sábado, agosto 13, 2022

Saab Naval

GRÁFICO: Navios de guerra japoneses afundados durante a Segunda Guerra Mundial

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O mapa abaixo mostra a localização aproximada dos navios de guerra japoneses afundados durante a Segunda Guerra Mundial.

A lista de navios da Marinha Imperial Japonesa da Segunda Guerra Mundial que inclui submarinos, navios de guerra, navios-tanque, lança-minas e outros tipos pode ser vista aqui.

- Advertisement -

26 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
sub urbano

Americanos fizeram a festa. Em pensar que um ano depois a USNavy ja estava recuperada do atque em pearl harbor. Se não fosse as 2 bombas atomicas seriam invadidos pelos soviéticos que já havian invadido e ocupado Shakalin (terceira maior ilha do japão) um mês antes. Os ataques à hiroshima e Nagasaki podem ser considerados um genocídio.

Alfa BR

A URSS não tinha frota para realizar a invasão do Norte do Japão. Receberam embarcações dos americanos para invadir as ilhas que ocuparam.

Dalton

Os soviéticos já eram donos da parte norte da Sacalina, bastou cruzar a fronteira minimamente defendida. Invadir o Japão apenas os EUA possuíam a força anfíbia necessária, aviões em grande quantidade e mesmo encouraçados para bombardear
alvos em terra antes da invasão, que felizmente foi evitada.
.
E falando em encouraçados o mais poderoso encouraçado soviético era o “Arkangelsk”
na verdade o vetusto HMS Royal Sovereign emprestado em 1944 e devolvido alguns anos após a guerra em péssimo estado.

Paulo Leggari

Adalton, corrija aí nos seus alfarrábios o nome da portentosa belonave soviética, para ” Arkhangelsk”, menos vetusto porque de lançamento em 1916, havia ainda grande capacidade para o mesmo.

Allan Lemos

Foram atos de genocídio, assim como foi o terrível bombardeio de Tóquio na Operação Meetinghouse, no entanto a história é escrita pelos vencedores, mas também depois das atrocidades que fizeram com o povo chinês e coreano, não dá para dizer que não foi merecido.

EduardoSP

As palavras têm sentido. Genocídio é um conceito muito específico. O que os americanos fizeram pode ser crime, mas não foi genocídio.

mendonça

bom, crime não foi .

em uma guerra todos os tipos de armas é válido , guerra é a luta armada entre nações , sendo o japão o agressor , os americanos usaram o que tinham de mais mortal , independente se a população civil sofreu …
pois todos os países invadidos pelo agressor ,tambem sofreu …
se fizermos as contas , 2 bombas nuclear ficou barato !

Eduardo de Carvalho Bitencourt

Se o objetivo do EUA era promover o genocídio de todo o Povo Japonês como explicar o plano de recuperação econômica e reconstrução do Japão no pós Guerra? Muita gente não sabe o verdadeiro significado da palavra Genocídio….

Allan Lemos

Incluindo você.

Article II
In the present Convention, genocide means any of the following acts committed with intent to destroy, in whole or in part, a national, ethnical, racial or religious group, as such:

Então de acordo com a definição de genocídio da ONU, o que houve foi sim um genocídio já que a intenção era matar parte da população civil. Então não fale m****.

Wilson Look

Olha o mais correto seria dizer que houve um massacre, não um genocídio, pois era impossível evitar baixas civis com a tecnologia da época, pra ter uma ideia pra destruírem uma fábrica teriam que bombardear a cidade quase inteira ou mesmo, bombardear toda a cidade. Genocídio era o que o governo do Japão faria, com seu próprio povo, através da chamada “Morte gloriosa dos 100 milhões”.(esse era o número de baixas japonesas que eles estavam dispostos a assumir para forçar os EUA a aceitar uma rendição condicional do Japão, os EUA estimaram que entre 5 a 10 milhões de japoneses… Read more »

Allan Lemos

Discordo. Ainda hoje, as potências não estão desenvolvendo mísseis hipersônicos nucleares caríssimos para atacar fábricas, refinarias ou bases inimigas, o objetivo delas e de todas as outras armas de destruição em massa é justamente o massacre de civis.

Acho que a definição da ONU é bem clara, se a intenção é destruir um povo, em todo ou em parte, então pode ser considerado um genocídio.

Mas é óbvio que o americano não foi motivado por racismo, como o que os japoneses praticaram contra os coreanos ou o que os alemães praticaram contra judeus, ciganos e eslavos.

Wilson Look

É ai que está o ponto. Não era intenção dos americanos destruir o povo japonês, eles foram obrigados a isso pela postura do próprio governo japonês que estava disposto a sacrificar o próprio povo para não ter que aceitar uma rendição incondicional.

MestreD'Avis

Allan, primeiro é preciso lembrar que a ONU não existia portanto essa definição só veio bem depois da 2ª GM. Depois, com essa definição TODOS os países beligerantes na 2ª GM cometeram genocidio porque todos atacaram populações civis. Como nunca mais observámos uma guerra total (felizmente!), nunca mais se observou a necessidade de destruir completamente a infrastrutura do inimigo. E de acordo com essa definição, os bombardeamentos não foram com intenção de eliminar um grupo especifico de pessoas, mas foram feitos como parte do esforço de guerra. O partido nazi foi condenado por genocidio pelos campos de concentração e não… Read more »

Agressor's

O Japão foi forçado pelos eua a entrar em guerra…a expansão do império Japonês na Ásia ameaçava os interesses e a influencia estadunidense na região…Franklin Delano Roosevelt tinha pela parte da família Delano um forte comercio de ópio na China juntamente com os britânicos…o império britânico conseguiu construir seu reinado com 80% de lucros com a produção de ópio produzido na Índia e vendida para os chineses…com a invasão japonesa na Manchúria, isso influenciou o comercio de ópio na região, e o presidente estadunidense irritado tentou reverter a situação como fosse possível…não conseguindo, forçou o Japão a atacar os eua… Read more »

Wilson Look

Seu texto tem alguns erros, primeiramente a cidade de Hiroshima era o Quartel General do 2º Exército, não sendo apenas uma cidade qualquer, seu palácio chegou a ser usado como sede do governo japonês em guerras anteriores e Nagasaki era uma das cidades industriais mais importantes do Japão na época com muitas industrias da Mitsubishi Heavy Industries focadas na construção naval e outros setores bélicos, a bomba explodiu entre 2 unidades deles. Houve restrições para pesquisas sobre os efeitos das bombas durante a ocupação americana, com elas caindo apenas após o fim da ocupação. E as estimativas da operação Downfall… Read more »

MestreD'Avis

Vamos olhar apenas para uma parte do seu texto e ignorar o resto. Mesmo esta parte tem numeros incorrectos mas vou usar os seus numeros para tentar passar a mensagem. Vc é presidente de um pais e fala ao povo assim: “Olhem, nós podemos acabar a guerra amanhã com uma bomba que mata 300 mil civis inimigos mas decidimo invadir e prolongar a guerra por mais 6 meses perdendo apenas 50 mil dos nossos soldados. Provavelmente vamos matar mais de 300mil inimigos durante esses 6 meses mas escolhi assim” Depois conta a reacção da população… Tenho medo do revisionismo histórico… Read more »

DFA

Só o massacre de Nanquim, perpetuado pelos japoneses a população chinesa causou entre 50 a 300 mil mortos…
Os americanos podem ter perpetuado diversos erros após a 2°grande guerra, mas estar a acusa-los de crimes de guerra, tendo em conta os adversários que estavam a combater na altura(Alemanha Nazi e Império Japonês) é pura desonestidade
motivada por ideologia política.

Rafael M. F.

Genocidio.

Assim como a ocupação japonesa da Manchuria, que matou mais de 200.000 civis chineses e forçou os sobreviventes à escravidão, com direito a meninas chinesas de até 12 anos sendo usadas como escravas sexuais – conhecidas como “Mulheres de Consolo”.

José

O Japão usava centenas de rotas marítimas pra abastecer milhares de bases militares na região, inviabilizando o uso de comboios escoltados…

Enquanto o Reino Unido, basicamente só precisava manter apenas uma única rota de reabastecimento com a América do Norte pra receber seus suprimentos, o que facilitou muito o uso de comboios protegidos por navios de escoltas contra os temíveis U-Boats alemães.

O comandante da Marinha Imperial Japonesa, almirante Izoruku Yamamoto, era contra uma guerra contra os EUA, pois acreditava que o seu país não teria como vencer, mas quem mandava no país era o Exército, o resto é história…

Dalton

Não se tratava apenas da rota entre Reino Unido e América do Norte o que exigia por si só inúmeros comboios de ida e volta e sim muitas outras rotas como por exemplo os comboios que socorreram a União Soviética e necessitavam ser escoltados diluindo o número de escoltas em outras rotas.
.
A marinha japonesa simplesmente não deu a devida atenção a navios de escolta que surgiram um tanto quanto tardiamente e em número relativamente pequeno para enfrentar os eficientes submarinos americanos principalmente de 1943 para frente..

carcara_br

Incrível como a presença japonesa de espalhava pela região.
A única coisa comparável hoje em dia são os próprios americanos.

Hcosta

Como muitas outras potências, os Japoneses estavam controlados pelos militares e estes não sabem fazer outra coisa senão atacar. Como seria a história se os Japoneses se limitassem à guerra contra a China na Manchúria, se não atacassem Pearl Harbor ou se Hitler não atacasse a União Soviética?


https://www.youtube.com/watch?v=7vQ6nxBRGd8
E os restantes da série…

carcara_br

Os americanos vinham impondo bloqueios e mais bloqueios. No final os japoneses acharam que valia a pena ir pra guerra ao invés de lidar com os prejuízos. Hoje é fácil dizer que foi a pior escolha que eles podiam ter tomado. Guerra é isso tem hora, lugar e forma pra começar, mas para acabar….

Last edited 8 meses atrás by carcara_br
gordo

O Know-how que a marinha dos EUA tem não veio de graça, queiram ou não queiram não é qualquer um que tem cacife para peitar Ela. É difícil não fazer um paralelo entre a marinha Japonesa e a marinha Chinesa hoje. Quem olhava a marinha Japonesa no papel antes da guerra a admirava, era muito bem equipada e hoje vemos a marinha Chinesa também muito bem equipada mas sem know-how. Acredito que o Chineses não serão levados a uma aventura como os Japoneses, eles estão conquistando o mundo com uma marinha mercante.

Willber Rodrigues

Muitos falam dos u-boats, mas os Balao e Gato da USNavy varreram a marinha mercante japonesa do mapa. Muito por culpa dos próprios japas, wue deram pouca importância pra isso, considerando-se que eles são uma ilha…

Leandro Malheiros

O interessante quanto a discussão sobre o termo genocídio, tirando o que acontece aqui com os indígenas, é que ninguém pensava em Colonia, Dresden, Hiroshima, TODA a Coreia do Norte, as Operações Linebecker, sem falar na Síria. Pois a historia sempre é escrita pelos vencedores e eles nunca são os vilões. A unica exceção talvez seja Londres durantes as duas guerras.

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Marinha Chinesa incorpora o ‘Lishui’, 25º destróier Type 052D

A Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy) incorporou ontem seu 25º destróier Type 052D. O Lishui (indicativo visual...
Parceiro

- Advertisement -