segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab Naval

Helicópteros AW159 Wildcat da Marinha das Filipinas agora são capazes de realizar missões

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

MANILA – Os dois helicópteros antissubmarino AugustaWestland (agora Leonardo Helicopters UK) AW159 Wildcat da Marinha das Filipinas (PN) estão voando e são capazes de realizar missões.

O vice-almirante chefe da PN Giovanni Carlo Bacordo fez esta observação na quarta-feira (26/5), quando questionado por atualizações sobre os dois helicópteros adquiridos pela Marinha para complementar as capacidades de guerra antissubmarino das duas fragatas de mísseis da classe “Jose Rizal” recém-entregues.

“Nossos AW159s estão voando e são capazes de realizar missões”, disse ele em uma mensagem à Agência Filipina de Notícias (PNA).

No entanto, no aspecto de implantar e embarcar esses helicópteros no BRP José Rizal (FF-150) e BRP Antonio Luna (FF-151), Bacordo disse que os pilotos e outras tripulações ainda não concluíram seu treinamento de missão essencial e conversão de operação que está sendo fornecido pela Leonardo Helicopters UK.

“No momento, ainda estamos aguardando o retorno dos instrutores da Leonardo Helicopters do Reino Unido para podermos finalizar o treinamento no âmbito do contrato de compra dos AW159s”, acrescentou.

Bacordo não deu um cronograma exato de quando os instrutores baseados no Reino Unido retornarão às Filipinas.

Os instrutores britânicos ainda não treinaram os pilotos do AW159 da PN para operações de pouso no convés e eventual integração da aeronave às fragatas.

Os helicópteros chegaram em maio de 2019 e foram comissionados em junho daquele ano.

“Também incluído em seu treinamento está o emprego do sonar de Flash dos AW159s e outros sensores (em conjunto com o) a FF-150”, disse Bacordo anteriormente.

O mergulho do sonar Flash significa que o helicóptero pode detectar um contato submerso ou submarino.

O contrato para a munição dos helicópteros, equipamento essencial para a missão e suporte logístico integrado vale 5,4 bilhões de pesos filipinos.

Os helicópteros podem ser armados com foguetes, metralhadoras, mísseis, torpedos e cargas de profundidade e equipados com modernos sistemas de sonar para rastrear submarinos. (PNA)

AW159 da Marinha da Coreia do Sul empregando o sonar Flash
- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
pedro2505

Os dois helicópteros antissubmarino AugustaWestland (agora Leonardo Helicopters UK) AW159 Wildcat da Marinha das Filipinas (PN) me parecem os mesmos que o Brasil opera na MB, e treinamento conjunto de ambas tripulações me parecem uma boa ideia.

pedro2505@gmail.com – quinta-feira, 27.05.2021 – Fortaleza.

Fernando XO

Boa noite, Pedro… os nossos são “Wild Lynx” e o treinamento é realizado, principalmente, por intercâmbio na Royal Navy, além de etapas específicas em simulador por lá… abraço…

Rafael M. F.

Galante, o título ficou meio vago. Que tipo de missões ele será capaz de realizar?

Leandro Costa

À julgar pelo último parágrafo eu diria que ele é capaz de realizar missões ASW, ASuW, SAR, Transporte de carga/pessoal e apoio de fogo e desembarque, embora eu ficaria um tanto receoso de usar um meio tão importante para ASW em desembarque de tropas dependendo do cenário.

Tutu

Off#
Alguma informação sobre a venda do submarino Tupi S30 para Armada Argentina?
Tem sites lá dando como certa a venda.

Rafael Gustavo de Oliveira

Galante…os Wildcat são muito mais barato de operar que os seahawk? pelo que entendi os wildcat já podem realizar todo tipo de missão que os seahawk, só perdendo um pouco na autonomia, correto?

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Estônia e Finlândia integrarão sistemas de mísseis antinavio costeiros

A Finlândia e a Estônia integrarão sua defesa antinavio costeira, o que permitirá aos países fechar o Golfo da...
Parceiro

- Advertisement -