domingo, setembro 19, 2021

Saab Naval

Lançado o Raimondo Montecuccoli, terceiro navio de patrulha offshore multifuncional italiano

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Fincantieri lançou o terceiro navio de patrulha offshore multifuncional (PPA) da Marinha Italiana, Raimondo Montecuccoli, em seu estaleiro Riva Trigoso.

A cerimônia de 13 de março contou com a presença de oficiais de defesa e líderes da Marinha, enquanto a filha do almirante Stefano Pugliese, que comandava o ex-cruzador ligeiro Montecuccoli, foi a madrinha do navio.

O futuro ITS Raimondo Montecuccoli é o terceiro de sete navios de sua classe e está programado para entrega em 2023. A Itália receberá todos os navios da classe até 2026.

Embora iguais em dimensões e design, os sete navios não serão iguais em capacidade. Eles serão entregues em três configurações diferentes para missões que vão desde patrulhamento com capacidade de resgate marítimo até tarefas de combate.

A configuração “light” para tarefas de patrulhamento contém recursos básicos de autodefesa, a “light +” adiciona recursos antiaéreos, enquanto a versão “completa” é capaz de lidar com ameaças tridimensionais (aéreas, de superfície e subaquáticas).

A versão leve tem um conjunto completo de artilharia e é desenvolvida com a abordagem “adequada para” que a torna capaz de implantar rapidamente capacidades operacionais crescentes. A versão light + adiciona a capacidade de disparo de mísseis com capacidade também para defesa contra mísseis balísticos. A versão completa será capaz de operar em todos os domínios da guerra naval, como AAW, ASW e ASuW.

Os navios de 133 metros também serão capazes de operar embarcações de alta velocidade, como RHIB (Rigid Hull Inflatable Boat) de até 11 metros de comprimento por meio de guindastes laterais ou uma rampa de içamento localizada na popa. Propulsados por um sistema de motores diesel combinado com turbina a gás (CODAG) e um sistema de propulsão elétrica, os PPAs terão uma velocidade máxima de mais de 31 nós e uma tripulação de 171.

O primeiro navio da classe, ITS Paolo Thaon di Revel, começou os testes de mar em novembro de 2019 e deve ser entregue em maio deste ano. O segundo navio foi lançado em maio de 2020.

A Fincantieri lançou o Raimondo Montecuccoli apenas um dia depois de entregar o navio de apoio logístico LSS Vulcano à Marinha Italiana de seu estaleiro Muggiano.

Clique nas imagens para ampliar

PPA_NEW.jpg
PPA_NEW.jpg

 

- Advertisement -

26 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zen

Gente mais bem armado na versão top que nossas Tamandaré 😅

Wellington R. Soares

Sempre vi comentários que OPVs não são navios de combate e por isso nossos Amazonas não possuem equipamentos de guerra mais sofisticados, principalmente por questão estruturais que não suportariam impactos de projéteis ou mísseis durante um combate.
Minha dúvida é, esses OPVs da Itália possuem uma estrutura própria para combate ou somos nós que mantemos nossos navios patrulhas subarmados ? (sem mísseis antiaéreo, antinavio).

Bardini

Isso aí é uma Fragata que vai substituir e absorver a missão de outras classes de navios, incluindo OPVs.

Wellington R. Soares

Bardini minha dúvida é a questão estrutural, ela possuí estrutura de um OPV ou fragata ?
Existem vários países que empregam patrulhas armados ao menos com mísseis antinavio e antiaéreo para sua defesa em caso de necessidade.

Segatto

Olha, pelo que li dos italianos, a opinião pública fica doida quando as forças armadas recebem algum equipamento ofensivo de guerra, o requerimento era para navios patrulhas e acho que esse foi o jeitinho da Marina Militare conseguir navios que podem ser retrofitados em fragatas caso aumente a tensão com outros países sem criar um caos na opinião pública, então fizeram o PPA com quase tudo pronto. Vi uma reportagem da imprensa italiana criticando o projeto pois era para serem navios patrulhas para proteger a EEZ e resgatar imigrantes ilegais mas virou uma máquina de guerra com propósitos malignos (bem… Read more »

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Se o povo italiano pensa assim, é o povo mais estúpido do planeta.

Segatto

Os acontecimentos anteriores com a Segunda Guerra Mundial e o fascismo influenciaram muito nisso e o nosso não pensa muito diferente

Marcos R.

Se contra a opinião pública eles conseguem desenvolver toda a estrutura que desenvolveram, imagine se tivessem apoio.

Danieljr

Pelo menos não somos os únicos que tem que dizer que submarino de propulsão nuclear serve pra fazer pesquisa em corrente marinha porque dizer o óbvio magoa.

Caio

A proposta desse navio é muito complexa, apoio humanitário com suporte para água potável, e combatente de light à hard. Espero sucesso aos italianos.

TJLopes

Interessante essa proa, isso é normal ou a classe fugiu do padrão?

Moriah

Muito estranha, aliás, visualmente é uma classe bem esquisita, quase um Fiat Multipla naval…

João Filho

Um paralelo melhor é o Alfa Romeo 4C. O Toyota GR Supra é uma cópia exata, e acho que é apenas uma questão de tempo antes que a proa do PPA seja copiado.

toyotagrsupra.jpeg
Defensor da liberdade

Grandinho e bem armado, bate nossas Tamandaré.

Cada dia que passa uma decepção nova para nós kkkkkk

JonasN

Essa seria a abordagem perfeita para o Brasil. Não existe um cenário futuro de conflito. Caso apareça algo no horizonte, faz uma atualização e insere os equipamentos no navio(radar 3D, mísseis Antiaéreo, sonar, torpedo…) sistemas muito caros e importados.
Uma fragata com 5 a 6 mil ton, com alto índice de nacionalização, sem os sistemas caros e importados. Dinheiro que fica no país, desenvolve a indústria nacional e com meios para navegar e fiscalizar em tempos de paz, mas preparados para um possível cenário de conflito.

Eduardo

…faz uma atualização e insere os equipamentos no navio(radar 3D, mísseis Antiaéreo, sonar, torpedo…)…

Aí está o problema, vai demorar demais, seja pela falta de verba, seja pela burrocracia nacional, seja pela incompetência do almirantado. Ou seja, melhor fazer um navio pronto, pois, a depender de se instalar recursos, já perdemos a guerra…

JonasN

Não acho que vai demorar tanto. Uma guerra não começa de uma hora pra outra, sempre tem um aumeto de tensões antes de ir paras vias de fato. Se tiver um possível conflito teria um interesse público maior em investimento militar.

JonasN

Vamos supor que o custo de 4 fragatas full, seja o preço de 6/7 Light. Para um país como o Brasil, acho melhor ter 6/7 que podem fazer uma atualização rápida do que 4 que provavelmente nunca vão entrar em combate. Sem contar que é mais dinheiro que fica no país.

Marcelo

esse é feio hein…

Wellington R. Soares

Bonito são nossas fragatas Niterois kkkk….

Marcos R.

Vc pode falar qq coisa das Niteróis, menos questionar sua aparência, saí belonaves lindas, já ultrapassadas, mas ainda um projeto lindo.

Marcelo

não quis dizer que são ruins, apenas feiosos.

Phillipe Blower

São mesmo… e beleza é sempre uma questão subjetiva, mas considero as Niterói uma das mais belas classes de escolta da época.

A Itália tb tem uma tradição de navios bonitos, mas essa classe aí… chuta que é macumba :))

Moriah

É o único navio que te provoca efeito visual indesejado na proa…

carvalho2008

Um só casco, diferentes versões de OPV , corvetas e fragatas…..

alguem tem falado disto….

Frsnk

Essas sao fragatas pesadas , e ja lancaram a terceira cronograma impresoinante, na italia e tradicao apos as segunda guerra disfarcar os gastos militares, lamcaram um porta avioes incrivel o trieste que esta sendo preparado para operar f35 e chamam de navio humanitario

- Publicidade -

Últimas Notícias

Como foi feito o acordo entre a Austrália, Reino Unido e EUA para o compartilhamento da tecnologia de submarinos nucleares

The Times: ‘Como uma cena de Le Carré’: como o pacto do submarino nuclear foi o maior segredo do...
- Advertisement -