terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Comando da Força de Submarinos é transferido para o Complexo Naval de Itaguaí

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

No dia 12 de julho, no Complexo Naval de Itaguaí-RJ, foi realizada a cerimônia de comemoração do 107º Aniversário da Força de Submarinos no mesmo dia em que o Comando de Força de Submarinos (ComForS) foi transferido para o Complexo Naval de Itaguaí. A solenidade foi presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos.

Durante a leitura da Ordem do Dia, o Comandante da Força de Submarinos, Contra-Almirante Thadeu Marcos Orosco Coelho Lobo, relembrou a história, discorreu sobre o futuro promissor e sobre a chegada em Itaguaí. “A Força de Submarinos veio por mar e por terra, atracando em sua nova Base. No mar, veio protegida pela Alta Administração Naval; em terra foi recebida pelos Chefes Navais, de ontem, de hoje e de sempre, com quem é honra combater ombro a ombro”.

Ao falar sobre o futuro, completou: “Os desafios detectados pelo sonar representam, para os aguerridos submarinistas, um futuro animador! Após 107 anos, os ‘Marinheiros Até Debaixo D’Água’ firmam, uma vez mais, posição como pioneiros, prontos para escrever mais um capítulo na história da gloriosa Flotilha de Submarinos”.

Submarino Riachuelo atracado no cais do Complexo Naval de Itaguaí

FONTE: Marinha do Brasil

Saiba mais sobre a Força de Submarinos:

- Advertisement -

39 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marujo

Os IKL também vão para lá?

Zé do mar

Rebocados? Sim, se pode leva-los pra lá! kkkkkkkkkkkk

Groselha Vitaminada Milani

Se estiver operacional, pode-se usar o Dique Flutuante Alte. Schieck. O Dique Flutuante Alte. Schieck.foi usado para levar as seções, conjuntos e sub-conjuntos da NUCLEP de Itaguai para o Arsenal de Marinha no Rio de Janeiro e inclusive serviu de base doca seca nas montagens e uniões das seções dos IKL`s. Curto muito os Professores de Deus e de Netuno, Almirantes dos Teclados dos 7 mares da Internet que aqui habitam e reinam no seu profundo conhecimento! Segundo matéria do Poder Naval: “No Dique Flutuante era realizada a união destas seções e o acabamento dos sistemas, ficando o submarino então,… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Groselha Vitaminada Milani
Camargoer

Olá Marujo. Creio que sim.

Mk48

Vão sim Marujo.
.
Em Mocanguê só vão ficar os GruMecs.
.
Abs

Marujo

Obrigado, amigos, pelo esclarecimento.

Marujo

Agora, só falta reabilitar os IKLs?

Mk48

O Tikuna vai voltar ao operativo em no máximo 3 meses, após os testes de mar em profundidade.
.
🙂🙂🙂

Last edited 2 meses atrás by Mk48
Leandro Costa

Vai ficar mais difícil voltar para a baía de guanabara em um veleiro às três horas da manhã e flagrar um submarino entrando pelo canal dragado hehehehe

Mk48

Com essa mudança a MB deveria priorizar o reequipamento dos varredores de minas. O acesso a nova base passa pelo canal de Itaguaí.

Last edited 2 meses atrás by Mk48
Souto.

Pessoal alguém sabe algo sobre o situação do submarino Humaitá e Tamoio?

FERNANDO

Sim, vão para o Perú.
Pelo que eu ouvi falar.
Mas, acho que a Argentina também quer.

Camargoer

Olá Fernando. O Humaitá é o S41, do tipo Scorpene. Ele está em testes. Deve entrar em operação ano que vem. A MB colocou o Timbira e o Tapajó na reserva, eventualmente para venda. O Tupi está operacional (creio que disparou um torpedo contra um alvo recentemente). O Tikuna está em testes após manutenção. Eu não sei o estado do Tamoio. Aliás, a MB poderia ter mantido a ideia de batizar os submarinos com nomes indígenas, por exemplo S40 Carajás, S41 Carijó, S42 Charrua, S43 Caeté

Jadson Cabral

Mas nobre Camargoer, salvo Riachuelo e Angostura, que são nomes de batalhas famosas, Humaitá e Tamoio são nomes indígenas. E salvo engano, Riachuelo e Angostura devem vir de alguma língua indígena tbm. Essa tradição só deve ser quebrada com o Álvaro Alberto, e por uma causa nobre mais que merecida, né? Já que o referido almirante é pai da energia nuclear no Brasil

Camargoer

Olá Jadson. Riachuelo, Humaitá, Tonelero e Angostura são nomes das batalhas na Guerra do Paraguaia, enquanto que os nomes dos submarinos da classe Tupi foram em homenagem á tribos indígenas. Sobre o SN10, acho o nome merecido (apesar do Alm. Alberto já ter sido homenageado com as usinas nucleares de Angra I e II). Aliás, eu defendo que o SN11 receba o nome do Alm. Othon.

Fabrizio

Parece que finalizaram a “pintura” do S40, confere?

Márcio

Sinceramente, acho meio errado colocar tudo. Comandos… Submarinos… Em um mesmo local. Um único e bom tiro dado e, estaremos acéfalos.

Mk48

Márcio, bdia.
.
Na verdade essa mudança da Forsub para a Ilha da Madeira está contribuindo para a dispersão dos meios e comando.
.
Hoje , e há muitos anos , praticamente a totalidade da MB se concentra dentro da Baía da Guanabara. 1o DN, Arsenal, Escola Naval, Mocanguê e até os paióis de munição.
.
Se um inimigo hoje bloquear a entrada da Barra ,apenas minando, já deixa a MB sem condições de agir.
.
Abs

Groselha Vitaminada Milani

sugestão de matéria ao Poder Naval:

Dique Flutuante Alte. Schieck.

Onde foi construido? Onde hoje se encontra? Seu histórico de serviços prestados a Marinha do Brasil….

Etc.

Fernando "Nunão" De Martini

Foi construído no AMRJ, final dos anos 80, justamente para apoiar a construção e manutenção dos submarinos classe Tupi. Em geral fica atracado ao AMRJ, variando o cais conforme as necessidades.

Grozelha Vitaminada Milani

De 89 pra cá, depois dos 5 IKL’s, foi utilizado pra que? Em que ocasiões? Tem algum história ou histórico? Tem fotos atuais? Está na ativa? Algum detalhe na construção? Enfim … que fim levou???? Deve ter fatos relevantes do seu uso, que depois dos submarinos ficar atracado no cais criando ferrugem e custo de manutenção e flutuabilidades …

Fernando "Nunão" De Martini

Groselha, Respondi no seu comentário no outro post, do Tikuna. Continua apoiando a manutenção dos submarinos, não está largado.

Lembrando também que, no caso da construção dos submarinos classe Tupi/Tikuna, sua utilidade na finalização das construções não findou em 89, pois o Tikuna só ficou pronto em 2005.

Sobre detalhes, é um dique flutuante como muitos outros, desconheço características que sejam muito diferentes de outros, que lastreiam, deslastreiam etc.

Groselha Vitaminada Milani

muito obrigado.

Carlos Alberto Soares

Tem Aaa ?

737-800RJ

Carlos, penso que no futuro, quando as 3 Forças adquirirem o sistema de defesa antiaérea em comum, que sejam colocadas algumas baterias por ali. Mas é bom lembrar que a Base Aérea de Santa Cruz com os F-5 ficam a apenas 13 KM em linha reta da Ilha da Madeira. A locacalização é perfeita!

Screenshot_20210716-074455_Maps.jpg
Leandro Costa

Seguindo até o final da Avenida Brasil, quando se pega a entrada para continuar na BR-101 já chegando em Itaguaí tem um elevado em curva que dele dá para ver o hangar do Zeppelin em Santa Cruz, e coisa de cinco minutos depois (ou menos) pela estrada você já está passando pela entrada para a Base Naval. É bem perto mesmo.

Ted

Um pouco mais distante tem os caças da marinha com sindwinter

Carlos Alberto Soares

Gepard e MANPADS são interessantes (Combinação Russa/Sueca).

Camargoer.

Caro Carlos. Existem essencialmente três ameaças contra a base. A primeira seria de sabotagem por comandos ou terroristas. Para dete-los seria preciso um aparato de segurança local. A segunda ameaça seria um ataque aéreo, mas para isso seria necessário uma escala militar aguda. Neste caso, os aviões teriam que se aproximar vindos do Atlântico, porque um ataque vindo do continente seria detectado pelo sistema de defesa aérea continental. A terceira ameaça seria um ataque naval lançando mísseis de cruzeiro de um navio ou submarino localizado no Atlântico, também como resultado de uma escalada. Portanto, seria necessário estabelecer um sistema de… Read more »

Rafaelsrs

Quem não deve gostar muito da mudança é o oficialato: Todos eles deviam morar em Icaraí ou na zona sul do Rio e agora vão se mudar lá pros confins da cidade, lugar chique mais próximo é Mangaratiba, naqueles condomínios onde morava o Cabral e onde o Neymar tem casa.

Edson Marques

Bem lembrado kkkkkkk

Gringo

Boa noite. Uma pergunta que sempre me faço eh se os “braços” de proteção da base são pra proteger do mar aberto ou de um ataque (ou nenhuma dessas opções)? Se for de um ataque (na minha inocência tô imaginando torpedos inutilizando a plataforma da base) a base não estaria desprotegida de um ataque vindo do mar aberto (linha reta entre mar, entrada da base e a plataforma da base)? Se alguém tiver essa resposta e paciência pra responder eu agradeço….forte abraço a todos.

Samuel

Bom dia!
Acredito que façam a função de quebra mar.

Mk48

Oi Gringo, bom dia.
.
É exatamente o que o Samuel falou : “Quebra-Mar”
.
Abs

Fernando "Nunão" De Martini

“ (na minha inocência tô imaginando torpedos inutilizando a plataforma da base) a base não estaria desprotegida de um ataque vindo do mar aberto (linha reta entre mar, entrada da base e a plataforma da base)?” A base não fica voltada para mar aberto, tem a restinga da Marambaia à frente e a Ilha Grande mais ao sul. Dificilmente se dispararia torpedos para inutilizar a base, mais lógico seria um ataque com mísseis mar-terra ou ar-terra. Toda base naval, em qualquer lugar do mundo, tem sua dose de vulnerabilidade, e para isso se instala algum tipo de defesa passiva e… Read more »

Ted

Maluco

Moysés Ferreira do Nascimento

Só lamento o esquecimento do comando da forsub dos velhos e aposentados praças submarinistas para ter a honra de participar
dessa linda festa e inauguração dessa nova e grandiosa Base.

Camargoer.

Caro Moysés. Em tempos de pandemia, seria o caso até de questionar o que tanta gente fazia lá.

Dan Berlinski

Kkkk tem gente preocupada nos perigos da frota concentrada em um só ponto kkkk acordem, acho que vcs ficaram loucos kkk acho nāo tenho certeza, um monte de ferro velho que só consome recursos e num suposto dia “D” e hora “H” nāo servirāo pra nada

- Publicidade -

Últimas Notícias

Grécia assina MoU com o Naval Group e MBDA abrindo negociações para o fornecimento de fragatas FDI HN

Em 28 de setembro, Nikólaos Panayotópoulos, o Ministro da Defesa grego, Pierre Eric Pommellet, CEO do Naval Group, e...
- Advertisement -