Home Exercício Exercício marítimo multinacional UNITAS LXI

Exercício marítimo multinacional UNITAS LXI

2853
38

UNITAS LXI, o exercício marítimo multinacional mais antigo do mundo, foi concluído com uma cerimônia de encerramento em Manta, Equador, em 11 de novembro.

Para a iteração deste ano do UNITAS, o Equador serviu como país anfitrião, junto com forças da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, República Dominicana, Peru, Uruguai e Estados Unidos.

As nações parceiras usaram 13 navios de guerra e 12 aeronaves para conduzir operações conjuntas e combinadas orientadas por cenários e treinamento para melhorar a interoperabilidade, flexibilidade e aumentar a consciência marítima, aérea e terrestre no Hemisfério Ocidental.

Os eventos incluíram: manobras táticas de superfície, um exercício de afundamento (SINKEX), um exercício de fogo real, um reabastecimento no mar, exercícios de busca e resgate, exercícios de guerra antissubmarino, exercícios de defesa aérea, desembarque anfíbia, reconhecimento, assalto, segurança e treinamento em assistência humanitária/resposta a desastres.

A fase no mar culminou em um cenário de múltiplas ameaças e de vários dias que permitiu aos participantes trabalharem juntos, aumentando ainda mais a preparação para crises do mundo real que exigiriam um esforço de resposta de força multinacional.

Além disso, as Forças do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos do Sul hospedaram nações parceiras na Base do Corpo de Fuzileiros Navais em Camp Lejeune, Carolina do Norte, para se integrarem à Força-Tarefa Aérea Terrestre de Fuzileiros Navais dos EUA – Comando Sul e conduziu mais treinamento de interoperabilidade para assistência humanitária e alívio de desastres.

“Parabéns a todos os participantes pelo sucesso na execução do UNITAS LXI”, disse o Brig. Gen. Phillip Frietze, comandante, U.S. Marine Corps Forces, South. “Seus esforços e desempenho contribuíram para construir a capacidade e a força de nossas nações para crescer juntas e alcançar objetivos comuns.”

O Peru sediará o UNITAS LXII no próximo ano para comemorar o bicentenário do país e da Marinha Peruana.

Por 61 anos, os Estados Unidos construíram pontos em comum e aumentaram as capacidades no Hemisfério Ocidental por meio do exercício UNITAS. Diferentes países hospedam o exercício a cada ano, facilitando a oportunidade de ganhar experiência na liderança de uma força multinacional por meio de cenários e exercícios de guerra marítima combinada.

O UNITAS, “unidade” em latim, foi concebido em 1959, executado pela primeira vez em 1960 e realizado todos os anos desde então. Este ano marca a 61ª iteração do UNITAS. O exercício continua a desenvolver e sustentar relacionamentos que melhoram a capacidade das forças marítimas conjuntas e combinadas de nossos parceiros emergentes e duradouros para alcançar os efeitos desejados comuns e promover a cooperação amigável e o entendimento entre as forças militares participantes.

O Comando Sul das Forças Navais dos EUA/4ª Frota dos EUA é responsável pelas forças navais dos EUA na área de responsabilidade do Comando Sul dos EUA, incluindo o Caribe, América Central e América do Sul.

FONTE: US Navy

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mahan
Mahan
2 meses atrás

O poder está tão lacaio do PCC que nem noticiou ou acompanhou tão importante exercício. Espero que tenham botado a frota pirata chinesa para vazar. Que os espiões chilenos estavam fazendo na UNITAS? A marinha Peruana està de parabéns pelo profissionslismo e desenvolvimento! A 2 parte da Unitas deveria ser no mar do Vietnan/Philipinas em perseguição aos piratas.

Last edited 2 meses atrás by Mahan
Vovozao
Vovozao
2 meses atrás

15/11/2020 – domingo – btarde, poderiam informar qual navio foi utilizado pela MB durante a UNITAS????

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Provavelmente só deve ter navios do Equador, Chile, Peru, Colômbia e EUA.

E ainda li em um site que a Argentina cancelou a participação e nem enviou observadores alegando o problema do Covid, embora pelas fotos postadas via Twitter, parece que partindo desse ponto de vista tenham um pouco de razão, com os participantes não respeitando o distanciamento, conforme se vê nessa foto anexada.

EmfAYdrXUAcoyQd.jpg
Capitao Tenente
Capitao Tenente
Reply to  Matheus Santiago
2 meses atrás

Desculpe. Mas seria possivel me explicar se existe distanciamento social em um navio? PS: Estou em um teclado coreano sem possibililidade de acentuar as palavras.

Mahan
Mahan
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Poderia incomodar alguém? Deveria participar já que a costa do Pacífico passa por grande instabilidde, primeiro Chile e agora o Peru. Não vemos uma linha se quer sobre que se passa! Porque será?

Last edited 2 meses atrás by Mahan
Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

Tio Sam tem pena da América do Sul e faz essas manobras para que todos pensem que tem capacidade de combaate naval, como os grandes países industrializados. E lá vamos com nossos barcos de segunda mão fazer 9 dever passado pelo mestre USNavy..

Roberto Francesco
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

That’s a good one!lol

Welington S.
Welington S.
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

Quem tem pena é galinha. Tio Sam da é risada! . Tio Sam fez seu excelente papel em transformar toda a América do Sul subserviente aos Estados Unidos. Por isso, tudo por aqui, parece uma foça, um buraco sem fim onde não exista uma luz no fim do túnel. Nunca foi de interesse do Tio Sam, fazer da América do Sul, uma potência. Para ele, nunca foi interessante isso – principalmente se tratando de BRASIL. O Tio Sam conhece nosso potencial, sabe o poder que nós temos e deitamos todas as noites em cima dele, sabe da capacidade do brasileiro.… Read more »

Paulo Sollo
Reply to  Welington S.
2 meses atrás

Quanta Balela. O Brasil é o que é porque seu povo o fez assim e preferiu a submissão e bajulação. Se houvesse por aqui desde o início metade da determinação que os norte americanos puseram em prática para construir sua nação e fazer dela potência nº1, este país seria uma potência no top 3. Se eles impõem é porque tem trouxas que se curvam. Faz parte do jogo de dominação e até agora o Brasil, os brasileiros, escolheram obedecer e não se impor como uma nação a ser respeitada e temida. Até o momento os brasileiros não fazem por merecer… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Paulo Sollo
MMerlin
MMerlin
Reply to  Paulo Sollo
2 meses atrás

Sem dúvida alguma. Com pouco fazem muito. Mas aqui, enquanto alguns acreditam que o maior exemplo de patriotismo é gritar aos quatro ventos sobre a construção de uma bomba atômica, não percebem que o verdadeiro ato de patriotismo, onde realmente teríamos uma voz relevante e um ganho real, é escolhendo de forma consciente um candidato em quem votar. Em vez de analisar propostas e projetos, a grande (quase total) vota porque é amigo, indicado, digital influencer, ou pior, porque viu em um panfleto e foi com a cara. E cada eleição que passa vemos melhorar muito pouco, quando não piora.… Read more »

Tiago
Tiago
Reply to  Paulo Sollo
2 meses atrás

Gostaria de responder seu texto, espero que leia ficou um pouco longo mas não esta cansativo, é meu ponto de vista, mas te entendo perfeitamente, estou respondendo sem tomar partido de nada, nem azul ou vermelho. ….O Brasil é o que é porque seu povo o fez assim e preferiu a submissão e bajulação. Concordo parcialmente: Uma parte sem dúvida ….Se houvesse por aqui desde o início metade da determinação que os norte americanos puseram em prática para construir sua nação e fazer dela potência nº1, este país seria uma potência no top 3. Concordo parcialmente: Muitas ressalvas, assim como… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Tiago
Welington S.
Welington S.
Reply to  Paulo Sollo
2 meses atrás

Balela nada, pura verdade. Aceita que dói menos.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
Reply to  Welington S.
2 meses atrás

Blá blá blá blá blá blá blá
Sempre o mesmo blábláblá

Welington S.
Welington S.
Reply to  Jagdverband#44
2 meses atrás

Rasga o cy ai vai.

Slow
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

20 deslikes não sei porquê essa é a pura realidade ..

Welington S.
Welington S.
Reply to  Slow
2 meses atrás

Sinceramente? Eu nem ligo pra deslike. Aposto que a maioria que deu, sequer leu tudo ou ao menos entendeu o que eu quis dizer. São só um bando de especialistas de teclado emocionados.

Dalton
Dalton
Reply to  Luiz Floriano Alves
2 meses atrás

Então a US Navy só deveria participar de exercícios com meia dúzia de marinhas e treinar apenas contra potenciais adversários como a China
esquecendo-se de todo o resto e nem mesmo usufruindo de programas onde submarinos convencionais são enviados para treinar com meios da US Navy em ambas as costas dos EUA já que os EUA não possuem tais submarinos, mas, os potenciais inimigos, sim.

Roberto Francesco
2 meses atrás

Brasil deve ter mandado um submarino pq nao consigo ver nenhuma embarcacao brasileira, kkkkkk. Triste de ver esse gigante tao acostumado com a pequinez q o colocaram. Fico aqui pensando pq agimos dessa forma, sem nehuma visao de futuro sem nehuma estrategia, apenas vivendo dia apos dia, esta passando da hora de termos mais conciencia e ter uma politica de defesa seria! nao se constroi um futuro sem planejamento e investimento espero que possamos acordar e levantar desse berco esplendido que nos colocaram!

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Roberto Francesco
2 meses atrás

O Brasil faz aquele joguinho de pretenso ‘hegemon’ local: enquanto sorri de má vontade pros compromissos do verdadeiro “hegemon’, tenta emplacar seu projetinho ‘hermano’ nas sombras, inclusive desinformando e desorientando o próprio povo pagador.
Lembrando que politico, empresário, juiz, intelectual e militar vem do povo, chega a dar dó do povo que não é politico, empresario, juiz, intelectual e militar…

Zorann
Zorann
Reply to  Roberto Francesco
2 meses atrás

Possivelmente nem submarino, teriam como enviar.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

Não é só USNavy (eu vi um Independence class, que a oposição chama de LCS=Little Crappy Ship) mas também a USCG (tem um bote branquinho por ali…).. USCG é casca grossa, também. De arregalar os olhos dos observadores brasileiros no exercício…

Last edited 2 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

Ops, não é Independence class, é Independece variant (dos LCS, esse, sim, uma classe).

Dalton
Dalton
Reply to  Alex Barreto Cypriano
2 meses atrás

É possível ver na primeira foto também um navio catamarã o USNS Burlington, T-EPF10 pertencente a uma classe de navios de transporte velozes fabricados pelo estaleiro que também fabrica os “LCSs” Independence um dos quais o USS Gabrielle Giffords LCS 10 também aparece nas fotos.
.
Além do “cutter” da Guarda Costeira dos Estados Unidos esteve envolvido no exercício um navio do Exército dos EUA, um grande “LCU” o USAV Chickahominy LCU 2011.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
Reply to  Dalton
2 meses atrás

Grato, mestre Dalton.
Vi mas não registrei o catamaran de transporte expedicionário.

Aguiar Silva
Aguiar Silva
2 meses atrás

A Marinha do Brasil cumpriu o seu papel! Teve um papel de observador no exercício… A Marinha observa fragatas de 6.000 ton, observa navios de minagem, observa corvetas, observa navios patrulhas, com os seus 80 mil homens na terra comendo lagostas.

Renan
Renan
Reply to  Aguiar Silva
2 meses atrás

Qual o gosto da lagosta?

Aguiar Silva
Aguiar Silva
Reply to  Renan
2 meses atrás

Não sou marinheiro meu amigo.

Renan
Renan
Reply to  Aguiar Silva
2 meses atrás

É eu também não, então será difícil saber o gosto!

Enes
Enes
Reply to  Aguiar Silva
2 meses atrás

Quem mandou não estudar?

Esteves The Block Man Again
Esteves The Block Man Again
2 meses atrás

A MB deve ter enviado observadores.

a) A Marinha do Brasil embarcou nessa rusga da pólvora e não participou do exercício com navios?
b) A Marinha do Brasil não conta com meios operativos disponíveis e assim, não participou do exercício?
c) A Marinha do Brasil vive esqualidez provocada pelo PROSUB e…e…pela constrição orçamentária que terá que fazer caber 4 fragatas alemãs nos 9 bilhões?
d) A Marinha do Brasil incentivada pelo GF quis mostrar independência?
e) Vivemos tempos indecifráveis.

Esteves Sempre Esteves

Dalton
Dalton
Reply to  Esteves The Block Man Again
2 meses atrás

Ou alternativa f) Trata-se da UNITAS no Pacífico e não UNITAS no Atlântico, o que favoreceria o envio de navios de nações voltadas para o Pacífico como o Equador que está sediando o exercício.

Marcelo R
Marcelo R
2 meses atrás

Se a marinha do brasil não consegue enviar um unico navio para participar de uma UNITAS por alguns dias …
Pergunto : Por que enviam navios para o Libano?.

Alexandre Galante
Reply to  Marcelo R
2 meses atrás

Questão de prioridade .

Luiz Floriano Alves
Reply to  Marcelo R
2 meses atrás

Na Unitas de 2038 enviaremos o submersível Álvaro Alberto. Mais um navio de apoio e resgate e um rebocador de alto mar. Será instrutivo aos demais marujos conhecerem a tecnologia do passado. Isso se a manobra se realize em local permitido para embarcações radioativas.

Zorann
Zorann
2 meses atrás

Percebam que há diversos OPVs no exercício. Mas temos somente 3 navios deste tipo.

Dalton
Dalton
Reply to  Zorann
2 meses atrás

Não diria “diversos” e mesmo assim trata-se de unidades de pelo menos 5 nações. O Chile enviou um de seus “OPVs” juntamente com o grande navio tanque “Almirante Montt”. Das 4 unidades dos EUA, há um “LCS” um “EPF” que é um transporte, um LCU do exército, e um “cutter” de tamanho médio da Guarda Costeira.
.
O Peru enviou uma de suas fragatas e o Equador pelo menos uma de suas embarcações velozes dotadas de mísseis já antigas porém modernizadas é o que deduzi das fotos e o exercício contou com 13 unidades no total.

carlos mendes
2 meses atrás

Que droga pensei que era a invasão do Brasil no pequeno pais Norte Americano !! kkkk