sábado, outubro 16, 2021

Saab Naval

Destróier USS John Finn cruza o estreito de Taiwan

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O destróier de mísseis guiados USS John Finn (DDG 113) da classe Arleigh Burke, da Marinha dos EUA, cruzou o estreito de Taiwan – anunciou a Marinha dos Estados Unidos nesta quinta-feira (11), depois que o chefe do Comando Indo-Pacífico advertiu que a China poderia invadir a ilha antes de 2027.

O navio entrou no braço do mar que separa a China continental de Taiwan na quarta-feira, informou a 7ª Frota dos Estados Unidos.

Esta operação, a terceira deste tipo desde a posse do presidente Joe Biden, tem como objetivo “demonstrar o compromisso dos Estados Unidos com uma zona indo-pacífica livre e aberta”, segundo o comunicado.

O governo chinês deu uma forte resposta à passagem do destróier pelo estreito, informou o Sina News.

“Este movimento da Marinha dos EUA criou artificialmente fatores de risco em todo o Estreito de Taiwan e prejudicou deliberadamente a paz e a estabilidade regionais. Nos opomos firmemente a isso”, diz o comunicado do governo. “Nossas tropas no teatro estão sempre em alerta máximo e prontas para responder a todas as ameaças e provocações”.

O estreito é uma extensão de água de 180 km que separa Taiwan da Ásia continental. É uma área amplamente contestada, pois liga o Mar da China Meridional ao Mar da China Oriental, no norte.

- Advertisement -

34 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

E tome provocação de todo lado! A Guerra Fria voltou com força total e novos jogadores!

Karl Bonfim

Enquanto tiver Fria, só não pode e esquentar, aí quem vai sair queimado não é só os chinas e os yanks…

Antoniokings

É uma estratégia americana para tentar criar um incidente.
Mandar um único navio achando que a China vai deslocar uma dúzia de navios dela para interpelá-lo.
Chinês não é bobo.
Ainda não é o momento certo.

Gil U

Acredito mesmo que os chineses não sejam bobos, tampouco são os americanos. É como um jogo de xadrez. Mas também começo a acreditar que os Chineses vão fazer algum movimento imprudente para tomar Taiwan. E por imprudente quis dizer invasão militar.

Esteves

Tentar criar um incidente. Incidentes acontecem sem que as pessoas tentem criá-los. Porque a falibilidade faz parte da existência. Essas “provocações” acontecem desde o tempo dos piratas. Navios rosnavam e roçavam uns com os outros para sustentar as leis da física no planeta. Para criar um incidente e fazer a China deslocar 12? Eita. 12 X 1? A guerra virá. O erro nipônico foi atacar quem podia revidar e não sustentar o conflito imaginando que os recursos do inimigo Estariam esgotados com a guerra na Europa. Então…por crescerem mais que os EUA e por terem mais navios…talvez a China imaginem… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Alexandre Galante
Funcionario da Comlurb

O mesmo bla bla bla de sempre. Inconclusivo , como SEMPRE.

Você sofre de incontinência verborragica aguda.

Esteves

Moço,

Ponha foco nos assuntos. Nas postagens. Para de negativar comentaristas. É feio.

Tu é muito grosseiro.

Antoniokings

Imagine o Estreito de Taiwan como uma Danzig moderna.

Esteves

Antônio,

Diferente dos…dos…ausentes de massa que procuram por conclusão pensada por outros e acreditam em história contada ao redor de fogueiras como dragões e bruxas dolomíticas…Antônio tem lá suas lógicas ainda que distantes. As vezes. Por vezes, certas.

Você não acredita que os americanos Estejam a procuram de um incidente naquelas águas. Com 1 navio.

Os funcionários talvez. Aqueles que trabalham com chinelos e meias…certamente. Seguem varrendo.

Flanker

Por que você escreve sempre na terceira pessoa?

Carlos Campos

Não é pra criar incidentes, é pra esfregar na cara da China que ela não manda ali, a questão é por quanto tempo?

Adriano Madureira

Os chineses irão esperar, certamente fará algo como os russos fizeram em 2008, enquanto todos estavam entretidos com os jogos olímpicos em Beijing, os russos invadiram a Geórgia, e só não chegaram a capital Tiblissi, por falta de vontade…



Rene Dos Reis

Taiwan esta se transformando em um pepinão nas mãos dos americanos

Helio

Na verdade, Taiwan é o fiel da balança.

João Fernando

Ué só tem Chips em Taiwan???????

Allan Lemos

Os EUA deveriam abandonar a posição de ambiguidade em relação a Taiwan e incentivar a ilha a declarar independência, em seguida poderiam fazer um acordo para estabelecer algumas bases militares no local e problema resolvido. Duvido que os chineses teriam as bolas para dizer que iriam tomar Taiwan à força. Apesar de ser evidente que essas declarações não passam de meras bravatas.

gordo

Não fizeram isso quando a coisa era bem mais amena, lá pelos anos 60 e 70 já que a China nessa época era bem mais fraca militarmente. Hoje não sei se os cidadãos de Taiwan iriam querer pagar pra ver, e convenhamos que a independencia pouco mudaria a qualidade de vida do povo na ilha, mas uma guerra sim mudaria em muito a situação. Chineses são metódicos e tem lá seus quase 5000 anos de civilização, e nesse tempo passaram por Mongóis, Britânicos, Japoneses e outros e não vai ser agora que vão tacar fogo na filha desgarrada, eles vão… Read more »

Alexsandro Aparecido da Costa Júnior

Se declarar independência a China invade no mesmo dia.
Acredito que passou o timing de declarar.

Agora ou formam um aliança militar de defesa de forma que iniba a China de um dia tentar invadir, ou é melhor tentar sentar com a China pra tentar uma unificação com bons termos pra ilha.

Paulo

Pra que declarar a independência se Taiwan pode adicionar a China continental? É uma questão de ponto de vista.

sub urbano

Eles não ousariam!

Marcus Pedrinha

Com qual finalidade? Iniciar um novo conflito? Prá que? “Difundir e fortalecer a democracia”? Ou fortalecer os interesses dos EUA? Qual a vantagem nisso para o resto do mundo – aliás, qual seria a vantagem de fortalecer os interesses da RPC, por outro lado? Fico abismado com essa torcida, seja pela China, seja pelos EUA, seja pela Russia: o ideal para o resto do mundo seria um sistema multipolar, idealmente com tantos polos de poder e influência quantos fossem os Estados soberanos. Como isso é, provavelmente, impossível, ao menos um mundo com vários polos de poder e influência que deixem… Read more »

Antoniokings

Rapaz.
Os EUA não têm coragem de atacar a CN e vão atacar a China ?!?!?.
Tome tenência!

Mgtow

Taiwan que declare independência e,…poucas horas depois será reincorporada e os EUA nada poderá fazer. Tenta a sorte.

Esteves

Uma coisa. Na edição…quando Esteves corrige algo e guarda para republicar tal qual como uma vírgula ou um espaço…o texto aparece duplicado às vezes repetido muitas vezes.

Não acontecia.

José

Esteves falar que nem Tarzan kkk

carvalho2008

Agora na boa…..

Imaginem se o Brasil parasse de brigar internamente;

Se houvesse constancia e segurança jurídica;

Se houvesse as reformas (politica, Administrativa e fiscal)…

Poderíamos nos oferecer como a nova China….novo polo de investimentos e baixo custo ao ocidente….democracia, mão de obra ainda barata…recursos….espaço….terra….livre de conflitos….celeiro….

É realmente uma pena o brasileiro ser inimigo de si mesmo…as oportunidades estão batendo a porta…

NashArrow

O problema do Brasil é a baixa produtividade (quando você acorda para o fato de que o seu país é incapaz de produzir mais e melhor, enquanto os outros o fazem, isso fica lhe batendo a cabeça toda hora), no momento atual é impossível sermos uma alternativa a China como polo de investimento e baixo custo. Como aumentar a produtividade? Você mesmo respondeu uma parte, fazendo as reformas… todavia apenas isso não resolveria (mas ajudaria muito, o estrago no Brasil é tanto que apenas fazer mudanças como as reformas já melhoria muito e traria grandes oportunidades de crescimento), nossa mão… Read more »

Last edited 7 meses atrás by NashArrow
Mondelo

Esses americanos são bem atrevidos, kkkkkk

Antoniokings

Mais conhecidos como ‘galinhos de briga’.
O gigante, fortão, só fica quieto, observando.

Jodreski

Sou apaixonado por esses destroyers da US Navy, são operacionais, altamente armados, sua tripulação é bem treinada. Ou seja, nenhuma Marinha do mundo gostaria de ter que enfrentar uma belonave como essa!

Darkestlost

Isso dai n muda nada USNavy… não tem mais guerra comercial com a China, acabou. Sem nada que envolva $$$ n tem nada q indique beligenrancia entre 2 nações. Coitado desse almirantado.

angelo bigalli

Xiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii….

angelo bigalli

Ele cabe nesse estreito???kkkkkk , vai ralar na China….

Arrais Amador

Em 2014 os russos anexaram a Crimeia, sob o olhar complacente do vice Biden, e ficou por isso mesmo. Agora, a China vai anexar Taiwan, e espera o mesmo olhar do agora zero um; e vai ficar por isso mesmo. Em 1990, o iraque anexou o Kuwait, e deu muita m#&d@, acabando por levar Saddam a viver em um desconfortável buraco. O QUAD vai defender Twain?

- Publicidade -

Últimas Notícias

Japão lança o ‘Hakugei’, segundo submarino classe Taigei

O Japão lançou ao mar o segundo de uma nova classe de submarinos diesel-elétricos. O novo submarino, que foi batizado...
- Advertisement -