segunda-feira, abril 12, 2021

Saab Naval

Bombardeiro russo Su-24 dá rasante ao lado do destróier USS Donald Cook

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

USS Donald Cook (DDG 75)

A Sexta Frota da Marinha dos EUA condenou as ações de um jato russo que voou baixo perto de um navio de guerra americano operando no Mar Negro no dia 31 de janeiro, descrevendo as ações do piloto como “desnecessárias” e “inconsistentes com uma boa pilotagem.”

A frota divulgou um vídeo do incidente no Twitter, mostrando um bombardeiro Su-24 russo voando baixo, passando pelo USS Donald Cook, um destróier da classe “Arleigh Burke” que opera no Mar Negro ao lado de outros navios americanos desde 23 de janeiro.

O comandante Kyle Raines, porta-voz da Sexta Frota dos EUA, disse à revista Newsweek que o jato russo voou a cerca de 100 metros a bombordo do navio a 60 metros de altura. A interação durou 10 minutos começando às 7h36 de domingo, enquanto o Donald Cook estava em águas internacionais.

“O Donald Cook tentou entrar em contato com a aeronave duas vezes sem resposta”, disse Raines. “A proximidade desnecessária das ações do Su-24 russo eram inconsistentes com boa pilotagem e normas e padrões internacionais. A Sexta Frota dos Estados Unidos está comprometida em manter a liberdade de movimento em águas internacionais para todas as nações do Mar Negro.”

Os Su-24 estão acostumados a realizar passagens baixas sobre navios americanos

A embaixada russa nos EUA foi rápida em descartar as preocupações da Sexta Frota, escrevendo no Twitter que a frota “chama atenção excessiva para uma suposta passagem baixa de um Su-24 russo próximo ao USS Donald Cook em águas internacionais durante a chamada operação de rotina para garantir a segurança.”

As forças russas estão acompanhando o Donald Cook desde que ele chegou ao Mar Negro, de acordo com uma reportagem da agência de notícias estatal TASS.

O Centro de Controle de Defesa Nacional da Rússia disse no dia 30 de janeiro: “Os radares da Frota do Mar Negro começaram a rastrear os movimentos do destróier de mísseis guiados USS Donald Cook da Marinha dos EUA, que entrou no Mar Negro em 23 de janeiro de 2021.”

Não é incomum para aeronaves russas passarem próximo a navios de guerra americanos ou aeronaves de reconhecimento operando na região do Mar Negro e em outros lugares. Essas manobras são usadas como uma demonstração de força e uma forma de sinalizar que as forças russas estão cientes da presença americana.

A Sexta Frota disse em maio, por exemplo, que duas aeronaves Su-35 realizaram uma interceptação “insegura” de um avião de patrulha e reconhecimento da Marinha P-8A sobre o Mediterrâneo Oriental, seguindo o avião americano por mais de uma hora.

Em um ponto, os dois caças assumiram posição à direita e à esquerda da aeronave americana, “restringindo a capacidade do P-8A de manobrar com segurança”, disse a frota, o que “colocou em risco a segurança de voo de ambas as aeronaves”.

As Forças Navais dos EUA na Europa-África criticaram a conduta russa em abril, quando um de seus P-8As foi interceptado por um caça Su-35 no Mar Mediterrâneo, voando a 7 metros da asa do avião americano.

A Marinha disse que a manobra russa expôs o avião dos EUA à turbulência e ao escapamento do jato, forçando os pilotos americanos a “descerem para criar separação e garantir a segurança de ambas as aeronaves”.

O USS Donald Cook e o Su-24 são velhos conhecidos. Veja abaixo outras passagens baixas de jatos sobre o navio em 2015 e 2016

 

 

- Advertisement -

36 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO

Não existe perigo algum, alias, acho que os marinhos amam ver esse tipo de passagem. Se fosse conflito real, o avião não chegaria nem perto, claro.

Yuri Dogkove

Evidente né!

Zezé

Ah sim….! O lançamento de mísseis contra o navio se daria à mais de 100km de distância. E seria uma “chuva” de mísseis. Um alvo no valor de cruzador valeria isso.

Sagaz

Uma chuva de mísseis com quantos bombardeios? O cruzador está que nem a chapeuzinho vermelho passeando pelo oceano? Sério que a sua torcida eufórica te dá esses níveis de argumentos?

Entusiasta Militar

 Com certeza rende ótimas filmagens!

Marcos R.

Até o dia em que alguém “esquecer” um phalanx em modo automático… Aí o negócio fica feio.

Sergio

…isto geralmente não acaba bem….

Junior

Isso geralmente acaba com notas de protestos e nada além disso

Caio César

Isso acaba bem todas as vezes. Sempre com mesmo destroyer (donald cook), e talvez os mesmos su-24. Provavelmente os pilotos russos tem adicionado no facebook/instagram a tripulação do donald cook rsrsrs

Gal. Ruela

Sem falar nas ótimas filmagens! Pilotagem insegura sempre vai ser mais interessante.

Zezé

Sempre acaba bem à não ser que algum louco de algum dos lados resolva apertar o gatilho. Ambos os lados sabem que isso poderia virar uma catástrofe global. Tivemos o caso daquele bombardeiro russo pego de tocaia e abatido pelos turcos. Mas já se sabe que foram loucos que tentaram provocar uma retaliação russa e com isso provocar uma guerra de grandes proporções mas, líderes com nervos de aço se mantiveram firmes e a situação não fugiu ao controle. Não em termos de países ou blocos. Mas, estranhamente, uns 3 meses depois do “incidente” com a aeronave russa, houve um… Read more »

Fernando Turatti

Brother, relaxa. Não é fácil assim uma guerra, muito menos por conta de peixes pequenos.
Não tem nem gatilho pra apertar nesse avião, eles não vão jogar hora de voo de um míssil antinavio fora pra brincar com os colegas, assim como o radar do navio provavelmente nem travou no avião, caso contrário a notícia seria: Navio de guerra americano trava radar em avião russo, tal como foi quando a fragata turca travou alvo na francesa.
São só crianças brincando, nada mais.

Teropode

As trocas de carícias continuaram e o embaixador Russo foi morto ao vivo , é , morto como um frango , 7 tiros pelas costas , o câmera fez questão de dar close no rosto dele tremendo enquanto os projeteis faziam o serviço .

Ted

Os russos extremamente vingativos. E o espião desertor que foi envenenado na Inglaterra.

Emerson

Pôr mim poderiam se matar a vontade 🤭

carvalho2008

brincadeirinha de amigos…ja virou tradição….

onde um passa…passa o outro tambem….

Yuri Dogkove

“Ain, vou fazer uma nota de repúdio…”

Jodreski

Puro entretenimento para a tripulação do DDG e para o piloto do Su-24.
Não é de hj que os Russos fazem isso, então segue o jogo e menos mimimimi.

Yuri Dogkove

Certeza que foram os tripulantes do navio que pediram para o piloto do avião dar esse rasante, para poder tirar selfie! Extra oficialmente isso é muito comum.

Marcelo

nem estava armado…coisa normal.

Vinícius Momesso

Não duvido que ocorram com frequência, conversas informais( como vai a vida, essas coisas) em encontros como esse. Tirando soldados chineses com os outros, não é comum haver ódio entre os soldados de nações diferentes.

Pedro

Basta ver o que houve no fim dos anos 80 quando uma fragata Sovietica e um Cruzador americano chegaram a abalroar um a outra. Isso ai é fichinha.
Agora os EUA pedem respeito a leis de navegaçao, mas nos dois encontros navais de vasos quase batendo, os navios americanos não respeitaram o sinal de preferencia que é uma norma de segurança. Esse lado hipócrita dos EUA que é excessivamente cínico.

Dario

Cara, de quais encontros você está falando?
Meu RIPEAM está bem aqui do meu lado para conferir se os comandantes americanos estavam em falta. Geralmente é o contrário.

Last edited 2 meses atrás by Dario
Jrrb.

Suponho que ele esteja falando do encontro acalorado entre os navios USS Yorktown e o USS caron, da marinha americana; e os navios de guerra Russos, no mar Negro, ao sul da Criméia, 1988.
comment image?width=757
comment image?width=757

Teropode

Pois é , pediram respeito e não obtiveram , então resolveram tocar no foda-** também , até com os blindados na Síria , depois de levarem fechadas e esbarrões começaram a fazer o mesmo , ai rapidamente o respeito voltou . Simples assim , provação pra ver o limite da corda , depois aquietam .

Bosco

Vocês têm um livrinho que vocês anotam essas coisas?

pangloss

Pensei que havia entrado na seção de arquivo.
Mesmo navio, mesmo modelo de avião, mesmo Mar Negro…
Mais um pouco, e isso vai entrar no calendário de treinamento de ambos os envolvidos: Marnegrex-22, Marnegrex-23…

TJLopes

Quantos tripulantes pularam na água e desertaram dessa vez?

Alex Barreto Cypriano

E quanto tempo pro navio se recuperar do apagão eletronico causado pelo Sukhoi?

Pablo

Tem fonte dessa ocorrência?

Alex Barreto Cypriano

Oxi, aquilo já faz parte do bestiário militar internacional! Veja aqui, moço:
https://defensesystems.com/articles/2017/05/12/fakeew.aspx?m=1

orivaldo salvador

O perigo e ocorrer uma falha e a lata velha despencar no mar

Luiz Trindade

Esses EUA já gosta de valorizar algo extremamente comum e sem risco algum…

Alexandre

Achei boa pilotagem, aviadores natos…

Dalton

Por outro lado há um histórico muito bom entre EUA e Rússia de conduzirem patrulhas de maneira profissional nas respectivas fronteiras marítimas, como no combate a pesca ilegal, como dias atrás noticiou-se o “Polar Star” e uma aeronave russa atuando em conjunto, além também da grande cooperação na Estação Espacial. . Infelizmente, as duas nações, deverão permanecer rivais, mas, quem sabe haja uma melhora na relação entre ambas. . Quanto ao USS Donald Cook baseado na Espanha desde 2014, em breve será substituído por outro “destroyer” o USS Arleigh Burke , que apesar de mais antigo, comissionado em 1991, foi… Read more »

Mgtow

Chora na cama que é lugar quente. O Mar Negro é quintal russo ta fazendo o que aí

- Publicidade -

Guerra Antissubmarino

Almirante russo explica por que a OTAN não consegue detectar submarino russo no Mediterrâneo

O submarino russo Rostov-na-Donu do projeto 636.6, da Frota do Mar Negro, que desapareceu dos radares dos navios da...
- Publicidade -
- Advertisement -