segunda-feira, setembro 27, 2021

Saab Naval

Falta de financiamento para porta-aviões ameaça poder militar do Reino Unido

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em relatório publicado no dia 13 de novembro de 2020, o Comitê de Contas Públicas (PAC) do Reino Unido elogia o Ministério da Defesa (MoD) por entregar dois porta-aviões que formam as bases do Carrier Strike, os maiores já construídos para a Marinha Real, em serviço dentro do prazo – mas afirma que esse sucesso corre o risco de ser prejudicado pelo fracasso em fornecer os recursos essenciais para que as porta-aviões façam seu trabalho.

O sistema de radar para o Carrier Strike sofreu atrasos devido ao fraco desempenho do fabricante e supervisão departamental inadequada, o MoD carece dos navios de apoio de que precisa para abastecer as porta-aviões e ainda não pode mover pessoas e mercadorias de e para um grupo de porta-aviões.

Também permanece uma falta de clareza sobre os custos associados à compra e suporte dos jatos F-35B Lightning II que operarão das porta-aviões, bem como sobre quantos mais o Reino Unido precisará – ou poderá pagar – no futuro.

Essas questões permanecem sem solução após muitos anos e houve “pouco progresso perceptível” desde o relatório do Comitê de 2018 sobre o programa, apesar de ser um “componente vital do poder militar do Reino Unido”.

O PAC diz que o MoD deve traduzir suas ambições em um plano claro e financiado – e entregá-lo. A ligação entre o financiamento e a entrega dos grandes projetos necessários para a capacidade futura é clara. São necessárias decisões para fornecer a capacidade de defesa do Reino Unido e para evitar ainda mais custos adicionais devido a atrasos e incertezas.

Comentário do presidente

A MP Meg Hillier, Presidente do Comitê de Contas Públicas, disse: “Do jeito que as coisas estão, o Reino Unido tem dois porta-aviões de classe mundial com capacidade limitada porque o debate mais amplo sobre a capacidade de defesa estratégica do Reino Unido – e financiamento – foi adiado repetidamente.

“Essa debilitante falta de clareza ameaça nossas defesas nacionais, mas não é provável que seja resolvida quando a revisão de defesa estratégica e a revisão abrangente de gastos parecem estar em descompasso uma com a outra mais uma vez.

“O MoD e a nação que é responsável por defender não podem permitir que este raro farol de sucesso, ao entregar os dois porta-aviões, resulte em mais uma falha na entrega da capacidade de defesa. O MoD deve reconhecer que é um risco real, um risco real para uma parte vital de nossas defesas nacionais, e deve demonstrar agora um plano claro para capitalizar sobre o investimento maciço que o Reino Unido já fez – e entregar o Carrier Strike. ”

Clique aqui para ver o relatório completo (21 páginas em PDF), no site do Parlamento do Reino Unido.

FONTE: Comitê de Contas Públicas da Câmara dos Comuns

- Advertisement -

106 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
106 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
André

Gostaria de saber, se alguém tiver as informações, de qual foi o custo desses 2 Porta-avioes ingleses!!??

ERNANI BORGES

Se está difícil pra eles, imagine pra nós…

Saldanha da Gama

Se não torrássemos cerca de 90% com custeio de pessoal (pensões às filhas…altíssimo número de almirantes etc… daria sim facilmente para nós…. Abraços

Wilson Look

Uma correção, o valor gasto com pessoal é de 80%, as pensões não são mais dadas sendo que por dados de 2018 haviam 87 mil pensionistas na área militar, sendo que 66 mil delas são pelo EB, e do total 45 mil tem mais de 60 anos, 27 mil mais de 80 anos e 35 mais de 100 anos, a solução já foi aplicada, agora de tempo ao tempo(só por curiosidade nesse mesmo ano tinha 55 mil pensionistas de outras áreas do governo). Sobre os cargos quem decide isso é o Presidente da República e por fim uma redução no… Read more »

M.@.K

Gostei, bem científico teus argumentos.

Wilson Look

Vi esses dados em um vídeo do Mario Sergio Porto apenas sobre esse assunto, acredito que seria bom o pessoal ver para ter mais dados sobre.(no caso as pensões)

Antoniokings

Ao que parece, o militar que entrou até o ano 2000 ainda pode manter a pensão para a filha.
Ou seja, nem teria direito adquirido, mas expectativa de direito, visto que o pai ainda não morreu.
Portanto, esse ‘dê tempo ao tempo’ ainda vai demorar pra caramba.

Wilson Look

A lei das Pensões dos militares vai de 1960 até 2001, quando ela é abolida. Até 2001 poderiam obter pensão, mas depois não é mais possível.

Enes

Wilson, essa lei foi abolida em dezembro de 1999.

Saldanha da Gama

Wilson obrigado pela correção, pus cerca de 90% porque estava em dúvida.

Saldanha da Gama

Ahh sim Wilson, por curiosidade e se vc tiver os dados, quantos oficiais generais da Marinha de Guerra, estão sob a folha de pagamento, sejam da ativa ou não…Na minha observação, não continha apenas o erro de cerca de 90%, havia também sobre o excesso destes oficiais….

Wilson Look

Eu consegui apenas os da ativa.

No caso dos oficiais generais, ao todo são 86.

Estou colocando o link para o decreto nº10.237 de 11 de fevereiro de 2020, que tem a relação completa: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-10.237-de-11-de-fevereiro-de-2020-242820257

Antonio

Perfeita explicação! Vamos ver se agora alguns participantes do fórum colocam de uma vez por todas na mente que o que deixar de se pagar com salários e pensões não vai ser revertido em investimentos militares, uma vez que é dinheiro oriundo do Ministério da Economia!

Funcionario da Comlurb

Pô, de novo essa ladainha ! Caramba ! Toda matéria postada aqui sempre aparece um que Fica batendo nessa mesma chatisse! Pelo menos escreva dados corretos !

Saldanha da Gama

Já me desculpei pelo dado errado, uns falam 87% outros 80, por isso coloquei cerca de 90% e não 90%

Marcelo Andrade

bla, bla, bla…. vira o CD meu filho!!!!

Saldanha da Gama

Já tentei virar o cd, mas toda reportagem pessoal critica o custeio e pensões, acabei aderindo…..

jose luiz esposito

Tens medo de citar o Judiciário , como o Líder de gastos e desperdícios , e as filhas dos Vagabundos Juízes , Desembargadores e Ministros.Sabes que o Judiciário brasileiro , pode ser considerado o PIOR do MUNDO , mas é o mais CARO do MUNDO , 600% acima do segundo colocado em gastos , mas somente atacas , com razão , as filhas de militares , mas com certeza tens medo de fazer o mesmo, com as filhas dos vagabundos do judiciário .

elcimar menassa

esse seu comentário repetitivo já esta ultrapassado. se precisamos de mais meios de superfície qual o sentido de diminuir pessoal,e as pensões são direito adquirido. um comentário só seu aqui não vai ter coro…tem que falar mais alto em outras mídias também,agora, coloca argumento serio e de conhecedor do assunto.

Leonardo Costa da Fonte

Para quem levou 14 anos para construir um corveta e vai levar 50 anos para um submarino nuclear, é difícil imaginar qual seria o prazo para um P.A.

Wilson Look

Isso depende muito.

O mesmo país que levou 14 anos para construir a Barroso, levou 6 anos para construir, testar e incorporar a Inhaúma e apenas mais 5 anos para incorporar os outros 3 navios.

Esse mesmo país que construiu o monitor Parnaíba em 2 anos levou 50 anos para construir o Paraguaçu.

O fator comum tanto na Barroso como no Paraguaçu, é a fata de interesse governamental na construção de navios militares no Brasil, quando esse interesse existe os navios são construídos dentro dos prazos.

sj1

O KC 390, 10 anos após a decisão pelo projeto estava entregue a FAB (bem rápido no ramo da aviação militar)

Slow

Não adianta querer defender o Brasil cara é a realidade , o Brasil é atrasado em tudo demora pra fazer tudo não saber gastar com coisa boa sempre compra umas porcarias de 2 mão e acha que é um avanço gigante , eu queria defender o Brasil tmb mas tem q ser realista

Wilson Look

Isso não é ser realista, é ser pessimista, a realidade é reconhecer ambos os lados, sem exagerar em nenhum deles, um exemplo tem uma classe de fragatas na Rússia em que a segunda unidade só foi incorporada 20 anos após a primeira, só por isso não quer dizer que sempre atrasam na construção de seus navios. Sobre as porcarias de segunda mão, pelo que eu saiba as 3 Amazonas não são porcarias, o Bahia também não e muito menos o Atlântico, teve o caso do São Paulo, mas as aquisições posteriores mostram que a lição foi aprendida, e mesmo assim… Read more »

Pedro Bó

Não duvido que uma das belonaves acabe vendida em um futuro próximo. Triste quadro daquela que já foi a maior armada do globo terrestre.

gordo

É uma ex super potencia, o fato é que a Inglaterra sofreu muito com a segunda guerra (o território continental dos EUA passou ileso) e a independência da Índia (Paquistão e Índia) foi o golpe final. Sem um mercado e a matéria prima cativa da colonia Indiana e com os EUA a todo vapor fornecendo tudo que todo mundo precisava (algo semelhante ao que vemos com a China hoje) restou aos ingleses irem se retirando para um papel digamos que secundário. São três seculos de domínio do Mundo e impérios acabam, muitas vezes de forma surpreendente e por motivos até… Read more »

Matheus

Não foi lá uma boa ideia fazer dois supercarriers durante o Brexit, ainda mais agora com o Corona.
Agora é fazer o bolão de que país vai arrematar quando eles forem vender.

rui mendes

Por essa ordem de ideias, então o Brasil vai desitir do seu submarino nuclear, pois os Britânicos já têm os porta aviões, e até alguns dos navios reabatecedores e também já dezenas de f35b, e sim o dinheiro demora a aparecer pois entraram ao serviço muitos outros materiais de guerra, mas as type 26 estão em construção, assim como foram reparados os type 45, entraram os p8 poisendon, novos aviões reabatecedores, e com o covid 19, o Brasil que ainda não começou mesmo a construção do ssn, e também atrasou o ritmo de contrução das tamandarés, e pelo mesmo raciocinio,… Read more »

Dalton

Na verdade os 2 NAes britânicos não deveriam ser chamados de “Super Carriers”, um termo que os americanos criaram para diferenciar os NAes posteriores aos da classe Midway, este deslocando mais de 60.000 toneladas totalmente carregado, com duas catapultas longas e uma ala aérea com mais de 60 aeronaves. . O primeiro “Super Carrier” foi o “Forrestal” comissionado em 1955 que chegou a deslocar mais de 80.000 toneladas totalmente carregado, mas, não é apenas tamanho que define o termo e sim, a combinação de catapultas, no caso americano 4, sustentar uma ala aérea de mais de 60 aeronaves normalmente, com… Read more »

MGNVS

Dalton … saudacoes…pergunta de leigo: qual o criterio para se definir o tamanho de um porta-avioes como sendo de pequeno, medio ou grande porte? Seria pela quantidade de avioes embarcados e toneladas deslocadas? Tipo: um porta-avioes que leva uma quantidade acima de 60 aereonaves seria um de grande porte?

Last edited 10 meses atrás by MGNVS
Márcio

Se está ruim lá imagina aqui, que não tem nem barquinho.

M.@.K

Aparentemente, os caras na Inglaterra não tem problemas com evasão de recursos de forma desproporcional para custear pessoal, como muitos gostam de falar que seria e é o problema com as FAA aqui no Brasil e mesmo assim não tem dinheiro suficiente lá. Moral da história: não se iludam que o problema maior e único de investimentos do Brasil das FAA tem haver com as custas com pessoal. Se enxugássemos a máquina administrativa (das FAA) ao máximo, mesmo assim não haveria sobra de recursos… estes seriam desviados para outras pastas e outras prioridades… anotem o que eu disse… abraços a… Read more »

JORGE PETROLA FERREIRA

Pela simplicidade de raciocínio entendo que os militares ingleses não se aposentam ou possuem sistema de pensão.
Devem desaparecer da face da terra após deixarem o serviço ativo.

Talvez devêssemos conhecer o sistema de previdência de militares inglêses e quanto ele custa antes de ficar com essa lenga lenga…

Kemen

Se refere ao sistema de previdência desses ou também aos rendimentos durante o periodo na ativa e acrescimos por atuações quando em missões bélicas?.

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_senior_officers_of_the_Royal_Navy

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Royal_Navy_admirals_(1707%E2%80%93current)

Kemen

Estou analisando os sistema de previdência deles e ainda não terminei, entretanto não devemos descartar os proventos (NORMAIS) no periodo em que estão na ativa, isso poderia compensar algum sistema de previdência. Para quem quiser fazer as contas, na tabela abaixo, os proventos normais na Royal Navy, uma Libra Exterlina esta cotada hoje a 7,11 reais. Peguei o primeiro da lista, um Comodoro nivel 5. 113.794 libras ao ano = 809.000 reais ao ano. Salario Base (sem adicionais) = 67.422 reais ao mes. Comodoro é a denominação de uma patente militar atribuída, em muitas marinhas de guerra, a oficiais de categoria… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Kemen
M.@.K

Boa tarde senhor. Se puder disponibilizar um pouco do seu tempo, poderá observar neste bloque e em outros que a maior, se não a única reclamação dos leitos com relação aos baixos investimentos nas Forças Armada brasileiras, seria o fato, ou não, do pagamento de custas com pessoal. Sinceramente discordo em parte desta teoria, mas se observar atentamente, vai notar que a crítica deste leitores não se estende a forças de outros países como a própria Inglaterra que creio eu, deve ter um gasto com pessoal mais baixo do que ocorre com o Brasil.  Certamente na Inglaterra há pagamento de… Read more »

Agnelo

Os ingleses não descontam para a Reserva, e assim ganham 50%. Podem contribuir, e assim ganham 100 %.

Antoniokings

Deixa de esperteza.
Vc pode tentar enganar os incautos, mas a gente aqui, não.

Agnelo

Bilu bilu bilu

Alex Barreto Cypriano

Não sei se é real problema ou apenas chororô por mais F-35B (que tem que comprar praqueles botes terem utilidade pros brits em vez de servir como convôo extra pros USMC em operação conjunta). Enfim…

filipe

Enquanto isso, a China segue com toda a força, rumo ao 3º NAE , os EUA e UK estão com dificuldades financeiras para manter o seu poderio militar em tempos de paz, talvez se haver Guerra esses recursos serão liberados.

MMerlin

Se é difícil construir, imagina manter frotas com inúmeras características diferentes de embarcações, aeronaves e veículos como a que compõem as FA americanas.
Custos de logística, manutenção e treinamento envolvem uma quantidade inúmera de disciplinas amigo.
As principais FA estão evoluindo seu modus operandi administrativo e construção, tornando-a mais eficiente, projetos mais adaptáveis de menor custo. A economia tem passado por mudanças, acentuadas pós-covid e todos os países (sem exceção) terão de se adaptar.

sj1

Como brasileiro, quero mais é que a GB se f#d@…! Um problema a menos para nos preocuparmos.

VINICIUS MOMESSO

Imaginar que a maioria que frequenta a Trilogia, apoia a Inglaterra e demoniza a Argentina.

sj1

Uhum, isso que me espanta, jogarem a geopolítica e os interesses nacionais no lixo por puro glamour.

Kemen

Totalmente insano.

Welington S.

É, tá certo. Nossos interesses primeiro. Dane-se o resto. Fim.

Matheus S

Interessante o relatório. Para os sonhadores de NAe, o que inclui nossos almirantes, prestem atenção nessas seções: “23. Os transportadores não podem ser usados ​​por conta própria e precisam de uma variedade de embarcações de apoio para fornecer suprimentos e proteção. O Departamento nos disse que em uma situação de conflito, por exemplo, seriam necessárias fragatas de guerra antissubmarino, destruidores antiaéreos e submarinos caçadores-assassinos. Implantar Carrier Strike exigirá, portanto, uma proporção significativa da frota da Royal Navy. No entanto, o Departamento enfrenta pressões financeiras e déficits de financiamento nos próximos 10 anos, o que pode restringir o investimento em capacidades e atualizações. Por exemplo,… Read more »

Renan

Rezo para que a Inglaterra tenha muito problema de dinheiro para sua marinha e que seja forçada a vender um porta aviões para financiar seu grupo tarefa.
E que seja oferecido ao Brasil.

Seria uma excelente compra para nossa marinha

Antoniokings

E parece que não vai demorar muito.
A Inglaterra está em situação econômica bastante complicada e o BREXIT, se não revertido, tenderá a acentuar os problemas.
Reino Unido. Quem te viu, quem te vê.

rui mendes

O Brasil assim como o resto do mundo, estão uma maravilha, só a China vai crescer este ano e há países que cairão mais que os Britânicos, e quanto ao brexit, é engraçado que muitos do que aqui disseram, que era o melhor para o Reino Unido, agora dizem que com o brexit, o UK vai ficar pior. Lógico que para quem fosse minimamente inteligente, sabia que os países que apoiavam e incentivavam o brexit, eram os mesmos que odeiam a Europa e adoravam o fim da UE, a começar pelos USA mas também os Bolsonaristas e a acabar nos… Read more »

Antoniokings

O BREXIT, bem como todo o tipo de unilateralismo, está sendo contestado e afastado no Mundo inteiro.
Não seu certo.
Semana a passada, a China criou o maior bloco econômico do Mundo, a  Parceria Econômica Regional Abrangente (RCEP na sigla em inglês), apenas com países orientais.
E muito provavelmente este acordo será expandido para outros países e outros Continentes
Aguardemos.

MMerlin

Realmente o potencial deste bloco é enorme, mesmo com a retirada de participação da Índia. Sem dúvida, até o fim do ano que vem, outros países serão signatários.

Importante observar também que os EUA, na teoria, não fazem parte mais da TPP, podendo também aderir ao RCEP, devido ao tamanho (muito maior) do mercado.

Antoniokings

Exato!

Kemen

Eu não desejo quebradeira para nenhum pais, mas por uma pequena margem os britanicos em geral escolheram sair da U.E. talves por colocações errôneas de politicos que conseguiram convencer a muitos de melhorias sonhadas, agora resta encarar a realidade e a verdade, acho que foi uma péssima escolha, com o tempo veremos.__ Os Tori, conservadores, que se cuidem poderiam ser atropelados por uma onda Trabalhista no futuro.

Last edited 10 meses atrás by Kemen
Defensor da liberdade

E vamos colocar o quê neles, A-4? Depois de Biden F-35 está morto e enterrado para o Brasil. Fora que nem sei se temos money para bancar este mastodonte aí.

Renan

Se comprar o navio certamente tera justificativa para comprar alguns F35, pois a MB poderá mostrar que o porta aviões tem a capacidade de operar por 30 a 40 anos, então vale o investimento em aeronaves modernas

MMerlin

Para nós, não existe “SE” nem para este NAe, nem para F-35, nem para navios escolta. Se começássemos a construir esta frota na próxima década, morreríamos no primeiro e o restante da esquadra já estaria ainda mais envelhecida.

Precisamos primeiro pensar em concluir e expandir os contratos do PROSUB e Tamandaré.

Renan

Eu não sei porque nós brasileiros não pensamos em usar o fundo de reserva do país.

Não faz sentido deixar dinheiro parado, o tesouro nacional uma quantidade acima do valor das dívidas externa do país.

Exemplo se o Brasil deve 100 não faz sentido ter 150 bilhões de dólares guardado.

Seria mais proveitoso gastar os 50 bilhões em alguma coisa relevante ao Brasil.

No caso aqui é para assuntos militares então, a sugestão é para gastar com a marinha de águas azuis.

Vários economistas falam que não faz sentido ter um volume muito grande de reserva.

MMerlin

Na verdade nossas reservas eram de 360 bilhões para uma dívida de 330 bilhões, isto até o fim de 2019, quando não existia COVID-19 e não tinham sido aplicadas as medidas econômicas necessárias e os investimentos na saúde.

Independente, no atual momento, nem para o país nem para a MB um NAe teria um uso efetivo e seria relevante.

Renan

Da mesma forma que um submarino não é efetivo hoje em um momento de pandemia! O Brasil tem que tratar a marinha como uma arma de pronto emprego então ela deve estar aparelhada para oferecer a qualquer um um primeiro embate dando tempo para o exército e a aeronáutica se mobilizar e se aprontar para chegada do inimigo. Nossa marinha tem que em um segundo momento ter condições de levar a guerra a qualquer lugar do planeta. Não se deve querer travar uma guerra no seu quintal pois quando dois gigantes guerreia que sofre é o solo. Ter a capacidade… Read more »

Marcelo Andrade

Fico imaginando uma notícias dessas com a nossa Marinha, se quando tem noticias boas o pessoal do Contra faz um esforço para achar algo de ruim, imagine se fosse a gente ? Isso é o que os Governos europeus globalistas estão fazendo com sua Defesa, depois vão dizer o o Trump é Mal em retirar a ajuda pois eles não fazem seu dever de casa, o Putin está adorando isto!

Renan

Não imagina veja as declarações do Pujol, ele diz claramente não temos dinheiro para proteger o Brasil.

sj1

Ele aparentava estar bem irritado no seminário.

rui mendes

Para ti

Screenshot_2020-11-21 Apesar da crise da Covid19, a Itália aumentará seu orçamento de defesa em quase 10% em 2021 - Meta-De[...].png
rui mendes

E ainda

Screenshot_2020-11-21 A Defesa Britânica verá seu orçamento crescer £ 24 bilhões nos próximos 4 anos - Meta-Defense fr.jpg
rui mendes

Mas também

Screenshot_2020-11-15 Sweden wants to increase its defense budget by 40% by 2025 - Meta-Defense fr.png
rui mendes

E daqui até 2035-2040, vão entrar muitos equipamentos militares de topo, com o que já está a ser construído, contratado e em desemvolvimento, um pouco por toda a UE e países Europeus NATO.

Screenshot_2020-11-14 França desenvolverá novo porta-aviões e SSBN de próxima geração - Poder Naval - A informação naval co[...].jpg
Black Typhoon

Pelo que me consta, mas não posso citar a fonte, a MB e a presidência da república parece que se interessaram sim a uma eventual prematura radiação de um dos dois navios aeródromos convencionais britânicos (o interesse não seria de hoje). Caso seja realmente comprado, me resulta que operará apenas com caças AV/TAV-8B+ Harrier II de segunda mão, (ex italianos e ex estadunidenses) e com os helicópteros atuais e futuros

sub urbano

Aí vc acordou e caiu da cama kkkk

Carlos Mendes

Printei e salvei, o futuro dirá quem tinha razão.

Flanker

Nao vou nem falar do navio…….pelo tamanho delirio que é!! Vou falar só nos aviões que vc citou. Esses aviões viriam de onde? Dos EUA, onde os Marines os usaram até o limite? E compra peças para eles onde, se os próprios EUA compraram os Harrier dos ingleses, para usar de fonte de peças??

rui mendes

É como eu digo, alguns aqui pensam que estão a falar para meninos, e friso alguns, pois há aqui pessoas que sabem muito do que falam, mas também há uma minoria, que inventa, e tenta se enganar a eles próprios.

Kemen

São aportadas muitas colocações sem provas, e muitos acreditam e diseminam, é como um cancêr que se alastra pelo corpo, poucos vão atrás da verdade, pois demanda tempo, pesquisa verdadeira e informações criveis e veridicas, é mais fácil postar qualquer m***da, são seus dedos que comicham em cima de um teclado para escrever qualquer asneira.__ Uma coisa é escrever uma opinião do tipo, eu acho, me parece, eu acredito, outra coisa é afirmar aquilo que não conhece como se fosse a mais pura verdade e sem comprovar.

Last edited 10 meses atrás by Kemen
rui mendes

Verdade.

sj1

credo

Slow

Presidente da república ta preocupado em proteger os filhos dele que tão todos sendo investigado/denunciado pelo mp e ta preocupado com sua reeleição tmb o resto é tudo showzinho pra mudar o foco dos filhos

Andromeda1016

Correm comentários na Coreia do Sul de que quando os coreanos entraram em contato com os ingleses para falar de parceria no projeto do porta aviões deles os ingleses ofereceram vender os atuais porta aviões ingleses aos coreanos. O motivo desta oferta estaria no fato de que a GB não tem dinheiro para manter e operar esses dois navios, logo preferem se desfazer deles. Ouvi diversas fontes dando esta mesma notícia. Deu ruim na terra da “Her Majesty”.

Renan

Tem que vir para a MB

Andromeda 1016

Poxa seria maravilhoso mas se nem eles conseguem bancar isso acredito que será mais difícil ainda para o Brasil. Uma pena …

Renan

Amigo o que você considera bancar? Está analogia não serve de parâmetros entre Inglaterra e Brasil. O Brasil irá usar raramente este navio, navegar entre portos do Brasil e raramente em exercícios militares conjunto com alguma nação. A exemplo do Atlântico. Irã permanecer com uma ocupação dez a 20% de sua capacidade. Apenas adestramento da tropa e lubrificando a máquina. Geralmente sem escolta ou com no máximo uma escolta Isso é uma enorme diferença entre a Inglaterra. Lá o navio empurra águas azuis. É necessário um grupo de escolta pois a Inglaterra faz geopolítica de atrito e não se pode… Read more »

Greyjoy

Nesse caso? Não ter o navio.

Andromeda1016

Acho que a situação da Inglaterra serve bem para responder à pergunta que você fez. Ficou difícil para eles operar e fazer a manutenção deste navio, e deixa-lo parado e inoperante não significa eliminação de gastos, apenas diminuição. Penso que os ingleses chegaram à conclusão que se é para deixar parado por falta de dinheiro é melhor vender e aproveitar o recurso gasto nele para outros gastos importantes. Eu compartilho do pensamento dos ingleses, de que se é para deixar parado nestas circunstâncias talvez seja melhor vendê-lo e investir em outras áreas e comprá-lo quando houver capacidade de operar adequadamente.… Read more »

Renan

Vamos exercitar o pensamento de um político. A marinha faz a solicitação de 6 escoltas de 7000 toneladas, 12 Tamandaré , 8 Riachuelo e 2 Álvaro Alberto, além de 3 navios de apoio logístico. O político irá falar espera você já tem 9 combatentes de superfície estou te dando 4 Tamandaré, vc tem 5 submarinos estou te dando mais 4, vc não tem nenhum nuclear estamos bancando 1, no momento o que tem de logística atende a sua demanda, você quer esse monte de navios de guerra para que? Mas se a MB tiver um alvo valioso que possa envergonha… Read more »

Andromeda1016

Raciocínio interessante mas um pouco aventureira (se me permite dizer desta forma) a meu ver. Se comprar um navio caro que não consegue operar por falta de estrutura acredito que o pensamento inicial de qualquer pessoa comum será de que a marinha agiu de forma negligente ou incompetente e nisso cabeças podem rolar. Não digo que não possa ocorrer da forma como você diz (ou seja, não é descabida) mas um porta aviões não é tão vital assim neste momento que deva ser adquirido sacrificando-se outros investimentos importantes também. Não tenho como dizer que se trata de algo impraticável o… Read more »

rui mendes

Pois os Britânicos não têm dinheiro mas a Coreia do Sul têm, apesar de saber que o que dizes é falso, aconselho-te a veres os dados dos maiores PIBs mundiais e verás que os Britânicos têm o 5 maior PIB do mundo, só ultrapassado pelos EUA, China, Japão e Alemanha.

Andromeda 1016

Gostaria de saber porque você acha falsa essa informação. Eu ouvi de fonte que consulto com habitualida e outras confirmaram essa informação. Acredito que se trate de informação sigilosa logo difícil de comprovar por meios normais mas também foi por isso que fiz questão de checar com mais de uma fonte. Com base em que você diz que é falsa? Só porque a Inglaterra tem PIB maior que a Coreia do Sul? Verdade, mas tirando os EUA que podem imprimir dinheiro indefinidamente até eles tem limites para seus gastos. A Coreia do Sul tem um dos maiores gastos militares do… Read more »

rui mendes

A resposta para todos os sonhadores e outros que são apenas anti Europa, já está dada, e quanto a ti, acho melhor reveres as tuas fontes.
Noticia de 19.11.2020

Screenshot_2020-11-21 A Defesa Britânica verá seu orçamento crescer £ 24 bilhões nos próximos 4 anos - Meta-Defense fr.jpg
Nostra

AFAIK India has the 5th largest GDP , UK is behind India

rui mendes

Is not true
Below

UE_PIB-MAAIORES DO MUNDO.jpg
Alex Barreto Cypriano

Coréia do Sul não tem porta-aviões strictu sensu mas navios de assalto anfíbio tipo desembarque por helicóptero e doca (LHD), os Dokdo, que dizem serem capazes de operar o F-35B. Sim, parece que pretendem desenvolver um porta aviões sui generis, posto que especializado no F-35B, talvez algo como o LHA America, que não é porta-aviões (é uber de fuzileiro, portanto pra assalto anfíbio, só que apenas por helicopteros) embora porte aviões a jato (que não desembarcam ninguém mas fazem ataque ao solo, ISR&C e combate aéreo). Ficou confuso? Ótimo…

Andromeda1016

O tamanho será mesmo do America, mas não acredito que seja com capacidade para assalto anfíbio. O projeto de marinha de águas azuis deles é antigo e preveem a possibilidade de proteger suas rotas comerciais em todo o globo, se possível, ou pelo menos a que trata do transporte do seu petróleo do oriente médio. Era um projeto a ser realizado em longuíssima data mas o fortalecimento da marinha chinesa e principalmente a transformação dos “destroyers porta helicopteros” Izumo para porta aviões acelerou a adoção dos porta aviões por parte da Coreia (As disputas marítimas com eles irão ficar cada… Read more »

Andromeda1016

Ops, terá capacidade anfíbia sim, mas tem uma peculiaridade que me escapou. O comprimento dela será similar ao do América (+/- 250 mts) mas a largura será maior pois em vez dos tradicionais 30/40 mts para navios deste tipo de porte terá pelo menos 60 mts de largura, ficando similar ao Queen Elizabeth neste quesito. Por causa deste detalhe e a tradição da marinha coreana de diminuir o peso de seus navios quando anunciados ao público desconfio que possa ser maior que a classe America.

Alex Barreto Cypriano

Irmão, tu estás confundindo umas paradas aí, podiscrênimim. Tem matéria aqui no PN sobre o coreano e sobre o chinês, só bizuzar e ficar sussu no garantido. Power to the people, brother!

Andromeda1016

Bom já que você se dispôs a querer me ensinar as coisas corretamente, porque não faz isso direito e fala de uma vez a parada? Bizuzar e ficar sussu não sei do que se trata mas sou todo ouvido. Já estou com a pipoca e sentado esperando a aula.

Alex Barreto Cypriano

Não! Veja um filme pra não perder a pipoca.

Andromeda 1016

Concordo

Gabriel BR

O Mundo está vivendo uma situação atípica , mas os Ingleses já superaram desafios muito maiores e vão superar isso também.

Creio que com a possibilidade de fazer acordos bilaterais criado pelo BREXIT , o Reino Unido não só continuará como nação soberana como terá muito a ganhar em Médio e longo prazo. ( Estou muito entusiasmado com o futuro das negociações comerciais Brasil-Inglaterra).

Demissionário arrependido

Em uma economia do porte da brasileira, não faltam recursos.
O que falta é prioridade. Os nossos políticos (que em última análise controlam os orçamentos) não possuem visão estratégica da importância das FFAA para o país.
Concordo com quem disse que se cortarmos custos com pessoal ainda assim faltaria dinheiro.
Já analisaram o custo do poder legislativo e judiciário? Quanto custa o senado, o STF, a câmara dos deputados. São 513 deputados com milhares de assessores e funcionários. Não é possível reduzir isso?

Luiz Trindade

Acho que no final vai se dar um jeito…

Defensor da liberdade

Nação decadente a terra da rainha, só lhe restou as armas nucleares. Já a Alemanha, por outro lado, só cresce!
Chupa Churchill, revira no túmulo aí otário!

Last edited 10 meses atrás by Defensor da liberdade
Antonio Palhares

O ocaso do outrora grande império onde o sol não se punha. O reino unido conseguiu durante muito tempo influir no planeta, levando o jeito Ingles de fazer coisas e lidar com elas. Em grande parte, com a sua Marinha. Pouquíssimos são os paises que não sofreram inflencia benéfica dos ingleses. Estive em Paranapiacaba e viajei no tempo. Acho que todas as estradas de ferro do mundo, em sua maioria foram feitas por eles. O tempo passa, as demandas mudam, as oportunidades são perdidas e novos jogadores do poder mundial surgem. A Marinha mais mais charmosa, poderosa e imitada do… Read more »

Renato

Quando falei aqui que o Reino Unido está passando perrengue em colocar seus dois porta aviões juntos em serviço por causa dos custos, agora está notícia ratifica o que eu falava.
Um dos porta aviões será vendido para se poder ficar com o outro.
É questão de tempo…

guilardo

Renato. O Brasil já caiu da 8a para 12 colocação nos PIB’s do mundo. Está consumindo quase 100% do próprio PIB. Tem déficit fiscal todo o ano. Deve uma quantia impagável da dívida interna. Está lançando mão das suas reservas monetárias. Está politicamente isolado com um doido no poder. Virou pária no contexto internacional. Completamente desacreditado. Onde é que o país iria buscar dinheiro para comprar o PA inglês e sua guarnição aérea? Quais seriam os escoltas a dar cobertura ao navio ? Amigo, caia na real. Estamos falidos, sem dinheiro, sem moral e sem Marinha. Se conseguirmos iniciar e… Read more »

rui mendes

A Prova que a maioria aqui é fan-boy e chegada na play station, foi o que está escrito por eles, aqui mesmo em estes comentários, antes do anúncio do aumento da despesa no UK.
Mas claro, agora que foram caçados na sua fantasia, calam-se e depois ainda têm a lata de insultar os militares do seu próprio país, quando aqui demonstraram mais uma vez, a sua completa falsidade e pior ainda, a sua ignorância nos assuntos militares, provando que são uns meninos chegados em guerras mas só na play station.

- Publicidade -

Últimas Notícias

IMAGENS: Fragata Liberal – F43 chegando ao Rio de Janeiro

A fragata Liberal - F43 da Marinha do Brasil, fotografada no dia 24/9 pelo colaborador Edson Lucas, da subida...
- Advertisement -