sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Aspirantex 2021: Marinha realiza ação de presença em área de plataformas da Bacia de Santos

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A fim de controlar o tráfego marítimo, prevenir crimes ambientais, contribuir para a salvaguarda da vida humana no mar e coibir a pesca ilegal, a Marinha empenhou esforços táticos e operacionais para monitorar embarcações em deslocamento na região do Pré-Sal, na Bacia de Santos. A ação de presença é contínua e fundamental para reforçar a soberania do País na proteção da biodiversidade e das riquezas naturais existentes na Amazônia Azul, área de interesse político-econômico e estratégico, com cerca de 5,7 milhões de km² ao longo da costa brasileira.

Empregando, simultaneamente, o Navio-Aeródromo Multipropósito “Atlântico”, o Navio Doca Multipropósito “Bahia” e a Corveta “Barroso”, além das aeronaves “Seahawk”, “Esquilo”, “Bell Jet Ranger III” e “Super Cougar”, a Marinha mostra seu poder de dissuasão no mar e no ar. De forma coordenada, as aeronaves e os navios aproximaram-se das embarcações em deslocamento, na área de plataformas da Bacia de Santos, para interrogar a origem, o destino, o tipo de carga transportada e os motivos de estarem ali.

Por ocasião da “Aspirantex/2021”, Aspirantes da Escola Naval acompanharam, embarcados nos navios e nas aeronaves, as atividades dos militares no controle da área marítima. Os futuros Oficiais tiveram, inclusive, a oportunidade de praticar ações de Patrulha Naval.

Nenhuma infração ou conduta ilícita foi registrada, confirmando, assim, que a presença da Marinha tem contribuído para dissuadir e desencorajar práticas criminosas no entorno estratégico e na Zona Econômica Exclusiva brasileira.

Aspirante interroga embarcações na região do Pré-Sal
NAM “Atlântico”, Capitânia da Esquadra brasileira, nas proximidades
do Navio-Plataforma FPSO Ilha Bela na Bacia de Santos
Grupo-Tarefa da Aspirantex 2021 atracado no Porto de Santos-SP

FONTE: Marinha do Brasil

- Advertisement -

37 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan herrera

Nenhuma fragatinha .nada , tá feia a coisa.

Rafael costa

A fragata F-45 União está presente na Aspirantex.

Alex Barreto Cypriano

Eu queria uma guarda costeira pra operações assim. NAM e corveta nessa missão parece exagero. Mas é melhor assim do que não fazer nada, só tomando leitinho condensado da lata, mascando Chicletinho (fazendo bolinha pra estourar), comendo pundimzinho, lagostinha e tomando vinhozinho…

carvalho2008

Por incrivel que pareça , o NAM Atlantico é barato de operar e navegar….motorzão apenas diesel….

PACRF

Concordo com a ideia de termos uma guarda costeira para policiar nosso imenso mar territorial. O Problema é que esse assunto é um verdadeiro “tabu” na Marinha.

Sagaz

Se houvesse uma maneira de terceirizar e deixar empresas fazerem vigilância de florestas e oceânico com direito de propriedade dos ativos apreendidos e % das multas a realidade seria outra. MAS, tudo tem que ser com organograma inchado, banda, cerimônia e banquete.

angelo bigalli

Respirantex….tá feio mesmo e faz tempo…

WELLINGTON RODRIGO SOARES

Respirantex kkkkk….Triste realidade ???

WELLINGTON RODRIGO SOARES

Semnaviotex….Cara nossa esquadra está tão zoada que chega dar pena, se é que podemos chamar de esquadra.
Não fosse essa aquisição de oportunidade do NAM nós estaríamos perdidos !

Ivan herrera

Se não vier nada nos próximos 4 anos aí sim vamos estar perdidos KKK até às Tamandarés chegarem..

Jadson Cabral

Até as Tamandarés chegarem? Põe ano nisso. Porque eu duvido muito que a primeira esteja pronta e operando daqui a 4 anos sendo que a primeira chapa nem corda foi ainda. Pra ser exato, acho que nem as obras de adaptação do estaleiro começaram ainda, muito menos temos pessoal sendo treinando. Vai demorar, mas vai demorar é muito ainda pra ter um navio pronto. E os 4… os 4 eu nem consigo imaginar. E olha que já tem dinheiro em caixa. Se não tivesse podia duplicar o prazo

Ivan herrera

É vdd em relação as Tamandarés, digo se não vier nada de compras de oportunidade , até chegarem as Tamandarés em 2030.

Zé Luiz

Sinceramente diante do quadro atual a MB deveria ter buscado na Coréia do Sul a aquisição de um dos modelos deles de corveta ou fragata, sem modificações adquirir pelo menos três unidades construídas lá, para tampar o gap. Depois para o futuro pensar em uma classe construída aqui.

eder

Nossa marinha não passa de uma guarda costeiras com maior poder de fogo ! um contratorpedeiro da classe Arleigh Burke, e o suficiente para afundar toda a MB.

Teropode

Poucos meios , que pena !

Cleber

E um quadro de pessoal de 80 mil homens . E dose !

José Luiz

Havia duas fragatas classe Niterói participando da manobra naval, mas ambas voltaram para o Rio de Janeiro. Interessante que a fragata que esteve em Santos mês passado escoltando o Bahia estava sem os MM 40 Exocet. Com relação a estas unidades Atlântico, Bahia com escolta da Barroso a grande fraqueza esta na defesa antiaérea pois o único míssil superfície ar disponível é o Mistral nois dois lançadores Simbad presentes no Bahia. O Atlântico não dispõem de armas antiaéreas pois os 4 canhões de 30 mm são de baixa cadência adequados para tiro contra alvos de superfície. Não tem a performance… Read more »

BENTO

Pessoal quais seriam os meio de prateleira que se o caldo entornar nas tamandarés a marinha poderia adquirir?
Só as OHP ?
Cara dá dó da MB das três forças parece que é a única sem os pés no chão literalmente

WELLINGTON RODRIGO SOARES

As opções no mercado internacional são poucas e as escoltas que forem disponibilizadas, já estarão em final de vida útil.
Existe a intenção da MB revitalizar 3 Niterói, que é o mais provável que aconteça.
Até a primeira Tamandaré, teremos 3 Niterói e 1 Barroso na ativa, pelo menos é o que eu acredito.
No futuro não vejo a MB com mais que 4 Tamandaré e quem sabe 2 fragatas com o dobro de porte da Tamandaré atual.
Nunca seremos uma Marinha de Guerra com M maiúsculo, por isso não adianta ficarmos nos desgastando de infelicidade !

BENTO

Bem isso Wellington
bem Provável as Niterói aguentarem mais alguns anos !
melhor compra do século da MB
carregam o piano Bonito

Taso

Infelizmente, esta é a realidade em que vivemos, triste, poderia ser bem melhor com o tamanho da importância e riqueza do Brasil.

Dalton

Nem “OHP”. As últimas ainda em boas condições com 30 anos ou pouco menos foram retiradas de serviço em 2015 pela US Navy e algumas destas já foram destinadas para desmantelamento ou servir como alvo e é pouco provável que as três remanescentes desse último grupo, FFGs 59, 56 e 55 estejam sendo bem mantidas e/ou valha a pena agora revitaliza-las. . Em 2015 se adquiridas duas delas, poderiam ter “quebrado o galho” por talvez 15 anos , 2030, ocupando o lugar das duas “Greenhalghs” que estão sendo mantidas na ativa mais do que originalmente previsto, mas, seja por falta… Read more »

BENTO

Saudações mestre Dalton! Verdade Lembro dessa discussão aqui no PN de 2018
Que elas eram sucatas e etc ! hoje estamos na mesma se não pior

Dalton

É como diz o ditado Bento, “O lixo de uns é o tesouro de outros”. Duas delas até teriam sido úteis para as necessidades brasileiras, mas, não se poderia prever então atrasos na construção de navios novos e recursos são limitados, então, diante disso penso que nunca foram muito consideradas e apenas Taiwan que já operava navios da classe adquiriu duas.

BENTO

Tinha as 2 La Fayette mais com esse clima com o governo francês pode esquecer

WELLINGTON RODRIGO SOARES

Dalton estou a pouco tempo por aqui e sempre percebi seus ótimos comentários. Você tem algum cargo militar ou é um apaixonado nesse tipo de assunto?
Parabéns pelos seus posicionamentos.

Dalton

Grato Wellington. Toda vez que penso em parar de comentar, porém, continuar acompanhando o blog como tantos fazem surge um elogio como o seu. . Alguns aqui pensam que sou da marinha por conta de alguns comentários considerados “corporativistas”, mas, sou apenas um apaixonado por navios de guerra e marinhas desde meus 12 anos quando comecei a ler alguns livros de meu pai e tomei gosto inicialmente pela marinha nazista por conta dela ser pequena e pude assim memorizar nomes e características dos principais navios. . Minha marinha favorita é a US Navy até pela questão administrativa que acho interessante… Read more »

WELLINGTON RODRIGO SOARES

Por favor Dalton, nos faça o favor de não parar de comentar rsrr.
Já temos muitos comentários inúteis por aqui rsrr..
Realmente a US NAVY é fora de série em todos os sentidos, seja na estrutura, capacidade de construção, treinamentos, operações, etc…
Já a nossa infelizmente não é como nós sonhamos e isso que não precisaria muito, pois sou totalmente a favor de uma marinha enxuta, porém com poder de fogo no estado da Arte.
Forte Abraço Dalton !

João Bosco

E pensar que já tivemos uma das maiores marinhas de guerra do mundo há um pouco mais de 100 anos, e hoje está nessa penuria…. mas dinheiro para leite condensado e chicletes tem, né? Para modernizar a MB não tem……

Dalton

Não tivemos. Trata-se de lenda que continua sendo alimentada. Com o conflito com o Paraguai 1864-1870 a marinha brasileira de fato viu um grande crescimento, embora, navios relativamente pequenos, mas, passado o conflito da mesma forma como ocorreu com a US Navy terminada a Guerra Civil em 1865 viu os números definharem e conforme li pecou-se até na manutenção. . Portanto qualquer comparação com a US Navy nesse período também é ineficiente pois o governo americano tinha outras prioridades e até o exército mal era capaz de garantir a expansão para o oeste o que começou a mudar seriamente pouco… Read more »

carvalho2008

ate a imprensa oficial percebeu a fake news do leite condensado…. e o Mestre João Bosco continua…

Leite condensado é alimento sobrevivencialista, não precisa de geladeira, similar ao liofilizados e a MRE de campanha, largamente empregado na WWII, ele virou docenas mãos dos Chefs Gourmets, mas foi criado para armazenar e transportar leite por longos períodos…..e a conta alardeada, pertence a mais de 03 ministerios , Defesa, Saude e Educação. Não houve aumento de consumo, o reporter sequer fez a evolução comparativa ano a ano de algo absolutamente normal…

Fernando Veiria

O problema não é o leite condensado ir para as forças armadas. Pode ir, sem problemas.

O problema é uma lata custar mais de 100 Reais e ser comprada uma quantidade absurda de uma empresa que só tem uma lojinha num subsolo de galeria de Brasília.

carvalho2008

onde isto?

Agressor's

Recomendo que pesquisem mais profundamente sobre a nossa historia passada. Porque hoje ela está sendo atacada e destruída em nosso país, para ser reescrita e nos passar uma visão distorcida de nossa nação pra fazer com que o próprio povo se deprecie. A mentalidade de colonizado e o complexo de inferioridade são constantemente estimulados em nossa sociedade pela mídia e pelos meios culturais(cultura de massa, história, política, publicidade) sempre reverberando um simulacro eurocêntrico(o Eu ideal em sentido freudiano) no imaginário das massas, causando esse sentimento de inadequação ao próprio país e a essa falta de unificação do povo(o brazileiro acaba… Read more »

carvalho2008

Mestre Agressors, apenas uma frase….

  • “Não se procura acorrentar Chiuauas, mas sim Gigantes!!”…
Dalton

Aparentemente o texto tem a mim como alvo, então é o seguinte: . Não tenho mentalidade de “colonizado” e sou um dos que “defendem” a nossa marinha aqui no blog inclusive refutando comparações rasteiras com outras marinhas como no caso dos “80.000” contra metade do efetivo da Royal Navy por exemplo. . O engraçado é que dos livros que já li, das pesquisas que já fiz, nunca encontrei nada relevante sobre a marinha brasileira a nível mundial e nunca vi o “Nunão” um historiador que eventualmente comenta aqui no blog, estabelecer a marinha brasileira como quarta ou quinta maior pelo… Read more »

Wilson Look

Se me permite, na era da vela o Brasil pode ser considerado um proeminente construtor naval, a presença de grande quantidade de madeira de boa qualidade foi um motivo para a construção de arsenais, no começo o foco era a manutenção e reparo dos navios, mas rapidamente passou-se a construir navios dos mais variados tamanhos, a construção naval no Brasil vai decaindo conforme a necessidade de uma indústria moderna vai aumentando. Essa história da Armada Imperial ter sido a 4 ou a 5, tem um pouco de verdade, pelo que eu pesquisei a Armada teria sido a 5 ou a… Read more »

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

EUA pretendem restringir a China moldando seu entorno, diz Blinken

O secretário de Estado dos EUA deu um vislumbre da estratégia confidencial do presidente Biden sobre a China, na...
- Advertisement -