Cinco destróieres Type 052DL em construção no estaleiro Dalian (Dalian Shipbuilding Industry Company), da província de Liaoning, três sendo montados em dique seco e dois já lançados, em acabamento.

Os dois navios que foram lançados em 11 de março são os 27° e 28° destróieres Type 052D da Marinha Chinesa. A construção do primeiro da classe começou em 2012, o navio entrou em serviço em 2014.

A variante “DL” foi introduzida a partir do 14º navio da classe, Zibo (淄博) com indicativo visual 156. O casco da variante DL é mais longo em cerca de 4 metros, com um convoo maior para operar com o helicóptero Z-20 (similar ao Seahawk dos EUA).

Type 052D x Type 052DL
Type 052D lançando míssil antinavio YJ-18
Type 052D atirando com o CIWS de 30 mm
Subscribe
Notify of
guest

127 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gabriel BR

Impressionante

Allan Lemos

É mesmo, mas ainda tem muita gente que fica desmerecendo a China. “ah mas os chineses só conseguem copiar”, “ah mas solta pecinha” e outras tolices do tipo.

O engraçado é que nem mesmo os americanos subestimam a China, mas tem brasileiro que acha que pode fazer isso. É muita falta de noção da realidade.

Vitor

Brazuca tabajara o que mais tem …é só ver os comentários.

Antonio Cançado

Mas eles só sabem mesmo copiar, e as porcarias que eles copiam soltam pecinhas mesmo, ué?!
Tolice e negar os fatos.
Eu, hein?!

Otto Lima

Sua mente travou na década de 1990, quando a China exportava bugigangas de R$ 1,99 feitas com mão de obra escravizada. A China hoje é o país que mais forma doutores e o que mais deposita patentes no mundo. O salário médio de um trabalhador industrial chinês atualmente é maior do que o de um brasileiro ou mexicano. A China deixou o Ocidente para trás na corrida da internet 5G e já está desenvolvendo a 6G. A China hoje envia pessoas, materiais e equipamentos ao espaço em naves projetadas e construidas localmente. Inclusive, a China está terminando de construir a… Read more »

Otto Lima

Tupiniquim não sabe nem usar corretamente um vaso sanitário, mas acha que pode desmentir a chegada do homem à Lua porque acredita nas bobagens que vê por aí na internet. O mesmo acontece quando o assunto é a China.

glasquis7

Daqui a pouco os chineses vão ter que “construir oceanos” pra colocar tanto navio.

Willber Rodrigues

Daqui a pouco eles vão ter que colocar nome de navio em outras línguas, por não ter mais nomes em chinês pra batizar navios.

Camargoer.

Podem usar Humaitá, Riachuelo, Mariz e Barros, Tamandaré…. riso. Resolve metade do problema,

Rodrigo

Sabe de nada inocente

MATHEUS AUGUSTO BRITO PARREIRAS DE OLIVEIRA

Fonte ” Vozes da minha cabeça”.

Joaquim Marques Lisboa

O deles e o nosso, kkk…

Recruta Zero

E isso que faz uma diplomacia ser levada a sério.

sergio

Quem diria que em pouco mais de 60 anos a situação deles era pior que a nossa.

Dalton

Se você está referindo-se à defesa, foi justamente pouco mais de 60 atrás, na verdade 70 anos que a China começou a construir submarinos, cópias exatas da classe Whiskey soviética segundo a OTAN e mesmo com o eventual afastamento da URSS o programa nuclear estava tão adiantado que a China detonou sua primeira bomba em 1964. . A marinha brasileira por outro lado nesse período contava com apenas 3 submarinos de procedência italiana incorporados antes da II Guerra, todos os 3 retirados de serviço em 1959 e 2 americanos da II Guerra incorporados em 1957 e que durante alguns poucos… Read more »

PACRF

Em meados dos anos 80 o PIB chinês era menor que o brasileiro. Não só a China está economicamente e militarmente melhor que o Brasil, como também deixou a Rússia para trás nesses mesmos quesitos. A Rússia atualmente não tem mais protagonismo geopolítico, diplomático e muito menos econômico. Tem apenas bombas atômicas, é pouco, visto que nenhum país do mundo deseja um conflito de natureza nuclear.

Jagdverband#44

Gostei do apelido novo.

Otto Lima

Você disse tudo! A Rússia de hoje não é sequer uma sombra do que foi a União Soviética, apesar de ter o segundo maior arsenal nuclear do mundo. A Ucrânia mostrou ao mundo o verdadeiro peso geopolítico e militar da Rússia.

Emmanuel

Estamos em 2023. Em 11 anos incompletos a China lançou 28 navio. dessa classe.
Somente dessa classe.

E o que produzimos no mesmo período?

Não é só uma questão de dinheiro, mas de planejamento.
Planejamento que nunca, ressalto, nunca tivemos nas forças armadas.

O EB que vislumbra alguma coisa com compras a conta gotas.
Mas fora isso, nada. Somente a velha história dos 2%.

Willber Rodrigues

Olha o PAEMBE original, lá do começo dos anos 2000, e veja o motivo da MB não ter conseguido tirar do papel nem 10% do que eles queriam.
Spoiler: plano totalmente descolado da realidade:

https://www.naval.com.br/blog/2011/01/28/os-investimentos-necessarios-a-implementacao-do-paemb/

Emmanuel

Bom ver que Vader ainda comentava nesse tempo.
Apesar de que, acho que ele só mudou o nome pra Bardini.

Joaquim Marques Lisboa

Não, Bardini é outro cara, foi SGT no EB.

Pablo

10%? Kkkk
Nao foi nem 1%.

Luís Henrique

É ridícula essa ideia de que a culpa do estado atual da MB é a criação de um plano como o PAEMB. Como também é ridícula a ideia que o estado atual da MB tem a ver com a aquisição do navio aeródromo A-12 São Paulo. No A-12 foi investido U$ 12 mi. No PAEMB apenas papel e tinta da impressora. A culpa do estado atual da MB e das demais forças é o descaso dos nossos políticos e da nossa sociedade para o tema Defesa Nacional, pois como a população em geral não da a mínima, os políticos acompanham,… Read more »

Willber Rodrigues

Se você faz um plano completamente fora da realidade, contando com o “ovo no ** da galinha” ( ou seja, contava que o Brasil virasse uma economia chinesa ) e gasta grana com programas que não levam a lugar nenhum ( São Paulo, Trader’s e A4 ) enquanto o resto da esquadra é colocado em 2° plano, você não pode dizer que a culpa foi apenas do poder público. No mesmo espaço de tempo a FAB, mesmo com o cancelamento do FX e os atrasos de decisão do FX-2, fizeram planos que, embora ambiciosos, eram bem mais exequíveis e pé… Read more »

Luís Henrique

O Lula falou para o MD e para o comando da MB, eu quero que o Brasil se transforme em uma potência militar. Vamos investir. Façam um plano. Eles fizeram. O PROSUB custou uma fortuna, o Lula bancou. O Lula estava negociando adquirir 18 Fragatas FREMM com a Itália, de uma vez. Ai teve aquele problema do criminoso italiano que o Lula quis proteger e o Lula desistiu. O plano escrito no papél não quebra a força, papél e tinta são baratos. Caso o Lula tivesse cumprido, a MB estaria muito melhor equipada. Mas teve crises políticas, casos de corrupção… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“A Dilma aprovou o FX2 por cerca de U$ 5 bi. E o que aprovou para a MB? Caso tivessem aprovado U$ 4 ou U$ 5 bi para a MB, nós poderíamos ter comprado umas 12 Fragatas e estaríamos bem melhor equipados. A MB só conseguiu o PROSUB, 4 submarinos convencionais e 1 nuclear.” Só? O Prosub não foi pouco não… No início do segundo governo Dilma, não havia mais capacidade orçamentária, seja para recursos imediatos ou previsão futura de comprometimento de recursos em financiamentos, para mais um programa de porte, além do já muito adiado F-X2. Já se havia… Read more »

Luís Henrique

Sim, mas na época acho que U$ 5 bi daria para adquirir umas 8 FREMM.
A culpa do dinheiro ter “acabado” não é da MB.
A MB fez o plano com base no que achava desejável para um país do tamanho do Brasil. Não é um plano exagerado. A MB não planeja uma força do tamanho da marinha americana ou chinesa.
Caso o Brasil investisse em defesa igual a média mundial, o PAEMB poderia ser implementado em 100%.

Luiz35fernando@gmail.com

Concordo plenamente, por mais que haja, e sempre haverá, algum erro de estrategia na recomposição dos seus meios pelas FFAA, Estaremos sempre muito longe de termos forças balanceadas, equipadas e treinadas. Esse percentual do PIB jamais permitirá, e a sociedade jamais cobrará e se preocupara com suas forças bem equipadas. A sociedade é imediatistas, não clamam por uma força bem equipadas e treinada, e quando cobram algo das suas forças são motivados pela mídia lacradora (aquisição de cervejas para as forças, viagem etc). Uma sociedade evoluída cobra de suas FFAA os eventuais erros em projetos….em aquisição e manutenção de seus… Read more »

Emmanuel

28 navios dessa classe.

Só corrigindo.

Mengao

______

COMENTÁRIO APAGADO. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

5 – Não use o espaço de comentários como palanque para proselitismo político, ideológico, religioso, para praticar ou difundir posturas racistas, xenófobas, propagar ódio ou atacar seus desafetos. O espaço dos comentários é para debate civilizado, não para propaganda ou interesses pessoais;

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Rodrigo

Produzimos diversos almirantes, diversas banda de música, diversos concursos…estamos com nossa doutrina em dia, meio fio lindo, árvores com cal, recruta correndo cantando em harmonia…estamos bem

Luís Henrique

A China investe 2% do PIB em defesa. E tem um PIB bem maior que o nosso. O Reino Unido investe mais de 2% do PIB, esta tendo uma discussão agora lá, o ministro da defesa quer aumentar para 3% e o Primeiro Ministro diz que só conseguem aumentar para 2,5%. Os EUA investem 3,5% do PIB, se contar os gastos com os veteranos e departamento de energia nuclear, supera os 4% do PIB. A Rússia investe mais de 4% do PIB. Aqui o pessoal quer milagre, quer que os militares enxuguem os números de militares e “acham” que isso… Read more »

Willber Rodrigues

https://www.gov.br/defesa/pt-br/assuntos/orcamento-e-financas-1

122 bilhões em 2022, 1,22% do PIB.
Se você ver o gráfico, o montante recebido pela Defesa só cresceu na última década.

E você diz que essa grana é “miséria”????

Leo Barreiro

Mas aí meu amigo tem que ver esse valor corrigido pela inflação e convertido em dólar, só assim a gente consegue de fato trazer luz ao debate. E msm pq compararmos percentual de PIB investido não vejo como algo útil. Pq as principais econômicas têm moeda forte, e nesse caso quando não convertemos o valor em dólar temos uma falsa sensação de que só aumentar em 1 ponto percentual irá resolver. Mas o buraco é mais embaixo! Isso pq estou excluindo as mudanças administrativas que eu acredito que precisam ser feitas. Para mim os gatos deveriam colocar uma cláusula de… Read more »

Luís Henrique

Esse gráfico é propaganda contra os militares e o então Presidente que era ligado aos militares.
R$ 60 bi em 2010 e R$ 122 bi em 2022 é apenas correção inflacionária.
O Salário mínimo em 2010 era de R$ 510 reais, hoje está em 1.320.
São 117 mi de salários mínimos em 2010 contra 92 mi de salários mínimos em 2022. Ou seja, em relação ao salário mínimo o orçamento CAIU.

EduardoSP

Vc está misturando alhos com bugalhos.
Salário-mínimo não tem nada a ver com gastos de defesa e é um péssimo indexador para medir valores monetários, simplesmente porque ele aumenta em termos reais. É como ter um metro que, com o tempo, aumenta de tamanho.
Mas suponho que vc deva saber disso, por tê-lo utilizado.

Luís Henrique

Sim, eu sei disso. Usei justamente porque o outro colega disse que o orçamento militar só aumentou na última década.
Se tivesse aumentado como ele diz, teria acompanhado o salário mínimo. Não aumentou porcaria nenhuma.
As 3 forças possuem “funcionários” que tiveram correção salarial. Ou seja, o aumento foi apenas para pagar as correções salariais.

Nativo

Kkkkkkkkkk agora conta aquela do papagaio.

Leonardo

“Montante só cresceu”

Tudo bem, o quantitativo realmente cresceu (pura correção monetária), mas a porcentagem em relação ao PIB só decresce.

Luís Henrique

Exatamente. Era 1,5% agora estamos com 1,2% do PIB.

César

Faltou mencionar que, embora houve um aumento expressivo em termos absolutos, o orçamento caiu de 1,5% para 1,22% em pouco mais de uma década…

Otto Lima

O problema do Brasil é que quase 80% do orçamento do MD está comprometido com a folha de pagamento de pessoal e a maior demanda vem de militares inativos e pensionistas, incluindo filhas solteiras maiores de 21 anos. Um privilégio anacrônico e absurdo.

Marcelo

Quantidade….ainda que impressione a todos…..
Mas será que tudo isso funciona….
Temos visto muita apresentação teatral…
Ainda acredito que o DRAGAO VERMELHO….está blefando….

AVISO DOS EDITORES:

4 – Não escreva em maiúsculas, o que equivale a gritar com os demais. As maiúsculas são de uso exclusivo dos editores para dar destaque às advertências nos comentários eventualmente editados ou apagados;

LEIA AS DEMAIS REGRAS DO BLOG:

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Nativo

Esperamos que estejam mesmo.

Eduardo

Acrescenta na tua lista o Kinzhal, que é basicamente 40% míssil e 60% propaganda!

Dalton

Não acho que porque uma aeronave, míssil, etc é “abatido” os torna fracassos e sim que é parte do jogo, alguns passarão, outros não e uma pequena parcela pode nem mesmo funcionar. . Também tem a questão de se improvisar armamento que não foi idealmente concebido para determinada área, não está sendo usado adequadamente, carece de pessoal devidamente treinado, etc, por exemplo, um tanque Leopard pode estar operando em um terreno pouco propício ou não contar com infantaria suficiente. . O caça zero japonês e o submarino Tipo VII alemão já não eram tão relevantes em 1943 quanto haviam sido… Read more »

Rodrigo

Acrescenta o ka-62 que cai até com estilingue, o tanque com torre ejetavel, e suas linha T para diversos gostos…o Terminator que já perderam quase uma dezena. ( Só tu pode aumentar xings e TB aumento)

AVISO DOS EDITORES

LEIA AS REGRAS DO BLOG:

6 – Mantenha-se o máximo possível no tema da matéria, para o assunto não se desviar para temas totalmente desconectados do foco da discussão;

https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Allan Lemos

Tenho certeza que os chineses construiriam umas 10 Tamandarés pela metade do tempo, pela metade do preço e com repasse de tecnologia.

Willber Rodrigues

Falar pra MB olhar pra escoltas que não sejam européias e fazer planos com países asiáticos é a mesma coisa que xingar a mãe do almirantado….

Fernando "Nunão" De Martini

Wilber e Allan, A MB tem diversos defeitos, e nem vou enumerá-los aqui pois já escrevi dezenas de matérias a respeito, mas no caso da classe Tamandaré, bastava que estaleiros chineses apresentassem propostas para a concorrência. Chegaram a pegar os requisitos, juntamente com mais de 20 outros possíveis concorrentes. Mas não apresentaram proposta alguma, diferentemente de estaleiros de países com ainda menos tradição de negócios com a MB, como a Índia e a Ucrânia. Porque vale lembrar que já havia na época um navio hidroceanogeágico da Marinha recém-incorporado, o Vital de Oliveira, construído na China, demonstrando não haver impedimento intransponível… Read more »

Willber Rodrigues

Agora fiquei curioso porque os chineses não “chegaram junto” e não apresentaram boas propostas na época no PROSUPER…simples falta de interesse deles, ou viram que aqui seria “jogo de cartas marcadas”?
No mais, não seria ruim fazer negócios com eles em outros meios que a MB tambem carece e que não precisam de muita tecnologia, como navios-tanque ou navios de desembarque de carros de combate, por exemplo.

Camargoer.

Caro Wilber. Um estaleiro precisava avaliar questões como seu próprio cronograma de contratos, perspectivas de futuros contratos, investimentos de médio e curto prazo.. entre tantas coisas. Perceba que o edital das FCT defina a construção no Brasil. Talvez os chineses preferissem usar seus próprios estaleiros. Talvez eles tenham uma capacidade ociosa em seus estaleiros e avaliaram que seria inadequado ter outro estaleiro no Brasil. Talvez eles tenham avaliado que as encomendas já contratadas pela própria marinha chinesa demandariam toda a sua capacidade de produção… é muito parecido com a situação do F35 no Fx2. A Loockheed preferiu oferecer o F16… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“simples falta de interesse deles, ou viram que aqui seria “jogo de cartas marcadas”?” Só eles tiveram essa impressão de um suposto jogo de cartas marcadas então? Se assim fosse, por que haveria cerca de dez concorrentes mandando propostas (incluindo empresas sem tradição no Brasil) e investindo em lobby, na participação em eventos, em tempo de trabalho, viagens, entendimentos com estaleiros locais e tudo o mais, se o jogo fosse de cartas marcadas? Será que nenhuma das outras empresas estrangeiras (e que não eram só europeias) muitas já bem acostumadas com o jogo da concorrências internacionais, não teriam percebido? Acho… Read more »

Esteves

Opa. Clarividência e Esteves são amigos.

Esses estaleiros estão acostumados a mostrar propostas porque mostrar proposta da uma certa projeção e faz parte do negócio vendedor.

Mas vários deles sabiam que não seriam escolhidos.

L G

Hoje a China tem a segunda maior Marinha do mundo, só perde para os EUA. 3 porta aviões, porta helicóptero, cruzadores Type 55, destróires Type 52 e fragatas Type 54 além das corvetinhas pequenas mas bem armadas Type 56. Todos esses navios modernos. Infelizmente para a China ela ainda está muito atrasada na frota de submarinos tanto convencionais, os submarinos do Japão 20 são MUITO melhores, quanto nucleares os submarinos nucleares dos EUA estão anos luz na frente. Hoje os EUA e Japão somente, conseguem destruir a Marinha e força aérea da China em 30 dias. Depois os fuzileiros americanos… Read more »

Dalton

Em 1935 a marinha japonesa era uma coisa, passados apenas 6 anos, era outra, inclusive desenvolveram torpedos lançados por aviões, navios e submarinos superiores aos que os EUA possuíam, mas, a disparidade econômica, industrial, populacional, era tal que a “alegria” durou menos de um ano, mas, tal disparidade não existe entre China e EUA. . Não se deve enxergar a China hoje e sim daqui 10 anos e embora acredite que a medida que os chineses introduzam um maior número de navios e submarinos mais complexos e caros e também passarem a modernizar unidades mais antigas o ritmo de crescimento… Read more »

L G

Dalton, o problema para a China é o tempo. A China está tentando fazer sua modernização militar o mais rápido possível. Só que os EUA sabem disso e estão chamando a China para a briga todos os dias. Os EUA e seus aliados não vão dá 10 anos de prazo para a China ficar mais forte. Infelizmente haverá uma guerra antes e a China vai perder. Uma super potência hegemônica nunca deixa outra superpotência a ultrapassar na liderança sem uma guerra, isso desde a Grécia antiga. Dilema de Tulcides.

Nativo

Grécia que virou colônia de Roma, que negócio com apertaram evitar guerras, aliciava os bárbaros para mante-los sob controle. Tulcides sempre esteve errado.

Esteves

Esteves não.

Dalton

Os EUA não estão chamando a China para “briga” e sim gostariam que ela respeitasse o direito da livre navegação, algo que muitos outros países inclusive europeus também apoiam, só que ao invés disso, se vê situações como a do mês passado quando um navio chinês cruzou provocativamente e sem muita margem de segurança o caminho de um navio da US Navy. . Veja L.G. que os EUA como potência hegemônica em 1945 não declarou guerra a URSS que ainda nem mesmo tinha armas atômicas e levaria anos para ter uma forma de dissuasão nuclear significativa, então, talvez não se… Read more »

Luís Henrique

EDITADO:
2 – Mantenha o respeito: não ataque outros comentaristas.

Last edited 11 meses atrás by Franz A. Neeracher
Luís Henrique

Quem é este? Usa o mesmo nome que eu, mas não sou eu. Só para deixar claro para o colega LG, não fui eu que o ofendi.

Esteves

Esse é o motivo do Esteves usar Esteves. Nunca Estarão aonde jamais Estiveram.

Somente Esteves.

Jessiel De Jesus

Menos _________menos.. EUA+Coalisão ficou praticamente 2 Décadas no Iraque e no Afeganistão, Dois países quebrados economia e obsoleto na parte militar, Bombardeando aonde é quando queriam , Ambas saíram deixando os países por conta de terroristas e intensa guerra civil… Estados Unidos fazer um bloqueio Navais no Brasil é fácil o mesmo não tem Defesa aérea nem Defesa costeira muito menos Embarcação… Na Aviação mesmo a Superioridade Dos EUA sem grande ainda , Não seria como Hollywood não ________ .. Então se vc está comparando tal assunto com a ilustração de Hollywood blz , se não vc tem que sair… Read more »

L G

Iraque e Afeganistao são países insignificantes, não tem nenhum valor para o mundo e vivem igual na época de Jesus. Outra coisa é uma superpotência mundial que vive do comércio e que depende de importação. Um bloqueio naval e bombardeio acabou. Assina um tratado de ‘paz imediatamente, ou então o país implode. Você acha que o Japão queria assinar o tratado de ‘paz no final da segunda G mundial? Assinou porque não tinha jeito estavam passando fome. Vamos estudar pessoal.

Esteves

Se o Iraque, berço da humanidade, e o Afeganistão, berço de imensos depósitos minerais e gás fossem insignificantes não haveriam guerras sendo travadas nesses países até hoje.

Bloqueio naval…os alemães tentaram. Até hoje encontram restos dos UBoats no fundo do mar.

Bloqueio tem dois lados. Tem quem recebe e tem quem envia. Quem te disse que os fornecedores querem bloquear a China?

O Brasil voltou-se contra a Alemanha por conta de afundarem nossos mercantes. Mas isso é outra história.

L G

“Quem disse que os fornecedores querem bloquear a China” infelizmente o comércio nunca impediu guerras. O que vale na geopolítica é que existe uma superpotência que manda e os outros países obedecem. Se alguma outra potência começar a quiser superar a superpotência dominante a questão comercial desaparece. E assim desde os gregos antigos. A França de Napoleão fazia comércio com o Mundo inteiro e ocupou a Europa inteira e proibiu o comércio com a Inglaterra. Nem por isso a Inglaterra deixou de declarar guerra a França de Napoleão. Teve prejuízos momentâneos e depois da guerra se transformou na maior superpotência… Read more »

Esteves

Melhorou. Voce afirmou que guerra contra a China duraria 30 dias. “Os EUA e Europa Japão etc não vão aceitar serem dominados pela China. Esquece. Antes disso haverá guerra. Não vai durar 10 anos.” Agora aposta em 10 anos. Dominio. O que é domínio? Por que a China abalaria o mundo contra o unilateralismo e ao mesmo tempo apostaria na criação de outro? Por que a China contestaria o dólar como moeda nos negócios compensatórios entre países? Veja…a China não deseja, por enquanto, enfrentar o dólar. A China deseja compensar negócios bilaterais em moedas próprias…o que bancos internacionais não aceitam.… Read more »

WSilva

Meu amigo, os chineses chutaram o traseiro dos americanos na guerra da Coreia sem marinha e sem força aerea, apenas usando AKs, granadas, paus e pedras. Imagine o que não faria hoje?

Japão? Vocês está assistindo muito anime, Japão é café com leite, apenas um lacaio dos EUA.

Nativo

Depois de duas bombas nucleares explodirem sobre eles e sem terem nada igual para responderem,era a única saída.

Esteves

O Japão não dispõe de submarinos nucleares. Não existe nenhum estudo estratégico ocidental afirmando que os EUA são capazes de destruir a China em 30 dias. Com ou sem ajuda. É impossível aplicar um “bloqueio naval” naquela região sem afetar os negócios do Japão, Coréia, Vietnã, das Filipinas, Camboja, da Malásia. Talvez até da Índia. Uma coisa é o enfrentamento chinês ao dólar, à situação de Taiwan, ao unilateralismo norte-americano provocado pelos negócios norte-americanos, à pirataria, aos preços e custos chineses. Outra coisa é provocar uma guerra que não se pode e não se quer vencer. Os maiores negócios norte-americanos… Read more »

L G

A “armadilha Tucídides” é um termo popularizado pelo cientista político estadunidense Graham T. Allison para descrever “os perigos concomitantes quando uma potência em ascensão rivaliza com uma potência estabelecida”, incluindo as condições potenciais de um conflito bélico entre elas.

Esteves

Relevante.

Mas pertence aos anos 1970 a 2000. A China pertence aos dias atuais.

Os coreanos ficaram conhecidos como os “cães do Oriente” em razão da voracidade com a qual faziam negócios. A Coreia ocidentalizou-se e evitou a guerra.

A China de hoje precisa, ainda, de muito estudo sobre que futuro aguarda a humanidade.

As mulheres mais bonitas do mundo são produzidas por IA. Vai ver seremos capazes de desenhar um mundo melhor com ajuda da IA.

Se não tivéssemos quebrado patentes criando os medicamentos genéricos, estaríamos vivos nas mãos das indústrias da saúde?

Precisamos de tarólogos, E mágicos.

Last edited 11 meses atrás by Esteves
Esteves

Pois sim.

Mauricio Arrifano

O Brasil teria condições de operar equipamentos Chineses em termos de Marinha de Guerra ou ainda ficamos presos a “falsa doutrina” de material bélico e naval da Europa e EUA?

Welington S.

É o que eu já disse e vou repetir. O mercado militar das forças armadas do Brasil, é a Europa. E a médio prazo, eu não vejo nenhuma delas adquirindo equipamentos chineses, por mais que eles disponibilizem um ToT pra lá de plausível. Na questão do novo CC para o EB, a NORINCO ofereceu ToT e se não me engano, no VBC Cav também. Tanto que o blindado chinês chegou nos finais e não levou vitória. É fato que a China quer entrar com força em nossa região, mas ao meu ver, eu não vejo nossas forças partindo para esse… Read more »

Esteves

Não acredito em benevolência.

A China faria transferência de conhecimento para operarmos e manter os sistemas de navegação e combate? A China aceitaria transferir para a Embraer o que a Atlas Elektronik irá transferir?

O que a China tem e faz veio da Rússia. Aprenderam com o Ocidente…máquinas alemães, os helicópteros navais aprenderam com norte-americanos e canadenses, a espionagem sempre dá uma bela contribuição.

Mais vale o que se aprende que o que te ensinam. A China aprendeu…não acredito em benevolência.

naval762

E a MB só olhando, de longe… bem longe…

Esteves

A MB precisa olhar o ocupar o Atlântico Sul.

John Paul Jones

Tá fod….., ninguém constrói tanto navio assim se não quiser projetar poder, a história da China mostra que quando eles construíram tantos navios foram quase até o Atlântico na época !!!, enfim é de preocupar ….

Esteves

“Chegaram a pegar os requisitos, juntamente com mais de 20 outros possíveis concorrentes.” Nunão tem razão. Não 100%. A China não Estava pronta para desafiar. Europa ou EUA, tanto faz. Os navios chineses levam MTU. O que os chineses diriam aos alemães sabendo que os alemães tinham interesses e necessidades para fechar o negócio no Brasil? — Eu entrego meus MTU para montarem seus navios e vocês querem furar meus negócios no Brasil? A China vai bem na diplomacia que aliás foi inventada por chineses. A China sabia da preferência do Almirantado pelos estaleiros europeus. A China sabe que a… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“Depois, conseguiram a capitalização cambial da Emgepron para arrendar os navios para a MB. Isso aí de cima aconteceu pós licitação.” Não. A capitalização da Emgepron já estava ocorrendo durante a licitação (parte do valor já estava transferida), e todas as articulações relacionadas já ocorriam antes da short list. Os concorrentes tinham ciência, a partir das informações prestadas pela MB, de como seriam feitos os pagamentos pela própria Emgepron, de como esta faria a operação semelhante a leasing e tudo o mais, pois tudo isso se relacionava a informações sobre itens que deveriam cumprir em suas propostas. Conversei na época… Read more »

Esteves

Sim.

A capitalização inicial de 1 bilhão começou em 2017. Chegaram a 2,5 bilhões, insuficientes para a empreitada.

A capitalização final de 7,5 bilhões ocorreu em dezembro de 2019.

Esteves

Olha…o debate aqui é outro. Se enveredarmos por sociedades e sociais…o Brasil é campeão de tudo isso.

Esteves

Verdade.

Daniel Ricardo Alves

Enquanto isso, aqui no Brasil, a MB torra 80% do orçamento com salários, pensões e regalias e reclama que não tem dinheiro para construir navios . . . Como diz a minha vizinha, “é pra cabá mesmo!”. 😂

Esteves

88%.

Esteves

Vamos jogar o jogo como dizia o Joel. 10 propostas para a licitação das Tamandarés foi artificial. A MB queria debruçar-se sobre alemães, italianos e basta. Essa lengalenga de proposta indiana (2 estaleiros), ucraniana (Salve, Slava) e outros foi isso: conversinhas para entender o todo e construir um Norte magnético. Os franceses assinaram o PROSUB. Carta fora. Os nórdicos entraram na Embraer e…se Tivéssemos mais grana para evoluir juntamente com a SAAB aqui…botar uns 10 bilhões de euros no Gripen, teríamos uma força aérea formidável. Não sei pra que. Mas teríamos. A Ficantieri aqui? Lá em PE? Juntamente com os… Read more »

Esteves

Eu não como cachorro. Recuso-me.

Camargoer.

Olá. Já comi carne de baleia, de cavalo, de jacaré, de avestruz e lesma.

Esteves

Salve querido Professor.

Mamãe dizia que vendiam carne de baleia. Jacaré e avestruz comi em churrascarias.

Sabe Mestre…a vida vai passando. Quando Esteves Estava na ativa diziam que não era possível fazer-se ouvir ao Esteves quando este Estava faminto.

— Não adianta falar com ele agora. Não vai dar atenção. Só depois de comer.

Teve época que Esteves comia 2 PF’s. Aqueles PF’s bem servidos com bife de contra e 2 ovos moles, batatinha, salada, feijão e…bolo de cenoura com cobertura pra sobremesa.

Comer é melhor que sonhar. Mas não é possível viver sem sonhar.

Adriano madureira

Isso sim é poder naval🤔‼️ Se tivéssemos comprado navios chineses, certamente já teríamos recebido alguns… O polo naval chinês é poderoso🤔‼️

Esteves

Se eles Tivessem querido vender os navios teriam feito. Venderam navio e estação antárticos porque quiseram.

Last edited 11 meses atrás by Esteves
Adriano madureira

Se o almirantado caviar adquirisse navios patrulhas chineses para a “esquadra” , certamente poderíamos resolver o problema de falta de meios para o patrulhamento.

Seria bem melhor do que ficar com esse sonho de construir essas patrulhas 500br que não saem da maquete…

Esteves

Construir maquete também é um aprendizado. Faz sujeira. Gera emprego indireto.

Dagor Dagorath

O brasileiro quer comparar o Brasil, um país com 523 anos que é um pastiche de uma nação nanica do Extremo Oeste da Europa, com a China, a qual existe há milênios e com filosofia ética e cultural bem desenvolvidos desde os tempos em que só haviam indígenas na idade da pedra em território tupiniquim.

Não dá, gente, simplesmente não dá.

A China de hoje colhe o que plantou pacientemente há mais de dois séculos com os ensinamentos de Confúcio, Buda e Lao Tsé, enquanto aqui proliferam pseudopesandores como Pablo Marçal e Leandro Karnal e suas vãs filosofias de botequim.

Esteves

Pablo Marcal…eles precisam acreditar. Um deles disse que fez o que fez porque Deus o aguardava.

O resultado da China é recente. Coisa de 60 anos. Eles tem semana de 40 horas, descanso semanal, pagam horas extras, tem previdência e aposentadoria e férias são por conta do empregador. A China não tem férias antecipadas, não tem rescisão e não tem FGTS. Como na América.

E tem 1 sindicato na China. Sindicato do povo, para o povo e pelo povo.

Dagor Dagorath

Não, nao é recente. Por vários períodos na História humana a China esteve entre as principais potências mundais, seja em aspectos econômicos, militares ou culturais. Os chineses já usavam polvora enquanto os europeus matavam-se com flechas e escreviam em papel, enquanto na Europa somente a nobreza e o clero eram alfabetizados. O maior ocaso chinês se deu por conta do chamado “século de humilhações” perante a Europa (Rússia, inclusa) e o Japão, o qual só encerrou-se nos anos 80 com o milagre econômico e posteriormente com o “grande salto adiante”, e mesmo assim a China do Pós-Guerra ainda galgou um… Read more »

Esteves

1949, 1952, 1966, 1972 e 1978.

Nesses períodos, notadamente nesses anos, a China reconstruiu-se. Abateu o atraso tecnológico, a ignorância, a pobreza, a burocracia e lançou ambicioso plano de metas.

Quem ousaria desafiar a burocracia russa? Em qual década os chineses vieram cá conhecer, seduzidos pelas falsas notícias que o Brasil Estava decolando?

Protagonismo? O Brasil está no período paleolítico.

Esteves

Mago…essa nem o Esteves seria capaz de invocar.

carlos alberto soares

Comentários, com exceção de poucos….puro FlaxFlu.

Esteves

Jogo sem torcida não existe.

Camargoer.

Olá Esteves. Hoje, os grandes times jogam com torcidas únicas. A turba, os sites de aposta e os horários das novelas da Globo tiram a vontade de ir aos estádios.

Esteves

Jogo sujo.

Esteves conheceu espanhóis. Todo time tem quem faça.

Como é que apareceram tantos sites de apostas? Esse VAR…a imagem é composta por pontos e frames. Cortar a imagem depende dos interesses.

Jogo sujo.

Last edited 11 meses atrás by Esteves
Fernando "Nunão" De Martini

Então junte-se aos poucos: acrescente um bom comentário à matéria.

GRAXAIN

Com as construções de cargueiros e da indústria do petróleo mais lentas, a marinha chinesa não perde tempo, nem oportunidade em usar sua capacidade de construção naval! Aqui vemos a energia e recursos escasso dissipados em estaleiros semi-estatais, processos que trespassam décadas para se construir um ou dois navios e projetos natimortos paridos por projetistas do estado e suas empresas de economias mistas.

Marcelo Andrade

Impressionante, mas, quando esses boletos chegarem…….

Esteves

A dívida externa da China é 10% da dívida externa norte-americana.

Nelson Junior

Que o crescimento da marinha da China é “surreal”, isso é inegável, e se engana quem acha que esses navios não tem tecnologia e qualidade… Porém quando comparam com os EUA pelo menos a curto prazo (50 anos pelo menos), chega a ser leviano… Os EUA tem um PIB hoje de aproximadamente 25 tri de dólares, o da China é 20 Tri, e só para ter uma ideia o terceiro colocado da lista o Japão é de 5 Tri de dólares… Os EUA tem cerca do 800 bases militares (fora do território americano), com cerca de 400 mil militares, enquanto… Read more »

Marcelo Andrade

Daqui há 20 anos a gente volta a esse assunto. Paciência é prato que o chinês come frio!!

Esteves

A quantidade de bases norte-americanos não é certa porque várias delas são instalações. A maioria é resquício da Segunda Guerra Mundial. De 742 bases americanas confirmadas, 118 estão na Alemanha, 119 estão no Japão e 44 ficam na Itália. Não sei dizer se essas bases norte-americanas representam fatores estratégicos vitoriosos em um eventual conflito com a China no Mar da China. Quantidade de aviões e mísseis dessas bases certamente sim, mas esses recursos estão lá para protegerem, originalmente. O que mostram é a projeção. No ritmo atual, perfeitamente sustentável pela economia da China, países asiáticos como Índia e China que… Read more »

BVR

Se em tempo de paz estão produzindo nesse ritmo, eu fico pensando como irão produzir estando num esforço de guerra. Ou não será esforço pra eles ??🤔🤔

BVR

Fora Tsiwan, e a versão mare nostrum chinesa, quais outros pontos de possíveis atritos entre China e EUA que coloquem as duas marinhas em oposição direta ?

Esteves

Considerando que poder naval é ainda, expressão do poder militar advindo do poder industrial, a moeda.

Os norte-americanos fazem negócios em dólar aonde vão. E por onde. Isso inclui rotas de comércio + moeda. Negócios tem donos e donos estão nas bolsas de valores.

Quem puxa as cordas nas bolsas? Bancos. Bancos são o setores de maior expansão na China.

BVR

Esteves, obrigado pela interação.
Se entendi a sua colocação, EUA e China rivalizam ao redor do mundo, onde quer que apareçam oportunidades econômicas.
Tudo bem quanto a isso.
Mas atendo-se ao teatro de operação marítimo, quais seriam outros pontos além do mar do sul da China e Taiwan ?

Esteves

Não sei se o que penso vai ao encontro do que imagina como resposta. Transpassando o Sul da China e Taiwan há o Japão aliado norte-americano. Penso ser imprevisível e impensável uma nova guerra ali. Por conta disso os russos alimentam a Coréia do Norte via China para afrontar o Japão que segue regionalmente e religiosamente as instruções de Washington. A Coreia é um fator de distração. As fronteiras são rotas comerciais. Mais a inimizade histórica. Tem sentido o Uruguai querer um acordo unilateral com a Europa depois das indústrias que aqui Estavam e que pra cá viriam saírem pra… Read more »

BVR

Esteves, mais uma vez agradeço a interação.
Sim, a Índia vai precisar de espaço.
Na África ocidental a China entrou forte para garantir recursos minerais e a possibilidade de usufruir de mais uma fonte de pescados. Washington parece que nao está em movimento por lá.
Será que já deu como “perdida” ?

Esteves

Um polvo tem oito braços.

Pacífico, Ártico, Mediterrâneo, Índico, Índico Pacífico, Ásia, Atlântico Norte, Báltico.

A periferia agradece o desprezo.

BVR

Boa !!.

Carlos Eduardo k.h

Já que o governo está se alindo a China, bora comprar os navios

Rogério Loureiro Dhiério

Estes caras fabricam artefatos militares a ritmo de padaria portuguesa quando fabricam pães.

Tudo entra e sai do forno rapidinho.

Minha pergunta é:

Quando estiverem próximos de suas vidas úteis, para onde vai todo esse material?
Países “Camaradas” ou para um deserto chinês?

max

Dicas: Paquistão, Bangladesh, navios-alvo, museus, reciclagem de sucata metálica

Antonio Cançado

Beleza!
Mais cinco alvos pras marinhas do Ocidente democrático…

r_Cordeiro

Falem o que quiserem, mas que sao lindas as linhas destes navios chineses, ahhh isso sao heim!