quinta-feira, junho 30, 2022

Saab Naval

Casal de espiões dos EUA tentou vender segredos de reatores nucleares de submarinos para o Brasil

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Jonathan e Diana Toebbe se declararam culpados no mês passado no caso de espionagem, mas até agora a identidade da nação que eles abordaram permanecia publicamente não revelada

Por Julian E. Barnes, André Spigariol, Jack Nicas e Adam Goldman

WASHINGTON – Em 2020, um engenheiro naval dos Estados Unidos e sua esposa tomaram a decisão fatídica de tentar vender alguns dos segredos militares mais bem guardados dos Estados Unidos, a tecnologia por trás dos reatores nucleares que propulsionam a frota de submarinos dos EUA.

Então o casal enfrentou outra escolha importante: para qual governo estrangeiro eles deveriam tentar vender os segredos roubados?

O engenheiro parecia acreditar que solicitar adversários americanos como Rússia ou China era, moralmente, uma ponte longe demais, de acordo com mensagens de texto divulgadas no tribunal. Em vez disso, Jonathan e Diana Toebbe pensaram em um país rico o suficiente para comprar os segredos, não hostil aos Estados Unidos e, mais importante, cada vez mais ansioso para adquirir a mesma tecnologia que eles estavam vendendo: o Brasil.

A identidade da nação abordada pelos Toebbes permaneceu até agora protegida por promotores federais e outros funcionários do governo. Mas, de acordo com um alto funcionário brasileiro e outras pessoas informadas sobre a investigação, Toebbe abordou o Brasil há quase dois anos com uma oferta de milhares de páginas de documentos confidenciais sobre reatores nucleares que ele havia roubado do estaleiro da US Navy em Washington durante ao longo de vários anos.

O plano saiu pela culatra quase assim que começou. Depois que Toebbe enviou uma carta oferecendo os segredos à agência de inteligência militar do Brasil em abril de 2020, autoridades brasileiras entregaram a carta ao adido legal do F.B.I no país.

Então, a partir de dezembro de 2020, um agente do F.B.I. disfarçado se fez passar por oficial brasileiro para ganhar a confiança de Toebbe e convencê-lo a depositar documentos em um local escolhido pelos investigadores. O Sr. Toebbe acabou concordando em fornecer documentos e ofereceu assistência técnica ao programa de submarinos nucleares do Brasil, usando informações classificadas que ele aprendeu em anos trabalhando para a Marinha dos EUA.

O Sr. e a Sra. Toebbe, que moravam em Annapolis, Maryland, foram presos em outubro e se declararam culpados de acusações de espionagem no mês passado. Ele pode pegar até 17 anos e meio de prisão; ela enfrenta até três.

O Brasil continua lutando com seu programa de reator nuclear de submarino e se aproximou da Rússia para buscar uma parceria no projeto do reator nuclear, disse um oficial militar russo que, como todas as pessoas entrevistadas para este artigo, falou sob condição de anonimato por causa do material sigiloso e da delicada diplomacia envolvida.

No mês passado, apenas uma semana antes de a Rússia invadir a Ucrânia, o presidente Jair Bolsonaro do Brasil até mencionou a tecnologia durante uma viagem a Moscou.

O Sr. Bolsonaro tentou manter um relacionamento positivo com o presidente Vladimir V. Putin da Rússia, mesmo em meio às suas agressões à Ucrânia. Analistas no Brasil acreditam que Bolsonaro, um ex-capitão do Exército, espera em parte manter a porta aberta para uma parceria na tecnologia de reatores nucleares.

Submarino de propulsão nuclear classe Virginia

A viagem do presidente brasileiro à Rússia atraiu críticas do governo Biden. Questionado sobre os esforços do Brasil para adquirir tecnologia de reator nuclear russo, um alto funcionário do governo disse na terça-feira que buscar adquirir tecnologia militar russa “é uma aposta ruim para qualquer país”.

Em alguns aspectos, o Brasil foi uma escolha estranha para os Toebbes. Embora o Brasil e os Estados Unidos tenham um relacionamento militar limitado, a tentativa de Toebbe ocorreu durante um período de algumas das relações mais próximas entre Brasil e EUA em décadas, à medida que Bolsonaro e o ex-presidente Donald J. Trump fortaleceram a aliança dos países.

Embora o governo dos EUA inicialmente quisesse divulgar o nome do país para o qual a Toebbes tentou vender os segredos, as autoridades brasileiras insistiram que sua cooperação não fosse divulgada publicamente, de acordo com uma pessoa familiarizada com a investigação.

A Casa Branca, o Departamento de Justiça e o F.B.I. se negaram a comentar. Autoridades americanas disseram repetidamente que o casal não tentou vender os segredos para os principais adversários dos Estados Unidos, nem para seus aliados mais próximos da Otan, como a França.

Em mensagens criptografadas de 2019 recuperadas pelo FBI, Toebbe e Toebbe discutiram o que parecem ser planos diferentes para vender os segredos. Um plano, escreveu o sr. Toebbe, era errado sequer considerar. Outro plano, presumivelmente para vender para um país mais amigável, também era questionável para Toebbe, mas ele insistiu.

“Também não é moralmente defensável”, escreveu Toebbe, de acordo com uma transcrição do processo judicial. “Nós nos convencemos de que estava tudo bem, mas também não está, não é?”

A Sra. Toebbe respondeu: “Não tenho nenhum problema com isso. Não sinto lealdade às abstrações.”

O defensor público de Toebbe disse que as regras do governo o impedem de responder a perguntas. Um advogado da Sra. Toebbe se negou a discutir o caso antes de sua sentença, atualmente marcada para agosto. Ela disse repetidamente no tribunal que o governo apresentou mensagens selecionadas fora de contexto.

Havia apenas alguns países que não eram abertamente hostis aos Estados Unidos e podiam fazer uso da tecnologia e dos projetos que Toebbe tinha para vender. Apenas um país capaz de construir um reator nuclear e pronto para investir bilhões em uma frota de submarinos nucleares estaria disposto a canalizar para ele as centenas de milhares de dólares em criptomoeda que ele estava procurando.

O Brasil começou a trabalhar no desenvolvimento de submarinos nucleares em 1978, originalmente motivado por sua rivalidade com a Argentina. Em 2008, sob o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Brasil reinvestiu em um esforço para criar um submarino nuclear, para melhor patrulhar e proteger sua zona econômica exclusiva no Oceano Atlântico, fonte de combustíveis fósseis e outros recursos.

O país pretende lançar seu primeiro submarino movido a energia nuclear em 2029, parte de um programa submarino de US$ 7,2 bilhões. O Brasil está construindo mais quatro submarinos tradicionais com a ajuda da França, mas vem tentando desenvolver um quinto submarino movido por um reator nuclear por conta própria – um projeto com o qual tem passado dificuldades.

Maquete do reator nuclear brasileiro PWR
Maquete do reator nuclear naval brasileiro PWR

Como resultado, a experiência de Toebbe, em como tornar reatores nucleares ainda mais silenciosos e difíceis de detectar, bem como outros elementos de projeto de submarinos da classe Virgínia, teriam sido de enorme valor para o Brasil.

Embora a embaixada brasileira tenha se recusado a comentar, um alto funcionário brasileiro disse que o país cooperou com investigadores americanos por causa da parceria das duas nações e das relações amistosas entre o serviço de inteligência do Brasil e a CIA.

Se o Brasil tivesse sido pego tentando comprar segredos americanos, as relações entre os dois países, incluindo o compartilhamento de inteligência, poderiam ter sido colocadas em risco.

Em vez disso, as autoridades brasileiras trabalharam com o F.B.I. depois que o Sr. Toebbe inicialmente hesitou em depositar as informações classificadas em um local secreto previamente combinado, chamado de dead drop.

“Estou preocupado que o uso de um local dead drop que seu amigo preparou me torne muito vulnerável”, escreveu Toebbe, de acordo com registros do tribunal. “Por enquanto, devo considerar a possibilidade de que você não seja a pessoa que espero que seja.”

Para enganar Toebbe fazendo-o acreditar que estava falando com uma autoridade brasileira, o agente disfarçado disse a ele para procurar um sinal colocado em uma janela em um prédio do governo brasileiro em Washington durante o fim de semana do Memorial Day do ano passado. Tal operação só poderia ter sido realizada com a cooperação de autoridades brasileiras em Washington.

Depois de ver a placa, Toebbe concordou em deixar uma amostra dos segredos nucleares que ele roubou da Marinha dos EUA escondidos em um sanduíche de manteiga de amendoim na Virgínia Ocidental, desencadeando uma série de eventos que culminaram com a prisão do casal em outubro.

FONTE: The New York Times

- Advertisement -

178 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
178 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Henrique

“O Brasil continua lutando com seu programa de reator nuclear de submarino e se aproximou da Rússia para buscar uma parceria no projeto do reator nuclear” . Brasil lutando de todas as formas pra não conseguir ter o sub nuclear kkkkkkkk . Nem o espião foi oferece os seguredos prós russo, mas o inteligente do Brasil vai lá pedir ajuda prós caras sabendo que os EUA vai com toda certeza do mundo interferir no prosub kkkkkkkkk. . Surpresa zero se a guerra na Europa não abir os olhos do Brasil e o prosub enrolar mais 20 anos na enrolação que… Read more »

Marcos

“É verdadi eci bileti”

Fonte anônima. Jornalismo bem medíocre. Hoje em dia pra mentir basta dizer que tem fonte anônima

Jornazismo

Fernando Vieira

Você desconhece o mínimo de jornalismo. Nenhum jornalista revela suas fontes e isso é protegido por lei nos países democráticos. O caso mais famoso do jornalismo, o Watergate, só teve a fonte “Garganta Profunda” revelada muitos anos depois. Se o jornalista revela a fonte, ele queima a fonte, perde informações, a fonte perde o emprego e ninguém mais fala com o jornalista. Sempre foi assim no jornalismo. Mas estamos num tempo em que se o jornalista não diz o que nós queremos acreditar, aí a notícia é falsa. Mas ninguém se esforça para provar que a notícia de um jornalista… Read more »

André Macedo

Sim, inclusive isso é um dos pilares da democracia, imagina um jornalista denunciar um escândalo de corrupção e um juiz deferir uma liminar obrigando a entregar a fonte dentro do governo?

Joelson

Last edited 3 meses atrás by Joelson
Clésio Luiz

Jornalista pode escrever o que quiser no papel, não torna verdade. Basta ver nas notícias sobre assuntos militares a quantidade de coisa errada que eles escrevem, sem sequer ter a coragem de passar o texto por alguém mais letrado no assunto. E isso são só os erros que eu percebo porque é meu hobby. Imagine a quantidade de baboseiras sobre outros assuntos que não domino. E isso apenas assumindo integridade profissional do tal jornalista. Já cancei de ver noticia enviezada politicamente, fora os casos de interesse dos empregadores do tal jornalista. Parei de acompanhar a imprensa tradicional a mais de… Read more »

rui mendes

O verdadeiro jornalista não escreve o que quer, reporta factos e investiga a credibilidade deles, coisa diferente, são as colunas de opinião de temas específicos de cidadãos formados na área, onde aí sim, pode ter inviesamento político e de pensamento do próprio autor, mas essas colunas identificam a posição social e profissional do autor e aí sim acredita ou se identifica com a opinião quem quer.

Luciano

Boa tarde, Clésio, mas, expandindo um pouco sua tese, qualquer área profissional pode ser colocada dessa forma, não? O médico q recebe bonificação do laboratório pra promover um determinado medicamento, o professor q recebe um material de uma editora na esperança de ter seus livros indicados, etc, etc…todas as profissões poderiam ter colocados sua idoneidade questionada! O x é selecionar quais profissionais são coerentes, éticos e competentes e isso vale para o jornalismo.

Joelson

Sim, ninguém revela. Nossos togados do STF precisam ler esse post, que diga o caso Alan dos Santos…

rui mendes

Tudo dito, descreveste tudo muito bem.

silvom

Ceeeeerto, quem sabe de tudo é o senhor então…

WSilva

Existe uma teoria que diz que antes de casar você precisa testar a sua mulher, foi basicamente isso que aconteceu. O governo americano testou o Brasil e o Brasil aparentemente passou no teste. A diferença é que aqui não vai ter casamento nenhum entre Brasil-EUA pois o teste era de vassalagem e não emocional. Então se o Brasil passa no teste, não ganha nada, apenas deixa de perder um pouco menos, se Brasil falha no teste, apenas recebe mais chicoteada no lombo. O pior não é passar ou falhar no teste, mas sim participar do teste, já que participou, por… Read more »

silvom

mulher da zona…

Foxtrot

Quando o Subnuc brasileiro ficar pronto, será a mais “nova” novidade do museu.
Como sempre escrevo, até lá os subnuc,s terão reatores a fusão nuclear.
Se bobear, nossos militares já deixaram os Americanos fazerem um raio-x das tecnologias do prosub, já que a MB transformou Itaguaí em uma “Disney” militar.

Caio Túlio

que tecnologias? kkk

Marcelo

Estopinha pra boi dormir! Querem fazer com o Bozo o mesmo que fizeram com Trump… que são sócios da Rússia malvadona .
Mais uma mentira …guerra de informação para detonar o submarino

francisco

Como sempre. O brasileiro é tão bonzinho.

wilson

Quando do lançamento do PROSUB – um programa estimado inicialmente em R$ 35 bilhões e iniciado em 2008 – o almirantado, se não me engano, anunciava que já dominava a tecnologia de propulsão e só precisava da ajuda Francesa com a parte “não nuclear” do SNBR. Curioso que agora o governo esteja correndo atrás de ajuda com a propulsão nuclear.

Last edited 3 meses atrás by wilson
Enzo Magno Donato Vernille

Ainda bem que a gente recusou pra ser sincero
Isso daria pretexto o suficiente proa EUA fazer o nosso Programa Nuclear ir abaixo.

Renato de Mello Machado

Concordo plenamente.Se for verdade não duvidando do site claro,muitas coisas nossas programadas com os EUA poderiam ser revistas.

BK117

Olhe lá se essa “venda” não era uma cilada pro Brasil (quase certo que não, mas não pude conter meu conspiracionista interno hahaha).

Ainda bem que pulamos fora. Com essa divulgação, de certa forma, mostramos para o mundo que não temos má intenção com nenhum de nossos aliados e suas tecnologias.

Allan Lemos

Sim. Mostramos ao mundo o quão burro nós somos.

Só por causa disso, a CIA e a NSA, tocadas com tamanho ato de honestidade e boa fé, decidiram não mais nos espionar.

Dizem que os franceses também ficaram impressionados com o nosso caráter e por conta disso já estão pensando em nos dar um belo desconto no Prosub.

Enzo Magno Donato Vernille

Ah sim
Somos burros por não ter aceitado documentos ROUBADOS e não dar pretexto pra quem já é contra o programa nuclear brasileiro (eles que acham que é uma baboseira a gente querer sub nuclear)

Last edited 3 meses atrás by Enzo Magno Donato Vernille
Faver

Contrata o indivíduo para trabalhar. O knowhow dele podia auxiliar. Não precisa comprar documento roubado.

Jadson S. Cabral

O problema é que o know-how dele não tem nada demais, nada além do que já temos. Não fosse por isso ele não precisaria roubar documentos, não é mesmo? Você acha que um projeto desse tamanho tem um engenheiro só por trás? Acha que todos os envolvidos conhecem todas as partes críticas do projeto? Uma só pessoa não tem muito o que acrescentar. A menos que ela seja um gênio da raça, o 1 em 1 milhão, o Openheimer em pessoa

BK117

É muita ingenuidade achar que não seriamos descobertos. Imagine os danos no PROSUB e nas relações Brasil-EUA que isso ia causar.

André Macedo

Considerando que eles espionaram emails da presidente e a Petrobras, eu diria que estaríamos quites, se eles descobrissem entrega os documentos e acabou.

AK-130

Inocência a sua achar que estaríamos quites. Os EUA dariam o troco em 10x mais. Só cabe roubar tecnologias de outros países aqueles que possuem bala na agulha para peitar esses países caso sejam descobertos, o que não é o nosso caso e principalmente não é o caso do nosso frágil PROSUB, que irá sim acontecer, mas que é instável e passa por dificuldades o suficiente para não precisar de um problema diplomático como esse, que aí sim enterraria o programa.

Teropode

Tá , o detalhe é que a Petrobrás tava sendo pilhada pelos trabalhistas e foi a espionagem que levantou estes dados , 22 bilhões recuperados para os cofres públicos graças a espionagem americana , fato !

Wellington

Nem falo tanto no prosub, mas nós Gripen que poderiam ser embargados.

SteelWing

por isso sempre repito: pra que comprar equipamentos dos norte-americanos? pra ser chantageado depois?

carlos andreis

Se tivéssemos comprado esses documentos e eles descobrisses , os norte americanos iriam com tudo pra cima da França , para cessar o programa de transferência de tecnologia , e oque vocês acham que o Macron iria fazer? (lembram dos porta helicópteros mistral russos) se ficasse só nisso poderíamos agradecer a Deus , mas do jeito que o congresso americano é certamente haveria um embargo sobre produtos militares ou insumos para o Brasil , leia-se motores do Gripen

SteelWing

por isso que não se deve comprar equipamentos dos norte-americanos ou com peças destes, pois eles sempre terão esta chantagem, mas o pessoal daqui não percebe. Não estou falando da qualidade dos aparelhos, como alguns rebateriam, mas sim das chantagens feitas, taí mais um exemplo que poderia ser aplicado: embargar os motores do gripen e outras sanções.

rui mendes

Fazem o que qualquer um país faria, no lugar deles.

rui mendes

Quem acabou com os Mistral para a Rússia, não foram os EUA, pois se assim fosse, eles não tinham começado a ser construídos, pois logo que se soube do acordo, os EUA fizeram logo pressão para romperem o acordo, mas os Franceses não recuaram, mas como dizia, quem acabou com os Mistral, foram os Russos, que invadiram a Crimeia e aí a oposição política Francesa, junto com a opinião pública Francesa pressionarão o governo Francês, e com a pressão anterior dos Norte Americanos mas agora também da UE, acabaram por fazer o governo Francês recuar.

paulotd

Au au, essa latiu bastante o vira latas

Jefferson Ferreira

Pior que logo após o eua recusou ajudar o huezil no projeto… tem mais que se lascar mesmo. Não existe essa de país irmão ou escabal, se tem a oportunidade de aprender tecnologia sensível tem que aproveitar! É assim que as coisas funcionam e foi assim que muitos países adquiriram as tecnologias que tem hoje!

Jefferson Ferreira
Marcos

Se o Brasil tivesse essa tecnologia, qualquer país que não tem gostaria de ter e teria comprado os segredos. Isso sempre existiu e sempre vai existir….. Nessa área militar não existe bonzinho….

SteelWing

Pois é se fosse o contrário, os EUA com a CIA já provaram diversas vezes que não perderiam essa oportunidade.

PRAEFECTUS

Meu caro irmão brasileiro, você que está lendo meu comentário agora, pode ter certeza de uma coisa; Os EUA JAMAIS VÃO DESISTIR DE SABOTAR o projeto SNBr. J A M A I S!!!!!!! Não tenham ilusão em relação a isso. Eu entendi perfeitamente a “questão” do porquê os brazuca agirem da forma que agiram neste caso. É aquela coisa, na dúvida pra que arriscar… Embora ache que poderiam ter agido de forma mais “elaborada”… O Almirante Hoton que o diga não é mesmo…!? Outra coisa, sem “culhão” não chegaremos a lugar algum com isso. Tem que ter “culhão” viu gente…… Read more »

Zeca

Fosse o contrário os espiões ganhariam até green card.

Henrique

Única tecnologia que o Brasil pode oferecer pros EUA é a capacidade de usar um reator abaixo dos 20% de enriquecimento e isso os EUA não quer ver isso nem nem de longe

Zeca

Um produto inferior ainda é passível de espionagem. Uma peça pensada de forma diferente, a gestão de projeto ou construção, qualquer detalhe diferente pode ajudar. E em se tratando de tecnologia militar, o conhecimento do projeto torna ainda mais fácil sua neutralização. Se coleta de dados não fosse importante, não haveria gente espionando até a pornografia que vc acessa.

Alfredo Araujo

A diferença é a consequência… Os americanos são muito forte militarmente, politicamente e economicamente. Não dependem de “nós” para nada muito importante… Então, se forem pegos espionando, como já foram pegos algumas vezes… a Consequência é próxima a zero.
.
O contrário já não pode se dizer.
Veja como os EUA, e a OTAN, estão quebrando as pernas da Rússia… Só a base de sansões. Não duraríamos 1 mês.

Allan Lemos

Meu Deus. Não acredito como as autoridades brasileiras podem ser tão burras assim. Quer dizer que a gente teve a oportunidade de obter segredos da tecnologia nuclear da maior potência bélica do planeta de mão beijada e nós simplesmente…recusamos?

Desculpem o termo, mas o Brasil merece se f*der todo santo dia pelo resto de sua existência.

Einstein estava certo, duas coisas são infinitas, o Universo e a estupidez humana.

Inacreditável. Sem palavras.

Boitatá

Me pergunto quem mais vai se aventurar a oferecer segredos estrangeiros ao Brasil.
Agência Brasileira de Burrice Inimaginável Notória – ABBIN

Allan Lemos

Cara, isso é uma oportunidade que aparece uma vez na vida. É tipo a Alexandra Daddario bater à sua porta te convidando para ir para um motel e você fechar a porta na cara dela.

E os caras simplesmente jogaram no lixo.

Não entendo. Fiquei extremamente revoltado. Os envolvidos deveriam ser executados sumariamente por crime de traição a Pátria.

Que país lixo.

Enzo Magno Donato Vernille

Única “oportunidade” que vejo aqui é que se a gente tivesse aceitado era praticamente assinar o atestado de óbito do PROSUB
Eles iam ter o pretexto perfeito pra acabar com o programa

Boitatá

Todo país faz espionagem, os EUA mais que todo mundo. Inclusive eles já foram pegos espionando o Brasil. O que acontece? Quase nada, na maioria das vezes, nada. Na verdade, essas coisas geram situações um pouco constrangedoras e se possível, todo mundo finge que não aconteceu. Até porque é feio admitir suas falhas. Basta estudar os MILHARES de casos de espionagem entre soviéticos e americanos na Guerra Fria. O Brasil poderia muito bem ter comprado o material e devolvido para o governo americano, tendo o cuidado de tirar umas fotos antes. A estrutura da ABIN custa bilhões aos cofres públicos,… Read more »

Boitatá

Como exemplo disso que coloquei, tome a construção da nova embaixada americana em Moscou, no final dos anos 60. Foi contratada uma empreiteira russa, ficando os americanos responsáveis apenas por uma fração da obra, apenas a parte mais crítica. Ao final ou quase final da obra, foram descobertos centenas de grampos na instalação (era óbvio).

O que os americanos fizeram? Começaram a 3 guerra mundial?

Desistiram do empreendimento e começaram outra obra do começo, importando cada tijolo e trabalhador dos EUA.

Jadson S. Cabral

“Todo país faz espionagem”. País sério, não o Brasil. A CIA deita e rola aqui, gênio. O que você acha que aconteceria com o PROSUB se esses documentos chegassem aqui? Sério, pensa um pouquinho. Os caras já não gostam dessa ideia de tupiniquim desenvolver submarino nuclear… só precisam de um motivo pra melar tudo, um deslize qualquer. Aí vem o Brasil, muito inteligente, forte e destemido e compra esses documentos. Pouco tempo depois a própria justiça brasileira tava manando paralisar todo o projeto. Sério, ás vezes eu acho que vocês têm vento no lugar do cérebro.

Last edited 3 meses atrás by Jadson S. Cabral
Boitatá

Acho que é gente com sua mentalidade que nos puxa pra trás. Seja sério e faça desse país um lugar sério.

Jefferson Ferreira

Ué e não assinou ?? O projeto já foi pra vala!!! Era a única chance de manter o projeto vivo.

Lucas

No Brasil por muito tempo o serviço de espionagem foi usado contra nossa própria população.

MARUJO

É isso mesmo? Você está defende que deveríamos pagar por uma tecnologia roubada de outro país? Por essas e outras que somos vistos como o país da corrupção…lamentável seu comentário, no mínimo!

Boitatá

Quem está no cargo de chefe da ABIN é cria do nosso presida, que por sua vez, era filhotinho do Trump

RPiletti

Tu tens certeza que os dados eram os corretos? O Tu-144 era p/ ser uma cópia do Concorde, mas plantaram dados errados para os espiões e olha no que deu…

parabellum

Concordo. Como o desenrolar desta narrativa se apresenta, parece mais que o Sr e Sra Smith dariam um jeito de sabotar nosso programa. A maneira mais eficiente de destruir uma marinha é evitar que ela seja construída.

Allan Lemos

Cidadão, ninguém precisa sabotar o Brasil. Ele mesmo se sabota. Imagine a cena: Funcionário da embaixada: Senhor, recebemos reportes de que o casal Toebbe tentou vender segredos de Estado para o Brasil. Diretor do FBI: Tudo bem, cuidaremos disso imediatamente, parabenize os seus agentes por terem descoberto isso. Funcionário da embaixada: Não, não foi nenhum funcionário nosso, foram os brasileiros que vieram até nós com essa informação. Diretor do FBI: Fala sério, cara. Dê parabéns a ele em nome do FBI. Funcionário da embaixada: Tô falando sério. Foram os brasileiros que vieram até nós. Diretor do FBI: WTF?? John, me… Read more »

Jefferson Ferreira

Então nossos almirantes são os maiores sabotadores dela kkkk

PRAEFECTUS

Alian Santos….

Criança existe mais coisa entre o céu e a terra do que vossa cabecinha pode imaginar!

Só avisando…

Grato

PRAEFECTUS

Ops….Allan Lemos. Desculpe!

Thiago

Isso aqui é uma nação de covardes, de bundas-moles, de vira-latas. É só fazer o exercício mental e se questionar se os americanos fariam o mesmo conosco. É óbvio que não! Por essas e outras nunca seremos grandes, NUNCA!

Jadson S. Cabral

Aí eu que pergunto a você, gênio. O que o senhor achar que aconteceria assim que os EUA soubessem que nós, o Brasil, tínhamos comprado esses documentos? Sério, pensa aí, gênio.

Allan Lemos

Eles só descobriram porque o governo brasileiro os alertou, animal.

Não tem essa de “se”. E se você for atingido por uma bala perdida enquanto você compra pão na esquina? Qual a alternativa? Passar fome?

Admita logo que assim como os integrantes do governo brasileiro, você não tem culhões.

paulotd

É por essas e outras que esse programa de submarino nuclear não vai terminar nunca. E se terminar será um submarino remendado.

lucas

seria pior o brasil aceitar e depois os americanos descobrirem, dai os americanos teria a faca e o queijo na mão para sabotar e pedir para os franceses não ajudar mais o brasil construir submarinos.

Enzo Magno Donato Vernille

Alguns dos que comentaram aqui parecem que não entenderam o ponto que você expressou aí
Eles teriam o pretexto pra acabar com o PROSUB

Jefferson Ferreira

Amigo já acabou… ou vc acha que com essa atitude o eua ia ajudar o huezil ?

Carlos Campos

acorda alice, eles já nos embargam a anos, nossos programas de mísseis é embargado por eles, o de foguetes também.

Cristiano GR

“Depois que Toebbe enviou uma carta oferecendo os segredos à agência de inteligência militar do Brasil em abril de 2020, autoridades brasileiras entregaram a carta ao adido legal do F.B.I no país.” Se fosse o contrário, o encarregado da inteligência americana que teria recebido a proposta, entraria em contato com o adido da PF nos EUA e entregaria o engenheiro? Isso foi um ato de puxa saquismo puro e explícito, trairagem ao Brasil e até, possivelmente, um ato de se usar de uma posição privilegiada em repartição pública para ganhar dinheiro por parte do funcionário da inteligência brasileira que “deu”… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Cristiano GR
Leonardo

O Brasil é totalmente dependente de tecnologias americanas (e europeias tbm), principalmente na área militar. A nossa ideia de construir os equipamentos localmente é a maior baboseira que existe. Os recheios de todos os equipamentos são importados. O Brasil está construindo os submarinos, mas até o aço é importado da França…. os sistemas dos submarinos são importados. As Tamandaré são projetos da Alemanha, vão ser soldadas no Brasil, mas os recheios são de diversos países e quase nada é fabricado no Brasil. O Brasil não fabrica os radares, os mísseis, os canhões, os torpedos, os motores… nada crucial é fabricado… Read more »

Allan Lemos

um alto funcionário brasileiro disse que o país cooperou com investigadores americanos por causa da parceria das duas nações e das relações amistosas entre o serviço de inteligência do Brasil e a CIA.

Eu não sei se eu rio ou se choro com uma coisa dessas.

Os caras nos espionam desde 1500.

O Brasil é tipo um cara que não só perdoou o Ricardão que saiu com a mulher dele, como também comprou um presente para o cara.

Last edited 3 meses atrás by Alexandre Galante
Cristiano de Aquino Campos

E exatamente isso.

Enzo Magno Donato Vernille

Se a gente tivesse aceitado provavelmente eles iam ferrar a gente ainda mais
Seria o pretexto perfeito pra acabar com o PROSUB

Antonio SANTOS

Governinho de coitado que prestou continência a bandeira deles ué.

Submarino de Anão

A notícia de outubro do ano passado quando não se sabia qual era o país:

http://noticias.r7.com/internacional/eua-casal-e-detido-por-vender-informacoes-sobre-navios-nucleares-10102021

E a notícia de agora:

https://noticias.r7.com/brasilia/casal-americano-e-preso-ao-tentar-vender-segredos-nucleares-para-o-brasil-15032022

As até me pergunto se não era armação do governo americano para testar e ver quais países aceitariam comprar os segredos… talvez até eram informações falsas, ou projetos com defeitos que estavam sendo vendidos…. Tipo para uma sabotagem malandra em quem está desenvolvendo o próprio projeto.

Brasil vez bem em não aceitar

Allan Lemos

kkkkkk é mais fácil fazer ginástica mental do que reconhecer a burrice do Brasil.

AK-130

Esperto é quem cairia na sabotagem, como o caso da cópia do Concorde citado por outro usuário em outro comentário. Essa bomba aí iria é acabar como o nosso programa, isso sim.

Muito bem, Submarino de Anão. O Brasil já tem pronto em Iperó/SP (labgene) o projeto do Reator PWR, não precisando de mais nada, nem da Rússia, a não ser dinheiro, para finalizá-lo, fez certíssimo em não aceitar coisas clandestina, se isso for verdade.

Quanto a parte de segurança nuclear (complexo radiológico), única que ainda não foi construído pela Itaguaí Construções Navais – ICN, dentro da base de submarinos em Itaguaí/RJ, está em negociação com os EUA, vista que nem a Franca possui independência com essa tecnologia. Mas que vai da certo, resto é balela.

Cristiano GR

Vale lembrar do atentado que vitimou a nata de engenheiros e técnicos do nosso programa espacial e o VLS pouco tempo antes do momento crucial do programa até então. Penso que pode ter sido um ato de sabotagem e um ataque nunca visto contra o Brasil e o país ficou quieto, aceitou calado por não ter provas e não ter o que fazer mesmo que comprovasse a intenção. Foi um silêncio resiliente, resignado e conformado. Após escrever agora, refleti como estaria bem melhor a situação militar do Brasil se o VLS não tivesse explodido, o pessoal envolvido seguisse trabalhando no… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Cristiano GR
Fernando Vieira

O que ocorreu com o VLS foi um acidente. Isso foi muito investigado e as conclusões divulgadas. Dizer que foi um atentado é pura teoria da conspiração. Foi um acidente gerado por se ignorar protocolos de segurança básicos, mas ainda assim um acidente. Outra coisa, esse acidente ocorreu há 19 anos, por mais que se tenha perdido mão de obra de qualidade inestimável, se o país quisesse dar continuidade ao programa de veículos orbitais nesse período, já se teria formado nova equipe igualmente ou mais competente pois aprenderia com os erros da antecessora. Profissionais qualificados que poderiam estar lá não… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Fernando Vieira
André Bueno

Concordo Fernando. Não fosse o acidente, seria a terceira tentativa de lançar o VLS. O programa espacial brasileiro foi iniciado em meado da década de 60. Creio que a MECB – Missão Espacial Completa Brasileira – foi pensada nos anos 70. Ela previa o lançador, a base e o satélite. Deveriam ter alcançado êxito, sei lá, nos anos 90. Mas, como sabemos [e é tradição nacional] o programa sofreu com longas reduções de verbas. Isso, aliado à falta de uma política de formação de pessoal matou o programa. Os capazes engenheiros eram funcionários de carreira, hoje estariam ganhando menos de… Read more »

Marcelo

Quando a esmola é demais o santo desconfia. Sei não se não era uma arapuca. Ainda bem que não aceitamos, não temos uma política (orçamento) para o submarino nuclear mesmo…

Rodrigo Maçolla

Sem duvida era uma grande oportunidade,,,, Faria diferente , pegava e comprava todos os documentos/ projetos secretos , “Xerocava” tudo , depois entrega a o Casal para os EUA, junto com os originais, dizendo assim olha ai amigos americanos queriam nos vender seu segredos estes traidores mais nos enganamos eles e estamos devolvendo tudo … Acreditem se quiser , não ficamos com nada

Agora da forma como procedemos ficamos felizes em ajudar e recebemos um “Thank you”

Wellington

E acha que os EUA iriam acreditar fácil. Com os corruptos que temos no Brasil logo iria aparecer um delator e isso ia queimar o Brasil.

Rodrigo Maçolla

Amigo, Se eles iam acreditar ou não não é a questão… como eu disse no meu comentário “Acredite se quiser” provavelmente não iam mais não teriam como provar , Faríamos o certo entregando os traidores… e continuaríamos desenvolvendo o nosso reator seguindo o cronograma ja previsto só usando as partes que nos interessava do material no projeto nacional…

Leo Barreiro

Concordo contigo, e se no meio da conversa os americanos descobrem, mandaria um aviso, dizendo que estava investigando… Afinal o mundo teve que engolir as informações falsas com relação as armas nucleares iraquianas. O próprio Mossad matou um engenheiro brasileiro que era um militar que com o governo federal ajudava o Iraque na desenvolvimento nuclear. Todo mundo tbm teve que engolir o sapo da China dizendo que ia comprar o porta-aviões velho para fazer de Cassino, akaka essa foi a mais loco, não espera tem as ilhas artificiais akakka Ou seja, por pior que fossem os dados… errado ou certos,… Read more »

ALOIS

O que impressiona é que a MB vêm desde os anos 70 pesquisando sobre um reator nuclear para submarinos fechou um acordo com a França para que esta passasse a tecnologia de construção do Submarino, mas o reator seria brasileiro, mas agora que está pagando um valor expressivo de ToT, parece que o reator não está pronto, ou apresenta grandes dificuldades de implantação, parece que a MB novamente deu um passo maior que a perna, tomara esteja errado, mas com a tecnologia dos atuais submarinos convencionais, não seria melhor construir uma frota maior destes subs, do que apenas um atômico??,… Read more »

Carvalho2008

Mestre Alois, esquece o AIP químico….mas vc fazer o AIP nuclear AMPS (reator de baixa potência AMPS faixa 500kw -1MGW) seria o 8deal que venho pregando. Uma estrutura de manutenção AIP é cara pois o Sub precisa de vários portos de recarga…ou voltar pá sua base de origem quando gasta…e isto vai rapidinho…. Já usar um AMPS no lugar do módulo químico tem a vantagem de ser ininterrupto por 3 a 5 anos…ou seja, velocidades de cruzeiro a 8knots eterna limitadora ao ar e suprimentos da tripulação. Outra vantagem espe if8ca e muito espe ial, é que poderíamos usar nossa… Read more »

João Adaime

Prezado Carvalho2008
“Poderia até se tornar um produto de exportação o classe Riachuelo com este módulo, pois somente o Brasil teria o projeto.”
As vezes a resposta está em soluções simples.
O grande problema está em alguém admitir isto e autorizar os estudos.
Abraço

Carvalho2008

Pois é….o problema é sempre o mesmo…sem qtde indústria não tem como produzir, não adianta saber fazer…então, não adianta fazer produto de ponta se vc sequer preenche suas fileiras com o mediano basico

João Adaime

Está claro que o nosso atual presidente quis fazer média com o presidente de lá. Ele só não contava que o presidente de lá não seria reeleito.
Além disso, desconheço os “acordos” pessoais firmados entre ambos.
Só deixo uma pergunta. Se fosse o inverso, a recíproca seria verdadeira?

Jefferson Ferreira

Pior que foi exatamente isso… a cachorrinha do trump foi fazer uma média, se lascou e lascou o país, o projeto…

Enzo Magno Donato Vernille

Vou reiterar meu comentário/opinião
Se a gente tivesse aceito esses documentos ROUBADOS
As consequências que se seguiriam seriam bem piores dos que os “benefícios”
Provavelmente ia ser o fim do PROSUB
E parece que a maior parte dos comentários daqui não entenderam a gravidade da situação
Preferindo chamar as autoridades de “burras” por não terem aceitado documentos ROUBADOS

Wellington

O tal Allan esquece que o Gripen tem componentes americanos, iríamos ter um Subnuclear meia boca sem força aérea.

Allan Lemos

Bobagem.

Negação plausível.

Não iriam descobrir mer** nenhuma. Só descobriram graças à burrice do Brasil.

Icarus

Nós não vamos ter nada numca, esse submarino aí já foi pro ralo.
O nosso futuro é vender minério de ferro e carne de boi.

Carlos Campos

íamos vender para alguém da OTAN com desconto e comprar chinês, ponto final,

Allan Lemos

“Ain porque são documentos roubados”

Inacreditável a incapacidade intelectual de alguns aqui. Sem falar na falta de culhões.

A URRS roubou os segredos nucleares nos EUA, a China roubou dados do F-35. Os EUA roubaram informações do Mig-31. Esse é o jogo geopolítico.

Mas o Brasil não pode. Tem que ser honesto e fazer de conta que é um país de desonestos.

Vou reiterar meu comentário/opinião:

O Brasil merece se f*der todo o santo dia pelo resto de sua existência.

Esse povo não merece nada além disso.

Que venham mais 7x1s.

Nicolas_SS

Se tivesse oferecido segredos dos porta-aviões americanos a MB aceitaria!

pedroctba

Nada de estranho para um país que adora beijar o chicote! Sabe qual foi a retribuição dos EUA? Dificultar nosso acesso a qualquer tecnologia. Militares, vcs são uma vergonha!!!

Icarus

Isso só confirma de que nós temos agentes da CIA infiltrados em todas as esferas, principalmente nas forças armadas que são os maiores vendilhões da Pátria.
Essa turma aí se reúne em confraria na grande loja do oriente Brasil lá em Brasília.
O Brasil numca foi uma nação, jamais será, somos apenas uma colônia de extração de recursos naturais.

Enzo Magno Donato Vernille

Sim
vamos aceitar documentos ROUBADOS para o que os EUA prejudiquem ainda mais nosso Programa Nuclear
Parabéns pelo seu comentário (contém ironia)

Carlos Campos

prejudicar no que? se já não temos ajuda de ninguém.

paulotd

É por essas e outras que eu já desisti do Subnuc Brasileiro e da MB do Brasil também. Melhor acreditar em outros programas

AK-130

Companheiros… Só se rouba tecnologia de outro país se você tem bala na agulha para enfrentar esse país quando ele descobrir. A China e Rússia espionam e roubam segredos militares dos EUA, e nada acontece com eles, porque eles podem. Já o Brasil? O Brasil que o PROSUB vive passando por apertos, vocês acham mesmo que sairia impune caso aceitasse isso? E toda aquela narrativa de que queremos o submarino para propósitos pacíficos? Tudo isso iria pro ralo, e o programa morreria em dois tempos. Temos capacidade para fazer isso sozinhos e as “boas intenções” de usá-lo apenas defensivamente (ou… Read more »

ADM

concordo plenamente, o pessoal anda vendo filme demais, a RealPolitik é bem diferente.

Hélio

É pouca palhaçada ou muita palhaçada? Enquanto os lambe botas das forças armadas foram correndo entregar os dois, os EUA grampearam toda a criptografia militar brasileira POR TRINTA ANOS e os militares nunca abriram a boca sobre isso, mesmo sabendo do que estava acontecendo.
Eu sempre me pergunto se certos setores das forças armadas servem aos interesses brasileiros ou americanos, esse é um dos dezenas de casos que nos dão a resposta.

Allan Lemos

Isso mesmo. Exatamente.

É um país de trouxas, covardes e traidores da Pátria.

Um povo desse merece viver eternamente em um país fraco e miserável.

Amaldiçoado seja o dia em que Cabral entrou naquele navio.

Quem dera tivéssemos sido colonizados pelos britânicos ou algum outro povo top. Hoje seríamos uma grande e poderosa nação com um povo de primeira classe.

Só nos resta lamentar.

Nascimento

Seríamos uma Índia da vida ou uma Guiana. Mas talvez a bruta colonização britânica nos desse uma noção similar a Índia de desenvolvimento.

SteelWing

faltou falar da jamaica tbm

Wellington Kramer

Se fosse assim, talvez você nem viesse a existir.

Antonio Palhares

O que tem de gente querendo ganhar um dinheirinho “honesto”.

Antonio Cançado

Ué?!
Mas não é o nosso reator secretíssimo e moderníssimo que desperta a curiosidade, o interesse e a cobiça do mundo inteiro?

Icarus

Produto da mistura de raças, do índio, do negro e do ” novo cristão ” pra não me acusarem de anti-semitismo.

Camargoer.

Caro Icurus. Seu comentário é preconceituoso e desprezível. Recomendo você ler “O povo brasileiro” do Darcy Ribeiro.

Pajé

É o darwinismo usado até até hoje contra nosso povo.

Nilo

Nunca falei em banir ninguem por comentário, mais este deveria, por usar a plataforma de forma desevergonhada e nitidamente carregada de preconceitos vulgares contra outras raças que historiacmente fazem parte da formação do país, acredito que este senhor seja genuínamente de origem europeia para se qualificar um produto excepcinal.

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Icarus

Recomendo você ler o livro de José Gonçalves Salvador ” Os magnatas do tráfico negreiro “.

https://archive.org/details/magnatasdotraficodeescravosjosegoncalvessalvador1981

Carlos Campos

comentário demais, seu nojento

Ten Murphy

Por tua lógica a culpa seria só dos brancos, já que negros e índios só recentemente participam de cargos decisórios nos três poderes. Escravos até recentemente e depois excluídos dos processos legislativos e executivos, quem determinou o destino político, social e cultural foram os brancos. Mas ainda bem.que tua lógica não tem.sustentação acadêmica. Não passa de preferência pessoal travestida de verdade científica. Por outro lado tua lógica vale para pretos e índios se considerarem que ao se misturar com os brancos tenham perdido suas próprias qualidades.

Marcelo Baptista

Dou graças a Deus de ser um vira-lata, raça pura tem muito defeito, veja seu comentário.

Richard Stallman

Deveria ter aceito.

Johan

No final os EUA deram um tapinha nas costas do Brasil e falou: “meu brother”. Depois o Brasil empolgado, achando que tinha galgado um nível maior na “amizade” dos EUA, perguntou se poderia ter uma ajudinha com válvulas com usinagem de precisão e outras coisinhas e ouviu: “tá brincando né? esse meu brother tem um senso de humor incrível” Agora que o Brasil procurou a Rússia ainda foi criticado pelo Biden. Como diz o “ditado popular” tomou na jabiraca. Não acho que o Brasil deveria pegar esses dados, pois se já não era uma armadilha, ou mais cedo ou mais… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Johan
Foxtrot

Brasil o mais covarde de todos os “escravos” submissos.
O senhor de escravos Norte Americano pode deixar o Brasil sem correntes e vigia que mesmo assim ele não foge, e ainda leva o chicote para ser açoitado.
Pelo amor de deus!
Que país é esse ?

seuzénétiuôrqui

Se essa informação for mesmo verdadeira, é bem mais do que estarrecedor sabermos o tamanho grau de servidão, traição, vira-latismo e etc e mais milhões de etc à que se prestam brasileiros (que nasceram nesta terra mas que não a adotarem como pátria mãe) em favor de outro país, causando prejuízos irreparáveis ao interesse nacional. É estarrecedor saber que para o “governo” brasileiro ou “brasileiros” que se prestam à esse tipo servidão, não existe nenhum limite quando se trata de prejudicar e atrapalhar o BraSil em seu desenvolvimento ! Assim como também é estarrecedor saber o grau de ingerência, infiltração,… Read more »

Foxtrot

Esse funcio&$@+tário brasileiro que denunciou o casal é um verdadeiro patriota, porém do país errado.
Esse “cidadão” deveria ser pichado em praça pública.

Foxtrot

Linchado.
Maldito corretor de textos!

Alison

Que burr.i.ss.e do Brasil… Meu Deus…

Carlos Gallani

Respira… Respira… Respira…
AAAAAAHHHHHHHHHHHHH
Respira… Respira… Posição fetal…
AAAAAAHHHHHHHHHHHHH
Arranca a roupa e sai correndo…

Luiz Machado

O governo brasileiro é contatado por pessoas que alegam terem segredos industriais da área de reatores nucleares para nos vender, e o que fazemos?? Não aceitamos a proposta e avisamos o país de origem dos cidadão… Vejamos, o EUA boicotam e tentam atrapalhar em diversos níveis o projeto do SNBR( não só sanções diretas, mas solicitando a outros países que enrolem bastante as negociações de fornecimento de componentes e no final deixem a MB no vácuo).Este mesmo país espionou nossos chefes de Estado, ministros e empresas públicas, e agora quando temos uma possível oportunidade de acessar tecnologias críticas a uma… Read more »

Mensageiro

Abin de Bolsonaro é igual ele kkkkk. Os EUA ja nos espionaram e espionam, comprar um segredo não seria espionagem, mas nem isso o gov brasileiro é capaz

bjj

É. O Brasil precisa ser estudado. Podemos voltar apenas alguns anos no tempo e lembrar que a NSA já grampeou a maiores autoridades do Brasil, incluindo a presidente da república. Sabe-se lá qual o nível de informação que eles possuem sobre o nosso país em qualquer área, incluindo as forças armadas, e como podem tirar proveito disso. Aí os traidores americanos nos oferecem a oportunidade única de ter acesso aos projetos de submarinos nucleares, sabendo que estamos tentando construir um submarino nuclear, e nós, sabendo das dificuldades técnicas que enfrentamos, e sabendo como esses documentos poderiam “encurtar” muito nosso caminho… Read more »

Camargoer.

Ola Colegas. O preço do desastre que foi Ernesto Araújo ainda precisa ser pago. Segundo uma reportagem no UOL, o alinhamento automático aos EUA defendido por Ernesto Araújo prejudicou o cronograma de homologação do combustível nuclear para o reator naval. https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2022/03/recusa-dos-eua-fez-bolsonaro-pedir-ajuda-a-putin-para-submarino-nuclear.shtml

Alexandre Esteves

O desastre começou quando Celso Amorim nos tornou um “nain diplomatique”.

Marcelo Baptista

considero o Ernesto muuuuuuiiiiiito pior que o Amorim. Mas opinião todos tem.

India-Mike

Uma decisão desse nível teve q passar pela PR, ou vc acha q alguém resolveu, de forma independente contactar o FBI? Se fosse o contrário, e os militares tivessem aceitado a oferta, isso sim poderia ter sido feito a revelia do GF (assim como o programa nuclear paralelo o fez). Logo, pelo desencadear do processo foi primeiro uma decisão da MB e depois do PR. Não vou entrar no mérito se foi acertado ou não, mas esses são os atores. Agora, para nós que trabalhamos com um reator que utiliza combustível de baixíssimo nível de enriquecimento de urânio, o projeto… Read more »

Luiz Antônio

Os militares brasileiros fizeram uma opção de vida: mostrar o traseiro incondicionalmente para os EUA. Dessa forma, trabalham contra o país que lhes paga o salário e ao qual deveriam servir. Não consigo entender o que pretendem com isso. Um green card, talvez? Quando já não houver mais Brasil, se mudarão para o Texas, comprarão pickups e votarão nos Republicanos? Limparão a privada dos boinas verdes? O que, afinal de contas, desejam os militares brasileiros? Sim, porque a liberdade plena do Brasil não pode ser. Desenvolver autonomamente nossa capacidade de defesa contra qualquer nação hostil, qualquer uma!, também não parece… Read more »

Carvalho2008

pessoal tem de entender o contexto: Lembram daquela frase antiga de que o Brasil era a Belindia? A soma do primeiro mundo da Bélgica com o terceiro mundo da Índia ( embora até eles já tenham nos passado)??? Pois em o problema maior do Brasil não está tanto no técnico teórico, os engenheiros sabem como fazer, mas não tem indústria nacional que faça!!! Isto é genérico…vc sabe fazer, tem como desenhar, mas não tem como materializar o papel ou o desenho do computador, porque não tem no país quem possa produzir…osso indústria é de terceiro mundo….sem os equipamentos necessários de… Read more »

Alessandro

Até que enfim um comentário LÚCIDO sem paixões sobre a verdadeira REALIDADE do programa nuclear brasileiro estar atrasado, parabéns Carvalho!

Carlos Campos

Devíamos era ter comprado, horrível a decisão de entregar os espioes, devíamos ter era mais,

Nilo

Atitude X-9

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Carlos Campos

a ABIN é uma desgraça, aquilo é um ralo de dinheiro, agora como a gente vai fazer inteligência sem espiões.

Icarus

Verdade, já reparou que todo comício de Bolssonaro tem bandeiras dos EUA e Israel.

Alexandre Galante

Poderiam ter recebido o material, pago os espiões, copiado tudo e depois devolvido aos EUA dizendo que nada dali era novidade para nós, pois nosso reator é muito mais moderno 😉

Mensageiro

Perfeito. A impressão que passa é que a inteligência brasileira é de um amadorismo e subserviência absurda. Envergonha qualquer cidadão. O Brasil é o país do jeitinho brasileiro, dos corruptos, e quando tem que fazer a maldadezinha o brasileiro broxa!

Alexandre Esteves

A área de inteligência foi informada? Creio que nem mesmo o Adido Naval foi ouvido…

Marcelo

vai que os militares tiveram acesso ao material mas enganaram tanto os espioes quanto o fbi e ainda sairam da situacao posando de velinha inocente. é dificil acreditar mas seria um bom enredo 😉

Rodrigo Maçolla

Galante é exatamente esta minha opinião também conforme meu comentário acima , Grande chance desperdiçada .. mais uma para variar..

Aurélio

Sempre duvidei que o Brasil algum dia teria um submarino nuclear, pelo simples motivo de que o país não tem capacidade tecnológica para a construção de reatores nucleares para uso civil,e menos ainda um reator nuclear naval. A prova está que o ” LABGENE ” até hoje não funciona, sempre a desculpa : atraso nas obras. Mas na verdade é que existem problemas técnicos que eles não conseguem superar.

Adriano Madureira

“O plano saiu pela culatra quase assim que começou. Depois que Toebbe enviou uma carta oferecendo os segredos à agência de inteligência militar do Brasil em abril de 2020, autoridades brasileiras entregaram a carta ao adido legal do F.B.I no país”.

É um país de idiotas mesmo ! Nem para tirar proveito de uma oportunidade que muitos países não relutariam em abrir o bolso, as “honestas” autoridades de nossa ética e ilibada nação entregaram a carta as autoridades americanas…

Ou foi por medo ou realmente por serem um bando de vassalos mesmo que essas tais “otoridades” tomaram tão honrada atitude…

comment image

Alex

Eu se sou da Abin, conseguia o material, tirava cópia de tudo, e depois entregava os espiões pros Eua nos fazendo de grandes parceiros.

Hahaha

Alex

Mas nossa inteligência parece só se interessar com operações e política interna, infelizmente.

Daniel