quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab Naval

Naval Interaction 2021: China e Rússia realizam exercícios navais conjuntos no Mar do Japão

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Com o avançado Type 055 da China, um grande destróier de classe de 10.000 toneladas, pela primeira vez se juntando a um exercício com uma marinha estrangeira, China e Rússia iniciaram na quinta-feira (14/10) um exercício naval conjunto no Mar do Japão.

O exercício, segundo especialistas chineses, não só mostra o alto nível de confiança mútua estratégica dos dois lados, mas também aumentará sua capacidade de lidar em conjunto com as ameaças à segurança marítima e salvaguardar a paz e a estabilidade regionais, em um momento em que os países ocidentais estão construindo organizações de segurança regionais antagônicas como o Quad e a AUKUS.

O exercício militar marítimo Naval Interaction 2021 começou em águas próximas ao Golfo Pedro, o Grande, na Rússia, no Mar do Japão, na quinta-feira, com o Exército de Libertação Popular da China (PLA) enviando navios de guerra avançados, incluindo o grande destróier Typo 055 Nanchang, o destróier Kunming Type 052D, as fragatas Type 054A Binzhou e Liuzhou, e o navio de abastecimento abrangente Type 903A Dongpinghu, bem como aeronaves de guerra antissubmarino de asa fixa e helicópteros dos Comandos do Teatro Leste, Sul e Norte, enquanto a Rússia desdobrará grandes navios antissubmarinos, fragatas e aeronaves, informou a Marinha do PLA ao Global Times.

Durante o exercício, que é um arranjo normal e agendado anualmente, mas também é realizado em meio a muitas mudanças profundas e a pandemia, as marinhas chinesa e russa praticarão comunicações, contramedidas contra minas marítimas, defesa aérea, tiro real contra alvos marítimos, manobras conjuntas e missões antissubmarino conjuntas, de acordo com a Marinha do PLA.

O objetivo do exercício conjunto é aumentar a cooperação amigável e pragmática das duas marinhas, aprimorar as capacidades de lutar e suas capacidades para lidar em conjunto com as ameaças à segurança marítima e salvaguardar a paz e a estabilidade regionais, disse Zhang Junshe, pesquisador sênior do PLA Naval Military Studies Research Institute, ao Global Times.

O exercício também examinará as capacidades da Marinha do PLA no mar distante, incluindo as de comando, defesa aérea, antinavio, antissubmarino, reconhecimento, alerta antecipado, comunicação e navegação, disse Zhang.

Destróier Type 055

Type 055

As embarcações chinesas não realizaram montagem ou ensaio e iniciaram o exercício diretamente, que está mais próximo do combate real e contribuirá com suas capacidades de salvaguarda da segurança das rotas de transporte marítimo de longo curso e outros interesses marítimos.

Como a maior série de exercícios marítimos entre a China e a Rússia, a Naval Interaction foi realizada nove vezes desde 2012.

Esta é a primeira vez que o grande destróier de classe de 10.000 toneladas da China participa de um treinamento no exterior.

Zhang disse que o grande destróier Type 055 será o navio de comando da frota durante o exercício e exibirá suas excelentes capacidades abrangentes, incluindo detecção de longo alcance, alerta antecipado e integração de inteligência.

Esta também é a terceira vez em 2021 que o Type 055 entra no Mar do Japão. A primeira vez foi em março e a segunda em agosto.

Isso reflete que o treinamento em mar distante da PLA Navy na região está se tornando rotina, à medida que se torna cada vez mais confiante com suas capacidades crescentes, disse Shi Hong, editor-chefe executivo da revista chinesa Shipborne Weapons, ao Global Times.

Assim como o jato de combate stealth J-20, que pela primeira vez participou do exercício conjunto China-Rússia Zapad/Interaction 2021 em agosto, o Type 055 é outra das ferramentas mais poderosas do PLA. Isso mostra um novo nível de confiança mútua militar entre os dois países, disse Song Zhongping, um especialista militar chinês e comentarista de TV, ao Global Times.

O exercício Naval Interaction 2021 chega em um momento em que os EUA, Índia, Austrália e Japão estão realizando os exercícios navais Malabar na Baía de Bengala, e também logo depois de seis países, incluindo os EUA, Reino Unido e Japão realizarem exercícios no sul do Mar da China e zonas adjacentes.

Novas organizações regionais de segurança como o Quad e AUKUS são ameaças sérias para a China e a Rússia, e o exercício conjunto entre os dois países contribuirá para a paz e estabilidade regionais, disse Song.

Li Shuyin, um especialista da Academia de Ciências Militares do PLA, disse ao Global Times anteriormente que os exercícios conjuntos entre a China e a Rússia tornaram-se rotineiros e são completamente normais, e se outros países os virem como ameaças, eles devem ter a consciência culpada e querer estigmatizar a China e a Rússia.

FONTE: Global Times

- Advertisement -

58 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Se apenas a China já é o suficiente para derrotar os EUA, com a Rússia será como bater em bêbado.
Aliás, eu já havia comentado que ocorreria essa união e que isso será um encargo pesado demais para os EUA.
Aceito apostas e pago dobrado.

Reis

Já está de bom tamanho não dá nem pra pensar em guerra ne

Agressor's

“Se a China acordar, o mundo tremerá”, Napoleão Bonaparte. Ninguém mais pode deter a China!…

Emmanuel

Se apenas a China já é o suficiente para derrotar os EUA, com a Rússia será como bater em bêbado”, até sofrer o primeiro embargo e ficar sem um grão de soja e um grama de minério de ferro. Aí, vai dar uma de cachorro magro balançando rabinho sabendo que fez caquinha. Se a Rússia, com torpedo nuclear sofre embargo até hoje, o que não se fará com a China…

Zeus

Prezado, em se tratando de possibilidade de embargos, China e Rússia são duas realidades tremendamente distintas. E isto nada tem a ver com poderio militar e sim com Dependência Econômica! Por exemplo, a China compra da Austrália mais minério de ferro que EUA, Japão e C. do Sul juntos! E não há outros que possam ocupar o lugar da China absorvendo estas exportações. A China compra 25% do vinho australiano, dentre outras coisas. 25% dos alunos nas faculdades australianas são chineses, pagando por isto. Os turistas chineses gastam bilhões por ano lá e em outros países. Estudos estimam que se… Read more »

Antoniokings

Prezado Zeus.

Espera-se para breve os números da balança comercial da China.
Será novo recorde.

Agressor's

Chega ser patético muitos elementos aqui no braziu atacando a China, visto que os grandes capitalistas estadunidenses investem pesadamente lá. O Getúlio Vargas faria uma festa com China e EUA disputando o oferecimento de infraestrutura…

Slow

Amigo vc acha que EUA vai embargar 1,4 bilhão de habitantes ? 😂😂😅 quem perde é eles .. sanções e embargos nem contra Irã ta funcionando direito, quem dirá com China .

Hcosta

O Irão?
É um exemplo de como as sanções não funcionam?

Slow

Você quer usar Venezuela de exemplo ? Ali não tem apenas sanções dos EUA …

Hcosta

Não me parece que se possa afirmar que as sanções não tenham nenhum efeito no Irão, até pelo contrário, têm um grande impacto. Basta olhar para as suas reservas de gás e petróleo para perceber que há qualquer coisa que não bate certo.

Agressor's

Apesar da situação e dos obstáculos que o Irã enfrenta hoje o país goza de um Estado forte e coeso socialmente, fatores essenciais para o desenvolvimento de qualquer nação…

Hcosta

Depende de onde vem a força e coesão. Se tiver origem na opressão por parte do estado são fatores essenciais para o atraso de uma nação.

Carlos Campos

se com uma subida da procura de gás e carvão já tem apagão imagina em uma guerra de grande porporções. admiro muito os chineses e acredito em sua capaidades bélicas, mas não acreditam tanto quanto o Xings, deviam vender retratos deles pelo país, assim todos os dias a motivação ia ser mais de 100%

Agressor's

Quem tiver o controle da economia dominará também a política, esse é um fato que mesmo o maior patriotismo não consegue impedir. A China já ultrapassou o PIB estadunidense só vendendo máscaras e tecnologia 5G. A China chegou onde está porque os donos das maiores fortunas do mundo assim o quiseram e investiram lá. Quem criou esta cobra foi o próprio Estados Unidos, transferindo seu parque produtivo para a China por pura conveniência, para obter lucros cada vez maiores, visto o custo de produção…

Joanderson

China não é tão aliada da Rússia assim como vc pensa não vc tira que a Rússia estando estrangulada por sanções a china investe mais em outros países até da africa do que i veste ba Rússia.
É interesse também da china uma Rússia fraca e cambaleada uma Rússia forte não interessa a ninguém.

Slow

Verdade, porem China é único país de peso pra poder ajudar Russia e eles sabem muito bem disso ..

Carlos Campos

“Se apenas a China já é o suficiente para derrotar os EUA, com a Rússia será como bater em bêbado.”,,,,,,,,, nem a Elite do PCCh acredita nisso, se não já teriam tomado Taiwan, mas vc acredita tanto na China, que impressionaria até o chinês mais nacionalista kkkkkkkk

Entusiasta Militar

‘ Se apenas a China já é o suficiente para derrotar os EUA …’ Acho que foi voce que bebeu muita vodka camarada … Ja dizia o provérbio chinês : O cão não late por valentia e sim por medo! A china adorada por muitos aqui no blog nao passa de um cão vira-lata que nao assusta ninguém porque so bastou algumas sanções americanas e ficou em situação difícil Pense além dos números de equipamentos militares, a china não se sustenta em ‘nada’ e incorre no mesmo calcanhar de Aquiles da Alemanha e do Japão na 2ª guerra mundial que… Read more »

MestreD'Avis

Um exercicio perfeitamente normal entre vizinhos.
Mas gostaria de saber a opinião dos que criticam a navegação e consideram provocação de outros países no Mar do Sul da China a esta navegação entre a Coreia do Sul e o Japão…

Antoniokings

Eu acho bom é a Coreia do Sul e Japão ficarem quietos para passarem despercebidos.
Acho que vc ainda não percebeu o tamanho do problemão que os americanos terão de enfrentar.

MestreD'Avis

Isso é ameaça a mim, á Coreia do Sul, ao Japão ou aos EUA?
O que acontece se não ficarem quietos?

Deixa adivinhar! Um Topol em Toquio e uma chuva de DF-26 em Seoul…

Infelizmente para as suas fantasias, politica externa é feita por adultos

Emmanuel

Quando o Topol estiver chegando a Tóquio algo similar vai estar chegando em Moscou. E o mesmo vale para Pequim.

Antoniokings

Como diz o velho ditado: ‘Prudência e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.’
Continuo afirmando que é melhor o Japão e a Coreia não se meterem nessa furada americana.
Deixe só a Austrália se esborrachar.

Carlos Campos

o que resultaria em Xangai varrida do manpa, Junto com Cantão Shanzhen, Wuham e Pequim, a frota mercante da China sendo afundada por subs da OTAN e do QUAD, ou capturados mesmos, mesma coisa aconteceria com os EUA, mas na cabeça do Xings armas só existem chinesas.

WSilva

Não se engane meu caro, a Coreia do sul é muito diferente do Japão, o ódio dos coreanos pelo Japão é tremendo e se a China varrer o Japão do mapa não tenha duvidas que a Coreia(as duas) vão declarar feriado nacional na península toda no dia seguinte.

Carlos Campos

eu sei disso, ódio mútuo, no caso do Japão racismo puro.

Hcosta

Não sei se será assim. A história está cheia de exemplos de inimigos que se juntaram para derrotarem uma ameaça maior. Como Churchill e Estaline, entre muitos outros.

WSilva

Churchill e Stalin não tentaram dizimar a população um do outro, o Japão tentou exterminar os coreanos e isso está vivo até hoje na memória dos coreanos. Na verdade essa romantização do Japão é vazia e não se sustenta na Ásia, a maioria daqueles países detestam o Japão, já aqui no ocidente se sustenta pois foi feito um trabalho de vitimização do Japão pela máquina de propaganda americana. Mas qualquer pessoa que chegou próximo de um livro de história, sabe que a maior escória da Ásia foi o Japão. Eu duvido muito que os sul coreanos aceitem lutar contra a… Read more »

Hcosta

A história não é bem assim. Quem vai à guerra dá e leva. O Japão atacou muitos países e também foi atacado ao longo da sua história. As coisas nunca são assim tão simples.

E o Japão liquidado? Forças Armadas sucateadas? Se aquilo é sucata então a maior parte dos países têm forças armadas com paus e pedras quando comparados.

WSilva

O problema do Japão é que além de invadir, eles também tentaram apagar a raça dos coreanos e sua cultura e também praticaram outros massacres no sudeste Asiático. O Japão era possivelmente mais brutal que a Alemanha Nazista e isso jamais será perdoado por uma China, Rússia e Coreias. Além disso, o Japão se recusa a pedir perdão para Coreias e China, insiste em negar a história além de não ter pagado por seus crimes de guerra, muito diferente dos alemães que se arrependem e até hoje pagam a conta da brincadeirinha do Hitler. Em relação as FA do Japão,… Read more »

Hcosta

A Rússia também continua a negar os crimes de guerra.
Respondo à sua pergunta com outra. Em que cenário pode a China invadir o Japão, mesmo sem o apoio dos EUA, e vencer?
O Japão é um dos países mais desenvolvidos do mundo. Não me parece que sejam assim tão fracos.

WSilva

Aí vamos entrar no campo da especulação. Na minha visão a China não tem o menor interesse em invadir o Japão para se vingar, o interesse da China é Taiwan, e também as Ilhas Diaoyu, que hoje estão sob posse do Japão, mas que não pertencem ao Japão de acordo com China e Taiwan.

”Em que cenário pode a China invadir o Japão, mesmo sem o apoio dos EUA, e vencer?”

Sem apoio americano, sem armamento americano o Japão seria totalmente trucidado.

O Japão não é fraco, a China, Rússia e EUA que são fortes demais em comparação aos demais.

Hcosta

Para um país atacar outro terá de ser muitas vezes superior e não sei se algum país no mundo terá essa capacidade ou, pelo menos, suportar as consequências de uma guerra de larga escala com o Japão.
Na 2GM era o Japão contra as duas maiores marinhas que já existiram, seja lá que valor terá atualmente esta comparação.
Não é por serem japoneses e a sua “mística” mas pelas suas condições económicas, industriais, geográficas e militares.

WSilva

Não existe mística alguma, o Japão utilizou da revolução industrial e teve sucesso contra uma Russia e China atrasada antes de suas revoluções em plena guerra civil, se fosse em pé de igualdade o Japão jamais teria tido sucesso, basta ver o que era o Japão antes de aderir a revolução industrial, foi inclusive estado tributário da China imperial. Ainda assim, a doutrina militar japonesa era forte e isso temos que concordar, mas hoje o Japão não tem doutrina nenhuma, segue aquilo que os EUA diz, o Japão sozinho é presa fácil enquanto se mantiver como estado ocupado pelos norte… Read more »

Jagdverband#44

Você é irrelevante.
O que você acha ou não, só serve para, no máximo, você mesmo.

Antoniokings

Agora imagine uma opinião sobre algo irrelevante.
Seria (irrelevante)² ?

Be cool!

Mk48

Nads demais.
.
China e Rússia são parceiros de alto nível. Xi e Putin possuem uma excelente relação pessoal.
.
Os subs japoneses e americanos vão acompanhar essa movimentação de perto.
.

Antoniokings

Prezado Mk48

E devemos considerar isso no contexto da poderosa ‘Organização para Cooperação de Xangai.’
Essa Organização está se expandido e já conta com um grupo poderoso de países, como China, Rússia, Índia, Paquistão e etc.
Parece-me que mês passado o Irã foi aceito como membro permanente
Outros países importantes como Turquia, Egito e Arábia Saudita estão mantendo diálogo com essa Organização.
Se resolverem incrementar essas relações em sede de defesa mútua, teremos um monstro que será impossível até de chegar perto.

Mk48

Prezado Kings,
.
Exatamente.

Carlos Campos

Turquia até é possivel, mas Egito e Arabia Saudita, nem pensar, China poderia trazer o Vietnã para perto, mas fica roubando suas águas, o que faz o Vietnã não se aproximar da China, que é um aliado valioso, vai vrescer muito ainda.

Hcosta

E porque devemos considerar isso nesse contexto? O que esses países têm em comum? E ainda mais Índia e Paquistão….
Até os BRICS deve ter mais importância…

Antoniokings

Muitos intere$$es.
Até Israel, que não é bobo, está entrando na onda.

br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2021101418123662-eua-advertem-israel-contra-riscos-aos-interesses-comuns-por-projetos-com-china/

Hcosta

Já viu bem os membros dessa organização? Qual acha que é o interesse deles? E principalmente da China?

Filipe

O mesmo aconteceu quando os EUA se juntaram a Rússia para bater na Alemanha, agora a China se juntou a Rússia para bater nos EUA (EUA & UK & Austrália)

Hélio

Quando foi que os americanos se juntaram à Rússia para bater nos alemães? Os russos ficam anos pedindo a abertura da segunda frente e os americanos se fazendo de surdos.
Também se fizeram de surdos quando os poloneses denunciaram o holocausto.

Carlos Campos

Segundo os apoiadores da China esse exercício é ilegal, afinal é o Mar do Japão, assim como o Mar do Sul da China é da China.

WSilva

Esse é o problema dos EUA e sua trupe invadir mares de outros países, seta um péssimo exemplo e agora China e Russia farão o mesmo em mares de outros países. E advinha, ninguém vai poder reclamar, a não ser que parem de enviar banheiras para o mar do sul da China e mar negro.

Carlos Campos

ninguém reclamou de nada até agora, mostra aí indignação do Japão e da Coréia do Sul com eles assando pelo mar do Japão, que em parte é coreano e chinês kkkkkk diferente do mar do Sul da China que são águas internacionais e outras partes são áreas legítimas de outros países, e os chineses criaram bases lá e dizem que é deles, se for assim, posso entrar na tua sala e ficar te ameaçando ? kkkkk quanto ao mar negro, eles podem ir lá a vontade, coisa burra pq lá Rússia deita rola em cima da USNAVY.

WSilva

O Japão não pode reclamar porque ninguém o escuta, é irrelevante. ”diferente do mar do Sul da China que são águas internacionais e outras partes são áreas legítimas de outros países” A maioria daquelas linhas foram definidas pelos ocidentais, a China que navega por lá há mais de 500 anos nunca reconheceu tais linhas, não é por acaso que o mar se chama mar do sul da CHINA, e não mar do sul do EUA. Uma nova marcação daquelas linhas deve ser feito pelo país que tem dominio daquela região, esse país é a China e não os ocidentais. Linhas… Read more »

Last edited 1 mês atrás by WSilva
Carlos Campos

A china passa pra ali a muito tempo os portugueses. Os ingleses então o mar devia se chamar mar sinolusoanglo. Existe o direito internacional sobre os mares e foi reconhecido até pela china. Ou seja águas internacionais. A cara de pal é tanta que eles não diziam que Ali era deles. Fizeram essas ilhas e disseram que ia ser para bases de pesquisa. Depois de pronto virou bases militares. Passaram a dizer que o mar é deles. E mais se o direito internacional não vale o mesmo que a china do que reconhece o Vietnã que fure um poço petróleo… Read more »

WSilva

Mentira! A China navega ali antes de qualquer país. Segundo, a China jamais reconheceu as linhas desenhadas pelos imperialistas em plena Ásia, é tipo eu demarcar onde você pode caminhar no quintal da sua casa, veja se tem lógica! A maioria daquelas linhas foram desenhas pelos ocidentais quando eles controlavam aqueles países, eram suas colônias, inclusive eles mesmos ocidentais brigavam entre si para roubar mais espaço um do outro. ”A china tá roubando na mão grande áreas de outros países mais fracos pq ela pode.” A China? Certeza? Quem é que roubou a ilha de Diego Garcia e expulsaram os… Read more »

Antoniokings

Tente falar para uma superpotência em todos os campos e com quase 1,5 bi de habitantes que isso pode ou isso não pode.
Vai lá!
Tenta.

Carlos Campos

não vou, esse não é meu jogo, eu só estou jogando na cara de algumas pessoas as besteiras sem sentido que elas falam.

Antoniokings

E eu estou, há anos, fazendo exatamente o mesmo.
Tarefa difícil, viu?

Entusiasta Militar

Exercícios navais com a Russia é moleza devido ao profissionalismo da Marinha Russa, agora imagina treinar com o iran e ter seu navio destruído sem querer kkk

Falando serio, na geopolítica, engana-se quem acha se possível ter 2 grandes potencias politicas/militares vizinhas e amiguinhas, cedo ou tarde irão se enfrentar novamente, então pensando no futuro e na sua própria sobrevivência, acho que a Rússia devia aproveitar um conflito armado china-eua para atacar a china e aniquilar o seu futuro inimigo antes mesmo da china se torna esse inimigo.

Camillo

A lógica da aliança da China e da Rússia é bem simples, não precisa ganhar prêmio Nobel pra entender, isolados sabem que serão contidos um a um pelos EUA, juntos sabem que vão derrubar os EUA, é só questão de tempo, economicamente e em termos de tecido social os EUA irão colapsar, Putin e Xi são altamente estratégicos…

angelo

Xiiiiiiii, manobras sino russas; tá ficando difícil para os USA…não vai dar conta, simples assim.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Reator nuclear pode tornar Brasil autossuficiente em radiofármacos

Empreendimento reduzirá riscos de desabastecimento e custos dos medicamentos, além de ampliar o acesso dos brasileiros à medicina nuclear São...
- Advertisement -