quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab Naval

Frota combinada da Rússia e China passou pelo estreito de Tsugaru

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Força Marítima de Autodefesa do Japão (JMSDF) acompanhou hoje (18/10) a passagem dos navios de guerra da frota combinada da Rússia e da China que integram o exercício Naval Interaction 2021.

Esses navios navegaram para o leste no estreito de Tsugaru em direção ao Oceano Pacífico.

Os navios chineses foram confirmados nas águas do sudoeste de Tsushima no dia 11 de outubro (segunda-feira), e são os mesmos que seguiram para nordeste pelo Estreito de Tsushima.

Esta é também a primeira vez que navios da Marinha Chinesa e Russa passam pelo estreito de Tsugaru ao mesmo tempo.

O Ministério da Defesa e as Forças de Autodefesa do Japão coletaram as informações necessárias e monitoram os navios usando aeronaves P-3C pertencentes ao 2º Grupo de Frota Aérea da Força Marítima de Autodefesa e os navios “Izushima” e “Aoshima” pertencente à 45ª Força de Guerra contra Minas.


- Advertisement -

85 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
85 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jack

Se olharmos as últimas matérias são nítida as intenções das marinhas mais relevantes do mundo em mostrarem que estão atentas e disponíveis com alto grau de prontidão. Nós contamos muito com a sorte de estarmos do outro lado do mundo…Enquanto as grande marinhas do mundo mostram os dentes, fingimos que não estamos vendo e torcendo para ninguém (por enquanto) se engraçarem com o atlântico sul…

Severiano Ostrich

Tenho a impressão que a passagem não foi no estreito de Tsugaro e sim mais ao norte.

Piassarollo

Pois é, o que consta no mapa são águas japonesas, certamente não foi por ali que passaram

Piassarollo

Complementando, fui estudar os mapas da região, e o acesso ou saída ao mar do Japão só se dá através desses estreitos , tsushima ao sul e tsugaru e outro ao norte. Só acho estranho porque não utilizaram o outro acesso mais ao norte com fronteira com a Rússia. É provável que exista algum acordo entre nações para o uso desses estreitos .

Antonio Palhares

Severiano.
É realmente ali mesmo. O estreito separa as ilhas de Hokaido no norte e Honshu, duas das tres principais ilhas do Japão.

sergio

Se vc observar as fotos dos destroyers Chinesses e Russos, ´podemos ver sintetizado nelas 30 anos de evolução naval, enquato os chineses não limpos em seu designer, linhas retas e elegantes, enquanto os russos cheio de objetos, e sistemas a mostra, imagem que representa bem duas concepções sobre a guerra naval, de sua epoca.

Mk48

Exato.
.
Eu disse exatamente isso, com outras palavras, no post anterior.

JOSE DE PADUA VIEIRA

Reparei a mesma coisa, mas tem um detalhe que me chama a atenção, não sei se estou correto, os mais entendidos devem me corrigir, os navios russos portam mais armas que os ocidentais, não apenas mais armas (em quantidade e variedade) como também armas maiores, por exemplo o navio da 6ª foto é um classe Udaloy I, só o Silex, que são 8, ocupam um espaço gigantesco, além dos SAM, CIWS e torpedos, foguetes anti submarino e os canhoes. Faz parecer que os navios ocidentais são desdentados, pelo tamanho em relação a quantidade e variedade de armas que levam, como… Read more »

Bruno Vinícius

José, as Udaloy tem cerca de 7500 toneladas e são contratorpedeiros, enquanto que a Type 22 é uma fragata na casa das 5000 toneladas. Uma comparação mais justa seria com as Type 45 (contratorpedeiros de deslocamento semelhante), que carregam 56 mísseis (80 após o futuro upgrade), contra os 72 das Udaloy. Vale salientar ainda que o SAM das Udaloy é muito menos capaz, com um alcance que serve apenas para defesa de ponto, enquanto que as Type 45 podem carregar os Aster 30 (com mais de 100 km de alcance). Dito isto, não vejo muito sentido na sua afirmação de… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
JOSE DE PADUA VIEIRA

Não foi uma afirmação e realmente minha comparação com a Type 22 foi desproporcional, assim como sua comparação da Udaloy com a Type 45 também é, tendo em vista a idade dos projetos, um de 1980 e outro de 2009, há um abismo tecnológico entre eles, portanto 72 SAM pra década de 80 é um numero impressionante para um navio. Mas se comparar com a classe Spruance é mais pesada e aparentemente menos armada que a Udaloy. Além disso, o ocidente acumula muitas funções ou armas em um mesmo sistema, por exemplo o lançador da OHP que lança tanto o… Read more »

Bruno Vinícius

Concordo que a comparação com a Type 45 foi um erro da minha parte considerando (como você bem pontuou) a diferença de idade entre os projetos. Porém, acredito que as Spruance também não são uma boa comparação pois eram extremamente focadas na guerra ASW. Uma comparação melhor seria com as Kidd, baseadas no projeto das Spruance mas com um foco mais multimissão e que carregavam 68 SAMs (com um alcance consideravelmente maior do que os 64 que as Udaloy carregavam). As Udaloy por outro lado tinham a vantagem de terem seus SAMs em VLSs. Enfim, continuo discordando do ponto das… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
WSilva

Novidade nenhuma, o ocidente setou um péssimo exemplo ao invadir águas e mares de outros países achando que ficaria de graça, China e Russia farão a mesma coisa agora, e ahhh de quem falar um A…

Carlos Campos

nossa, eles estão nas águas japonesas e o Japão não pode fazer nada, só basta chorar, cara vc fala essas coisas de vontade mesmo ou alguém te obriga ou te paga? se o Japão quisesse ia aniquilar essa força naval em Tsuguru brincando, afinal é um estreito, nenhuma marinha foi feita para ficar em espaço confinado, cercada pelo inimigo.

Paulo Araujo

Se são águas internacionais, qual o problema?
Alguém sempre vai navegar ali, e os navios militares também navegam…

Much Ado About Nothing”, como escreveu o Bardo…

WSilva

70% do planeta terra é composto por água, exercer a tal ”liberdade de navegação” do lado de um rival foi um péssimo exemplo dado pelo ocidente.

Hcosta

Há uma diferença. Tanto a Rússia (Crimeia) e a China (mar do Sul) querem limitar a liberdade de navegação nesses dois pontos. A situação não é a mesma. Seria se o Japão decidisse unilateralmente não permitir a passagem.

Leandro Costa

Exato².

WSilva

Limitar a liberdade de navegação de navios de GUERRA, não comercial.

Quero muito saber o que vai acontecer quando/se China e Rússia fizer o mesmo do lado dos EUA todo final de semana.

Leandro Costa

Se você está em um navio de guerra em algum lugar do oceano índico e quer fazer uma visita à uma nação amiga… digamos… Coréia do Sul, por exemplo, você é OBRIGADO à passar pelo Mar do Sul da China e o Mar da China Oriental para chegar lá. Se quiser cortar caminho, pode até passar pelo estreito de Taiwan, que não tem problema. Os nomes são esses apenas como referência. Não indicam propriedade. São águas internacionais onde qualquer um, inclusive navios de guerra, podem passar. Em águas territoriais, como provavelmente no caso do estreito de Tsgaru, eiste o ‘direito… Read more »

WSilva

Que baita ginástica mental meu caro. Todo mundo sabe que esses movimentos(a maioria) no mar do sul da China e no mar negro são movimentos para minar a influência chinesa e russa respectivamente, no português bem claro, é uma PROVOCAÇÃO, e sob a mesma justificativa ”liberdade de navegação”, a China e Rússia poderão fazer o mesmo lá perto dos EUA, e aí? Vão ter que aceitar. Ninguém está certo nessa história, se fossem países decentes, fariam um acordo entre si em utilizar o minimo possível embarcações de guerra em todo o mundo, mas é claro que um certo país aí… Read more »

Hcosta

Quem começou a brincadeira foram eles…

WSilva

”Quem começou a brincadeira foram eles…”

Não me recordo na história do planeta terra alguma potência asiatica colonizar, explorar e escravizar o ocidente ou as Americas, os intrusos sempre são os ocidentais, logo quem começou a brincadeira foram os ocidentais.

Hcosta

Começa a ficar ridículo.
A China chegou ao mar do Sul e disse a partir de agora isto é meu. E a Rússia fez o mesmo com a Crimeia. Mas mesmo assim não houve invasão do seu espaço por parte de outros países.

E já agora o que não faltam são exemplos de escravatura no oriente, mesmo antes de os ocidentais chegarem lá e depois de terem saído.

WSilva

O mar do sul da China se chama mar do sul da China por uma razão bem evidente, aquele lá é quintal chinês, não adianta chorar, espernear e achar que os chineses estão errados ou porque o PCCh é ganancioso, o próprio KMT reinvidicava aquele mar.

Vocês precisam parar de acreditar no fantasma PCCh e começar a estudar a história daquela região há pelo menos mil anos, somente assim vocês vão entender que a China busca é recuperar o que tinha, e não conquistar mais do que pode.

Hcosta

Mais uma vez, história nestas situações não serve para nada a não ser para justificar o que não tem justificação. E há pessoas que acreditam nisso.
Vá estudar e perceba que a história nunca é assim tão simples.
E já agora foram os Portugueses que deram o nome de Mar da China. Pela sua lógica as ilhas pertencem a Portugal?

Hcosta

E já agora quem controlava o Mar do Sul da China ao longo dos tempos. E não me parece que seja a China.

WSilva

”China was the first country to discover, name, explore and exploit the resources of the South China Sea Islands and the first to continuously exercise sovereign powers over them.

https://www.fmprc.gov.cn/nanhai/eng/snhwtlcwj_1/t1368895.htm

Bônus:
https://www.britannica.com/biography/Zheng-He
http://afe.easia.columbia.edu/special/china_1000ce_mingvoyages.htm
https://www.worldhistory.org/article/1334/the-seven-voyages-of-zheng-he/

WSilva

O passado ajuda a compreender o presente e ajuda a não repetir erros do passado, é por isso que a China quer o domínio daquela região. Além disso, o nome Mar da China dado pelos portugueses vem do 南海, mas os chineses também tinham outros nomes para aquele mar há mais de 2 mil anos atrás, são eles 南方海 e 漲海. Percebe? Vocês não estudam a fundo o que falam, a acham que a China tá se movendo no tabuleiro aleatoriamente ou porque o Xi Jinping acordou de mau humor. Deixa eu lhe dizer, para cada ação chinesa, existe uma… Read more »

Hcosta

A China nunca controlou o Mar do Sul da China até agora. E os nomes Chinês foram alguns e o mais comum era Mar do Sul e não porque a China tinha algum controlo sobre a área. Até mesmo Taiwan só foi colonizada no séc XVII e fica a poucas centenas de km da China continental. A China nunca teve como prioridade o poder marítimo e as expedições do séc XIV são apenas uma exceção e que não passaram disso mesmo, expedições. E o problema da China é que quer fazer os quintais dos outros, seu. E aí está uma… Read more »

WSilva

”E o problema da China é que quer fazer os quintais dos outros, seu. E aí está uma grande diferença.” Você trocou o nome ”China” por ”EUA”. rs ”A China nunca controlou o Mar do Sul da China até agora.” Primeiro país a nomear, navegar e extrair recursos naturais. ”E os nomes Chinês foram alguns e o mais comum era Mar do Sul e não porque a China tinha algum controlo sobre a área.” ”In the sixteenth century Portuguese sailors called it the China Sea (Mare da China); Além disso disso, Mar do Sul da China é o mais ”recente”.… Read more »

Last edited 1 mês atrás by WSilva
Hcosta

Exatamente. A sua teoria de que o nome vem por ser parte da China cai por terra. Primeiro porque quem associou esse mar à China foram os portugueses e segundo porque nunca tiveram o domínio terrestre e marítimo na região. E os países da região tinham outros nomes para esse mar. Não existem quaisquer razões históricas para a China reclamar esse mar para si e é esse o grande problema de usar razões históricas. Qualquer um interpreta como quiser e simplificam muito. E uma ação, isolada, como fazer expedições, nesta altura, não significam que a China fosse um poder naval.… Read more »

WSilva

Não meu caro, a teoria do nome foi você que levantou, você disse que os portugueses deveriam ser os donos do mar do sul da China porque navegaram lá e nomearam aquele mar, no entanto você se esqueceu que ao criar este nome, os próprios portugueses deram o nome de mar da China e não mar de Portugal. Eu busquei no passado outros nomes que os chineses deram para aquele mar há mais de dois mil anos atrás para lhe provar que os portugueses não foram os primeiros a nomear, navegar e explorar aquele mar, os chineses fizeram tudo isso… Read more »

Silas

Por essa lógica então fico em dúvida numa coisa: A Indochina é da Índia ou da China? Rs

Last edited 1 mês atrás by Silas
Hcosta

Tem de perguntar aos franceses

Mauro S

Será mesmo que aquele mar é quintal apenas da China?

mar do sul da china ilhas artificiais.png
WSilva

Sem duvidas é o quintal estratégico da China,se a China não dominar seu quintal estratégico, outra potência invasora o fará, a história já mostrou isso.

É por isso que eu digo, para entender os movimentos da China é necessário voltar no passado, mas muitos aí tem preguiça de ler, aí fica difícil.

Antonio Palhares

Hcosta.
É uma questão de estudar história.
A Criméia nunca foi da Ucrânia, foi passada para esta pelos dirigentes comunistas da antiga união soviética, bloco ao qual a Ucrânia. Que não existia como país ou estado, pertencia. Desde os tempos da imperatriz Catarina, a grande, 1792. Que a penísula pertence a Rússia. Cuja frota fica lá ancorada desde então.

Andre

Deixaram de ser potências quando descobriram as Américas.

Mas daria para considerar o Império Omíada, que invadiu o ocidente europeu, para colonizar e explorar as minas de prata espanholas, e também foi o maior cliente do império do Mali em seu vasto comércio de escravos africanos já no sec XII. O Japão invadiu, colonizou, explorou e escravizou a Coréia. Os mongóis fizeram o mesmo com metade da Ásia. E por ai vai…

WSilva

Nenhum desses foram asiáticos.

Nenhuma potência asiática chegou perto disso, a China teve a chance anda no século XIV quando era indiscutivelmente a maior marinha do mundo, mas a mentalidade confucionista e fechada dos chineses aliado as constantes ameaças de fora fizeram os chineses acreditar que não valeria a pena ir além de suas muralhas ou mares, a visão dos chineses é não havia nada melhor lá fora, e estavam corretos, até chegar a revolução industrial séculos mais tarde que mudou todo o jogo.

Last edited 1 mês atrás by WSilva
Rey Cesar

“O mar do sul da China se chama mar do sul da China por uma razão bem evidente, aquele lá é quintal chinês”..

Nunca foi quintal porque eles nunca tiveram domínio sobre ele. Se tivessem não estariam reclamando pela propriedade dele. Isso que vc propõe é ridículo, é o mesmo que vc esticar o muro de sua casa até o meio da rua e dizer que agora é sua propriedade e até mesmo seu vizinho para tirar o carro da garagem terá de pedir sua autorização.. não tem lógica isso.

Aquele mar banha Vietnã, Filipinas entre outros países..

WSilva

Sempre foi quintal chinês, o simples fato de Portugal ter chamado aquele mar de Mar da China já prova por si só quem era a potência daquela região. O tal domínio que você se refere não faz sentido, a não ser que esteja falando de bloqueio naval, nenhum país tem condição de fazer tal coisa em nenhum mar do mundo sem provocar conflito ou uma guerra. Ter domínio do mar na verdade significa ser a maior potência da região, ter o descoberto primeiro, ter o nomeado primeiro, ter o explorado primeiro, e a China fez tudo isso antes de qualquer… Read more »

Leandro Costa

Pode ter sido quintal Chinês até um certo período no tempo. Mas foi um curto período de tempo. Os tempos são outros. Com países e nações soberanas, com um sistema internacional completamente diferente daquele na qual as antigas dinastias Chinesas tinham algum controle sobre qualquer coisa quando não estavam brigando entre si. As fronteiras tornaram-se completamente diferentes daquelas. O que você está propondo é que nós voltemos no tempo e refaçamos linhas e limites que simplesmente não fazem mais qualquer sentido, quer você goste ou não. E você pode discordar disso o quanto você quiser. É direito seu. Mas não… Read more »

WSilva

O principal argumento daqueles que criticam a China em querer ter domínio do seu mar não é a questão histórica, tá muito claro para quem leu alguma coisa sobre China(leitura de verdade não tiozão do zap) sabe que a China teve domínio ali antes que qualquer um, mas o que muitos criticam é que a China estaria violando a chamada rules based international order que nada mais é que uma cria anglo-saxã de como o mundo deve ser. O problema é o seguinte, essa ordem substituiu uma ordem anterior na qual tinha a China como a maior potência daquela região.… Read more »

Leandro Costa

Então, primeiro a gente precisa estabelecer algumas coisas. Ter o domínio é uma coisa. Declarar que determinada região é seu domínio e determinar quem pode entrar ou não, são outros quinhentos. A ordem Mundial atual, a rule based international order ou liberal international order, foi estruturada durante os anos de 1940, e a China fez parte ativa nessa ordem. Pelo menos até 1949, claro. Mas antes dessa ordem que ‘substituiu’ a ordem na qual a China era a maior potência regional, que ordem era essa? Vou responder minha própria pergunta. Nenhuma. Nem muito menos uma na qual a China era… Read more »

WSilva

”A ordem Mundial atual, a rule based international order ou liberal international order, foi estruturada durante os anos de 1940” Foi estruturada para servir os interesses do ocidente, o oriente aniquilado pelo imperialismo ocidental não teve escolha a não ser abrir concessões. Inclusive essa própria ordem hoje é utilizada como ferramenta terrorista ou de sanções contra os ”inimigos” do ocidente, inimigos que o ocidente cria e descria. ”Mas antes dessa ordem que ‘substituiu’ a ordem na qual a China era a maior potência regional, que ordem era essa?” A maior potência da Ásia sempre foi a China, seus estados vassalos… Read more »

Andre

Nenhum desses foram asiáticos??

Você está dizendo que os omíadas, os mongóis e os japoneses não eram asiáticos??

Leandro Costa

Exato.

Thiago A.

Sem nenhum julgamento sobre qualidade ou mérito, bem sabendo que a beleza não garante os domínios dos mares … mas esses destroyers chineses são provavelmente os mais lindos na atualidade. Elegante, harmonioso e imponente .

Carlos Campos

quando a MKS 180 estiver pronta elas serão as mais bonitas, por enquanto essas chinesas são os navios de guerra mais lindos do mundo.

Zeus

Nestes dias o novo primeiro ministro do Japão andou botando as asinhas de fora, exigindo dos russos as ilhas Curilas,dizendo que o Japão está disposto a agir contra China sobre Taiwan e atacar preventivamente a C. do Norte.
Parece que voltar a operar porta aviões inflou seus egos ao ponto da empáfia!

Esta passagem desta frota de China e Rússia esfregando os pelos das barbas do Japão é um recado bem incisivo. Menos Fumio, bem menos…

Antoniokings

Prezado Zeus.

Só se o Japão convocar o seu enorme e crescente Exército de anciãos para tentar fazer frente aos dois poderosos vizinhos.
Japão nunca será sombra do que foi anteriormente.
E olhe que não era lá grandes coisas, visto a acachapante derrota que sofreu, principalmente frente aos exércitos soviéticos.

Zeus

A situação do Japão naquela região é deveras desconfortável. Odiado por todos os vizinhos, aos quais submeteu a atrocidades durante a 2ª guerra, e aos quais recusa-se arrogantemente a pedir desculpas, ainda saiu do conflito com uma forte coleira que os EUA lhes impuseram no pescoço e que perdura até hoje. Preferiu manter para com os vizinhos a postura de inimigo intransigente, estranho no ninho, enquanto confia irresponsavelmente na promessa de defesa eterna por parte de forasteiros do outro lado do mundo que estão apenas lhe usando como base militar enquanto for conveniente. Quando a China atingir a inevitável hegemonia… Read more »

Leandro Costa

Com excessão das batalhas de Khalkhin Gol lá pelos idos de 1939… quais outras acachapantes derrotas foram sofridas para os exércitos soviéticos que possam justificar serem referidas como ‘principalmente’ em relação à derrota japonesa na Segunda Guerra Mundial sendo que a URSS declarou guerra ao Japão no dia 9 de Agosto de 1945, apenas seis dias antes do Japão se render?

Hcosta

Os EUA a combaterem os Japoneses desde 41 e são os Russos a ficar com toda a glória….

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Sem os mais de 5 mil tanques , os 7 mil aviões, toneladas de mantimentos e combustível dos aliados, contando com inverno e decisões erradas dos nazistas, a URSS teria levado uma surra dos alemães.

Hcosta

Os Soviéticos foram os que mais lutaram e sofreram.
Mas acrescento o bloqueio naval e os bombardeamentos aéreos dos EUA e RU como importantes contributos para as vitórias Soviéticas.

Luís Henrique

kkkk parecido com o que ocorreu na Europa. A URSS aniquilou a Alemanha nazista e uma boa parte do mundo acredita que foram EUA e Reino Unido que venceram a guerra.

Marcus Pedrinha Pádua

Operação da Manchúria, na qual, em menos de um mês, as forças soviéticas eliminaram a resistência em toda a região ocupada pelo Japão, abrindo caminho até o norte da Coréia e ilhas Kurilas e acabando com as esperanças de saída negociada que o Alto-Comando e o governo japoneses ainda tinham, mesmo depois do lançamento das duas bombas atômicas pelos EUA. Foi tida como um dos mais impressionantes feitos logísticos do conflito mundial, e é considerada tão ou mais importante para a rendição nipônica quanto o uso das armas atômicas.

Carlos Campos

o pensamento da Elite japonesa era de que não se renderiam, até um golpe de estado queriam dar quando souberam que o Imperador ia pedir a rendição, para eles se os EUA destruísse uma cidade em alguns dias ou em 1 segundo não importava.

Leandro Costa

Abrir caminho até a Coréia do Norte à partir da URSS é bem fácil, afinal de contas fazem fronteira. O que realmente surpreendeu os japoneses foram ações ofensivas dos soviéticos longe de suas linhas tradicionais de comunicação. A declaração de Guerra dos Soviéticos aos japoneses já havia ajudado à selar a decisão do Imperador antes de qualquer resultado mais definitivo da ofensiva em si, porque o único canal de comunicação pelo qual imaginava que poderia negociar o final da guerra havia sido não apenas fechado, mas se voltando contra o Japão. E por mais que o feito logístico dos soviéticos… Read more »

Carlos Campos

o Xings veio de uma linha do tempo onde a URSS foi o principal rival do Japão no pacifico.

Nelson Junior

Boa colocação, só reforçando…
Em 1905 o Japão afundou a “poderosa” frota Russa inteira sem perder um navio sequer, praticamente “derrubando” o império Czarista (como consequência)… Deixa os EUA “tirar a coleira” do Japão como disse o prezado ai encima para ver o milagre acontecer… A história do Japão é feita de batalhas, vitórias, conquistas e também algumas derrotas claro…
hoje preferem a paz, mas meu conselho a quem interessar é: não os subestimem jamais, são guerreiros e isso está no DNA

WSilva

Calma meu amigo, você tá muito emocionado.

O Japão teve sucesso contra uma Rússia quebrada e uma China agrária e em guerra civil, o Japão nunca enfrentou esses dois de igual para igual, assim como seria desegual China e Russia enfrentar esse Japão minúsculo de hoje.

Me permita te lembrar que o Japão antes de adotar a revolução industrial era um zé roela, inclusive foi estado tributário da China imperial, o Japão ha mil anos atrás foi educado pelos chineses, eles nem sabiam escrever. rs

WSilva

O Japão está liquidado pois em caso de guerra será o primeiro a sumir.

Jacinto

Deve ser por isso que o Japão tem o maior estoque e plutônio do planeta.

WSilva

Plutônio nas mãos da AEC é o mesmo que nada. O que vale é que tem pronto pra uso local, no caso quase nada.

O Japão deve aprender com Nagasaki, Hiroshima e Fukushima e se colocar no seu devido lugar, uma pequena ilha de bárbaros educados pelos Chineses há mil anos atrás e hoje ocupada pelos EUA. rs

Last edited 1 mês atrás by WSilva
Jacinto

O Japão mantém 20% de seu estoque no próprio território – cerca de 9 toneladas de plutônio, o que e capaz de produzi cerca de 1000 ogivas. É o suficiente.

WSilva

Plutônio em estado normal ou até 20% enriquecido no máximo. Para atingir poderio nuclear é necessário enriquecer há mais de 90%, o Japão não tem maquinário para tal feito, tampouco expertise sem ajuda externa. Para o Japão produzir 1000 ogivas nucleares equivalentes a americanas, russas e chinesas levaria ANOS, isso julgando que o Japão já tenha o know-how e todo o equipamento já preparado para isso. Diferente do Playstation, em caso de guerra não vai ter botão pause para esperar o Japão produzir suas ogivas nucleares. Outro fator importante, o Japão é só uma ilha pequena, 30 bombas atômicas em… Read more »

Carlos Campos

bateram o pé disseram que iam ficar com o Plutônio, o Japão nunca confiou 100% nos EUA.

Carlos Campos

Esse recada foi dado a muito tempo, se continuar assim os 40 toneladas de plutônio armazenadas vão parar na ponta de um míssil. eu torço é que continue e pressãoç

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
Matheus Parreiras

Enquanto isso o Brasil tem 8 escoltas velhas pra defender um dos maiores litorais do mundo, muito triste nossa situação.

Mk48

O assunto é lá do outro lado do planeta, mas não é suficiente.
.
Sempre aparece um para meter a MB no meio, seja qual forca materia.
.
So pode ser falta de assunto.
.
Impressionante.

Marujo.

Prezado MK-48, impossível não olharmos nosso próprio umbigo.

Mk48

Caro Marujo,
.
Entendo, mas …… toda vez ?

Pedro

Qual o problema amigo? A defasagem nossa deve ser dita diariamente, “água mole e pedra dura”.

Igual ao problema endêmico da corrupção, se não combater diariamente ela toma conta.

Abraço.

Emmanuel

Concordo, mas os nossos maiores problemas são os numerosos navios pesqueiros chineses.
Lá do outro lado, os maiores problemas são os destroieres de 10 mil toneladas chineses.
Não justifica uma marinha de escoltas velhas mas é suficiente para “cumprir” a missão.
rsrsrs

Luís Henrique

O Brasil não tem condições nenhuma de competir com a China, mas poderia fazer muuuuiiitooo mais do que faz. O PAEMB da MB é tido para muitos como um sonho, uma viagem na maionese, mas é algo totalmente alcançável. Se o plano que a MB estabeleceu fosse apoiado pelos governantes e estes alocassem os recursos necessários, o Brasil poderia ter uma marinha de 1o nível, com grande capacidade de combate. Claro, bem distante do poder da PLA Navy ou da US Navy, porém com um poder suficiente para que nenhum país queira problemas conosco. Eu ainda faria algumas mudanças no… Read more »

Gabriel BR

Navio lindo do caramba

Heli

Como diz o ditado “o mundo não dá voltas, ele capota”, anos atras, no anos 80 e 90, a marinha chinesa usava basicamente projetos soviéticos; hoje, em pleno seculo 21 ela possui avançados navios com conceito stealth etc (observem as fotos), enquanto os russos ainda se baseiam e usam os restos da marinha soviética, projetos dos anos 70. Não estou entrando na questão se são suficientes ou não ara o cenário deles, mas isso chama atenção pra um fator importante: dinheiro, ou melhor, orçamento. PIB chines só cresce, PIB russo é menor que o do estado da California, e eles… Read more »

Gutex

No que tange aos grandes combatentes da foto, sim, são projetos soviéticos. Porém as duas ultimas corvetas das fotos são corvetas da classe Steregushchiy, russas, e novas em folha. Vale ressaltar que a OTAN as classifica como fragatas. Não estou entrando no mérito do orçamento, apenas que a indústria naval russa não possua projetos modernos.

Anderson Rodrigues

Esse estreito não está em aguar territoriais Japonesas, é permitido passar por ali?

100nick-Elã

Anota a placa e manda a multa. Ou tenta parar e guinchar.

Hcosta

Pode, da mesma forma que se pode passar pelo estreito de Taiwan. Conforme ditado por convenções internacionais.
Mas é esse o grande problema da China. Grande parte das suas rotas comerciais marítimas passam por estreitos controlados por outros países.

Bruno Vinícius

Não entrando em águas territoriais do Japão, estão no direito deles. Da mesma forma que os americanos e ingleses estão no direito deles quando fazem isso perto da China.

Jonathan Pôrto

Como já disseram aqui, deve ter algum acordo na passagem do estreito entre esses paises pois ali é mar territorial do Japão!!

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Reator nuclear pode tornar Brasil autossuficiente em radiofármacos

Empreendimento reduzirá riscos de desabastecimento e custos dos medicamentos, além de ampliar o acesso dos brasileiros à medicina nuclear São...
- Advertisement -