segunda-feira, janeiro 24, 2022

Saab Naval

Operação Poseidon 2021 a bordo do Navio-Aeródromo Multipropósito ‘Atlântico’

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

No dia 31 de agosto teve início a Operação Poseidon 2021, no Rio de Janeiro. O exercício, coordenado pelo Ministério da Defesa, tem a participação de militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira.

O exercício combinado emprega os helicópteros H225M da MB, EB e FAB a bordo do no NAM (Navio-Aeródromo Multipropósito) Atlântico – A140.

A Operação Poseidon 2021 visa elevar o nível de interoperabilidade entre as Forças e padronizar procedimentos operacionais.

Durante o exercício, os helicópteros H225M (UH-15 Pégasus na MB, HM-4 Jaguar no EB e H-36 Caracal na FAB) realizam exercício de qualificação e requalificação de pouso a bordo do Navio-Aeródromo Multipropósito Atlântico.

O treinamento também inclui infiltração e retirada de Forças de Operações Especiais pelas aeronaves, sob a coordenação do Comando Naval de Operações Especiais, possibilitando o intercâmbio de táticas, técnicas e procedimentos.

NAM Atlântico – A140

IMAGENS: Ministério da Defesa / Marinha do Brasil / Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

28 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FLAVIO CARVALHO DOS SANTOS

Bom dia, alguém sabe dizer algo sobre o projeto que foi apresentado no congresso, para criação do comando conjunto das FES?

Charles Dickens

Embora não seja o tema principal da matéria, alguém saberia dizer quantos SK 105 Kurassier estão operacionais no momento? Se não estou enganado, foram comprados 21 unidades quando chegaram. Imagino que numa situação real, de desembarque anfíbio, 21 carros seriam destruídos em duas horas de combate – ou até menos. E o como ficaria o seguimento das operações depois disso?

Pedro Bó

Foram 21? Porque eu havia lido em vários lugares que foram apenas 17 unidades, para substituir os Cascavel no final dos anos 90.

Aliás, destruir o SK-105 não é tarefa difícil, visto que a blindagem dele é mínima.

carvalho2008

Não é dificil, desde que voce acerte…e precisa acertar primeiro para ter certeza deste algoritmo de jogo de guerra de que 24 ou 17 seriam destruidos em duas horas de guerra…não ouvi outras referencias sobre isto…

João Fernando

Concordo. Até pq acertar algo com aquele fumacê todo deve ser impossível.

Fernando Veiria

Blindado revolucionário que usa os gases do motor como fumígeno. E vocês aí achando que era falta de manutenção…

Cristiano de Aquino Campos

O inimigo deve ver a fumaça preta e achar que acertou no motor.

Marcelo Andrade

Que eu saiba, carros de combate naõ precisam, ser certificados pelo Proconve! É diesel, faz fumaça ou vamos comentar aqui igual aos Globos e Foices de SP da vida?

André Macedo

Não interessa, esse fumacê todo serve como indicativo de uma época onde haviam pouquíssimas preocupações ambientais, motores a diesel atuais não fazem nem metade dessa fumaça, um Leopard 2A4 levantando poeira faz menos “fumaça” que isso.

E que tanque lindo cara

Last edited 4 meses atrás by André Macedo
carvalho2008

A fumaçã ou ausencia altera na blindagem ou na pontaria?

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Deixa de frescuras ambientalistas rapaz.

Flanker

Ah…tu achas que a fumaça do diesel é frescura? Fumaça da queima de gasolina, óleos diversos, carvão, queima de matéria orgânica, além de todo o resto de poluentes do ar, além de esgotos, rejeitos industriais, todos os tipos imagináveis de plásticos, etc, que são jogados nas águas, além de todos ps tipos de poluentes que contaminam o solo, como herbicidas, fungicidas e outros defensivos agrícolas e todo tipo de outras substâncias poluentes que contaminam o solo, tudo isso, também é frescura?

Marcelo Baptista

Um ponto, a fumaça escura que sai, não é uma questão ambiental somente, demonstra problemas na queima do combustível, ou seja, meu, seu, nosso dinheiro queimando.

Sergio Cintra

Embora o tema da materia não seja esse, quem assistiu a entrevista do Sargento Comandante da Unidade que utilizava o SK, deve ter notado a menção sobre ser uma questão de ajuste da queima, que pode ser feito dentro do carro, devido a capacidade de queima de diversos tipos de combustíveis. Se verdadeira ou Fake, óbvio q no campo de batalha “não linguística” isso não existe ocorreria com certeza.

Rinaldo Nery

Tanque é pra lavar roupa…. Carro de Combate.

Pedro Bó

Não precisam ser certificados pelo Proconve, mas liberar toda aquela fumaça, aquecida ainda por cima, em um campo de batalha onde o adversário conta com sensores termais é uma temeridade.

Rinaldo Nery

E a Gretha vai reclamar no seu blog…

Flanker

O que aquela pirralha vai fazer, ou deixar de fazer, não me interessa. Mas, tu sendo um militar da reserva, com um nível razoável de instrução, bem informado, não vais negar os altos níveis de poluição no mundo todo, não é?

Flanker

Motor diesel em condições normais, com bomba injetora regulada, não faz fumaça. O atenuante para esses motores mais antigos, é o biodiesel usados no Brasil, que é nocivo às bombas mais antigas.

Cristiano de Aquino Campos

Então no caso, porquê todos ou a maioria dos blindados por ai, mesmos aqueles mais antigos, não saltam tanta fumaça preta? Eles não são á disel?

Jodreski

Concordo com vc amigo, mas me conta aí o que impediria eles de serem acertados? Só se for o péssimo adestramento do nosso inimigo! . Já falei e repito… essa história que achar que nossos possíveis inimigos são só nossos vizinhos é patética. E só ver quem são os países que estiveram envolvidos em conflitos nos últimos 10 anos que vc terá uma lista de nomes que sempre se repetem… Brasil e um país rico em recursos minerais e se um dia alguém quiser criar uma justificativa ao mundo para invadir aqui o farão e aí veremos os Srs aposentadorias… Read more »

Rinaldo Nery

Debandando? Ah, vamos sim. Mas você pega um fuzil e combate por nós, já que é tão valente.

carvalho2008

Mestre Jodreski, 1) Sim, o SK-105 já está bem velhinho (não obstante a fumaça seja apenas regulagem de injetor e nada tenha a convenção popular de motor a gasolina fumando ou fundindo). Ele ainda tem uma utilidade muito grande. 2) Carros de desembarque para fuzileiros, normalmente não são MBT´s, como características, são carros leves; 3) São leves para que o transporte e desembarque seja possivel e rapido 4) São leves porque onde desembarcam, é areia da praia, solo molhado e fofo, mangues, etc…e a pressão no solo precisa ser pequena….um MBT terá uma pressão no solo maior. 5) Um MBT… Read more »

Mayuan

Complementando sua excelente resposta. Não há necessidade de muito esforço pra pensar que pela quantidade de unidades que dispomos e a frequência com que são usados, a poluição que eventualmente causam é desprezível. Seria melhor que poluissem menos ou idealmente nada? Seria! São eles que vão causar o derretimento das calotas polares? Não. É bem mais fácil que a poluição causada pelos países mais ricos do mundo o faça bem antes!

Nilson

Em outra postagem, lembro-me de algum colega ter citado 6 unidades operacionais.

Claudio QUADROS

Como gostaria vê aquele helicóptero russo k52 nesse navio bicho desse nem precisaremos porta-aviões.

LUCIANO

Será que o AH2 Sabre do FAB não tem certificação para operar no A140 Atlântico ?

Cadillac

Fotos maravilhosas

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Dois porta-aviões dos EUA entram no Mar da China Meridional para ‘combater influência maligna’

Dois grupos de porta-aviões dos Estados Unidos entraram no disputado Mar da China Meridional para treinamento, disse o Departamento...
- Advertisement -