segunda-feira, junho 21, 2021

Saab Naval

Oficial da Marinha do Brasil embarca em navio português

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O capitão-tenente Alison Barreto de Oliveira, da Marinha do Brasil, está embarcado no NRP Setúbal, atualmente em missão no âmbito da iniciativa Mar Aberto. O oficial brasileiro juntou-se ao navio da Marinha Portuguesa em Luanda, Angola, aquando da visita do navio a este porto.

O Capitão-tenente Barrreto de Oliveira irá permanecer a bordo do NRP Setúbal cerca de um mês e meio, estando previsto desembarcar em Lisboa, no dia 30 de maio, data em que termina a missão.

Este embarque efetua-se ao abrigo da cooperação bilateral entre Portugal e o Brasil, reforçando deste modo a relação entre os dois países.

O NRP Setúbal, comandado pelo capitão-de-fragata Dias Marques, está a realizar a Missão MAR ABERTO 21.1, que decorre entre março e maio de 2021, na costa ocidental africana, em especial na região do Golfo da Guiné.

Na área do Golfo da Guiné encontra-se igualmente em missão o navio patrulha oceânico da Marinha do Brasil Araguari.

NRP Setúbal

- Advertisement -

31 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Otto Alexander Jessen

O Brasil tem um litoral imenso, mais o limite ,sem falar em rios que necessitam de patrulhamento, e estão golfo da Guiné, fala sério, como tudo por aqui 40 anos para desenvolver submarinos, reatores, que agora entra em teste por pelo menos 6 anos à mais, o que realmente é isso…

guilardo

Caro Otto. Nós temos uma ilha de excelência no País, que é a EMBRAER. Todos deveríamos render as mais altas homenagens aos seus engenheiros aeronáuticos, formados pelo ITA. Não devem nada a país nenhum na fabricação de aeronaves de alta performance. Agora, vamos tecer alguns comentários àqueles países que desenvolveram tecnologia marítima muito cedo, como o caso de Portugal, e hoje vivem na mais absoluta ignorância tecnológica, não conseguindo fabricar navios de relevância. A Espanha ainda tem algum potencial e desenvolve boas naves. Inglaterra e França conseguiram administrar e avançar em tecnologia. Quando vemos os franceses pegarem dois submarinos encostados,… Read more »

Mk48

Caramba Guilardo!
.
Perfeito.
.
Meus cumprimentos.
.
Sigo o relator, e ….
.
Tambem pergunto : Onde assino ?
.
Abs.

Guilardo Pedrosa.

Ok.

MestreD'Avis

guilardo, sem estar a par de todos os pontos que vc refere, e que provavelmente serão muitos válidos, seria mesmo necessário “o como o caso de Portugal, e hoje vivem na mais absoluta ignorância tecnológica, não conseguindo fabricar navios de relevância”? Mesmo não sendo um Arleigh Burke, sendo até um pouco feio e estando praticamente desarmado, esse navio da matéria onde um oficial da Marinha Brasileira está embarcado, é um NPO desenhado e construido em Portugal com excelentes condições de habitabilidade e navegabilidade reconhecidas nas águas do Atlantico Norte e do Mediterraneo em dezenas de missões. Falta de investimento? Tremendo!… Read more »

Guilardo Pedrosa.

Caro amigo. Para um país que iniciou e desbravou o mundo no início das navegações, é muito pouco, ou quase nada. Um abraço.

Mestre D'Avis

Caro amigo, É pouco mas é nosso e cumpre a missão para que foi desenhado, tal como as naus e caravelas de há 500 anos. Gostava de planear e construir fragatas de 7000 toneladas com radares e mísseis nacionais que ficariam 5 vezes mais caras? Gostava, mas infelizmente somos poucos, pobres e os recursos têm que ser bem aplicados no que é necessário. Para um país que desbravou o mundo pode ser pouco ambicioso, mas eu estar a escrever este texto para o outro lado do oceano na mesma língua desses marinheiros das caravelas mostra o legado de uma marinha… Read more »

Carlos Bernardo

Concordo que é muito pouco mas se pesquisar imagens dos navios das classes João Coutinho e Batista de Andrade, projetos feitos pelo engenheiro naval Rogério de Oliveira, irá descobrir que foram construídas em Cartagena, na Espanha e em Hamburgo, na Alemanha e que os espanhóis aproveitaram o projeto português e construíram (com algumas modificações) as fragatas da Classe Descubierta e os alemães também aproveitaram o projeto português e com algumas modificações construíram o Meko 140, Foi um tiro no pé não terem sido construídas em Portugal, opinião pessoal, e os navios da classe Viana do Castelo, que tem equivalente no… Read more »

Guilardo Pedrosa.

Conheço o se país e gosto muito dele. Tenho parentes portugueses e não tive a menor intenção de agravar o atingí-lo. Moraria sem dúvidas em Portugal. Desculpe -me se o feri.

Carlos Bernardo

Desculpas aceites, mas não está em causa gostares ou não, está em causa a maneira como te referiste e lembro-te que os brasileiros têm ideias muito desfasadas da realidade em relação aos portugueses. Além de te provar que a blohm & voss, que deu origem à TKMS que vai construir as fragatas Tamandaré, copiou um projeto português e espanhóis também, em tecnologia destaco-te Elvira Fortunato e Florbela Costa, A primeira procura no youtube o nome dela e acrescenta “falling walls” onde durante o seu discurso apresenta imagens da Samsung (que detém a patente) mas cujo o trabalho de investigação é… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Carlos Bernardo
Guilardo Pedrosa.

Ok amigo. Mais uma vez peço desculpas.

Wilson Look

Sobre a “Nau do Descobrimento”, a ideia não foi da MB, foi de um grupo de empresários, o que houve foi um rolo gigantesco que no final levou a que a Nau fosse entregue a MB.

Vitor Campos

Senhor Guilardo, a ignorância é muito atrevida (velho provérbio português) e quando evidenciada em público pode ser interpretada como sinal de tontice ou pobreza de espírito. Para sua ilustração, deixo-lhe alguns indicadores recolhidos de fontes institucionais confiáveis, que lhe permitem comparar o bem estar e a qualidade de vida no tal país que você afirma viver “na mais absoluta ignorância tecnológica”, com o seu Brasil. Aqui vão: índice de Desenvolvimento Humano da ONU (2019) – Portugal ocupa o 38º lugar e o Brasil ocupa o 84º entre 189 países; PIB per capita (2019) – Portugal 23.252,0 USD, Brasil 8.717,0 USD… Read more »

Mk48

Vitor Campos, bom dia.
.
Eu acho que houve um equivoco de interpretação quanto ao que o Guilardo escreveu.
.
Li e reli o texto dele e entendo que não houve nenhuma ignorancia ali demonstrada.
.
O que ele quis dizer com “na mais absoluta ignorância tecnológica” foi comparar os feitos de engenharia naval de Portugal a época do descobrimento, por exemplo, com o que se faz hoje em dia em termos de construção naval local.
.
Na minha interpretação foi neste sentido.
.
Não houve nenhuma conotação economica ou social.
.
Abs.

Guilardo Pedrosa.

Exatamente.

Guilardo Pedrosa.

Companheiro, sinto se vc se ofendeu, mas não foi esse o objetivo. Tanto que tracei uma comparação entre as nossas engenharias aeronáutica e naval. A conversa aqui gira sobre tecnologia bélica e não sobre índices de desenvolvimento. Um abraço.

Peter nine nine

Vou apenas dizer que muito pouco você conhece sobre Portugal, Espanha ou qualquer país europeu, lhe garanto. Note apenas que sistemas de gestão e controlo de fabrico português equipam diversos navios, de diversas marinhas assim como entidades civis. Radares de navegação, em diversos navios de diversas entidades. Sensores e componentes para satélites e outros equipamentos do sector. Não digo que, dado o passado, não desse para ter um melhor presente, mas afirmar que Portugal vive numa ignorância tecnológica ainda é um tanto de um exagero. Portugal não está na vanguarda de muita coisa, mas está envolvido em tudo, numas áreas… Read more »

Gabriel BR

Desconhecimento em relação em relação ao Portugal atual não faz ninguém ser ignorante em matéria de Europa. Boa parte dos Alemães , franceses , ingleses , italianos enfim os povos mais relevantes da Europa em geral não sabem quase nada sobre Portugal…nada mesmo…nem achar no mapa! Quanto a participação portuguesa em grandes projetos isso se dá em função de Portugal ser um grande exportador de mão de obra em geral da mesma forma que o Brasil.

MestreD'Avis

Como se diz por ca´: “Pior a emenda que o soneto” Esse comentário meio simpátioc meio depreciativo demonstra sim bastante ignorância em matéria de Europa Qualquer nativo de qualquer pais europeu dentro da UE sabe perfeitamente identificar todos os outros. Vantagens de uma abertura de fronteiras única na história do mundo e de um sistema educativo que não olha apenas para dentro quando se trata de explicar história passada e presente. Boa parte desses Alemães, Franceses, Italianos, Ingleses que vc diz não identificarem Portugal no mapa, tem negócios em Portugal, casas em Portugal. Boa parte passaram parte da sua vida… Read more »

Alexandre Galante

MestreD’Avis, por favor dê um desconto aos brasileiros que nunca foram a Portugal hehehe

MestreD'Avis

Galante, eu dou mas o Google é amigo de quem quer saber 🙂 Só estive no Brasil em férias, na zona de Recife há muito muito tempo, por isso longe de mim tentar dizer que conheço a realidade da sociedade brasileira mais do que as minhas conversas com colegas e amigos Brasileiros. Mas mesmo esse não representam mais que uma infima parte da totalidade dos 200M de habitantes. Há comentários que parecem ter um prazer especial de rebaixar Portugal para enaltecer o Brasil, o que para mim não faz o minimo sentido. Pessoas que pensam que em Portugal apenas se… Read more »

Carlos Bernardo

Parabéns pela resposta, e apenas para acrescentar um ponto único, A experiência de se pilotar um avião com a mente, aconteceu num país extra terrestre envolvendo duas instituições extra terrestres que por acaso são líderes e que são a Tekever (dona da Santos Lab) e a Fundação Champalimaud onde muitos alemães, ingleses e demais europeus querem fazer estágios e investigações

Gabriel BR

Sim .pacote turístico faz-te especialista em realidade social dos países, principalmente aqueles com duração de 7 dias.

Peter nine nine

Gabriel tu pelo menos tens noção da irónica idiotice que estás para aí a cuspir ª-ª. Tem bom senso e deixa de inventar. Nunca puseste os pés na Europa, pelo menos não na UE, muito menos em Portugal. A história de Portugal é ensinada em escolas na Ucrânia, que tirando a óbvia ligação que tem com Portugal dado a migração do seu povo para as terras lusitanas nas últimas décadas, nem tem necessariamente de o fazer (note que falo da escola básica), se o faz é justamente por merecido reconhecimento no seu programa escolar aos feitos de Portugal. Garanto-lhe que… Read more »

Gabriel BR

Boa parte desses Alemães, Franceses, Italianos, Ingleses que vc diz não identificarem Portugal no mapa, tem negócios em Portugal, casas em Portugal.”
R: Boa parte não! Uma minoria.

Hcosta

Acho que dá demasiada importância à independência tecnológica. A Embraer não faz parcerias com empresas internacionais? Não tem uma participação e construiu uma fábrica “irrelevante” em Portugal? A grande parte das indústrias de defesa têm muitas décadas de experiência e parece-me quase impossível substituir esse conhecimento por projetos que irão custar muito dinheiro e que, provavelmente, não irão ter nenhum valor associado. Irão sempre ser mais caros e não tão avançados. Quantos países conseguem produzir uma turbina que seja competitiva no mundo? O Brasil quer desenvolver uma, agora e com décadas de atraso em relação aos outros países? A maior… Read more »

Gabriel BR

É essa a lucidez que eu luto para que o brasileiro médio tenha algum dia!
O Pragmatismo português é a virtude que tem faltado a nós brasileiros…é a principal razão de Portugal ser desenvolvido e o Brasil não.

Mensageiro

Podiamos ter uma Embraer do mar, começava produzindo navios comerciais menores para passageiros e cargas e depois porta contêineres, até termos uma subsidiária ligada a defesa. Começar uma empresa estatal ou privada pelo nicho de defesa acho muito difícil dar certo uma vez que essa depende de interesses de governos que tem seus próprios interesses. Agora uma empresa com produtos civis é outra história.

John Paul Jones

Esse OPV é uma excelente classe de navio, construído nos estaleiros de Viana do Castelo.

Gabriel BR

Eu gosto muito deste navio! Portugal fez um bom projeto só faltou um armamento mais top

Professor

Belo navio Português. Os avanços e o tamanho das Forças Armadas, seu nível de arsenal, etc… está diretamente ligado ao poder financeiro. Portugal já foi uma Grande Potência, comercial e naval, na época dos Descobrimentos, com avanços tecnológicos fantásticos na época, quando tinha cascalho – mas como tudo passa, hoje o país perdeu suas colônias e virou um país com bom nível de vida e forças armadas compatíveis com seu pequeno tamanho. Hoje os grandes são outros. Mesmo o Brasil já teve uma Marinha Imperial altamente respeitada, uma das 3 ou 4 maiores e melhores do mundo. Hoje não temos… Read more »

- Publicidade -

Reportagens especiais

MANSUP no estande da SIATT em evento da MB de outubro

Para complementar notícia sobre contrato da empresa SIATT para a continuidade do desenvolvimento do míssil MANSUP da Marinha do Brasil...
- Advertisement -