontade Política no Brasil é baixa o que dificulta a liberação de Dinheiro e a Capacidade Técnica da indústria está comprometida, nessas condições 20 anos é até otimista e só para repor a capacidade perdida da MB e da indústria naval brasileira.

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

Vontade dos políticos, da classe política, da elite política. Então…nossas elites políticas estão traindo a pátria já que não manifestam desejo ou vontade de fazer o país construir uma Marinha de Guerra? Dinheiro. Tem sido o assunto dos mais debatidos no PN. País com PIB e orçamento de defesa entre os 15 maiores do mundo. Capacidade. Competência. Habilidades. Se…e tem sido assim…se o Esteves pesquisar qualquer postagem do PN nas universidades brasileiras encontrará o assunto sendo pesquisado. Ou tendo saindo. E foi pra gaveta. De turbinas, armas, até mísseis supersônicos. Blindagens. Radares. Desanimador esse saber. Saber que o país não… Read more »

sj1
sj1
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

Vou repetir até cair o dedo: teve um TRILHÃO pro Covid aprovado em dias !

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

Respondendo a sua pergunta, não, nesse sentido os políticos não são traidores da pátria. Essa falta de vontade vem de uma sensação falsa de segurança, tanto dos políticos como da sociedade, e também pela falta de lobby da marinha, seja com políticos de estados litorâneos que poderiam ter ganhos com contratos com a marinha, ou, pela falta de políticos que tenham servido a marinha em número suficiente para levantar esse debate. Sobre o orçamento, olhar apenas os números totais, sem olhar a forma de como eles são repassados a MB ao longo do ano, gera uma falsa impressão, sendo que… Read more »

Jorge Knoll
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

E R$ 330 milhões de reais, do Ministério da Defesa, foram transferidos para o Ministério da Educação, que recebeu um aporte de R$ 1,540 Bilhão de reais, de 7 ou 8, para atender compromissos.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Jorge Knoll
2 meses atrás

Isso é com o Ministério da Economia.

Daniel Ricardo Alves
Daniel Ricardo Alves
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

Meu amigo, 20 anos é um prazo irreal para fazer tudo o que a Marinha quer no PAEMB. Mesmo que o dinheiro já estivesse disponível. Pode colocar uns 30 ou mais . . . Se sair o primeiro lote de Tamandaré e os submarinos já em fase de construção, já estamos no lucro.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Daniel Ricardo Alves
2 meses atrás

No PAEMB sim, mas o que está apresentado no PEM 2040 não é impossível, não devemos confundir os documentos.

As 4 Tamandaré contratadas, vão sair, e os submarinos convencionais, todos já vão estar na agua até o fim de 2022, o desafio agora é outro.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

4 Tamandares de 3.500 t, mais uns penduricalhos, por R$ 9,1 bi ? Não, mesmo, mas de ilusão também se vive. Serão duas, se Deus ajudar…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

Qual o numero de unidades contratadas?
4

O que vale é o que está no contrato, e o contrato é de 4 unidades.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

Quatro, talvez se não houver destrato/recontrato (me manda o link do contrato pra eu dar uma lida?) mas jamais por apenas R$ 9,1 bi . É só fazer as contas em dólar e euro pra ver que o real já não compra mais o que comprava um ano atrás, e comprará menos ainda daqui cinco ou dez anos, ao passo que o custo de aquisição de um bote só faz aumentar.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

O contrato não foi tornado público.

Sobre o valor, se é 2 bilhões de dólares continua sendo 2 bilhões, que hoje fica na casa dos 10 bilhões de reais. Ficar achando que não será colocado mais dinheiro no programa por causa da flutuação cambial, é inocência.

Todos sabem que os equipamentos vão ficando cada vez mais caros, e isso já era esperado, é o natural de se ocorrer.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

Oh, puxa, o contrato não foi publicizado; e agora, como dizer o que exatamente foi contratado? Inocência é crer em palavra falada sem checar a palavra impressa. Mas tudo bem, por aqui é assim, mesmo…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

Talvez porque o programa envolve a compra de 4 navios, a TKMS comprou 4 canhões de 76,2mm da Leonardo para o Programa Tamandaré. Ação fala mais alto que papel.

Xerem
Xerem
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

Alex Barreto Cypriano voce de novo falando asneiras ? Mais vamos la vou tentar outra vez SERAO 4 Tamandares por enquanto ,porque se tem a ideia de mais 2 ,as 4 primeiras se tem 2,8 bilhoes dado pelo governo Temer e mais 9,1 pelo Bolsonaro, deu para entender agora ou quer que desenhe ? Os “penduricalhos ja estao no pacote e o que falta sao as empresas nacionais que serao selecionadas para receber a tecnologia para fornecer peças etc e fabricar 30% na primeira e 40% nas demais .Obs: Tambem serao comprados navios de oportunidades ja que irao dar baixa… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Xerem
2 meses atrás

Eh pra rir, Xerém? Quantos euros dão onze bilhões de reais? 1,6 bilhões de euros, aproximadamente. Hoje, a Melo A100 sai por 300 milhões, a MeKo A200 por 500 milhões de euros; daí o custo médio de 400 milhoes de euros, cravado o valor convertido de 11 bilhões de reais. A ToT sai de graça? A ineficiência nacional não aumenta o custo? A compra (e modernização) do Oceana pela Thyssenkrup entra no custo das Tamandaré? Eu não tenho problema em estar enganado, desde que me provem racionalmente ou que os fatos sejam inequívocos. Eu não sou especialista e posso pedir… Read more »

Emerson
Emerson
Reply to  Daniel Ricardo Alves
2 meses atrás

Esse Plano deveria ser chamado de PraNunca. 🙄

marcus
marcus
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

Concurso é so para médico,dentista,enfermeiras e técnico em mecanica. E a area de engenharia Naval?

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  marcus
2 meses atrás

Só você que está falando de concurso.

O tema é o PEM 2040, mas se quer procura como entrar no CPN que você acha.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  BMIKE
2 meses atrás

Não é à toa que o Brasil é chamado de “País do futuro”.

sj1
sj1
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Futuro que nunca chegará, a não ser nos sonhos molhados do almirantado regado a vinho, lagosta e maquetes de PA…

Xerem
Xerem
Reply to  sj1
2 meses atrás

sj1 nao se esqueça do Caviar amigo

Zezão
Zezão
2 meses atrás

Se fosse só “falar” a trilogia bastava, esses 2 aí fizeram foi nada.

sergio ribamar ferreira
2 meses atrás

Deveriam ter vergonha . 2040?

Roberto Santos
Roberto Santos
2 meses atrás

Como é que é ? Raul Jungmann presidente do que ? Mais uma piada de brasileiro zoando com português. Isso não pode ser serio.

Anderson Jocys
Anderson Jocys
2 meses atrás

Em 2040 nossa marinha estará na seguinte situação: 400000 marinheiros trajados com uma sunga da lula lelé, com um 38 na cintura, sem escoltas de superfície, os submarinos parados enferrujando por falta de verba e manutenção, ainda estaremos projetando o sub nuclear e com problemas previdenciários. É isso.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
2 meses atrás

Os únicos planos da marinha pra 2040 são as aposentadorias integrais dos militares ingressados em 2010.

Jorge Knoll
Reply to  Fernando Turatti
2 meses atrás

Vdd

Miguel
Miguel
2 meses atrás

Off Topic: Procurei nos 3 sites da trilogia alguma menção à cerimônia de comemoração e homenagem aos herois brasileiros, ao completar 75 anos da presença da FEB na Italia (ocorrida no último dia 02/11, em Pistoia). Nada encontrei, nenhuma linha (!)… No entanto a morte do ator Sean Connery foi devidamente lembrada, não desmerecendo o grande ator que foi…Continuo na esperança que não olhei direito e, desde já, peço desculpas pela injustiça, se assim o fiz.

sj1
sj1
Reply to  Miguel
2 meses atrás

Tá feia a coisa por aqui…

Teropode
2 meses atrás

Qui priguiça isso da .

Fernando XO
Fernando XO
2 meses atrás

Boa tarde, aos interessados, segue o link para o documento (https://www.marinha.mil.br/pem2040), a fim de possibilitar o acesso ao seu conteúdo o que, smj, poderá contribuir com o debate acerca do assunto.

sj1
sj1
Reply to  Fernando XO
2 meses atrás

Puff..

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando XO
2 meses atrás

Obrigado Fernando.

Fernando
2 meses atrás

20 anos de planejamento para uma marinha é amanhã.

Tenho visto diversos comentários de gente assumindo coisas antes mesmo do evento ocorrer. Seria interessante primeiro assistir ao evento e depois ponderar e criticar se achar que deve o que for dito.

Criticar antes apenas pelas pessoas que estarão no evento é pura choradeira de criança. Se não gosta de quem vai estar lá não assista. Podia ser pior, já pensou o astrólogo da Virgínia participando? Aí tiraria toda a seriedade do evento.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando
2 meses atrás

Perfeito, Fernando. Vi até gente falando que 2040 é muito longe para se planejar.

O que nos falta é justamente planejamento de longo prazo e nos atermos à ele. Outro problema é justamente ter uma base de longo prazo para que esse planejamento possa ser feito e principalmente ser cumprido e ainda pertinente. Nos falta plano de ação como Estado, infelizmente.

Quanto mais se pensar nesse sentido, melhor e é importante que eventos como esse aconteçam.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Não, nunca faltou “plano de longo prazo”, sempre faltou uma coisinha MUITO mais essencial para nossas forças armadas: vergonha na cara. Pode planejar o quanto quiser, o papel SEMPRE irá aceitar qualquer devaneio. Quer 32 esquadras nucleadas em porta-aviões? Show, escreve aí. Quer 120 arleigh burke? Beleza! Quer 2% do PIB pra defesa? É pra já! Enquanto isso, com o orçamento militar italiano nós temos forças armadas que devem em absolutamente todos os quesitos. Temos caças velhos, caças novos de geração anterior e em baixa quantidade, navios velhos, navios novos pequenos, inadequados e em baixa quantidade, MBTs velhos, defesas antiaére…… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando Turatti
2 meses atrás

Então, Fernando, eu entendo sua revolta. Nós entusiastas ficamos frustrados mesmo. Mas não adianta pestanejar e achar que isso é APENAS culpa de planejamento inadequado das FFAA. Houveram devaneios, erros, etc. Estamos cansados de saber disso. Mas sempre haverá planejamento. O problema e a chave estão aí. Não gosto de fazer comparações, muito menos com países que não tem absolutamente NADA em comum com o Brasil, mas duvido que o papel dos italianos seja diferente do Brasileiro. Papel é papel em qualquer lugar do Mundo. Por que o papel deles não aceita devaneios? Porque a realidade deles é diferente, que… Read more »

sj1
sj1
Reply to  Fernando Turatti
2 meses atrás

Exato, excelente comentário o Brasil finge que possui defesa nacional, e os militares tem sim culpa nisso também.

sj1
sj1
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Planejamentos como esse são feitos ha décadas… nunca deram em nada… veja a esquadra de hoje. Daqui a 20 anos terá outro que não dará em nada, não adianta dourar a pílula com essa gente.

Fernando
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Leandro, políticas de Estado são raríssimas por aqui, o que vemos são políticas de governo. E governos duram 4 anos, no máximo 8. Aí quando troca o governante, a nova quadrilha no poder acaba com tudo que a antiga fez ou estava fazendo pois fazer de novo, mesmo que seja algo que já foi feito dá mais voto e também abre mais brecha para aquela desviada de recursos marota. Por isso que eu fico assustado em ver o programa do Gripen e o Prosub funcionando. Eles são exceções na regra por esse país. Quem sabe um dia muda, mas isso… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Fernando
2 meses atrás

Fernando é o que basicamente disse em um comentário ao outro Fernando que está aguardando moderação para ser liberado. Mas é isso aí mesmo. Enquanto essa tendência de planos de governo e ‘lacrações’ ao adversário político, não vamos conseguir fazer qualquer planejamento de longo prazo seja em qualquer área que for. Existem exceções, mas infelizmente são poucas. O que deveria ser discutido e debatido é exatamente que tipo de futuro o Brasil almeja ter e ficar acordado entre todos que é esse o futuro e à partir daí se pode fazer qualquer tipo de projeções sobre o que poderemos enfrentar.… Read more »

Zorann
Zorann
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

O problema é o seguinte: cada comandante que entra lá se acha e age como se fosse um rei com poderes absolutos. Desfaz o que o anterior planejou, muda a END que o anterior ajudou a criar, desiste das prioridades/caminho que o anterior escolheu, reabre os cargos que o anterior fechou.

E cada vez que muda o comando das forças, acontece isto.

O que dá a entender que não existe plano de estado nem nas FFAA. É plano de “governo” dos comandantes. O comando termina, os planos também.

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

O reator e o submarino do reator pertencem ao planejamento dos anos 1980.

Descontinuidades, interrupções, envelhecimento da mão de obra, políticas…ok.

Mas…planos dos anos 1980.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Fernando
2 meses atrás

Vi esse mesmo comportamento em um vídeo do lançamento do Tikuna em 2005, simplesmente porque o Lula aparece, já que ele era o presidente.

sj1
sj1
Reply to  Fernando
2 meses atrás

SN era pra 2021, O VLS o prosuper.. cadê ?

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  sj1
2 meses atrás

Era, o cronograma original era tão ambicioso que se ocorre-se um atraso, já ficava inviável.

Jorge Knoll
2 meses atrás

A MB não se consegue o hoje, muito menos programar 2021, como prever, e se programar para 2040.
Mas, os últimos Almirantados, se especializaram em descomissionar navios de toda ordem, e, à contar do ano que vem, uns 10 o serão também tirados de serviço, por período de 3 a 4 anos, sem a devida reposição.
O Almirantado tem Mestrado, Doutorado e PHD, em descomissionamento, é o que mais entendem.

marcus
marcus
2 meses atrás

Programa Estratégico para 2040. Aumentar o soldo generosamente todos os anos. Ampliar os clubes Navais, Champagne da mais alta qualidade e tira-gostos finíssimos.
Aumentar o valor do premio do concurso anual para o oficial mais inútil e barrigudo.

Last edited 2 meses atrás by marcus
Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
2 meses atrás

“Sobre o orçamento, olhar apenas os números totais, sem olhar a forma de como eles são repassados a MB ao longo do ano, gera uma falsa impressão, sendo que o problema está mais relacionado não com o tamanho mas sim com a imprevisibilidade das parcelas ao longo do ano, é comum…” Wilson Mas é assim que funciona o regime de caixa da administração pública brasileira. Desde 1967. Tem dinheiro, paga. Não tem dinheiro… Para quem lembra das pedaladas…um choque entre o regime de caixa X o regime de competência dos bancos públicos. Perdeu quem pensou que poderia pegar dinheiro de… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Esteves The Block Man
Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

Tudo isso sobre os preços é levado em conta na formulação do contrato, estabelecendo a forma de como será feito o pagamento do que está sendo contratado. Incluindo variações seja para mais ou para menos, mas essas variações de mês a mês do orçamento é a parte difícil de ser calculada, pois não segue um padrão minimamente previsível, mesmo com variações se os valores ficassem dentro de um determinado piso e teto, com poucas exceções, é possível o cumprimento de contratos e mesmo a renegociação caso seja necessária, é mais prática. Sobre comprar algo com dinheiro contado, se estiver se… Read more »

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Wilson Look
2 meses atrás

Enquanto o PN contava a história do PROSUB, o aço subiu 3%. Greve dos caminhões. Após a greve, qual foi o aumento na energia? No frete? Nos pedágios? Hedge. Contrata-se variação e seguros. Mas quem controla a faca da prensa? Sim. É possível dar seguimento e cumprimento a contratos. Jovem Jungmann foi renegociar nossos atrasos. Não estava previsto. Baterias e MEP franceses não estavam previstos. Se a única prensa H falhar… A mão de obra. Os alemães fizeram nossa tabuada onde 1 salário = 3 despesas? Na ex estatal que foi comprada por portugueses havia o regime de caixa. Tudo… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Esteves The Block Man
Matheus S
Matheus S
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

Não é a primeira vez que você fala em hedge cambial em discussões sobre a previsibilidade do orçamento na quitação dos projetos estratégicos do governo.

Me diz como funciona isso aí.

A única entidade que paga o valor dos projetos estratégicos sendo ele para fornecedores nacionais ou estrangeiros é o tesouro. O tesouro não pode fazer operações financeiras como hedge, sendo essa competência do Bacen. Contudo, o Bacen não pode financiar o tesouro, o que configuraria uma “pedalada” fiscal.

Me diz aí como funciona essa contabilidade criativa.

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Matheus S
2 meses atrás

Contratos em moedas estrangeiras tem proteção cambial. Qualquer contrato futuro pode ter. O Tesouro não se financia. É um conta corrente de entrada e saída. O Bacen autoriza…mas o que o Bacen tem com as operações cambiais das estatais…além de autorizar e garantir a solidez (?) do real? Faz sentido uma estatal contratar a venda ou a compra sem proteger os valores econômicos de um contrato exatamente como faz a Embraer ou outras empresas com negócios com outros países? O dólar ou o euro está travado no contrato. Máximo e mínimo. Ou…haveria o risco de comprar por 4 e pagar… Read more »

Matheus S
Matheus S
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

Você não está entendendo. Como o governo vai fazer hedge se apenas o Bacen pode fazer essa operação de proteção cambial? Você está achando que é a mesma coisa contratos públicos com privados, mas não é a mesma coisa. Sim, contratos de empresas privadas fazem hedge, mas se tratando em tese do nosso governo, não há como ter contratos por parte do governo federal baseado em hedge de proteção cambial, pois a única entidade que faz essa operação é o bacen e o mesmo não pode repassar o valor assegurado para o tesouro no prazo determinado porque isso seria configurado… Read more »

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Matheus S
2 meses atrás

A Emgepron é uma estatal.

A Emgepron foi contratada para gerenciar o contrato e, como foi capitalizada com os 9 bilhões, também é a responsável por pagar o contrato.

Matheus S.
Matheus S.
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

A Emgepron no caso pode sim fazer o hedge cambial, porque ela não é totalmente “dependente” do governo federal, mas de acordo com uma notícia da Globo, o contrato foi feito em reais e não em dólar, e por isso o projeto das Tamandarés não teve hedge cambial para proteger a desvalorização do real. Ou seja, mesmo no caso da Emgepron, a desvalorização cambial que afeta o real pode sim afetar os programas estratégicos.

Pode conferir aqui: https://valor.globo.com/brasil/noticia/2020/02/17/defesa-quer-ampliar-atuacao-de-estatal-de-projetos-navais.ghtml

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Matheus S.
2 meses atrás

Internamente…as Armas contratam a Emgepron para fazer a gestão dos projetos. No caso das Tamandarés…a Emgepron além da gestão fará também a execução do contrato. Que contrato é esse? Contrato com a TKM para 4 navios estimado em 1.8 bilhões de dólares (euros para a empresa alemã) que serão pagos a um estaleiro alemão. Assim como no PROSUB surgiram baterias francesas, motor elétrico principal francês, calotas francesas pagas em euros aos franceses…durante a execução do contrato das Tamandarés surgirão 70% de propriedade industrial alemã que será paga em euros aos alemães. Euros são emitidos na Europa. No Banco do Euro.… Read more »

Esteves The Block Man
Esteves The Block Man
Reply to  Matheus S
2 meses atrás

Mas…a Emgepron pode decidir não fazer a proteção cambial.

Pode apostar/avaliar que não haverá impacto em seus ativos…que não existem…já que a estatal depende de capitalização para funcionar.

Então…talvez para a Emgepron tanto faz ou o impacto seria somente sobre os 9 bilhões e dependendo quanto custasse o swap…melhor não fazer.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Esteves The Block Man
2 meses atrás

Bela discussão. Mas a EmGeProN é estatal, o sócio capitalizante é o estado Brasileiro, que fica com parte do lucro ( ou prejuizo) das inversões financeiras operadas pela estatal. Quem vai construir os botes é um consórcio multinacional que vai dar seus pulos pra satisfazer o cliente e cobrar pelo produto entregue (a TKMS intermediou a compra dos 76 mm da Leonardo, os quais suponho que sejam um long time lead material, e a MB pagou os 30 milhões de euros). E a ToT faz parte do produto: quem compra 100% feito lá paga X, quem compra feito 33% aqui… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

Correção: long lead time material. Às vezes, o Yoda em mim faz dessas…

eggfilho
eggfilho
2 meses atrás

minha opiniao é que este debate de 2040 é uma projeçao do Brasil quando voltar a se alinhar no globalismo ideologico. infelizmente corre-se o risco. peço ao bom Deus que isso nao ocorra

Renan
Renan
2 meses atrás

A todos que criticaram a presença do Raul Jungmann, venho dizer que no meu ponto de vista a participação dele foi fundamental para a qualidade do debate, onde as perguntas por ele realizada foram muito interessante. Antes de criticar separa a ideologia do que é útil. Se você não gosta de alguém não se afaste só por isso, veja o que está pessoa tem de útil e use em seu proveito. Raul Jungmann parabéns pela live e pela qualidade das perguntas. Ilques Barbosa parabéns pela sinceridade e pela clareza nas informações. Fiquei muito feliz de ver alguém coerente no posto… Read more »

Renan
Renan
2 meses atrás

A marinha dever por obrigação manter uma atividade perene de fiscalização na fiz do Amazonas isso irá inibir que toneladas de recursos sejam contrabandeado por aquela importante via marítima.
Devem ainda com apóio da polícia federal identifica o destino das cargas apreendidas para entende melhor os verdadeiros inimigos do Brasil.

Renan
Renan
Reply to  Rinaldo Nery
2 meses atrás

Boa
É isso aí trabalho não falta.

Geralmente as notícias não chega a todos
Obrigado pelo link