segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab Naval

Navios da Marinha serão abertos para visitação neste fim de semana em Vitória (ES)

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Serão diversas embarcações e cerca de 1.700 militares atuando durante operação da Marinha do Brasil

Quem tem vontade de conhecer de perto alguns navios e o trabalho da Marinha do Brasil terá oportunidade deste fim de semana, no Porto de Vitória. No sábado (02) e no domingo (03), embarcações serão abertas para visitação pública das 14h às 17hs.

Os navios estarão no Porto de Vitória entre sexta-feira (1°) e segunda (04). Meios da Marinha do Brasil estarão no local para a realização da Operação ADEREX-ANF/22, com a participação de cerca de 1.700 militares atuando na área marítima compreendida entre o Rio de Janeiro e Vitória.

A visitação pública será realizada com o uso obrigatório de máscaras em toda a área operacional do Porto de Vitória e distanciamento mínimo de 1 metro entre os visitantes, em função da pandemia do novo coronavírus.

Como será a operação?

NDCC Almirante Saboia – G25
Fragata Constituição – F42
Fragata Liberal – F43
NPaOc classe Amazonas
NPaOc classe Amazonas

A operação é uma grande oportunidade de capacitação, em que a Força de Fuzileiros da Esquadra conduzirá uma incursão anfíbia, preparando os efetivos para a projeção do mar para terra, a fim de contribuir para elevar o grau de adestramento dos meios navais e aeronavais da Esquadra e do Corpo de Fuzileiros Navais, avaliando e controlando exercícios e táticas.

O Grupo Tarefa será composto pelos seguintes meios operativos: NDM Navio-Doca Multipropósito Bahia – G40 (foto), NDCC Almirante Saboia – G25 – navio de desembarque de carros de combate, Fragata Constituição – F42, Fragata Liberal – F43, Navio-Patrulha Oceânico Amazonas – NpaOC, Navio de Apoio Oceanográfico, subordinados ao Comando do 1º Distrito Naval e ao Comando da Força de Superfície (ComForSup), além de aeronaves subordinadas ao Comando da Força Aeronaval (ComForAerNav).

Além disso, haverá participação da Força Aérea Brasileira (FAB) para o apoio de Patrulha Marítima e Destacamentos de Mergulhadores de Combate subordinados ao Comando da Força de Submarinos (ComForS).

FONTE: Folha Vitória

- Advertisement -

33 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Esteves

Putz. Nunca vêm pra Sorocaba.

Nilo

Tenha esperança, futuro a Deus pertence, O nível dos oceanos continua a subir segundo especialistas…….

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Fernando "Nunão" De Martini

Se o mar não vai a Esteves,
Esteves, vá ao mar.

Rafael g. de oliveira

Aramar é aí pertinho Esteves… vá fazer uma visita e traga noticias para a gente…rs

Inimigo do Estado

Não tem museus em Sorocaba?

Esteves

Os museus brasileiros estão cheios de velharias.

Marcus Pedrinha Padua

Kkkkkkk.

Ivan herrera

Uma dúvida, A fragata defensora já voltou ao setor operativo ?

Fernando "Nunão" De Martini

A MB não divulgou nada sobre já ter voltado (pelo menos não encontrei).

Mas segundo a nossa última notícia sobre o navio, no final do ano passado, as provas continuavam a acontecer (tanto que realizou uma comissão visitando o porto de Santos) e faltavam poucas etapas para finalizar o processo:

https://www.naval.com.br/blog/2021/11/28/fragata-defensora-f41-no-porto-de-santos-sp/

Carlos Eduardo Oliveira

A Barroso está parada a quanto tempo?

Barroso?
Estamos falando da Defensora.

MARUJO

O Bahia ainda aguenta? Parece que a MB vai sugar o navio até quando não der mais. Quando não puder mais navegar, encosta e ponto final.

Peter nine nine

E depois vão dizer que a culpa é dos franceses, como sempre.

Thiago A.

O clássico clichê … lembro quando a Austrália decidiu rescindir unilateralmente o contrato dos submarinos . Foi incrível a quantidade de pessoas afirmando levianamente que os franceses não cumpriram o contrato, que os australianos são sérios e que o Brasil deveria fazer o mesmo… até pessoas geralmente sensatas e bem informadas…

Recentemente a Austrália encontrou um acordo para amenizar os efeitos desse caso desastroso, indenizando o Naval Group com U$ 800 milhões de dólares…

Last edited 1 mês atrás by Thiago A.
Nascimento

A maioria do pessoal aqui torce pra que o equipamento escolhido seja da sua nação preferida. Ai eles criam um conjunto de boatos e falácias sem prova ou constatação técnica alguma, criando mitos para injustificar e sabotar qualquer ideia de compra de algum meio europeu…

Não pode francês pq o parafuso ou o combustível é diferente… É esse o nível dos argumentos que já tive a cara de pau de ler aqui.

Henrique

Pior que no caso Nae São Paulo a MB sabia que o navio precisaria passar por extensas manutenções; não fizeram de imediato e foram fazendo a conta gostas… no primeiro corte de orçamento mais tenso mataram 3 tripulantes
.
Mesmo que todo mundo tenha raiva da França por conta do “Macaron” ainda assim não é culpa da França que a gente não faz a lição de casa

Last edited 1 mês atrás by Henrique
Allan Lemos

O Bahia pode operar tranquilamente por mais 15-20 anos.

Fernando Vieira

É que muita gente tem falado aí que o Bahia tá cheio de problemas no eixo, motores, etc e que precisa de uma boa manutenção que pelo visto não vem sendo feita.

Vamos aguardar mais informações.

Pedro Fullback

Operação de guerra com navios de patrulha… A falta de meios é tanta, que chegamos nesse nível.

Fernando "Nunão" De Martini

Pedro, A falta de meios é um fato, mas mesmo quando havia muito mais navios de guerra na MB do que hoje, era comum que meios de patrulha dos distritos navais se juntassem a exercícios da Esquadra, fazendo principalmente o figurativo de ameaças de superfície. Eventualmente, também se juntam para adestramento de abordagens e missões correlatas, lançamento de mergulhadores de combate, entre outras tarefas. Não sei se é o caso desta operação, mas cansei de ver relatos de exercícios em que a classe Grajaú, por exemplo, fazia o papel de lanchas missileiras, navegando em perfis de ataque típicos dessas embarcações… Read more »

Nilo

O Bahia, a pintura, por fora que beleza, e lindo demais, é necessário se apresentar bem, até mesmo que depois e inicia-se a volta da pororoca.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Fabio

Amigo Nunao alguma informação sobre o ndccc Mattoso Maia?

Fernando "Nunão" De Martini

Pessoalmente não.

Mas há cerca de um mês, um amigo meu estava pousando no Santos Dumont e fotografou uma raríssima imagem: o cais em frente à Ilha Fiscal sem o Mattoso Maia atracado.

MARUJO

O Almirante Saboia está na ativa. O Garcia Davila, muito mais novo, já foi encostado

Dalton

Completou 55 anos em maio passado desde que foi incorporado pelos britânicos, mas diferentemente do “Garcia D Avila” passou na década de 1990 por um “Service Life Extension Program” (SLEP) para adicionar outros 15 anos de serviços aos britânicos até
o que se supunha seria 2011, mas com a entrada em serviço dos novos LSDs classe Bay
foi retirado de serviço em 2008.

MARUJO

Olá, Dalton! O Garcia tem 37 anos de operação.

Dalton

Oi Marujo, caso você retorne, o “Garcia” foi incorporado na RFA em 1987 e deu baixa na marinha brasileira em 2019 o que conferiu a ele 32 anos de vida.
.
abs

MARUJO

Obrigado pela correção

Aloysio Guimaraes

O Amazonas ja atracou desde ontem…. Daqui a pouco chega o restante do grupo

WhatsApp Image 2022-07-01 at 08.36.59 - Copy.jpeg
Last edited 1 mês atrás by Aloysio Guimaraes
André Garcia

Conheço bem esse lugar. Bela foto!

Renato de Mello Machado

Passei e estava lá o Bahia e as fragatas

Renato de Mello Machado

Quando tinha o Navio-Aeródromo ele atracava em Praia Mole.O Porto de VIX não comporta.

ES1

Rapaz….nunca vi tanta gente para visitar um FT. No sábado só consegui visitar o Bahia, domingo pude viditar as demais embarcações. Pena que não havia nenhum Seahawk para ver…

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Estônia e Finlândia integrarão sistemas de mísseis antinavio costeiros

A Finlândia e a Estônia integrarão sua defesa antinavio costeira, o que permitirá aos países fechar o Golfo da...
Parceiro

- Advertisement -