domingo, abril 11, 2021

Saab Naval

Bombardeiros H-6 chineses treinam ataque simulado ao porta-aviões dos EUA perto de Taiwan

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

H-6K com dois misseis de cruzeiro KD-20
H-6K com dois misseis de cruzeiro KD-20

Um pacote de 13 aeronaves de combate chinesas (incluindo oito bombardeiros H-6) entrando na ADIZ de Taiwan no sábado passado realizaram um ataque simulado ao USS Theodore Roosevelt

Um total de 28 aeronaves, incluindo até oito bombardeiros H-6 PLAAF (Força Aérea do Exército de Libertação Popular), “invadiu” a ADIZ (Zona de Identificação de Defesa Aérea) de Taiwan entre 23 e 24 de janeiro de 2021.

A missão no sábado, 23 de janeiro, foi conduzida quando o Theodore Roosevelt Carrier Strike Group (TRCSG), liderado pelo porta-aviões USS Theodore Roosevelt entrou no Mar da China Meridional (SCS).

A missão realizada pelo pacote de aeronaves chinês estava simulando um ataque aéreo contra o porta-aviões dos EUA, de acordo com o Financial Times, que em 29 de janeiro de 2020 relatou: “Pessoas familiarizadas com inteligência coletada pelos EUA e seus aliados disseram que os bombardeiros e alguns dos caças envolvidos estavam conduzindo um exercício que utilizou um grupo de navios da Marinha dos Estados Unidos liderados pelo porta-aviões USS Theodore Roosevelt na mesma área como alvo simulado. Pilotos de bombardeiros H-6 puderam ser ouvidos em conversas na cabine de comando, confirmando ordens de simulação de alvos e lançamento de mísseis antinavio contra o porta-aviões, disseram as pessoas.”

 

O H-6K é uma variante altamente modificada do bombardeiro H-6 original (ele próprio um derivado de Tu-16 soviético), projetado para míssões de ataque antinavio de longo alcance/stand-off ou capacidade de ataque terrestre com mísseis de cruzeiro. Em suma, é capaz de atacar grupos de batalha de porta-aviões dos EUA ou outros alvos prioritários com até seis YJ-12 ASCM (mísseis de cruzeiro antinavio) e 6/7 KD-20 ALCMs.

Bombardeiro H-6K com 4 misseis antinavio YJ-12
Bombardeiro H-6K com 4 misseis antinavio YJ-12

O YJ-12, ele tem um alcance de 400 km, pode atingir velocidades de até Mach 3 e é capaz de realizar manobras evasivas no ar se aproximando do alvo: essas características tornam este ASCM (Míssil de Cruzeiro Antinavio) um alvo difícil para o Aegis Combat Systems e mísseis superfície-ar SM-2 que protegem os grupos de ataque de porta-aviões dos EUA.

A Força Aérea do Exército de Libertação Popular também desenvolveu uma outra variante do H-6K, designada H-6N, que foi especificamente projetada como um lançador de míssil balístico.

Sua arma primária deve ser o CH-AS-X-13, também conhecido como DF-21D, a versão lançada do ar do Míssil Balístico Antinavio “Carrier Killer” (AShBM) DF-21, supostamente com um alcance de 1.450 km (780 milhas náuticas), velocidade de Mach 6 (algumas fontes indicam até Mach 10) e uma carga útil de 600 kg.

H-6K e missil de cruzeiro KD-20

Junto com o H-6K/N, os Su-30 (e de acordo com algumas fontes também os J-16) multifuncionais são capazes de realizar missões de ataque marítimo usando os mísseis antinavio Kh-31P e YJ-91A.

O YJ-91, em particular, é um desenvolvimento nativo do míssil anti-radar russo Kh-31P. O YJ-91A (uma das duas variantes do míssil, a outra sendo um míssil antirradiação para missões SEAD), com capacidade “sea skimmer”: ele voa a cerca de 20 metros acima do nível do mar e desce para altitudes mais baixas (7 metros) no estágio terminal.

Essa altitude de ataque pode ser reduzida para apenas 1,2 metro acima do nível do mar, quando o estado do mar permitir. Seu alcance estimado é de cerca de 50 km (31 milhas). De acordo com o livro “Modern Chinese Warplanes” de Andreas Rupprecht, como alternativa ao YJ-91, a Aviação Naval chinesa usa também o Kh-31P original russo, que foi adquirido como parte do pacote de armas do Su-30MKK.

H-6N com mísseis antinavio e de cruzeiro

FONTE: The Aviationist

- Advertisement -

267 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
267 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Taí um projeto antigo soviético que a décadas esta aposentado na Rússia, mas que vem sendo constantemente atualizado para estar sempre em alto nível!

Karl Bonfim

Atualizado, mas mesmo assim continua sendo um belo alvo para um AIM-120C – AMRAAM!

Daniel

Primeiro os Hornets teriam que passar a escolta dos bombardeiros.

Fabio Araujo

Esse tipo de avião voa com escolta e ataca de longe, o B-52 age da mesma forma, com mísseis cruzeiros de longo alcance, dificilmente ele chega muito perto do inimigo!

Bosco

E quem disse que serão os Hornets?

Bosco

Esses bombardeiros são um bom alvo para os F-35 armados com o AIM-260.

Yuri Dogkove

Isso “se” o AIM-260 terminar de ser “desenvolvido” e entrar em serviço, fato que ainda não ocorreu. Enquanto isso…

Bosco

Enquanto isso os F-35 empregam o AIM-120D.
*Terminar de desenvolver por terminar de desenvolver, também não há nenhuma confirmação do DF-21D estar operacional nem em sua versão sup-sup e muito menos na versão ar-sup.
Se brincar o AIM-260 fica pronto primeiro.

Alison

Muito achismo… como sempre…

Daniel

Por enquanto ainda são.

Daniel

Eles não estariam sozinhos teria todo um pacote de combate dando cobertura.

Karl Bonfim

Todos, todos são alvos!!!

Antonio Renato Cançado

Ou pra um ESSM…rsrsrsrsrs

Bosco

As opções de defesa da USN: – No ar: – aeronaves: E2-D; F-18E; F-35C; MQ-25 – mísseis : AIM-120C: 120 AIM-120D: 180 km AIM-260: 300 km (500 km?) – estará operacional em 2023 AIM-9X: 15 km AIM-9X Block 2: 30 km AIM-9X Block 2+: (100 km?) – estará operacional em 2022 – – No mar: – Hard kill; – mísseis SM-6: 400 km (RSA + RA) SM-3 Block IA: 900 km de alcance SM-3 Block IIA: 2500 km de alcance SM-2 Block IV: 270 km (RSA) SM-2 Block III A: 160 km (RSA) SM-2 Block III B: 160 km (RSA… Read more »

Vinícius Momesso

O que é mais difícil: furar a escolta de um bombardeiro ou de um NAe?

Cristiano de Aquino Campos

Se fosse uma missão real, os bombardeiros estariam com escolta, não seriam o único vetor a atacar, e com certeza lançariam os misseis de longo alcance. Que no caso, poderia ser ate lançados de dentro da China.

Radagast, o Castanho

Igualmente do outro lado, os NAes estariam com uma escolta reforçada, aviões de alerta antecipado e caças no ar patrulhando o perímetro.

Os bombardeiros seriam detectados antes de lançar os mísseis. Porém, ser detectado e ser impedido são duas coisas diferentes.

O resultado de um embate desse tipo não dá para prever, só se pode dizer que seria dureza para ambos os lados.

Rico Zoho

São belos alvos para os F-35 com os AIM-120D. Vai ser igual a tiro ao pato. Nem vão saber o que os atingiu.

JORGE PETROLA FERREIRA

Acho impressionante como alguns fatos ocorridos em 1939 parecem se reescrever em um novo cenário.

Fernando Turatti

Que bom que dessa vez a Polônia tá lá, firme e forte, bancando bases militares americanas como apólice de seguro, né? :p

Defensor da liberdade

A Rússia se quiser passa por cima igual rolo compressor. Essa base americana na Polônia só demonstra que a Polônia ainda é um paiseco que mal consegue se defender.

JEIMES BEZERRA DE QUEIROZ

Ela também estava em 1939. e tinha o 4º maior exercito da época. na e certo..

paulinho

A China é diferente da Alemanha nazista, Faz 40 anos que não participa da guerra, Não invadiu outros países em todos os lugares como os Estados Unidos. Os exercícios militares de qualquer país terão inimigos imaginários, Você precisa configurar um inimigo para simular uma cena de guerra real, A primeira escolha do governo chinês é a reunificação pacífica. Se Taiwan declarar independência, A China vai lançar uma guerra de unificação, Taiwan é muito importante para a China, Está relacionado à segurança de defesa nacional da China e à estratégia marítima, O objetivo dos exercícios militares da China é muito claro,… Read more »

Paulo

Vai lá e avise você.

Fernando Turatti

Não tem nada mais pacífico do que ameaçar usar a força, não é mesmo?

paulinho

Os americanos são muito combativos. Ele interrompeu a situação de segurança no Oriente Médio e no Nordeste da Ásia. Os Estados Unidos são a maior ameaça à paz mundial. Todas as guerras após a Segunda Guerra Mundial estão relacionadas aos Estados Unidos. Os Estados Unidos são uma Alemanha nazista na nova era. Texas e Califórnia tendem a ser independentes. A China pode apoiar sua independência? A China pode apoiar o Reino do Havaí para restaurar a independência nacional? Se a China apoiar os índios americanos a estabelecer seu próprio país. O que os Estados Unidos farão? Os Estados Unidos precisam… Read more »

JagdVerband#44

Em qual diretórios acadêmico tu fuma?

Igor Lima

Sensacional!! Bwahahahaha

Mondelo

kkkkkkk, o pior e que ate agora uns 33 fumam dessa erva junto com ele, esse que e o pior.

Esteves

Esteves toma santo daime e quem fica malucado é o cara.

Impressionante.

JEIMES BEZERRA DE QUEIROZ

Algum curso de historia

Fernando Turatti

São mesmo a Alemanha Nazista da nossa era, afinal, estão pleiteando “espaço vital” e mandando minorias pra campos de concentração… Não, pera, esse é outro país.

Bosco

Toinho,
Para de viajar na maionese. O assunto aqui é outro.

Teropode

Já em relação as violações feitas pela China vc fica caladinha né ,sei ! Este besteirol só encontra campo fértil nas cabeças cheias de estrumes e opióides ,encontrou na sua .

Sagaz

Nos EUA vc pode ir a rua protestar, expor a sua opinião, e na China? É muita baboseira.. O governo chinês é um câncer no planeta que almeja virar uma metástase!

Antoniokings

Melhor se acostumar, porque o câncer está se alastrando e tomando tudo.

Professor

Lavaram seu cérebro com aqueles livrinhos cubanos traduzidos do russo que a KGB mandava para seus paus mandados latrino americanos na década de 1960? Ah e junto com muita droga, claro…

Kemen

Olá professor, tipo assim…

Acho que a imprensa deve ser livre naquilo que não afete a moral e os bons costumes, o leitor escolhe o que quer ler e no que acreditar, afinal para que esconder coisas.
comment image

Leandro Costa

Céus! Eu estava cego todo esse tempo surfando na tirania americana! Quem diria que a tirania era me deixar livre para pensar e falar o que eu quiser! Incrível!

Liberdade mesmo é a Chinesa onde a internet é regulada e não posso falar o que eu penso ou protestar que já mandam um carro de combate para cima de mim! Ahhhh não vejo a hora de ser livre assim!

Agressor's

Sem contar dos movimentos separatistas na Irlanda e Espanha!

Tulio

Lá vem o agente chinês falar suas baboseiras a mando do partidão, coloca até um “paulinho” pra fingir que é brasileiro. Aposto que 90% das suas curtidas são outras contas falsas criadas pra esse propósito.

Mgtow

Usar a força só pode quando é os EUA né? Quando é outro pais,mesmo que seja para reaver seu territorio, é tiraniaaa e blablabla.
Esses garantistas de ocasião são hilários. Hipocrisia é mato.

Last edited 2 meses atrás by Mgtow
Fernando Turatti

Sim, foi isso aí o que eu disse: EUA tem carta branca.
No mais, a China usou da força pra subjugar o Tibete, outro país, com outra cultura e outro povo. Tal povo, aliás, agora sofre com o genocídio cultural e étnico, enquanto os Han tem preferência no próprio Tibete.

Kemen

Tibetan populations elsewhere in China are said to raise the total number of Tibetans living in China to 6 million or more in Qinghai, Gansu and Sichuan

Bosco

Cara, não dê palpite na torcida alheia. Defenda a sua posição e pare de mimimi. Quando for a sua vez faça o seu proselitismo ideológico disfarçado de sensatez e isenção e a gente finge que acredita. É assim que funciona.
Segue o jogo.

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Kemen

Tudo bem Bosco, mas estou defendendo minha posição geralmente neutra (às vezes hehehe), agora o que não entendi foi esse “mimimi”, mas veja grande Guru vou apreciar sua sugestão, a priori não me parece ruim.

Bosco

?????

Mondelo

O contrario também se aplica Mgtow, os chineses podem querer invadir a Ásia inteira que vocês iram fechar os olhos. India, Tibete, Japão, Vietnã, Filipinas e tudo chinês desde a idade antiga na cabeça de vocês. Isso também e hilário e bem hipocrita.

Alison

Muito achismo num post só… “iriam”… Diz os numeros da mega ai tb…

paulinho

Os Estados Unidos continuam a provocar a China nas questões de Taiwan e do Mar da China Meridional. Os Estados Unidos lançaram uma guerra comercial contra a China e a guerra Huawei 5g. Seu objetivo é bagunçar o ambiente pacífico na China. Para atingir o objetivo de conter o rápido desenvolvimento da China. Em 2020, as economias de todos os países do mundo encontraram dificuldades sem precedentes. A economia chinesa cresceu 2,3%, Ameaçou a hegemonia econômica dos Estados Unidos. A China se desenvolveu amplamente em vários campos. Este é um pesadelo para os Estados Unidos.

Agnelo

A melhor foi ambiente pacífico da China
😂😂😂😂😂😂😂😂

Flanker

Agnelo, eu pensava que esse comentarista era um chinês, mas agora acho que é um robô….chinês claro……

Agnelo

Não duvido….

Kemen

Pois é, a China vai mandar seu Porta Aviões escoltado passear pelo litoral da California. kkkkkk

Flanker

Se estiver em águas internacionais, de livre navegação……nada poderá ser reclamado. Assim como a China tb não pode te mamar, desde que a navegação seja em águas internacionais.

Kemen

Aposto que no fundo eles já se deram conta disso. Deixemos as “Chinas” com os chineses, eles que se entendam e quanto mais cedo for melhor.

Nostra

China has waged war Tibet , Vietnam , India , Korea , south china sea , USSR etc and actively supported Insurgencies in South east Asia and elsewhere in the world.

Last edited 2 meses atrás by Nostra
Kemen

Meu Deus, isto é real?
comment image

Flanker

Essa foto é da 2a GM, observe os oficiais nazistas à direita na foto.

Kemen

É claro, tropas indianas ao lado dos nazistas. A minha dúvida é se era propaganda ou realidade, mas verifiquei que foram em tôrno de 4.500 indianos que lutaram ao lado dos nazistas.

Do lado britanico me parece que também teve indianos lutando, eita pais dividido na época.

Leandro Costa

Parece não. Indianos lutaram em grande quantidade ao lado dos ingleses sim.

Salvo engano, Ghandi meio que ‘freiou’ os protestos pela independência indiana porque havia ‘um inimigo maior’ à ser derrotado. Claro que nem todos o seguiam, o que ficou óbvio com a criação do Paquistão quando a India se tornou independente, mas essa foto é um exemplo de que haviam várias correntes dentro da India.

Esteves

Antônio está na foto?

Leandro Costa

Sim. Indianos lutando com os alemães porque esses imaginavam que se veriam livres dos Ingleses.

Tudo tem um contexto, Kemen, é bom sempre botar essas coisas na perspectiva correta. A mesma coisa fizeram os Iraquianos, por exemplo.

Mondelo

Isso porque eles não são imperalistas.

marcus

Então, se Taiwan não declarar independência fica tudo tranquilo?

Elias

Reunificação pacífica não vai ocorrer, não vejo nenhuma manifestação da população em favor da reunificação, pelo contrário eles tem pavor que isto aconteça. Subjugar 23 milhões e meio de pessoas que estão muito satisfeita com o livre arbítrio, eu sou contra.
Fico espantado com a opinião de que isto se ocorrer não será um tipo de nazismo expansionista

Rico Zoho

Também penso nisso. Xi Jinping é o novo Hitler. Taiwan é a Polônia. Índia é a Inglaterra.

Os uigures são os judeus da China e já estão em campos de concentração (eufemisticamente chamados de “Centros de Reeducação).

Agnelo

A diferença é q os alemães eram extremamente bem treinados e experientes em combate, além de ter uma doutrina q permitia enorme flexibilidade e iniciativa aos cmt.

Kemen

Gostaria de entender por que perderam as guerras?

Last edited 2 meses atrás by Kemen
Leandro Costa

Perderam a guerra porque eram excelentes táticos, mas péssimos estrategistas, péssimos em coleta de informações e péssimos em logística.

Kemen

Eu acrescentaria que resolveram combater com todo o mundo ao mesmo tempo, se os norte americanos não tivessem entrado na guerra, hoje estariamos estudando alemão em vez do ingles. Teriam tempo para produzir mais V2 e o avião a jato seria produzido em serie, sem falar na bomba atômica que já estava sendo objeto de pesquisa. Alguns oficiais do exercito alemão que eram da Wehrmatch ficaram famosos, entre eles Heinz Guderian com a inovadora Blitzkrieg e Erwin von Rommel a raposa do deserto. De resto, os campos de concentração mostraram o lado escuro da politica do Nazi Socialismo, de outra… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Kemen
kemen

Lembrei. Os ingleses decifraram a máquina de criptografia das mensagens alemãs, isso também contribuiu para varias ações bélicas inesperadas contra os alemães.

Victor Filipe

Eles nunca tiveram chance de vencer uma guerra mundial contra 3 Super Potencias. a Alemanha era sim uma potencia militar, mas dar cabo de uma super potencia sozinha já era difícil, quanto mais três (EUA, Inglaterra e URSS)

Antoniokings

A diferença era que os alemães eram 80 milhões e os chineses são 1.500 milhões.

Tulio

Na era das armas nucleares, o país pode ter 3 bilhões de pessoas, no final não faz diferença. Se um pais pequeno como a Coreia do Sul desenvolver armas nucleares, não haverá nada que esses 1.5 bilhões de chineses possam fazer.

Antoniokings

Sim.
Então, tenha certeza que os americanos, com todos seus porta-aviões, serão destruídos.

Leandro Costa

Da mesma forma que a China será destruída, a Coréia do Norte e a Rússia serão destruídas, a Europa será destruída e até nós seremos destruídos.

Flanker

Não te preocupa, as armas de hoje matam bem mais, são bem mais eficazes que na 2a GM. E a quantidade grande é melhor, são muitos mais alvos.
.

Last edited 2 meses atrás by Flanker
Radagast, o Castanho

Como testemunha ocular da era dos homens, posso te dizer que o homem não aprende com seus próprios erros e os repete.

A soberba dos homens os impede de ver que estão agindo da mesma maneira que no passado e, por isso, terão de Eru a mesma retribuição.

Bosco

“seis YJ-12 ASCM (mísseis de cruzeiro antinavio) e 6/7 KD-20 ALCMs.”
Os dois são mísseis de cruzeiro lançados do ar (ALCM) sendo o primeiro um míssil de cruzeiro antinavio (ASCM) e o segundo um míssil de cruzeiro de ataque terrestre (LACM)

Antoniokings

Já disse aqui.
Para chineses e russos, porta-aviões americanos serão grandes recifes artificiais para estimular a fauna marinha.

Flanker

Humm….”se vc disse, ó sapiência máxima, quem são os reles mortais para discordar……entreguemos tudo aos chinas ou seremos todos destruídos pelos invencíveis, indestrutíveis e imortais chinas”…….ora, tome vergonha na cara e para de escrever bobagens!!

Bosco

Esse é o calcanhar de Aquiles dos chinas. Acreditar na dependência absoluta dos americanos nos seus porta-aviões. A mais eficaz maneira de projeção de poder dos americanos são suas bases militares extracontinentais. Meia dúzia de B-1B armado com LRASM faz um estrago na marinha chinesa (6×24=144). Os mísseis americanos são “autônomos”. Eles não precisam de alguma plataforma “plantada” dentro da bolha de proteção de um PA para fazer funcionar a kill chain. Os misseis são laçados às cegas, sem designação e procuram , acham e adquirem os alvos por conta própria. Sua operação é muitíssimo mais simples que os complexos… Read more »

Daniel

Essas bases todas estão ao alcance dos MRBM chineses que em sua maioria são armados com ogivas convencionais o que evitaria uma escalada nuclear se bem que um ataque americano direto ao território chinês já seria justificativa para uma retaliação nuclear, se essas bases fossem obliteradas sobraria atacar com os B2 que seriam os unicos vetores com alguma chance de sucesso mesmo assim passar pela defesa aérea e de mísseis chineses seria um feito respeitável más as consequências seriam graves pra todos.

Antoniokings

Digo e repito.
Não existe a possibilidade dos EUA derrotarem a China em teatro de operações asiático que perto de seu território.
Do mesmo jeito, os chineses ainda não têm condições de derrotar os americanos em terras distantes.
Fica o empate.
Só não me arrisco a dizer como será daqui a 15, 20 anos com o crescimento chinês.

Cheng

Diga a eles um eventual guerra na região, a China vai abater primeiro a rede GPS do inimigo q dar cobertura asiática.

Fernando C. Vidoto

B2 stealth

Bosco

Daniel, Bases aérea e aeronavais têm dezenas de quilômetros quadrado, são altamente dispersas e não raro dotadas de hangares reforçados. Para desabilitá-las seriam necessárias literalmente “milhares” de mísseis com ogivas convencionais e mesmo assim não haveria garantia de nada. Você sabe quantos a China dispõe? Eu não sei. Esse site nos dá uma pista: https://chinapower.csis.org/conventional-missiles/#:~:text=The%20PLA%20Rocket%20Force%20has,than%20doubled%20to%2094%20launchers. E guerras não acontecem de repente. Há uma crescente tensão. Daria tempo dos atores se organizarem. Uma chuva de mísseis balísticos podem atingir uma base vazia e pode não neutralizá-la por completo. Após alguns dias a turma do reparo pode fazê-la voltar a funcionar. Os… Read more »

Bosco

Daniel, Há atitudes que não devem ser tomadas. Será que os chinas teriam coragem de lançar mísseis balísticos convencionais contra os EUA? Esses mísseis estão nas mesmas bases dos mísseis com ogivas nucleares e são indistinguíveis. Será que os chinas não têm receio de um ataque desses ser confundido com um ataque nuclear. Os DF-21 e DF-26 são misseis nucleares que têm versões com ogivas convencionais e até antinavios, mas seriam utilizados de fato contra um “inimigo” igualmente dotado de capacidade nuclear e mais, capaz de monitorar em tempo real o lançamento deles? Eu tenho algumas dúvidas se na hora… Read more »

Daniel

Todos os mísseis chineses de curto médio e longo alcance foram modernizados nos anos recentes e seus CEP foram reduzidos para casa de metros ou algumas dezenas de metros portanto não seria necessário tantos mísseis para destruir essas bases e se fossem concertadas é só atacalas novamente, quanto aos chineses terem medo de utilizar tais armas nesse cenário o território chinês estaria sob ataque e não usar tudo que tem para se defender seria insanidade.

Bosco

Daniel, Você se lembra quando uma enxurrada de Tomahawks caíram numa base da Síria? Dezenas de impactos com ogivas de 1000 lb mas em 2 dias a base estava funcionando de novo. Míssil balístico não dá em árvore. É uma arma de alto custo e não existem milhares e milhares de modo a fazer tanta diferença numa guerra. Quem vence uma guerra de alta intensidade é a aviação, que pode jogar milhares de toneladas de bombas em cima do inimigo e realmente feri-lo de morte. Um único porta-aviões americano leva mais destruição que todos os mísseis convencionais balísticos chineses. Se… Read more »

Esteves

Se…essa afirmação que quem vence a guerra é a aviação despejando toneladas de toneladas de bombas…se,

Os americanos estariam bombardeando o Vietnã e a Coréia até hoje.

Quem vence a guerra é a ocupação do território e da soberania do inimigo.

Tiger 777

Esteves, o filho preferido de Mao Tse Tung, morreu num ataque com napalm na guerra da Coreia.
Os números falam de 500.000 chineses mortos, pela artilharia e aviação americana.
Não subestime a aviação.
Estes países ( Coréia e Vietnã do Norte) receberam bilhões de dólares da URSS, ou não teriam aguentado a guerra.
A Coréia pediu arrego. E o Vietnã, ficou 1000 anos lutando contra a invasão da China. Depois de livre foi invadido de novo e botou os Chineses pra correr. ( Eles são um caso a parte).

Bosco

Esteves,
Se um milhão de toneladas de bombas não vencem guerras então não há o que se dizer a respeito de 2000 misseis balísticos ou de cruzeiro. Esses nem arranham!!

EParro

Esteves;
Parece-me que Dresden discorda um pouco disso!
As Operações Rolling Thunder, também são outro exemplo. A cada Rolling Thunder, iam para Paris negociar. Não imagino qual o desfecho se tivesse havido mais algumas…
Mesmo sem ocupar o Vietnam, quanto tempo os vietnamitas levaram para recuperar sua infraestrutura?
O terror das V1 e V2 sobre Londres…

Leandro Costa

Rolling Thunder não. Linebacker.

Antoniokings

Mais um ponto a favor da China.
A dispersão de suas bases em seu gigantesco território é bem maior que com as de Taiwan ou as americanas em Guam ou Japão.

Matheus S

Exatamente. A USAF recentemente parou de lançar bombardeiros em Guam, provavelmente por ocasião do aumento dos mísseis DF-26 e a nova postura da USAF é ter mais aeronaves de reabastecimento para depender menos de bases operacionais na região para aumentar suas chances de sobrevivência. Os bombardeiros americanos ainda podem operar de outras bases, mas suas taxas de surtidas vão cair. De Guam, os bombardeiros americanos podiam realizar 1 missão por dia. Mas operando nos EUA continentais, é uma missão de 30 horas, o que significa que as taxas de surtidas provavelmente cairão para 1 a cada 3 dias. E isso… Read more »

Bosco

Começou até bem mas o fim foi trágico. Partiu pra ofensa pessoal. Aí não dá nem pra contrapor os seus argumentos porque você demonstra ter os sentimentos que me atribui e aí seria perda de tempo de minha parte. Continue falando sozinho.

Matheus S

Tá bom então. Não foi ofensa pessoal, pois dá para se ver claramente em todo comentário seu que você dá valor ao mito de invencibilidade americana. Na postagem anterior, você publicou um site que demonstraria que os EUA já estão desenvolvendo contramedidas para o DF-21D, um equipamento militar chinês que você sempre desdenhou e nunca acreditou nessa capacidade chinesa. Quando de fato os EUA tiver desenvolvido essa contramedida, você provavelmente acreditará na capacidade chinesa de acertar um alvo em movimento com mísseis balísticos, pois isso dá razão aos seus argumentos ao mito de invencibilidade americana. Desdenha das capacidades dos militares… Read more »

Bosco

Cara, deixa de ser ingênuo e interpretar as coisas como uma criança.  “um equipamento militar chinês que você sempre desdenhou e nunca acreditou nessa capacidade chinesa.” Eu desdenhei disso há 10 anos, quando se falava que estava operacional e realmente eu tinha razão e não estava. Agora, estamos em 2021 e salvo algum equívoco meu, não houve guerra e houve tempo hábil para os chinas se prepararem adequadamente para fazer o DF-21D funcionar. Talvez minha maior desconfiança seja oriunda do meu maior nível de entendimento sobre como funciona a tecnologia que o seu. Apesar de achar que os chinas evoluíram… Read more »

Matheus S

kkkkk

Está bem Boscão. Vamos parar por aqui. Tudo que se resume a um debate acaba tendo ofensa pessoal e isso quero evitar. Não quero fazer inimigos. Um outro dia voltaremos a conversar sobre isso.

Victor Filipe

Nenhum pais do mundo vai ver um MRBM ser lançado contra ele e esperar ele detonar pra ver se ele é nuclear ou não. se a china realizar esse disparo mesmo com ogivas convencionais a resposta vai ser nuclear.

Bosco

Um míssil cruise supersônico voar a 1,2 metros do nível do mar é realmente um feito. Uau!!!

Paulo

É lorota.

Matheus S

É sim. Pode acreditar.

Teropode

Oceano congelado , eu acredito .

Defensor da liberdade

Tá com inveja que teu país não faz isso?

Yuri Dogkove

Enquanto uns acreditam em “terra plana”, outros acreditam na ciência! Simples assim!

Bosco

Ui! Essa doeu!
Assim é covardia…

Fernando C. Vidoto

É verdade esse bilete

Daniel

Seria interessante recriar essa missão no simulador.

WELLINGTON RODRIGO SOARES

Um fato ninguém pode negar, a 10 anos atrás as forças armadas Chinesas já eram poderosas. Hoje já são praticamente a segunda potência do planeta e se continuarem nesse ritmo, como serão daqui a 10, 15 ou 20 anos ?
Isso sem contar a expansão econômica mundo afora, além de já começar a influenciar diversos países ao redor do mundo.

Allan Lemos

como serão daqui a 10, 15 ou 20 anos?

Continuarão ocupando o segundo lugar, tudo o que a China gasta com as suas forças armadas é só o que os EUA gastam com R&D. É improvável que isso mude nos próximos 50 anos.

Caio

Realmente isto não é real! Pois eles já gastam “oficialmente”metade dos que os americanos investem em defesa.
A sua produção militar tem um ritmo de guerra.
Avançam fortemente em tecnologias militares.
Logo teremos uma provável divisão do posto de superpotência daqui a uns 20 anos.

Last edited 2 meses atrás by Caio
Allan Lemos

Errado, pesquise sobre os rankings de gastos militares atualizados. A China não gasta nem metade do que os EUA gastam.

Caio

Não seja ingênuo de achar que eles “só “gastam pouco mais de um porcento do PIB na disputa militar com os EUA.

Allan Lemos

Eu estou me baseando em todos os rankings divulgados em sites especializados, mas se você tiver fontes seguras no Ministério da Defesa chinês que lhe passaram uma informação diferente, então acredite no que quiser.

Antoniokings

E esse é um dos motivos para os EUA estarem afundando e a China levantando voo.

Fernando Turatti

Não entendi o “praticamente”. A China é hoje a segunda potência militar do planeta, excetuando-se o quesito nuclear. Quanto a daqui 10 ou 20 anos… Bom, eu apostaria que em 20 anos já teremos visto o mundo mudar a um ponto de tornar-se irreconhecível, sem qualquer hipérbole de minha parte. Os Estados Unidos estão se desfazendo em impressão monetária. A Europa, apesar de até razoavelmente saudável financeiramente, não tem tanta unidade assim, enquanto sua única aliança militar é capitaneada pelos Estados Unidos. A China, por sua vez, também caminha a passos largos para a insolvência, com uma dívida que nunca… Read more »

Theo Gatos

Não falta interesse nenhum dos alemães… Eles criaram o Euro pra começarem pela Europa e seguem muito bem nesse caminho… Mas os “ex”-aliados que venceram em 45 (e em 18 antes disso) sabem bem do tipo de estrago que pode vir de lá e por isso mantém os alemães sempre sob determinado controle (até certo ponto claro). Os ingleses inclusive saíram da UE usando o pano de fundo da imigração ilegal, mas no momento que a Alemanha pressionava pelo avanço de um exército e constituição supra nacionais sob comando da própria UE (órgão que tem mais influência alemã do que… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Theo Gatos
Fernando Turatti

Se por um lado a Alemanha tenta dominar a Europa(junto com a França) por meio da UE, por outro falta aos alemães o poderio militar e mesmo o interesse nisso. A França mesmo chegou a convidar os chucrutes para “racharem” um arsenal nuclear e não aceitaram. No mais, o Reino Unido(em meu ver, acertadamente), saiu da UE por todos os motivos. A UE é cheia de regulações e de fato soa como um governo acima do seu próprio governo, sendo um limitador. Deveriam ter uma estátua da Thatcher por ter recusado o Euro, fazendo assim o Reino Unido ter de… Read more »

Fernando C. Vidoto

O US além de equipamentos militares tem MTA experiência de guerra. (Eles sempre estão em algum conflito com algum país).

A China investe em equipamentos militares que possuem qualidade duvidosa.

E outro detalhe, o US tem uma rede de aliados pelo globo. Coreia do Sul e Japão estão com eles : )

Antonio Renato Cançado

Aproveita, e pede pra US Navy divulgar o resultado da simulação das medidas de defesa do ‘Teddy’ contra essas velharias chinesas copiadas dos russos…

Helio Eduardo

O primeiro erro é desmerecer o inimigo e, dependendo de quem seja, não haverá espaço para um segundo erro.

Duvido muito que algum militar norte-americano tenha pensado assim em relação aos aviões chineses dessa “simulação”.

Vinícius Momesso

O grande dilema de estar na ‘linha de frente’ é que, se onde se está for alvo de ataque, povavelmente não verás a retaliação. Situação difícil!

Sengoku

Esse tipo de opinião é apenas de fanboy, nenhum analista americano desdenha de armamentos inimigos

Piassarollo

Velharias Chinesas????

Luiz Trindade

Eu vejo assim… Os analistas ocidentais alertaram durante anos o avanço nos aperfeiçoamentos na área militar da China. O que o mundo mas principalmente os EUA fizeram? Nada!!! Mas vamos lá… Esse exercício a URSS chegou a fazer no século passado com os EUA e graças não deu em nada. Esperemos que continuem assim neste século, pois se houver um conflito entre eles começará convencional mas terminará com uma guerra nuclear aonde ninguém saíra vencedor. Ahhhh… Tou dizendo com isso que os EUA devem baixar a cabeça?!? A resposta é não. Mas isso é jogo de xadrez que é jogado… Read more »

Ersn

A US navy conhece bem o perigo de ataques de saturação, viveu isso contra os kamikazes e era assombrada pela ameaça dos SSGN soviéticos além dos TU28 e TU16 da aviação naval,F14,E2,AEGIS além do lendário AIM54 foram concebidos para conter essas ameaças,a PLA/Navy aprendeu o o que aconteceu nas Falklands quando modernos TYPE42 foram abatidos por mísseis subsonicos e bombas de queda livre mesmo com escolta aérea.

sub urbano

Também acho que os chineses estudaram extensivamente a Guerra das Malvinas. Os americanos também estão longe de casa.

Ersn

O escudo de defesa aeronaval norte americano nunca foi posto à prova desde a SGM e mesmo no Vietnan alguns MIG17 deixaram marinheiros nervosos no golfo de tokin.

Bosco

Mas e o ataque ao escudo de defesa aeronaval, já foi colocado à prova?

Antoniokings

Conforme-se.
Não há possibilidade de sobrevivência para um porta-aviões americano operando perto da costa de uma superpotência, como Rússia e China.
Será uma saraivada de ataques de mísseis, aviões e submarinos.
Apenas alguns desses mísseis, sozinhos, já podem fazer o serviço.
Não pense que será como nas guerras da Coreia, Vietnã ou Iraque em que o navio ficava parado na costa do País de maneira impune.
Serão, literalmente, bilhões de dólares jogados no fundo do mar.

Bosco

Mas quem disse que os americanos irão desembestar em colocar seus PA ao alcance assim tão fácil? Você acha que a USN não sabe ver a diferença entre um conflito com a Rússia e a China do Vietnã e Iraque? E você acha que o porta-aviões é a ponta de lança de tudo que a USN faz? Não é! Eles só entram quando podem. Quando a aviação permite. Quando os submarinos dizem que tá limpo. Pelo amor de Deus, pare de elevar chineses a níveis de deuses do Olimpo e de fazer pouco caso dos americanos. Isso em nada ajuda… Read more »

Antoniokings

Pior ainda.
Os porta-aviões serão alvos de uma distância que seus aviões nada possam fazer.
Talvez por esse motivo (dentre outros) alguns analista os considerem com os próximos couraçados.

Flanker

Ah é?!?!?! Xiiiii….então avisa pra china….eles estão terminando o 2⁰, fazendo o 3⁰ e com planos de mais desses “novos couraçados”….e os russos até apresentaram o projeto de um “couraçadinho” esses dias…..
..

Bosco

A linha de frente americana é a USAF e pra isso usaria as dezenas de bases que tem na região. Depois seriam os aviões da USN baseados em terra. Os porta-aviões são só a cereja do bolo e não o bolo todo. E eu não aprovo esse “imperialismo” ou não. Só estou relatando um fato. A China ainda tem que comer muito feijão e isso não acontece em menos de 20 anos. E até lá o jeito é rezar para que os americanos se retraem, mas não há nada que demostre que isso possa acontecer. A capacidade americana é medida… Read more »

Antoniokings

Vc está se enrolando.
Se pode atacar com os aviões baseados em terra de suas bases perto da região, afinal de contas, qual a utilidade desses porta-aviões.

Bosco

Eu te devolvo a pergunta. Se os chineses podem destruir os porta-aviões a 2500 km com seus mísseis balísticos qual a finalidade do bombardeiro H6 armados com o YJ12? Eu te respondo: flexibilidade, multiplicidade de meios, etc. No caso dos porta-aviões é uma arma que a USN não abre mão de ter para lhe dar maior flexibilidade, que se traduz em menor tempo de reação. Sem falar que um PA antes de ser um sistema capaz de projetar força é capaz de realizar o controle de área e dar proteção aos seus navios e a si próprio, sem depender da… Read more »

Leandro Costa

Está perdendo seu tempo, Bosco. Não existe a menor possibilidade de lógica ser compreendida ali.

Agnelo

Bosco
Não adianta….
Toninho bilu tetéia tá aí só pra pentelhar.
O pouco q sabe é supertrunfismo.
E a motivação é birra de militares, ou pq não conseguiu vestir a farda, ou perdeu a namoradinha pra um infante ou ele mesmo levou um toco de um marinheiro…. sabe-se lá….

Antoniokings

Prezado Bosco

Os porta-aviões estariam dentro do alcance dos aviões e mísseis chineses.
As instalações chinesas não estariam no alcance dos aviões baseados nos porta-aviões americanos.

Bosco

Toinho,
Não me refiro exatamente aos aviões dos porta-aviões e sim aos aviões (incluindo bombardeiros) originados nas bases ao redor.
*Um B-1B pode levar 24 LRASM/JASSM-ER e está sendo preparado para poder levar até mais 12 externamente, o que o qualifica para transportar 36 mísseis LRASM/JASSM-ER com 1000 km de alcance . Pelo menos 44 bombardeiros B-1B irão operar até 2040 até serem substituídos pelo B-21.
https://www.businessinsider.com/pentagon-operating-cold-war-era-bombers-against-chinas-growing-might-2020-9

Antoniokings

Voltamos de novo.
Então para que esse monte de porta-aviões?
Caraca!
Está difícil de entender.
Mas, eu explico.
É para intimidar pequenos países como Afeganistão, Iêmen e etc. que não têm como atacar esses navios.
Atualmente, até contra o Irã, que é uma potência regional de padrão médio, é perigoso colocar um navio para atacar.

Flanker

Então a china tb quer intimidar países que não tem como atacar esses navios, pois está fazendo seus porta-aviões…..

Mondelo

Isso mesmo Bosco, e só analisarmos a Operação Tempestade do Deserto, a USAF foi a primeira a atacar de forma massiva o Iraque utilizando bases de aliados na região. Os americanos também poderiam iniciar o ataque com misseis de cruzeiro a partir dos Ohio.

Esteves

Sem pressa. Guerras exigem planejamento. Planos são falíveis.

Sobrará quem tiver sobra de recursos.

Mondelo

Esteves, esse pode ser o calcanhar de Aquiles dos chineses.

Leandro Costa

Salvo engano, acho que em 1968 ou 1972 talvez, os norte-vietnamitas perderam uma ou duas aeronaves para SAM’s da USN.

Bosco

Fossem os americanos nas Malvinas a escrita seria outra. Nenhum navio americano seria atingido e todos os aviões argentinos seria derrubados e nenhum Exocet sequer seria lançado.
Não creio que ajude muito aos chinas estudar as Malvinas.

Vinícius Momesso

Mas se os EUA tivessem nessa guerra, pode crer que a URSS também estaria.

Bosco

Vicícius,
Não tem como recriar a história. Eu citei a USN porque aí em cima citaram que os chineses estudaram a Guerra das Malvinas e aprenderam com isso. Meu comentário foi no sentido de dizer que as deficiências demonstradas pela RN não existiam em relação a um CSG americano.
Nada de mais.
Não estou entrando em discussão geopolítica ou seja lá o que for, só técnica.
Resumindo, um CSG capitaneado por um PA americano se sairia bem melhor que a força tarefa do RU , naquele evento, naquela época.

Agnelo

A RN não tinha AEW nas Falklands.

Kemen

E começam as justificativas, ole ole olá! Nas Malvinas se mostrou que sul americano pode perder, mas tem um preço a pagar.

Fernando C. Vidoto

Quanto mais a guerra continuasse pior para a Argentina.

A Argentina só teve efetividade com o Exocet e bombas burras dos a4.

Se a situação estivesse apertada para os britânicos, eles poderiam fazer um bloqueio naval de Buenos Aires (utilizando o subnuc) que os Argies não conseguiram contra atacar.

Att.

Kemen

Ainda bem que não aconteceu, haveria a possibilidade de paises sul americanos pensando em entrar diretamente na guerra e convocando o Conselho de Segurança da ONU. Poderia haver implicações bem maiores após a declaração conjunta dos paises americanos a respeito do conflito das Malvinas e possiveis ações bélicas fora da área do conflito.

Agnelo

???????
Q justificativa?
Bebeu?

Kemen

Essai ai: “A RN não tinha AEW nas Falklands.” Ora queria mais que se f****sem, a Argentina também não tinha Exocet suficientes, foi boicotada na entrega de equipamentos, não tinha Harrier, tinha de ficar de ôlho no Chile e a Margaret Tatcher teve todo o apoio norte americano. E veja, não estou defendendo o Galtieri. Na verdade faltou uma estratégia melhor, talvez porque achassem que não haveria resposta durante um pequeno periodo até se darem conta que os ingleses voltariam. Deixaram na maioria recrutas nas ilhas, não prepararam a logistica e a pista do aeroporto para pousarem seus jatos, enfim… Read more »

Esteves

Resumindo…

Os argentinos apostaram que os ingleses não se importariam.

Deu no que deu.

Agnelo

Kemen Não é questão de desculpa ou não. O camarada lá pra cima disse q os chinas aprenderam com as Falklands. Uma das coisas q os ingleses viram q não podiam abrir mão é o AEW. Os argentinos conseguiriam atingir navios ingleses? Sem dúvida, até pelo esforço q realizaram pra isso, mas não conseguiriam tanto, provavelmente. Quanto perderem a guerra, há muito muito mais. A questão do recruta é muito relativo. Se fossem recrutas já preparados, já com todo SMO pronto e adestrado pra guerra? De uma região fria? Se o esforço aéreo tivesse sido nos transportes de tropa, já… Read more »

kemen

Conjunção Atrapalhativa Futurológica.

kkkkkkkkk

carvalho2008

se fossem israelenses com metade do material….

treino e doutrina é tudo…