terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

MBDA e Naval Group unem forças para desenvolver novas soluções de assistência remota

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O serviço de assistência remota implantado pelo Naval Group e MBDA para a Marinha Francesa atinge vários objetivos: fornecer diagnósticos imediatos e uma solução de reparo para usuários de sistemas navais em todos os locais e em todas as circunstâncias.

A assistência remota é um sistema de comunicação multimídia criptografado de ponta a ponta que liga o navio às instalações de apoio em terra. Ele permite que a tripulação estabeleça um diálogo totalmente confidencial e em tempo real com a Marinha Francesa e outros especialistas do estado e/ou da indústria para; auxiliar no diagnóstico em caso de avarias; dar maior autonomia ao pessoal de manutenção; e ajudar na preparação para os períodos de manutenção no retorno das missões. A assistência remota pode, assim, ajudar a melhorar a disponibilidade dos navios em operação.

Já foi iniciada a implantação de assistência remota para as fragatas multimissão (FREMM) e o porta-aviões Charles de Gaulle, bem como para o Toulon Fleet Support Service (SSF), o Brest SSF e sua conexão com os locais industriais do MBDA e do Naval Group.
Pascal Gendre, Diretor de Suporte e Serviços ao Cliente do Grupo MBDA, enfatiza que “Estamos bem cientes da natureza crítica de nossos produtos e sistemas para as forças armadas, e a MBDA sempre fez questão de trabalhar com seus clientes ao longo do ciclo de vida dos seus equipamentos, garantindo-lhes um elevado nível de disponibilidade operacional. Hoje temos a satisfação, juntamente com o Naval Group, de poder apoiar as mulheres e os homens que se empenham na defesa do nosso país, a qualquer hora e em qualquer lugar que possam estar.”

Vincent Martinot-Lagarde, Diretor de Serviços do Naval Group, acrescenta: “Esta solução de assistência remota desenvolvida com a MBDA contribui para oferecer aos nossos clientes maior disponibilidade operacional de seus navios. O serviço de assistência remota permite discussões simultâneas com o serviço de apoio à frota da Marinha Francesa e com a tripulação de um navio para auxiliar a tripulação e resolver um problema técnico no mar. Além disso, o kit de suporte remoto pode ser implantado como parte da preparação de um período de manutenção para uma revisão geral do navio.”

Sobre a MBDA

A MBDA é o único grupo de defesa europeu capaz de projetar e produzir mísseis e sistemas de mísseis que correspondam a toda a gama de necessidades operacionais atuais e futuras das três forças armadas (terrestre, marítima e aérea). Com uma presença significativa em cinco países europeus e nos EUA, em 2020 a MBDA obteve uma receita de 3,6 bilhões de euros com uma carteira de pedidos de 16,6 bilhões de euros. Com mais de 90 clientes das forças armadas em todo o mundo, a MBDA é líder mundial em mísseis e sistemas de mísseis. No total, o grupo oferece uma gama de 45 sistemas de mísseis e produtos de contramedidas já em serviço operacional e mais de 15 outros atualmente em desenvolvimento. A MBDA é propriedade conjunta da Airbus (37,5%), BAE Systems (37,5%) e Leonardo (25%). – www.mbda-systems.com

Sobre o Naval Group

O Naval Group é o líder europeu na defesa naval. O Naval Group usa seu extraordinário know-how, recursos industriais únicos e capacidade para organizar parcerias estratégicas inovadoras para atender às necessidades de seus clientes. Como integrador de sistemas e contratado principal, o grupo projeta, produz e dá suporte a submarinos e navios de superfície. Também presta serviços para estaleiros e bases navais. Atento à responsabilidade social corporativa, o Naval Group adere ao Pacto Global das Nações Unidas. O grupo registra receitas de 3,3 bilhões de euros e tem uma força de trabalho de 15.798 (dados de 2020).

DIVULGAÇÃO: Naval Group

- Advertisement -

1 COMMENT

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Barreto Cypriano

Então: lembra quando todo mundo falava mal do F-35? Pois é, inventaram o ALIS dos botes. O ALIS não somente pretendia reduzir tempo de manutenções como visava obter informações de toda frota de jatos JSF em qualquer lugar do mundo e concentrar na sede da LM nos EUA. Os antiamericanos viram nisso uma perda de autonomia e espionagem, mas os inimigos da América viram uma estupenda oportunidade de hackear softwares, corromper hardware, quebrar criptografias e obter inteligência sobre posições de meios pela captação de micro transmissões parasitas, etc. Alguém duvida que o ALIS dos botes vai dar com os burros… Read more »

- Publicidade -

Últimas Notícias

Grécia assina MoU com o Naval Group e MBDA abrindo negociações para o fornecimento de fragatas FDI HN

Em 28 de setembro, Nikólaos Panayotópoulos, o Ministro da Defesa grego, Pierre Eric Pommellet, CEO do Naval Group, e...
- Advertisement -