terça-feira, novembro 30, 2021

Saab Naval

Porta-aviões chinês Liaoning e destróier da Marinha dos EUA navegam lado a lado no Mar da China Meridional

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

11 de abril de 2021 – A tensão militar entre a China e os Estados Unidos se intensificou e é raro que os porta-aviões dos dois países operem no Mar da China Meridional ao mesmo tempo. A última foto divulgada pelos militares dos EUA mostrou que um destróier Aegis estava monitorando o porta-aviões Liaoning da Marinha Chinesa (PLA Navy), e os dois navios navegavam lado a lado.

De acordo com foto divulgada pelo “Defense Visual Information Distribution Service” (DVIDS) do Departamento de Defesa dos Estados Unidos na última quinta-feira (8), o destróier de mísseis guiados USS Mustin (DDG 89) acompanhou o porta-aviões chinês no Pacífico Ocidental do Mar das Filipinas, no dia 4 de abril.

Os dois navios navegavam lado a lado à distância, e oficiais americanos observavam o navio chinês. Embora os militares dos EUA tenham descrito o porta-aviões como um “contato de superfície” na descrição da foto, o navio com indicativo visual “16” é o Liaoning, que cruzou o Estreito de Miyako no Pacífico Ocidental no dia anterior.

No dia 3 deste mês, o porta-aviões chinês Liaoning foi para o Pacífico Ocidental com 5 navios de guerra. Os outros navios eram o destróier Type 055 Nanchang, o destróier Type 052D Chengdu e Taiyuan, a fragata Type 054A Huanggang e o navio de apoio de combate Type 901, o Hulunhu.

Segundo imagens de satélite obtidas no último sábado (10), os navios Liaoning, Huanggang, Hulunhu e um destróier Type 052D navegaram para o Mar da China Meridional, enquanto o outro destróier Type 052D e o Nanchang navegaram para o norte em direção ao Estreito de Taiwan.

Quanto aos movimentos dos militares dos EUA no Mar da China Meridional, depois que o USS Makin Island (LHD 8) navegou no Mar da China Meridional na quinta-feira passada, juntou forças com o grupo de ataque do porta-aviões USS Theodore Roosevelt no dia seguinte e formou uma força de ataque expedicionária.

Imagens de satélite feitas no sábado passado também mostraram que um destróier Aegis da Marinha dos EUA estava acompanhando a formação do Liaoning no Mar do Sul da China.

Depois de realizar exercícios e manobras militares simultâneas em torno de Taiwan, o porta-aviões da China Liaoning e seus escoltas são observados entrando no Mar da China Meridional no sábado, 10 de abril de 2021

- Advertisement -

58 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pablo Maroka

Caramba que foto!

Joli le Chat

Suponhamos que acontece o pior e o destróier USS Mustin tenha que atacar o Liaoning.
Perto daquele jeito ali da primeira foto, os mísseis americanos seriam efetivos?
Existe uma distância mínima entre o destróier e o alvo para que os mísseis funcionem a contento?

Pablo Maroka

Em uma situação real teria que passar primeiro pela escolta do Liaoxing 

paulino

Os Estados Unidos não ousaram lançar um ataque ao Irã no Golfo Pérsico, Os Estados Unidos não se atrevem a atacar a Coreia do Norte. A China não é um Irã / Coréia do Norte fracos, Os americanos devem se lembrar de como a Guerra da Coréia foi perdida, Os Estados Unidos não podem vencer a guerra no quintal da China, Os mísseis balísticos DF-21 / DF-26 da China contra porta-aviões estão sempre em estado de preparação. Os EUA não podem derrotar o Vietnã / Talibã na Ásia, Os americanos não deveriam provocar a China excessivamente, Imagine que o submarino… Read more »

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Militantes Psol. A guerra do Vietnam foi vencida pelos EUA e a prova disso é que o Vietnam foi com o rabinho entre as pernas para um acordo em Paris. Mas daí os canalhas da política americana intervieram e deu no que deu: retiraram os Estados Unidos do conflito, deixando a área livre para o Vietnam do norte fazer a festa.

Binho

Acho que você não entende o que seja definição de vencer ou perder uma guerra

Segundo Sir Basil Henry Liddell Hart  “um país é perdedor de uma guerra se ele sair dela pior que entrou………..”

Vietnã do Sul aliado dos EUA saiu pior que entrou na Guerra contra o Vietnã do Norte, inclusive tento seu território anexado……

Leandro Costa

Vou simplificar o que o Binho falou. Quando se entra em Guerra, há um objetivo. O objetivo americano na Guerra do Vietnã era manter a República DO Vietnã (Vietnã do Sul) viva e em condições de se defender. Queriam um resultado parecido com o da Coreia.

Isso não aconteceu, e portanto, perderam a Guerra do Vietnã, pois o objetivo não foi alcançado.

paulino

Você sabe por que os Estados Unidos não conseguiram vencer a Guerra do Vietnã? Porque a China / União Soviética deram uma grande ajuda ao Vietnã do Norte. A China é a maior arma / auxílio logístico do Vietnã do Norte, Naquela época, muitas das armas ativas da China foram dadas ao Vietnã do Norte, Por causa do bombardeio em grande escala do Vietnã do Norte nos Estados Unidos, A China enviou 170.000 engenheiros para garantir a segurança do transporte ferroviário entre a China e o Vietnã, Também enviou conselheiros militares para dirigir conjuntamente a batalha, A maioria dos generais… Read more »

Rafaelsrs

hahahhahahahahahhahahahhahaha foi até difícil recuperar o fôlego depois dessa!
O objetivo era manter o Vietnã do Sul, depois da retirada com o rabinho entre as pernas dos EUA, emoldurada pela dramática fuga dos helicópteros de Saigon.

Dalton

Apenas o pessoal de segurança da embaixada. As tropas americanas, ou melhor, o pouco que restava delas deixou o país em 1973 depois do acordo e se passaram dois anos para o Norte invadir o Sul em 1975.
.
O que está por trás e normalmente não mencionado é que os EUA deixaram de ajudar o Vietnã do Sul, por conta da resignação de Nixon, maioria democrata no Congresso, etc, enquanto a URSS triplicou à ajuda, então o fim não poderia ter sido diferente.

Marcelo

Numa guerra convencional, a China ainda nao é páreo para a marinha Americana. Os porta avioes americanos nao sao desprotegidos contra misseis , pode apostar que a defesa é bem estudada. Desde o final da segunda guerra, algo como 75 anos, os americanos navegam no mar da China, que apesar do nome, nao é Chinês!

sergio

Meus Deus, a galera aqui não consegue dar uma resposta simples sem colocar essas discurções ideológicas no meio, falaram, falaram, falaram e ninguém respondeu o cara.
pelo que eu conheço Joli le Chat o míssil não sai do lançador 100% efetivo a uma distancia minima que um alvo precisa esta para que o míssil faça o engajamento.

sergio

Agora, com relação a que distancia minima seria essa, depende muito do tipo e tamanho do míssil, na verdade isso e um trabalho para o super Bosco, mais esta cada vez mas difícil dele dar as caras aqui!!!!

Pablo

O Joli fez uma pergunta simples e os cara entram em assuntos que nao tem nada relacionado com a pergunta.

MestreD'Avis

Joli le Chat, num mundo irreal em que esses dois estivessem a essa distância numa situação de conflito, tem o canhão de 5 polegadas do USS Mustin que seria mais eficaz e com bastante mais munição que os misseis.
Pela distancia da foto acho que poderiam entrar num duelo de CIWS entre o 30mm chinês e o Phalanx 20mm ou os canhões de 25mm americanos.
Ou ainda, um sniper dos marines de qualquer dos lados já dava um belo estrago nos sensores do oponente

Doublas

Um ataque a essa altura do campeonato, seria um atraso sem nexo. Mas se acontece, as duas Marinhas tem um poder de fogo surpreendente. Caos e morte

Afonso

O colega Joli, deixou BEM claro que a pergunta é hipotética. Não fomentou uma guerra, ou muito menos indicou que os EUA a provocariam. Apenas SUPOZ, que hipoteticamente, o USS Mustin deveria atacar o Liaoning. Seria interessante separar os fóruns, para a ideia do portal se manter viva. Não acho errado comentar sobre a guerra do Vietnã e a política bélica dos EUA, frente aos “rivais”, mas abra um novo tópico, e não “saia” da ideia criada pelo colega, como feito pelo Joli aqui. Meu amigo, creio que o lançador de mísseis tenha um “limitante”, para conseguir cumprir o trajeto… Read more »

Dario Castro

Gostei do state mode “relax” do CO do USS Mustin.

Esteves

Como o boné do XO foi parar na cabeça do marinheiro americano?

Dario Castro

Legal também é o binoculo do CO devidamente etiquetado, tipo: “Não se atreva a tocar no meu Steiner”.
Este binóculo inclusive já foi meu sonho de consumo mas acabei ficando com com um Bushnell 7×50 compass.

Afonso

Caros, o que seriam as siglas CO e XO? Sou muito leigo em assuntos da Marinha, apesar de admira-la.

Andrigo

Sou leigo e não conheço os procedimentos/condutas navais militares, mas mesmo que em águas internacionais será que um CSG americano deixaria um destroier chines chegar tão perto?

Leandro Costa

Já teve fragata russa que colidiu (sem querer, mas por imperícia) com porta-aviões Americano em águas internacionais. E segue o jogo.

Douglas Falcão

Esse tipo de “evento” faz parte do esquema de desinformação da administração Biden sobre a China. De fato, os EUA estão mais “permeáveis” à influencia da ditadura chinesa do que antes.

paulino

Os Estados Unidos são a fonte de turbulência na situação de segurança mundial. Isso bagunçou o Oriente Médio, Manter o Oriente Médio em estado de guerra, Os Estados Unidos criaram o conflito palestino-israelense / guerra síria / guerra da Líbia / guerra do Iraque / guerra do Afeganistão / guerra da Iugoslávia. A ameaça dos EUA à segurança do Irã é o motivo pelo qual o Irã desenvolveu armas nucleares. A OTAN, liderada pelos Estados Unidos, ameaça a segurança da Rússia. Os Estados Unidos também são promotores do conflito ucraniano-russo. A interferência do navio de guerra americano no treinamento de… Read more »

Leandro Costa

Po cara, pegou leve com os EUA de propósito?! Tá puxando saco de americanu? Todo mundo sabe que foram os EUA os caras que hoje são conhecidos como os ‘Povos do Mar’ que causaram a queda das grandes potências na era do bronze. Todo Mundo sabe que os EUA causaram a rusga entre Tróia e os Micênios (gregos). Todo mundo sabe que eles que providenciaram os judeus de Moisés com carros anfíbios para atravessarem o Mar Vermelho (VERMELHO!!!) para quebrarem os Egípcios, na época poderosos demais para os EUA gostarem. Todo mundo sabe que foram eles que financiaram Júlio César… Read more »

Thiago A.

essa foi otima rsrs além de um excelente exercício de memória. Eu pago internet pra isso ! 😂

André Macedo

Não esqueça de falar das falsas armas de destruição em massa do Iraque! Opa, ai já sai da ironia e vai pra realidade né kkkkk um textão enorme pra defender americano é falta de vergonha

Machado

Qualquer um que não seja norte americano e defenda essa nação terrorista não é digno.

Flanker

Hehehehehehe……..muito boa, Leandro. Mas, informo à ti e aos outros, só para constar, que esse paulino é chinês……tem comentários dele em vários outros tópicos há tempos atrás.

Antoniokings

Não precisa ir muito longe na História nem na Geografia..
Basta estudar o que foi a ‘Operação Brother Sam’ para ver o mal que se abateu sobre o Brasil e há apenas cinquenta anos.

Leandro Costa

E olha que eles foram até discretos em relação à isso. Já os soviéticos na Hungria em 1956 e Tchecoslováquia em 1968 mandaram divisões blindadas na cara dura mesmo, mas terminaram melhor (para os soviéticos, claro) do que no Afeganistão soviético, apesar das perdas iniciais para os Húngaros. Já os muy amigos Chineses não apenas deixaram o Vietnã à própria sorte em 1972 como tentaram invadir os caras em ’79, e quebraram a cara também. Os Vietnamitas mostraram, de novo, seu valor. Se você procurar, ao longo da História, sempre vai ver instâncias em que super potências, ou países com… Read more »

Antoniokings

Pois é!
Os arroubos soviéticos acabaram na década de 1990.
E os americanos estão acabando 30 anos depois.
Acostume-se com a nova realidade do Mundo.
Realidade onde a China está se impondo como maior potência do Mundo e os EUA não conseguem sustentar um embate com Venezuela, Coreia do Norte ou Irã.

Leandro Costa

Tá jogando WAR demais, você hehehehehe

Leandro Costa

Engraçado que a carapuça serviu. Não defendi os americanos. Defendi o bom senso. Só quem culpa os americanos pelos males do Mundo está desmerecendo a capacidade de outros seres humanos, aqueles em seus próprios países, de se organizarem e fazerem as coisas direito. Ao mesmo tempo essa galera dos ‘Americanus malvadões’ meio que os endeusa de forma de que esperamos que todos eles seja super seres perfeitos de visão cristalina, e não são.

Antoniokings

Para querer ser ‘engraçadinho’ tem de ter ‘sustância’ e estilo.
Como falam aqui no Rio os que gostam de soltar pipa (não em ventilador): Tomou uma revirada.

Michel

Isso é que é admiração pelos EUA! Nem eles mesmos se gostam tanto.

Antoniokings

Enquanto os americanos ficam brincando de gato e rato, os chineses vão trabalhando nos ‘seus mares’ para se consolidarem como a maior potência do Mundo.

https://oilprice.com/Latest-Energy-News/World-News/China-Sets-World-Record-For-Deep-Sea-Drilling-In-Disputed-South-China-Sea.html

Michel

Sr. Paulino, se o pior acontecer e, de fato, vier a guerra também suponho que será devido a uma exagerada provocação norte-americana. No entanto, as narrativas que serão usadas por eles para influenciar a opinião pública mundial a seu favor a fim de mostrá-los como inocentes bons moços, serão as mais variadas e imaginativas possíveis.

André Souza

Biden me lembra o Truman…

Antoniokings

Senil, e não sabe a encrenca que pode enfrentar.

Leandro Costa

Quem me dera. O Truman é um dos poucos presidentes democratas que eu gostei.

Maurício.

Meu comentário não vai ter nada sobre a ladainha de China vs EUA, mas é estranho o quanto esses países são usados por políticos aqui no Brasil, o governo anterior colocava a culpa de todos os problemas do mundo nos americanos, já o atual, coloca a culpa de todos os problemas do mundo nos chineses, o Brasil definitivamente não é um lugar para amadores, as narrativas continuam as mesmas, só mudaram os países “atacados”.

Leandro Costa

Finalmente concordamos em alguma coisa. A culpa dos nossos problemas nunca é nossa. Sempre tem algum país malvadão nos sabotando.

Fernando Veiria

É como diria o Homer Simpson: “A culpa é minha e eu coloco em quem eu quiser!”

Maurício.

Leandro, mas é verdade, o Brasil é um país continental, um gigante, o problema, é que esse gigante está sempre culpando alguém pelos seus erros e fracassos, não vou dizer que esses países não tentam interferir, mas somos um país soberano, fazemos o que queremos, mas é sempre mais fácil por a culpa em alguém.

Leandro Costa

Exatamente o que eu penso, Mauricio. Somos senhores do nosso destino. Se há muita ingerência externa no nosso desenvolvimento, seja de onde for, é porque nós deixamos. No final das contas, a responsabilidade de tudo que está errado é nossa e deveríamos parar de arranjar desculpas esfarrapadas como a de culpar outros pela nossa ineptitude.

paulino

A democracia defendida pelos políticos americanos é hipócrita. Se for do interesse dos Estados Unidos, é um país democrático, Por exemplo, o autocrático Arábia Saudita / Jordânia / Emirados Árabes Unidos / Egito e outros países do Oriente Médio, Por que os Estados Unidos apóiam a ditadura saudita? Porque está em linha com a hegemonia do petróleo americana, Apoiar a ditadura militar egípcia é do interesse dos Estados Unidos no Oriente Médio.

Flanker

Concordo. Os EUA são o defensor do que lhes convém ….. até aí, tudo bem. Mas, o que não dá pra aguentar é alguém como tu, CHINÊS, querer vir aqui dar lição de moral contra autoritarismo e ditadura……hipocrisia é pouco pra ti.

Maurício.

Paulino, concordo com você, a democracia defendida pelos americanos é hipócrita, não discordo de nada que você falou, por mim, americanos e chineses que se explodam(os militares), mas, não acho justo culpar os americanos pelos nossos erros e fracassos, assim como não acho justo por a culpa nos chineses por tudo de ruim que acontece no Brasil, como eu disse antes, o Brasil é um país soberano.

100nick-Elã

Não, Maurício, o Brasil não é um país soberano.

Antoniokings

Maurício

Assista o documentário chamado ‘O dia que durou 21 anos’.
Mostra com clareza, inclusive com depoimentos de americanos e exposição de documentos que antes eram secretos, as interferências americanas no Brasil.
Mostra o que foi o IPES, o IBAD, a operação Brother Sam e etc.
Assisti ontem pela segunda vez.

IBIZ

Imaginem uma situação em que EUA, Russia e China formassem uma aliança. O mundo iria ficar de joelhos perante esses três!

Jagdverband#44

Papo entre xo e co:

  • qual será o cardápio do almoço deles hoje?
  • morcego à moda da marinha.
Marcelo Baptista

XO: O que eles estão perguntando?

CO: Quanto foi o resultado do jogo sunsxheat!

XO: ?

CO: disseram que estão sem sinal de internet.

angelo bigalli

Cuidado para uma embarcação não riscar a outra…..reparar lataria é caro….rsrsrs

Dalton

A posição do NAe e demais navios do grupo pode variar muito por conta de manobras que o NAe tenha que realizar para lançar/recuperar aeronaves, formação em coluna para atravessar um estreito, manobras radicais inesperadas para confundir um possível inimigo, envio de escoltas para operar independentemente mais distantes e/ ou identificar navios suspeitos, treinar uma súbita necessidade do Nae ter que separar-se de parte do grupo, enfim, não há uma situação de guerra e aproveita-se para cobrir uma série de situações e
a foto pode mostrar um determinado momento que será outro logo a seguir.

Guizmo

As distâncias entre os Strike Groups, me lembraram a Batalha de Midway,

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Reator nuclear pode tornar Brasil autossuficiente em radiofármacos

Empreendimento reduzirá riscos de desabastecimento e custos dos medicamentos, além de ampliar o acesso dos brasileiros à medicina nuclear São...
- Advertisement -