segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

Estaleiro russo Sevmash de submarinos nucleares agora tem 30 mil funcionários

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A construção russa de submarinos com propulsão nuclear atinge o pico pós-soviético. Quinze submarinos estão atualmente em diferentes estágios de prontificação no estaleiro em Severodvinsk

Julia Kalach, de 22 anos, tornou-se a funcionária nº 30.000 quando, no início deste mês, conseguiu um emprego como engenheira de projeto na maior empresa de construção naval da Rússia, a Sevmash, nas margens do Mar Branco.

Dando as boas-vindas a Julia à equipe, o Diretor Adjunto de Gestão de Pessoal, Vladimir Syrodubov, disse que “montar a equipe de 30.000 pessoas foi a tarefa dada neste ano.” Com isso, o estaleiro pode concluir com sucesso o pedido de defesa estatal, informa a assessoria de imprensa do Sevmash.

A encomenda consta do Programa de Armamento do Estado para o período de dez anos de 2018 a 2027.

O Sevmash é o único estaleiro na Rússia que constrói submarinos com propulsão nuclear. Durante a era soviética, o estaleiro então conhecido como Estaleiro No. 402, construiu um total de 128 submarinos nucleares. A maioria deles, incluindo cinco dos seis classe Typhoon gigantes, que foram retirados de serviço e desativados.

Na década de 1990, a força de trabalho do estaleiro trabalhou em câmera lenta.

Uma das poucas construções novas na época foi o K-560, o primeiro submarino da classe “Yasen” com o nome da própria cidade, Severodvinsk. A construção começou em 1993, mas o navio foi entregue à Marinha 20 anos depois, em dezembro de 2013. Três anos depois, em 2016, o submarino foi declarado pronto para o combate.

Embora a entrega tenha atrasado muito, hoje o Severodvinsk é o submarino multifuncional mais avançado e fortemente armado da Marinha Russa. Ao navegar em missões de seu porto de origem em Zapadnaya Litsa, os olhos da OTAN estão em vigilância especial para rastrear seus movimentos nas águas do norte.

Nos dias pós-soviéticos, o Sevmash comissionou quatro outros submarinos com propulsão nuclear, além do Severodvinsk; os SSBNs Yury Dolgorukiy, Aleksandr Nevsky, Vladimir Monomakh e Knyaz Vladimir.

O próximo submarino multiuso em finalização para a Marinha Russa é o primeiro da classe “Yasen-M” de produção em série, o Kazan, que deve ser entregue à Frota do Norte em março de 2021. No final de novembro, o Kazan disparou com sucesso um míssil de cruzeiro Kalibr do Mar Branco.

Kazan
Kazan

Kazan no dique flutuante

O lançamento foi parte dos testes finais de estado necessários antes que a Marinha aceite assumir o submarino do estaleiro Sevmash.

O Kazan marca uma nova era para a guerra subaquática, pois navega mais silenciosamente do que qualquer submarino anterior de fabricação russa/soviética.

Nos próximos sete anos, o estaleiro da costa do Mar Branco lançará submarinos de outra velocidade, com tecnologia e novas armas, que impactarão drasticamente o equilíbrio de poder global no mar.

Uma análise do The Barents Observer das informações de código aberto atualmente disponíveis mostra que Sevmash tem pelo menos 15 submarinos com propulsão nuclear atualmente em construção.

Classe Yasen-M

O Kazan será seguido por sete submarinos da classe “Yasen-M”, com o último a ser comissionado em 2027 de acordo com o Programa de Armamento do Estado. Todos os sete já estão iniciados e em diferentes estágios de construção. Cinco da classe seguirão para a Frota do Norte, com base na Península de Kola.

Kazan
Novosibirsk
Krasnoyarsk
Arkhangelsk
Perm
Ulyanovsk
Voronezh
Vladivostok

Classe Borei-A

Com o objetivo de substituir os atuais submarinos de mísseis balísticos, o Delta-III da Frota do Pacífico e o Delta-IV pela Frota do Norte, quatro submarinos classes Borei-A adicionais estão programados para comissionamento em 2023:

Knyaz Oleg
Generalissimus Suvorov
Imperator Aleksandr III
Knyaz Pozharskiy

Belgorod

Clique na imagem para ampliar

Um submarino de especial interesse que logo será comissionado para o serviço ativo é o Belgorod (K-329). O submarino é construído no casco de um classe Oscar-II, embora seja mais longo, para transportar equipamentos subaquáticos especiais para instalações e operações militares na plataforma ártica. A bordo, supostamente, também há espaço para o novo drone submarino de propulsão nuclear russo, o Poseidon. O Belgorod navegará para a GUGI, a Diretoria Principal de Pesquisa do Mar Profundo com base na Baía de Olenya, na Península de Kola e em Severodvinsk, onde os torpedos nucleares Poseidon são trazidos ao mar para testes.

O submarino tem 184 metros de comprimento, 11 metros a mais que os submarinos Typhoon.

Khabarovsk

Clique na imagem para ampliar

Outro submarino nuclear em construção no Sevmash, cercado de sigilo, é o Kabarovsk. O submarino logo sairá da oficina para as águas do estaleiro, mas não está claro quando ele será entregue para o serviço ativo. O Khabarovsk é o primeiro dos que se acredita serem três ou quatro navios da classe, todos supostamente destinados a transportar vários torpedos nucleares de Poseidon.

A longo prazo, mas ainda não iniciados, estão mais três submarinos da classe “Yasen-B” e provavelmente mais dois submarinos da classe “Borei-A”. O trabalho de design para os submarinos nucleares de quinta geração está em andamento, mas ainda não há datas definidas para o início da construção.

SSBN Knyaz Vladimir

FONTE: The Barents Observer / Covert Shores

- Advertisement -

73 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
73 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anildo Silva

Belgorod, 184 metros….. 11 A MAIS que o Typhoon. Um verdadeiro gigante dos mares.

John Paul Jones

Sinceramente eu não acredito na veracidade dessas notícias russas ….

Acho que tem muito exagero nas informações acima.

John

A fonte do artigo não é Russa

John Paul Jones

A tá legal, ela pegou de onde ??, a Russia deixa todo mundo entrar naquele estaleiro …. rs rs

sj1

Quem tá adiantado é o Alvaro Alberto…

Pedro Gilberto

E essa relação de submarinos com propulsão nucleares. Faltou listar os submarinos convencionais.

Alfredo Araujo

A matéria é cheia de fotos, indícios fotográficos da atividade da construção submarina…
Precisa de mais oq ? Quer as notas fiscais ?

Rafa_Positronn

É pq o pessoal aqui tem a mania de achar que os russos tem a obrigação de prestar contas a eles

John Paul Jones

Tá bom, vai lá ver os desfiles e paradas da Coréia do Norte, passa um montão de Míssil de Papelão na tua frente e vc vai ficar batendo palminha acreditando em tudo.

Bispo

Estava lendo face ao submarino russo de 5ª geração… fonte chinesa… será muito à frente do que os russos já construíram…casco de compósito, reator nuclear extremamente avançado, fortemente automatizado , rápido, silencioso, mortífero.

Alison

De fato é muita mão de obra qualificada num único estaleiro.

Comte. Nogueira

A Rússia é um dos países que mais formam engenheiros no mundo.

Last edited 2 meses atrás by Comte. Nogueira
laboj65

Bom dia meu amigo!
Até 2018 era o pais que mais formava engenheiros, pode ser que hoje seja a China e a Rússia tenha ficado com a segunda colocação, abraço e um ótimo ano novo!

laboj65
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

30 mil empregos altamente qualificados, em um país com PIB e população menores que o do Brasil, produzindo submarinos.
E aqui, na Terra do Nunca, discutimos se depois do 4º submarino haverá como manter o estaleiro funcionando…
Não se aprende no Brasil uma lição básica: uma indústria depende de encomendas constantes, se não, ela morre. Aqui, preferem deixar que morra, não sem antes gastar fortunas em “transferência de tecnologia”..

Luís Henrique

PIB russo em PPP é maior que o brasileiro, maior que o francês, maior que o do Reino Unido e muito próximo do PIB da Alemanha. Sendo o Brasil com U$ 3 tri, França e Reino Unido com U$ 2,9 tri e a Rússia com U$ 4 tri (33%¨superior à nós) e muito próxima dos U$ 4,4 tri da Alemanha. Porém, enquanto que a Alemanha investe pouco mais de 1% do PIB em Defesa e Reino Unido e França investem cerca de 2% do PIB, a Rússia investe mais de 4% do PIB em Defesa e é o 2o maior… Read more »

DOUGLAS TARGINO

A matemática é LINDA! Mas eu a odeio kkkkkk

WELLINGTON MARINHO FALCAO

Além disto a relação dívida / PIB dos russos é em torno de 20%, enquanto que na maioria dos países europeus, Japão e Estados Unidos chega perto ou ultrapassa os 100%.

IBIZ

Sem falar que a Russia é a maior herdeira da era soviética, saindo com uma industria militar forte e dinâmica e um leque de clientes muito grande após a dissolução do bloco. Nem a Ucrânia que era um importante polo industrial e tecnológico da antiga URSS saiu com o “saldo” que os russos saíram.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Como este número não é exato, há fontes que dizem que a China já passou os EUA e que a Rússia passou o Brasil, como há fontes que dizem que os EUA são o 1º e o Brasil o 10º, sendo a Russia o 11º. Com a pandemia, por óbvio que isso pode mudar drasticamente. Mas o que eu quis dizer com o comentário não muda. O Brasil continua apostando numa indústria e não fazendo encomendas nela.

Valter Sales

Novidades positivas em março de 2021. Aguarde

Jorge Knoll

Se estas falando da MB, não acredito.

Luís Henrique

Adianta aí.
Quais novidades?

Italo Souza

Eles estão ficando cada vez mais prontos para qualquer confronto, já era uma máquina que ameaçava qualquer um, agora estão correndo para deixar de ser uma ameaça e se tornar um país de espaço totalmente escuro “aonde ninguém pensa confrontar”.

Teropode

Quanto engano , ameaças internas são mais letais .

Nostra

Absolutely correct

Mgtow

Não ameaçam ninguem. Apenas se defendem.
E tão errados quanto a isso?

Up The Irons

E aqui alguns trouxas como eu torcendo pra MB encomendar mais 4 submarinos… Espertos são os funcionários de alta patente da MB: tetinha estatal pro resto da vida e a população que sustenta tudo isso, os mais de 200 milhões de “subalternos” pagadores de impostos, que se danem. Não temos como nos equiparar com Estados Unidos, Rússia e China militarmente, mas deveríamos ter ao menos condições de fazer o inimigo pensar duas vezes antes de tentar algo contra nós. Tô falando o óbvio, mas tem gente que parece que não entende isso…

Zorann

Perfeito comentário. O descaso no gasto publico, das FFAA é assustador. O que menos importa é nossa defesa.

Ver tantos submarinos em construção na Rússia, enquanto aqui nem conseguimos fazer PMG de IKL´é de doer.

Pedro

Boa tarde. Na verdade não é descaso é usufruto do bem público mesmo, igual aos nossos políticos, somos regidos por uma casta de várias oligopolios, só pensando no bem próprio, estamos fadados ao fracasso eterno, enquanto não investirmos em educação, nada mudará.

Só lembrando, os milicos nada falaram, quando foram excluídos da reforma da previdência, só isso, já basta para a frase:” farinha pouco, meu pirão primeiro”.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Eu penso que, se não há como continuar construindo submarinos porque não há demanda, construa-se corvetas, fragatas, rebocadores, navios-patrulha, etc… a Marinha do Brasil tem dezenas de embarcações no fim da vida útil.

Ou se construa para clientes externos, se conseguirem encomendas.

Agora, construir uma monstruosidade de instalação como aquela, para depois abandonar ou subutilizar é crime contra o país!

filipe

A Rússia voltou a ser forte , desde 1990 até 2020, forma 30 anos de travessia no deserto, aprenderam com os seus Erros, voltaram mais fortes , por cá temos a ICN, teremos o primeiro SNBR , devemos aprender com erros dos Russos , nada de megalomanias , nada de jogar dinheiro no lixo, Defesa é coisa séria, Defesa é programa de estado.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Eu penso que a Russia nunca deixou de ser forte. Passou por momentos de desorganização, mas nunca deixou de ser potencia militar.

Bruno

Acho que rolou um auto corretor no nome do “Perm”, ficou “permanente”.

Fábio de Souza

O Urso não está dormindo não , pelo contrario está bem ativo e esperto . Muitas pessoas vivem desacreditando dos Russos , é importante ressaltar que mesmo com os problemas financeiros, eles permanecem sendo uma força armamentista incrível .

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Não só armamentista. A Sputnik V comprova que a ciência, na Rússia, é o motor de uma economia que tem muito a evoluir, ainda!

Cristiano de Aquino Campos

Os Russos acertam onde erramos! Eles mantem a todo custo, uma escala de produção para manter a mão de obra especializada ocupada.

John Paul Jones

Com certeza, demoraram mais de 20 anos para entregar um submarino ….

Me poupe.

Guilherme Lins

se tem uma coisa em que os russos se destacam é a sua frota de submarinos, todos eles sao incríveis, mesmo os “antigos”, as classes Akula, Sierra, Oscar ( este sim um verdadeiro perigo para um strike group porta-aviões americano, mais do que qualquer kirov ou slava ), os mostruosos Typhoons, enfim sempre se destacaram.

Cristiano de Aquino Campos

Por isso estão priorizando os submarinos e adotando meios de superficie mais modestos como, corvetas e fragatas.

FERNANDO

Enquanto na Rússia, eles respeitam estatais com alto teor de tecnologia e que é importante para o país, mesmo que não de lucro.
Aqui,……… bem, alguns patriotas aqui do blog iriam aprovar a venda da mesma.
Afinal, é deficitária!!
Vive lá Repúblic de Bananas e o green card.
Afinal, temos que pensar nas comprar de fim de ano e passear pela capital do Império.

737-800RJ

Como alguns sabem trabalho naquela companhia aérea de cor laranja, no aeroporto Santos Dumont. Há duas gerentes: uma da própria base, que comanda aproximadamente 200 funcionários, entre eles 14 supervisores e suas diversas metas. E outra especialmente dedicada aos assuntos da ponte-aérea, a menina dos olhos da aviação nacional. Ambas tem pós-graduação ou mestrado, falam obrigatoriamente inglês fluente e são cobradas diretamente pela gerência regional e pela diretoria. Ganham um salário justo e bons benefícios, compatíveis com suas responsabilidades. Mais ou menos 12 salários mínimos. O curioso é que funcionários da Infraero, aqueles senhores na faixa dos 50 anos que… Read more »

FERNANDO

Interessante como o senhor inverteu tudo o que eu escrevi. Mas, concordo com o senhor neste quesito. O que eu quis dizer é que, algumas estatais são necessárias para manter a soberania brasileira em um determinado segmento tecnológico. Como é o nome da estatal que produz o Submarino Riachuelo??? Daqui a alguns anos, vão dizer que ela é deficitária e deve ser vendida! A quem irá beneficiar?? Veja sou paranaense e a empresa de energia aqui é a COPEL, se ela for vendida ou continuar estatal, vai me beneficiar?? Irei ter que pagar caro do mesmo modo! Qual a diferença… Read more »

josé

sei….vira o disco, anarcocapitalista! vá no site da transparência e procure o salário real de destes senhores na faixa dos 50 anos que usam aquele colete amarelo com “posso ajudar”. pare com essa análise superficial e genérica sobre o serviço público. se vc esta reclamando do preço do gás, imagine o preço que você irá pagar pela conta de luz e gasolina qdo seus heróis liberais venderem a preço de banana a eletrobras e as refinarias. use a cabecinha e pare de ficar repetindo essas asneiras que vem no seu zap.

Mgtow

Comentario perfeitissimo e certeiro. Que resume bem os vira latas que usam camisa da CBF que se dizem patriotas.Só pessoas inteligentes e sagazes como vc meu caro Fernando, são capazes de definir bem mesmo em tom de piada e ironia essa turminha aí.

Emerson

Admiro esse esforço que os russos estão fazendo para manter sua industria de construção de submarinos ocupada e sempre se modernizando. É uma incrível frota. Deveríamos fazer o mesmo.

Pedro Bó

Vinte e dois anos, provavelmente recém-formada, e a menina é contratada como Engenheira em um estaleiro com capacitação para construção de embarcações nucleares. Aqui no Brasil o cara saí dos bancos dos cursos de Engenharias e, quando tem sorte, vai trabalhar no mercado financeiro ou dirigir Uber.

Thiago

Não generalize! Tem os engenheiros que se formam por hobby e status, para depois seguir uma tradição de família: ser deputado federal como a avó e bisavô , e sempre para manter a tradição de família compete com a própria prima o cargo de prefeito da capital do estado onde seu pai foi governador. Enfim , engenharia não é lucrativa, política por aqui é mais rentável.

Zen

E aqui se falando em desmobilização do pessoal após a construção de 4 convencionais, é de chorar.

sj1

Isso que é dissuasão de verdade, não LHDs, Marines, Abrans..

Allan Lemos

Um detalhe interessante é que as hélices desses submarinos estão sempre cobertas para evitar que os inimigos descubram os detalhes sobre a sua velocidade de rotação, cavitação, propriedades acústicas e furtividade. Espero que os comandantes da MB tomem nota e não se esqueçam de cobrir as hélices do SN Álvaro Alberto quando ele for lançado, caso contrário será uma arma natimorta.

Paulo Costa

Os S-40 e S-41 ja vem para o mar com helices cobertas,existem varias fotos.
Por aqui não temos hordas da estepe,panzers,ou vizinhos de muralha,
o proximo ataque a incomodar sera o da libertadores,semana que vem,
relaxem tudo vai dar certo,assistam o video

https://youtu.be/4EoUz39nPMM

JT8D

Puxa Allan, ainda bem que você alertou os comandantes. O que seria da MB, ou quiçá do mundo, sem a sua perspicácia

Matheus S

“O Sevmash é o único estaleiro na Rússia que constrói submarinos com propulsão nuclear. Durante a era soviética, o estaleiro então conhecido como Estaleiro No. 402, construiu um total de 128 submarinos nucleares. A maioria deles, incluindo cinco dos seis classe Typhoon gigantes, que foram retirados de serviço e desativados.”

Uma imagem mostra a rápida taxa de produção de submarinos nucleares soviéticos em Sevmash.

nuclear.JPG
glasquis 7

Estaleiro No. 402, construiu um total de 128 submarinos nucleares. “

Isso é um número impressionante!

Matheus S

Impressionante demais. Porém, no mesmo período, a base de produção de submarinos nucleares americanos foi também impressionante.

Taxa Producao Sub Nuclear EUA 1.JPG
Antoniokings

Alguém vai encarar esses monstros?

rommelqe

Tirando esses reles quinze submarinozinhos em construção (coitados são apenas nucleares…) nesse estaleiro eles construiram outros 128 !!!!!!!!!! .

rommelqe

Muito interessante a foto a seguir que mostra que os trabalhos na zona do reator são realizados com praticamente todo o restante do casco integrado . Entendo que deste modo são restringidos os riscos, pois um eventual acidente com vazamento de material radioativo fica mais fácil isolar a área, torna mais reduzido o contigente de pessoas em atividade nos demais setores, etc. Notar que na foto há um “special mission submarine”…kkkkkk, como se o outro também não fosse especialíssimo!!!!! Claro, é apenas um Delta III/IV balístico, enquanto o “Special” é um Delta IV BS-64 . Realmente para eles, após os… Read more »

Heli

Os russos décadas atras do ocidente (França, Inglaterra e USA) no tocante a propulsão dos seus subs nucleares. Apenas os mais novos das classes Yasen e Borei usam propulsão pump-jet. Os que usam um ar de hélices devem ser ouvidos, detectados, a centenas de milhas pelos subs da OTAN

Yuri Dogkove

E o submarino nuclear brasileiro?

Rafa_Positronn

Rapaz

O negócio é sério viu

Os russos se prepararam muito bem, pq sabem bem o que vai vir para o mundo a partir do ano que vem

Cristiano de Aquino Campos

Esta errado amigo. Se ver no you tube a entrevista do Putin com o oliver stone, vai ver que para ele tanto faz ser o Thrump ou Biden, eles não esperam muita diferença de um ou de outro.

XFF

Rússia não brinca em serviço, eles levam muito a sério a defesa e incentivam bastante as empresas de defesas.

pgusmao

Novidades na MB em 2028, aguardem!!!

John Paul Jones

Cara, como neguinho escreve besteira nesses comentários !!!

Leiam a matéria, a Russia demorou quase 20 anos para entregar um Submarino Nuclear !!!, nem o ineficiente do Arsenal de Marinha demoraria tanto tempo !!!.

O outro diz que a Russia é confiável por causa das fotos !!!, faça me rir, vai ver uma Parada Militar na Coréia do Norte então, metade dos misseis são de papelão e madeira !!!.

Vão trabalhar em vez de escrever besteira.

Brummbär

“Cara, como neguinho escreve besteira nesses comentários !!!”
“Vão trabalhar em vez de escrever besteira”
Mais é muita hipocrisia, você é o único que está escrevendo besteiras aqui…

Cristiano de Aquino Campos

Demorou 20 anos para construir um submarino especifico no pior periodo econômico e estrutural da Russia. Lembrar que era um novo modelo, os demais continuaram a ser entregues no mesmo periodo pois eles fabricam mais de um submarino ao mesmo tempo.

Last edited 2 meses atrás by Cristiano de Aquino Campos
Pedro Gilberto

A CV Barroso levou 14 anos entre o inicio da sua construção e sua incorporação por também sofrermos um período econômico difícil. Os russos conseguiram recompor sua construção naval e estão colhendo e continuarão colhendo os frutos com diversas entregas planejadas para os próximos anos.

nereu

um foi em 20 anos (Severodvinsk) , outro foi em 11 (Kazan) , outro em 7 (Novosibirsk) e os próximos serão em 7-6 anos

José Queiroz

A resposta para todas as dúvidas começa por aqui: https://forbes.com.br/listas/2015/06/10-paises-que-mais-formam-engenheiros/

Mensageiro

Pra que tantos? A leitura geopolítica deles pra daqui alguns anos é Guerra! As forças brasileiras deviam se mexer tb.

Cristiano de Aquino Campos

Essa tem sido a leitura geopolitica deles desde o inicio da Russia impetial, com o agravante de terem aprendido duas vezes a não relaxar com a defesa. Uma com Napoleão e outra com Hitler.

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Relembre a entrevista com um comandante de submarino da Marinha do Brasil

Há cerca de 20 anos o Poder Naval Online entrevistou, por meio do colaborador Bruno Fagundes, um comandante de...
- Advertisement -
- Advertisement -