domingo, outubro 17, 2021

Saab Naval

Saab fornecerá neutralizador de minas para o programa anglo-francês MMCM

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Saab recebeu o primeiro pedido da contratante principal Thales, atuando como integrador de sistema de solução ponta a ponta, para o Sistema de Neutralização de Minas Multi-Shot (MuMNS – Multi-Shot Mine Neutralisation System). O valor do pedido é de aproximadamente 300 MSEK e as entregas dos primeiros sistemas ocorrerão em 2022

O pedido recebido da Thales faz parte do programa Franco-Britânico de Contra-Medidas de Minas Marítimas (MMCM), onde a Saab entregará sistemas de identificação e eliminação de minas de última geração operados a partir de navios de superfície não tripulados. Eles servirão na Marinha Real e na Marinha Francesa.

“Temos o orgulho de anunciar nossos primeiros clientes do MuMNS. É um grande sucesso fornecer recursos que permitem que essas marinhas executem operações de contramedidas de minas mais seguras e eficientes, uma vez que o operador pode neutralizar várias minas marítimas de uma distância segura”, disse Görgen Johansson, chefe da área de negócios da Saab Dynamics.

O MuMNS oferece uma nova geração de identificação e descarte de minas em um sistema modular poderoso baseado na comprovada tecnologia Saab não tripulada e soluções de contramedidas de minas. Isso significa capacidade operacional incomparável com maior flexibilidade que melhora significativamente o ritmo operacional e reduz o custo das operações de contramedidas de minas e o risco para o pessoal.

Este pedido foi reservado durante o quarto trimestre de 2020.

Demonstração do SAAB Multi-Shot Mine Neutralisation System (MuMNS)

FONTE: Saab

- Advertisement -

3 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zorann

Percebam…. A SAAB está sempre envolvida, se fazendo presente.

nonato

Uma empresa relativamente pequena que atua em várias áreas de alta tecnologia. Desde caças, AWACS, a submarinos, navios, radares, manpads… Vende pouco. De grão em grão. E não se queixam de custo de desenvolvimento. A empresa existe para vender. Para vender tem que ter produtos. Para ter produtos tem de desenvolver e colocar isso no custo fixo e enxuto. A Embraer faz muito isso com aviões civis. Só na aviação executiva são vários modelos. Não cobra de ninguém o custo de desenvolvimento. Cada cliente é um parceiro e não alguém para explorar como algumas empresas da área de defesa fazem.… Read more »

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Minha sugestão é simples : projetar e construir vários veículos desses e formar uma rede de proteção ao redor de uma fragata, controlados a partir dessa escolta, com a exclusiva função de irem se chocar contra torpedos, tornando a embarcação imune aos ataques de submarinos.
Um conjunto de 4 drones ao redor de cada navio, ou então um conjunto de dezenas desses drones, em profundidades variáveis ao redor de uma força tarefa naval, acompanhando os navios na mesma velocidade ou até em velocidade maior.

- Publicidade -

Últimas Notícias

IMAGENS: Exercício Naval Interaction 2021 entre as Marinhas da Rússia e da China

A Rússia e a China realizam o exercício naval conjunto Naval Interaction 2021 no Mar do Japão, entre 14...
- Advertisement -