terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Marinha Real Australiana estende contrato para manutenção do CAMCOPTER S-100

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Austrália, Nowra, 26 de julho de 2021 – A Royal Australian Navy (RAN) concedeu à
Schiebel um contrato de extensão de 3 anos para a manutenção de seu CAMCOPTER® S-100. A extensão permite que a RAN continue experimentando e desenvolvendo conhecimento usando o S-100.

Depois de ganhar o contrato da RAN em 2016, a Schiebel construiu sobre o contrato de aquisição inicial resultando nesta extensão substancial. O contrato inclui serviços de suporte de campo, elementos de engenharia e logística, bem como a criação de uma capacidade australiana soberana de treinamento do CAMCOPTER® S-100 fornecida pela Schiebel Pacific Pty Ltd.

“Para a Schiebel Pacific, a extensão do contrato garante os empregos existentes na Austrália e criará mais vagas para os especialistas do Australian Unmanned Air System (UAS). Estamos imensamente orgulhosos por termos conseguido convencer com o nosso CAMCOPTER® S-100”, disse Hans Georg Schiebel, Presidente do Grupo Schiebel.

O CAMCOPTER® S-100 detém um impressionante histórico de apoio a clientes navais, com missões concluídas com sucesso em mais de 40 navios diferentes em todos os oceanos do mundo, em todos os ambientes, dos trópicos ao ártico.

Sobre a Schiebel Pacific

A Schiebel Pacific Pty Ltd (SPL), subsidiária australiana do Grupo Schiebel, demonstra um compromisso com a indústria local e é apoiada pela reputação internacional da Schiebel de produtos de defesa de qualidade e serviços pós-venda excepcionais. A base australiana concentra-se na gestão de contratos, prestação de serviços, produção e manutenção do revolucionário CAMCOPTER® S-100 Unmanned Air System (UAS), fornecendo à região do Pacífico um programa permanente e abrangente, logística e centro de vendas.

Sobre o CAMCOPTER® S-100

O Sistema Aéreo Não Tripulado (UAS) CAMCOPTER® S-100 da Schiebel é uma capacidade operacionalmente comprovada para aplicações militares e civis. O UAS de decolagem e pouso vertical (VTOL) não requer área preparada ou equipamento de apoio para permitir o lançamento e a recuperação. Opera de dia e de noite, em condições meteorológicas adversas, com uma capacidade além da linha de visão até 200 km/108 milhas marítimas, sobre terra e mar. Sua fuselagem de fibra de carbono e titânio oferece capacidade para uma ampla gama de combinações de carga útil/autonomia até um teto de serviço de 5.500 m/18.000 pés. Em uma configuração típica, o CAMCOPTER® S-100 carrega uma carga útil de 34 kg/75 lbs até 10 horas e é alimentado com AVGas ou JP-5 (F-44) e Jet-A1. Imagens de carga útil de alta definição são transmitidas para a estação de controle em tempo real. Além de seu GPS waypoint padrão ou navegação manual, o S-100 pode operar com sucesso em ambientes onde o GPS não está disponível, com missões planejadas e controladas por meio de uma interface gráfica de usuário simples de apontar e clicar. O helicóptero não tripulado de alta tecnologia é apoiado pelo excelente suporte ao cliente e serviços de treinamento da Schiebel.

DIVULGAÇÃO: Schiebel

- Advertisement -

11 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guizmo

Esse tipo de drone é capaz de prover mira OTH?

Alexandre Galante

Sim.

Guizmo

Valeu Galante….kkkk, te negativaram….povo tem dor de barriga mesmo

Esteves

Prover mira OTH.

Qualquer aeronave orgânica (avião, helicóptero) à partir do navio pode fazer. Certo?

EduardoSP

Desde que equipado para isso, sim.

Henrique

O que seria mira OTH?

Nonato

Para mim, um dos melhorei equipamento do mundo nessa área.
Patrulhamento em volta de um navio.
Pousa em qualquer lugar, RCS deve ser baixíssimo.
Serve como radar e observação visual.
Subtitui helicóptero e avião a um custo muito baixo.
Se poder levar míssil ainda melhor.

Inimigo do Estado

Parece que ele pode levar um Hellfire. Comentei aqui tempos atrás que a melhor aquisição para a MB seria este drone, mas quase fui achincalhado.

Como australiano pensa melhor que brasileiro, comprou o que há de melhor.

Nonato

* puder…

Carlos Campos

Pelo que eu vejo esse Drone vendeu bem, o TUPAN aqui do Brasil seria de função parecida, podendo operar de navios também, espero que as empresas envolvidas não desanimem e vendam no mercado internacional.

Teropode

Interessante é que este Drone pode ser utilizado para tampar os buracos caso o “GPS” sofra um colapso , 10 horas de autônomia é impressionante .

- Publicidade -

Últimas Notícias

Grécia assina MoU com o Naval Group e MBDA abrindo negociações para o fornecimento de fragatas FDI HN

Em 28 de setembro, Nikólaos Panayotópoulos, o Ministro da Defesa grego, Pierre Eric Pommellet, CEO do Naval Group, e...
- Advertisement -