sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

Reguladores chineses aprovam fusão da Hyundai e DSME da Coreia do Sul

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A consolidação contínua da indústria de construção naval recebeu um impulso com o anúncio de que os reguladores chineses aprovaram a proposta de fusão das duas maiores construtoras navais da Coreia do Sul, Hyundai Heavy Industries e Daewoo Shipbuilding and Marine Engineering. A decisão dos chineses de não se oporem à consolidação foi vista como um passo importante para a proposta de aquisição do controle acionário da DSME pela Hyundai.

Anunciada em março de 2018, a estratégia para consolidar os principais construtores navais da Coreia do Sul foi vista como uma resposta para conter a concorrência chinesa. Os chineses se tornaram os primeiros dos principais reguladores, depois de Singapura, a aprovar a fusão coreana, que ainda enfrenta revisão pela União Europeia e uma potencial objeção dos japoneses.

A UE citou preocupações de que os construtores navais coreanos combinados detenham uma posição de controle na construção de transportadores de GNL, bem como fortes participações, especialmente no setor de navios de contêineres, bem como nos graneleiros. Está sendo investigado como a consolidação pode impactar os armadores, bem como os construtores navais restantes da UE, que ficaram atrás dos chineses e coreanos no número de pedidos de construção de navios.

Um porta-voz da Hyundai saudou a decisão na mídia coreana destacando que os chineses concordaram que a transação proposta não prejudicaria a concorrência leal no mercado de construção naval. A empresa disse que está trabalhando muito para obter a aprovação dos demais reguladores. As empresas têm enfrentado a perspectiva de uma longa e demorada investigação da UE, embora algumas fontes especulem que a aprovação da China pode fornecer às empresas uma vantagem com a UE.

A Fair Trade Commission da Coreia também precisa aprovar a fusão. A mídia coreana está especulando queao KFTC está retendo seu anúncio de buscar uma coordenação com a UE. Singapura e Cazaquistão já aprovaram a fusão.

A aprovação da fusão pela China ocorre em um momento em que a indústria de construção naval global foi duramente atingida pelo impacto da pandemia, levando os novos pedidos a níveis baixos de longo prazo. Os estaleiros coreanos têm trabalhado duro para atrair novos pedidos e viram uma enxurrada de grandes pedidos no outono e no final de 2020, levando a mídia coreana a se gabar de que os estaleiros do país haviam ultrapassado a China com o maior volume de novos pedidos por vários meses em linha.

A associação estatal de construção naval da China informou que, até novembro de 2020, a indústria havia experimentado uma queda de mais de 10 por cento nos pedidos no ano. Apesar das fortes quedas nos pedidos internacionais, a China continua a representar metade da indústria de construção naval global, seguida de perto pelos coreanos, enquanto os estaleiros japoneses são um distante terceiro lugar no total de novos pedidos de construção.

Sendo a construção naval a maior indústria da Coreia do Sul, o governo tem sido agressivo no apoio aos construtores navais.

FONTE: The Maritime Executive

- Advertisement -

40 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Eu entendo que essa aprovação da agência chinesa se deva mais por conta da globalização por conta disso essa empresa deve atender empresas chinesas, se não for por isso não vejo motivo dessa fusão ter passado por aprovação na China, e por esse motivo também deve estar passando por processo semelhante na Europa e nos EUA!

Alison

Eu entendo…”
deve atender …”
“deve estar passando…”

Monte de achismo…

Flanker

Aqui é um lugar para as pessoas colocarem suas opiniões, logo, tem muitos “achismos”, mesmo. Qual o problema?

Paulo Sollo

Muito interessante este posicionamento dos chinos aprovando esta fusão que aumentará a capacidade de construção de seus maiores concorrentes. Se fôssemos analisar pelos olhos dos sinofóbicos é algo absurdo, afinal a China quer engolir todo mundo. Mas vemos que eles se movimentam com um pragmatismo muito inteligente que foge à compreensão das mentes mais rasas para atingir seus objetivos. Estão alcançando seus objetivos econômicos jogando com movimentos jamais vistos antes que estão demolindo os velhos modus operandis e os ultrapassados paradigmas dos ocidentais, e inclusive fazendo com que estes sejam envolvidos facilmente e colaborem em seus movimentos. E muitos estão… Read more »

Esteves

Chega uma hora para esses negócios gigantes ou funde ou fatia.

Ficantieri+Naval, estaleiros alemães, T+Tata.

paulo araujo

Alguém já escreveu isto, mas acho bom lembrar que:
“o atraso é obra de gerações”.

paulo araujo

As pessoas a minha volta ficam fazendo aquelas piadinhas bobas sobre produtos chineses, repetitivas, de solta pecinha, xing ling e outras. Isso sempre me parece uma desculpa esfarrapada pela vergonha que os chineses nos fazem passar por comparação e pelo retrospecto histórico. Eles eram mais atrasados que nós em quase tudo e não foi há cem anos! As pessoas daqui do Brasil ainda não se deram conta do que é REALMENTE a atual China. Elas estão agarradas a frases feitas, ou repetem lugares comuns ou adotam falácias retóricas (ad hominen). Os chineses não precisam mais sair de lá para falir… Read more »

Paulo Sollo

Só disse verdades. Hoje li uma reportagem sobre o salto que a indústria automobilística da China deu em apenas 10 anos. Importaram engenheiros e projetistas de ponta e uniram suas empresas a algumas das melhores montadoras do ocidente, e saltaram daqueles carros que entortavam o pedal de câmbio para veículos que hoje tem reconhecimento mundial pela suas características de design , mecânica e tecnologia embarcada. Quando vejo este pessoal daqui que está no poder e seus seguidores de mentes mumificadas ressuscitando o cadáver da “ameaça comunista”, valores conservadores medievais e outras tolices inacreditáveis, isto é assustador porque além de estarmos… Read more »

Marcus Pedrinha Pádua

E, caro Paulo, o que me parece ainda mais grave – e triste – é que esse pessoal e seus apoiadores colocaram em moda uma espécie de orgulho em ser estupido e retrógrado…

Antoniokings

Além de não afetar muito a gigantesca indústria naval chinesa, não devemos esquecer que a Coreia do Sul entrou para o RCEP, além de ter na China seu maior parceiro comercial.
Tudo sob controle.

William Duarte

Dividir para ganhar. Simples.

Esteves

Globalização é desculpa para carteira de pedidos sem pedidos, custos com eletrônicas e sistemas sempre subindo, despesas com capacitação e mão de obra cada vez mais altas, competição e concorrentes, armas restritas a mercados pequenos…

Chineses, coreanos, japoneses. Não se fala dos estaleiros europeus.

Kemen

Não estão entre os maiores nesse mercado, mas tem dado para o gasto e manter a maioria deles ativos, pois o mercado tem nichos especificos, não só de GNL e Transportadores de Conteineres.

Antoniokings

Eu era do tempo em que o Japão dominava esse mercado.
E olha que nem sou tão velho assim.

Mariner

Uma empresa Chinesa propôs construir uma frota de pesqueiros no polo naval de Rio Grande para pescar em toda costa Brasileira , a proposta está na mesa , o governo do RS está inclinado a aceitar.Logo a expansão Chinesa toma conta do Brasil , entraram no agronegócio , estão comprando terras agricultáveis , fabricando bens de consumo . No popular estão nos comendo pelas beiradas .E o empresário brasileiro assistindo a entrega do país.

Nilson

No sistema capitalista, dinheiro não tem Pátria.

Kemen

Concordo, afinal somos os maiores produtores de soja do Paraguai.

Paulo Sollo

Se o brasileiro não tem cacife, capacidade, interesse em transformar seu rico país numa potência, será eterno subalterno dos mais capazes, esta é a lei natural das coisas. E não se deve lamentar isto. O brasileiro pode mudar isto se quiser, mas ainda não quis, e a culpa é de todos, o Brasil é uma expressão do que seu povo é. Lamento dizer isto mas o brasileiro no geral ainda é um povo muito fraco, muito desunido, baba ovo de estrangeiros, tremendamente corrupto, totalmente focado em lucro pessoal e não no ganho coletivo, com um nível de escolaridade e inteligência… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Paulo Sollo
Mariner

É lamentável, mas tenho que concordar com sua colocação.

Antoniokings

Devo esclarecer que a China assinou acordos com a Argentina, no mês passado, para aumentar a produção de soja e expandir a malha ferroviária portenha.

João Fernando

Já cruzei a Argentina num “trem chino”. Pensa num treco bom. Anos luz do que conhecemos. E aínda zoamos Los hermanos. Tem que aproveitar o bonde enquanto ele passa. Logo mais vai sobrar é nada.

Antoniokings

A Argentina está tirando proveito dessa parceria com os chineses que estão cheios de dinheiro.

Mariner

Este é outro erro do BR , escoar sua produção por malha rodoviária a mais cara, investiu pouco em ferrovias e hidrovias. E muitas ferrovias foram abandonados.

Kemen

Em relação ao govêrno paulista, ele investiu em hidrovia sim, o Tiete teve seu leito navegavel bem expandido, mas poderia ter investido mais, sem duvida.

Mariner

A nossa brilhante engenharia teve a capacidade de projetar ferrovias com uma largura e
importar locomotivas com medidas diferentes.😆

Kemen

Por exemplo…

Mariner

Caro , seus comentários são muito jocosos . Feliz 2021 , saúde e paz.

Satyricon

A diferença entre bitolas vem da época do império/primeira república. Não havia regulamentação, e quem financiava a obra ditava a bitola. Não foi “escolha” da engenharia, foi subdesenvolvimento.

Mariner

O Brasil tem hoje 5 bitolas diferentes , a pouca malha ferroviária não pode se interligar com bitolas diferentes (Se bem que ferrovias não é minha praia).Algumas financiadas pelo BNDS .Quem projeta as malhas ferroviárias não são engenheiros?

Kemen

Negócios não precisam envolver tendências politicas, os argentinos estão aplicando a vacina sputnik, algo impossivel de se imaginar uns 60/70 anos atras. Os tempos são outros, negócios são negócios, politicas a parte..

Mariner

Este discurso não é de esquerda, nem direita , é de um cidadão que se preocupa com o rumo deste país. A “descoberta ” deste território foi uma roubalheira só ,feita por português, o que alavancou o agronegócio e parte da nossa indústria foi a imigração de italiana , japonesa, alemã, entre outros . Se dependesse do povo nativo , o verdadeiro brasileiro a gente estava comendo bugio até hoje.Desculpa se magoei alguém. 😇

Mariner

Tira o “de “.🤣

Kemen

Sic… um comentario, quem já viu as fotos do trambolho que são aqueles pesqueiros chineses, parecem navios de 100 anos atrás. Pelo menos os que pescam próximos aos litorais sul americanos.

Kemen

Sem duvida alguma, mas temos de ter uma razão legal para isso ou uma lei que proiba percentualmente ocupar um numero máximo de propriedades ou terras por estrangeiros ou empresas de capital não nacional, tipo a que estabelece o limite de 50 Km das nossas fronteiras para venda de terras a proprietarios estrangeiros, mas ai temos que vigiar se não tem “laranjas” nos negocios. .

Cristiano de Aquino Campos

Estranho você criticar uma postura, esquerdista e usar com justuficativa, uma ação tipica de ditaduras esquerdistas como a Venezuela. Fiquei na dúvida se você e contra ou a favor de politicas de esquerda.

Marcus Pedrinha Pádua

Pior, boa parte do empresariado brasileiro participando ativamente dessa entrega…

Grozelha Vitaminada Milani

Enquanto isso em Banania Republic constroem-se botes baleeira a remo que lançam aeromodelos de vigilância por estilingue e recolhe-se por um varal!

Não é que estão evoluindo!

Que venha 2021!

Kemen

Tem muito drone maritimo de observação distante que se recolhe com varal, tem muita Marinha usando, é ideal para localizar botes de refugiados ilegais no mar antes que afundem e se afoguem.

Matheus S

“Anunciada em março de 2018, a estratégia para consolidar os principais construtores navais da Coreia do Sul foi vista como uma resposta para conter a concorrência chinesa.” Ano passado em 2019, os órgãos reguladores da China aprovaram a fusão das duas maiores empresas de construção naval do país em uma operação precipitada pela fusão sul-coreana, a China State Shipbuilding Corporation(CSSC) e China Shipbuilding Industry Corporation(CSIC), criando assim uma empresa com uma receita anual de mais de US$140 bilhões anuais e com cada empresa detém uma carteira de pedidos anual de 278 navios e 141 navios respectivamente. A CSSC gerencia os… Read more »

Antoniokings

Como eu disse acima, a Coreia do Sul tem enormes interesses na China.
A China é a maior parceira comercial da Coreia e os investimentos coreanos no gigante oriental são enormes e crescentes.
Devo lembrar, inclusive, que a Coreia desrespeitou o embargo americano e vendeu para a China máquinas para produção de chips para smartphones.
O Japão também vem vendendo dessas máquinas para os chineses.
Como se vê, apesar da retórica agressiva, os negócios japoneses e coreanos na China vão de vento e popa.

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Londres teme que submarinos russos ‘super silenciosos’ operem em águas britânicas

Segundo o The Telegraph, novos submarinos russos supostamente representam uma ameaça à segurança britânica, rastreando a frota da Grã-Bretanha,...
- Advertisement -
- Advertisement -