sábado, maio 28, 2022

Saab Naval

Navio Polar ‘Almirante Maximiano’ desatraca para a 40ª Operação Antártica

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

No dia 14 de novembro, o Navio Polar (NPo) “Almirante Maximiano” desatracou do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) para a 40ª Operação “Antártica” (OPERANTAR XL).

Ao longo dos últimos seis meses, o navio passou por um Período de Manutenção Geral, em que efetuou importantes manutenções nos seus sistemas e equipamentos, com apoio do AMRJ e das demais Organizações Militares Prestadoras de Serviços (OMPS) do Rio de Janeiro, além da participação da empresa WEG, no reparo de um de seus Geradores de Eixo.

O “Tio Max”, como é conhecido o NPo “Almirante Maximiano”, prestará apoio logístico à Estação Antártica Comandante Ferraz e, em conjunto com o Navio de Apoio Oceanográfico “Ary Rongel”, que já se encontra na Antártica dando suporte ao Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR), será empregado na realização de pesquisas científicas, no lançamento e recolhimento de acampamentos científicos e nos levantamentos hidrográficos em proveito do Plano de Trabalho de Hidrografia 2020-2023, da Diretoria de Hidrografia e Navegação.

Criado em 1982, o PROANTAR incluiu o Brasil no grupo de 29 países que definem o futuro da Antártica e do Oceano Austral. O objetivo do Programa é ampliar o conhecimento científico no continente gelado, com o objetivo de compreender seus fenômenos e a influência deles sobre o território brasileiro.

FONTE: Marinha do Brasil

- Advertisement -

14 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mk48

Na minha opinião a participação do Brasil na Antártida é muito mais importante do que qualquer outra comissão internacional.
.
A Argentina, por exemplo, recentemente questionou o Chile sobre os limites de mar consolidado no acordo de paz firmado com este país no entorno da Antardida.
.
Precisamos ter uma presença forte naquela região, para garantir nossos direitos e mostrar capacidade de presença internacional perene.
.
Creio que o PROANTAR é onde a MB exerce seu melhor desempenho no interesse do nosso país, junto com a FAB, que também presta serviços fundamentais no suprimento de nossa base .

carvalho2008

Tambem acho, Mestre MK48…

Camargoer.

Olá MK48. De fato, o ProAntar é um dos mais importantes programas científicos do país, sem falar no fato de assegurar que o Brasil tenha voto sobre o destino do Antártica. O ProAntar tem ações coordenadas da FAB, da MB, do CNPq, CAPES, MEC, MCT e diversas universidades públicas. Além dos cientistas que frequentam a base, ainda existem diversos grupos de pesquisa que trabalham em laboratórios no Brasil usando dados coletados na Antártica ou usando amostras coletadas lá e trazidas para o Brasil.

Marcus

Já testaram KC390 na região da Antártida?

Camargoer.

Olá Marcus. Se fez eu não soube.

Jorge Augusto

Vocês sabem de algum canal no YT ou página que mostre o dia a dia da expedição? Adoraria ver como são as coisas lá, os cientistas, o navio, a operação toda

Camargoer.

Ola Jorge. A MB mantém uma página sobre o programa. <https://www.marinha.mil.br/secirm/proantar&gt;

Jorge Knoll

-,Pelo menos isso o atual governo não terminou, embora tenha reduzido verbs para a ciência, especialmente no Ministério Ciência e Tecnologia.

guilardo

Caro Jorge. Eu assisti um vídeo no Yotube há uns 6 dias atrás, sobre o problema de tecnologia do submarino nuclear. Nele, ao que parece o ministro da Marinha ou outro almirante encarregado do programa para a conclusão daquele subnuc, alegando problemas outros além da falta de investimentos financeiros, deixa claro que existem óbices para a conclusão do projeto, por falta inclusive de domínio de tecnologia em algumas áreas. Confesso que fiquei muito preocupado, pois passados 40 anos e milhões de Dólares torrados ( quem sabe mais de um Bi), o militar não mostrou muita convicção de êxito não. “Diz… Read more »

Camargoer.

Olá Guilardo. Existem certas tecnologias e componentes que poderiam ser adquirido no exterior sem problemas, mas existe um embargo velado. Algumas empresas no exterior que poderiam fornecer para a MB não respondem, adiam, postergam, incluem dificuldades… neste caso, estas tecnologias e componentes precisarão de desenvolvimento nacional. Tecnicamente, tudo possível mas para isso é preciso de recursos a fundo perdido para o desenvolvimento e talvez recursos para a aquisição de maquinário importado mais sofisticado para facilitar a produção. Então, isso demanda recursos imediatos. Só que a MB não tem estes recursos e nem capacidade política para liberar os recursos. Por exemplo,… Read more »

Guilardo Pedrosa.

Caro Camargoer. Entendo bem as suas explicações, contudo só agora que esse tema tão crítico vem à baila. É preocupante mesmo. Um abraço.

Mk48

Guilardo, além do que o Camargo informou, o maior problema do PROSUB, na minha opinião, é que não é tratado como projeto de Estado.
.
Os vários governos que já passaram ao longo do tempo do projeto, os políticos e a sociedade em geral vêem o PROSUB como um capricho da MB.
.
Todos os países que possuem submarinos nucleares trararam seus projetos como de Estado, com comprometimento do Governo, Indústria e sociedade. Veja por exemplo, como a Australia vai tocar seu projeto de sub nuc.

Guilardo Pedrosa.

Concordo com vc.

Camargoer.

Olá Mk48. Muita gente realmente acredita que o SBN é um capricho da MB, ou uma megalomania ou ao pelo menos um grande desperdício. Muitos colegas aqui no PN também defendem que os políticos tratam a defesa como um assunto sem importância. Após a recente apresentação do Alm. Olsen na Câmara mostrando que os deputados já autorizaram mais de R$ 7 bilhões em emendas apenas para o ProSub, mas que o executivo liberou apenas R$ 300 milhões mostra outra realidade. Os problemas no ProSub têm a mesma origem dos problemas com o KC390 e com outro programas militares que é… Read more »

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

‘Top Gun: Maverick’ impulsionará o recrutamento da Marinha dos EUA? A história diz que provavelmente não

Por Heather Mongilio “Top Gun: Maverick” é uma carta de amor à aviação naval americana e acontece quando a Marinha...
- Advertisement -