sexta-feira, setembro 17, 2021

Saab Naval

O radar TRS-3D da Hensoldt

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A empresa alemã HENSOLDT fornece soluções de sensores em aplicações aéreas, marítimas e terrestres para forças armadas e autoridades de segurança em todo o mundo. Estes incluem a proteção de infraestruturas críticas, defesa aérea, autoproteção aérea, inteligência de sinal e links de dados, bem como imagens térmicas e rastreamento optrônico. Além disso, o portfólio compreende equipamentos de aviônicos de missão, como computadores, dispositivos de planejamento de missão e sistemas de conscientização situacional para helicópteros.

A família de radar Hensoldt é muito grande e variada. A Hensoldt tem radares navais, como o TRS-3D , TRS-4D, radares Sharpeye; radar terrestre como o TRML-4D e radar passivo, e, finalmente, também radares aéreos como o PrecISR.

“Mesmo que o TRS-4D tenha a mais recente tecnologia AESA que é um avanço que tem uma série de diferenças e vantagens, o Radar TRS-3D é um excelente radar e ainda é usado por muitos navios no mundo” – Luis Gueren, Diretor de Marketing da Hensoldt na América Latina. “O TRS-3D compreende uma antena passiva phased array controlando seu feixe eletronicamente em elevação e girando eletromecanicamente 360​​° em azimute. Já no início do novo século, a próxima geração TRS-4D surgiu com a tecnologia “Active Electronically Scanned Array” (AESA), que permite uma consciência total instantânea em torno da plataforma.

O Caminho para o TRS-4D via TRS-3D

Os sistemas de radar atuais atingiram um nível de detecção nunca antes alcançados. O processamento em tempo real foi conseguido graças aos algoritmos sofisticados com processadores poderosos, sistemas de phased array multifuncionais ideal para a solução de tarefas complexas de vigilância e reconhecimento, as formas de onda com grandes larguras de banda agora podem ser geradas e transmitidas. Tudo isso agora é programável, ou seja, podemos falar de “radar definido por software”.

Durante um período de quase 20 anos, a família de variantes de radar TRS-3D cresceu de um contrato de lançamento com a Royal Danish Navy para se tornar líder do mercado mundial no segmento de vigilância de alvos de navios pequenos, aéreos e marítimos e Radar de Aquisição de Alvos (STAR), tendo agora vendido mais de 60 sistemas em todo o mundo e com um futuro robusto pela frente.

Em 1989, as autoridades dinamarquesas emitiram um pedido de proposta de um radar multifuncional para esta plataforma com requisitos exigentes. A TST Deutsche Aerospace propôs um sistema de radar 3D de banda C capaz de selecionar diferentes padrões de escaneamento e modos de operação de acordo com as necessidades operacionais imediatas da plataforma, uma grande revolução na época e vista principalmente nos radares aerotransportados de última geração.

HDMS Viben (P562), classe Flyvefisken (SF300), equipado com o radar TRS-3D no alto do mastro principal

Estes modos incluem:

  • Um modo de autodefesa, combinando varreduras de curto alcance e de alta elevação com varreduras de longo alcance dentro de um período de rotação da antena, para uso em ambiente de chuva, mar e terra, com um tempo de rotação de 2 segundos;
  • Um modo de clutter para uso em condições graves de clutter com um tempo de rotação de 3,5 s
  • Um modo de vigilância com alcance instrumentado de 92 km com um tempo de rotação de 6 s
  • Um modo de longo alcance para uso em condições de canalização, com 180 km de alcance instrumentado e um tempo de rotação de 6 s

O TRS-3D/16 é um sistema pulso-Doppler totalmente coerente, com sistema simultâneo e complementar de canais de recepção e processamento para alvos terrestres, alvos marítimos, bem como para a detecção de jammer e cancelamento coerente do sidelobe. A antena utiliza o mesmo tipo de conjunto que no radar de vigilância terrestre TRMS, mas com uma abertura vertical muito menor, porque apenas 16 linhas são utilizadas.

Operacionalmente, a mesma flexibilidade no uso de varredura de diferentes padrões, agilidade de polarização, freqüência e agilidade de código são fornecidos. Uma antena IFF planar é integrada abaixo da antena de radar e sob ela, há uma antena adicional para uma navegação separada por radar de banda X. O grupo de antenas gira mecanicamente em azimute enquanto a varredura de elevação eletrônica é realizada, e é montada em uma plataforma eletromecânica estabilizada que compensa os movimentos de inclinação e rotação. O radar é capaz de apoiar as operações dos mísseis Harpoon e do Sea Sparrow da OTAN.

Evolução

Na virada do século, foi feita uma análise completa das necessidades operacionais mundiais de muitos clientes navais potenciais e com um claro foco no melhor valor para o cliente operacional, a família TRS-3D foi colocada em uma base sólida de produtos. Nascia o TRS-3D/16-ES e foram geradas as primeiras ideias para o que viria a ser o TRS-4D. O ES na designação refere-se à estabilização eletrônica do padrão da antena para o jogo do navio, o que elimina a pesada e cara plataforma de estabilização mecânica.

O TRS-3D/16-ES acrescentou um modo de suporte de armas de fogo que perme o suporte direto de armas de calibre médio contra alvos de superfície, como o Oto Melara de 76 mm, amplamente utilizado, sem a necessidade de um radar de controle de disparo dedicado. Além disso, o radar foi interfaceado com uma variedade de mísseis superfície-ar (SAM) em várias plataformas.

O roteiro do produto TRS-3D combinado com a produção em lote do TRS-3D/16-ES até sua linha de base D atual explorou, consequentemente, o desenvolvimento em espiral e a inserção de tecnologia de ponta. Além disso, explorando a abordagem familiar no radar terrestre e naval, a tecnologia GaN do TRS-4D foi inserida no TRS-3D, substituindo o transmissor TWT por um transmissor de última geração, de alta confiabilidade, baixo custo de ciclo de vida, com transmissor de estado sólido.

Em comparação com a tecnologia GaAs, o nível de potência dos dispositivos GaN é 5 a 10 vezes maior e podem ser usadas tensões de operação mais altas. Isto permite uma amplificação de potência efetiva e os TWTs podem ser substituídos de forma econômica por amplificadores transmissores de estado sólido, em termos de custo de aquisição, mas ainda mais em termos de custo do ciclo de vida.

LCS classe Freedom com radar TRS-3D

O TRS-3D/16-ES foi instalado em várias plataformas em todo o mundo, incluindo a classe National Security Cutter (NSC) para o programa Deepwater da Guarda Costeira dos EUA e o Classe LCS (Littoral Combat Ship) da Marinha dos EUA, fragatas e corvetas da Marinha Alemã e os navios de patrulha “Squadron 2000” da Marinha Finlandesa. Mais de 60 unidades do radar estão em operação com forças navais em todo o mundo.

Além disso, a versão terrestre do TRS-3D, o TRML-3D com modos otimizados para Defesa Aérea Baseada em Terra (GBADS), foi entregue a vários clientes em todo o mundo.

Radar terrestre móvel de defesa aérea TRML-3D da Hensoldt
Radar terrestre móvel de defesa aérea TRML-3D da Hensoldt

No ano 2019 Hensoldt recebeu segundo contrato para fornecer o radar TRS-3D e o sistema MSSR 2000 I a Guarda Costeira Real da Noruega (RNCG) para equipar os novos navios da Guarda Costeira do Ártico no Programa P6615 da Guarda Costeira Norueguesa.

Navio KV Svalbard, classe Nordkapp, da Guarda Costeira da Noruega, equipado com o radar TRS-3D

Os sistemas TRS-3D e IFF estão atualmente em operação a bordo dos três navios-patrulha “Nordkapp”. Os sistemas serão desativados, atualizados e depois reinstalados nos navios da Guarda Costeira do Ártico. Além disso, o contrato inclui uma opção para a atualização dos sistemas TRS-3D e IFF da embarcação “Svalbard”. Em ambos os contratos no valor de mais de € 27 milhões, a HENSOLDT entregará quatro radares TRS-3D, incluindo a mais recente tecnologia de estado sólido e software de processamento de sinal, e os entregará a partir de 2021.

Graças às suas tecnologias de processamento de sinal, o TRS-3D é particularmente adequado para a detecção antecipada de objetos em movimento lento ou em movimento lento sob condições ambientais extremas.

Sobre a HENSOLDT

A HENSOLDT é pioneira em tecnologia e inovação no campo da eletrônica de defesa e segurança, com mais de 150 anos de herança de empresas predecessoras como a Carl Zeiss, Airbus, Dornier, Messerschmitt e Telefunken. Com sede em Taufkirchen, perto de Munique, Alemanha, ela é uma empresa estratégica líder no campo de soluções de sensores para aplicações de defesa e civis. A HENSOLDT desenvolve novos produtos para combater uma ampla gama de ameaças com base em abordagens inovadoras de gerenciamento de dados, robótica e cibersegurança. Com mais de 5.500 funcionários, a HENSOLDT gerou receitas de 1,11 bilhão de euros em 2019. Desde setembro de 2020, a HENSOLDT está listada na Bolsa de Valores de Frankfurt e no índice do mercado de ações SDAX.

DIVULGAÇÃO: Hensoldt

- Advertisement -

7 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Augusto

Seria interessante falar do sonar de casco. O Kingclip, de classe mundial, que poderia ser feito e manutenido no Brasil pela Omynisis, foi preterido por um modelo que, ao que tudo indica, será importado e gerará empregos no exterior em todo o seu ciclo de manutenções. Não deu para entender mais essa da Marinha.

Last edited 3 meses atrás by Augusto
Rodrigo Bueno

Fica a dica, se os Freedom desativados vierem pra cá…

Pedro Bó

Caríssimos de operar e voltados a missões assimétricas, que eram o grande bicho papão dos EUA antes da ascensão meteórica do poderio militar chinês.

A MB precisa de navios patrulha oceânicos e escoltas multifunções.

Alex Barreto Cypriano

Encostados até a Lockheed/FincantieriMarinetteMarine e a Renk AG resolverem a transmissão de potência dos motores pros eixos dos impulsores. Ainda não entendi como esse problema não atingiu os Independence (que, salvo engano, também usa turbina/diesel engrenados em impulsores de waterjet).

Gabriel BR

Eu admiro demais essa empresa.

Marcelo

Parece que o TRS-4D escolhido para a classe Tamandare e’ o que ha’ de mais moderno nessa categoria de equipamento compacto. Finalmente teremos equipamento de ponta.

Alex Barreto Cypriano

Nota de rodapé: um radar 2D obtêm apenas os azimutes e distâncias dos contatos; já os 3D obtém azimutes, distâncias e elevações dos contatos. O resto é ‘apenas’ sofisticação/precisão na emissão, recepção e processamento do sinal.

Last edited 3 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
- Publicidade -

Últimas Notícias

Submarino chileno realiza ataques simulados bem-sucedidos contra o porta-aviões USS Carl Vinson da Marinha dos EUA

Um submarino chileno da classe Scorpène concluiu recentemente o programa 2021 Diesel-Electric Submarine Initiative (DESI) com a Marinha dos...
- Advertisement -