sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

Marinha do Paquistão afunda casco de fragata Type 21 em exercício de tiro real

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Marinha do Paquistão divulgou imagens de um exercício recente de tiro real no qual o casco desativado de uma fragata Type 21 (classe “Tariq” no Paquistão) foi afundado.

Um submarino Agosta 90B (classe Khalid) lançou mísseis Exocet SM 39 e efetuou lançamento de torpedo alemão SeaHake mod 4 (DM2A4).

Torpedo SeaHake

As versões do míssil antinavio Exocet francês. A versão encapsulada é o SM39, lançado de tubos de torpedo de submarinos

Míssil Exocet SM 39 sendo ejetado da cápsula lançada pelo submarino

- Advertisement -

103 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
103 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yuri Dogkove

Veremos testes semelhantes por aqui?

Marco Medeiros

Claro, a Marinha do Brasil já comprou algumas licenças do jogo world of warships para treinas !!!

Jose

Kkkkk

Defensor da liberdade

Vão lançar vários concursos nestes tubos aí…

Tomcat

É sempre triste ver uma navio partir. Descanse em paz.

pangloss

Eu iria escrever o mesmo. Ainda que seja um exercício, as fotos me dão uma tristeza…

MestreD'Avis

Tentando perceber o que um comentário sincero ofende para levar tantos negativos…

Edimar

Moderador deveria analisar isso, todos comentários sejam quaisquer que sejam estão sendo negativados. Dá pra entender?

J R

Prefiro ver uma navio de guerra partindo assim do que desmantelado em uma praia da Índia…

Willber Rodrigues

Poucas coisas são mais impressionantes do que um navio sendo torpedeado. Que arma terrível…

Up The Irons

Por isso que a MB deveria esquecer porta-aviões e se concentrar numa força respeitável de submarinos pra próxima década. Se tivéssemos sei lá, 16, 18 submarinos entre convencionais e nucleares, quem seria doido de se aventurar por nossas águas sabendo que viriam torpedos e mísseis antinavio de tudo que é lado?

Willber Rodrigues

Se a missão da MB é, ou deveria ser, “negar o mar ao inimigo”, e como o Brasilistão não tem intenção nenhuma de ser a “polícia do mundo”, deveríamos deixar de lado esse sonho erótico do almirantado por NaE’s e focar em subs.
No mundo ideal, uma MB com 12 subs convencionais + 4 nucleares teria uma força de dissuasão de 1° mundo.
Mas é só sonho mesmo…

Esteves

Não precisa sonhar. Pode fazer. Mas precisa fazer e sustentar.

Sustentar 16 submarinos requer dúzias de vetores, aviões, helicópteros…que precisam de porta-aviões, porta helicópteros, navios anfíbios, multimissao…

Dalton

Talvez alguém com uma poderosa força aérea capaz de “amaciar” alvos primeiro, não esquecendo que quando se tem 18 submarinos, nunca se terá todos eles certificados para missão.

Tomcat4,2

Penso que, 12 submarinos convencionais e uns 4 a 6 de propulsão nuclear seria um sonho e de um poder dissuasório absurdo. Pra um país com uma área marítima tão grande isso é mais que necessário.

Bardini

Olha, deixa eu te falar uma coisinhas: se tu vai para um combate e tu tens deficiências, o inimigo vai explorar ao máximo essas deficiências. . Sobre Marinha do Brasil e suas capacidades: . Sabe qual o maior inimigo de um submarino convencional em um combate? O helicóptero ASW. . A MB de hoje, dia 13/01/2021, não tem condição alguma de impor restrições de voo a zona de operação de um helicóptero ASW inimigo. Essas aeronaves inimigas podem sair por aí caçando os Tupi/Tikuna/Riachuelo onde bem entenderem, se apoiadas por uma Fragata inimiga contida em uma Task Force. A MB… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bardini
Esteves

Comentário balanceado. Muito bom.

Rudi PY3TO

Comentário bem Sóbrio

Esteves

Ele…ele realmente não parece estar sob efeito do álcool.

Funcionario da Comlurb

Hahahaha.

rui mendes

O Cavour Italiano, não leva meia dúzia de F35, pode levar 20 F35b, aliás acabou à pouco, uma reforma para levar os F35b Italianos, o Trieste é que levará no máximo 6 F35b, pois levará muitos mais Hélis além dos meios como mbt’s, vci’s, etc para desembarque anfíbio.

Satyricon

Tem lógica, Bardini
Nessa linha, passa a fazer algum sentido o rumores de interesse da MB nos f-18 legados do Kwait.
Mas eu continuo achando que a MB precisa reforçar sua frota de superfície com FCT ou compras de oportunidade

HENRIQUE

perfeito bem esclarecedor!!!

Paulo V S Maffi

Resumindo… Em rio que tem piranha, jacaré pasta na margem!

Leo Barreiro

Obrigado! Eu não tinha essa visão! Realmente faz todo o sentido! Infelizmente por conta da falta de investimento na renovação da frota nos trouxe ao cenário que estamos hoje, onde tudo está parando e será preciso comprar tudo novo… Infelizmente o um NAE agora não seria o correto, uma vez que não temos escoltas, mas isso não o torna menos importante.

Fernando XO

O maior inimigo de um submarino é outro submarino… e dado que os submarinos operam independentemente, não há como imaginar uma “PAC” contra He ASW, até mesmo porque tais vetores operam próximos ao seu próprio GT, de acordo com setores de uma cobertura AS…

Bardini

Eu acredito que para os SSK, o pior inimigo que existe é o helicóptero ASW, por conta das capacidades do SSK e a questão das novas tecnologias que estão se somando a ASW. Para o SSN, aí não tem como, um outro submarino sempre será seu pior inimigo devido a forma de emprego e capacidades desse meio. Mas enfim, é só o meu achismo torto e tu entende muito mais disso aí que eu… . Não falo em PAC contra aeronaves ASW para proteger um submarino que está atuando amarrado em um grupo. Não é isso. Eu não quero amarrar… Read more »

Carvalho2008

Eu acho que deveria existir uma proporção aproximada de 1,6 SSKs para cada 01 Fragata e um Nae Multitarefa Stobar para cafa 5 fragatas. Por obvio e tal como ja comentei, numa luta fe superficie estes Nae existem é para proteger as fragatas e nao as fragatas existirem em funcao deles….as fragatas é que seriam a capitanea e comando.

Isto daria uns 16 ssks+10 gragatas e uns 3 multitarefas

ERNANI BORGES

Excelente comentário. A MB ideal teria tudo isso mas, se eu tivesse pouco dinheiro, entre ter meia dúzia de navios ou meia dúzia de submarinos, ficaria com a segunda opção.
A Alemanha atormentou os mares do mundo inteiro com seus submarinos e não tinha meios de superfície no mesmo nível. Apenas o Bismark, que me lembre, era temido. De lá para cá o cenário mundial me mostra que um NAE sem uma escolta de respeito é um alvo fácil, sendo necessário entre outros meios, submarinos para protegê-lo, e não uma FT para proteger o sub.
É apenas minha humilde opinião.

leonidas

Mandou bem Bardini.
Eu sempre defendi que a MB tivesse pelo menos dois Naes, frota de superfície e frota de submarinos.
Mas suas observações em relação a ação de uma aviação inimiga foram muito esclarecedoras sobre pontos que nem tinha me apercebido!
Valew

Jodreski

Vocês pediram uma patada do Bardini e ela veio, sem mimimi e segue o jogo!

Carvalho2008

Correto, tambem penso assim

Se o ssk estiver bem posicionado ele é fatal, mas todos esquecem que de todas as grandes armas das três forças, ele é o mais miope…ele é uma arma de se posicionar e dar o bote tal como um crocodilo

O adversário não pode ter uma liberdade incondicional para operar tão facilmente seus helis anti submarinos

Esteves

Leia os comentários do Bardini. Reflita.

Existe uma lógica consistente dos/nos comentários feitos por quem entende de Defesa sobre a inteligência da estratégia balanceada.

Ter 3 dúzias de submarinos requer uma outra força descomunal para proteger e dar fuga a esses 3 dúzias de submarinos.

Last edited 1 mês atrás by Esteves
nonato

Bardini criticou, mas choveu no molhado. Concordo com você. Gostei de sua análise. Já é discussão antiga aqui. Ter ou não ter porta aviões. Ter pode ser bom. Querer ter não é poder. Um porta aviões requer escoltas e submarinos para protege-lo. Não temos escolta para as outras funções. Muito menos para um NAE. O fato é que não temos dinheiro para ter um NAE com 12 aviões (12 aviões não é nada e podem ser derrubados em poucas horas – sou mais caças baseados em terra: um alcance de 1.000 km está ótimo. Não vamos enfrentar inimigos na costa… Read more »

Carvalho2008

Nem ao Céu nem a Terra Mestre Nonato. Em teoria, mesmo que voce tenha aviões identicos entre agressor e defensor (F18 SH por exemplo) os seus baseados no continente tem endereço fixo. O do adversario por sua vez não. Isto quer dizer que ele se aproxima para atacar no limite e depois recua e se afasta para ficar fora de alcance. Por isto, o ideal é voce colocar seus f18 tambem num Nae e ir para a defesa ainda longe da costa. (Voce tem de defender o continente antes que o inimigo alcance o país. Neste momento, uma vez que… Read more »

elcimar menassa

desenho semelhante as nossas niteroi
dois misseis e um torpedo..aguentou bem tres impactos

DOUGLAS TARGINO

Não aparece os mísseis acertando o alvo, então não podemos dizer que acertou…

Paulo Sollo

Aguentou bem….foi partido ao meio pelo torpedo e votou ao porto por debaixo d’agua…

Funcionario da Comlurb

🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Yuri Dogkove

Tá decidido: Serão 8 Tamandaré e 8 Scorpène!

DOUGLAS TARGINO

+ 4 navios de 6T, 2 subs nucleares e pronto, temos um miiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinimo de uma marinha de guerra.

Yuri Dogkove

Só consigo lembrar que a Itália ofereceu aquelas duas FREMM e recusamos! Algo novo e já pronto! Acho difícil a Marinha adquirir navios superiores a 6T agora, do zero, desde a raíz.

Esteves

Ofereceu pago. Bilhões de euros.

Flanker

O que seria 6T?

Tomcat4,2

Joga mais uns 4 a 6 SNBR aí que já fica bom(por mais que mais 4 SBR pra chegar em 12 seria melhor,na minha visão).

filipe

A sua fonte é a MB ?

Fabio Araujo

Essa versão do Exocet foi adquirida pela marinha para o prosub?

Camargoer

Olá Fabio. Sim. Os SBR irão operar Exocet SM39

Paulo

Nossa, imagina quanto tempo vai levar até a gente conseguir fazer a versão do Mansup de lançamento via submarino sair do casulo.
Falando em Mansup, ele tem alcance de 70km né? É a mesma da versão Exocet lançada na década de 80 né? Finalmente conseguimos chegar nos anos 80 com 40 anos de atraso, ufa.

Diogo de Araujo

Paulo, não concluíram o projeto do MANSUP, ele não existe.

Esteves

Não é projeto. Existe. Tem vídeo também.

No vídeo mostrado aqui o míssil passa ao lado do alvo.

Segue o enterro.

Ricardo Rosa Firmino

E o Mansup?? Nunca mais ouvi falar…naufragou??

Yuri Dogkove

Se isso acontecer já poderemos pedir música no Fantástico!

Barak MX para o Brasil

Parece que o navio foi explodido internamente.

Esteves

Sim.

Esteves

Mentira.

O navio foi partido ao meio por 1 torpedo? Mentira.
O torpedo + o míssil acertaram juntos e no mesmo ponto causando o rompimento da estrutura do navio…uma Type 21? Mentira.

O navio foi partido ao meio por cargas de explosivos. Acredito.

Segue a propaganda e o auto elogio das Marinhas.

Last edited 1 mês atrás by Esteves
Tomcat

Você falou sério? Cara, já vi vários exercícios de torpedos e a explosão causa isso sim, partem os navios ao meio! Ao contrário da segunda guerra, que os torpedos explodiam no costado (na laterais) dos navios e boa parte da explosão se perdia no ar, há décadas eles explodem bem debaixo do navio, a quilha recebe todo o impacto da explosão e o navio se parte ao meio. Se não me engano os torpedos tem coisa de uns 400 a 500 kg de explosivos, não é pouca coisa não.

Esteves

Olha,

O vídeo não mostra as armas atingindo o alvo. O vídeo não mostra as duas armas atingindo o alvo ao mesmo tempo.

O vídeo mostra um navio sendo partido ao meio por uma primeira explosão que parece ser a explosão de impacto e uma segunda explosão que seria da carga. A segunda, uma explosão que se o navio Estivesse carregado com munições…se Estivesse…mas é somente 1 casco, poderia ser uma explosão da detonação.

Eu nunca vi exercícios. Vi vídeos. Esse parece mentira.

E…quem no mundo do homem tá ligando pra exercício da Marinha do Paquistão?

Egos.

Tomcat

“E…quem no mundo do homem tá ligando pra exercício da Marinha do Paquistão?” R: A inimiga mortal dele, a Índia?! Quanto a explosão dupla, normal, é assim mesmo. Não lembro dos detalhes técnicos de como isso funciona, mas os torpedos modernos tem explosões em duas fases. Quanto ao míssil, não vi em nenhum lugar que esse navio também foi alvo dele. E só mais um detalhe: os navios de hoje são feitos de alumínio, nada assim muito resistente. Já viu um carro novo batendo, como que fica com uma batidinha de nada? Esses navios de hoje não aguentam muita porrada… Read more »

Esteves

Navio fabricado com estruturas de alumínio foram as Niterói. Essa técnica foi abandonada.

Montar navios com material composto aço, alumínio, titânio (russos adoram esse metal), compósitos de carbono, é uma outra coisa.

A Marinha do Paquistão quis fazer 1 vídeo. Somente.

As caixas conhecidas como latarias dos veículos atuais são feitas para proteger o motorista. Absorvem mais impacto que as latarias antigas que transmitiam as ondas de choque para o interior.

Amassar tudo amassa. A única coisa que não amassa é a cara de pau dos políticos.

Tomcat

Veja esse exercício da Marinha Australiana:

https://www.youtube.com/watch?v=5DuJaGFkCmg

O mesmo padrão de explosão do torpedo.

Esteves

Outra mentira. Mentiras são contaminantes.

Esteves

Navios afundados por torpedos na guerra são mostrados com buraco no costado. Buraco na linha d’água.

Explosão no meio do navio que parte o navio em dois…ou pegou direto nas munições e munições do navio não ficam embaixo/dentro da superestrutura ou é mentira.

Caras de pau.

Flanker

Eles são caras de pau e vc é um cabeça dura….procure, Leia, estude e vai entender como um torpedo moderno funciona.

Esteves

Esotérico, cético, racional e prático.

Não faz o menor sentido 1 torpedo partir uma fragata ao meio.

Submarino virou Godzilla?

Flanker

Se vc não quer acreditar, o problema é seu…..

Flanker

Vou entender como uma brincadeira ou ironia sua. A explosão de um torpedo sob a quilha de um navio é sentença de morte. Se dúvida, procure no YouTube….tem uma enormidade de vídeos de explosões de torpedos afundando navios.

Carvalho2008

Mestre Esteves,

É fato! Dependendo do tamanho do navio ele pode se partir em dois. Os torpedos modernos usam a onda de choque explodindo logo abaixo do casco.

Lembre da corveta Sul Coreana que foi atacada poucos anos atras por um ssk Norte Coreano de apenas 250 toneladas aqueles mesmo tipo que sao chamados de Gadhir no Irã. Tem fotos que ja postei do içamento da corveta no fundo do mar, ela partiu-se ao meio.

Pedro

Pergunta de leigo. Este torpedo ele explode no impacto ou bem abaixo do casco e com a pressão da explosão consegue parti-lo ao meio?

Pedro

Grato!

Flanker

Esteves….olha aí….aprende….

Esteves

Vídeos. Somente.

Flanker

Tá Certo…cada um acredita , ou desacredita, no que quer…..o interessante é que a tua teoria “conspiratória” de cargas explosivas dentro do navio, não explica porque o mesmo é jogado para cima a partir do centro, que é partido, e não há explosões para as laterais da embarcação. Observe o movimento da explosão e do navio…..só é possivel com uma força vinda de debaixodda embarcação……mas, se tu não acredita, o problema e o direito são seus, entretanto, isso não muda a realidade.

Tomcat

Esse cara, Esteves, deve ser terraplanista tb, só pode.

jota

A estrutura de qualquer navio não é preparada para suportar o efeito da explosão, de baixo para cima. Ele amassa o fundo , vergando a proa e a popa para baixo e rasga as laterais. Como uma viga em U que é amassada e dobrada. O que falaram acima está correto: na WW2 os torpedos explodiam tentando romper o casco. Mas a explosão por baixo é muito mais devastadora!

Pedro

Obrigado!

rommelqe

Só complementando um pouco esta questão: a liberação massiva de gases da explosão, conforme muito bem colocado pelo Galante, causa uma onda de choque com muita energia, suficiente para colapsar o casco. Mas há um detalhe secundário, também muito importante: na zona em que há a formação de gases uma região do casco deixa de ser submetida ao empuxo de flutuação enquanto que o restante fica “apoiado” sobre a água. Esse efeito causa um carregamento que aplica flexão/torção na estrutura, o que acaba de fazer o serviço. Por isso que o torpedo é mirado de preferencia (no video aí da… Read more »

sub urbano

Os paquistaneses são bem armados e treinam de forma séria com um unico objetivo: matar indianos.

Flanker

E vice-versa.

nereu

não fale mal dos indianos, eles são sagrados, daqui a 40 anos vão ter o mesmo status de israelenses e americanos para alguns aqui

Foxtrot

E para s testes finais do MANSUP, com impacto no alvo e consequente destruição do mesmo?
Era para ter acontecido em 2020, assim como o lançamento do 14X, Radar Saber M200 etc etc etc.
Enquanto isso nossos militares gastam uma grana em armamento importados.
Parabéns ao Paquistão !

Flanker

O submarino é francês, montado no Paquistão, mais ou menos como os nossos Scorpene. O míssil é francês e o torpedo é alemão. Os parabéns ao Paquistão podem caber devido à outros projetos e desenvolvimentos deles, mas nesse caso em específico, não tem nada diferente do Brasil.

Foxtrot

E quem disse que estou dando parabéns ao paquistão pelo feito autóctone?
Estou dando parabéns pelo “simples” feito da operação.
Aproveitei o gancho para questionar cadê os testes finais do MANSUP, lançamento do 14X e outros projetos que esse “desastroso” (para não escrever coisa pior) governo prometeu.
Meu deus, leia e intérprete o texto antes de comentar meu caro.

Edilson da Conceição

Boa noite a todos!
Aprendo muito com os comentários aqui do fórum, mas dessa vez o mestre Bardini deu uma verdadeira aula!!!
Respeito muito todos os comentaristas!!!

Last edited 1 mês atrás by Edilson da Conceição
Kemen

Um submarino é uma arma de “tocaia” se houverem navios de superficie próximos a ele da mesma Marinha, o submarino seria mais facilmente localizado pelas forças enemigas pois teriam uma área muito menor para tentar localiza-lo. Não apenas helicópteros e navios de superficie buscam submarinos, submarinos também buscam submarinos.

Esteves

Inimigas. Pode ser inimigo eminente.

Se…se 1 torpedo faz o estrago do vídeo…se 1 torpedo parte 1 fragata no meio…esquece o resto.

Para com mísseis. Para com tudo. Manda a bota nos torpedos.

Ou no marketing.

Flanker

Tu continua com essa teimosia? Tem dificuldade em ler, aprender e mudar de ideia, com base em informações reais? Os usos, táticas e cenários de mísseis e torpedos nem sempre são coincidentes e, por isso, não são evidentes. Um não substituí o outro. Mas, se quer xonrinusr twimando e negando a realidade, aí é opção tua.

Esteves

Esteves segue cético.

Se 1 torpedo parte uma fragata no meio…caro amigo…pra que essa disputa toda com mísseis?

Aposentem canhões e mísseis!

Dalton

Esteves, um torpedo não pode atingir um alvo em terra como um míssil ou canhão, não tem o alcance de um míssil anti navio, não pode abater uma aeronave, servir de aviso para uma embarcação suspeita o que se faz com um canhão, etc.
.

Esteves

Sim, eminentíssimo Mestre Dalton.

Sabe o debate e o trilibigole sobre a quantidade de mísseis das Tamandarés?

Sabe a prontíssima intervenção de Doutor Fernando explicando que quanto maior o canhão, mais alcance mas, com perda da capacidade de combate antiaéreo?

Sabe o espanto dos comentaristas sobre a capacidade missileira das AB?

Então…bota quieto no canto.

Carrega tudo com torpedos. Porque 1 e somente 1 parte uma fragata ao meio.

Nessa lógica dos editores…1 submarino líquida/acaba com um CSG.

Impressionante.

Kemen

Um missil num submarino pode ser útil, não é uma inutilidade, tem seu emprego na ocasião certa. Misseis são uma arma a mais com uma opção a mais, para ser utilizada quando indicado pelo cenario que se apresentar ao submarino. O lançamento de um missil por um submarino, pode tornar a sua localização inicial mais fácil quando se tratar de uma escolta inimiga próxima, Caso contrario o torpedo pode ser uma opção, diferente do lançamento de um missil. O que vem pela agua é detectado mais tarde tendo em vista o alcance dos torpedos atuais. Um torpedo pesado faz um… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Kemen
Esteves

Sim.

A carga de 1 torpedo…400 kg? A carga de um míssil…metade?

Mas partir 1 navio ao meio?

Quero prova consistente. Convincente.

Flanker

Ninguém tem que te provar nada…..muitos aqui já te explicaram e tu não quer entender. Procure na Internet que tu vai achar explicações técnicas e didáticas sobre isso. Quanto ao uso e finalidades de torpedos , misseis e canhões são complementares e nunca concorrentes. Procure também na internet sobre isso……não me decepcione…..eu ainda acredito que tu é uma pessoa inteligente.

Esteves

Não. Não precisa provar. Precisa mostrar que 1 torpedo corta, rasga, parte, secciona…uma fragata bem no meio.

Marketing de YouTubes da vida não interessa.

Quando tiver 1 vídeo feito do periscópio do submarino ou à bordo do navio azarado…pode ser qualquer…mostrando 1 único torpedo rasgando uma fragata no meio…

Mostra!

Doutor enrolou Esteves com El Cabril, eminentíssimo Dalton mandou ler submarinos, ultra man Carvalho obriga ler coisas estranhas.

Aceito na matemática…e por pouco.

Bosco

Esteves, A detonação de uma grande carga de explosivos em baixo do navio cria uma bolha de baixa pressão que o faz vergar pelo seu próprio peso. Daí ele racha. O que parece ser duas explosões é resultado da primeira que expande o meio líquido e cria uma onda de choque que chega a levantar o navio e o verga e depois vem o preenchimento abrupto da área de baixa pressão com outra onda de choque que faz o navio se partir. Um navio não suporta seu próprio peso se seguro pelas extremidades. *Isso não ocorre em todos os casos.… Read more »

Esteves

Sim. Entendo isso. Tem um programa na TV. Os caras vão atrás dos naufrágios. Depois de escanear o navio no fundo do mar fazem uma simulação retirando a água do oceano. Vi alguns. Os navios afundados por torpedos tem um buraco de entrada. Quando o estrago é muito grande tipo uma grande explosão no casco haviam munições, combustíveis. A carga do torpedo serviu para abrir 1 buraco no casco. Foi assim com o HMS Prince of Wales afundado em 1941 pelos japoneses. 1 torpedo atingiu o eixo do(a) hélice fazendo o navio adernar. Outros dois acertaram por baixo da cinta… Read more »

Bosco

Esteves, Os torpedos da SGM não eram guiados e por isso eram de curso reto, estabilizados por giroscópios e seguiam próximos à superfície e tinham uma espoleta de retardo, que permitia alguma penetração no casco antes da ogiv explodir. Eles eram lançados a queima roupa (2 km mais ou menos) em salvas de modo que pelo menos 1 atingisse o navio em movimento. Como estavam próximos à superfície (muito mostrados em filmes, onde dava pra ver o torpedo ) eles atingiam o navio na linha d’água e faziam um rombo só com o impacto, além da explosão. Os torpedos pesados… Read more »

Carvalho2008

Mestre Esteves,

Caso real da Corveta Sul Coreana poucos anos atrás destruida por Mini submarino Norte Coreano (da mesma classe que o Gadhir Iraniano)

Segue a foto do icamento do findo do mar
comment image

https://www.naval.com.br/blog/2010/04/21/submarino-e-suspeitos-de-afundamento-de-corveta-sul-coreana/

Bosco

Não é bem assim. A maioria dos torpedos pesados ocidentais tem uma ogiva na faixa de 300 kg. Metade é explosivo e a outra é aço. Já mísseis antinavio varia muito. Pode-se dizer que tem pra todo gosto. As mais pesadas são as ogivas de 1 t , como por exemplo do AS-4 ou de 750 kg do Granit. Os mísseis ocidentais a maior ogiva é do LRASM, de 450 kg. O conceito do míssil é diferente do torpedo. O torpedo funciona no modo “hard kill”. A intenção primária é afundar o navio alvo. Já um míssil pode ter uma… Read more »

Esteves

Tá bem. Tá bom.

Esteves está convencido. Obrigado.

carvalho2008

San Tomé só acreditou vendo a foto real da Corveta Sul Coreana..rzrzrz

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Quando o P-3AM Orion da FAB enfrentou um submarino nuclear

Imagine buscar um inimigo invisível em uma área de 2 mil quilômetros quadrados, equivalente a mais de 242 mil...
- Advertisement -
- Advertisement -