terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

VÍDEO: Marinha de Guerra do Peru afunda o ex-BAP Callao durante SINKEX na Unitas LXII

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Houve lançamento de mísseis da fragata BAP Bolognesi e de helicópteros Sea King e Sea Hawk

O veterano navio anfíbio BAP Callao DT-143, já aposentado do serviço ativo na Marinha do Peru, foi afundado no dia 30 de setembro pelo impacto de vários mísseis durante a atividade Sinkex realizada no âmbito da Fase Marítima do exercício multinacional Unitas LXII, recentemente concluída em águas e terras peruanas, incluindo a novidade que a Fase Amazônia representou na história da Unitas.

Como parte do exercício Sinkex, o ex-BAP Callao foi varrido por fogo de armas leves e artilharia naval para mais tarde ser o alvo de um míssil Exocet MM-40 Block III disparado pela fragata BAP Bolognesi (localizada perto do limite máximo de alcance do míssil), um míssil AM-39 Exocet disparado por um helicóptero naval SH-3D Sea King do Esquadrão de Aviação Naval Peruano N° 22 e um míssil AGM-114 Hellfire disparado por um helicóptero naval MH-60R Sea Hawk do Esquadrão de Helicóptero de Ataque Naval 49 (HSM-49), operando a partir do destruidor de mísseis DDG-89 USS Mustin.

O BAP Callao era um navio de desembarque de carros de combate da classe “Terrebonne Parish” e foi incorporado à Marina de Guerra del Perú em 6 de agosto de 1984, transferido da Marinha dos EUA.

Nos Estados Unidos, serviu desde 1950 como USS Washoe County LST-1165 (Landing Ship Tank).

BAP Bolognesi, classe Lupo

FONTE: Máquina de Combate

- Advertisement -

65 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
65 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
FERNANDO

Bom dia a todos.
Sabem, fico a pensar, não é anti ecológico ficar afundando estas coisas no oceano??
Imagina se todos os países costeiros resolverem fazer isso!
Daqui um tempo não vai ter mais lugar para afundar!
E este negocio que se tornam recifes artificiais, não cola mais!

Alexandre Galante

Esses foram os navios afundados durante a Segunda Guerra Mundial:
comment image

GFC_RJ

Irado!!!
Até guardei a imagem pros meus arquivos.

FERNANDO

Cruz credo.
Olha o Hemisfério Norte, está totalmente poluído!
Quantos anos dura um casco destes navios modernos?

Camargoer.

Olá Fernando. Isso depende da profundidade onde ocorreu o naufrágio e a temperatura local. Quanto mais fundo, menor é a quantidade de luz, menor é a temperatura e pode ser que a quantidade de oxigênio molecular dissolvido tambem seja menor. Eu já vi documentários de naufrágios de navios de aço com 150 anos bem conservados, e outros com 70 anos que estão bem corroídos. Acho que não existem navios de aço naufragados mais velhos que isso para avaliarmos. Por outro lado, existem naufrágios de navios antigos de madeira que ainda tem peças de ferro fundido identificáveis.

Zeus

Prezado Camargo air, nada contra afundar naus militares em treinamentos e em lugares bem escolhidos. Porém a propósito de conservação e profundidade, a uns três meses postei aqui uma foto de um fardo de borracha proveniente do navio nazi SS Rio Grande que vi numa praia. Após isto me deparei com mais 13 destes fardos numa faixa de 100 km de extensão no litoral norte da Bahia, 5 num mesmo local. E eles continuam chegando. O navio foi posto a pique a pouco menos de 70 anos está a 5.700 metros de profundidade entre Natal e ilha Ascensão, sendo o… Read more »

1_ie2599_navio1-418x235.jpg
Camargoer.

Olá Zeus. Que sensacional isso de encontrar borracha de um navio naufragado há mais de 70 anos. 5 mil metros é super profundo. Será que ocorreu algum evento sísmico próximo ao navio para ele liberar tanto óleo e tanta carga assim? Você ainda tem as fotos? Seria possível postar novamente aqui? Que legal mesmo.

Jadson Cabral

Camargoer, há três meses esse fardos começaram a aparecer na costa da Bahia e na Costa de Sergipe. Aqui mesmo nas praias de Aracaju foram dezenas, se não centenas. Lembro que passou uma matéria no jornal nacional e aqui no jornal local tbm (TV Sergipe, filial da globo) e algum tempo depois, cerca de uma semana, alguns historiadores surgiram com essa fato de que um navio carregando borracha tinha sido afundado na costa do nordeste, e pela idade da borracha era quase certeza a sua origem. Aliás, nesse mesmo período e um pouco depois começaram a aparecer algumas novas manchas… Read more »

BORRACHA.jpg
Camargoer.

Olá Jadson. Que impressionante. Estou curioso sobre o que teria acontecido no naufrágio para que ele liberasse a carga e os todo aquele óleo. Isso mostra a importância de uma ampla limpeza e descontaminação de um casco antes de ser afundado. O estrago ambiental nas praias do NE foi grave.

Leandro Costa

Oi Camargoer, eu também fiquei bastante curioso sobre o que teria levado ao navio começar à liberar carga e combustível. Se por um lado pode ser que tenha finalmente ocorrido algum desgaste devido à corrosão após todo esse tempo no fundo do mar, por outro parece improvável que, exatamente devido às condições que você descreveu, ele começasse à fazer isso por agora sem algum outro fator que atuasse como gatilho. Talvez alguma atividade sísmica. Confesso que imediatamente imaginei que pudesse ter sido ação direta do homem, mas nessa profundidade é extremamente improvável. Já a alguns anos que alguns naufrágios em… Read more »

Zeus

É isto aí que o Jadson postou, mas aqui vemos um fardo aberto exibindo as tiras de borracha comprimidas

Rbr.jpg
Piassarollo

A borracha , nos tempos da segunda guerra mundial, era um material muito valioso, e essas cargas eram muito visadas .

RODOLFO MARCOS LIVIO

Interessante, não deveria ter uma marca na foz do Rio da Prata?

Nilson

Sim, do Graf von Spee. Talvez sejam só navios mercantes.

Claudio Bicão

imagino de onde vc tirou o “von” do navio……… se estudasse um pouquinho mais não passaria vergonha em público ao errar o nome do navio alemão…….

Michel

Mapeamento oceânico histórico. Até eu que sou pacifista gostei.

Cristiano GR

A tá, quando um país sul americano faz isso as pessoas querem se manifestar sobre as questões ecológicas e já pensam logo em proibir, mas quando americanos ou europeus fazem o mesmo, o pessoal daqui acha lindo, gravam e batem palma. Ô paíszinho de vira-latas! “Ai, vai encher de navios o oceano.” Muito pior que afundar navios velhos é querer resgatar navios do fundo do mar, pois isso, sim, mexe com milhares de animais e corais que já vivem na estrutura e no entorno dela num raio de uns 15 m para cada lado da estrutura. Deixe uma piscina com… Read more »

Camargoer.

Caro Cristiano. Qualquer país que permita afundar um casco contaminado perto de uma reserva marinha comete um crime ambiental, independente do PIB ou do IDH. Metais pesados, por exemplo, são acumulados na cadeia alimentar e poderão causar problemas de saúde nas populações que consumirem cardumes que se alimentaram de organismos contaminados. A água do mar tem maior densidade que combustíveis e lubrificantes, assim cascos contaminados irão liberar esses produtos por anos, causando problemas ambientais em praias a centenas de quilômetros de distância, como ocorreu nas praias do NE há alguns anos.

Cristiano GR

Quando você estiver tomando banho, usando sabonete e shampoo, lembre da contaminação que está mandando para os rios, quando deixar uma embalagem plástica, mesmo que já esteja no chão e você passar e não juntá-la, lembre da contaminação que você pode estar deixando ir para o oceano ou rios e lagos. Quando lavar seu carro, lembre da contaminação que você comentou. Eu aposto que só a contaminação gerada por carros lavados em umas 10 quadras de cidade grande no período de 1 mês já dá muito mais contaminação do que um navio descontaminado para ser afundado. E o que falar… Read more »

Camargoer.

Olá Cris. De fato, os esgotos ilegais despejados em rios e córregos já fazem um enorme dano muito antes de chegar ao mar. O correto é que todo esse descarte seja recolhido em uma rede que leve para uma estação de tratamento antes da água ser descartada nos rios. Um dos problemas mais graves são os resíduos dos canos de descarga dos carros e caminhões durante a estação seca, que se acumulam nas ruas e são arrastados para os rios logo nas primeiras chuvas. Tem um estudo super legal sobre os níveis sazonais de mercúrio nos rios da região de… Read more »

Luciano

Olá, Camargoer! Sempre disseminando informação pertinente, mesmo que muitas pessoas ao redor (de baixa disposição para um debate saudável) o agridam gratuitamente! …. As vezes não temos a menor noção da dimensão do Antropoceno. Recentemente, falando em esgoto, vi umas matérias impressionantes de como hábitos humanos não ligados diretamente a uma atividade produtiva ou exploratória de recursos naturais em larga escala podem impactar intensamente ecossistemas inteiros e amplos. No caso, me refiro ao consumo de drogas ilícitas como metanfetaminas e cocaína. Muitas pessoas associam o discurso ambiental a fantasia ou discriminam o tema por ser pauta frequente nas esquerdas…não compreendem… Read more »

Camargoer.

Olá Luciano. Obrigado pelos links. Muito interessantes. Geralmente, as pessoas eliminam muitas moléculas solúveis pela urina oriundas tanto do uso de drogas ilícitas quanto de de medicamentos (como analgésicos, antibióticos e anticoncepcionais). Estas moléculas são extremamente difíceis de serem removidas dos esgotos. Para isso, é preciso usar processos de irradiação por ultravioleta, ozônio ou até sistemas de decomposição eletroquímica. Isso é bastante difícil e geralmente estas moléculas acabam acumulando nos rios e lagoas (isso ainda não é um problema para o mar). Outro problema é o próprio lodo gerado nas usinas de tratamento de esgotos porque eles costumam estar contaminados… Read more »

Camargoer.

Olá Fernando. Caso sejam retirados os contaminantes, combustíveis, graxas e lubrificantes, não existiria problema algum em afundar um casco. Claro que sempre há a alternativa de desmantelar o navio e levar a sucata para para ser reprocessada. O problema é afundar um casto contaminado, porque ai sim ele pode afetar a fauna e flora local.

Hcosta

É normal fazerem isso para criarem recifes artificiais e todos os materiais perigosos são retirados.
E como o nome do processo indica são criados novos habitats pouco tempo após o afundamento.
Um litro de óleo pode contaminar 25 mil litros de água…

José

Sim isso é verdade.
Em Portugal tem-se feito isso,
A ultima Corveta depois de descontaminada foi afundada ao largo da ilha da Madeira

Piassarollo

Olá José, esta corveta seria da classe João Belo?

José

Não. É da classe Batista de Andrade, mas esta foi a terceira a ser afundada na região.
Elas tem sido usadas para criar recifes,e diversificar o turismo com a exploraçao atraves de mergulho,

Fica ai um video que esta no youtube mas existem muitos mais

Fernando XO

Camargo, existe toda uma preparação para que o casco seja empregado como alvo… uma delas é a retirada de munição, material de eletrônica e todos os combustíveis de bordo, bem como a limpeza dos tanques de maneira a evitar danos ao ambiente… várias outras etapas compõem o processo, mas cito apenas esta por ser afeta ao tópico… abraço.

Camargoer.

Olá XO. Obrigado pela explicação. Imagino sejam retirados os cabos elétricos e todas os equipamentos também, que devem ter mais uso em outros navios ainda em operação. Como é feito o lastro para compensar essa mudança toda no peso do navio?

Fernando XO

Boa noite, Camargo… é realizado um estudo de estabilidade que garanta a segurança durante o reboque até a área do exercício… as intervenções necessárias são apontadas nesse estudo e cumpridas antes de o casco ser declarado pronto para emprego como alvo… abraço.

Wellington

Os combustíveis dos navios, aviões, mísseis, helicópteros etc são muito mais danosos ao meio ambiente que um casco inerte no fundo do mar. E digo isso como oceanógrafo.

Camargoer.

Olá Wwllington. Que legal. Parabéns pela profissão. Agora já sei para quem perguntar um monte de dúvidas acumuladas.

Rei Antônio

Pra vc q não seria, gosta de pagar de inteluctualoide…

Camargoer.

Caro R.A. Eu não gosto de pagar nada. Nem impostos nem pedágio. De onde você tirou essa ideia que eu gosto de pagar alguma coisa?

Camargoer.

Olá Welligton. Aproveitando a primeira dúvida. Qual a profundidade máxima na qual os cardumes de interesse comercial alcançam? Aliás, qual a profundidade máxima para um naufrágio ser usado como recife artificial?

FabioB

Você tem toda a razão!!! é anti ecológico!!

Cada pais deveria criar um oceano/lago artificial, de preferência no meio de algum deserto, para serem feitos treinamentos de lançamentos de mísseis/afundamentos de navios.

Não esquecendo, é claro, do canal, da costa até o respectivo local, por onde as embarcações iriam se deslocar.

Após o treinamento/teste, deveria ser feita a reciclagem do material e limpeza da área.

Claro, tudo isso enquanto o “tele transporte” não estiver finalizado.

A alternativa futura, por obviedade, será utilizar a Lua para toda a tarefa.

É perfeitamente executável.

(sinceramente, é cada um que me aparece)

Hcosta

Acho que nestes navios são retirados todos os materiais perigosos. Por lei internacional.

Emmanuel

É sim.
Tanto que agora os navios serão construídos com plástico biodegradável. Assim, quando afundarem, serão decompostos de forma segura para a natureza. Os mísseis que irão afundá-los não, mas é o próximo passo.
Há um projeto mundial querendo transformar as guerras tradicionais, com armas e bombas, em guerras de travesseiros, só que isso pode levar 100 anos ainda.

Rei Antônio

Não cola mais é dose…

Piassarollo

Fernando, existe hoje em dia, um cuidado muito grande para que não fiquem no navio , materiais poluentes, metais pesados ou combustíveis. Restando basicamente somente a carcaça de aço. A meu ver, é o destino mais “respeitoso” para um navio de guerra. Abs

sj1

Esses materiais ficam inertes no fundo do oceano e são colonizados com o tempo, os Meros e Garoupas agradecem, por ali nunca mais passará uma rede.

Dod

Se o navio for retirado o material tóxico, e deixar só o metal ñ há perigo ,o sal do mar faz o navio desaparecer em anos.

Camargoer.

Olá Dod. O que provoca a ferrugem (ou oxidação) do aço é o oxigênio molecular dissolvido na água. O aço é preservado na ausência de oxigênio. Você tem razão sobre o efeito dos ions na água do mar (principalmente o cloreto) sobre a velocidade de corrosão. Quanto maior a salinidade, maior a concentração de cloretos e maior a velocidade de corrosão do aço. A temperatura também afeta a velocidade de corrosão. Naufrágios em águas quentes tem uma velocidade de corrosão maior que em águas frias. Por isso, naufrágios em grandes profundidades (onde existe pouco oxigênio e é mais frio) estão… Read more »

José Carlos David

Excelente vídeo! Muito bem feito!

João Carlos

Verdade, bom mesmo.

Camargoer.

OFF TOPIC. Olá a todos. Reportagem no “The Economist” sobre o submarino nuclear brasileiro. <https://www.economist.com/the-americas/brazil-might-get-nuclear-powered-submarines-even-before-australia/21805075&gt;

Chico Tripa

Esses deslikes são por causa das verdades que os ingleses estão falando e revelando. Essa gente que torce tanto contra este país e principalmente contra quem trabalha, defende e faz pelos interesses do BraSil deveria juntar os trapos e vazar desta terra que tanto odeiam mas que lhes é tão generosa. Obs: Se forem embora e desinfetarem esta terra, não farão a menor falta…..muito pelo contrário. Ah! E já terão ido tarde!

Rafael

Calma, se todo mundo for embora, não vai sobrar contribuinte para o nacionalista explorar.

Chico Tripa

Ficará sim. Essa turma que ama estrangeiro e odeia o quê é brasileiro é uma minoria….barulhenta é verdade mas minoria. É essa minoria colonizada que em maior ou menor grau acaba dando as cartas por aqui e mantendo este país com todas as suas mazelas já bastante conhecidas. É um câncer que um dia será extirpado de vez. Um dia a maioria dos bons e honrados brasileiro se cansará dessa gente.

Chico Tripa

Lí essa matéria da The Economist e é maravilhosa e fala o que todo mundo sabe mas os que torcem (e não desistem…são verdadeiras metástases) pelo eterno fracasso do Brasil teimam em não aceitar.

TeoB

Belas capacidades a Marinha do Peru tem viu… parabéns a eles, o exocet block III tem um belo alcance.

Varg

A Marinha Peruana não usava também o OTOMAT até pouco tempo?

A6MZero

Hellfire e Exocet Block III?

Poxa Peru assim vai deixar a gente com inveja.

GFC_RJ

Não é?!

Jadson Cabral

Hellfire é da US NAVY

A6MZero

Realmente lendo novamente o Hellfire é da US Navy.

Mas o Block III ainda faz inveja.

Pedro FUllback

Pq a participação brasileira no UNITAS Pacífico é sempre pífia?

Phillipe Blower

“Pacífico” já responde né?

Thor

Porque existe uma coisa chamada “entorno estratégico”….e o Pacífico não faz parte dele.

Chico Tripa

“Anúncio de live do presidente do Grupo Globo liga sinal vermelho na emissora”. Tomara que quebre de vez. Essa organização é um dos cânceres do Brasil e que mamou dinheiro público por quase 50 anos e de quebra manteve/mantém, ainda, grandes programas de imbecilização em massa da população brasileira. Bem feito! Tiveram participação muito especial na destruição da 6a. economia da terra e agora afundam junto. Nunca como um dia atrás do outro.

Chico Tripa

Oh coisa boa! Grande noticia para os verdadeiros e conscientes brasileiros.

Pablo

o assunto tomou outro rumo , vamos ao que interessa , a marinha peruana mostrou seu valor , aparentemente bem equipada para o desembarque , veículos anfíbios que nem mesmo o Brasil possui , caças para CAS fuzis modernos , enfim gostei do que vi

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Ai meu Deus, os eco-histéricos, emasculados comedores de soja encheram os comentários de estrógeno. É muita contaminação.
O homem moderno é patético.

Camargoer.

Olá Chico. Lembrei do Mamute. Grandão, pekudao, machão, fazendo arminha com as presas grandes. Patético eram os elefantes, pelados e liderados pela matriarca.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

FILME: The Final Countdown – Nimitz volta ao inferno

Muito antes de 'Top Gun', o F-14 Tomcat já fazia sucesso no cinema The Final Countdown (no Brasil, Nimitz volta ao...
- Advertisement -