quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Japão planeja dobrar gastos militares na corrida para reforçar as defesas aéreas e marítimas

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

TÓQUIO, (Reuters) – O Japão planeja adicionar US$ 6,75 bilhões aos seus gastos militares anuais já recorde, na corrida para reforçar as defesas aéreas e marítimas, à medida que se torna mais preocupado com as ameaças representadas pela China e Coreia do Norte.

O governo do primeiro-ministro Fumio Kishida aprovou no dia 26 de novembro o desembolso como parte de um orçamento suplementar. Embora esses acréscimos aos gastos com defesa sejam comuns, os 774 bilhões de ienes que os legisladores deverão aprovar é a maior quantia de todos os tempos, de acordo com o Ministério da Defesa do Japão.

“À medida que o ambiente de segurança ao redor do Japão piora a uma velocidade sem precedentes, nossa tarefa urgente é acelerar a implementação de vários projetos”, disse o ministério da defesa em sua proposta de gastos.

A injeção de dinheiro permitirá que o Japão, três meses antes do planejado, atualize os lançadores de mísseis superfície-ar em ilhas na orla do Mar da China Oriental e baterias de mísseis Patriot PAC-3 em outros lugares que são a última linha de defesa contra qualquer míssil norte-coreano.

A pressão crescente da China sobre Taiwan está causando nervosismo no Japão porque o controle da ilha por Pequim levaria as forças chinesas a cerca de 100 quilômetros (62 milhas) de seu território e ameaçaria as principais rotas comerciais marítimas que abastecem o Japão com petróleo e outros bens. Também daria à China bases para acesso irrestrito ao oeste do Pacífico.

Os gastos extras também permitirão ao Japão adquirir mais rapidamente mísseis antissubmarino, aviões de patrulha marítima e jatos de carga militar, disse o Ministério da Defesa.

O gasto militar adicional ocorre depois que o partido governante de Kishida em outubro incluiu uma meta de quase dobrar os gastos com defesa para 2% do produto interno bruto (PIB) nas promessas eleitorais.

Por décadas, a nação pacifista manteve uma política de manter os gastos com defesa dentro de 1% do PIB, diminuindo as preocupações tanto em casa quanto no exterior sobre qualquer renascimento do militarismo que levou o Japão à Segunda Guerra Mundial.

O plano de gastos adicionais aprovado pelo governo de Kishida na sexta-feira também inclui pré-pagamentos a empresas de defesa por equipamentos para ajudá-los a lidar com interrupções da pandemia de coronavírus que afetaram suas finanças.

Os gastos suplementares propostos combinados com os gastos com defesa aprovados para o ano até 31 de março chegam a cerca de 1,3% do PIB do Japão. (US$ 1 = 114,6300 ienes)

Submarinos da JMSDF
Submarinos da JMSDF
- Advertisement -

95 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
95 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Não obstante serem ‘obrigados’ a comprar títulos americanos (são os maiores credores dos EUA com US$ 1,4 trilhão), agora se veem obrigados a aumentar seus gastos militares.
Encargos de um País outrora poderoso e agora um simples lacaio.

Hcosta

A China também comprou. É também um lacaio?

Matheus S

Isso é engraçado. A China foi o país que se tornou o maior credor governamental externo dos EUA, ou seja, quem financiou uma parte do déficit público americano durante duas décadas foram os chineses, inclusive as guerras do Iraque, Afeganistão e outros. Isso foi justamente o que Rand Paul disse na eleição de 2016 contra o Marco Rubio, enfrentando a agressividade chinesa aumentando gastos militares que serão sustentados via déficit público que é financiado via títulos públicos, a qual os chineses amplamente investem, demonstrando a incoerência do nobre candidato que um maior gasto militar tornaria os EUA mais vulneráveis contra… Read more »

Antoniokings

Mas está se desfazendo desses títulos, enquanto Japão e R.U. continuam comprando mais.

Jacinto

Eles não são obrigados a comprar o títulos americanos. Eles compram porque os títulos emitidos pelo próprio Japão têm rendimento negativo já que a taxa de juros lá é de -0,10%. Perto disso, a taxa de juros dos EUA 0,25% é astronômica.

Matheus S

Banco Central não financia o próprio governo. O que você disse é basicamente assim: O Bacen ao invés de comprar títulos públicos estrangeiros, iria comprar títulos públicos brasileiros, isso não existe em lugar nenhum porque todos seguem a norma da Basileia. O que existe é o governo emitir títulos públicos através do Tesouro Nacional e os dealers primários realizarem a negociação no mercado primário e secundário, pode pesquisar na própria fonte: https://www.gov.br/tesouronacional/pt-br/divida-publica-federal/mercado-interno/dealers O Japão também não é obrigado a comprar títulos públicos americanos, com a grande base comercial que o Japão tinha e ainda detém, tendo superávit comercial com os… Read more »

Carlos Campos

vc tocou numa parte interessante do Japão, eles pagam bem suas dividas, o Iene na minha opinião tem mais valor que o dólar, e pra mim o Brasil devia adotar um currency board em Iene, nós estamos aos poucos destruindo o Real que tá começando a ficar super desvalorizado.

Matheus S

O histórico de pagamento a que me referi é dos EUA, não do Japão, mas a mesma afirmação sobre os americanos pode ser colocado na perspectiva do governo nipônico, eles também tem um excelente histórico de pagamentos. Eu discordo quanto ao CB em iene. O iene não é uma moeda de troca internacional como o euro e principalmente o dólar, embora o iene tenha a 3ª maior posição do mercado de câmbio internacional, e sendo o segundo par mais negociado com o dólar USD/JPY(dólar americano/iene japonês), através do EUR/USD(euro/dólar americano) do mundo, não vejo como isso nos tornaria mais competitivo… Read more »

Antoniokings

Isso é verdade, mas creio que existem outras alternativas no mercado mais interessantes.
A China vem se desfazendo de seus títulos e fechou agosto com US$ 1,047 tri.
Se não me engano, já teve próximo de US$ 1,2 tri.

Carlos Campos

eles emprestam bilhões no Japão e depois compram títulos americanos, ganhando uma porcentagem baíxissima, como diria diria meu Tio, dinheiro faz dinheiro kkkkkk

Adriano Madureira

Os japoneses pagam quase 80% da manutenção das bases americanas no país, a japonesa faz dinheiro e depois dá para o cafetão…

Antoniokings

Nota importante.
Hoje, 01/12/21, segundo o site U.S. National Debt Clock, a dívida federal americana chegou a US$ 29 trilhões.
Creio que nunca na História da Humanidade um País teve uma dívida desse montante.
Diria catastrófica.

Teropode

Sério ? Fale mais sobre as implicações disto tudo e se possível pontue quem vai ir cobrar esta dívida ….

Zezão

Besteira.
O que importa é a relação dívida/PIB.
Tanto é verdade que as agências de classificação de riscos como a Fitch, coloca os EUA como AAA, idem a Moody e a S&P, que também classifica próximo disso.

Antoniokings

Já está em cerca de 120% do PIB.

Matheus S

Não envolve apenas isso, mas histórico de pagamento, política monetária, reservas financeiras… se fosse apenas pelo quesito relação dívida/PIB, o Japão que tem uma dívida atual de 266% do PIB, era para estar com a classificação abaixo de “A”, apenas a Fitch que rebaixou o crédito para “A”, as outras duas agências ainda mantém a classificação japonesa de “A+”.

Jacinto

A situação deles é pior do que a nossa? O Brasil cria empresas lucrativas (como a Pagseguro, Stone, XP, Arco, Vasta) e o que acontece é que eles abrem o capital nos EUA, enriquecendo o investidor americano e distribuindo para os investidores americanos, os lucros gerados pelos brasileiros no Brasil. Já fez pagamento pela pagseguro ou pela stone? Parabéns, enriqueceu um americano.
E a gente acha que os EUA é cafetão do Japão e não nosso.

Joli Le Chat

É permitido para um brasileiro no Brasil ter conta bancária nos EUA e fazer investimentos nos EUA?

Carlos Campos

claro que sim.

Carlos Campos

abre conta numa corretora nos EUA, eu já tenho na TastyWorks, mas ainda não enviei dinheiro, é fácil, aí tu para de ter inveja dos americanos.

Jacinto

Eu não tenho inveja dos americanos, eu tenho dó dos brasileiros.

Teropode

Poste o link sobre isto !!!

Teropode

Vc encima de sua sapiência já calculou o quanto custaria ao Japão manter tropas próprias , equipadas e com o mesmo nível de adestramento da tropa americana que vc diz que eles pagam pela manutenção delas ? Sairia mais barato ou mais caro ? Discorra pra nois ai !

WSilva

O Japão sempre precisou estar na aba de alguma superpotência, primeiro foi da China, copiaram a cultura chinesa, e agora estão na aba dos EUA, deve ser humilhado ter seu país ocupado e ainda pagar muito dinheiro por isso.

E ainda tem irmão brasileiro achando que esse país ocupado é exemplo para o Brasil. rs

Carlos Campos

kkkkkkkkkkkk Japão na aba da China, que o Japão copiou certos elementos da cultura chinesa é verdade, mas que copiou a cultura chinesa aí tu forçou a barra, se tu falar isso lá, vão te xingar, tanto os japs quanto os sino vão ficar com raiva.
quanto a ser humilhado eu não tenho certeza, pq estar com os EUA foi muito bom, olha a China mesmo, enriqueceu com investimento dos EUA e dos Europeus, outro ponto sobre o Japão, na minha opinião a Elite Japonesa traiu o Japão, era para o Japão ser a maior economia agora.

Matheus S

No caso do Japão na crise imobiliária do final dos anos 80 e início dos anos 90 realmente foi uma questão de autossabotagem, isso inclusive está documentado. Mas afirmar que o Japão seria a maior economia do mundo é um pouco demais, os japoneses até conseguiriam aumentar a produtividade da economia, ainda estão atrás dos americanos, mas esse aumento incremental não os tornaria uma economia pujante como a americana, mas sem dúvidas seriam maiores do que são hoje, provavelmente em torno de US$8 a US$12 trilhões.

Carlos Campos

Não acho que seja demais. O crescimento poderia continuar rápido ainda tinha espaço para crescer

Luís Henrique

Japão investindo 2% do PIB em defesa poderá se tornar uma super potência marítima.
Sendo uma ilha, o Japão tem um foco maior na força naval e já possui uma marinha formidável, muito provavelmente menor apenas que as marinhas americana, chinesa e russa.
Investindo o dobro, eles poderão ter uma marinha muito maior e muito mais poderosa do que a atual.

Esteves

Parece lógico. Investindo o dobro terão mais.

Faz sentido.

Carlos Campos

se eu fosse o Japão aumentaria ainda mais meus numeros de submarino, ia tacar o terror desde o mar de Bering até o mar do sul da china kkk

Leonardo

Espero que o Japão consiga equipar sua frota naval com os melhores equipamentos e com rapidez, pois o dragão chinês está vindo com tudo! Se a China tomar Taiwan em um futuro próximo, duvido muito que os Estados Unidos vão interferir, e os japoneses vão estar largados à própria sorte. O que salva o Japão é que eles possuem uma frota naval bem tecnológica e moderna.

Esteves

Taiwan é da China. Faz parte da.

Quem quer jogar uma bomba atômica lá e recomeçar tudo é o Bosco.

Jacinto

Se você for a Taiwan e conversar com a garotada de menos de 30 anos você ficaria surpreso com a conversa. Os jovens taiwaneses admiram mais o Japão do que a China.

Rogerio

Não importa nenhum opinião dos jovens ou velhos, Taiwan pertencem a China e ponto final, nem americanos, nem Austrália e nem Japão têm coragem mete pé lá caso haja uma guerra civil.

Jacinto

Se a opinião dos jovens taiwaneses, que são os que lutariam uma guerra, não importa, qual opinião importa?

Matheus S

Com que base você afirma que os jovens taiwaneses iriam lutar contra os chineses? E já te aviso que rejeição ao PCC e a defesa da democracia em termos de argumento é patético. Eu tenho análises de militares singapurenses que fazem rotineiramente treinamentos com os militares de Taiwan afirmam que eles não estão no mesmo patamar dos chineses, esses também fazem exercícios regulares com Singapura, e a força de reserva de Taiwan não tem o preparo profissional necessário para uma defesa de Taiwan, isso dito pelo próprio militar de Singapura.

Jacinto

A base lógica: em uma guerra, quem luta e morre são os jovens e nem sempre os exércitos são voluntários. Ao contrário, mesmo países que têm exércitos formado por voluntários pode, surgindo a necessidade, obrigar seus cidadãos a irem à guerra por meio da convocação. Aconteceu com os EUA, na Guerra do Vietnam quando boa parte de sua população jovem foi efetivamente obrigada a servir por meio do que foi chamado de “Vietnam War Draft Lottery”. Nem sempre ganhar na loteria é bom. Agora, se vão lutar bem, são outros 500 e a rigor, ter um exército muito bem treinado… Read more »

Ten Murphy

Na verdade Taiwan é a China republicana e que busca a democratização. A China continental é refém da revolução comunista que matou, destruiu a cultura, mantém campos de reeducação e não aceita democratizar, nem que o povo seja livre em suas crenças políticas, religiosas, individuais, coletivas e pessoais. China e Taiwan devem se unir, desde que a ditadura política ceda as liberdades naturais dos seres humanos que moram lá. E se não for assim, defendo o mesmo regime chinês, mas com o poder na mão dos taiwaneses e cidadãos de Hong Kong. Igual aqui: pra quem defende China, Cuba e… Read more »

Carlos Gallani

Ou seria a China que pertence a Taiwan?

Carvalho2008

10% da força de trabalho Taiwanesa trabalha na China continental

Além disto, cerca de 1 milhão de empresários Taiwaneses moram na China Continental…

O que isto lhe diz , Mestre Jacinto?

Política, politicagem é uma coisa…a vida real, trabalho e economia é outra…

Jacinto

Apenas comprova que estou correto. Isso porque você demonstra que a quantidade de taiwaneses que tem laços reais com a China continental constitui hoje um percentual pequeno da população de Taiwan. Pelos seus números, menos de 10% da população do pais (lembrando que crianças e adolescentes e idosos aposentados não constituem força de trabalho). Eu tenho um amigo taiwanês a quem fui visitar antes da pandemia atrás e te afirmo sem nenhuma hesitação: os taiwaneses com menos de 30 anos não se identificam mais com a China continental, e quanto mais você desce na escada etária, menor é esta identificação.… Read more »

WSilva

Taiwan é composta por chineses, a cultura é chinesa, o idioma é chinês mandarim.

Taiwan não tem futuro se não for reunificado a China, seu verdadeiro dono.

Jacinto

Explica para garotada adolescente de Taiwan que está destruindo os próprios quadris e joelhos imitando as coreografias de bandas de j-pop ou k-pop que a cultura de Taiwan é chinesa.

Hcosta

Irlanda, Áustria, Bélgica, Canadá, Países Bálticos, etc…
Exemplos de países (independentes) mesmo com uma cultura idêntica às grandes potências que fazem fronteira.

Nenhum país tem a legitimidade para ser dono de um outro.

Carlos Campos

“Taiwan é composta por chineses, a cultura é chinesa, o idioma é chinês mandarim.”…. olha eu concordo com você nessa parte, por isso que eles não deveriam se alinhar com os rebeldes do continente que adotaram um regime brutal importado do Alemanha cujo o maior intelectual da área é um Europeu, e o PCCh queimou e tentou apagar vários pontos da cultura chinesa, massacrou milhões nesse processo, o PCCh não recebeu o mandato do céu, ele fez com tripas dos opositores o seu próprio…. quanto a China, acredito que vai dominar na maciota, mas se tover que descer o cavete… Read more »

Wellington

Surpreso? Quem sã consciência vai admirar um governo comunista?

Teropode

Verdade , poder suave exercido pelos Mangas e suas versões de femininas reais ….

Jacinto

É só um exemplo da questão. A admiração taiwanesa por Japão tem raízes mais profundas. O Chiang Kai-shek, por exemplo, foi educado em uma escola em Tóquio e dizem que quando ele estava indo para o Japão em 1907 ele viu um colega cuspir no chão; este colega foi advertido que, no Japão, cuspir no chão era um comportamento considerado bárbaro e que os japoneses cuspiam em lenços. O Chiang Kai-shek viu nisso um exemplo de como o Japão tinha bons hábitos sanitários…

Carlos Campos

também os avós deles se consideravam Japa, lutaram pelo Japão, e ainda mais estranho é os Japas que são racistas aceitarem os Taiwaneses como iguais.

Jacinto

Olha, antes de a dinastia Qing conquistar (parcialmente) Taiwan, por lá reinava um homem nascido em Hizen (Japão) e de mãe japonesa e pai chinês: Koxinga.

Carlos Campos

interessante, não sabia vou olhar isso aí, tá pelo menos explicado.

Bosco

????
Pirou o cabeção, foi?

Carlos Gallani

Troque China por Taiwan do oeste!

Carlos Campos

caramba o Bosco sozinho pode influenciar os EUA, e eu achando que quem comandava os EUA era Elite financeira- Illuminati- Globalista, kkkkkk

Carlos Campos

sorte que eles tem forças maritimas modernas, segundo a China o Japão vai acabar com equilibrio de poder da Ásia se tiver porta aviões e continuar renovando sua frota de sub convencionais com alta tecnologia. se com Taiwan a China tendo uma das maiores e melhores forças armadas ainda não tomou, imagina o Japão.

Matheus S

O Kishida prometeu muitas coisas, não vejo a grande maioria de suas promessas se cumprindo, essa de atingir a meta de 2% do PIB com defesa é apenas mais um. Mas se a meta realmente se cumprir, o Japão estará em melhor situação do que está agora. É esperar para ver.

carcara_br

Nossa, as empresas japonesas são muito incompetentes por não aproveitar essa bonança de 2% do PIB….

Ou será que não?

Last edited 1 mês atrás by carcara_br
Esteves

Eles tem uma infraestrutura logística…isso que chamamos de BDL e BID bastante robusta.

Mas é claro que o fio do pavio começa do outro lado do Pacífico.

Jacinto

Mas os materiais que estão sendo comprados são, em grande parte, produzidos por empresas japonesas ou com participação delas. Mitsubishi, Kawasaki, Toshiba (apesar desta ter feito bobagem ao auxiliar a URSS), IHI, Subaru…

Teropode

Eu já estaria no mínimo realizando alguns testes nucleares , só por precaução , não creio que 500 ogivas despertaria a indignação da ONU , e tem mais ; colocaria 30% delas em Submarinos , capacidade pra isto eles tem , grana tem , material humana tem , acredito que basta um papo no pé do ouvido francês para conseguirem uma assistência técnica de alto-nivel , em 15 anos estarão com seus Subnucles , se não tiverem capacidade de destruição mútua a China não vai respeitar , isto é fato !

marcus

Isso tudo vale para Taiwan também.

Jacinto

Taiwan tinha um programa de armas nucleares que eles interromperam uns 30 anos atrás quando, segundo consta, estavam a uns 6 meses de montar um artefato. Se já estavam no ponto de montar um artefato é porque o projeto já está pronto.

Teropode

Marcos creio que para Taiwan a situação é diferente , e a unificação vai ocorrer de forma pacífica , apoiar a independência de Taiwan é problemática não por causa da China em si , mas porque este movimento poderia invalidar e até mesmo motivar movimentos separatistas mundo afora , imagine se a ilha do Japão resolver se emancipar ? O Alaska , a Siberia , a Gruelandia , a Sicília , a Tasmania , o curdistai turco , sírio , iraniano , Kalingrado ……cara é muito difícil apoiar uma independência plena de Taiwan , todo mundo tem teto de vidro… Read more »

Carlos Campos

Hong Kong já não tem garantia de nada. quanto a separação, sou a favor da separação de Manaus do resto do Brasil, com os direitos de navegação sobre o rio negro e amazonas..

Antoniokings

Em 15 anos estarão com seus subnucles.
Em 16 anos teriam novas Hiroshima e Nagasaki.
Esqueça essa ideia.

Teropode

E também muitas Pequins e afins , destruição mútua , sei que sua cabeça não cabe isto mas tente implantar um chip , vai te fazer bem kkkkkkkkkk , um chip chinês 😂😂😂😂😂

Guilherme Lins

A maior garantia que uma nação pode ter contra um ataque nuclear é possuir um arsenal nuclear! Por que Rússia, EUA, China e demais possuidores muuuuuito dificilmente serão atacados? Pois é! A maior garantia que o Japão pode ter contra “novas hiroshimas ou nagazakis” é justamente desenvolver seu arsenal!

lucas

pela constituição do Japão eles não podem ter armas nucleares

Bosco

A Constituição do Japão não diz isso. E mesmo que dissesse, lá, como cá, Constituições podem ser alteradas.

Carlos

Na Constituição pós-guerra há os três princípios não-nucleares:

não possuir armas nucleares, não as produzir e não permitir a sua entrada no país

Bosco

Estes princípios estão em leis infraconstitucionais.
A Constituição do Japão promulgada em 1947 não diz isso: https://www.br.emb-japan.go.jp/cultura/constituicao.html

Carlos Campos

obrigado Bosco, desmascarou bonito

Carlos Campos

pela Constituição do Japão eles não teriam nem forças armadas, aquilo dali que eles tem bota no chinelo a maior parte das forças armadas de vários países, se aproveitaram da guerra da coreia e do crescimento economico e os EUA afrouxou a coleira, agora novamente estão afrouxando, essa Constituição é só um papel não é Deus poderoso que vai punir eles se for mudada. o Próprio Brasil já teve 8

Matheus S

O pior que isso não é nenhuma divagação imaginária, isso pode realmente se concretizar, mas precisa superar alguns obstáculos internos. O governo japonês até considerou desenvolvê-los no passado, mas decidiu que isso tornaria o Japão menos seguro.  As pesquisas de opiniões japonesas expressam consistentemente uma forte oposição pública às armas nucleares. O mesmo acontece com seus representantes eleitos. Porém, um pequeno grupo de burocratas japoneses não eleitos com laços estreitos com o sistema de defesa dos EUA que insistem que as armas nucleares dos EUA devem ser a peça central da segurança do Japão, alguns chama isso lá de “nuclear umbrella”, pesquisando você encontra muitas… Read more »

Jacinto

A região do indo-pacífico é de longe a que tem mais países com armas nucleares: Rússia, China, Índia, Paquistão, Coreia do Norte, EUA e (a depender do ponto de vista) França. E ainda tem 3 com capacidade de desenvolver armas nucleares em pouco tempo: Coreia do Sul, Japão e Taiwan. Acho que se as coisas continuarem neste curso, veremos a disseminação de armas nucleares nas próximas décadas

Teropode

Marcos já não me permito imaginar nada kkkkkkkkk , impérios só respeitam inimigos que possam também lhes ameaçar , isto nunca vai mudar !

Jacinto

15 anos? 80 anos atrás, os EUA projetaram e fabricaram 2 tipos diferentes de bomba atômica, calculando tudo na ponta do lápis e na régua de cálculo, em 4 anos.

Teropode

Os 15 anos é para início da operação dos SSBN .

Jacinto

Ai faz todo sentido.

Bosco

O Japão é considera um “Estado paranuclear” ou se preferir, um “Estado nuclear latente”.
Ele tem todas as condições de produzir suas próprias armas nucleares em um ano se assim quiser. E como faz parte do “clube espacial” utilizando foguetes de propelente sólido, têm capacidade de entrega através de ICBMs.

Nostra

Within 3-4 months

WSilva

”O Japão é considera um “Estado paranuclear” ou se preferir, um “Estado nuclear latente”.” O Japão não pode se considerar nada, quem considera pelo Japão é os EUA. O Japão com armas nucleares(sem autorização dos EUA) seria como uma granada na mão de um macaco, isso jamais vai acontecer pois o Japão é um país pequeno, humilhado na segunda guerra mundial e hoje com sindrome de vira lata e que pode buscar uma vingança até mesmo contra os EUA dependendo do estado das coisas. Eu acho muito mais fácil o Japão ser usado pelos EUA como bucha de canhão do… Read more »

Teropode

Confuso seu comentário 🤔, talvez seja reflexo de verborragica desnecessária , respire fundo , esqueça que é latrino americano por alguns instantes e reformule este pseudo- raciocínio ….

Last edited 1 mês atrás by Teropode
Bosco

Você está certo W.

Teropode

Sim meu caro , os 15 anos a que referi é em relação a terem operacionais alguns Submarinos lançadores de ICBM nucleares , tendo em vista a vizinhança belicosa é mais sensato manter seus mísseis bem protegidos e espalhados por aí …

Carlos Campos

pra que eles precisam dos Franceses? o que é mais dificil eles já tem que é saber enriquecer urânio, além de que já tem plutônio, tem supercomputadores que podem fazer a simulação das detonações sem ter que detonar uma, aqui no Brasil um cearense acho que do ITA, fez as equações usando a cabeça e um pc comum de uma detonação de uma ogiva nuclear, mas acredito que os supercomputadores do Japão rendem mais que os cearenses que nós temos formados no ITA, e só isso já depespertou o medo dos EUA que queriam interrogar o cara, não queriam que… Read more »

Matheus S

Eles precisam dos franceses para construir submarinos nucleares. Está escrito no comentário dele.

Jacinto

O Projeto Manhatan dos EUA – em uma época em que não existiam computadores – desenvolveu dois tipos de armas nucleares. Uma, baseado em lentes implosivas e núcleo de plutônio e que foi chamada de “implosive type” e outra, de com núcleo de urânio, chamada de “gun type”.
Os EUA tinham tanta certeza de que o projeto a base de urânio funcionaria que eles nem chegaram a fazer testes com este projeto, (o teste em Alamogordo foi para a bomba do tipo implosive type), eles simplesmente montaram a e lançaram em Hiroshima.

Carlos Campos

a de Urânio é fácil mesmo, o difícil é ter urânio enriquecido na quantia certa, coisa que o Japão pode fazer fácil.

Carlos

Está seguindo o fluxo, nada mais natural.

Zezão

Na realidade, o aumento está apenas antecipando as compras já programadas pra 2022, enquanto estimula a atividade econômica em uma economia enfraquecida por causa do Covid-19… Durante a campanha para as eleições gerais em outubro, o Partido Liberal Democrático (LDP), liderado por Fumio Kishida, prometeu dobrar os gastos com defesa do país de1% pra 2% do PIB, com vistas às metas de gastos com defesa dos países da OTAN. A agenda de campanha do partido recebeu um grande impulso com os repetidos lançamentos de mísseis da Coreia do Norte e a incursão de navios de guerra russos e chineses em… Read more »

Jefferson

Essa última foto dos submarinos é linda.

Dalton

De fato. Trata-se de Kure, uma das duas bases onde o Japão baseia seus submarinos. A
outra é Yokosuka muito maior, onde também encontra-se o USS Ronald Reagan.

Paulo

País esperto e inteligente é assim, investindo no presente e futuro.

angelo bigalli

Um poderoso Japão no futuro…a ver…Qdo decidem fazer, fazem…Bela foto, a dos 8 submarinos atracados..

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -